Blog do Eliomar

Últimos posts

Até que ponto um nome apoiado por Tasso pode surpreender Camilo?

215 3

Com o título “Os frágeis números que animam a oposição no Ceará”, eis artigo de Guálter George, editor de Política do O POVO. Ele analisa o fato de que um nome apoiado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB), poderia surpreender a estratégia dos situacionistas. Confira:

O clima aparente é de calmaria. Aparente não, real. No entanto, o pessoal da oposição anda à mil, procurando meios para agitar um pouco mais o ambiente político, criar dificuldades para o governo em seus planos eleitorais para 2018. Um dos instrumentos de orientação, como a praxe estratégica recomenda, são as pesquisas, que têm sido feitas à exaustão, segundo confirmou uma fonte presente às reuniões que têm decidido cada passo que é dado. Segundo a qual, inclusive, há números entusiasmantes.

Outro dia, garante, fez-se uma consulta restrita a municípios da Região Metropolitana de Fortaleza e apareceu uma situação que deu uma revigorada boa no ânimo da tropa (termo até apropriado para uma aliança política repleta de generais, capitães e afins). Nela, apareceria uma grande disposição do eleitor em apoiar um candidato ao governo quando seu nome surgia vinculado ao do senador Tasso Jereissati, do PSDB, hoje o principal (de longe) nome da oposição no Ceará. Uma boa notícia, pela metade.

Nunca pareceu mistério que uma candidatura Tasso Jereissati, das muitas especuladas durante meses no meio oposicionista até o anúncio da escolha final pelo neófito General Guilherme Teophilo, sempre demonstrou-se a que tinha maiores chances de criar dificuldades ao projeto de reeleição do governador Camilo Santana, do PT. A real da política, no entanto, mostra que isso às vezes significa nada quando o eleitor, privado de optar por quem teria sua preferência de voto, é estimulado a escolher um indicado dele. Ás vezes funciona, mas nem sempre é assim. Da mesma forma que os apoios de aliados políticos chegam com menos facilidade quando o candidato é o nome possível e não aquele desejável, como mostram defecções sofridas entre aliados importantes, sob a justificativa sonsa de que, “o candidato tem o apoio dele, mas não é o doutor Tasso”. Até gente de dentro do PSDB fez uso deste argumento, frágil, é verdade, mas de uso recorrente quando situações do gênero se repetem nos momentos de definição eleitoral estratégica.

O esforço do interlocutor foi de demonstrar que há energia na turma que se articula para tomar o poder de quem o detém atualmente no Ceará. Existem, inclusive, outros movimentos de natureza sutil, como a contratação para tocar a campanha de um publicitário de relações antigas com o grupo dos irmãos Ferreira Gomes, inclusive familiares, caso de Einarth Jacome de Paz. Nada desestabilizador, claro, embora tenha lá seu potencial para causar incômodos. No entanto, o principal fator de estímulo ao grupo neste momento são as tais pesquisas que demonstrariam o potencial de uma candidatura eficientemente vinculada aos nomes de Tasso e do deputado Capitão Wagner.

Até porque, convenhamos, por mais que o militar escolhido para liderar a campanha oposicionista pareça surpreender em alguns aspectos, como a naturalidade que demonstra nas ações de rua como pré-candidato de primeira viagem, seria impossível esperar que se viabilizasse por suas próprias forças. Diante dele, afinal, há uma máquina pública poderosa, uma aliança que junta incríveis 24 partidos e um governador que, não sendo o político mais popular que já passou pelo cargo no Ceará, fez o suficiente para chegar à reta final de sua gestão com uma oposição enfraquecida e chances reais de ganhar mais quatro anos na cadeira.

*Guálter George

gualter@opovo.com.br

Editor de Política.

Em carta, Lia Gomes diz por que quer ser deputada estadual

613 2

Ciro é irmão de Lia, que é irmã de Cid, que é irmão de Ivo, que é prefeito de Sobral.

A médica Lia Gomes manda para o Blog um manifesto de compromissos políticos na condição de pré-candidata a deputada estadual pelo PDT. 

Caros amigos (as),

Começo o meu compromisso de campanha esclarecendo que não sou neófita na política. Ela sempre fez parte do meu cotidiano. Ainda muito criança acompanhava de perto os embates políticos da minha cidade. Quando meu pai, José Euclides, foi candidato a prefeito de Sobral, em 1976, eu tinha apenas 10 anos e participei ativamente dos comícios, passeatas, da contagem dos votos pelo rádio, da festa da vitória e a da sua posse como prefeito eleito.

Acostumei a andar pelas ruas de Sobral com meu pai e e scutar as pessoas dando sugestões, agradecendo ou elogiando seu trabalho como prefeito. Vi a transformação que a política, quando bem utilizada, faz na vida de uma cidade tão pequena e sem recursos como era nossa Sobral.

De lá pra cá já se vão 40 anos e houve poucas eleições das quais não participei ativamente como militante. Terminei o Curso de Medicina na Universidade Federal do Ceará e fui morar em São Paulo, onde residi por 22 anos, mas nunca transferi meu título
de eleitor do Ceará. Com meu trabalho de “formiguinha” acredito ter dado a minha contribuição na construção desse Ceará de hoje que, mesmo com suas limitações climáticas e econômicas, vem se destacando no cenário nacional.

No último ano, como coordenadora adjunta da Coordenadoria Especial de Participação Social da prefeitura de Fortaleza, tive a oportunidade de vivenciar intensamente o cotidiano de violência, sofrimento e miséria da população excluída da periferia da
nossa cidade.

Não tem como ficar indiferente diante dessa tragédia humana. Ela é chocante e nos tira da nossa zona de conforto. Tocada por esta realidade, não posso me dar ao luxo de ficar alheia. Estou consciente de que chegou a hora de dar um passo maior e redefinir o nível
da minha participação política. Buscarei mais força na política para lutar pelo que acredito. Quero lutar por uma sociedade mais justa, com menos violência contra a mulher, mais igualdade social, mais respeito para a população LGBT, mais oportunidades para a nossa juventude, que vem sendo dizimada pela violência. Aprendi que não há outro caminho para as transformações sociais almejadas fora da política.

Diante do exposto, e após uma longa reflexão com familiares, amigos e lideranças comunitárias, tomamos a decisão de anunciar hoje a minha pré-candidatura a deputada estadual pelo PDT, partido ao qual sou filiada.

*Lia Ferreira Gomes.

PSB fecha em 15 dias apoio a Ciro Gomes

O ex-líder do PSB na Câmara dos Deputados, Júlio Delgado (MG), afirmou que a maioria do partido já se decidiu pelo apoio ao ex-ministro Ciro Gomes (PDT) na corrida presidencial, faltando apenas formalizar a aliança entre os dois partidos na eleição. Segundo ele, a expectativa é de que todos os trâmites para anunciar formalmente o apoio sejam finalizados em 15 dias.

Na segunda-feira, 25, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, realizou sondagem com os presidentes de todos os diretórios estaduais e a maioria concordou que o melhor caminho seria seguir com Ciro. “Como os diretórios já concordaram, os governadores já concordaram e a Executiva já concordou, não há muito questionamento a ser feito”, afirmou Delgado.

Por aqui, quem comemora é o presidente estadual da legenda, o deputado federal Odorico Monteiro, que fez verdadeiro trabalho de formiguinha dentro do PSB, junto aos colegas dos diretórios estaduais, pró-Ciro Gomes.

(Também com Agências)

Lula escolhe Haddad e já define estratégia para transferência de votos

315 1

O ex-presidente Lula já definiu a estratégia de transferência de votos para quando sua candidatura a presidente da República for impugnada.

Segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online, Fernando Haddad será o nome escolhido e o líder petista vai declarar no tempo de TV: “Eu, Lula, sou Haddad”.

O ex-prefeito de São Paulo vai responder: “E eu, Haddad, sou Lula”.

(Foto – Veja)

Alexandre Moraes será o relator do pedido de liberdade de Lula

O relator do pedido de liberdade de Luiz Inácio Lula da Silva, movido pela defesa do ex-presidente, será o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. O sorteio foi realizado pelo sistema eletrônico do STF, entre todos os ministros da Corte. A informação é do Portal G1.

Os advogados de Lula querem uma liminar (decisão provisória) para suspender a execução imediata da pena. Também pedem que Lula aguarde em liberdade o julgamento do recurso contra condenação no caso do triplex do Guarujá, no âmbito da operação Lava Jato.

Preso desde abril, Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4), que representa a segunda instância da Justiça. A prisão dele foi ordenado com base em entendimento do Supremo de que pode haver prisão após condenação na segunda instância, mesmo ainda existindo possibilidades de recurso.

Nesta semana, a Segunda Turma do STF, que analisa casos da Lava Jato, acolheu pedido da defesa do ex-miistro José Dirceu para ele aguardar em liberdade a análise de recursos contra sua condenação, também pelo TRF-4 no âmbito da Lava Jato.

Na ação que Alexandre de Moraes vai relatar, os advogados de Lula pedem também que o caso do ex-presidente seja analisado na Segunda Turma, e não no plenário do Supremo. A turma é formada por 5 ministros, e o plenário, por todos os 11.

(Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

Judiciário faz lobby para obter reajuste salarial

A cúpula do Judiciário começou a se mobilizar para tentar convencer o Planalto a – em meio a cortes de verbas até da saúde e da educação– conceder um aumento de 12% para o seu funcionalismo. A informação é da Folha de S.Paulo, por meio de sua Coluna Painel desta sexta-feira, adiantando que, segundo dados preliminares, o reajuste teria um impacto de cerca de R$ 12 bilhões nas contas do Tesouro.

O movimento ocorre em meio à pressão para a criação de compensações à eventual suspensão de verbas indenizatórias pagas a todos os juízes, como o polêmico auxílio-moradia.

Integrantes de entidades que defendem os interesses da magistratura dizem que, hoje, ao menos 6 dos 11 ministros do Supremo são favoráveis à tese de que o auxílio-moradia só deve ser extinto se houver a aprovação de uma compensação que recomponha os salários.

Interlocutores do STF, do STJ, do CNJ e de entidades de classe reivindicaram o reajuste ao Planejamento.

O ministro Luiz Fux, relator de ação que questiona o auxílio-moradia no STF, estendeu o pagamento do benefício a todos os juízes por meio de liminar e manteve o caso parado em seu gabinete por três anos. Não há data para julgamento no plenário.

Jair Bolsonaro diz que seu maior adversário “são os corruptos”

Jair Bolsonaro, o pré-candidato a presidente da República pelo PSL, afirmou, nesta sexta-feira que está convicto de que ganhará as eleições logo no primeiro turno e que as pesquisas não expõem, na realidade, o nível de sua preferência popular. Aproveitou para criticar a pesquisa do Ibope que lhe dá percentual de rejeição maior do que o de Lula.

O pré-candidato, que cumpre agenda de pré-campanha na Capital cearense desde quinta-feira, não quis falar sobre concorrentes e afirmou que seu maior adversário “são os corruptos”.

O presidenciável seguirá para o Rio de Janeiro, nas próximas horas, onde retomará reuniões com sua assessoria para tratar da agenda deste fim de semana.

Delegacia Regional de Tauá adotará regime de plantão

Em visita ao primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, Audic Mota (PSB), o delegado-geral da Policia Civil, Everardo Lima da Silva, anunciou a implantação do serviço de plantão na Delegacia Regional de Tauá (Região dos Inhamuns). Atende a um pleito antigo da população dessa região do Estado.

Audic Mota, que mobilizou lideranças políticas e da comunidade em favor dessa medida, comemora, observando que havia necessidade do serviço tão reclamado há anos. “O sistema de plantão começará tão logo o governador Camilo Santana dê posse nos cargos aos novos delegados de Polícia Civil”, adiantou o parlamentar.

Em fevereiro do ano passado, Audic Mota também conseguiu, junto ao governador, a implantação do quartel e ampliação do efetivo do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BP Raio) da região.

(Vídeo – Facebook do Parlamentar)

PIS/Pasep – Prazo para saque do abono salarial termina nesta sexta-feira

O prazo para sacar o abono salarial do PIS/Pasep – ano base 2016 – termina nesta sexta-feira (29) em todo o país. Segundo o Ministério do Trabalho, no balanço mais recente, pelo menos 2,2 milhões de trabalhadores que têm direito ainda não retiraram o benefício. Esse número representa 10% do total. O estoque de recursos disponíveis para retirada está estimado em cerca de R$ 1,6 bilhão e o prazo não será prorrogado, informou o ministério. Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao Programa de Integração Social (PIS), sacam o dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal.

Para os funcionários públicos vinculados ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), a referência é o Banco do Brasil. O pagamento do abono começou em 27 de julho de 2017. O valor que cada um tem a receber depende de quanto tempo ele trabalhou formalmente em 2016, na iniciativa privada ou no serviço público.

Quem trabalhou o ano todo recebe o valor cheio, que equivale a um salário mínimo (RS 954). Quem trabalhou apenas 30 dias terá o valor mínimo, que é R$ 80. “Se a pessoa trabalhou um mês, recebe um doze avos do valor, se trabalhou dois meses, dois doze avos, e assim sucessivamente”, explica o chefe da Divisão do Abono Salarial do Ministério do Trabalho, Márcio Ubiratan.

Entenda como é o benefício

O abono salarial do PIS/Pasep é um benefício pago anualmente a trabalhadores que se enquadram nos critérios da lei. Para ter direito a receber o dinheiro é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês durante o ano-base (nesse caso, 2016), com remuneração média de até dois salários mínimos.

Além disso, o trabalhador precisa estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O recurso é proveniente do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), formado por depósitos feitos pelos empregadores do país. Além do Abono Salarial, o FAT custeia o programa de Seguro-Desemprego e financia programas de desenvolvimento econômico.

Por isso, os recursos do abono que não são sacados pelos trabalhadores no calendário estabelecido todos os anos retornam para o FAT, para serem usados nos demais programas.

SERVIÇO

Para saber se tem algo a receber, o trabalhador do setor privado pode consultar diretamente na internet ou procurar uma agência da Caixa Econômica Federal. Há ainda a opção de consulta telefônica, pelo número 0800 726 0207.

Para os servidores públicos que têm direito ao abono, além da internet, há a opção de verificar no site ou em qualquer agência do Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente. Para consultar por telefone, o número é 0800 729 0001.

(Agência Brasil)

Pré-candidato a governador pelo PSOL diz que “Camilo comprou todo mundo!”

Postulante ao governo estadual pelo Psol, o bancário Ailton Lopes lançou sua pré-candidatura, nessa noite de quinta-feira, 28, na sede do partido, em Fortaleza. Em coletiva concedida à imprensa, o psolista defendeu uma mudança na lógica de sua possível gestão e criticou alianças feitas pelo governador Camilo Santana (PT). “Se o Psol for eleito, vamos precisar de participação popular”, afirmou Ailton, que promete construir gestão de forma coletiva.

Aílton não poupou críticas ao governador, que tentará reeleição em outubro. O amplo apoio dado ao petista, por parte de muitas siglas, é fruto de negociação indevida, segundo o psolista. “O Camilo Santana comprou todo mundo”, disse.

No último pleito para o Estado, em 2014, Camilo e Eunicio Oliveira (MDB) eram opositores. “Hoje eles são amigos”, ironizou.

Assumidamente gay, Ailton Lopes escolheu a data para o lançamento da pré-candidatura pelo seu simbolismo: 28 de junho é o dia internacional do orgulho LGBT. O Ceará é o quarto estado que mais mata pessoas gays, travestis e transexuais do Brasil. “Somos a terra de Dandara. Aquela morte não pode ser esquecida”, assegurou.

Reservando ainda críticas ao modelo de segurança adotado pela atual gestão, Ailton atacou um dos principais projetos para a área. “O (Batalhão) Raio é um exercício de pirotecnia. Muitos estão falando em trazer sensação de segurança. Não precisamos de sensação, mas sim de resultados”, completou.

Guilherme Boulos, presidenciável pelo Psol, esteve presente no evento. Ele comentou acerca da necessidade de um novo projeto de futuro para o Brasil. “Mas sem a participação de golpistas”, enfatizou

As pré-candidatas a deputada federal Helena Vieira, Raquel Veloso e Zuleide Queiroz estiveram no evento, assim como os pré-candidatos a deputado estadual Renato Roseno, Louise Santana, Lucas Moreira Victor e Ari Areia.

(Repórter Wanderson Trindade/Foto – Heloísa Araújo)

O POVO engaja-se no projeto contra as “fake news”

Com o título “O POVO no projeto Comprova”, eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira. Aborda o combate às notícias falsas (fake news). Confira:

Foi lançado, ontem, durante o congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo, o projeto Comprova destinado a combater a disseminação de rumores e notícias falsificadas durante a campanha eleitoral 2018. O trabalho será realizado por um conjunto de veículos coordenados pela Abraji.

Peças de fácil compartilhamento (como vídeos, imagens e animações) serão produzidas pelas redações com o objetivo de disseminar os desmentidos de modo a alcançar o maior número possível de pessoas. Para isso será feito o cruzamento de todos os conteúdos, de forma a garantir que nenhum desmentido seja publicado antes de ao menos três veículos diferentes entrarem em acordo sobre a falsidade da informação em questão. A interação com o público se dará através de um número de WhatsApp fornecido para que o leitor envie ao Comprova textos, imagens, vídeos e áudios suspeitos.

O projeto Comprova baseia-se em uma iniciativa do First Draft, entidade ligada ao Centro Shorenstein para Mídia, Política e Políticas Públicas, da Escola de Governo John F. Kennedy, na Universidade Harvard, dos Estados Unidos. Sua experiência ganhou corpo com a pesquisa e combate à desinformação na internet efetuados por uma coalizão de mídia na campanha eleitoral da França, em 2017.

O POVO é o único meio de comunicação cearense a participar do projeto, junto com o Estado de S.Paulo, AFP, Band (TVs e rádios do grupo), Canal Futura, Correio, Correio do Povo, Exame, Folha de S.Paulo, GaúchaZH, Gazeta Online, Gazeta do Povo, Jornal do Commercio, Metro Brasil, Nexo Jornal, Nova Escola, NSC Comunicação, Poder360, revista Piauí, SBT, UOL e Veja. O financiamento do projeto contará com a ajuda do Google News Initiative e o Facebook Journalism Project, que também oferecerão treinamento e apoio técnico.

A iniciativa foi motivada a partir da constatação de que um objetivo de tal envergadura e complexidade não poderia ser levado a cabo, individualmente, mas exigiria a reunião da expertise representada por veículos já bastante firmados no mercado e cujos referenciais pudessem falar por si mesmos. Uma eleição é o ato mais significativo da cidadania e expressão do poder democrático fundante: o da soberania popular. Qualquer erro de avaliação do eleitor pode ter consequências multiplicativas, que só poderão ser corrigidas – quando reparáveis – quatro anos depois, por conta de nosso sistema rígido de representação de prazo fixo (que poderia ser flexível se a democracia participativa, prevista pela Constituição, fosse regulamentada). Assim, evitar que o eleitor seja enganado por uma falsa informação (fake news) é um grande serviço prestado à democracia.

Hospital de Messeajana vai ampliar equipe de transplantes cardíacos

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

O Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes vai ganhar reforço em matéria de transplantes do coração. O Ministério da Saúde autorizou todos os procedimentos para que a unidade implante mais uma equipe médica nessa área. Hoje só existe a equipe coordenada pelo médico Juan Mejya, que, já neste ano, contabiliza 17 transplantes realizados.

Segundo o diretor do HM, Frederico Lima e Silva, o objetivo é ampliar o serviço que, inclusive, terá como responsável Glauco Lobo, com respaldo de Marco Aurélio Aguiar, Eraldo Lobo, Roberto Lobo e Fabiano Jucá. A média mensal ali é de dois transplantes. “A nossa expectativa, superando as questões burocráticas desse tipo de atividade, é oferecer o trabalho dessa nova equipe a partir da segunda quinzena de julho”, informa o diretor.

A torcida é para que mais pessoas sejam beneficiadas com transplantes cardíacos e que possíveis vaidades que possam surgir entre essas equipes fiquem do lado de fora da sala de cirurgia.

(Foto – Rodrigo Carvalho)

TRT do Ceará – Segunda Turma não fará julgamento na segunda-feira de jogo do Brasil

A Secretaria da Segunda Turma do Tribunal Regional do Trabalho – 7ª Região informa que, em razão da suspensão do expediente por causa do jogo da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de Futebol, não haverá sessão de julgamento na próxima segunda-feira (2).

De acordo com a assessoria de imprensa do TRT, a próxima sessão da Segunda Turma ocorrerá somente no dia 9 de julho, às 9 horas.

Facebook adota ferramentas de transparência para anúncios políticos

O Facebook divulgou que vai adotar no Brasil, antes das eleições deste ano, ferramentas de transparência em anúncios políticos. Os recursos já haviam sido divulgados em maio pela empresa, mas estavam funcionando em poucos países, como nos Estados Unidos. A medida tem como foco as eleições, valendo para conteúdos políticos em geral.

Os anúncios políticos impulsionados por páginas entraram na mira de questionamentos de autoridades e organizações da sociedade civil quando o Facebook passou a ser questionado pela influência em disputas como as eleições dos Estados Unidos de 2016 e o referendo de saída do Reino Unido da União Europeia, o Brexit.

A empresa foi bastante criticada pelo vazamento de dados de milhões de usuários, que teriam sido usados pela empresa britânica de marketing digital Cambridge Analytica, no pleito de 2016, em favor do ganhador, hoje o presidente Donald Trump. A possível influência de forças russas neste processo, por meio da plataforma, motivou a abertura de uma investigação no Congresso do país.

Os usuários poderão visualizar os anúncios que estão sendo promovidos por uma página. Isso não apenas caso eles apareçam nos conteúdos da linha do tempo (chamada de feed de notícias), mas também ao acessar o endereço de cada página. Isso valerá também para outros serviços da empresa, como Instagram e Messenger. Para acessar a informação, o usuário deve procurar pelo link “informações e anúncios”. Também haverá a possibilidade de denunciar este tipo de conteúdo.

Será criada uma identificação de anúncios políticos, para diferenciá-los de outros. Essa foi uma preocupação manifestada nos Estados Unidos, já que o design do feed de notícias não destacava este tipo de conteúdo, por vezes possibilitando a confusão deles com outros anúncios ou até mesmo com notícias não pagas.

Como a legislação brasileira só permite o anúncio pago nas eleições por candidatos, devem aparecer com este rótulo as publicações impulsionadas de quem está disputando algum cargo.

(Agência Brasil)

OAB do Ceará promove audiência pública sobre precarização do atendimento pediátrico

A Comissão de Saúde da OAB do Ceará vai realizar, a partir das 9 horas desta sexta-feira, uma audiência pública sobre o tema “Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente: A Precarização do Atendimento Pediátrico na Atenção Primária, Secundária e Terciária no Município de Fortaleza”. A atual situação de saúde pública do Estado e Município serão objetos de avaliação.

De acordo com a Comissão de Saúde de Ordem, o quadro, na área, é de desabastecimento das unidades básicas de saúde, além da falta de profissionais médicos locados nessas unidades. Outro fator que será debatido é a falta de profissionais nos hospitais secundários “Gonzaguinhas” e “Frotinhas”.

“A situação é crítica também em outros hospitais, como no Hospital Nossa Senhora da Conceição, que está fechando o serviço de pediatria. Além disso, ocorre a superlotação de hospitais terciários como no Hospital Infantil Albert Sabin, fazendo com que este perca o seu perfil de oferta de leitos para pacientes com doenças de alta complexidade”, diz o presidente dessa comissão, Ricardo Madeiro.

Ele adianta, por exemplo, que o Hospital Infantil Albert Sabin está com 40 pacientes acomodados em corredores, sendo muitos deles com perfil de baixa complexidade, ou seja, que deveriam estar sendo tratados nos Gonzaguinhas e Frotinhas. Além disso, o hospital tem a presença de cinco pacientes acomodados na observação em respiração mecânica, onde deveriam estar acomodados em UTIs.

A Ordem dos Advogados do Ceará convocou os órgãos responsáveis pela saúde do Estado e Município, Ministério Público, entidades da classe de saúde, Conselho Municipal e Estadual e Saúde, entre outros.

SERVIÇO

*OAB do Ceará – Rua: Lívio Barreto, nº 668.

Eunício diz que aliança administrativa com Camilo está fechada. Falta pouco para o acordo eleitoral

318 1

O senador Eunício Oliveira (MDB) afirmou que a parceria administrativa com o governador Camilo Santana (PT) “obviamente vai partir para a eleição”. Adversários em 2014, o presidente do Congresso Nacional iniciaram aproximação intensa desde o ano passado. Há ainda resistências à aliança eleitoral, sobretudo no grupo Ferreira Gomes. Contudo, a aproximação entre eles é cada vez mais visível.

“Nós começamos essa parceria do ponto de vista administrativo”, pontuou o emedebista. “Isso obviamente vai partir para a eleição com essa premissa de que todos juntos podemos fazer muito mais pelo Ceará”, afirmou, durante a inauguração da primeira etapa do Residencial Dona Yolanda Vidal Queiroz, no bairro Edson Queiroz.
Sobre o assunto

O senador acredita que os benefícios da aliança não têm precedente. “Talvez na história política deste Estado, ou talvez do País… Vocês que são bem informados na mídia, procurem saber quando foi que um senador da República distribuiu recursos para todos os municípios do seu estado. Talvez até por uma questão de eu ter superado a questão política e não procurar saber quem votou e quem não votou em mim, quem vai votar e quem não vai votar. Mas fazendo o papel que eu acho que tem de fazer o homem público em que as pessoas depositaram sua confiança e sua esperança”.

Eunício ressalta que o fundamento da aliança é a parceria, para além de divergências. “Estamos cumprindo papel que a sociedade entendeu que o que é importante não é a disputa política, não é a querela política. O que é importante é a união de todos em prol dos mais simples, dos mais pobres”.

(O POVO – Ítalo Cosme/Foto – Fábio Lima))

Advogados de Lula tentam evitar que plenário julgue inelegibilidade

208 1

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), para evitar que o plenário julgue a questão da inelegibilidade para as eleições de outubro deste ano.

Nos embargos de declaração protocolados no início da noite, os advogados informam que pediram à Segunda Turma a liberdade de Lula, e não uma decisão sobre a candidatura deste à Presidência da República.

Na sexta-feira (22), Fachin enviou pedido de liberdade ou prisão domiciliar do ex-presidente para julgamento pelo plenário, e não na turma, como queria a defesa. Ao justificar o envio, Fachin disse que a questão deve ser tratada pela Corte por passar pela análise do trecho da Lei da Ficha Limpa que prevê a suspensão da inelegibilidade “sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal”.

Segundo a defesa de Lula, a análise da questão não foi solicitada, e Fachin deve rever sua justificativa.

“O embargante requereu exclusivamente a suspensão dos efeitos dos acórdãos proferidos pelo Tribunal de Apelação para restabelecer sua liberdade plena. A petição inicial, nesse sentido, é de hialina [límpida] clareza ao requerer o efeito suspensivo para impedir a “execução provisória da pena até o julgamento final do caso pelo Supremo Tribunal Federal”, sustentou a defesa.

Lula foi condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex em Guarujá (SP) e teve a pena executada pelo juiz federal Sergio Moro após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça, conforme definiu o STF.

Com a confirmação da condenação na Operação Lava Jato, o ex-presidente foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados pelos órgãos colegiados da Justiça. No entanto, Lula ainda pode ser beneficiado por uma liminar e disputar as eleições.

(Agência Brasil)