Blog do Eliomar

Últimos posts

Sábado da vacinação: última chamada para proteger crianças contra pólio e sarampo

Estados e municípios que ainda não atingiram a meta de vacinar 95% das crianças contra a pólio e sarampo, devem abrir os postos de vacinação no próximo sábado (1º). A orientação, para que os gestores locais realizem uma nova mobilização, é do Ministério da Saúde.

A medida tem como objetivo vacinar 3,3 milhões de crianças, de um ano a menores de cinco, que ainda não estão protegidas contra as duas doenças. A última atualização enviada pelos estados mostra que, até esta terça-feira (28), 70% das crianças brasileiras se vacinaram.

Em todo o país, foram aplicadas mais de 15,7 milhões de doses das vacinas (cerca de 7,8 milhões de cada).

(Agência Saúde)

Uma coletânea para comemorar o centenário de Virgílio Távora

O escritor César Barreto prepara uma coletânea que marcará, ano que vem, o centenário de nascimento de Virgílio Távora.

A publicação reunirá artigos de correligionários, parceiros e amigos do então governador do Ceará que, entre algumas de suas ações, trouxe a energia elétrica para o Estado.

*Sobre Virgílio Távora, mais aqui.

(Foto  Arquivo)

PEC federaliza salário de professores e propõe DF como piso

Proposta de Emenda à Constituição (402/18), em análise na Câmara dos Deputados, transfere para a União a responsabilidade de pagar os salários dos professores. A decisão passaria a valer cinco anos após a promulgação da PEC.

Pelo texto, o novo salário dos professores em todo o País será igual ou superior ao salário pago a professores no Distrito Federal. O ex-deputado Moisés Diniz, autor da PEC, argumenta que os salários dos professores são a maior prova de incompetência dos agentes públicos.

“É tão grave a situação que o salário do professor no Brasil varia de 1 a 5 salários mínimos. Ou seja, estado ou município rico não é sinônimo de salário decente para professor”, critica Moisés. Para ele, federalizar o salário do professor brasileiro é uma exigência histórica. “É a reparação de uma injustiça que incomoda e uma tarefa inadiável da nossa geração”, diz.

Pelo texto, o governo Federal deverá constituir uma comissão especial, formada por representantes da União, dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, para definir os critérios de transição dos professores para os quadros do Ministério da Educação.

Caberá também à comissão especial produzir propostas sobre as compensações financeiras envolvendo a Previdência Social e os fundos constitucionais da educação.

A PEC será inicialmente analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania quanto a seus aspectos constitucionais, jurídicos e de técnica legislativa. Se admitida, será examinada por uma comissão especial. Por conta da intervenção federal no Rio de Janeiro, a PEC só poderá ser votada em 2019.

(Agência Câmara Notícias)

Bolsonaro diz ao TSE que ser réu não o impede de disputar eleição

O deputado e candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL-RJ) enviou hoje (29) sua defesa contra a manifestação de um advogado que pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que negasse o registro do candidato, por ser réu em ações penais em curso no Supremo Tribunal Federal (STF). Para o político, isso em nada o impede de concorrer e mesmo de assumir o cargo, caso vença a eleição.

O advogado Rodrigo Phanardzis Âncora da Luz, autor da notícia de inelegibilidade, argumentou ao TSE que a Constituição prevê o afastamento do presidente por 180 dias caso ele se torne réu, motivo pelo qual alguém que já tenha esse status jurídico não poderia assumir a Presidência, se eleito.

A argumentação tem como base decisão do STF, de dezembro de 2016, quando o plenário da Corte definiu que réus não podem substituir o presidente caso figurem na linha sucessória.

Para a defesa de Bolsonaro, o mesmo entendimento não poderia ser aplicado ao vencedor de uma eleição majoritária, pois este se encontra coberto pela “expressão máxima da soberania popular”, diferentemente daqueles que eventualmente figurem na linha sucessória. E, por essa razão, argumenta a defesa que para o afastamento do presidente é necessário um complexo processo de anuência pela Câmara dos Deputados e pelo próprio Supremo.

“Aplicar o afastamento de antemão, a candidatos, significa a criação de uma inelegibilidade fora do âmbito legal, além de ferir o princípio da legalidade e da presunção da inocência, pode afetar todo o processo eleitoral, criando mais insegurança jurídica”, argumenta a defesa de Bolsonaro.

A defesa ressaltou ainda que os crimes dos quais o deputado é acusado no STF – injúria e apologia ao estupro – não estão incluídos no rol previsto pela Lei da Ficha Limpa, e que, mesmo condenado, ele não se tornaria inelegível.

Bolsonaro é alvo ainda de uma segunda notícia de inelegibilidade protocolada por outro advogado, sob o argumento de que o candidato violou a legislação eleitoral ao pedir votos em um templo religioso no Rio de Janeiro.

O vice-procurador-geral-eleitoral Humberto Jacques somente dará seu parecer em ambos os casos após as manifestações da defesa. O relator do registro de candidatura de Bolsonaro é o ministro Napoleão Nunes Maia.

A previsão é de que o TSE julgue todos os pedidos de registro de candidatura até o dia 17 de setembro. Até o momento, nove já foram aprovados: Vera Lúcia (PSTU); Cabo Daciolo (Patriota); Guilherme Boulos (PSOL); João Amoêdo (Novo); Marina Silva (Rede); Ciro Gomes (PDT); Álvaro Dias (Podemos); Henrique Meirelles (MDB) e João Goulart Filho (PPL). Faltam Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Eymael (DC); Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL).

(Agência Brasil)

SINDETRAN/CE lança nota contra demora na regulamentação das progressões dos servidores

Em nota enviada à imprensa, o Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará reclama da elaboração de uma proposta sobre a regulamentação das progressões dos servidores, que seria contrária à anteriormente acordada. Confira:

O Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará (SINDETRAN/CE) lamenta e repudia os atos antissindicais promovidos contra esta entidade e demais servidores pela Superintendência do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE). Como é de conhecimento geral, há mais de 2 anos o SINDETRAN/CE tenta entabular negociações, acerca da finalização do Decreto que regulamenta as progressões dos servidores, com o que não tem colaborado a gestão. Vários foram os ofícios, comunicados e reuniões, inclusive com a provocação do Gabinete do Governador, SEPLAG e PGE, sem que nada tenha avançado de forma efetiva.

O procurador e os diretores do DETRAN, juntamente com o superintendente, prometeram por várias vezes construir uma proposta a várias mãos e com a representação dos servidores, que é o SINDETRAN/CE. Porém, a portas fechadas, construíram uma proposta divorciada da realidade dos servidores, que não representa o anseio da categoria e mais, sem a participação da entidade sindical. Esse fato é grave e precisa ser denunciado perante toda a classe de trabalhadores do DETRAN. Como se não bastasse, a atual administração do DETRAN tenta desvirtuar o objetivo do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCs) dos servidores, que é a valorização profissional e o mérito de quem há mais de 40 anos têm colaborado para a construção, desenvolvimento e organização do trânsito do nosso Estado.

Atos antissindicais são aqueles que prejudicam indevidamente um titular de direitos sindicais no exercício da atividade sindical, negando, injustificadamente, as facilidades ou prerrogativas necessárias ao normal desempenho da ação coletiva. O quadro de assédio moral no Detran/CE é preocupante e sua prática tem sido reiterada, em especial contra servidores integrantes da estrutura sindical, que lutam por dignidade e independência da categoria em todas as suas frentes.

Portanto, os servidores, através da entidade sindical SINDETRAN/CE, informa a toda sociedade que vai continuar no exercício do seu direito constitucional de reivindicar as demandas de sua categoria e dos usuários em geral, lutando pelos direitos já conquistados e contra os retrocessos, e, para que isso aconteça, conclamamos a todos os servidores a se engajarem na luta por melhores condições de trabalho e salário. Sem luta, não há vitória.

Reiteramos que o SINDETRAN/CE tem sido um guardião da honra e da dignidade do servidor público do Estado do Ceará, promovendo iniciativas que coíbam todo e qualquer ato que limite ou cerceie o direito dos seus pares.

Eliene Uchoa, presidente Sindetran/CE

Audiência pública discute nesta quarta-feira a requalificação do viaduto da Mister Hull

210 1

Nesta quarta-feira (29), a partir das 19 horas, no Colégio Afonso Andrade, haverá uma audiência pública da Câmara Municipal de Fortaleza com a comunidade do Antônio Bezerra para discutir o projeto do vereador Acrísio Sena (PT) de requalificação dos espaços sob os viadutos.

“Há vários espaços subutilizados, que podem funcionar como centros de convivência das comunidades do entorno, com função de entretenimento, cultural, esportiva, social ou de lazer, adequada às condições específicas de cada equipamento”, explicou o parlamentar.

Pelo projeto, o município de Fortaleza entraria com a manutenção do ajardinamento do espaço, implantação de mobiliário urbano e adequação às atividades.

SERVIÇO

Colégio Afonso Andrade

Av. Cel. Matos Dourado, 168

(Foto: Arquivo)

OAB-CE – Marcelo Mota retira candidatura e declara apoio a Erinaldo Dantas

246 1

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil secção Ceará (OAB-CE), Marcelo Mota, retirou a candidatura à reeleição e anunciou apoio a Erinaldo Dantas na eleição para presidente da entidade. Erinaldo é atual presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (Caace).

Erinaldo concorreu duas vezes a presidente, contra Valdetário Monteiro. Em 2009, perdeu por diferença de 22 votos. Em 2012, novamente concorreu, mas Valdetário foi reeleito com vantagem de 710 votos. Em 2015, Erinaldo e Valdetário se uniram em torno de de Marcelo Mota.

Por meio de sua assessoria, Marcelo Mota ressaltou que sua luta nunca foi pessoal, nem nunca teve projeto político à frente da OAB Ceará. Ele fez ainda elogios ao candidato. “Com currículo de dispensa apresentações, Erinaldo galgou e conquistou espaços em seguidas gestões da Ordem Cearense, seja como conselheiro, como presidente de comissão, como tesoureiro ou como presidente da CAACE, cargo que ocupa em nossa gestão”, disse, por meio de sua assessoria.

Defendeu ainda a necessidade de renovação. “Chegou a hora de renovar, oxigenar, reunir forças e continuar o combate em defesa da advocacia”.

Erinaldo agradeceu o apoio. “Toda minha vida foi dedicada à advocacia e sinto que, neste momento, estou preparado para todos os desafios que o cargo de presidente de Ordem impõe. Nosso projeto é fazer uma gestão plural, diversificada e voltada para os interesses da classe”.

No último domingo, 26, a vice-presidente da Ordem, Roberta Vasques, lançou candidatura. Secretário-geral adjunto, Fábio Timbó retirou candidatura para apoiá-la. Ambos romperam com o presidente Marcelo Mota.

A eleição para a presidência da OAB Ceará no triênio 2019-2021 será na segunda quinzena de novembro.

(O POVO Online, por Érico Firmo)

Dólar abre a R$ 4,16, mas recua para R$ 4,15

A cotação da moeda norte-americana segue próximo do patamar dos R$ 4,15 na manhã de hoje (29), depois de abrir o pregão na máxima de R$ 4,1651 para venda.

O dólar avançava 0,07% às 10h55, cotado a R$ 4,144.

O índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), abriu o mercado em alta, registrando 0,89%, com 78.1219 pontos às 11h45.

Os papéis da Eletrobras, com o leilão de subsidiárias marcado para amanhã (30), eram destaque positivo na abertura do pregão, valorizados em 2,75%. Os papéis da Petrobras subiram 2,4.

(Agência Brasil)

Economia tem sexto mês consecutivo de incerteza elevada, diz FGV

 

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) recuou 1,5 ponto entre julho e agosto deste ano, fechando o mês em 114,2 pontos. Com o resultado, o indicador persiste na região de incerteza elevada (acima de 110 pontos) pelo sexto mês consecutivo.

Os dados foram divulgados hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV). Os números indicam que o recuo em agosto foi disseminado pelo componente Mídia, que caiu 3,7 pontos, contribuindo com 0,3 ponto para o comportamento do índice geral no mês. O IIE-Br Expectativa chegou a recuar 8,5 pontos, exercendo contribuição contrária de -1,8 ponto para o índice agregado.

A pesquisadora da FGV Raíra Marotta disse que, embora a queda do índice de incerteza de julho para agosto tenha sido “leve”, ele se mantém em patamar elevado. “Entre os fatores a sustentar este resultado estão os níveis elevados de incerteza eleitoral, uma vez que não se sabe, por exemplo, se os ajustes necessários de natureza fiscal serão realizados pelo próximo governante.”

Outro motivo, segundo Raíra, é o aumento da incerteza também no cernário externo. “A crise da lira turca contribuiu para a elevação da incerteza econômica brasileira, refletindo-se na desvalorização do real frente ao dólar. Dado o cenário atual, espera-se que o indicador continue elevado nos próximos meses”, disse.

(Agencia Brasil)

Candidato Gonzaga, do PSTU, vai abrir a propaganda eleitoral gratuita nesta sexta-feira

A propaganda eleitoral gratuita do rádio e da TV no Ceará, será aberta, nesta sexta-feira, com Francisco Gonzaga, candidato a governador pelo PSTU. Confira demais postulantes, conforme ordem liberada pelo Tribunal Regional Eleitoral pós-sorteio:

Para o cargo de governador seguem a ordem do primeiro dia de programa e os tempos:

1º – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) – Francisco das Chagas Gonzaga: 9″;

2º – Partido da Causa Operária (PCO) – José Mikaelton Carantino Costa: 9″;

3º – Partido Social Liberal (PSL) – Hélio Góis Ferreira Neto: 10″;

4ª – FRENTE DE ESQUERDA SOCIALISTA (PSOL/PCB) – Ailton Lopes (PSOL): 17″;

5ª – POR UM CEARÁ CADA VEZ MAIS FORTE (PT / PDT / PP / PSB / PR / PTB / DEM / PC do B / PPS / PRP / PV / PMN / PPL / PATRI / PRTB / PMB) – Camilo Sobreira Santana (PT): 6’18”;

6ª – TÁ NA HORA DE MUDAR (PSDB / PROS) – Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira (PSDB): 1’55”.

Lula manda carta a autores de livro que defende sua candidatura

 

O ex-presidente Lula fez um afago ao grupo de 43 especialistas que escreveram para o livro “Vontade popular e democracia: Candidatura de Lula?”, da Editora Praxis. É o que informa a Veja Online.

Como sugere o título, a obra bate bumbo em favor do pleito do ex-presidente. Lula escreveu uma carta para agradecer a turma, formada por juristas, advogados, sociólogos, políticos e etc que colaboraram.

Entre eles estão a candidata do PT ao governo do Rio, Marcia Tiburi, o advogado de Lucio Funaro, Bruno Espiñheira Lemos, e o criminalista Michel Saliba.

(Foto – Agência Brasil)

Ibef-CE promove debate sobre oportunidades de negócios com especialista de banco suíço

O Instituto Brasileiro dos Executivos de Finanças (Ibef), regional do Ceará, promoverá nesta quarta-feira, às 19 horas, no Hotel Gran Marquise, um debate com a participação de Bruno Matias, especialista de investimentos do Banco Julius Bär, da Suíça.

Na ocasião, ele debaterá a temática “Oportunidades de Investimentos: Os Vencedores do Amanhã”.

A coordenação do evento, voltado a economistas, administradores, investidores e o empresariado em geral, é do presidente do Ibef-CE, Raul dos Santos Neto.

(Foto – Balada In)

Temer cogita limitar entrada diária de venezuelanos em Roraima

O presidente Michel Temer afirmou, em entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco nesta quarta-feira (29), que o governo federal considera limitar a entrada diária de venezuelanos pela fronteira com o Estado de Roraima. Segundo Temer, as autoridades estudam a distribuição de senhas para os imigrantes, de forma a impedir que mais de 200 venezuelanos entrem no Brasil por dia.

“Eles pensam em, quem sabe, colocar senhas de maneira que entrem 100, 150 ou 200 por dia”, afirmou. “E cada dia entre um determinado número para organizar um pouco mais essas entradas”, completa.

De acordo com o presidente, atualmente são registradas até 800 entradas de venezuelanos por dia na fronteira com o Estado de Roraima. “Isso está criando problemas até para a vacinação, para a organização”, reclamou. Temer assinou na terça-feira (28) o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que autoriza o emprego das Forças Armadas em Roraima.

A autorização vale para algumas áreas específicas, no caso, as faixas de fronteira Norte e Leste, e as rodovias federais, entre os dias 29 de agosto e 12 de setembro. Segundo fontes militares, o decreto permitirá que os 3.000 soldados da Primeira Brigada de Infantaria de Selva, sediada em Boa Vista, seja mobilizada para patrulhas e operações em Roraima. Atualmente, 600 desses militares já estão alocados em Pacaraima, cidade na fronteira com a Venezuela. Sem o decreto, esse contingente não pode entrar em ação mesmo em situações de necessidade.

O governo federal mostra-se especialmente preocupado com a evolução da crise econômica e humanitária na Venezuela, que resultou no êxodo de mais de 2,3 milhões de venezuelanos. Desse total, somente cerca de 60.000 cruzaram a fronteira para o Brasil. A perspectiva, porém, é de aumento desse contingente, mesmo com a rejeição crescente da população local e do governo de Roraima.

Na entrevista à Rádio Jornal, Temer falou sobre o decreto e outras medidas já tomadas pelo governo para aliviar a crise migratória em Roraima. “Estamos dando todo o apoio aos venezuelanos, mas com vistas de proteger os serviços estaduais que são prestados aos brasileiros”, disse. O presidente reforçou mais uma vez as críticas ao governo de Nicolás Maduro. “Há 1 ano e meio atrás propusemos envio ajuda humanitária, alimentos, remédios, mas o governo recusou”, afirmou. “O governo recusa lá e os venezuelanos vem para cá”.

Roraima tornou-se principal porta de entrada de venezuelanos no Brasil. Nesta semana, com a ajuda da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e da Organização Internacional para as Migrações (OIM), o governo adotou um programa mais intenso para transferir venezuelanos para outras cidades e estados do país.

A questão da imigração venezuelana tem gerado uma queda de braço entre a governadora de Roraima, Suely Campos, e o Palácio do Planalto. Em meio à campanha eleitoral, Campos responde ao desconforto popular com a presença dos venezuelanos com tentativas de bloquear a fronteira e de impor restrições ao ingresso.

O governo federal, ente responsável por definir essa questão, tem se mostrado contrário ao fechamento da fronteira. O ministro de Segurança Institucional, Sergio Etchegoyen, sublinhou que essa medida não será adotada, e que o Planalto não cogita a intervenção federal em Roraima em declaração na terça-feira.

(Veja)

Vem aí o Observatório da Indústria do Ceará

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta quarta-feira:

Uma sala com painéis e bancos de dados contendo informações geográficas e combinações de dados sobre o Ceará. Esse deve ser o Observatório da Indústria, que será inaugurado pela Federação das Indústrias do Estado (Fiec) no próximo mês.

O projeto, idealizado pelo presidente da entidade, Beto Studart, deve abrir canais de acesso a informações mais precisas para investidores, empresários e academia.

(Foto – Divulgação)

Taxa do cheque especial chega a 303,2% ao ano em julho

A taxa de juros do cheque especial caiu em julho, de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (29). A taxa chegou a 303,2% ao ano, com redução de 1,7 ponto percentual em relação a junho. Essa é a menor taxa desde março de 2016, quando estava em 300,8% ao ano. Na comparação com julho de 2017, houve redução de 18,1 pontos percentuais na taxa do cheque especial.

As regras do cheque especial mudaram em julho. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os clientes que utilizam mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos passaram a receber a oferta de um parcelamento, com taxa de juros menor que a do cheque especial definida pela instituição financeira

A taxa média do rotativo do cartão de crédito também caiu, chegando a 271,4% ao ano, com redução de 20,4 pontos percentuais em relação a junho. A taxa média é formada com base nos dados de consumidores adimplentes e inadimplentes. No caso do consumidor adimplente, que paga pelo menos o valor mínimo da fatura do cartão em dia, a taxa chegou a 252,1% ao ano em julho, com redução de 9 pontos percentuais em relação a junho.

Já a taxa cobrada dos consumidores que não pagaram ou atrasaram o pagamento mínimo da fatura (rotativo não regular) caiu 28,1 pontos percentuais, chegando a 285,2% ao ano. O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão. O crédito rotativo dura 30 dias. Após esse prazo, as instituições financeiras parcelam a dívida.

Em abril, o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu que clientes inadimplentes no rotativo do cartão de crédito passem a pagar a mesma taxa de juros dos consumidores regulares. A regra entrou em vigor em junho deste ano. Mesmo assim, a taxa final cobrada de adimplentes e inadimplentes não será igual, porque os bancos podem acrescentar à cobrança os juros pelo atraso e multa.

Modalidades caras

Apesar da redução das taxas do rotativo do cartão e do cheque especial, essas modalidades de crédito são as mais caras entre as oferecidas pelos bancos. A taxa do crédito pessoal, por exemplo, é mais baixa: chegou a 118,5% ao ano, em julho, com aumento de 3,8 pontos percentuais em relaçãoa junho. A taxa do crédito consignado (com desconto em folha de pagamento) ficou praticamente estável, com a redução de 0,1 ponto percentual, chegando a 24,9% ao ano, em julho.

A taxa média de juros para as famílias caiu 1,1 ponto percentual para 52% ao ano, em julho. A taxa média das empresas subiu 0,4 ponto percentual: agora é de 20,6% ao ano.

Inadimplência

A inadimplência do crédito, considerados atrasos acima de 90 dias, para pessoas físicas, permaneceu em 5%. No caso das pessoas jurídicas, houve queda de 0,3 ponto percentual para 3,4%. Esses dados são do crédito livre em que os bancos têm autonomia para aplicar dinheiro captado no mercado.

No caso do crédito direcionado (empréstimos com regras definidas pelo governo, destinados, basicamente, aos setores habitacional, rural e de infraestrutura) os juros para as pessoas físicas caíram 0,2 ponto percentual para 7,8% ao ano. A taxa cobrada das empresas subiu 0,3 ponto percentual para 9,2% ao ano. A inadimplência das pessoas físicas permaneceu em 1,9% e das empresas chegou a 1,4%, com redução de 0,2 ponto percentual.

Em julho, o saldo de todas as operações de crédito concedidas pelos bancos ficou em R$ 3,125 trilhões, com recuo de 0,2%, no mês e crescimento de 1,1%, no ano. Em 12 meses, a expansão chegou a 2,4%. Esse estoque do crédito corresponde a 46,4% de tudo o que o país produz – Produto Interno Bruto (PIB), com redução de 0,4 ponto percentual em relação a junho.

(Agência Brasil)

Sinais de alerta no grupo dos Ferreira Gomes

486 3

Com o título “Sinais de alerta no grupo dos Ferreira Gomes”, eis artigo de Cleyton Monte, cientista político,pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia (Lepem) e membro do Conselho de Leitores do O POVO.

O  grupo dos Ferreira Gomes é uma ampla rede de políticos cearenses dos mais diferentes partidos e trajetórias, liderados por Cid e Ciro Ferreira Gomes. São protagonistas no Ceará desde o fim da Era Tasso. A influência do grupo se estende do Legislativo aos rincões do estado, passando pelo Executivo e estruturas partidárias. Basta dizer que o prefeito de Fortaleza e o governador são integrantes antigos dessa formação. A mobilidade ideológica é absoluta. Esse arranjo sofreu os primeiros abalos com o rompimento de Eunício Oliveira nas eleições de 2014. Os Ferreira Gomes saíram vitoriosos daquele embate e ainda expandiram sua força no pleito de 2016. Entretanto, as articulações eleitorais e a questão da segurança tornaram-se impasses urgentes.

Camilo Santana terá mais que o dobro do tempo de TV de todos os outros candidatos. Conta com vinte e quatro partidos. Uma mega coligação com os mais variados rostos e cores. Esse poderio esconde sérios problemas. A aliança informal com Eunício Oliveira é um deles.

O grupo vislumbra dois caminhos nas eleições de 2018: fortalecer-se no estado e viabilizar o sonho presidencial de Ciro Gomes. A imagem de crítico do MDB, que Ciro apregoa em suas entrevistas, fica comprometida com os irmãos dividindo palanque com o senador cearense. A escolha da vice, Izolda Cela, não foi consenso e frustrou planos de nomes importantes da coligação. Além disso, Camilo deverá enfrentar ainda mais dificuldades com a militância petista.

Como apoiar Ciro e Haddad ao mesmo tempo? Na formação das coligações proporcionais, as costuras foram ainda mais complexas e fraturas ficaram expostas.

Os líderes do grupo estão divididos entre a disputa nacional e a campanha estadual, enfraquecendo as atividades locais. O favoritismo de Camilo Santana e de Cid Gomes é inquestionável. Ciro estagnou nas pesquisas! Contudo, a campanha está apenas começando e pode guardar surpresas. A oposição não demonstra força. Os candidatos ainda não convenceram. O que vem aumentando é a percepção de uma onda crescente de insegurança na capital e no interior. A resposta do governo a essa escalada de homicídios poderá impactar as próximas pesquisas e acender o sinal de alerta do grupo.

*Cleyton Monte

cleytonufc@hotmail.com

Cientista político, pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia (Lepem) e membro do Conselho de Leitores do O POVO.

Fraport abre discussões sobre ocupação comercial do futuro terminal de passageiros

A Fraport já abriu discussões, em Porto Alegre (RS), onde está sua sede, acerca dos processos licitatórios das lojas que ocuparão o futuro terminal do Aeroporto Internacional Pinto Martins, que ficará pronto no fim de 2019.

Virão muitas novidades, adiantam fontes da empresa alemã que é gestora do aeroporto.

(Foto – Divulgação)

Mega-Sena deve pagar nesta quarta-feira R$ 40 milhões

A Mega-Sena pode pagar hoje (29) um prêmio de R$ 40 milhões para quem acertar sozinho as seis dezenas do concurso 2.073. O sorteio está marcado para as 20h (horário de Brasília) no Caminhão da Sorte, que está na cidade de São José do Cedro, em Santa Catarina.

Segundo a Caixa Econômica Federal, aplicado na poupança o prêmio renderia cerca de R$ 149 mil por mês.

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) desta quarta-feira, em qualquer casa lotérica credenciada em todo o país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Lotofácil da Independência

Desde ontem (28), todas as apostas feitas na Lotofácil estão voltadas para o concurso especial da Independência, que promete pagar um prêmio de R$ 85 milhões.

Segundo a Caixa, o dinheiro do prêmio aplicado na poupança poderá render mensalmente aproximadamente R$ 315 mil.

O sorteio está marcado para o dia 8 de setembro, às 20h (horário de Brasília), e será realizado no Caminhão da Sorte, que estará na cidade catarinense de São Bento do Sul. O preço da aposta simples, com 15 números, é de R$ 2.

(Agência Brasil)