Blog do Eliomar

Últimos posts

Em dois contra-ataques, Colômbia surpreende hermanos

A Colômbia precisou somente de dois contra-ataques, ambos na segunda etapa, para derrotar a Argentina, por 2 a 0, na noite desse sábado, em Salvador, na estreia das duas equipes na Copa América. Martinez, aos 26 minutos, e Zapata, aos 41 minutos, marcaram os gols.

Enquanto a Colômbia aproveitou suas duas únicas oportunidades de gol, a Argentina abusou de perder gols, principalmente com Messi, que chegou a cabecear para fora, após o goleiro colombiano estar fora do lance.

Colombianos e argentinos voltam a campo na quarta-feira (19), diante do Qatar e Paraguai, respectivamente.

(Foto: Reprodução)

Decreto das Armas – Eduardo Girão se opõe à medida e vai ler carta de filha que viveu terror nos EUA

394 11

Em sua coluna no O POVO deste domingo, o jornalista Guálter George conta, em dois tópicos, qual a estratégia do senador Eduardo Girão (Pode), aliado de Bolsonaro, para se opor à proposta de flexibilização da posse e do porte de armas no País. Confira:

A leitura de uma carta assinada pela filha, Ana Cecília, será um dos trunfos que o senador cearense Luis Eduardo Girão, do Podemos, pretende levar ao plenário na sessão, possivelmente terça-feira, na qual se votará relatório propondo anulação do decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que facilita a posse e o porte de armas no País. Certamente, com conteúdo suficiente para converter indecisos em relação ao tema.

Um apelo dela terá potencial sensibilizador, imagina-se, pelo fato de ter como base a experiência pessoal que enfrentou no colégio da Flórida que frequentava, em fevereiro de 2018, quando a ação de um atirador, ex-aluno, deixou 17 pessoas mortas. Detalhe: fazendo uso de armas adquiridas legalmente. Há grandes chances de Bolsonaro experimentar mais uma derrota no Congresso com a votação.

(Foto – Alex Gomes)

Congresso dos EUA vai investigar Facebook, Google, Microsoft e Apple

O Congresso dos Estados Unidos abriu uma investigação sobre problemas de concorrência no mercado digital. O objetivo é avaliar o papel de grandes empresas do setor e se elas possuem alto poder de mercado ou se promovem práticas anticompetitivas.

Gigantes como Amazon, Apple, Google, Facebook e Microsoft ocupam o topo da lista das companhias com maior valor de mercado do mundo, como o ranking da revista Forbes. Elas possuem grande participação de mercado em seus segmentos.

Exemplos são o Facebook, que controle as três principais redes sociais do mundo (a de mesmo nome, o Whatsapp e o Instagram), e o Google, proprietário do principal mecanismo de busca do planeta (de mesmo nome), do maior sistema operacional, Android, e da maior plataforma de vídeo online, o YouTube.

A apuração será realizada por uma comissão bipartidária do Comitê Judiciário (Judiciary Comitee) da Câmara de Representantes (House of Representatives), o equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil. O grupo irá realizar uma série de audiências públicas para ouvir executivos das companhias de tecnologia, pesquisadores e representantes de consumidores.

A investigação irá focar em três áreas. Vai documentar problemas de concorrência em mercados digitais, examinar se os conglomerados dominantes estão atuando para dificultar a competição nesses setores e se as leis antitruste e políticas concorrenciais atuais são suficientes para lidar com este fenômeno.

“A Internet aberta trouxe diversos benefícios para os estadunidenses, incluindo um surto de oportunidades econômicas, investimento massivo e novos caminhos para a educação online. Mas há evidências crescentes de que empresas assumiram controle sobre áreas como comércio eletrônico, conteúdos e comunicações”, afirmou o diretor da comissão, o deputado democrata do estado de Nova York Jerrold Nadler, em comunicado no site oficial do comitê.

A investigação pode ter impactos no Brasil. Isso porque essas empresas têm forte atuação no país. Um exemplo é o Facebook, com mais de 130 milhões de usuários no Brasil. O Youtube é utilizado por cerca de 100 milhões de brasileiros. Eventuais medidas antitruste podem ter efeito, portanto, nos serviços oferecidos também aos usuários daqui.

(Agência Brasil)

Aloizio Mercadante está confiante de que STF vai mandar soltar Lula

252 1

Aloizio Mercadante (PT), que foi ministro da Casa Civil e da Educação no governo Dilma Rousssef, está confiante de que o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitará pedido de liberdade do ex-presidente Lula em pauta na Corte. Segundo o petista, vazamento de conversas entre o juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato mostraram “direcionamento claro” do processo.

“O Código de Processo Penal diz que juiz que aconselha é suspeito e que, se ele é suspeito, o processo é nulo. É evidente que essas declarações, feitas em um aplicativo entre o juiz e membros da força-tarefa, apontam para a nulidade (…) Moro dirigia a força-tarefa”, disse, durante viagem a Fortaleza para discutir impactos da reforma da Previdência.

A fala diz respeito a um dos pedidos de habeas corpus protocolados pela defesa de Lula no STF. A ação, que acusa Sergio Moro de ser suspeito para julgar o ex-presidente, começou em dezembro de 2018 e voltará para a pauta da Segunda Turma da Corte em 25 de junho. Naquela época, Edson Fachin e Carmen Lúcia votaram contra a suspeição de Moro.

“Faltam três votarem. Com esses fatos novos, que são de amplo conhecimento, deve mudar. O Gilmar (Mendes) e o (Ricardo) Lewandowski já se manifestaram dizendo que é inaceitável o comportamento do juiz, já o Celso de Mello é muito técnico, rigoroso, então não vejo como ele possa recusar essa tese”, avalia Mercadante. “O aconselhamento de Moro ao MP é claro”.

Mercadante disse também acreditar que o PT tem “todas as condições” de voltar a governar o País em 2022. “O desastre do Bolsonaro é tão grande que muita gente que votou nele já está arrependida, as pesquisas já mostram isso. Então a gente tem que dialogar com esse eleitor, reconhecer os nossos erros, que existem, mas são menores que nossos acertos”, disse.

“Nessa última eleição agora que perdemos, mesmo com esse arbítrio todo contra o Lula que está ficando cada vez mais claro, mesmo com poucos dias o Haddad ainda assim foi para o segundo turno e tirou 47% dos votos. Isso é um grande reconhecimento dos governos populares que fizemos”, afirma.

O ex-ministro esteve em Fortaleza a convite dos vereadores Guilherme Sampaio (PT) e Evaldo Lima (PCdoB), que promoveram um debate sobre os efeitos da reforma da Previdência entre professores. Durante a discussão, os parlamentares destacaram como avanços pontos recentemente retirados do projeto em discussão no Congresso, como modelo de capitalização.

(O POVO – Com repórter Carlos Mazza)

No O POVO deste domingo, editor do The Intercept Brasil diz ter “arquivo colossal”

522 8

Editor-executivo do “The Intercept Brasil”, Leandro Demori afirma em entrevista exclusiva ao O POVO que os arquivos obtidos pelo site jornalístico sobre diálogos entre o ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol contêm “centenas e centenas” de áudios, mensagens e vídeos.

Neles, antecipa o jornalista, as evidências revelam uma zona cinzenta da maior operação de combate à corrupção da história do País: a Lava Jato. De acordo com Demori, “não há dúvida em relação à autenticidade” dos arquivos que vêm causando estupor no País.

O POVO – Há uma quase ansiedade em relação aos próximos capítulos da série Vaza Jato, do “The Intercept Brasil”. Qual é a real dimensão do conteúdo que vocês têm em mãos?

Leandro Demori – A gente não está falando sobre o tamanho do arquivo. Não posso responder isso. O que posso dizer é que é um arquivo muito grande, um arquivo colossal, e que foram centenas e centenas de diálogos de grupos e de situações. Estamos falando aí de anos, praticamente a maior parte dos anos da Operação Lava Jato. É realmente muito grande, já fizemos um sobrevoo até agora, já conseguimos mergulhar um pouco mais, mas é um trabalho de longo prazo. É uma maratona, não é uma corrida de 100 metros.

*Confira a íntegra dessa entrevista exclusiva no O POVO aqui.

(Foto – Ariel Zambelich)

Presidente do BNDES está com “cabeça a prêmio”, diz Bolsonaro

128 1

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (15) que o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, “está com a cabeça a prêmio há algum tempo”.

Bolsonaro falou com jornalistas quando deixava o Palácio da Alvorada para a Base Aérea de Brasília, de onde embarca para agenda no Rio Grande do Sul: “Estou por aqui com o Levy”, afirmou o presidente.

O motivo do descontentamento, disse Bolsonaro, foi a nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor de Mercado de Capitais do BNDES. Para Bolsonaro, o nome não é de confiança, e “gente suspeita” não pode ocupar cargo em seu governo.

“Eu já tô por aqui com o Levy, falei para ele: ‘demita esse cara na segunda-feira ou eu demito você sem passar pelo Paulo Guedes‘”, disse Bolsonaro.

O presidente acrescentou que, em sua visão, Levy não está sendo leal. “[Ele] Já vem há algum tempo não sendo leal àquilo que foi combinado e àquilo que ele conhece a meu respeito. Ele tá com a cabeça a prêmio há algum tempo”.

Levy assumiu a presidência do BNDES em janeiro.

(Agência Brasil)

Em jogo tenso, Ferrão bate Imperatriz e alcança melhor campanha na história da Série C

Em um final emocionante, o Ferroviário derrotou o Imperatriz/MA, na tarde deste sábado (15), no estádio Presidente Vargas, por 2 a 1, e disparou na liderança do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro, com 19 pontos em oito jogos, sete pontos a mais que o segundo colocado, o Santa Cruz, que neste domingo (16) enfrenta o Globo, em Natal. A vitória coral estabelece um novo recorde de desempenho na Serie C, desde que a competição passou a ser disputada por 20 equipes em dois grupos, em 2012.

O Ferrão abriu o placar aos 23 minutos, com Edson Cariús. Na segunda etapa, o Imperatriz teve um atleta expulso, após o segundo cartão amarelo. Mas a equipe maranhense chegou ao empate aos 44 minutos, com Matheus Lima, em cobrança de pênalti. A vitória coral ocorreu nos acréscimos, com Juninho Arcanjo.

O Ferroviário volta a campo, no domingo (23), em Aracaju, diante do Confiança.

Copa América

Pelo Grupo do Brasil, Venezuela e Peru empataram em 0 a 0. Ontem (14), a seleção brasileira derrotou a Bolívia, por 3 a 0.

(Fotos: Reprodução)

Alexandre de Moraes suspende ações sobre demissão imotivada em estatal

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta semana suspender todas as ações em tramitação no país que tratem da demissão de funcionários concursados de empresas públicas cuja dispensa não tenha sido motivada. A decisão é provisória até que o plenário decida sobre o assunto.

O tema é acompanhado de perto pelas empresas públicas que atuam em livre concorrência com as companhias privadas, como os bancos públicos, por exemplo. Essas estatais defendem estar submetidas ao regime jurídico das empresas privadas, conforme estaria orientado na Constituição.

A decisão do ministro foi tomada em um recurso extraordinário feito por cinco funcionários do Banco do Brasil, demitidos em 1997 sem que o banco desse motivo para a dispensa. Para eles, a sociedade de economia mista feriu os princípios de moralidade e impessoalidade que regem a administração pública.

Desde então, o caso se desenrola no Judiciário. Os autores perderam a causa no Tribunal Superior do Trabalho (TST), antes de recorrerem ao Supremo. O primeiro relator do recurso, o falecido ministro Teori Zavascki, chegou a dar ganho de causa aos empregados, mas a decisão acabou revertida por Alexandre de Moraes, que herdou o processo.

Após um novo recurso dos autores, o STF decidiu pela repercussão geral. Isso significa que os ministros do Supremo consideraram haver uma questão constitucional relevante a ser discutida, e que ao julgá-la, o que não há prazo para ocorrer, deverá ser definida uma tese como parâmetro para todos os casos semelhantes em tramitação na Justiça do país.

Em outubro do ano passado, o STF já tomou decisão no sentido de que qualquer empresa pública está submetida a princípios da administração pública e por isso devem motivar a demissão de funcionários admitidos via concurso. Na ocasião, porém, o plenário decidiu restringir os efeitos da decisão somente à Empresa de Correios e Telégrafos.

O Banco do Brasil alega que a essência de sua atividade não é suprir a necessidade de um serviço público, como os Correios, e que atua em concorrência com as empresas privadas, motivo pelo qual o entendimento do Supremo naquele caso não se aplicaria ao banco.

(Agência Brasil)

Sindicalista cearense mantém vice-presidência do Fórum Nacional

O Ceará segue representando no Fórum Nacional Permanente de Prevenção e Combate ao Assédio Moral no Serviço Público (Fonaprecam), diante da recondução à vice-presidência da entidade da sindicalista Rita de Cássia Gomes, atual presidente da Associação do Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Asseec).

A eleição ocorreu em Vitória, capital capixaba, após reunião periódica da diretoria, com o objetivo de traçar estratégicas de combate ao assédio moral no Brasil, além de mapear os locais de denúncias, disponibilizar amparo psicológico, realizar de palestras, entre outras atividades.

Rita Gomes também integra a comissão de combate ao assédio moral pelo Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais do Ceará (Fuaspec).

(Foto: Divulgação)

Bolsonaro pede que população cobre senadores sobre decreto de armas

O presidente da República, Jair Bolsonaro, compartilhou neste sábado (15) mensagem no Twitter na qual comenta que o Plenário do Senado Federal deverá votar na próxima terça-feira (18) o Projeto de Decreto Legislativo que susta o Decreto nº 9.785/2019, que trata da aquisição, o cadastro, o registro, a posse, o porte e a comercialização de armas de fogo e de munição e dos sistemas Nacional de Armas e Nacional de Gerenciamento Militar de Armas.

“A CCJ [Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania] do Senado decidiu revogar nossos decretos sobre CACs [caçadores, atiradores e colecionadores], e posse de armas de fogo. Na terça (18), o PL será votado no plenário. Caso aprovado, perdem os CACs e os bons cidadãos, que dificilmente terão direito de comprar legalmente suas armas. Cobrem os senadores do seu Estado”, escreveu o presidente.

Bolsonaro já havia criticado durante a transmissão ao vivo em sua página no Facebook a decisão da CCJ de rejeitar a iniciativa do Executivo. “Quem está perdendo não sou eu não. Eu tenho porte de arma porque eu sou capitão do Exército. Quem está perdendo é o povo que quer arma”, assinalou.

(Agência Brasil)

Cristo Rei – Tapete de Corpus Christi começa a ser confeccionado na segunda-feira

Vinte pastorais iniciam na segunda-feira (17), a partir das 14 horas, a confecção do tapete de Corpus Christi, que será comemorado na quinta-feira (20). Os trabalhos serão desenvolvidos na praça em frente à igreja e terá como tema o “Sínodo para a Amazônia”. Em outubro, em Roma, bispos de todo o mundo discutirão novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral, tendo como cenário a Amazônia.

O Pároco da Igreja Cristo Rei, Padre José Laércio de Lima SJ, explica que a Festa de Corpus Christi é uma oportunidade de revelar à cidade o quanto a presença de Cristo em nossa vida é central, especialmente quando ele caminha conosco e nos ajuda a olhar o mundo com um olhar mais misericordioso.

“Somos agraciados por este testemunho vivo em nosso meio, que é a presença de Jesus na Eucaristia”, disse.

No dia de Corpus Christi, o tapete estará à disposição para visitação e ficará exposto até o domingo (23, quando são celebradas as missas dominicais nos horários de 6:30h; 9h (missa das crianças); 11h; 17h e 19h.

(Foto: Arquivo)

Franco Zeffirelli – Morre diretor de A Megera Domada e Romeu e Julieta

O cineasta italiano Franco Zeffirelli morreu neste sábado (15) aos 96 anos, em Roma, anunciou Dario Nardella, prefeito de Florença, cidade natal do artista, a quem classificou como “um dos grandes homens da cultura mundial”.

Nascido em 12 de fevereiro de 1923, Zeffirelli se tornou conhecido por suas visões românticas no cinema, opulentas produções de ópera e adaptações de peças de Shakespeare no teatro.

Zefirelli começou no mundo do cinema pelas mãos de Luchino Visconti, como assistente de direção em três de seus melhores filmes A Terra Treme (1948), Belíssima (1951) e Sedução da Carne (1954), onde disse ter nascido sua paixão pela Sétima Arte.

Dirigiu clássicos como La Bohème (encenação da ópera de Puccini, em 1965); A Megera Domada, com Richard Burton e Elizabeth Taylor (1967); Romeu e Julieta, com Michael York e Laurence Olivier (1968); Irmão Sol, Irmã Lua (1977); O Campeão, com Jon Voight, Faye Dunaway e Nicky Schrodeer (1978); Amor Sem Fim, com Broke Shields (1981) e Chá Com Mussolini (1999), no qual relata sua infância.

O diretor nutriu grande amizade com a soprano Maria Callas, a quem dedicou o filme Callas Forever (2002), confessando ser ela a única mulher pela qual se apaixonou.

Homossexual declarado, ele revelou em autobiografia publicada quando tinha 83 anos seu grande amor por Visconti. Entrou no Parlamento pelo partido de Silvio Berlusconi, Forza Itália, e se dizia conservador por “desespero anticomunista”.

Só conheceu seu pai depois da morte da mãe, Adelaide Garosi, que, apaixonada por Mozart, quis dar ao filho o nome da ária de Idomeneo (Zeffiretti), mas o funcionário do cartório civil se equivocou e escreveu Zeffirelli.

Após a morte da mãe, quando ainda era um menino, foi criando entre mulheres. A babá, que era inglesa e se chamava Mary, lhe ensinou inglês e despertou a paixão por Shakespeare.

Zeffirelli também foi muito ativo no mundo do teatro e da ópera como diretor cênico e também figurinista. Em 1959, subiu ao palco do Covent Garden de Londres, com as obras Os palhaços e Lucia di Lammermoor.

Para a televisão, filmou Jesus de Nazaré (1977), em vários episódios rodados no Marrocos e na Tunísia, e que contou com a aprovação da Igreja e a rejeição do Partido Comunista da Itália; Dias de destruição (1966), Fidelio (1970) e a Missa Solene (1971), de Beethoven.

Não reivindicando favoritos, Zeffirelli certa vez se comparou a um sultão com um harém de três: cinema, teatro e ópera. “Eu não sou um diretor de cinema. Eu sou um diretor que usa diferentes instrumentos para expressar sonhos e histórias – para fazer as pessoas sonharem”, disse em 2006.

Em outra entrevista de 2009, ele acrescentou: “Eu sempre gostei da beleza, a beleza simples e rigorosa que perfura corações e mentes sem qualquer esforço.”

(Agência Brasil)

Reformas, já!

133 1

Em artigo sobre as reformas em tramitação no Congresso Nacional, o fundador do Instituto Democracia e Ética, Fredy Menezes, aponta argumentos falaciosos dos que buscam manter privilégios. Confira:

Como sempre acontece, quando se busca fazer uma reforma da Previdência, circulam textos e vídeos com argumentos falaciosos dos que buscam manter seus privilégios, acusando a proposta de ser “contra os pobres”.

Um dos principais argumentos utilizados é que supostamente a idade mínima vai impor a alguns “trabalhar até morrer”. Ora, isso não poderia ser mais falso. É que a expectativa de vida NÃO influencia na Previdência porque ela considera mortalidade infantil e morte de jovens que sequer atingem idade para aposentadoria. Portanto, para previdência e aposentadoria, considera-se a expectativa de sobrevida ao atingir 60 anos. Essa expectativa já atinge mais de 80 anos em todo o Brasil e é muita parecida em todos os Estados.

Outro ponto a destacar da proposta em tramitação no Congresso Nacional é sobre as mudanças nas alíquotas de contribuição, que serão diminuídas para 7 em cada 10 contribuintes (70%) do Regime Geral e será aumentada para os que ganham mais, servidores públicos, juízes e políticos incluídos. Em outras palavras, quem ganha menos contribuirá com valor menor e quem ganha mais terá alíquota maior, tornando o sistema mais justo.

A reforma também corrige uma distorção existente no Brasil de não exigir idade mínima para a aposentadoria. Esse é um dos fatores que faz com que Previdência atual seja um dos fatores que aprofunde a desigualdade no Brasil. É que, regra geral, a população mais pobre já se aposenta por idade porque raramente consegue contribuir pelos 30 ou 35 anos exigidos pelas regras atuais. Assim, a fixação da idade mínima, na prática, vai atingir principalmente camadas mais ricas da sociedade.

Há vários outros pontos da Nova Previdência que corrigem distorções do sistema atual. Por isso, é imperioso que brasileiros continuem defendendo e exigindo rapidez na aprovação da reforma. Até porque, é sempre bom lembrar: Se não reformar, o Brasil vai quebrar!

Reformas, já!

Fredy Menezes é membro do Núcleo de Estudos Políticos da FIEC, filiado ao NOVO e associado fundador do Instituto Democracia e Ética – IDE

Conselho de Comunicação vota na segunda-feira estudo sobre liberdade de imprensa

O Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional deverá votar na segunda-feira (17) o plano de trabalho do estudo sobre liberdade de imprensa no Brasil, pedido pela senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), que é jornalista.

Ela entendeu que houve censura quando o ministro Alexandre de Moraes mandou os sites Crusoé e O Antagonista retirarem do ar reportagens sobre o presidente do STF, Dias Toffoli (a decisão foi revogada dias depois).

Também está na pauta o parecer sobre a obrigatoriedade do uso da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) em programas eleitorais, tema do PL 4.537/12. Estão previstos ainda pareceres sobre outros projetos: direito de resposta (PL 4.336/16), autorização judicial para entrevistar e fazer imagens de presos (PL 2.021/15), a inclusão de disciplina sobre a utilização ética das redes sociais no Ensino Básico (PL 559/19) e a regulação do mercado de conteúdo audiovisual fornecido por demanda, como Netflix e Hulu (PLS 57/18).

(Agência Câmara Notícias)

Refinaria no Ceará – PSDB repudia em nota presença de ex-presidente da Petrobras na Assembleia Legislativa

259 1

Os presidentes das executivas estadual e municipal do PSDB, Luiz Pontes e Carlos Matos, respectivamente, repudiaram em nota a presença no Estado do ex-presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, que na segunda-feira (17) participa de audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará, sobre privatização da Lubnor. Os dirigentes apontam Gabrielli como algoz da fracassada campanha de instalação de uma refinaria no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. Confira:

O Ceará ainda não se refez do calote aplicado pela Petrobras com a desistência de instalação da Refinaria do Pecém, causando prejuízo da ordem de R$ 800 milhões ao nosso Estado, e eis que um dos principais responsáveis por nossa derrocada volta à cena nesta segunda-feira (17), como convidado de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará para debater a privatização da Lubnor, a Refinaria de Lubrificantes e Derivados do Nordeste. O personagem em questão, José Sérgio Gabrielli, comandou a Petrobras no auge de um dos maiores escândalos de corrupção do País, com desvio e lavagem de dinheiro envolvendo diretores da estatal, dois ex-presidentes da República (Lula e Dilma Rousseff), grandes empreiteiras e políticos, dando origem, inclusive, à Lava Jato.

Até o seu desfecho, a Refinaria do Pecém registrou vários memorandos de intenções – por duas vezes teve lançada sua pedra fundamental – tudo projetado para funcionar como moeda de troca política e, ao fim, a Petrobras não se dignou a explicitar as razões e justificativas pela desistência do projeto. Além de revelar uma irresponsabilidade sem limites, a atitude da empresa e de seus dirigentes demonstrou completo desrespeito à população do Ceará.

Este episódio, infelizmente, não foi o único em que Sérgio Gabrielli atuou contra os interesses dos cearenses. A Siderúrgica do Pecém, depois de vários meses de discussões, de assinaturas de convênios e contratos foi simplesmente descartada porque o então presidente da Petrobras alegou que o Ceará não dispunha das condições necessárias à viabilização econômica do projeto. A siderúrgica deveria ter o gás natural como base energética, mas a estatal rompeu o contrato que havia assinado para fornecimento do insumo. Foi preciso mudar a matriz energética para carvão mineral e contornar os problemas criados por Gabielli.

Diante de fatos incontestáveis, é de se lamentar que o algoz de projetos tão estratégicos para nós ainda seja referência para se discutir o futuro de empreendimentos como a Lubnor. Portanto, consideramos uma infeliz ideia do deputado petista Moisés Braz em dar protagonismo ao senhor Sérgio Gabrielli para um debate em torno da manutenção da Lubnor. Seu histórico não nos favorece, seu posicionamento atual não tem qualquer relevância para o debate que se trava e nosso entendimento é que Sérgio Gabrielli deveria receber o título de persona non grata dos cearenses. Proposta, aliás, que será incorporada e levada a efeito por nossa bancada parlamentar na Assembleia Legislativa do Ceará.

Luiz Pontes

Presidente PSDB Ceará

Carlos Matos

Presidente do PSDB Fortaleza

Ministro reforça importância da vacinação em jovens

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ressaltou nessa sexta-feira (14), em uma reunião de ministros do Mercosul, em Bariloche, na Argentina, a importância da cooperação entre os países na busca da melhoria dos níveis de vacinação. O encontro contou ainda com a participação de ministros da Saúde do Uruguai, Paraguai, Argentina (membros do Mercosul), Chile e Bolívia (membros associados).

“As novas gerações precisam escutar aqueles que passaram, em anos anteriores, por dramas como a poliomielite, o sarampo – que não é uma doença inocente mas que causa cegueira, óbitos, pneumonias graves-, e a difteria – que nós temos informações oficiosas que circula na Venezuela e é uma doença infecciosa grave. Por isso, é fundamental o esforço de toda a América do Sul no sentido de garantir melhores níveis de vacinação”, afirmou o ministro.

Mandetta disse que o país está fazendo a sua parte e ressaltou o Movimento Vacina Brasil, que foi lançado em abril deste ano pelo Ministério da Saúde para reverter o a queda da cobertura de vacinação no país nos últimos dois anos. Doenças consideradas eliminadas ou erradicadas, como o sarampo e a rubéola, voltaram a se tornar ameaças. O intuito do programa é sensibilizar as pessoas sobre a importância da imunização como prevenção para que essas doenças não retornem.

Problema geracional

Nesse sentido, o ministro disse que o problema é geracional e que muitos jovens não chegaram a ver de perto a gravidade de doenças que mataram e deixaram sequelas. Casos de sarampo registrados em 2018, por exemplo, levaram o Brasil a perder o certificado de eliminação da doença, que havia sido concedido em 2016, pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

De acordo com o MS, o Brasil possui o maior programa público de imunização do mundo. A rede pública de saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ao todo são 27 vacinas como parte do esquema de cobertura prevista no Calendário Nacional de Vacinação. Por ano, são mais de 300 milhões de doses de vacina aplicadas.

Após a reunião, o ministro afirmou que as autoridades definiram pela “convergência de esforços no intuito de negociações de preços de medicamentos de alto custo e um esforço muito grande nas áreas de fronteira para garantir melhoria dos níveis de vacinação”.

As reuniões de ministros e ministras de Saúde do Mercosul e Estados Associadas ocorrem a cada seis meses. Entre os temas tratados estão saúde nas fronteiras, sistema de informação e capacitação em doação e transplante, e priorização da saúde nos acordos comerciais.

(Agência Brasil)

Ceará novamente com a maior média do Enem

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (15):

O diretor-superintendente da Organização Educacional Farias Brito, Tales de Sá Cavalcante, informa que a instituição de ensino obteve pelo terceiro ano consecutivo a maior média do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“É o terceiro ano seguido que ficamos em primeiro lugar. Esse resultado é composto pela média das provas das quatro áreas do conhecimento e também da redação. As notas avaliadas são de alunos que fizeram o Ensino Médio em 2018. Esse é um resultado do brilhantismo dos alunos, aliado ao brilhantismo dos professores, que tratam os alunos como se fossem seus filhos”, afirma Tales, lembrando que o resultado foi divulgado na quinta-feira, 13, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).