Blog do Eliomar

Últimos posts

É preciso desnaturalizar o crime

165 1

Em artigo no O POVO deste sábado, o jornalista Ítalo Coriolano aponta que as leis, a Justiça e as forças de segurança não passam de instrumentos alegóricos dentro de uma sociedade doente, apegada ao subdesenvolvimento, ao individualismo. Confira:

O que faz um ser humano sair de sua casa, armado de faca ou revólver, para cometer um assalto em determinado local da Cidade? Ou ir assassinar um desafeto? Ou estuprar outra pessoa? Em primeiro lugar, é preciso tentar entender a lógica de um criminoso. Provavelmente, ele cresceu vendo episódios como esse, passou por diversas situações degradantes ao longo da vida, teve uma educação falha, sabe dos riscos que corre, mas, ao mesmo tempo, pensa que não tem muito a perder.

Em outra vertente da degeneração humana, políticos fizeram carreira tendo como principal modus operandi a corrupção, o roubo do que é público e a apropriação indébita das riquezas nacionais. Cenário desvendado e publicizado pela Operação Lava Jato. A bandalheira não poupou quase ninguém. Todos os grandes partidos e a elite do poder constituído se enlamearam nessa vergonhosa narrativa que levou o País para o buraco. Um problema histórico que agora cobra um alto preço.

Mas o que há de comum nas duas abordagens anteriores? É a triste e perigosa naturalização do crime. Tudo o que é considerado errado passa a compor o conceito dessas personagens sobre “normalidade”. As leis, a Justiça e as forças de segurança não passam de instrumentos alegóricos dentro de uma sociedade doente, apegada ao subdesenvolvimento, ao individualismo, não importando os meios.

Como romper esse ciclo aterrorizante? De partida, quebrando silêncios importantes sobre comportamentos e fatos inaceitáveis. Levar esses temas para os espaços de debate. Cutucar as feridas ignoradas por gerações, responsáveis por esse acúmulo de malfeitos. Rebeliões em presídios, chacinas em bairros da periferia, Congresso atopetado de bandidos, elementos inter-relacionados de um caos concreto. Afinal, é o dinheiro surrupiado que não chega às escolas e acaba prejudicando a formação de nossas crianças, interrompendo oportunidades.

Por isso, a relevância das atuais investigações tocadas por Ministério Público e Polícia Federal. É triste ver determinadas figuras investigadas. O descrédito na política aumenta. Mas afetos e paixões não podem camuflar a realidade. Essa é a grande chance de transformar certas estruturas. Doa a quem doer.

Coreia do Norte diz que está pronta para guerra com armas nucleares

O vice-presidente do Partido dos Trabalhadores de Coreia do Norte, Choe Ryong-hae, disse neste sábado (15), durante um grande desfile militar em Pyongyang, que o povo norte-coreano está “preparado para a guerra” contra os Estados Unidos com suas armas nucleares. As informações são da Agência EFE.

“Estamos completamente preparados para enfrentar qualquer tipo de guerra com nossas armas nucleares se os EUA atacarem a península da Coreia”, disse Ryong-hae, considerado O número dois do regime, em seu discurso durante a exibição militar em comemoração ao 105º aniversário do fundador do país, Kim Il-sung.

Durante o desfile do “Dia do Sol”, presidido pelo líder Kim Jong-un, o Exército norte-coreano mostrou seu arsenal, incluindo vários mísseis balísticos, entre os quais encontrava-se um possível novo projétil de alcance intercontinental.

“Se os EUA fizerem provocações imprudentes contra nós, nossa força revolucionária contra-atacará num instante, com um ataque aniquilador e responderemos a uma guerra total com guerra total e a ataques nucleares com nosso próprio arsenal atômico”, disse Choe.

Ele também acusou os EUA de posicionar armas nucleares no Sul da península coreana, “o que está criando uma situação muito tensa que ameaça a paz e a segurança não só da região, como também do mundo inteiro”.

Washington decidiu enviar recentemente um porta-aviões nuclear à península da Coreia em resposta aos lançamentos de mísseis de Pyongyang e Washington, e chegou a insinuar que estuda a possibilidade de um ataque preventivo para frear os avanços armamentísticos do regime norte-coreano.

“Os imperialistas estão tentando isolar nosso povo onde as pessoas só querem viver em paz”, afirmou o vice-presidente do Partido dos Trabalhadores.

(Agência Brasil)

Discurso simplista de secretário ignora as causas reais da violência

300 2

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (15), pelo jornalista Érico Firmo:

A semana política nacional, das mais tumultuadas dos últimos tempos, não deixou tempo para comentar antes assunto de extrema gravidade no plano local. Os números da violência em Fortaleza no mês de março são motivo para que o Governo do Estado acenda a luz amarela em relação ao rumo da segurança pública. Houve crescimento dos homicídios de 52% em relação ao mesmo período do ano passado. A meta era redução de 6%. O pouco ortodoxo trabalho do secretário André Costa está no começo e há de se dar tempo a ele. Porém, é o caso de se observar com atenção resultado a tal ponto ruim.

André Costa assumiu a Segurança Pública há três meses e, em todos, houve aumento dos homicídios na Capital. Não houve aumento em nenhum dos 12 meses do ano passado, ainda sob comando do discreto Delci Teixeira. Em janeiro, o crescimento foi de 26%, puxando o desempenho ruim do Estado inteiro. Em fevereiro, o Ceará registrou diminuição dos homicídios, mas a Capital apresentou alta de 5,9%.

André Costa rapidamente se tornou querido de seus comandados como há décadas não era nenhum de seus antecessores. Isso é importante para o sucesso do trabalho. Conseguiu se tornar referência perante os policiais, que confiam nele. Também se tornou popular perante a sociedade, como há décadas nenhum secretário era. Conseguiu isso com discurso fácil, apelativo, simplista, que ignora as causas reais da violência. Joga para a opinião pública a ideia de tratamento enérgico com os criminosos. Agrada à plateia.

Porém, do ponto de vista dos resultados, eles ainda não apareceram. Desde que ele chegou, Fortaleza ficou menos segura. Mais gente está sendo assassinada. Muito mais gente: 53 pessoas a mais em um só mês. É urgente que os resultados do espalhafatoso estilo do secretário comece a ser visto. É cedo, mas é assunto no qual cada dia de demora significa mais vidas perdidas.

Oito ministros serão investigados por terem recebido quase R$ 50 milhões

Os oito ministros citados por delatores da Operação Lava Jato serão investigados por terem recebido pelo menos R$ 48,8 milhões de forma ilegal. Todos foram citados como envolvidos no esquema de corrupção investigado pela força-tarefa da Lava Jato, nos depoimentos de 17 delatores da empresa Odebrecht, que assinaram acordos de colaboração premiada com a Justiça.

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou a abertura de inquéritos contra os oito ministros.

Moreira Franco e Eliseu Padilha

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o ministro da Secretaria de Governo, Moreira Franco, serão investigados em um mesmo inquérito, no qual o Ministério Público Federal apontou indícios de que ambos pediram recursos ilegais para campanhas eleitorais do PMDB.

Eles foram citados nos depoimentos de seis delatores da Odebrecht, incluindo o do ex-presidente-executivo do grupo, Marcelo Odebrecht. Moreira Franco teria pedido R$ 4 milhões para a campanha de 2014, garantindo em troca a inclusão de cláusulas favoráveis à empresa nos editais de concessão de aeroportos. O dinheiro teria sido entregue a uma pessoa com o codinome “Primo”, em endereços que correspondem ao escritório pessoal de Eliseu Padilha.

Padilha também será investigado em um segundo inquérito, ligado a irregularidades em obras do Trensurb, em Porto Alegre. Segundo as delações, ele solicitou o pagamento de 1% do valor do contrato, em decorrência de sua possível interferência no processo licitatório, o que corresponde a R$ 3,2 milhões.

Em nota, Padilha disse que confia nas instituições brasileiras e tem certeza de que “com a abertura das investigações lhe será garantida a oportunidade para exercer amplamente seu direito de defesa”. Moreira Franco disse que não comentará as informações divulgadas.

Gilberto Kassab

A maior quantia apontada nas delações teria sido recebida pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. Ele foi apontado por quatro delatores por ter recebido cerca de R$ 20 milhões em vantagens indevidas entre 2008 e 2014, enquanto foi prefeito de São Paulo e, depois, quando ocupou os cargos de ministro das Cidades e da Ciência e Tecnologia do governo Dilma Rousseff.

Kassab está sendo investigado por corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. Em nota, o ministro disse não ter tido acesso oficialmente às informações contra ele, mas que é necessário ter cautela com depoimentos de colaboradores. Ele afirmou que “os atos praticados em suas campanhas foram realizados conforme a legislação”.

Blairo Maggi

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, é apontado pelos delatores por ter recebido R$ 12 milhões da Odebrecht quando ele ainda era governador de Mato Grosso. O valor seria para a campanha de reeleição do político em 2006.

Em nota, Blairo Maggi informou que não recebeu doações da Odebrecht em suas campanhas eleitorais e não tem qualquer relação com a empresa ou os seus dirigentes. Maggi também afirmou que tem a consciência tranquila de que nada fez de errado.

Marcos Pereira

O ministro da Indústria e Comércio Exterior, Marcos Pereira, é acusado pelos delatores de ter recebido R$ 7 milhões. O dinheiro seria para manter o apoio do partido do ministro, o PRB, à coligação que elegeu Dilma Rousssef e Michel Temer em 2014.

O ministro Marcos Pereira disse estar à disposição da Justiça para prestar todos os esclarecimentos necessários e que sempre agiu dentro da lei enquanto presidente de partido, buscando doações empresariais respeitando as regras eleitorais.

Helder Barbalho

Os delatores da Odebrecht também acusam Helder Barbalho, ministro da Integração Nacional, de receber R$ 1,5 milhão em vantagens indevidas não contabilizadas para sua campanha ao governo do Pará, em 2014.

Barbalho nega que tenha cometido ilegalidades e diz que todos os recursos que recebeu como doações para sua campanha em 2014 foram devidamente registradas junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA), que aprovou todas as suas contas.

Bruno Araújo

Os ex-executivos da Odebrecht dizem que pagaram R$ 600 mil para o ministro das Cidades, Bruno Araújo, a pretexto das campanhas eleitorais em 2010 e 2012. O dinheiro não teria sido contabilizado pela Justiça, o que configuraria caixa 2.

O ministro das Cidades será investigado por corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro. Em nota, Bruno Araújo afirma que pediu doações a diversas empresas, inclusive à Odebrecht, o que era permitido. E que sempre atuou, durante o mandato, em prol dos interesses coletivos.

Aloysio Nunes

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, é acusado de receber R$ 500 mil para campanha ao Senado de 2010. Os delatores afirmam que o pedido foi feito enquanto Nunes era secretário da Casa Civil do governo de José Serra, em São Paulo. Em troca, o atual ministro teria se comprometido a ajudar a empresa na negociação de contratos de obras de infraestrutura no estado.

Aloysio Nunes está sendo investigado por corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro, crime contra ordem tributária e fraude em licitação. Em nota, o ministro disse que só irá se manifestar quando tiver acesso ao teor do inquérito.

(Agência Brasil)

CAIXA Cultural – Exposição Fortaleza Antiga tem entrada gratuita neste sábado e domingo

Segue até este domingo (16), na CAIXA Cultural Fortaleza, na Praia de Iracema, a exposição Arquivo Nirez, que reúne peças raras do acervo de Miguel Ângelo de Azevedo, mais conhecido como Nirez.

São artigos de seu museu particular, que há mais de 50 anos é mantido e disponibilizado ao público na residência do colecionador. Algumas das peças são expostas pela primeira vez fora da casa dele.

Com a curadoria de Nirez e Weaver Lima, a exposição conta com fotografias de Fortaleza antiga, discos de cera e de vinil, livros, revistas, equipamentos de imagem e som. São mais de 300 itens, selecionados dentre mais de 140 mil peças que compõem o acervo do museu. As fotografias expostas retratam Fortaleza dos primeiros anos do Século XX, numa seleção dentre as mais de 30 mil imagens presentes no museu de Nirez.

Escolas, universidades, instituições e pessoas interessadas ainda podem agendar visitas guiadas à exposição. O agendamento deve ser feito com a equipe da bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza.

SERVIÇO

Exposição: Arquivo Nirez

Local: CAIXA Cultural Fortaleza

Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

Horários: Sábado (15), das 10h às 20h | Domingo (16), das 12h às 19h

Classificação indicativa: Livre

Entrada Gratuita

(CAIXA Cultural Fortaleza)

Relatório da MP do Programa Seguro-Emprego deve ser apresentado na terça-feira

A inclusão das micro e pequenas empresas (MPEs) na prioridade de adesão ao Programa Seguro-Emprego (PSE); previsão de auxílio do Sebrae às MPEs; a definição do Indicador Líquido de Emprego (ILE), que serve de referência para demonstrar a dificuldade econômico-financeira da empresa, em ato do Poder Executivo.

Essas são as principais mudanças no relatório da Medida Provisória do Programa Seguro-Emprego, antigo Programa de Proteção ao Emprego (PPE), que será apresentado no Senado, na terça-feira (18).

O relator da MP 761/2016, senador Armando Monteiro (PTB-PE), destaca a importância do processo de diálogo social formado para a constituição do extinto PPE, após consultar representantes de entidades de trabalhadores sobre qual seria a vantagem da manutenção de termos aditivos de adesão ao PSE – dispensados pela medida provisória e objeto de diversas emendas de parlamentares.

Para o coordenador geral do programa, Manuel Eugênio Guimarães, “é importante esclarecer que o programa não é um incentivo fiscal e não é uma isenção para a empresa, ele é um benefício pago ao trabalhador estabelecido por meio de um acordo com a empresa”.

A MP define que as empresas que queiram aderir ao processo devam estar em conformidade regulatória de tributos. A medida também prevê a inclusão das microempresas e empresas de pequeno porte na prioridade de adesão ao programa.

Segundo o gerente de políticas públicas e desenvolvimento territorial do Sebrae, Afonso Antonio Marcondes, a continuidade e aperfeiçoamento do programa é essencial para se manter o nível de emprego e não lançar novas pessoas na informalidade.

(Agência Senado)

Moradores de Maranguape recebem 500 pães de coco

Moradores do distrito de Tabatinga, em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, receberam cerca de 500 pães de coco, nessa sexta-feira (14), diante da ação solidária do grupo “Tabatinga em Ação”, que conseguiu doações de comerciantes locais.

Além das ações na Semana Santa, o grupo também realiza o Natal Solidário, festa ao Dia das Crianças e feira empreendedora no primeiro domingo de cada mês.

(Foto: Divulgação)

Camilo credita alta nos índices em homicídios às ações da PM em áreas do tráfico

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (15):

Fortaleza completa três meses consecutivos de alta em homicídios. Antes, o último crescimento desse índice ocorreu em agosto de 2015. Desde então, até dezembro de 2016, em todos os meses os assassinatos apresentaram redução na Capital.

O período coincide com a gestão do atual titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o delegado federal André Costa. O governador Camilo Santana (PT) credita o fato às ocupações realizadas pela PM em áreas dominadas pelo tráfico.

Para especialistas, no entanto, há pouca resolutividade por parte da cúpula da Segurança Pública. Mas acreditam que, com os novos investimentos anunciados pelo Governo (mais viaturas, pessoal e armamentos), a situação poderá melhorar.

Todos torcemos por isso.

Fachin manda investigar licitação do Transfor

1005 1

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou à Procuradoria da República no Ceará petição para que o órgão investigue supostas irregularidades em licitação do Programa do Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor). De acordo com a delação de dois ex-executivos da Odebrecht, empresas teriam formado um cartel para prejudicar a competitividade da licitação para as obras, que começaram em 2008, na gestão da ex-prefeita e deputada federal Luizianne Lins (PT).

Os delatores são João Antônio Pacífico Ferreira e Ariel Parente Costa. “Segundo o Ministério Público, os colaboradores noticiam acordo de mercado com o objetivo de frustrar o caráter competitivo da licitação na obra Transfor”, diz o documento assinado pelo ministro.

No despacho, Fachin pede para que a Procuradoria-Geral da República encaminhe as delações para o Ceará porque “não existe menção a crimes praticados por autoridades detentoras de foro” privilegiado nas delações. O documento não cita quais empresas teriam agido para se beneficiar na licitação nem os nomes de autoridades locais que estariam envolvidas no acordo.

Nos trechos dos depoimentos dos executivos que aos quais a reportagem teve acesso, os executivos não mencionam o caso nem o nome das empresas que estariam envolvidas. Como a petição também requer o levantamento do sigilo das delações, as informações devem ficar disponíveis quando os processos chegarem à Justiça estadual, o que deve acontecer na próxima semana. O Poder está desde a última quarta-feira, 12, de recesso pelo feriado da Semana Santa.

As obras do programa de melhoria do trânsito de Fortaleza tiveram início em 2008, 11 anos após ele começar a ser discutido, ainda na gestão do prefeito Juraci Magalhães (então no PMDB).

Composto de duas etapas, o projeto teve mais de uma licitação e foi orçado em US$ 142 milhões, o equivalente, hoje, a mais de R$ 440 milhões, que foram financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) junto à Prefeitura de Fortaleza.

A primeira licitação aconteceu em agosto de 2007, no governo de Luizianne, sendo as empresas Queiroz Galvão e Galvão Engenharia vencedoras do primeiro consórcio, e a Empresa Industrial Técnica S/A (EIT) e Marquise do segundo. A petição de Fachin, porém, não informa em qual licitação há as suspeitas de irregularidades.

Procurado, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) informou, por meio de assessoria de imprensa, que não iria se manifestar sobre o caso porque as licitações datam da gestão anterior. Já a prefeita Luizianne Lins (PT) disse, também através de assessoria, que não tem conhecimento do assunto. A reportagem tentou entrar em contato com o coordenador do Transfor à época, Daniel Lustosa, mas as ligações não foram atendidas.

Fachin também encaminhou petição para investigação das obras do Estádio Castelão, pelo mesmo motivo da petição do Transfor. Segundo o documento, as empresas do Grupo Odebrecht e Carioca Engenharia teriam agido “a fim de frustrar o caráter competitivo de processo licitatório” da construção do equipamento. A suspeita é decorrente da delação do executivo Benedito Júnior.

(O POVO)

Odebrecht diz ter pago R$ 7 milhões para aprovar medida provisória no Congresso

Os depoimentos das delações premiadas de ex-executivos da Odebrecht, revelados após a liberação do sigilo dos inquéritos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), apontam que a empresa não apenas fazia pagamento de caixa 2 para campanhas eleitorais dos principais partidos políticos, mas também agia durante a tramitação de medidas de interesse da empreiteira no Congresso Nacional.

Para conseguir aprovar uma medida provisória em 2013, a empreiteira diz ter pago R$ 7 milhões a parlamentares. Entre os beneficiários estariam os atuais presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Além dos senadores do PMDB Renan Calheiros (AL) e Romero Jucá (RR) e o deputado Lúcio Viera Lima (BA), também da sigla. A medida provisória aprovada reduz a cobrança de impostos no setor químico, beneficiando economicamente a empresa Braskem, do grupo Odebrecht.

O ex-executivo da empreiteira Cláudio Melo Filho, em delação, disse que não tratou diretamente com o presidente do Senado, mas com um suposto intermediário. “A gente recebe uma pessoa e essa pessoa vem falar também desse repasse que estava sendo feito de R$ 2 milhões e pouco. E a gente veio saber que essa pessoa era um preposto do senador Eunício Oliveira. Eu não tratei nada com o senador Eunício Oliveira, assim como não tratei nada com o senador Renan Calheiros, mas há esse direcionamento”, afirmou Melo Filho.

O atual presidente do Senado teria recebido mais de R$ 2 milhões segundo planilhas da Odebrecht apresentadas pelos delatores. Já Rodrigo Maia teria recebido R$ 100 mil.

Em nota, Eunício Oliveira diz que usará o amplo direito de defesa e que a Justiça brasileira tem maturidade para “separar verdades de mentiras ou versões alternativas”. Os demais citados na reportagem também negaram o recebimento de vantagem indevida.

(Agência Brasil)

Uber arrecada US$ 6,5 bilhões no ano passado

A empresa norte-americana multinacional Uber arrecadou no ano passado a quantia de US$ 6,5 bilhões (cerca de R$ 20,4 bilhões), em todo o mundo, segundo a agência de notícias em tecnologia Bloomberg, que aponta ainda uma duplicação nas reservas brutas, agora em US$ 20 bilhões.

Apesar de não publicar seus resultados financeiros, a Uber confirmou os valores e anunciou um prejuízo líquido de US$ 2,8 bilhões. Entre os prejuízos da empresa estão ações judiciais por assédio sexual, machismo, além da acusação de assédio moral por parte do presidente da Uber, Travis Kalanick, após a exibição de um vídio em que o dirigente repreende um motorista do aplicativo.

Os números relacionados ao Brasil não foram divulgados.

(com agências)

Emílio Odebrecht fala em “caixa oficial e caixa 2” para FHC; ex-presidente nega

O ex-presidente executivo e atual presidente do Conselho de Administração da empreiteira Odebrecht, Emílio Odebrecht, disse em depoimento ao Ministério Público Federal ter feito repasses por meio de caixa 2 para as campanhas eleitorais de Fernando Henrique Cardoso, em 1993 e em 1997.

“Eu não tenho dúvida de que houve alguma coisa, que teve de caixa 2 e de caixa oficial. Se ele soube ou não, eu acho até que não deve ter sabido. Eu também não sabia esses detalhes”, disse Emílio Odebrecht, em depoimento.

Ao lado do depoimento de mais 76 executivos e ex-executivos das empresas Odebrecht e Braskem, o depoimento de Emílio Odebrecht serviu de base para a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizar a abertura de investigação contra oito ministros do governo federal, três governadores, 24 senadores e 39 deputados federais

Antes de os vídeos das delações serem divulgados oficialmente pela Justiça, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso já havia negado irregularidades. Em vídeo, divulgado nas redes sociais, FHC defendeu a ampla investigação dos fatos. “Não tenho nada a esconder, nada a temer. Eu vou ver com calma do que se trata. Por enquanto não há nada específico. É tudo muito vago”, disse o ex-presidente.

(Agência Brasil)

OAB e UNIFA7 atuarão contra o machismo

A Ordem dos Advogados do Brasil, por meio da Comissão da Mulher Advogada, dará início, após este período santo, a rodas de conversar na UNIFA7 voltadas principalmente para alunos do curso de Direito.

O objetivo é discutir com eles pautas voltadas para o enfrentamento à violência contra a mulher e a misoginia.

Recentemente, alunos desse curso realizaram um campeonato na universidade e batizaram os times com nomes machistas e ofensivos.

Estado Islâmico nega mortes em ataque dos EUA no Afeganistão

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) negou sexta-feira (14), por meio da agência de notícias Amaq, que tenha perdido homens no ataque dos Estados Unidos ontem. Com sua mais potente bomba não nuclear, os norte-americanos atacaram a província de Nangarhar, no Afeganistão.

Em um comunicado divulgado pela internet, a agência, ligada aos extremistas, assegurou que não houve “nenhum morto nem ferido após o ataque americano em Nangarhar com um míssil de tipo GBU-43/B”.

Anteriormente, o porta-voz do Ministério de Defesa afegão, Muhammad Radmanish, disse à Agência EFE que pelo menos 36 membros do EI morreram no bombardeio, que destruiu ainda uma importante instalação da organização radical.

O chefe do contingente americano no Afeganistão,  general John Nicholson, confirmou hoje que, até o momento, foram contabilizados 36 mortos do Estado Islâmico e que não houve baixas civis.

Além disso, explicou que o objetivo do bombardeio era acabar com um complexo de túneis, cavernas e bunkers no distrito de Achin, na província de Nangarhar, que o EI utilizava como uma base de operações.

(Agência Brasil)

Titular da SSPDS vai almoçar com lojistas de Fortaleza

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, delegado federal André Costa, é o convidado de reunião-almoço que a Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza promoverá segunda-feira (17), em sua sede, no Centro

André Costa ali permanecerá das 12 às 14 horas conversando com lojistas e expondo, principalmente, seus planos para melhorar a segurança no Centro, que concentra o maior número de lojas do Estado.

Russas – Raio atinge árvore e mata mulher e criança

Uma mulher e uma criança morreram atingidas por raio no início da tarde desta sexta-feira (14), em Russas, no Baixo Jaguaribe, a 165 quilômetros de Fortaleza. Outras sete pessoas receberam atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foram encaminhadas para unidades hospitalares do município. O grupo de cerca de 15 pessoas estava perto do açude Capecé, localizado no assentamento Bernardo Marinho 2, zona rural de Russas, debaixo da árvore que foi atingida pelo raio.

De acordo com o agricultor Ostian Sousa, a chuva era fraca na região, no momento do raio. Conforme a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), a equipe do Samu chegou ao local 10 minutos depois do chamado.

A mulher e a criança morreram no local. Segundo a Sesa, das vítimas socorridas, quatro delas foram levadas pela UTI Móvel para o Hospital e Casa de Saúde de Russas. Outras três vítimas foram encaminhadas para a UPA de Russas.

(O POVO Online)