Blog do Eliomar

Últimos posts

Projeto Lago de Fronteiras está com verbas travadas

O diretor-geral do Dnocs, Ângelo Guerra, faz gestões, junto ao Ministério da Integração Nacional, por recursos para as obras da barragem do açude Lago de Fronteiras, em Crateús.

A obra vem sendo tocada, mas ele não especificou valores, pois o orçamento, no fim de 2017, sofreu contingenciamentos. O valor total do projeto é de R$ 170 milhões.

Ângelo Guerra garante que o Lago de Fronteiras terá andamento, sem maiores problemas, neste ano.

(Foto – Paulo MOska)

Estudante é agredido por grupo skinhead no Benfica

Um universitário foi atacado por um grupo de seis pessoas, na noite dessa quinta-feira, 18, no bairro Benfica. O jovem relatou agressão no Facebook. Ele afirma que teve a orelha rasgada e que ouviu dos agressores expressões de cunho racista e homofóbico. O caso aconteceu na Gentilândia, na região da Avenida 13 de Maio, uma das mais movimentadas de Fortaleza. A publicação foi feita às 23h37min. Até às 9 horas desta sexta-feira, o post teve mais 466 reações. A vítima terá a identidade preservada.

“Me cercaram e começaram a me socar. Eu só tive a reação de proteger a minha cabeça e gritar por socorro. Levei um soco que rasgou de leve minha orelha e mais alguns que me fizeram cair”, relatou na rede social. “Quando vi uma brecha, atravessei a avenida. Quase fui atropelado, perdi meu chinelo e meu boné”.

“Enquanto eles me batiam, só ouvia algo relacionado a eu ser um viadinho e um preto imundo”, descreveu o estudante. Ele afirma que chegou a denunciar a ação a policiais que estavam nas proximidades, que orientaram o jovem a ir a uma delegacia. “Nunca achei que iria passar por isso”, desabafou. “A dor do que eu ouvi enquanto apanhava continua aqui”.

Nas redes sociais, várias postagens identificam o grupo com as mesmas características que a vítima descreveu dos agressores. Um dos homens apontados como suspeito assumiu, em um rede social, que teria participado de uma agressão. Pelos menos duas pessoas viram o mesmo grupo, por volta das 21h30, nas proximidades do metrô, no Benfica.

“Agredimos um grupo de comunistas que estavam tentando atrapalhar a manifestação. Não ficamos de braços cruzados, saímos nas ruas e partimos para a ação”, escreveu. O perfil foi trancado, nesta manhã, na rede social.

O POVO Online fez contato com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e aguarda retorno.
(O POVO Online)

Presidente do STJ manda soltar mulher que não podia pagar fiança de R$ 9 mil

Estabelecer fiança de dez salários mínimos (R$ 9,3 mil) para quem furtou produtos de pouco valor é uma barreira indevida ao direito de responder ao processo em liberdade. Com esse entendimento, a presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Laurita Vaz, concedeu alvará de soltura a uma mulher presa há um mês. A informação é da assessoria de imprensa do STJ.

A liberdade provisória foi deferida pela Justiça estadual em Goiás, mas o juízo competente estabeleceu a fiança em dez salários mínimos. Segundo a defesa, a mulher — presa por furtar produtos de um supermercado — trabalhava com carteira assinada e recebia mensalmente pouco mais de um salário mínimo, não tendo condições de pagar a fiança.

Ao analisar o pedido de Habeas Corpus, o Tribunal de Justiça de Goiás indeferiu o pleito por entender, entre outros motivos, que a defesa não comprovou a hipossuficiência financeira.

Para a presidente do STJ, a dificuldade de pagamento da fiança é evidente no caso. “Embora não haja nos autos prova plena de que a paciente possui ou não condições financeiras para arcar com o valor da fiança arbitrada, as particularidades do caso indicam claramente que a falta desses recursos realmente é o fator que impediu a sua liberdade, pois, desde então, vem a paciente se insurgindo contra a imposição do pagamento da fiança, sem êxito”, afirmou a ministra em sua decisão.

Garantia constitucional

Laurita Vaz disse que a exigência imposta pela Justiça estadual não pode subsistir, de acordo com precedentes do STJ e a sistemática constitucional que “veda o fato de pessoas pobres ficarem presas preventivamente apenas porque não possuem recursos financeiros para arcar com o valor da fiança arbitrada”.

Ao deferir o pedido, a ministra estabeleceu medidas cautelares diversas da prisão, tais como o comparecimento periódico em juízo, a proibição de se ausentar da comarca sem prévia e expressa autorização do juízo e o recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga, entre outras. A presidente do STJ disse que outras medidas podem ser impostas pelo juízo competente, e a prisão pode ser novamente decretada em caso de descumprimento.

Temer vai ao STJ para garantir posse de Cristiane Brasil

O presidente Michel Temer recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar reverter a suspensão da posse da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho. O recurso já foi protocolado no tribunal. A informação é do Potal G1.

A decisão de Temer foi tomada nesta quinta-feira (18) após conversas com o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) e o subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Gustavo Rocha. A ministra da Advocacia-Geral da União, Grace Mendonça, ficou encarregada de entrar com o recurso no tribunal.

Esta é a quarta vez que a AGU recorre à Justiça para garantir a posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho.

A posse de Cristiane Brasil estava prevista para o dia 9 de janeiro, mas uma decisão do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal Criminal de Niterói, suspendeu a solenidade um dia antes.

O juiz atendeu ação popular apresentada após o G1 revelar que Cristiane Brasil foi condenada a pagar R$ 60 mil por dívidas trabalhistas com dois ex-motoristas.

O nome da deputada foi incluído no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT) por decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-1).

De olho no Carnaval, Hemoce lança campanha para reforçar estoques de sangue

O Hemoce, como faz em todos os momentos festivos ou de grandes concentrações de publico, volta a lançar seu enredo pró-doação de sangue. Quer reforçar estoques de olho no período carnavalesco.

O slogan é “Caia na folia com a solidariedade em dia”.

SERVIÇO

*Hemoce – Avenida José Bastos, 3390 – Rodolfo Teófilo, Fortaleza
*Horário – Das 7h30min às 18h30min.
*Mais Informações – (85) 3101 2296.

Açude Castanhão: O Ceará por um fio

Com o título “Castanhão: o Ceará por um fio”, eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira:

A reportagem ‘A agonia de um “mar” do sertão’, publicada ontem, – inaugurando a nova formatação do O POVO rumo ao seu primeiro centenário – insere-se em duas vertentes lógicas: na primeira, o drama irredutível da calamidade climática que historicamente se abate sobre o Ceará (e o Nordeste Setentrional) e que, mais uma vez se traduz de forma ultraexacerbada e inclemente em seca tão prolongada; na segunda, a reiteração do compromisso fundante do O POVO de expô-la ao restante da comunidade nacional como um problema seu (da Nação) e que por isso não pode ser tratado com o menoscabo rotineiramente dado ao “regional”. Mesmo porque, como revela a contemporaneidade científica, a parte contém o todo. O Castanhão – o maior açude público do Brasil – agoniza. Está com 2,42% dos 6,7 bilhões de m³ de sua capacidade plena. E é fundamental para abastecer Fortaleza, a Região Metropolitana, bem como várias cidades da região jaguaribana. O decaimento de suas reservas hídricas tem sido implacável e deixa cada vez mais ansiosos todos os que dele dependem. Não é para menos: os cearenses jamais imaginaram – a partir do momento em que as obras da Transposição do Rio São Francisco ganharam corpo – que ainda estivessem, a esta altura, na mesma dependência dos humores da natureza a que viveram submetidos seus ancestrais.

O inconformismo da população é mais do que justo, visto que já era para estar desfrutando da libertação desse suplício. Ainda que os projetos, vez por outra, se deparassem com dificuldades inesperadas no terreno, por falta de maior detalhamento prévio, nos levantamentos e prospecções, havia como superá-los em tempo hábil, desde que tivesse havido vontade política unificada das forças representativas da Região – e mesmo das suprarregionais (existentes em partidos de visão mais universal). Sobretudo, consciência sobre a precedência das necessidades básicas da população sobre os interesses da disputa política convencional.

Até mesmo, os alegados problemas de denúncias de corrupção poderiam ter tido um encaminhamento regido pelo critério da precedência das necessidades vitais da população frente a uma sempre iminente possibilidade de catástrofe natural, como a que de fato vem se traduzindo neste que é um dos mais longos períodos contínuos de seca da história do Brasil. Ao invés disso, a questão foi tratada no bojo de uma disputa mesquinha, onde o essencial era derrotar o adversário político. Luta que podia ter sido transferida para outro campo, sem sacrificar o interesse público, nem torturar ainda mais a população desvalida. Eis a que ponto chegaram a cegueira e a mesquinhez. O Ceará não pode pagar por isso.

Tasso é aguardado da Europa para discutir nome da oposição para enfrentar Camilo Santana

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

O senador Tasso Jereissati (PSDB) desembarca, na próxima semana, em Fortaleza, depois de temporada de férias na Europa.

Na agenda dele, já pela frente o debate sobre sucessão estadual e o destino que os tucanos tomarão depois que o Capitão Wagner – o queridinho da oposição para enfrentar Camilo Santana (PT), avisou que disputará vaga de deputado federal e não mais pelo PR, mas pelo Pros onde, na quinta, às 9 horas, no auditório Murilo Aguiar, da Assembleia, assinará ficha e entrará na legenda como “comandante”, ou seja, presidente estadual do partido.

E o PSDB? Bem, Tasso, pragmático até a medula, vai mandar fazer pesquisas qualitativas e quantitativas para tentar encontrar uma luz no fim do túnel das oposições em se tratando de nome para o Abolição.

Detalhe: Tasso afasta o cálice governamental.

Papa inicia visita ao Peru nesta sexta-feira

Milhares de pessoas foram para as ruas de Lima nessa quinta-feira (18) para receber o papa Francisco, que chegou ao Peru depois de passar pelo Chile. A comitiva foi recebida por uma multidão de peruanos que ocupou todas as avenidas e ruas percorridas pelo papa, do Aeroporto Internacional de Lima até a Nunciatura Apostólica, onde ele descansará antes de viajar para a Amazônia peruana.

No distrito de Magdalena del Mar, Francisco deixou o carro oficial e subiu no papamóvel para saudar os fiéis, que seguravam bolas amarelas e brancas, as cores do Vaticano.

Antes de entrar na Nunciatura Apostólica, Francisco rompeu o protocolo para cumprimentar um grupo de católicas e pediu um microfone para agradecer à multidão que estava no local. “Agradeço de coração. Orem por mim, não se esqueçam”, disse o pontífice, antes de rezar uma Ave Maria.

Francisco chegou ao Peru, para uma visita oficial de três dias, que o levará às cidades de Puerto Maldonado, Trujillo e Lima, onde, no domingo (21), celebrará uma missa para mais de 1 milhão de pessoas.

(Agência Brasil)

Moroni Torgan – Torres de Vigilância não terão atiradores de elite

A primeira Célula de Proteção Comunitária de Fortaleza, que será implantada no bairro Jangurussu, não terá atiradores de elite nas torres de vigilância, garantiu ontem o prefeito em exercício Moroni Torgan (DEM), durante apresentação do Plano 2018 do Comitê Permanente Intersetorial de Enfrentamento às Arboviroses. A informação sobre a presença dos atiradores no local havia circulado.

Até 2020, a meta da Prefeitura é instalar 30 equipamentos do tipo, abrangendo mais de um terço da Capital. A previsão inicial de entrega da primeira torre de vigilância seria ainda neste mês. Na entrevista, porém, o vice de Roberto Cláudio (PDT) estipula um novo prazo e afirma que o equipamento só deverá ficar pronto até o fim de fevereiro.

Parte do Programa Municipal de Proteção Urbana, as torres de vigilância contarão com dois guardas municipais e um policial militar, que farão o monitoramento de 40 câmeras instaladas pelo bairro. Os agentes da Guarda Municipal têm recebido treinamento para porte de armas de fogo, sob supervisão da Polícia Federal.

O POVO – Como está o processo de implantação das torres de vigilância nas 30 áreas determinadas?

Moroni Torgan – Elas ainda não entraram em funcionamento em razão de que nós estamos dando todo um tipo de treinamento acompanhado pela Polícia Federal. No momento em que (elas) entrarem em funcionamento, os profissionais têm que estar extremamente preparados, com todo equipamento adequado pra isso. Nós esperamos agora, antes do fim de fevereiro, já estarmos aptos a inaugurar a primeira torre, que é a do Jangurussu. Logo em seguida, uma semana depois, inaugurarmos a torre das Goiabeiras. E depois nós teremos mais três torres, nos meses subsequentes, que serão a torre do Canindezinho, a torre do Dendê e a torre do Vila Velha também.

O POVO – Como será o funcionamento do Programa Municipal de Proteção Urbana?

Moroni Torgan – O programa não é só a torre. Inclusive, o prefeito Roberto Cláudio enfatiza muito isso: é priorizada a prevenção! Junto da torre vai ter um espaço de cidadania, onde vai ter atendimento para viciado, onde vai ter emissão de documentos, onde nós vamos ter também aquele trabalho que ouve a população e que faz a mediação de conflitos. Nós vamos ter formação profissional também. Então, nós vamos ter vários trabalhos junto com as torres.

O POVO – Haverá a presença de atiradores de elite nas torres de vigilância?

Moroni Torgan – Eu não sei de onde tiraram essa história de atiradores de elite. A torre inclusive é toda blindada. Ninguém pode atirar de dentro da torre. Alguém inventou alguma coisa. O nosso profissional vai ter todo um curso bem feito pela Polícia Federal. Mas não tem nada disso de atirador de elite. Eu espero que todo aquele (profissional) seja, assim, um protetor de elite. Nós vamos ter vários protetores de elite. Pessoas que vão trabalhar pra proteger a população de qualquer tipo de violência. Nós não queremos que a violência ocorra. Nós queremos prevenir a violência.

O POVO – Recentemente, uma das células, que está sendo construída na Barra do Ceará, foi depredada. Como o senhor avalia a questão?

Moroni Torgan – Não foi nenhuma depredada. Isso é já o crime sentindo que vai acabar o reinado dele. Na verdade, só foi um banheiro químico, que é de plástico e é fácil de qualquer um botar uma “buchinha” e fazer pegar fogo. Mas esse local onde pegou fogo no banheiro químico já está, inclusive, bem mais calmo, antes até de a torre entrar em funcionamento.

(O POVO – Repórter Isaac de Oliveira)

Fortaleza com pancadas de chuva nesta sexta-feira. Chove em 47 municípios

(ATUALIZAÇÃO – 8h24min)

Fortaleza registra tempo nublado nesta manhã de sexta-feira, mas, no fim da madrugada houve pancada de chuvas em alguns bairros. Ao longo do dia, de acordo com a Funceme, haverá nebulosidade variável com chuva em todas as regiões cearenses.

Ainda de acordo com o órgão, choveu, até as 8 horas desta manhã, em 47 municípios.

Confira as 10 maiores precipitações:

Morada Nova (Posto: Açude Cipoaba) : 69.0 mm

Coreaú (Posto: Aroeiraz) : 61.0 mm

Quixadá (Posto: Ac. Pedras Brancas) : 37.8 mm

Barroquinha (Posto: Barroquinha) : 35.4 mm

Paracuru (Posto: Poço Doce) : 35.3 mm

Mombaça (Posto: Boa Vista) : 34.0 mm

Jaguaretama (Posto: Fazenda Coque) : 32.5 mm

Iracema (Posto: Canafistula) : 32.0 mm

Iracema (Posto: Bastioes) : 30.0 mm

Uruburetama (Posto: Açude Mundau) : 28.2 mm

Está confirmado para as 9 horas da próxima segunda-feira, no Palácio da Abolição, o anúncio do primeiro prognóstico sobre inverno no Estado. Esse anúncio será feito pelo governador Camio Santana, tendo ao lado o presidente da Funceme, Eduardo Sávio.

Com certeza, deve vir tempo bom. Divulgar prognóstico sobre chuva, sem dúvida, é bem melhor do que anunciar aumento do número da violência.

Ceará registra queda de 7,2% nas exportações

Embora o Ceará tenha atingido recorde de exportações em 2017, o número de empresas vendendo para o mercado externo sofreu queda. Se em 2016 o Estado teve 293 companhias exportando, ano passado foram 272, um decréscimo de 7,2%.

De acordo com estudo do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) publicado ontem, as reduções mais significativas foram nas faixas de valor exportado superiores a US$ 50 milhões. Em 2016, eram sete empresas nessa categoria, caindo para cinco no ano passado.

No entanto, na faixa de valor exportado entre US$ 10 milhões e US$ 50 milhões, houve o maior aumento, saindo de 18 para 22 empresas. O maior volume de entidades exportadoras segue na faixa de até US$ 1 milhão, com 197, representando 72,4% do total. Porém, o número nessa categoria também teve uma queda de quatro pontos percentuais.

Para Ana Cristina Lima Maia, responsável pelo estudo, houve migração de faixa de valor exportado das empresas que mais vendem para uma categoria menor. “Existe maior dificuldade de exportar nessas empresas. Escala de produção menor, crise no mercado interno ou mesmo contratos que não foram renovados com compradores de fora são algumas das razões”, enumera.

O menor número de exportadoras não afetou o volume de vendas porque o Ceará teve US$ 2,1 bilhões em exportações ano passado, o maior valor da história.

(O POVO – Repórter João Marcelo Sena)

Procurador diz não ver motivos para pedir prisão de Lula

O procurador regional da República Maurício Gotardo Gerum, que vai defender o aumento da pena de Lula durante julgamento no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), afirmou ontem, por meio de nota, que não “vê razões para formalizar” pedido de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Responsável pela sustentação oral em julgamento de recurso da defesa do petista contra a pena de nove anos e seis meses no caso triplex, Gerum entende que Lula cometeu três crimes em vez de um, como sentenciou o juiz federal Sergio Moro. “O procurador regional da República Mauricio Gotardo Gerum não formalizou, e não vê razões para formalizar, qualquer pedido em relação à prisão cautelar do ex-presidente”, afirma a Procuradoria Regional da República da 4ª Região.

Para Gerum, “em caso de condenação dos réus da referida ação penal, qualquer medida relativa ao cumprimento de pena seguirá o normal andamento da execução penal, não havendo razões para precipitá-la”.O ex-presidente será julgado no próximo dia 24, pelo TRF-4. Ele apela da sentença de Moro, que o condenou por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O magistrado da Lava Jato entendeu que o triplex no condomínio Solaris, no Guarujá, e suas respectivas reformas custeadas pela OAS, foram formas de pagamento de propinas de R$ 2,2 milhões ao ex-presidente.

Os recursos de Lula e de outros seis réus do processo do triplex serão julgados pelos desembargadores da 8.ª Turma da Corte federal – João Pedro Gebran Neto, Victor Laus e Leandro PaulsenPara a Procuradoria da República da 4ª Região, Lula cometeu um crime de corrupção para cada contrato entre a OAS e a Petrobras. O juiz Sérgio Moro considerou que o ex-presidente cometeu um delito neste enquadramento.

Gerum ainda vai sustentar que há “nexo causal” entre a assinatura dos contratos e o recebimento de propina por Lula.

(Agência Estado)

VSM Comunicação e os planos 2018

Após 21 anos atendendo a conta do Sindicato da Construção do Ceará (Sinduscon), a VSM Comunicação encerra a parceira, ao mesmo tempo em que parte para novos horizontes. O encerramento da parceria foi de forma amigável e o controlador da VSM, Marcos André Borges, diz que se fechou “um ciclo virtuoso, mas que pode ser apenas um até breve” para um momento futuro.”

Borges afirma ter construido sólidas relações no setor, onde atende, entre outras empresas, a MRV, maior construtora residencial da América Latina e líder nacional no mercado de imóveis econômicos. Até o final do ano de 2018, a MRV investirá cerca de R$ 360 milhões para o lançamento de 3.588 unidades habitacionais no Ceará.

O empresário faz projeções otimistas de crescimento para este primeiro semestre de 2018, tanto no setor privado quanto no público, onde a empresa vem ampliando sua atuação.

A VSM recentemente passou atender a Associação Cearense de Magistrados (ACM), renovou contratos com a Associação Cearense do Ministério Público (ACMP), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Ceará (Abrasel-CE), e Centro Universitário Estácio do Ceará, que se somam à carteira de clientes de diferentes áreas de atuação. Na carta de clientes do setor público, a agência atende Prefeitura de Fortaleza e Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, além de estar participando de outras licitações públicas, por um reposicionamento estratégico.

A agência também ampliou neste ano o trabalho junto ao Shopping Parangaba (pertencente ao Grupo Aliansce Shopping Centers), atuando agora com a Comunicação Interna, além da assessoria de comunicação.

(Foto – Arquivo)

TJCE manda demolir “puxadinho” que abrigaria área vip para advogados

O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJ-CE) determinou nessa terça-feira, 16, a demolição de obra indevida da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (CAACE) no estacionamento do Fórum Clóvis Beviláqua, localizado no bairro Edson Queiroz, em Fortaleza. A decisão foi do presidente do Tribunal, o desembargador Francisco Gladyson Pontes.

A obra em questão é um prédio de dois andares, com 45 metros quadrados de altura por 186 metros quadrados de comprimento, que abrigaria uma sala vip para advogados. No dia 13 de dezembro de 2017, decisão do juiz José Ricardo Vidal Patrício, diretor do Fórum, afirmou que “não há qualquer autorização por parte da Diretoria do Fórum para que a CAACE erga a edificação de dois andares no estacionamento do Fórum (…) cuja Diretoria sequer tomou conhecimento anteriormente sobre tal iniciativa” e pontuou “inexistência de alvará municipal de edificação”.

A decisão do desembargador Francisco Gladyson notifica a CAACE – órgão ligado à Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE) – concede “prazo razoável para providenciar a demolição da edificação indevidamente erigida”, sob pena de serem adotadas “medidas cabíveis”. Há encaminhamento também da “urgente necessidade” de celebração de Termo de Cessão e Uso com a OAB-CE para a utilização do estacionamento.

Em nota, a presidência da CAACE afirma que “não haverá a demolição integral do prédio, mas uma adequação à arquitetura do Fórum Clóvis Beviláqua”, e que a “reforma” realizada no estacionamento do Fórum “consiste em melhorias ao exercício profissional dos advogados e advogadas que militam diariamente na Justiça Estadual, resultando na modernização dos equipamentos e garantindo maior conforto estrutural”

Ainda segundo a CAACE, como a demolição não será integral, a entidade “não acarretará qualquer prejuízo financeiro à CAACE”.

Confira a decisão do TJCE:

Previdência – Foi oportunidade única, diz Temer sobre participação no programa Sílvio Santos

Como parte do esforço do governo para tentar popularizar a reforma da Previdência e diminuir a resistência da proposta com a população, o presidente Michel Temer participou nesta quinta-feira de gravações no SBT e há pouco usou o Twitter para registrar a agenda.

“Foi uma honra e uma alegria participar do programa do Silvio Santos, no SBT. Tive a oportunidade única de explicar a importância de uma reforma da Previdência mais justa para todos e que combata os privilégios”, escreveu o presidente.

Além de gravar para o programa do Silvio Santos, o presidente também gravou uma participação no programa do Ratinho.

A participação em programas populares faz parte da estratégia do Palácio do Planalto de intensificar a defesa da Reforma da Previdência. Esta semana, Temer já recebeu o jornalista Amaury Junior, que vai estrear um programa na TV Band. Essa entrevista vai ao ar no dia 27 à noite.

(Agência Estado)

Justiça nega pedido de indenização de Temer contra Joesley Batista

A Justiça do Distrito Federal rejeitou ação protocolada pela defesa do presidente Michel Temer contra o empresário Joesley Batista, dono da JBS. A ação foi movida após entrevista do empresário à revista Época, publicada em junho do ano passado, em que o Joesley diz que Temer é “o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil”.

A defesa do presidente pediu o pagamento de R$ 600 mil de indenização por danos morais por entender que o empresário mentiu e usou expressões “absolutamente difamatórias, caluniosas e injuriantes” durante a entrevista.

Na decisão, tomada no último dia 12, o juiz Jaider Ramos de Araújo, da 10ª Vara Cível do Distrito Federal, argumentou que a publicação da reportagem ocorreu após a queda do sigilo das delações da JBS, não podendo ser considerado que a entrevista teve o propósito de denegrir a imagem de Temer.

“Importante destacar, também, que a entrevista publicada na revista apresenta narrativa clara e objetiva, sem a utilização de adjetivações pejorativas ou discriminatórias de natureza pessoal que revelem o desejo de ofender a honra do autor”, decidiu o juiz.

Joesley Batista está preso desde setembro do ano passado. A prisão por tempo indeterminado foi requerida pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, após a anulação da imunidade penal que foi concedida ao empresário. O procurador concluiu que Joesley omitiu informações da Procuradoria-Geral da República (PGR) durante o processo de assinatura do acordo de delação premiada

(Agência Brasil/Marcelo Chello, da Folhapess)