Blog do Eliomar

Últimos posts

Não é só pelo MinC

53 1

Em artigo no O POVO deste sábado (21), o secretário da Cultura do Ceará, mestre em História, doutor em Educação, escritor e historiador Fabiano dos Santos Piúba diz que o que está em jogo não é só o MinC, mas a visão de Brasil. Confira:

A fusão do Ministério da Cultura com o Ministério da Educação é uma confusão. A cultura e a educação são dimensões com ações integradas e articuladas, mas cada uma tem suas políticas, competências e gestões próprias. Com a passagem do MinC para a estrutura do MEC, a política cultural se tornará completamente invisível e sem relevância institucional. A mesma lógica vale em relação à ideia de uma secretaria especial. Essas medidas são retrógradas. Nem a fusão com o MEC nem uma “Secretaria Especial de Nada” nem uma Secretaria vinculada a Casa Civil nem um Ministério vazio de inventividade e de políticas culturais servirão para responder as demandas da criatividade e da diversidade cultural brasileira.

Porque o que está em jogo não é só o MinC, é a visão de Brasil. Um Brasil que incorporou a ideia de “abrangência” pensada na chegada de Gilberto Gil ao Ministério, com a ampliação dos conceitos de cultura; da geografia cultural expressa nos territórios e patrimônios culturais do Brasil; das diversidades étnica, cultural, estética e de gênero presentes na imaginação, na inventividade, na memória e na formação dos povos brasileiros e, consequentemente, na abrangência do conceito de política cultural, traduzida no Plano Nacional de Cultura em suas dimensões simbólica, cidadã e econômica.

Por tais razões e sentimentos que o MinC é imprescindível para o Brasil. Mas o Ministério com uma visão tacanha e retrógrada de cultura em um governo retrógrado não será um Ministério da Cultura. Portanto, para além da luta necessária e vital pela integridade do MinC, estamos defendendo também uma visão de país e de projeto nacional, calcada na percepção da cultura e do direito à cultura como vetores estratégicos de desenvolvimento, como campos de exercício da democracia e do pensamento crítico, mas também como fatores indispensáveis de humanização e de reinvenção perene do Brasil.

Trata-se da defesa de um país plural, democrático, solidário e justo, que contemple toda a diversidade brasileira. E sem o MinC essa diversidade está sob uma temerária ameaça.


DETALHE – Agora é esperar na próxima semana a concretização da volta do MinC. Temer prometeu.

‘Governo da Dilma quebrou o País’, diz Eunício

59 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=gIwyPUpxUB4[/youtube]

“O PMDB apoiou (o governo Dilma), mas o PMDB não governou o Brasil. Quem governava o Brasil era o PT”.  A declaração do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) se refere ao déficit de quase 200 bilhões de reais do Governo Dilma, segundo dados do governo em exercício de Michel Temer. “’Governo da Dilma quebrou o País”, ressaltou o parlamentar cearense.

Apesar do déficit, Eunício acredita que o presidente em exercício Michel Temer não “ressuscitará” a CPMF. “Não vamos precisar de aprovar a CPMF. A volta da confiança no Brasil vai fazer com que o Brasil volte a crescer”, disse.

Governo do Estado avalia na tarde deste sábado as reivindicações dos agentes penitenciários

Uma reunião na tarde deste sábado (21), no Palácio da Abolição, poderá encerrar o movimento grevista dos agentes penitenciários no Ceará. Na discussão com representantes da categoria, os secretários Hélio Leitão (Justiça e Cidadania), Hugo Figueiredo (Planejamento e Gestão) e Socorro França (Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário) avaliam as reivindicações do movimento.

A categoria reivindica o aumento da gratificação de atividades especiais e de risco, de 60% para 100%, além da inclusão de um plano de metas para redução da criminalidade, contratação de mais três mil agentes penitenciários por concurso público, adição de armamentos, munições e treinamentos para os agentes que trabalham nas unidades prisionais.

Lula e Cunha negam acusações, mas estão cada vez menos convincentes

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (21), pelo jornalista Érico Firmo:

O dia começou ontem com mais uma operação da Polícia Federal dentro da Lava Jato. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não foi alvo direto dessa etapa, mas as investigações transitam em seu entorno. Ele é citado nas investigações. O foco são as relações entre a empreiteira Odebrecht e Taiguara Rodrigues dos Santos, empresário e sobrinho da primeira mulher de Lula. Na quarta-feira, foi veiculada informação de que novos indícios foram incluídos no inquérito contra Lula no Supremo Tribunal Federal (STF), por supostamente tentar obstruir as investigações.

Na quinta-feira, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente afastado da Câmara dos Deputados, prestou depoimento no Conselho de Ética. Ele é acusado de possuir patrimônio no Exterior que nega ser de sua propriedade. Ele diz ter contrato com um trust. Trata-se de uma espécie de fundo que administra bens de propriedade de terceiros. E Cunha seria beneficiário desses bens.

As situações de Cunha e de Lula têm semelhanças. Ambos são acusados de possuírem bens que negam ser deles, embora tenham usufruído. No caso de Lula, o sítio e o triplex. No de Cunha, patrimônio no Exterior.

O que os investigadores tentam provar é o vínculo, na prática, com os bens. Oficialmente, o patrimônio de Lula não está no nome dele. A questão é menos a propriedade formal. É o fato de supostamente serem donos, na prática.

Sobretudo no caso do sítio, há muitos indícios de que Lula era quem, na verdade, desfrutava do local, reformado por favores de empreiteira que manteve negócios com seu governo. Formalmente, o bem estaria no nome de laranja.

Cunha trava discussão quase semântica. Não nega o vínculo com o trust, mas diz que não é conta bancária. E que os bens em nome do trust não pertencem a ele, embora ele reconheça que usufrui deles.

Ambos negam as acusações. Cada qual tem sido menos convincente.

Temer cede às pressões e recria Ministério da Cultura

107 3

Após uma semana de polêmicas e manifestações em todo o País, o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) recriou neste sábado (21) o Ministério da Cultura, antes fundida ao Ministério da Educação na condição de Secretaria Nacional da Cultura.

A decisão foi confirmada pelo ainda secretário Marcelo Calero, que na terça-feira (24) tomará posse como ministro.

O Ministério da Cultura ressurge após encontro de Temer com sua base política, entre essa o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que apoiou o retorno da pasta.

Militares da Aeronáutica são detidos suspeitos de roubo de armas da Base Aérea de Fortaleza

“Dois militares da Aeronáutica foram detidos na noite desta sexta-feira, 21, suspeitos de envolvimento no roubo de três fuzis e uma pistola da Base Aérea de Fortaleza, na Avenida Borges de Melo, Aeroporto.

Segundo o policial responsável pela prisão dos suspeitos, tenente Jean Alcantara, do Batalhão de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), viatura 06, um dos militares da Aeronáutica participou diretamente da ação criminosa e o outro deu apoio, pelo menos cinco pessoas participaram do roubo, três ainda não foram presas. O tenente destaca que entre essas pessoas que fugiram está um ex-militar da Aeronáutica, cujo os suspeitos alegam terem sido aliciados por ele.

O tenente explica que após a primeira abordagem um dos suspeitos estava em um veículo nas proximidades do local do roubo. Ele levou os policiais para o lugar onde seriam guardadas as armas, no Conjunto Miguel Arraes, bairro Bom Jardim, no entanto o armamento não foi encontrado. Em seguida foram delatados os outros envolvidos.

O segundo militar da Aeronáutica foi preso dentro da própria Base Aérea. “A gente abordou primeiramente próximo ao local, abordamos um deles pronto para a fuga e começamos a conversar. Então descobrimos o envolvimento dos outros”, explica.

O tentente acredita que os militarem possuem ligação com criminosos e que já tinham um comprador para o armamento, que seria vendido por R$ 30 mil.”

(O Povo Online)

Estudantes inscritos no Enem têm até quarta-feira para pagar taxa

Termina na quarta-feira (25) o prazo para que candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) paguem a taxa de R$ 68 para garantir a participação nas provas. As inscrições foram encerradas as 23h59 dessa sexta-feira (20). Até pouco antes das 18h, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) registrou 8.222.491 inscrições, pouco menos do total de inscritos do ano passado (8.478.096).

O balanço final do número de inscrições será apresentado em coletiva de imprensa na tarde da segunda-feira (23), mas o número total de candidatos só será confirmado depois do dia 25, quando termina o prazo para o pagamento da taxa. Em 2015, do total de inscritos 5,7 milhões de candidatos fizeram a prova.

Estudantes que concluíram o ensino médio em escolas públicas e candidatos de baixa renda que sinalizaram esta condição durante a inscrição estão isentos do pagamento da taxa. O valor, que até o ano passado só podia ser pago em agências do Banco do Brasil, agora pode ser feito em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios.

(Agência Brasil)

Cultura? Para que cultura?

Em artigo neste sábado (21), no O POVO, a escritora e membro da Academia Cearense de Letras e do Instituto do Ceará, Angela Gutiérrez, afirma que a criação do Ministério da Cultura, na redemocratização do Brasil, faz com que o País reconheça seu próprio rosto. Confira:

Antes de extinguir o Ministério da Cultura, o governo que recentemente instalou-se em Brasília terá dirigido a si mesmo as perguntas que intitulam este pequeno texto? Terá chegado à conclusão de que cultura é um broche à antiga, muito usado na belle époque, e que, atualmente, em raras versões da mais fina joalheria francesa, decora vestidos de algumas elegantes do grand monde, não sendo, portanto, o acesso à cultura um direito fundamental de mais de duzentos milhões de brasileiros?

Se, antes de tomar decisão tão absurda, o governo provisório tivesse consultado artistas plásticos, escritores, filósofos, cantadores, mestres de saberes culturais, cineastas, dramaturgos, professores de arte e literatura, violeiros, cordelistas, brincantes, pianistas, sambistas, poetas, historiadores, antropólogos, sociólogos, maestros, membros de orquestras sinfônicas e bandas de pífaros, dançarinos, seresteiros, cantores, diretores de museus, casas e centros de cultura e arte… enfim, o povo brasileiro que vive imerso em nossa cultura… Ah, ao ouvir nossa gente, teria aprendido lições sobre a riquíssima cultura no Brasil, perceberia que ela é vital para os brasileiros em sua construção como povo.

Entenderia que nossa cultura não é mero enfeite, que a criação do Ministério da Cultura, em 1985, ano da redemocratização do País, representou o reconhecimento de sua importância. Como escreveu, há poucos dias, Aderbal Freire-Filho, cearense, respeitado diretor de teatro e intelectual: “O Ministério da Cultura diz a todos os ministérios quem somos e como devemos ser tratados e como devemos nos mostrar ao mundo. O Ministério da Cultura do Brasil é o Brasil […] O seu rosto.”

Não interessa ao governo interino que o Brasil reconheça seu próprio rosto? Ou que o mundo reconheça o rosto do Brasil? Prefere que nossa bela imagem de povo múltiplo seja substituída, fora e dentro do País, pelo retrato do circo de horrores encenado na grotesca sessão plenária da Câmara Federal, em 17 de abril deste ano?

Ceará busca primeira vitória na Série B

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=7Z2-iCsPanc[/youtube]

O Ceará enfrenta o CRB, na tarde desta sábado (21), em Maceió, pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Na partida de estreia, o time cearense empatou em casa com o Paysandu. Para o comentarista e narrador esportivo Evaristo Nogueira, a equipe alvinegra reúne condições de vitória.

Deputado aponta perseguição política em Maranguape

101 1

foto valentim deputado

Após ter as contas de 2011 aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, o ex-prefeito de Maranguape e atual deputado estadual George Valentim (PCdoB) foi surpreendido nesta semana pela Câmara Municipal de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, com a desaprovação da mesma prestação.

Para o ex-prefeito, há uma perseguição política no município, diante da sua pré-candidatura à Prefeitura. De acordo ainda com Valentim, os vereadores que votaram pela desaprovação feriram os princípios básicos da Constituição, ao desprezarem o parecer favorável de órgãos técnicos, respeitadas instituições que apoiam o Legislativo.

O ex-prefeito informou que acionou a Justiça para rever seus direitos, ao requerer a anulação da sessão desta semana na Câmara Municipal.

Governo estuda programa habitacional para quem não está no Minha Casa Minha Vida

O ministro da Cidades, Bruno Araújo, disse que o governo estuda a criação de um programa habitacional e de saneamento que, por meio de parcerias público-privadas (PPPs), beneficiará parcelas da população que atualmente não são atendidas pelo Minha Casa, Minha Vida (MCMV). O ministro reiterou que o Programa Minha Casa, Minha Vida vai continuar “firme e forte”, negando que será suspenso.

“[Ainda] Não estamos anunciando um novo programa, mas equipes técnicas estão sendo formadas no ministério para estudar medidas de captação do capital privado em habitações e saneamento. Quando esse desenho de programa estiver pronto e tiver autorização da Presidência da República vamos, em um outro momento, apresentar esse modelo de programa que, apesar de nada ter a ver [diretamente] com o Minha Casa, Minha Vida, poderá funcionar como linha de reforço auxiliar dele, tendo-o como linha mãe”, antecipou.

(Agência Brasil)

Déficit de R$ 170 bi – Temer falará no Congresso da ‘realidade dos números da gestão Dilma’

O presidente em exercício Michel Temer decidiu ir ao Congresso Nacional na segunda-feira (23) entregar pessoalmente a proposta de nova meta fiscal para este ano, com previsão de déficit de R$ 170,5 bilhões.

Temer se reuniu com a equipe econômica antes de o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciar os números nessa sexta-feira (20). Após apresentar a proposta ao Congresso, o presidente em exercício dará uma entrevista coletiva, a primeira desde que assumiu a Presidência da República.

A decisão de ir ao Congresso foi tomada por Temer na tentativa de demonstrar respeito ao Legislativo, a quem cabe votar a nova meta, e sensibilizar os parlamentares sobre a necessidade da aprovação de medidas econômicas importantes para o novo governo, a começar pela meta fiscal.

Na entrevista, Temer será acompanhado por quatro ministros. O objetivo, segundo o Palácio do Planalto, é apresentar ao país uma análise “realista” dos números que recebeu da gestão da presidente afastada Dilma Rousseff.

Além de Meirelles, participarão da entrevista os ministros do Planejamento, Romero Jucá; da Casa Civil, Eliseu Padilha; e da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima.

(Agência Brasil)

Presídio em Caucaia – Visitas são suspensas diante impasse entre agentes penitenciários em greve e Polícia

foto agentes penitenciários 160521

Agentes penitenciários em greve desde a quinta-feira (19) e policiais militares se encontram em um impasse, neste momento, Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto de Oliveira Barros Leal, conhecida como Presídio Carrapicho, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Cerca de 70 agentes se encontram no interior da unidade prisional, em protesto contra o desvio de função dos policiais militares, que assumiram as atribuições junto aos presos e a revista de pessoas que adentram na unidade. As visitas foram canceladas neste sábado (21).

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Francisco Barbosa, negocia com a Polícia a permanência dos agentes no local. A unidade tem capacidade para receber 950 presos, mas soma atualmente 1,9 mil detentos.

Roberto Cláudio e o plano da reeleição

foto rc e camilo vôlei 160501

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (21):

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, na condição de presidente municipal do PDT, acertou a realização, entre junho e julho, de 30 eventos com o objetivo de animar suas bases.

Nesse período, serão realizados cinco encontros temáticos (saúde, educação e cultura, planejamento e infraestrutura, mobilidade e resíduos sólidos). Outros 25 eventos serão territoriais e contarão com a organização e participação direta dos 18 vereadores pedetistas e mais 45 pré-candidatos à Câmara Municipal.

“Queremos debater avanços da cidade nestes três anos e meio de gestão e procurar novas ações de aprimoramento”, explica o prefeito.

Na prática, a ordem é turbinar um plano de governo pró-reeleição. Com direito a comparações com gestões passadas. Principalmente a do PT.

Dilma chora durante evento de blogueiros

127 6

A presidente afastada Dilma Rousseff participou na noite dessa sexta-feira (20) da abertura do 5º Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais em Belo Horizonte. Ao chegar ao evento, ela foi recebida por milhares de manifestantes contrários ao processo de impeachment. Após abraçar diversos deles, ela fez uso da palavra e não conteve as lágrimas. “Iremos resistir. Eu agradeço a vocês a imensa energia dessa recepção”, disse.

O 5º Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais começou nessa sexta-feira e vai até este domingo (22). Na abertura, Dilma Rousseff criticou o fim do Ministério da Cultura (MinC) e a possibilidade de redução do Sistema Único de Saúde (SUS). Também acusou o governo interino de planejar cortes no Bolsa Família, acrescentando que o programa é elogiado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e permitiu tirar o Brasil do mapa da fome.

(Agência Brasil)

Governo prevê contração de 3,8% no PIB e inflação de 7%

A equipe econômica do governo revisou projeção de queda do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos em um país) em 2016. Em fevereiro, previa queda de 2,94%. Agora, projeta contração de 3,8% da economia. No início do ano, a Lei Orçamentária Anual (LOA) 2016 previa uma contração mais moderada, de 1,88%.

Por outro lado, a previsão para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao fim desse ano caiu. Em fevereiro, a equipe econômica projetava inflação de 7,1%. Agora, estima 7%. Na LOA 2016, previa-se 6,47% de inflação para 2016.

(Agência Brasil)