Blog do Eliomar

Últimos posts

Modelo de educação de Sobral atrai gestores de outros Estados

A cidade de Sobral (Zona Norte) recebeu, nos últimos dias, gestores municipais e educadores dos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Pará e Ceará (municípios). O objetivo era conhecer as estratégias educacionais adotadas pelo município ao longo dos últimos 22 anos e modelo hoje, no País, nesse segmento. Um seminário sobre o tema foi realizado para os visitantes.

Os educadores conheceram um pouco mais sobre a atuação pedagógica na Rede Municipal de Sobral por meio de palestras pela tutora da Coordenadoria de Desenvolvimento da Aprendizagem e da Gestão Pedagógica, Jacyra Pimentel.

A professora Maria Inácia de Alvarenga, atua no setor de Correção de Fluxo e Reforço Escolar da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. esteve no grupo que conheceu a experiência de Sobral. Ela disse que boa parte das estratégias será aplicada nas escolas públicas cariocas.

“Minha vinda a Sobral foi com foco de colher e aprender coisas novas e levar algumas ideias para nossa cidade. Foi bem proveitoso. Muitas coisas que estou vendo em Sobral podem ser aplicadas lá sim, outras não, mas muitas também podem ser adaptadas. Foram momentos de trocas significativas e estou levando uma ótima impressão para o Rio de Janeiro”, disse.

(Foto – Divulgação)

Caso Neymar – Polícia pede mais prazo para concluir inquérito

A Polícia Civil de São Paulo decidiu, no último dia para a conclusão do inquérito que apura acusações de agressão e estupro da modelo Najila Trindade contra Neymar, solicitar um prazo maior para as investigações. O Ministério Público decidirá se concorda ou não com o pedido feito pelos investigadores. A partir daí, o juiz responsável vai determinar o prazo extra que os policiais da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher terão para concluir o inquérito.

A delegada Juliana Lopes Bussacos, responsável pela investigação, deu entrada no pedido na Vara de Violência Doméstica, em Santo Amaro. O inquérito será transferido pois Juliana acredita que, diante dos indícios, havia uma relação estabelecida entre Neymar e Najila. O inquérito foi aberto no dia 31 de maio e, conforme procedimento, tinha 30 dias para ser concluído

Uma das razões para o pedido de prazo adicional é a análise das imagens de câmeras de segurança do hotel em Paris onde a modelo e o jogador se encontraram em 15 e 16 de maio. Após solicitação da polícia brasileira, as filmagens já chegaram ao país. As autoridades francesas, contudo, dizem precisar de autorização judicial para liberar o acesso ao conteúdo.

(Com Veja/Fotos -Reprodução)

Quem vai ser mesmo candidato de Roberto Cláudio em 2020?

O candidato de Roberto Cláudio (PDT) não está escolhido. A definição começará no fim do ano e deve ser chancelada mesmo só no início do ano que vem. Mas, há nomes de preferência e há um primeiro sobre a mesa. Trata-se do secretário de Governo, Samuel Dias.

Ele foi o secretário da Infraestrutura do primeiro governo. É engenheiro, técnico. Bastante discreto. No segundo governo RC, substituiu Prisco Bezerra, irmão do prefeito, na Secretaria de Governo. Quando chegou à administração, não era íntimo de Roberto Cláudio. Ganhou a confiança, tornaram-se amigos. Passou a desfrutar da intimidade do prefeito.

Ontem, num evento com a constelação da política cearense, ele foi destaque. Coube a Samuel apresentar as obras. Pode ser coincidência, mas Roberto Cláudio faz com ele mais ou menos aquele que Lula fez com Dilma Rousseff (PT) quando a designou “mãe do PAC”. Samuel é o “pai” do pacote de investimentos.

Os sinais do prefeito é de que gostaria que Samuel viabilizasse candidato. Dá as condições para isso. O mais dependerá do desempenho dele.

(Da Coluna Política do jornalista Érico Firmo, no O POVO desta terça-feira/Foto – Divulgação)

FHC bate em Bolsonaro: “Impulsos presidenciais que assustam”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, apanhou feio nessa segunda-feira durante um evento de economistas – em boa parte tucanos – sobre os 25 anos do Plano Real. É o que relata a Coluna Radar, da Veja Online, dando como exemplo o que disse Fernando Henrique Cardoso, em entrevista exibida durante o evento organizado pelo jornal Correio Braziliense:

“A população tem que perceber que esse governo vai nos levar para algum futuro. O presidente Itamar opinava muito no começo. A bolsa oscilava. Depois, perceberam que ele não usaria a vontade dele para atrapalhar um processo econômico. Aqui, não temos muita certeza ainda. A gente vê, de vez em quando, uns impulsos presidenciais que assustam. Dá a impressão de que o ministro da Economia [Paulo Guedes] não tem tanto poder quanto é necessário para levar adiante o país”.

(Foto – Revista Fórum)

Sindicalistas fazem corpo a corpo no aeroporto contra a reforma da Previdência

229 1

Um grupo de sindicalistas fez corpo a corpo junto a parlamentares federais cearenses, nesta madrugada de terça-feira, no setor de embarque do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. O objetivo era pressionar contra a proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro que entra em votação na comissão especial da Câmara.

Apenas dois deputados passaram pelo grupo: AJ Albuquerque (PP), que , por não ter sido reconhecido, embarcou sem problema; e Heitor Freire (PSL), que enfrentou vaias e brados contra a reforma da Previdência. Ele, no entanto, não se intimidou e reiterou que era preciso aprovar a reforma. Qualificou o grupo de “massa de manobra da CUT”.

O ato contou com sindicalistas ligados ao Sindifort, entidade que representa servidores públicos de Fortaleza, Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais (Sintsef) do Estado e Sindicato dos Docentes da Uece, que expunham faixas e cartazes contra a reforma e aos gritos de que “quem votar a favor, não volta mais”. Ou seja, não teria a reeleição em 2022.

(Foto – Paulo MOska)

Reforma da Previdência – Maia negocia com governadores inclusão de estados e municípios na proposta

Nesta terça-feira, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), receberá, às 10h30min, em seu gabinete, em Brasília, os governadores para discutir com eles a reforma da Previdência. O encontro terá também a participação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A informação é do Portal G1.

O objetivo é fechar acordo com os governadores sobre a inclusão dos estados na reforma. Maia quer acertar logo esse caso antes da votação do parecer na comissão especial, que pode ocorrer ainda nesta semana.

Além de pedir a inclusão dos estados na reforma, governadores querem a aprovação de propostas que garantam recursos para reduzir a crise fiscal nos estados.

Ainda nesta tarde, o relator da reforma, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), deve apresentar uma complementação do relatório com ajustes negociados com líderes. Moreira já informou que só deve abrir a sessão desta terça após a reunião de Maia com os governadores.

 

Nessa noite de segunda-feira, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, recebeu, na residência oficial, os governadores e tratou sobre a reforma da Previdência. Estiveram no encontro os chefes do Executivo do Ceará, Camilo Santana (PT); do Pará, Helder Barbalho (MDB); do Piauí, Wellington Dias (PT); da Paraíba, João Azevedo (PSB); e de Alagoas, Renan Filho (MDB).

(Fotos –  Agência Brasil)

Editorial do O POVO – “Lava Jato: denúncia dos governadores”

Com o título “Lava Jato: denúncia dos governadores”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira. Os chefes de executivo dos Estados querem apuração sobre o caso do vazamento das conversas entre Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato. Confira:

Os governadores do Nordeste acabam de divulgar documento em que pedem investigação sobre abusos dos operadores da Lava Jato, incluindo o ex-juiz Sergio Moro, o chefe da força-tarefa, Deltan Dallagnol e demais procuradores da Operação. A nota foi lançada no mesmo dia (domingo) em que apoiadores da força-tarefa fizeram manifestações públicas em seu favor, depois que diálogos entre membros do Judiciário e do Ministério Público foram publicados pelo site The Intercept Brasil e outros veículos de comunicação, nos quais se registram a suposta cooperação do juiz do processo com a acusação, o que quebraria a isenção do julgador e violaria o devido processo legal e a Constituição.

No documento, os governadores cobram “a pronta e ágil apuração de tudo, com independência e transparência”. Num dos diálogos destacados no documento, o procurador Deltan Dallagnol sugere busca e apreensão na residência do hoje senador pela Bahia, Jaques Wagner, não por eventual ilegalidade cometida por este, mas como uma “questão simbólica” para influenciar a opinião pública, conforme protestam os governadores.

De fato, hoje há uma divisão estapafúrdia no País em relação à Operação Lava Jato que parece mais baseada num equívoco intencionalmente cultivado pelas paixões políticas do que pelo interesse em esclarecer os fatos. Uma abordagem correta não se baseia no currículo dos personagens e dos serviços prestados ou não ao País, no passado, mas se a força-tarefa de Curitiba se pautou ou não pela observância estrita da legalidade, isto é, de acordo com as determinações constitucionais e os princípios do Estado Democrático de Direito.

Neste caso, não importa se as intenções dos operadores são as “melhores possíveis” e se têm pretensão de “buscar o melhor para o País”, mas se os procedimentos utilizados para alcançar seus propósitos estão em conformidade com a lei resultante do pacto da Constituição de 1988. Um Estado de Direito se estabelece em torno de um pacto firmado entre todos os segmentos da Nação para se regerem por um ordenamento jurídico que submeta a todos. Nenhum segmento é “mais igual” do que outro, e ninguém pode modificar essas regras por si mesmo, sem haver a aprovação dos demais, todos representados pelo Parlamento. Fora disso é ilegal.

Não se faz justiça através de ilegalidades (os fins não justificam os meios), se isso acontecer todos os cidadãos estão em perigo, posto que estarão nas mãos de agentes do Estado insubmissos aos controles da ordem jurídica, abrindo caminho para o Estado policial e para a tirania. É preciso apurar as denúncias de abusos praticados supostamente por agentes da lei desviados. Seja quem for. Somente dessa forma o Brasil terá a chance de se reconciliar consigo mesmo.

(Editorial do O POVO/Fotos – Agência Brasil)

PDT divulga balanço dos seis meses da Era Bolsonaro; Ciro volta a bater na reforma da Previdência

856 12

Nesta terça-feira,às 10 horas, na sede do PDT, em Brasília, o  ex-ministro Ciro Gomes e o presidente nacional desse partido, Carlos Lupi, vão divulgar balanço dos seis primeiros meses do governo de Jair Bolsonaro.

No ato, será apresentada também uma atualização do Observatório Trabalhista, ferramenta criada pelos pedetistas para acompanhar os principais indicadores da economia e demais setores brasileiros.

Ciro Gomes viajou nesta madrugada de terça-feira, ocasião em que aproveitou para bater duro na proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro, que tem relatório a ser votado na comissão especial.

Restituição do ICMS da conta de luz do cearense ainda aguarda julgamento, diz OAB

A OAB do Ceará conseguiu na Justiça ação para recuperação de descontos do ICMS na conta de luz do cearense. Só que o caso está gerando muita confusão e interpretações. Segundo o presidente da entidade, Erinaldo Dantas, a população precisa ter paciência, pois não adianta bater à porta da Enel Distribuição e da Defensoria Pública do Estado.

“Só consegue recuperar o ICMS se tiver pago a maior. Quem tem conta de energia, conta popular, não tem direito. Agora, quem tiver direito, deve procurar um advogado, entrar com ação e aguardar o julgamento”, explica.

Ele diz que o Superior Tribunal de Justiça declarou repercussão geral dos processos do gênero e a matéria ainda não foi julgada.

“Por conta disso, a OAB entrou com ação coletiva. O STJ deve julgar o mérito em breve”, explica.

*Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira.

Vaza Jato – Sergio Moro será ouvido nesta terça-feira por três comissões da Câmara

O ministro da Justiça, Sergio Moro, deve ser ouvido nesta terça-feira, 2, às 14 horas, por três comissões da Câmara: de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ); de Trabalho, Administração e Serviço Púbico; de Direitos Humanos e Minorias. Os deputados querem esclarecimentos sobre o conteúdo revelado pelo site de notícias The Intercept Brasil, que trouxe mensagens supostamente trocadas entre Moro, então juiz federal, e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, o promotor Deltan Dallagnol.

Na última quarta-feira, o presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), informou ter recebido correspondência do Ministério da Justiça sobre a disposição de Sérgio Moro em comparecer à Câmara.

O ministro deveria ter comparecido à Câmara no último dia 26 para dar esses esclarecimentos, mas cancelou a audiência porque estava nos Estados Unidos, o que revoltou o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Helder Salomão (PT-ES).

“Alguns deputados e as próprias comissões estão buscando entender por que o ministro não compareceu. Ele deve explicações à sociedade brasileira. Ele precisa se explicar. Ele precisa explicar os bastidores da Lava Jato.”

Em audiência pública realizada na Comissão de Direitos Humanos, o fundador do Intercept, o jornalista Glenn Greenwald, afirmou que houve conluio entre o então juiz Sergio Moro e os procuradores que atuam na Lava Jato. Para ele, as mensagens vazadas apontam parcialidade nas decisões do então juiz. Na reunião, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) afirmou que os documentos vazados eram resultado de crime de hackeamento e que as conversas não eram autênticas.

O ministro da Justiça e os procuradores da Lava Jato negam irregularidade nas conversas ao mesmo tempo em que duvidam do conteúdo das mensagens. Moro afirma ainda que o conteúdo tem origem ilícita.

No último dia 19, o ministro participou durante pouco mais de oito horas de reunião da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, também para falar sobre o vazamento dos supostos diálogos.

Aos senadores, Moro afirmou não ter apego ao cargo e que se que houver qualquer irregularidade comprovada, ele deixará o governo. Garantiu ainda jamais ter atuado “em conluio” com os procuradores.

(Agência Câmara)

Bolsonaro festeja – Empregado deve autorizar desconto sindical em folha, decide Barroso

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso decidiu anular uma decisão da Justiça Trabalhista do Rio de Janeiro que autorizou o desconto da contribuição sindical na folha de pagamento, sem autorização individual do empregado. A decisão vale somente para o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações do estado. No entanto, o mesmo entendimento poderá ser seguido pela Justiça do Trabalho em todo país.

O caso chegou ao Supremo após uma vara trabalhista no Rio entender que a manifestação de vontade do empregado poderia ser substituída pela decisão tomada por assembleia geral, convocada pelo sindicato, e com validade para todos os membros da categoria, mesmo para quem não esteve presente na reunião. Em 2017, ficou definido na Reforma Trabalhista que os sindicatos só podem receber a contribuição após aprovação prévia e expressa do empregado. No entanto, o texto não teria tratado da necessidade de manifestação individual do funcionário, segundo o juiz trabalhista.

Ao analisar a questão, o ministro Barroso entendeu que os sindicatos precisam da aprovação prévia e expressa de cada empregado, conforme ficou definido na Reforma Trabalhista. Essa decisão já havia sido confirmada pelo plenário do STF. “O órgão reclamado, por sua vez, afirmou que a aprovação da cobrança da contribuição em assembleia geral de entidade sindical supre a exigência de prévia e expressa autorização individual do empregado. Nesses termos, delegou a assembleia geral sindical o poder para decidir acerca da cobrança de todos os membros da categoria, presentes ou não na respectiva reunião – é dizer, afirmou a validade de aprovação tácita da cobrança. Tal interpretação, aparentemente, esvazia o conteúdo das alterações legais declaradas constitucionais pelo STF”, decidiu o ministro.

Por meio do Twitter, o presidente Jair Bolsonaro comemorou a decisão, nessa segunda-feira, e disse que, mesmo com a falta da aprovação da Medida Provisória que tratou da mesma questão, a cobrança do imposto sindical não poderá ser feita sem autorização do empregado. “Apesar de o prazo para apreciação no Congresso da MP que trata do fim da cobrança obrigatória do imposto sindical a empregados ter se encerrado na última quinta (27), o STF decidiu liminarmente suspender a cobrança do imposto sem autorização do funcionário. Ótima notícia!”, disse o presidente.

(Agência Brasil)

Cabo Verde opera terceiro voo de Fortaleza para a Ilha do Sal com conexão para Milão

A Cabo Verde Airlines já está operando sua terceira frequência de voos saindo de Fortaleza para a Ilha do Sal (em Cabo Verde, na África). Com uma novidade, que é a conexão direta para Milão, na Itália. A viagem é feita com Boeing 757-200, com 18 assentos na classe executiva e 165 na econômica. A empresa anuncia que está se preparando também  para iniciar outros voos que deverão partir de Sal para Luanda (Angola) e Washington (EUA) ainda em 2019.

Antes, todas as operações que saíam do Brasil para a Ilha do Sal se conectavam apenas com Lisboa. A partir de hoje outras duas conexões serão realizadas semanalmente pela companhia com destinos à Paris, Milão e Roma.

Atualmente, a companhia possui três aeronaves e duas outras chegarão nos meses de novembro e dezembro deste ano. Para 2020, mais uma deve ser incluída na frota, que é toda composta por B757-200.

(Com Informações do Mercado &Eventos/Foto – Divulgação)

Ministério Público do Estado e Polícia Civil reafirmam parcerias em operações

O procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, renovou, nesta segunda-feira, na sede da PGJ, em Fortaleza, parceria com o delegado geral da Polícia Civil, Marcus Rattacaso, em termos de colaboração entre as duas instituições. A informação é da assessoria de imprensa do MP do Ceará.

“Reafirmamos hoje a parceria e o respeito que temos pela Polícia Civil do Estado do Ceará. Reconhecemos o trabalho que a Polícia tem realizado e o nosso objetivo é que estejamos cada dia mais próximos para que possamos entregar à sociedade aquilo que lhe é mais caro, que é a segurança pública e o combate à criminalidade”, disse o procurador-geral durante reunião.

Marcus Rattacaso, por sua vez, destacou que a Polícia Civil permanece à disposição para dar suporte ao Ministério Público nas operações integradas. “Trabalhamos bem próximos — MP, Polícia e Secretaria de Segurança Pública — e viemos aqui hoje para demonstrar e reafirmar esta parceria”, ressaltou o delegado geral.

A reunião de trabalho contou ainda com a participação dos promotores de justiça Régio Lima e Rinaldo Janja, que são, respectivamente, coordenador e vice-coordenador do Núcleo de Segurança Institucional e Inteligência (Nusit) do MPCE.

(Foto – Divulgação)

Cabral diz em depoimento que Eduardo Paes recebeu R$ 6 milhões em caixa dois

103 2

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse, durante depoimento na 7ª Vara Federal Criminal, que o empresário Arthur Soares, conhecido como Rei Arthur, atualmente foragido da Justiça, contribuiu com R$ 6 milhões, em caixa dois, para a campanha do ex-prefeito do Rio Eduardo Paes, em troca de ganhar uma licitação para oferecer serviços no Centro de Operações Rio (COR). O ex-prefeito nega ter recebido doações irregulares.

“Em 2008 eu consegui convencê-lo [Arthur] a ser o maior doador da campanha de Eduardo Paes. Ele deu cerca de R$ 6 milhões, até mais do que pra mim, na campanha do Eduardo. Houve depois um certo ruído entre ele e o Eduardo, porque ele reclamou que o Eduardo não o atendia com contratos. Acabou sendo atendido na área da saúde e também na área do centro de controle da prefeitura, o centro de operações, aí ele ganhou a concorrência. Foi endereçada para ele, para contemplar pela ajuda dele na campanha eleitoral”, disse o ex-governador, nesta segunda-feira (1º), ao juiz Marcelo Bretas.

Cabral explicou que Paes, em sua primeira campanha à prefeitura, detinha percentuais muito baixos de intenção de votos e que seria necessário injetar dinheiro na campanha para viabilizá-lo eleitoralmente.

Cabral pediu para ser reinterrogado na 7ª Vara Federal Criminal, a fim de trazer novos elementos aos autos, sobre a operação Unfair Play, que investiga, entre outras coisas, irregularidades na campanha vitoriosa para o Brasil sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

Na próxima quinta-feira (4), Cabral adiantou que falará especificamente sobre o processo, sobre o qual recaem suspeitas de favorecimentos a comitês olímpicos para votarem no Rio como sede.

Procurado para se pronunciar sobre as declarações de Cabral, o ex-prefeito do Rio respondeu em nota, dizendo que todas as doações feitas para as campanhas dele sempre foram realizadas de forma voluntária e espontânea. “As doações foram declaradas e devidamente aprovadas pela Justiça Eleitoral. Aliás, o próprio Sr. Sérgio Cabral já admitiu, perante o juiz Marcelo Bretas, que Eduardo Paes não fazia parte da sua organização”.

(Agência Brasil/Foto – Reprodução do Youtube)

Defensoria Pública da União de Fortaleza sob nova direção

255 1

O defensor público federal Eduardo Marcelo de Negreiros Freitas assumiu, nesta segunda-feira, a chefia da Defensoria Pública da União (DPU) em Fortaleza. Ele entra no lugar do defensor Filippe Augusto dos Santos Nascimento, que geriu a unidade de agosto de 2018 a junho deste ano. Já o defensor Sérgio Luis da Silveira Marques segue na função de defensor público-chefe substituto na DPU em Fortaleza.

Eduardo Negreiros é titular do 1º Ofício Previdenciário da DPU em Fortaleza. Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Ceará, é professor de Direito no Centro Universitário Fanor/Wyden. Também é docente convidado de diversos cursos de pós-graduação em Direito Previdenciário em Fortaleza.

Direitos Humanos

Já a Defensoria Regional de Direitos Humanos no Ceará passa a ter como titular o defensor Fernando Antônio Holanda Pereira Júnior, também a partir deste 1º de julho. A defensora Lídia Ribeiro Nóbrega ocupa a função de DRDH substituta. Ambos têm mandato de dois anos, sendo possível uma recondução. Desde maio de 2019 o defensor Filippe Augusto acumulava provisoriamente a função de DRDH.

Ministro do Turismo de molho; Bolsonaro aguarda conclusão de investigação sobre assessor

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, afirmou hoje (1º), em coletiva de imprensa, que o presidente Jair Bolsonaro só vai tomar uma decisão sobre a situação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, após a conclusão das investigações por parte da Polícia Federal.

“Eu acabei de conversar com nosso presidente e, dentre outros assuntos, ele demonstrou o reconhecimento ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo ministro do Turismo e, especialmente sobre o caso citado, ele aguarda as investigações da Polícia Federal para, após analisá-las, tomar as decisões que sejam necessárias de manutenção ou não [do ministro no cargo], mas esse é um tema que não está perpassando pelo presidente no momento”, disse.

Bolsonaro deverá se reunir com o próprio ministro do Turismo na quarta-feira (3) ou na quinta-feira (4) dessa semana. Hoje a Polícia Federal soltou, por volta de 15h, o assessor especial do Ministério do Turismo, Mateus Von Rondon Martins.

O assessor do Ministério do Turismo (MTur) foi sócio-fundador de uma empresa de serviços de internet e marketing criada em 2013 e cujas atividades se encerraram em janeiro deste ano, pouco antes de se tornar assessor direto do ministro do Turismo. Martins é suspeito de integrar um suposto esquema que fraudava candidaturas eleitorais em Minas Gerais.

Outros dois ex-assessores do ministro do Turismo também foram presos na quinta-feira passada em caráter temporário na mesma operação. Robertinho Soares e Haissander Souza de Paula foram assessores de gabinete do atual ministro, quando ele era deputado federal, entre 2015 e 2019.

(Agência Brasil)

Marinha do Brasil abre concurso com 30 vagas para seu quadro técnico

A Marinha do Brasil abriu concurso público para ingresso no Quadro Técnico de Praças da Armada.

A seleção será para o preenchimento de 30 vagas, distribuídas nos segmentos de Eletroeletrônica e Mecânica, com inscrições devendo ser feitas no endereço eletrônico www.ingressonamarinha.mar.mil.br até às 23h59min próximo dia 11 de julho.

Segundo o Setor de Relações Públicas da Marinha, a taxa de inscrição custa R$ 74 e será aceita até o dia 24 de julho de 2019.

O candidato deverá ser do sexo masculino, possuir nível médio/técnico na área, além de ter idade entre 18 e 25 anos completos até 1º de janeiro de 2020.

(Foto – Arquivo)