Blog do Eliomar

Últimos posts

Planos de saúde perdem 1,5 milhão de usuários em um ano

2951933-plano-de-saude

Os planos de saúde registraram queda de 3,1% no número de usuários entre setembro de 2015 e setembro de 2016, o que representou a perda de 1,5 milhão de beneficiários no país.

O Sudeste foi a região que registrou a maior redução no período, passando de 33,2 milhões para 32,1 milhões de beneficiários. São Paulo foi o estado mais atingido, com a extinção de 549 mil vínculos. Em segundo ficou o Rio de Janeiro, com 319 mil. Os dados fazem parte da nova edição do Boletim da Saúde Suplementar – Indicadores Econômico- financeiros e de beneficiários, lançado nessa quarta-feira (23) pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), durante o 2º Fórum de Saúde Suplementar, no Rio de Janeiro.

Apesar da recessão econômica, o levantamento aponta que o segmento de planos de saúde mostra uma capacidade de resistência, já que a redução do número de beneficiários foi bem menor do que a queda na renda e no emprego, considerando os últimos 12 meses (até setembro de 2016).

No evento no Rio de Janeiro, diferentes aspectos sobre a evolução do setor estão sendo avaliadas. Entre eles, como melhorar processos informativos para garantir a eficiência e, assim, evitar desperdícios, maximizar resultados, melhorar a qualidade e controlar o custo hospitalar.

(Agência Brasil)

Votação de projeto de lei anticorrupção na Câmara é adiada para esta quinta-feira

Diante da continuidade dos trabalhos da comissão especial que analisa o Projeto de Lei (PL 4.850/16) que trata das medidas de combate à corrupção, a presidência da Mesa da Câmara decidiu encerrar, por volta da meia-noite dessa quarta-feira (23), a sessão extraordinária que estava ocorrendo simultaneamente à comissão. Havia a expectativa do Plenário da Câmara votar o projeto de lei ainda na madrugada desta quinta-feira (24).

O texto principal do projeto foi aprovado na comissão por volta das 22h20min, mas os deputados ainda precisavam concluir a votação dos destaques, o que estendeu os trabalhos. Mesmo assim, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) havia convocado um pouco antes uma sessão extraordinária sem nenhum projeto para votação.

O deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) questionou a manutenção da sessão. “Ainda estão votando na comissão”, disse. Diante da pressão de vários deputados, o primeiro-secretário da Mesa Diretora, Beto Mansur (PRB-SP), que presidia a sessão, decidiu encerrar os trabalhos por volta de meia-noite. Mansur, porém, convocou uma sessão extraordinária deliberativa para a manhã desta quinta-feira.

Um dos principais pontos de polêmica do texto, a que criminalização a prática de caixa dois gerou divergências na comissão a respeito do efeito da medida. A proposta torna crime o uso de recursos não contabilizados e responsabiliza os dirigentes partidários. Os partidos, por sua vez, estão sujeitos a multa.

Alguns deputados chegaram a denunciar uma suposta manobra para tentar anistiar os políticos que incorreram na prática. De acordo com o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), a manobra consistiria em uma emenda apresentada em plenário para modificar o texto.

(Agência Brasil)

Fique esperto com a Black Friday

Na próxima sexta-feira (25), estabelecimentos comercias e lojas virtuais vão colocar à venda milhares de produtos com preços promocionais. É a Black Friday (em português, sexta-feira negra), uma ação comercial criada nos Estados Unidos e que vem ganhando a adesão dos empresários do Brasil nos últimos anos. Entidades ligadas à defesa do consumidor, como os Procons e a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), alertam para possíveis propagandas enganosas no período.

A Proteste destaca que a Black Friday no Brasil é lembrada pelo grande número de fraudes praticadas no comércio e pede cautela nas compras. A dica é para que o consumidor não feche o negócio se notar que os descontos são enganosos e que o anúncio de oferta não passa de um artifício para vender mais, o que é comum no período, segundo a Proteste. A sugestão é fazer pesquisas em outras lojas para ter certeza de que o preço é realmente promocional.

(Agência Brasil)

Sessão Solene homenageia os 20 anos do Fórum de Turismo

foto-alce-forum-turismo-20-anos

Em sessão presidida pelo deputado Sérgio Aguiar (PDT), a Assembleia Legislativa do Ceará homenageou na noite desta quarta-feira (23) os 20 anos do Fórum de Turismo do Ceará (Fortur).

Entre os homenageados estavam o secretário de Turismo de Fortaleza (Setfor), Erick Vasconcelos; o presidente da ABIH/CE, Eliseu Barros; e o presidente do SindHotéis, Manuel Cardoso.

Os ex-secretários de Turismo de Fortaleza, Salmito Filho (PDT) e Elpídio Nogueira (PDT), também prestigiaram a solenidade.

(Fotos: Paulo MOska)

Comissões rejeitam requerimentos para ouvir Geddel na Câmara

Cinco requerimentos de convocação do ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Geddel Vieira Lima, foram rejeitados nesta quarta-feira (23) pela Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados. Antes, a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle havia rejeitado um requerimento de convite ao ministro.

Os autores dos requerimentos queriam que Geddel prestasse esclarecimentos sobre denúncia do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de que havia tentado interferir em uma decisão do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para liberar a construção de um prédio embargado em área histórica de Salvador, em razão de ter comprado um apartamento no empreendimento. Geddel nega as acusações.

O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) defendeu a rejeição dos requerimentos. “O governo Michel Temer tomou medidas enérgicas, usando a Comissão de Ética Pública para a apuração devida dos fatos”, disse.

Já a deputada Erica Kokay (PT-DF), criticou a decisão da Comissão de Cultura. “Uma das funções do Poder Legislativo é a fiscalização”, afirmou. “Há uma denúncia de corrupção que é nítida, é clara, e o Legislativo se calou.” A comissão também rejeitou cinco requerimentos de audiência pública sobre o assunto.

(Agência Câmara Notícias)

STF começa a julgar lei que proibiu uso do amianto na construção civil

O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar nesta quarta-feira (23) a constitucionalidade  de uma lei da cidade de São Paulo que proibiu o uso do amianto na construção civil. Na sessão desta tarde, somente o ministro Edson Fachin, relator da ação, proferiu voto a favor da validade da norma. Em seguida, o julgamento foi suspenso por um pedido de vista do ministro Dias Toffoli. Não há previsão para o processo retornar à pauta da Corte.

A ação foi proposta pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI) contra a Lei municipal 13.113/2001, que vetou o uso de materiais e equipamentos da construção civil constituídos de amianto.

Durante o julgamento, o advogado Marcelo Ribeiro, representante da confederação, disse que o município de São Paulo não poderia legislar sobre a proibição do amianto por tratar-se de matéria de competência privativa da União.

Em sua sustentação, Ribeiro também minimizou os efeitos da substância. “Não há contato nenhum dos funcionários com pó de amianto. Há fiscalização permanente para fazer a medição de 0.1 de fibra de amianto no ar. Estados Unidos e Alemanha usam amianto. Todos os prédios que eu morei tinham telha de amianto. Que eu saiba, eu não estou doente”, disse.

O procurador do município de São Paulo e ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, defendeu a lei e disse que todos os tipos de amianto são cancerígenos, conforme apontam normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Segundo ele, não há dúvidas de que o “amianto traz malefícios profundos’.

Durante sua sustentação, Cardozo citou o caso de um trabalhador de uma empresa fabricante de amianto que perdeu um pulmão e entrou com pedido de indenização na Justiça. “O município de São Paulo não quer que seus munícipes percam pulmões. O município de São Paulo quer a saúde de seus munícipes”, argumentou.

(Agência Brasil)

Cantora Eliane, a “Rainha do Forró”, é atração do Festival Multicultural do Brasil

1693 1

eliane

Com mais de 30 anos de carreira, a cantora Eliane está com um novo single na praça. É “Tô ligando pra você”, de autoria de sua filha, Jael Lia. Quer ouvir ao vivo? A “Rainha do Forró” é atração do II Noites Brasileiras – Festival Multicultural do Brasil, que acontecerá nos dias 2 e 3 de dezembro em vários espaços no Dragão do Mar e entorno. Ela estará no palco da Praça Verde, do Dragão, encerrando a programação do primeiro dia, depois da meia-noite.

Com acesso gratuito a toda a programação, o II Noites Brasileiras é realizado pela WM Cultural junto ao Espaço Frei Tito de Alencar (ESCUTA), em parceria com a Enel Geração Fortaleza e com o apoio cultural do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura (Secult).

Ah, e tem ainda o apoio da Ypióca Fogo Santo e apoio institucional do Sesc Ceará, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e Prefeitura Municipal de Fortaleza, através da Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor).

Homem mais rico do Brasil visita projeto de educação pública de Sobral

foto-sobral-lemann

O empresário Jorge Paulo Lemann, apontado como o homem mais rico do Brasil, se encontra em Sobral, Região Norte do Ceará, a 222 quilômetros de Fortaleza, para conhecer o projeto de educação pública do município. Lemann foi recebido pelo prefeito Veveu Arruda (PT) e nesta quinta-feira (24) será recebido pelo prefeito eleito Ivo Gomes (PDT) e pelo vice-governadora Izolda Cela (PDT).

O empresário está acompanhando o Projeto Khan Academy na Escola, que oferece aos alunos da rede municipal de ensino três aulas de matemática, por semana, através de videoaulas no laboratório, por meio do uso de netbooks doados pela Fundação Lemann.

Aos 75 anos de idade, Jorfge Lemann possui uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões e controla a ABinBev, maior cervejaria do mundo, a rede de fast food Burger King e Heinz Ketchup, gigante mundial da alimentação, além de estar à frente das Lojas Americanas, Americanas.com e Submarino.com.

Brasil tem recorde de cheques sem fundo para o mês de outubro

As devoluções de cheques por falta de fundos atingiram 2,5% do total de documentos compensados em outubro, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Esse foi o nível mais elevado para o mês de outubro e o terceiro maior da série histórica iniciada há 25 anos.

O índice ficou abaixo apenas do registrado em março deste ano (2,66%) e em novembro do ano passado (2,61%). No total, foram devolvidos 1.204.402 cheques entre os 47.802.370 documentos compensados. Em setembro, 2,19% das emissões eram de correntistas que não fizeram a provisão dos recursos e no mesmo mês do ano passado o percentual chegou a 2,2%.

De janeiro a outubro deste ano, as devoluções atingiram a média de 2,36%. O pior quadro de inadimplência foi verificado no Amapá com taxa de 16,98%. Em sentido oposto, São Paulo apresentou o menor índice (1,8%).

Na análise dos economistas da Serasa Experian, esse resultado é consequência da recessão econômica que tem mantido em alta o desemprego, das taxas de juros e ainda da “perda do poder de compra da população por causa da inflação ainda em patamar elevado”.

Por regiões

No acumulado do ano, o Nordeste foi a região que registrou a maior taxa (4,63%) e o Sudeste a menor (1,94%). No Norte, o índice chegou a 4,44%; no Centro-Oeste, 2,04% e no Sul, 2,04%.

Em outubro, a Região Norte liderou com 4,66% ante 4,18% em setembro e 4,25% em outubro do ano passado. Esse aumento foi puxado, principalmente, pelas dificuldades de pagamento dos consumidores do Amapá, onde as devoluções atingiram 16,54% dos cheques emitidos. Na sequência aparecem o Acre (7,96%); Roraima (7,97%); Amazonas (6,14%); Tocantins (5,79%); Pará (5,57%) e Rondônia (2,21%).

No Nordeste, a devolução de cheques em outubro chegou a 5,16% do total de documentos compensados, com destaque para o Maranhão (9,31%), seguido de Piauí (6,98%) e Rio Grande do Norte (6,22%).

No Sudeste, a taxa de devolução de cheques ficou em 2,07% – superior à registrada em setembro (1,8%) e acima do percentual de outubro de 2015 (1,74%). O Espírito Santo liderou o ranking com 2,6%.
Já no Sul, 2,11% dos cheques foram devolvidos, sendo que a maior variação foi detectada no Rio Grande do Sul (2,22%).

No Centro-Oeste, ocorreram devoluções de 3,22% dos cheques compensados, com destaque para o Distrito Federal (3,83%).

(Agência Brasil)

Gran Shopping Messejana ganhará filial da Renner e do McDonald’s

renner-logo

O Grand Shopping Messejana vai contar, a partir da próxima segunda-feira (28), com a 300ª operação das Lojas Renner no Brasil. Será a oitava loja em Fortaleza.

Com um layout diferenciado, a nova loja apresenta mix completo de produtos voltado para os públicos feminino, masculino, teen e infantil.

McDonald’s

Outra novidade: uma filial do McDonald’s também abrirá, a partir de janeiro de 2017, no Gran Shopping. Informa o franqueado Adolfo Bichucer, que chegará assim à filial de nº 16.

SERVIÇO

*Grand Shopping – Avenida Frei Cirilo – nº 3840, Messejana.

TCU autoriza BNDES a antecipar devolução de R$ 100 bi ao Tesouro Nacional

O plenário do Tribunal de Contas da União aprovou, nesta quarta-feira (23), a legalidade do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) antecipar a devolução de R$ 100 bilhões ao Tesouro Nacional. O governo federal planeja usar a quantia para reduzir a dívida pública e amortizar despesas com diferenças nas taxas de juros públicos e privados.

O pagamento antecipado dos empréstimos concedidos ao BNDES nos últimos anos dever ser feito em duas parcelas: R$ 40 bilhões ainda este ano e R$ 30 bilhões até 2018. “O governo federal deve ter muita prudência no uso desses recursos”, disse o ministro Augusto Nardes.

Há poucos dias, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, declarou que os R$ 100 bilhões que o Tesouro Nacional esperava receber do BNDES também seriam usados para ajudar os estados em dificuldades financeiras a ajustar suas contas. Em maio deste ano, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já tinha defendido a proposta, garantindo que o BNDES tem caixa suficiente para fazer as devoluções e cumprir a programação de concessão de financiamentos dos próximos dois anos.

Favorável

No final de outubro, quando o ministro Vital do Rêgo pediu vista do processo, outros cinco ministros do TCU já tinham votado a favor da operação. Hoje, Rêgo se manifestou favorável à operação, acompanhando o relatório do ministro Raimundo Carreiro.

Em seu voto, Vital do Rêgo reiterou a importância dos R$ 100 bi para os cofres federais em meio à atual crise econômica. Para o ministro, o uso dos recursos para abatimento da dívida pública não fere a Lei de Responsabilidade Fiscal e prejudicial seria manter o montante ocioso.

Durante o debate, alguns ministros, como Vital do Rêgo, criticaram a emissão de títulos públicos pelo governo federal com o objetivo de captar recursos no mercado e manifestaram preocupação com a questão da participação nos lucros distribuída por bancos públicos. “Toda a estrutura do banco está se beneficiando de uma contabilidade criativa”, disse o ministro Walton Alencar Rodrigues.

(Agência Brasil)

Salmito segue para eleição de consenso na Câmara Municipal

187 1

foto-salmito-e-jose-freire

Após o apoio de 36 parlamentares à reeleição de Salmito Filho (PDT), à frente da Mesa Diretora da Câmara Municipal, para o biênio 2017/2018, o atual presidente do Legislativo de Fortaleza recebeu nesta quarta-feira (23) o apoio do 37º vereador eleito para a próxima Legislatura.

José Freire (PEN) confirmou voto para Salmito, que segue para uma eleição de consenso. O atual presidente ainda deverá conversar com os seis vereadores restantes. A eleição à presidência da Câmara Municipal de Fortaleza ocorrerá no dia 1º de janeiro próximo.

VAMOS NÓS – Salmito Filho tem se mostrado um político habilidoso e uma liderança em Fortaleza, quando, junto aos demais vereadores, trabalhou a mudança de imagem da Câmara Municipal de Fortaleza, antes mergulhada em denúncias de irregularidades, inclusive com parlamentar preso. Com a bandeira da cidadania, Salmito esteve à frente do Pacto por Fortaleza Revisado e do Pacto em Ação, que debateu os principais problemas do Centro da cidade e alternativas de melhorias.

(Foto: CMFor)

Tribunal de Justiça vai escolher nesta quinta-feira membro suplente do TRE do Ceará

emanuu

O Pleno do Tribunal de Justiça do Ceará vai escolher, nesta quinta-feira (24), mais um desembargador para o cargo de membro suplente do Tribunal Regional Eleitoral. A sessão foi convocada por meio do Edital nº 80/2016, publicado no Diário da Justiça da última sexta-feira.

Concorrem à vaga os desembargadores Emanuel Leite Albuquerque (da 1ª Câmara de Direito Privado) e Inácio Cortez de Alencar Neto (3ª Câmara de Direito Público). Os nomes dos magistrados constam no anexo Único do Edital nº 79/2016, publicado também no Diário da Justiça da sexta, dia 18.

Quatro desembargadores do TJCE (dois efetivos e dois suplentes) integram o TRE cearense. Os membros efetivos são os desembargadores Antônio Abelardo Benevides Moraes (presidente) e Maria Nailde Pinheiro Nogueira (vice-presidente e corregedora eleitoral). O membro suplente é o desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo, presidente da 2ª Câmara Criminal.

(Site do TJ/CE)

MPF quer condenação de Unilab por ter cortado as bolsas de assistência estudantil

O Ministério Público Federal (MPF), da 5ª Região, entende que a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab) – autarquia vinculada ao Ministério da Educação, no Ceará, deve ser condenada a indenizar os estudantes que tiveram suas bolsas do Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) suspensas em decisão unilateral da universidade. Em parecer apresentado ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), o MPF também defende que a instituição de ensino volte a conceder o benefício.

A Unilab estabeleceu, em 2014, que a partir de janeiro de 2015 os estudantes que acumulavam a bolsa do PNAES com o Programa Bolsa Permanência (PBP) teriam o primeiro benefício encerrado, sob a justificativa de que os cortes eram necessários para viabilizar a concessão de novas bolsas do PNAES para alunos recém-ingressos. Estudantes atingidos pelo corte foram à Justiça por terem dificuldades para concluir os cursos diante da redução do pagamento da PNAES, muitos inclusive sob risco de despejo por causa das dificuldades financeiras. No parecer enviado ao TRF5, o MPF ressalta o caráter assistencial do benefício, concedido a pessoas de baixa renda e que necessitam do auxílio para a concretização do direito fundamental à educação.

A Universidade alegou que, por conta da insuficiência de recursos, necessitou gerenciar os custos de modo que o maior número possível de estudantes tivesse acesso a algum tipo de benefício, o que asseguraria a permanência dos alunos nos cursos. A instituição afirmou que não havia outra maneira de fazer isso sem reduzir as bolsas do PNAES de estudantes antigos para poder beneficiar os novos. Caso contrário, estaria ferindo o princípio da isonomia, pois privaria muitos para privilegiar poucos. A Unilab utilizou o argumento da reserva do possível – forma de limitar a responsabilidade civil do Estado com gastos acima do orçamento – para justificar o deslocamento dos recursos.

No entanto, o MPF discorda da visão da Universidade e entende que os cortes no orçamento, apesar de serem previstos em lei, foram realizados de maneira inadequada. Isso porque a concretização da isonomia e da finalidade pública não se resume em atender o maior número de alunos, mesmo que para isso sejam reduzidas as bolsas. Além disso, diante da iminência do despejo de estudantes por conta das dificuldades financeiras, a universidade não está garantido a permanência de todos na graduação, uma vez que a entrada de novos alunos impossibilitará outros de prosseguirem com os estudos.

Histórico

O MPF no Ceará ingressou com ação civil pública contra a Unilab, pedindo que a Universidade fosse condenada a suspender o cancelamento dos benefícios e indenizar os estudantes prejudicados pelos cortes. Entretanto, a 4ª Vara da Justiça Federal naquele estado negou o pedido. O MPF recorreu ao TRF5, e a Quarta Turma do Tribunal será responsável por julgar a apelação.

(Site do MPF-CE)

Eleições 2018 – PDT espera apoio do PT à candidatura Ciro Gomes

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=UAMvOs04uz4[/embedyt]

O PDT já trabalha em busca do apoio do PT para a candidatura do ex-ministro Ciro Gomes para presidente da República em 2018. Quem informa é o vice-presidente pedetista em Fortaleza, Papito de Oliveira.

Papito considera viável que o PT venha a apoiar Ciro, lembrando que os pedetistas sempre foram parceiros eleitorais dos petistas. Deu apoio a Lula e apoia a Dilma Rousseff, lembrou o dirigente do PDT, adiantando que as conversas nesse sentido estão bem avançadas.

“A gente acredita que pode ser uma grande aliança para 2018”, reforçou Papai de Oliveira. Sobre as eleições para o governo em 2018, ele evitou comentários.

Operação Padrão de Auditores-Fiscais provoca filas de caminhões nos portos do Pecém e Mucuripe

Os Auditores-Fiscais da Receita Federal realizaram, nesta quarta-feira,  operação padrão nos portos do Pecém e Mucuripe, o que acabou provocando enormes filas de caminhões na entrada desses terminais.

pecemm

No Porto do Pecém, a operação padrão afetou mais de cinquenta caminhões, provocando problemas envolvendo quase 900 toneladas de mercadorias, de produtos siderúrgicos, vergalhões de aço, calçados, frutas, óxido de magnésio.

mucurippe

Já no Porto do Mucuripe, a parametrização de cargas de exportação passou de 7% para 21% desde o início do movimento, triplicando a fila de cargas a saírem do porto. A operação padrão continua forte também na importação, com desembaraço zero nos dias de greve.

O Porquê

O movimento dos Auditores-Fiscais é decorrente da indignação da categoria com os desdobramentos dados ao PL 5.864/2016, em especial o substitutivo apresentado pelo relator Wellington Roberto na Comissão Especial. Por determinação legal, os Auditores-Fiscais são as únicas autoridades no âmbito da Receita Federal do Brasil. A greve dos Auditores-Fiscais tem gerado consequências nas aduanas de portos, aeroportos e zonas de fronteira, com operação padrão na zona primária e paralisação da zona secundária.

Dentre outras ações do movimento, os Auditores-Fiscais ocupantes de postos chaves na instituição pediram exoneração das funções exercidas. Ao todo, são 14 Delegados ou Inspetores-Chefes (e substitutos) e 12 Presidentes de Turma (e substitutos) da Delegacia Regional de Julgamento em Fortaleza – DRJ/FOR, o que corresponde a 86% dos chefes da região. A ação acontece de forma semelhante em todo o país, com cerca de 1.300 entregas de funções de chefia ou de cargos em comissão.

Além da 3ª RF (CE, PI e MA), a entrega de cargos pelos chefes de unidades da RFB ocorreu também na 1ª RF (DF, GO, TO, MT e MS), na 4ª RF (AL, PB, PE e RN), na 5ª RF (BA e SE), na 7ª RF (ES e RJ) e na 10ª RF (RS).

(Fotos – Divulgação)

Operação Lava Jato – Executivos da Odebrecht assinam acordos de delação premiada

odebrecht

Foram assinados nesta quarta-feira (23) os primeiros acordos de delação premiada firmados com executivos da empreiteira Odebrecht, investigada na Operação Lava Jato. Os documentos estão sob sigilo e não tiveram os termos divulgados.

O depoimento mais esperado pelos procuradores é o do ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 19 anos e quatro meses de prisão por crimes de corrupção passiva, associação criminosa e lavagem de dinheiro na Lava Jato.

A expectativa é que os depoimentos, nos quais os funcionários devem relatar repasses de propina para políticos, sejam enviados no começo do ano que vem para o Supremo Tribunal Federal (STF), a quem caberá a homologação das oitivas.

Em março, a Operação Xepa, uma das fases da Lava jato, teve a Odebrecht como principal alvo e prendeu diretores e executivos da companhia.

(Portal Uol)

Ex-governador de São Paulo cumprirá agenda em Fortaleza

lembno

Para celebrar 30 anos de existência, o escritório de advocacia Fonteles &Associados fará uma programação especial nesta quinta-feira, a partir das 19h30min, no auditório da Faculdade 7 de Sembtor.

No roteiro, apresentação do espetáculo Jangurussu, do balé Edisca, lançamento do livro “O Estado Mínimo e a Corrupção” e a presença do ex-governador de São Paulo, Cláudio Lembo.