Blog do Eliomar

Últimos posts

Quando a gente erra deve pedir desculpas!

149 1

Em postagem no Facebook, o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), aponta equívoco em sua fala no O POVO deste domingo (6), quando tratou a participação do PDT no segundo governo Roberto Cláudio no campo das ideias. E não na participação de cargos, como de fato era a abordagem da matéria. Ao defender que “o diálogo do prefeito com o PDT deve ser feito vendo as bandeiras históricas do PDT, especialmente a da educação”, Salmito esclarece em sua postagem no Facebook que se referia à ideologia do partido, não uma cobrança por cargos. Confira:

Eu quero pedir desculpas porque eu entendi a pergunta da repórter Letícia Alves, do jornal O Povo, como sendo a participação do PDT (em ideias) na nova gestão do prefeito Roberto Cláudio.

A repórter perguntou corretamente e colocou corretamente o que eu respondi no jornal.

Realmente eu me enganei!

Eu não percebi que a pergunta fazia relação com a participação do PDT (em cargos). Por isso, eu fiz menção às bandeiras históricas do PDT, especialmente Educação, porque eu pensei nas “ideias” ou “ideais” do partido.

Na verdade, eu ERREI! Portanto, eu pensando nas “ideias” quando a pergunta fazia referência a “cargos” reconheço o meu equívoco!

Minha opinião, agora respondendo a pergunta: só quem deve falar de composição do novo governo deve ser quem foi escolhido pela população para isso. Ou seja, o prefeito Roberto Cláudio.

Déjà vu

131 2

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (6):

Uma das primeiras lições que aprendi na política estudantil foi a seguinte: não existem atos, ações, ocupações, invasões, passeatas e manifestações nessa área que não tenha uma condução política partidária ou, no mínimo, um grupo organizado controlado por partidos, geralmente de esquerda.

A série de invasões e ocupações de escolas e agora universidades, não tenham dúvidas, é uma ação organizada pelos partidos e grupos políticos que viveram os últimos 13 anos a reboque do PT. Portanto, também não duvidem, é o próprio PT e adjacências que hegemonizam esses movimentos. Da primeira à última instância, é uma reação de derrotados.

As ações são bem diferentes das famosas jornadas de julho de 2013. Naquele momento, milhões foram às ruas de uma forma inédita: repudiando partidos. De A a Z. Porém, logo os manifestantes de então se recolheram diante da violência tornada viral pelos black-blocs, esses si, controlados pela área de influência do petismo.

Greve de estudante na UFC. A caracterização “greve de estudante” já é por demais uma licença nada poética. Nos compêndios, greve significa a interrupção do trabalho por parte de trabalhadores assalariados. Certamente, a turma que se dedica à greve na gloriosa UFC vai manter suas mesadas em dia. Está aí uma boa ideia: pais zelosos, uni-vos! Cortem a mesada do filho que não vai à aula!

Sem que seja necessário uma assembleia, há duas maneiras de estudante fazer greve. Uma é matando a aula. A outra é não estudando. O risco bem maior é quando as duas coisas se misturam. Mata a aula e não estuda. Sozinhas ou somadas, as sentenças chegam a um resultado negativo.

Brincadeiras e ironias à parte, li que os operosos estudantes em greve na UFC dizem que a ação é em repúdio à proposta de mudanças no ensino médio e por causa da PEC do teto de gastos. A PEC da Morte ou a PEC do fim do mundo, como já li por aí. Fico a me perguntar: será que já leram o texto da PEC?

E as propostas para o falido ensino médio, os “grevistas” já conheceram a fundo? Desconfio que não. Mas, é o que menos importa, não é mesmo? Conhecer pra quê? Ler, estudar e analisar racionalmente para entrar em um debate sério só serve para legitimar a proposta espúria que partiu do governo golpista. Fora Temer! Vade retro, facistas!

Um déjà vu danado. Já vi de tudo no movimento estudantil. Inclua-se na lista eleições fraudadas para o DCE, namoros arranjados para controlar lideranças, desvio de dinheiro das entidades, manobras a mil, mentiras descaradas… Quando me perguntam acerca desse tempo, me saio com essa: o movimento estudantil foi uma ótima escola para aprender o que não se deve fazer.

As esquerdas mergulharam o Brasil numa brutal recessão, encabeçaram o maior escândalo de corrupção de nossa história, estão vendo seus maiores líderes engaiolados, denunciados, réus ou derrotados nas urnas. Agora, lideram um monte de adolescentes numa revolta contra uma PEC e uma reforma do ensino. Ora, ora.

Caros estudantes, não se deixem manobrar. Pensem com suas próprias cabeças. Jovem tem que ser do contra. Tem que reclamar e protestar. É de praxe. Porém, não se recusem a estudar. Não invadam o patrimônio público, que não é de vocês, mas sim de todos. Não se apropriem do público.

Querem protestar? Vão para as ruas. Deixem a universidade para quem quer estudar.

Combate à intolerância religiosa é tema da redação do Enem 2016

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que divulgou o tema há pouco pela página no Twitter. Este domingo (6) é o segundo dia de prova do exame e também o mais temido por muitos candidatos, justamente pela elaboração da redação.

Além da redação, os estudantes fazem provas de linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e têm cinco horas e 30 minutos para concluir a prova. Aproximadamente 8,4 milhões de estudantes devem fazer o Enem.

Alguns cuidados devem ser tomados pelo estudante hoje à tarde. As redações com sete linhas ou menos receberão nota zero. A estrutura deve ser dissertativo-argumentativa, ou seja, os candidatos devem expor argumentos relacionados ao tema da redação, elaborando-os de forma consistente e coerente.

A proposta de redação do Enem sempre vem acompanhada de textos que podem servir de motivação para que os candidatos elaborem seus próprios textos. No entanto, o estudante não deve se restringir às ideias ali apresentadas, copiar trechos ou torná-los parte de sua argumentação. Tais procedimentos podem fazer com que o candidato perca pontos na avaliação de competências. Aquele que fizer qualquer brincadeira ou deboche vai tirar zero.

As redações serão avaliadas de acordo com cinco competências: domínio da norma-padrão da língua escrita, compreensão da proposta da redação e aplicação de conceitos de diversas áreas do conhecimento para desenvolver o tema; capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações para defender um ponto de vista; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e elaboração de proposta de intervenção ao problema abordado, respeitando os direitos humanos.

(Agência Brasil)

Duas MPs devem ser votadas até sexta-feira ou perdem a eficácia

Duas medidas provisórias – MP 740/2016 e MP 741/2016 – devem ser votadas até a próxima sexta-feira (11), quando perderão a eficácia.

A MP 740, que perde a eficácia no dia 10, abre crédito extraordinário de R$ 353,7 milhões para os 24 Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs). O dinheiro foi para pagar despesas contratuais de caráter continuado e garantir a prestação de serviços dos tribunais. A MP precisa passar pela Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização e pelos Plenários da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

A medida provisória 741/2016, por sua vez, perde a eficácia no dia 11. Está marcada para terça-feira (8) reunião da comissão mista que analisa a MP. Se aprovada, a matéria também tem que ser votada na Câmara e no Senado.

A MP estabelece que a remuneração administrativa dos bancos na concessão do Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) deve ser paga pelas instituições de ensino superior e não mais pela União. Essa taxa é equivalente a 2% do valor do empréstimo educacional liberado.

(Agência Senado)

A Restauração neoliberal no Brasil

351 2

Em artigo enviado ao Blog, o vereador de Fortaleza pelo PT e professor Acrísio Sena alerta contra a especulação financeira que o Brasil poderá enfrentar. Confira:

Com a aprovação da PEC 241, o Brasil se converterá no paraíso da especulação financeira mundial. Segundo dados do governo federal, em 2015, foram repassados R$ 962,21 bilhões para amortizações e pagamentos de juros da dívida pública, consumindo 43% do orçamento da União.

Em 2015, tivemos investimentos na ordem de R$ 93,86 bilhões na saúde, R$ 88,6 bilhões na educação e R$ 69,19 bilhões na assistência social – a soma de R$ 251 bilhões das três áreas essenciais para o povo brasileiro, representam 25% dos valores repassados aos agiotas rentistas. Portanto, não é justo afirmar que os gastos com saúde, assistência social e educação, que respondem por apenas 11% das despesas federais, são a causa do desequilíbrio fiscal.

O problema do Estado brasileiro e do desequilíbrio fiscal está na implementação da política de juros altos para pagar dívida pública, a sonegação de impostos e a completa ausência das reformas estruturais.

Trump é tirado do palco pelo Serviço Secreto durante discurso em comício

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, foi tirado às pressas do palco de um comício por agentes de segurança durante um discurso em Reno, Nevada, na noite desse sábado (5). Dois agentes de segurança agarraram o candidato no meio do discurso e o empurraram para fora do palco.

A multidão também saiu da sala em pânico. Em seguida, Trump retornou ao palco e agradeceu ao Serviço Secreto. “Ninguém disse que ia ser fácil, mas nunca seremos parados, nada nos vai parar”, disse, e continuou seu discurso.

Relatos dizem que pelo menos uma pessoa foi escoltada para fora do edifício pela polícia.

Várias testemunhas alegaram que o homem detido tinha uma arma em suas mãos. No entanto, esses relatos foram refutados por um representante oficial que disse à rede de TV NBC News que “nenhuma arma foi encontrada”.

“Imediatamente em frente ao palco, um indivíduo não identificado gritou ‘arma’. Agentes do Serviço Secreto e policiais do Reno detiveram imediatamente a pessoa”, disse o Serviço Secreto.

(Agência Brasil)

PEC dos Gastos deve ser votada na quarta-feira pela CCJ

foto-eunicio-senado

A Proposta de Emenda à Constituição 55/2016, que estabelece um limite para os gastos públicos, continuará sendo o principal tema em discussão no Senado na próxima semana. Na próxima quarta-feira (10), a chamada PEC dos Gastos deve ser votada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Na terça-feira (1º), o texto foi lido na CCJ pelo relator, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que manteve na íntegra o texto já aprovado na Câmara dos Deputados.

Antes dessa votação, no entanto, a CCJ e a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) vão realizar uma audiência conjunta sobre o tema na terça-feira (8).

A PEC dos Gastos estabelece um teto máximo para os gastos públicos pelos próximos 20 anos com base na inflação do ano anterior e é considerada essencial pelo governo Temer para o ajustes das contas públicas. Para a oposição, no entanto, ela vai limitar políticas sociais e investimentos em setores como saúde e educação.

Se aprovada na CCJ, a previsão é de que a votação em plenário ocorra no dia 29 de novembro em primeiro turno e no dia 13 de dezembro, em segundo turno. Em cada uma dessas votações em plenário, a PEC precisa de votos de 3/5 dos senadores para ser aprovada.

(Agência Senado)

Senai no Ceará faz teste de desempenho acústico

O Senai Ceará é pioneiro no Norte e Nordeste a realizar medição de desempenho acústico de edificações habitacionais para cumprimento da norma NBR 15.575.

Um dos diferenciais do Senai é que ele leva até a sua obra o equipamento, para realização in loco do teste. O público-alvo são as construtoras.

Mais informações com o consultor Anderson Moreira, do Senai Cetis, pelo e-mail amoreira@sfiec.org.br ou pela Central de Atendimento do Sistema Fiec: 4009. 6300.

(Senai-CE)

É um equívoco supor que a influência de um partido de massas de esquerda se resuma ao jogo eleitoral

247 3

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (6):

Os setores conservadores transbordam de euforia com o refluxo da esquerda – sobretudo do PT – nas eleições municipais. Já festejam o fim do partido.

É um equívoco supor que a influência de um partido de massas de esquerda se resuma ao jogo eleitoral. Ela vai muito além, pois esse tipo de organização política é a expressão de uma realidade social profunda, e esta não pode ser revogada por eventuais derrotas eleitorais, decretos do Executivo, decisões do Judiciário ou pela repressão.

O PT foi derrotado porque a economia foi paralisada e o povo revoltou-se – com razão – por perder as conquistas que havia obtido nos governos petistas. O sistema sabia que essa era a única forma de afastar a massa do PT. Por isso, fez de tudo para ajudar a levar a economia para o buraco. Ao mesmo tempo, fabricou e divulgou massivamente a narrativa que Dilma e o partido foram os responsáveis exclusivos pelo desastre.

O PT cometeu vários erros: abandonou o trabalho político junto à sua base social; adotou pontos do programa adversário, depois de tê-los condenado na eleição presidencial; não zelou pelo compromisso ético originário e não democratizou o sistema de concessão pública da mídia eletrônica, deixando incólume sua monopolização pelos grandes interesses privados.

A PEC 241, que visa estabelecer um teto para a despesa pública por 20 anos é a culminação do golpe: muda o modelo econômico voltado para os segmentos sociais mais desprotegidos, adotando outro, voltado para os mais ricos, sem consultar os eleitores.

Apesar de ocupações, MEC considera tranquilo primeiro dia do Enem

O primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) transcorreu com tranquilidade na avaliação do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). As provas foram realizadas em 96,86% dos locais de prova. O Inep ainda não tem um balanço das abstenções nem dos candidatos desclassificados por postagens em redes sociais durante a prova ou outro motivo constante no edital.

“Foi bastante tranquilo, mesmo nos locais onde os alunos foram impedidos de comparecer por motivo de invasões e ocupações de escolas”, disse a secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro. O Inep confirmou que o exame foi cancelado em 405 locais e que 271.033 inscritos tiveram as provas adiadas para 3 e 4 de dezembro.

Neste domingo (6), os portões serão abertos às 12h e fechados às 13h, no horário de Brasília (abertos às 11h e fechados às 12 horas no Ceará). Os participantes terão cinco horas e meia para resolver questões de linguagens e códigos, redação e matemática.

(Agência Brasil)

Ciro Gomes ministra palestra em Sobral na segunda-feira

foto-ciro-palestra-sobral

“Direito e Sociedade” é o tema da palestra do ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes, na segunda-feira (7), a partir das 17 horas, no auditório do Centro de Convenções de Sobral. O evento é uma promoção dos estudantes da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e a Faculdade Luciano Feijão (FLF).

Segundo os organizadores do evento, os ingressos estão esgotados nas duas instituições de ensino, mas interessados ainda poderão comprar ingressos no dia do evento, no próprio Centro de Convenções, ao preço de R$ 60 (meia R$ 30).

De acordo ainda com os organizadores, a iniciativa é uma oportunidade de discussão da atual conjuntura política, econômica e jurídica brasileira.

Graduado em Direito pela Universidade Federal do Ceará, Ciro Gomes iniciou carreira política como deputado estadual, depois prefeito de Fortaleza; governador do Ceará; ministro da Fazenda; candidato à Presidência da República e ministro da Integração Nacional.

Ciro Gomes é autor dos livros “No País dos Conflitos” e “Um Desafio Chamado Brasil”, além de “O Próximo Passo – Uma Alternativa Prática ao Neoliberalismo”, esse último em parceria com o professor Mangabeira Unger.

Ceará vence Tupi-MG no Castelão e segue com chances matemáticas de acesso

foto-serie-b-2016-ceara-2x1-tupi

Uma vitória que, se não resolve a vida do Ceará, pelo menos mantém as remotas chances matemáticas da equipe na luta pelo acesso. Assim pode ser encarado o triunfo do Vozão, por 2 a 1, sobre o Tupi-MG, na tarde deste sábado, 5, no Castelão.

Com gols da dupla de ataque, Bill e Lelê, a equipe do técnico Sérgio Soares aproveitou as chances e fez o placar ainda na primeira etapa. Hiroshi, na segunda etapa, diminuiu para os mineiros.

Com o resultado, o time de Porangabuçu chegou aos 50 pontos, na 8ª posição, a seis de distância da zona de acesso.

O próximo desafio do Ceará na Segundona será na terça-feira, 8, às 19h15min (horário de Brasília), diante do Criciúma, em Santa Catarina.

(O POVO Online)

Presidente do STF faz visita surpresa à Papuda e registra superlotação

158 1

Com o objetivo de constatar a situação carcerária do país, a presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, fez uma visita surpresa neste sábado (5) ao Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Durante a inspeção, ela observou no local os mesmos problemas que atingem a maioria dos presídios brasileiros, como superlotação, carência de servidores e prestação precária de serviços.

De acordo com a assessoria de imprensa do CNJ, Cármen Lúcia registrou locais onde mais de três mil pessoas ocupam alas com capacidade para apenas 1,4 mil vagas. No Centro de Detenção Provisória, quatro mil presos dividem o espaço destinado a 1,6 mil vagas.

Segundo o CNJ, a ministra anotou as informações coletadas, que serão utilizadas no balanço que está fazendo sobre a atual situação carcerária do Brasil. Em 21 de outubro, ela esteve em presídios do Rio Grande do Norte e encontrou basicamente os mesmos problemas, de acordo com o órgão.

(Agência Brasil)

Começam apostas para Mega da Virada; prêmio pode chegar a R$ 200 milhões

As apostas para a Mega da Virada começaram e a previsão inicial do prêmio principal é de R$ 200 milhões. Os números serão sorteados na véspera do Ano Novo a partir das 20h.

O prêmio não acumula. Se não tiver ganhador na faixa principal de seis números, o prêmio será dividido entre os acertadores da quina, ou, sucessivamente, entre os ganhadores da quadra.

Para concorrer ao prêmio, basta solicitar o volante especial do concurso nas unidades lotéricas, informou a Caixa.

As apostas paralelas da Mega-Sena e da Mega da Virada vão até o dia 24 de dezembro. A partir do dia 25, todas as apostas concorrerão para a Mega da Virada, inclusive as registradas em volantes regulares da Mega-Sena.

As apostas da Mega da Virada custam R$ 3,50 e podem ser feitas até às 14h do dia 31 de dezembro (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país.

(Agência Brasil)

Sargento da Casa Militar é baleado em assalto

Um sargento lotado na Casa Militar foi baleado na tarde deste sábado (5), na Messejana, ao reagir a um assalto na rua Santa Mônica.

Segundo a Polícia, um casal em uma moto teria abordado o militar, após ter assaltado outras vítimas. O sargento reagiu e houve troca de tiros.

De acordo ainda com a Polícia, o militar foi atingido no abdômen por dois disparos. Ele foi conduzido a um hospital particular e não correria risco de vida.

A Polícia ainda não conseguiu identificar os dois suspeitos que estavam na moto.

Enem não foi aplicado para 270 mil estudantes em 405 escolas ocupadas

Após a ocupação de 41 novas escolas de ontem para hoje (5), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi adiado para 271.033 candidatos. Os estudantes que fariam o exame neste fim de semana em 405 locais de diferentes estados, devem agora se preparar para a aplicação do exame nos dias 3 e 4 de dezembro.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a aplicação das provas ocorre com tranquilidade. O órgão informou que as provas foram monitoradas pela Polícia Federal e distribuídas em segurança. Na manhã de hoje, oito novos locais tiveram o exame adiado em instituições como as universidades federais de Santa Catarina, do Ceará e do Oeste do Pará.

O adiamento em cima da hora causou confusão no Centro de Ensino Médio Ave Branca, em Taguatinga, no Distrito Federal. Os estudantes foram avisados de que não haveria prova, mas mesmo assim ela foi aplicada para os poucos que compareceram ao local. Até a tarde de ontem, a lista de escolas ocupadas tinha 364 locais e os estudantes foram avisados por e-mail e mensagem de texto sobre a mudança da data. Ao todo, 8,3 milhões de inscritos estão habilitados para fazer o Enem em mais de 16 mil instituições.

Os estados de Minas Gerais, com 88 ocupações, e do Paraná, com 76 ocupações, têm o maior número de locais de provas ocupados. As ocupações ocorrem em diversos estados do país. Estudantes do ensino médio, superior e educação profissional têm buscado pressionar o governo por meio do movimento. Os alunos são contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos do governo federal pelos próximos 20 anos, a chamada PEC do Teto. Eles também criticam a reforma do ensino médio, proposta pela Medida Provisória (MP) 746/2016, enviada ao Congresso.

(Agência Brasil)

Comissão da MP do Ensino Médio se reúne na próxima semana

A comissão mista responsável por analisar a medida provisória que reforma o ensino médio (MP 746/16) promoverá duas audiências públicas na próxima semana.

Na terça-feira (8), os parlamentares discutirão o tema com: o reitor da Unicesumar, Wilson de Matos Silva; o reitor da Universidade Estácio de Sá, Ronaldo Mota; a socióloga Maria Alice Setubal; o especialista em Educação Claudio de Moura Castro; a diretora-executiva do Instituto Inspirare, Anna Penido; o superintendente-executivo do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques; o diretor do Colégio Cenecista Dr. José Ferreira (MG), Danival Roberto Alves; e a consultora legislativa da Câmara dos Deputados Mariza Abreu.

Para o debate de quarta-feira (9), foram convidados: a presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Camila Lanes; a presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Carina Vitral; o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Tojeira Cara; a presidente da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes), Eblin Joseph Farage; a presidente da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação (Anfope), Iria Brzezinski; a coordenadora do Movimento Nacional em Defesa do Ensino Médio, Monica Ribeiro da Silva; e a presidente-executiva do Movimento Todos pela Educação, Priscila Fonseca da Cruz.

A MP 746/16 cria a Política de Fomento à Implantação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral flexibiliza as disciplinas curriculares obrigatórias e eleva a carga horária mínima anual, progressivamente, das atuais 800 horas para 1.400 horas.

(Agência Câmara Notícias)