Blog do Eliomar

Últimos posts

Edir Macedo comanda encontro da Igreja Universal em Fortaleza

864 4

edir

O bispo Edir Macedo, que preside a Igreja Universal do Reino de Deus, está em Fortaleza. Ele comandou pela manhã, neste domingo de eleição, no Centro de Eventos, um encontro cuja temática foi “Paz e Família”.

A informação é do deputado federal Ronaldo Martins (PRB), que esteve no grupo de pastores. A organização estimou cerca de 30 mil pessoas, contando com bom número de fieis que ficaram fora do local, mas conferiram a pregação via telões.

edird

Edir Macedo foi o principal pregador do encontro que lotou a maior área de eventos do local com caravanas da Igreja Universal de Fortaleza e de vários municípios da Região Metropolitana.

(Fotos – Divulgação)

Lula decide não votar neste segundo turno

(FILES) This file photo taken on August 29, 2015 shows Brazilian former president (2003-2011) Luiz Inacio Lula Da Silva participating in the 12th Congress of the Brazilian Workers Union (CUT) in Belo Horizonte, Brazil, on August 28, 2015. Brazil police search home on March 4, 2016 of ex-president Lula da Silva in corruption probe. / AFP / DOUGLAS MAGNO

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não irá às urnas neste domingo (30). Segundo a assessoria de imprensa do petista, como Lula tem mais de 70 anos pode escolher se irá ou não votar.

Em São Bernardo do Campo (SP), reduto eleitoral do ex-presidente, o PT ficou fora da disputa no segundo turno. Por lá, os candidatos são Orlando Morando, do PSDB, e Alex Manente, do PPS.

Enfraquecimento 

Durante a votação do primeiro turno, o ex-presidente chegou a afirmar que o PT surpreenderia nas eleições deste ano. A surpresa, no entanto, não foi das melhores.

Das 57 cidades que realizam o segundo turno hoje, apenas sete têm a possibilidade de eleger um prefeito petista neste domingo. Dessas, apenas uma (Recife, no Pernambuco) é capital.

Na primeira rodada das eleições, o PT levou a melhor em 254 cidades, mas apenas em uma capital (Rio Branco, no Acre).

(Revista Exame)

TSE – Sobe para 14 o número de pessoas presas durante este segundo turno das eleições

No terceiro boletim divulgado hoje (30), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informa que subiu para 14 o número de pessoas presas durante o segundo turno das eleições. O estado que registrou o maior número de prisões foi o Rio de Janeiro, com sete pessoas detidas por boca de urna.

Todos os casos registrados envolveram eleitores. No Espírito Santo, três pessoas foram presas por boca de urna. No Rio Grande do Sul,  mais três foram presas por divulgação de propaganda e na Bahia uma prisão foi feita por motivos não especificados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Além das prisões, o TSE registrou 74 ocorrências. Em todos os registros, os atos foram cometidos por eleitores. O Ceará é o estado que apresenta o maior número de casos: 64, sendo 50 por boca de urna. No estado também ocorreram casos de  divulgação de propaganda, corrupção eleitoral e transporte ilegal de eleitores. As outras ocorrências foram registradas no Rio de Janeiro, em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Todas as informações são enviadas ao TSE pelos tribunais regionais eleitorais dos estados que têm segundo turno.

Outra informação divulgada pelo TSE foi o número de urnas substituídas. Até agora, 374 equipamentos foram trocados. Nas 57 cidades com segundo turno estão sendo usadas 90.532 urnas. Mais 12.477 estão disponibilizadas como reserva para o caso de algum equipamento apresentar defeito.

(Agência Brasil)

Ciro Gomes diz que Roberto Cláudio vai ganhar do “samango desqualificado”

1057 14

ciroro

“Se o melhor prefeito da história da cidade perde para um samango desqualificado, a gente deixaria de crer. Mas isso não vai acontecer”, disse, neste domingo, em coletiva, o ex-ministro Ciro Gomes, observando que a derrota de Roberto Cláudio (PDT) seria um desestímulo ao seu projeto de disputar a Presidência da República em 20118. Mas reiterou: “isso não vai acontecer!”. Referiu-se ao candidato Capitão Wagner, do PR.

Lembrado de que Capitão Wagner anunciou que está lhe processando por conta de uma série de “injúrias” que disparou contra ele durante a campanha , Ciro reagiu: “Isso é um bosta!” O ex-ministro acompanhou o prefeito Roberto Cláudio na hora da votação, em seção do Colégio Batista. Também acompanhavam o prefeito o governador Camilo Santana (PT)e o ex-governador Cid Gomes (PDT).

Ciro afirmou que, apesar de “uma campanha extremamente desqualificada” de alguém que não é preparado e não tem compromisso com a decência” – voltou a se referir ao Capitão Wagner, avaliou que o prefeito Roberto Cláudio sairá vitorioso. Ele reafirmou que Roberto Cláudio foi melhor do ele quando prefeito. “Ele teve circunstância melhor que a minha e eu fui prefeito um ano e pouco”, ressalvou.

Sobre a pesquisa do Ibope que colocou empate técnico entre o prefeito e o Capitão Wagner, o ex-ministro disse estar cheio de esperanças na vitória. Disse que o Sistema Globo – que faz parceria com o Ibope, aparecem de novo para influenciar, mas “já, já nós temos a verdadeira pesquisa: as urnas”.

Ele avaliou o cenário nacional e disse que, se forem avaliadas as três grandes Capitais do País (SP, BH e RJ), o que se viu foi uma espécie de “suicídio coletivo”.

Sobre São Paulo e Rio, lamentou a perspectiva dos resultados e avaliou que elas experimentarão “retrocessos graves”.

Ele qualificou, por exemplo, João Dória (PSDB), que ganhou no primeiro turno, de “playboy descomprometido com a vida do povo”. Lamentou que tenha derrotado um  prefeito que é modelo (Fernando Haddad) e disse ainda que “é de chamar a atenção”, porque Dória perdeu para votos nulos, brancos e abstenções”.

Para Ciro, esse quadro é resultado de um “escândalo novelizado” – alusão à Lava Jato, que destruiu “na cabeça do povo a confiança no sistema, o que não é o caso de Fortaleza, que tem opção entre o fascismo e a democracia e a liberdade”, complementou.

(Com colaboração do repórter Rômulo Costa)

Prefeito vota e pede ao eleitor que analise quem apresentou propostas durante a campanha

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, que postula a reeleição pelo PDT, votou agora há pouco em seção do Colégio Batista (Bairro Aldeota). Com ele, estavam a primeira-dama municipal, Carol Bezerra e as filhas.

Roberto Cláudio se disse confiante de que o eleitor saberá avaliar quem apresentou propostas para a cidade, durante a campanha. Ele voltou a pediu “humildemente” à população que lhe dê a oportunidade de continuar tocando um conjunto de obras de impacto significativo para Fortaleza.

“Chego ao final da campanha, com muita fé e esperança”, disse Roberto Cláudio, assegurando estar com a consciência de que fez “uma campanha limpa e alegre. Voltou a dizer que hoje, mais experiente, terá condições de tocar uma nova gestão.

(Foto – Cláudio Barata)

Neste dia do voto, Prefeitura libera parcialmente túnel da Avenida Padre Antonio Tomás

tunnelle

A Secretaria Municipal de Infraestrutura liberou, parcialmente, neste domingo, o túnel da Avenida Padre Antônio Tomás sob a Avenida Almirante Henrique Sabóia (Via Expressa). A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) informa que uma faixa por sentido está livre para o tráfego de veículos.

Durante esta primeira semana de liberação da via, agentes atuarão no local para disciplinar a circulação e orientar os condutores, que devem redobrar a atenção ao transitar pelo trecho, já que o mesmo ainda passa por intervenções.

Com a liberação, os deslocamentos leste-oeste (Cidade 2000/Centro) e oeste-leste (Centro/Cidade 2000) pela Avenida Padre Antônio Tomás já poderão ser realizados normalmente pelo túnel.

 

(Foto -Seinf)

Eleições em Caucaia – Naumi vota ao lado da família prometendo geração de emprego e renda

naumiii

Naumi Amorim, candidato a prefeito de Caucaia pelo PMB, votou, nesta manhã de domingo, em seção do Colégio Danilo Dalmo da Rocha, no bairro Parque Potira.

Ao lado de sua mulher, Érika, e dos três filhos, disse estar confiante na vitória. Prometeu uma gestão austera e que priorizará a geração de emprego e renda.

(Foto – Divulgaçãol)

Gilmar Mendes: Lava Jato deve estimular a Reforma Política

gilmarmendes

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, disse hoje (30) que a Operação Lava Jato deve funcionar como estímulo para que o Congresso Nacional faça uma reforma política. Segundo o ministro, antes da Lava Jato seria difícil imaginar que os parlamentares reformassem o sistema político que os elegeu.

“O ambiente político mudou muito depois da Lava Jato. Antes, você sabia que havia desvios, mas não estava comprovado. Há provas em concreto que atingem praticamente todas as forças políticas. O que me leva a acreditar que o sistema vai mudar: a Lava Jato. Todos eles [deputados] estão num quadro de fragilidade, acossados, expostos. Se não é o deputado, é o companheiro do partido, é o partido que está sendo acusado de ter recebido dinheiro”, disse Gilmar Mendes.

O presidente do TSE abriu simbolicamente a votação hoje em uma escola pública do Rio de Janeiro. Mendes chegou por volta das 8h15 à Escola Municipal Avertano Rocha, na Cidade de Deus, na zona oeste da cidade, e visitou algumas seções eleitorais.

(Agência Brasil)

 

 

Capitão Wagner vota confiante na “virada”

caoita

O candidato Capitão Wagner (PR) votou por volta de 9h20min, no Colégio Lima Nogueira, Bairro João XXIII. Com ele a mulher, os filhos, e o candidato a vice, Gaudêncio Lucena, e apoiadores.

Wagner se disse confiante na virada, apesar de ter sido alvo de “muita censura”. Ele é apoiado pelos senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB).

(Foto – Divulgação)

Eleições em Caucaia – Eduardo Pessoa espera que eleitor vote nas suas propostas

eduardo-pessoa-300x533

O empresário Eduardo Pessoa, candidato a prefeito de Caucaia pelo PSDB, votou, nesta manhã de domingo, em seção da Escola Francisco Nogueira da Mota (Bairro Carauçanga)

Com ele, sua mãe, Dona Zezé, a filha, Maria Eduarda, e o postulante a vice, Beto Martins. Mesmo perdendo nas pesquisas, Eduardo Pessoa afirmou que a luta continua e que está confiante de que o caucaiense saberá, na última hora, optar pela melhor proposta, que é a sua.

(Com foto POVO Online)

PEC 241 pretende que os pobres “paguem a conta”

188 1

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (30):

A aprovação da PEC 241 (PEC da Morte) em 2º turno pela Câmara dos Deputados ocorreu sem surpresas, afinal de contas trata-se do mesmo pessoal que realizou o golpe do impeachment. Este Congresso não representa a sociedade brasileira, nem tem poder para virar pelo avesso o pacto social firmado pelo poder constituinte originário e consignado na Constituição de 1988.

A mudança atual foi feita para atender ao diktat do mercado financeiro, que pouco se lixa para a soberania popular e os princípios do Estado Democrático de Direito, tal o empenho de aniquilar o Estado Social. Com a PEC 241, os setores produtivos da sociedade renderam-se ao rentismo, desistiram de produzir e vão viver de juros. Só que pretendem que os pobres paguem a conta, como denunciou a CNBB.

Sem investimento público, não haverá crescimento; sem crescimento não haverá emprego; sem emprego não há poder de compra. Sem vendas, as empresas fecham. O resultado será mais recessão, desemprego e convulsão social. Com convulsão, haverá repressão e a correspondente resistência, e tudo terminará, possivelmente, numa ditadura. Esse filme já vimos antes.

No mínimo, a PEC 241 deveria ser levada, agora, a referendo, para ter legitimidade, pois retirou todo o conteúdo real da Constituição de 1988, sem ter recebido delegação do povo para isso, extinguindo o pacto social elaborado pelo poder constituinte originário e consignado na Carta.

Sem isso, a democracia brasileira será uma falácia.

Eleições municipais: hora do cidadão

Editorial do O POVO neste domingo (30) destaca que “é importantíssimo que o cidadão compareça à urna e depois tente influenciar positivamente a gestão que sairá dela”. Confira:

Fortaleza faz parte do conjunto de municípios aptos a realizar o segundo turno da eleição para prefeito, neste domingo (30), por terem mais de 200 mil eleitores. A expectativa é que tudo transcorra com tranquilidade, como é o desejo dos cidadãos e, pressupostamente, das autoridades eleitorais responsáveis pela convocação de tropas federais para garantir a segurança do pleito. A medida é justificada por elas como precaução, em virtude do registro de excessos policiais, no primeiro turno, tendo como fundo suspeita de partidarização de alguns segmentos da Polícia Militar – corporação encarregada normalmente de prover a segurança das seções eleitorais e de seu entorno.

A exigência da nova rodada é para proporcionar uma maior legitimidade ao governante eleito, a fim de que seja sufragado, pela maioria dos votos válidos. Em caso de empate, ganha o mais velho. Os vereadores já foram eleitos no primeiro turno, assim os eleitores da segunda rodada têm noção mais aproximada da correlação de forças que o prefeito encontrará na Câmara Municipal. No entanto, o sistema político brasileiro é tão distorcido que o eleitor pode ver o voto dado ao vereador de sua preferência, no primeiro turno, migrar para uma posição completamente oposta à que ele pretendia quando o sufragou. É que a maioria dos partidos não tem coerência programática e doutrinária. E, infelizmente, depois das eleições, os eleitores perdem o poder que dispunham durante os poucos segundos passados na cabine eleitoral. Isso tem de mudar.

É importantíssimo que o cidadão compareça à urna e depois tente influenciar positivamente a gestão que sairá dela, ainda que seu candidato preferencial tenha sido outro. O poder local, por sua proximidade, é o que mais possibilita, em tese, o controle por parte dos cidadãos. Por isso, é mais difícil ao prefeito e aos vereadores escaparem do olhar crítico dos munícipes. Infelizmente, a mentalidade imperante no País ainda conspira contra a ideia da participação direta do cidadão na coisa pública e atua como um freio à inovação institucional. Nem por isso, o eleitor deveria desistir de defender seu modelo de gestão, nem de lutar para que o município seja a base para o aprofundamento da democracia. Assim, o comparecimento à cabine eleitoral, hoje, é uma oportunidade que não deveria ser desperdiçada por hipótese nenhuma.

Saiba o que pode e o que não pode neste domingo de votação

A cabine de votação, conforme descrição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é um local reservado da seção eleitoral onde o eleitor pode expressar, com total sigilo e inviolabilidade, seu voto na urna eletrônica. Desta forma, quando se dirigir à cabine, o eleitor deve respeitar proibições contidas na legislação eleitoral para que tudo corra dentro da normalidade no momento do voto.

De acordo com o TSE e com o objetivo de assegurar o sigilo da votação, não é permitido ao eleitor, na cabine, o uso de celular – inclusive para tirar selfies do momento do voto. Também são proibidos máquinas fotográficas, filmadoras, equipamentos de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo da votação.

Ainda segundo o tribunal, atentar contra a liberdade do voto é crime, previsto no Artigo 312 do Código Eleitoral. Desta forma, o eleitor que se apresentar ao local de votação portando algum tipo de equipamento capaz de registrar o próprio voto deverá ser advertido a não utilizá-lo pelos mesários a serviço da Justiça Eleitoral.

No caso de desobediência ou onde a utilização desse tipo de equipamento for percebida apenas após o exercício do voto, o fato deverá ser registrado em ata, pelo presidente da mesa receptora, para fins de apuração da hipótese de crime ou outra espécie de ilícito, como corrupção eleitoral.

Cola

No momento da votação, é permitido ao eleitor levar para a cabine a chamada cola – um lembrete em papel com os números de seus candidatos para auxiliar no momento da marcação na urna eletrônica.

Manifestação silenciosa

No dia das eleições, de acordo com o tribunal, é permitida apenas a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor, seja por partido político, coligação ou candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.

(Agência Brasil)

RC 46% x 42% CW – Ibope aponta empate técnico na margem de erro

193 3

O Ibope divulgou na noite deste sábado (29) a última pesquisa de intenção de votos do instituto, com liderança do candidato do PDT, Roberto Cláudio, com 46%, contra 42% do candidato do PR, Capitão Wagner. Pela margem de erro de três pontos percentuais, o Ibope aponta um empate técnico entre as duas candidaturas à Prefeitura de Fortaleza.

Pelos votos válidos, Roberto Cláudio tem 52%, contra 48% de Capitão Wagner.

Ceará perde para o Bahia de virada em Salvador e complica de vez chances de acesso

143 1

As chances de acesso complicaram de vez para o Ceará na Série B do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado, em Salvador, o Vovô largou na frente, mas acabou sofrendo a virada por 3 a 1 contra o Bahia. Agora, faltando cinco jogos para o fim da competição, o Alvinegro precisa ter aproveitamento de 100% e depender de outros resultados para subir.

Com 47 pontos em 33 jogos, a equipe comandada por Sérgio Soares é 9º colocado na tabela de classificação e está a sete pontos do G-4 (4º lugar é o Náutico com 54 pontos). Já o Bahia subiu para 5º, com 53 pontos, e está às portas da zona de acesso.

O Ceará volta a campo contra o Tupi, no próximo sábado, 5, às 16 horas (horário de Fortaleza), no Castelão.

(O POVO Online)

Unidades socioeducativas do Ceará são piores do que presídios, diz pesquisador

Dormitórios transformados em verdadeiras celas, ausência de atividades de ressocialização, relatos de violência e tortura. A situação das unidades do sistema socioeducativo do Ceará foi vista de perto na semana passada pelo pesquisador sênior da Human Rights Watch César Muñoz.

Integrante da equipe do Brasil da divisão das Américas da organização internacional, Muñoz foi convidado pelo Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará (Cedeca Ceará) a visitar o estado e visitar as unidades que abrigam adolescentes que cumprem medida socioeducativa de restrição de liberdade.

“Quando você entra em algumas das unidades socioeducativas do Ceará, você entra em um presídio pior, em muitos aspectos, do que Pedrinhas, no Maranhão, e Curado, em Pernambuco. As crianças e adolescentes que estão lá, muitas vezes ficam 24 horas em um dormitório, que podemos chamar de cela. Muitos estão com doenças de pele pela falta de limpeza e de ventilação e há muitos relatos de violência”, afirmou Muñoz.

Durante três dias, o pesquisador visitou os Centros Socioeducativos São Miguel, São Francisco, Passaré, Canidezinho e Aldaci Barbosa (que recebe crianças e adolescentes do sexo feminino). As constatações de Muñoz confirmam a continuidade de situações de violações de direitos já denunciadas por entidades de defesa da criança e do adolescente do Ceará a órgãos nacionais e internacionais.

Assessores do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará acompanharam o pesquisador nas visitas às unidades socioeducativas. Segundo Julianne Melo, assessora jurídica da entidade, houve melhorias nos centros, a exemplo de mudanças estruturais, fornecimento de insumos básicos e atividades para os internos. No entanto, conforme ela, essas mudanças ainda são insuficientes.

“É uma melhora considerando que existia um confinamento absoluto e um ciclo de violência muito grande. Diante desse cenário, uma pequena melhora é significativa, mas a socioeducação ainda não chegou. Saímos de um ciclo de barbárie para um ciclo de carceragem”.

(Agência Brasil)

O limite da estratégia agressiva

Em artigo no O POVO, o jornalista Érico Firmo avalia a postura agressiva do candidato Capitão Wagner, que em um primeiro momento surtiu efeito, mas “já se dissipou”. “Roberto Cláudio subiu três pontos e retornou ao patamar que tinha na primeira consulta do 2º turno”. Confira:

A semana marcada por quatro acirrados debates na televisão não provocou mudança significativa na disputa eleitoral, segundo aponta a pesquisa O POVO/Datafolha. Caso o instituto tenha captado o real sentimento do eleitor da Capital, Roberto Cláudio (PDT) deverá ser reeleito prefeito neste domingo.

Na pesquisa divulgada uma semana atrás, Capitão Wagner (PR) havia reduzido em cinco pontos percentuais a diferença em relação ao candidato da situação. Restavam nove pontos e ele contava com a última semana de horário eleitoral e com os debates para encostar. Aparentemente, não conseguiu.

A estratégia agressiva do opositor, adotada principalmente nas duas últimas semanas, surtiu resultado no primeiro momento e a pesquisa anterior captou. Mas, esse efeito não teve continuidade. Encontrou um teto.

A estratégia de fazer a campanha eleitoral batendo é sempre arriscada.

Pode tirar votos do adversário, mas aumenta a própria rejeição. Wagner não tinha alternativa. Precisava arriscar e o fez.

Mas, acabou se expondo. Derrotas na Justiça custaram tempo de propaganda e renderam direitos de resposta ao prefeito.

Nesta última pesquisa, Roberto Cláudio subiu três pontos e retornou ao patamar que tinha na primeira consulta do 2º turno. Wagner oscilou positivamente um ponto. Em votos válidos, nada mudou. O que significa que o impacto das denúncias feitas pelo Capitão, segundo o Datafolha, já se dissipou.