Blog do Eliomar

Últimos posts

O Desenvolvimento da Ciência, o desemprego estrutural e o aumento da longevidade humana

324 5

Com o título “O Desenvolvimento da Ciência, o desemprego estrutural e o aumento da longevidade humana”, eis artigo de João Arruda, sociólogo e professor da Universidade Federal do Ceará. “(…) se não nos prepararmos para o futuro imediato, discutindo a formatação de eficientes políticas públicas que funcionem como uma malha de proteção aos milhões de longevos brasileiros desamparados, o nosso futuro será funesto”, diz o texto. Confira:

Estamos assistindo, em escala universal, a uma acalorada discussão sobre as consequências, no médio prazo, do rápido desenvolvimento da ciência e da tecnologia sobre o mercado formal de trabalho e seus reflexos sobre a vida concreta do cidadão.

Na contramão da história, o brasileiro vivencia um momento de particular alienação, envolto em crenças messiânicas, em dogmas maniqueístas, extremo sectarismo e, em consequência, em muita irresponsabilidade e irracionalidade política. Infelizmente, a temática que trata do nosso futuro imediato não faz parte da agenda ou mesmo das preocupações dos partidos políticos, dos sindicatos, dos chamados movimentos sociais e, muito menos, das nossas universidades, todos encapsulados em um universo de fantasias, oxigenado por picuinhas estéreis e por motivações anacrônicas e politicamente microscópicas.

Enquanto isso, o quadro nacional de desemprego já é o maior da nossa história. Segundo dados do IBGE, divulgados em maio de 2018, o número de desempregados e subempregados já se aproxima dos 30 milhões e nada nos garante que essa realidade vai mudar, mesmo no cenário de um possível crescimento da economia. Esta situação é particularmente apreensiva. São recorrentes os registros da mídia sobre a exclusão do trabalho humano provocada pelo avanço da tecnologia em todos os ramos da economia. O desenvolvimento vertiginoso da tecnologia da informação e o salto conseguido pela inteligência artificial vêm aprofundando rapidamente o quadro de exclusão social, transformando os nossos trabalhadores em um exército de seres inúteis e descartáveis.

Há uma expectativa, quase consensual entre os estudiosos, de que nos próximos 20 anos ocorram mudanças radicais no mercado de trabalho, com a extinção da maioria das profissões hoje existentes e o surgimento de novas ainda não conhecidas. Esse quadro será agravado pelo fato da economia do século XXI ser crescentemente poupadora de mão-de-obra.

Paralela às mudanças no mundo do trabalho, o desenvolvimento da engenharia genética e da nanotecnologia vêm permitindo que a medicina regenerativa quebre paradigmas e tabus religiosos. Os laboratórios das grandes universidades e os grandes centros de pesquisa, contando com o apoio da impressora aditiva 3D e usando biotinta formada por células e nutrientes, já produzem tecidos orgânicos, ossos, cartilagens, músculos, ´peles, vasos sanguíneos, etc. Segundo publicação da revista Advanced Science, na sua edição de abril de 2019, pesquisadores da Universidade de Telavive acabam de produzir um coração vivo. Pelo visto, caminhamos para um aumento indefinido da longevidade humana, passando a morte a se tornar, no médio e longo prazo, uma questão técnica.

Refletindo esse desenvolvimento, o homem ciborg deixou de pertencer ao campo da ficção e já faz parte da nossa realidade. A engenharia cibernética vem conseguindo fundir o mundo orgânico ao inorgânico. Em muito em breve, preveem os cientistas, os nanorrobôs estarão navegando em nossas correntes sanguíneas diagnosticando doenças e corrigindo danos.

Ironicamente, o mesmo desenvolvimento científico que vem garantindo o crescimento progressivo da longevidade humana, permitindo que possamos sonhar com a imortalidade, uma utopia sonhada pela humanidade desde sempre – não podemos desconhecer que a geração de humanos que ultrapassará um século de existência já nasceu, e logo teremos a geração dos 130 anos, dos 150 anos, etc. – é a mesma que produz o desemprego em massa e que condena a sua velhice ao degradante papel de párias sociais.

Pela irreversibilidade dos fatos, é fácil concluir que, se não nos prepararmos para o futuro imediato, discutindo a formatação de eficientes políticas públicas que funcionem como uma malha de proteção aos milhões de longevos brasileiros desamparados, o nosso futuro será funesto. Se nos omitirmos agora, se continuarmos nesse mundo de alienação, seremos responsabilizados pela grande tragédia humana anunciada. Seremos, enfim, condenados como responsáveis pela miséria de dezenas de milhões de irmãos idosos condenados a vagarem como zumbis, em busca de misericórdia dos poderosos incluídos.

*João Arruda,

Professor da UFC e sociólogo.

(Foto – Arquivo)

Passeio de barco pelo rio Cocó será ampliado

451 4

O passeio de barco no rio Cocó, em Fortaleza com percurso hoje entre a avenida Sebastião de Abreu e a avenida Santana Júnior, ganhará mais uma rota: da Sebastião de Abreu até a foz, entre o Caça e Pesca e Sabiaguaba.

A informação é do secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, acrescentando que o roteiro terá início no próximo dia 21, inicialmente com alguns convidados e a imprensa.

(Foto – Divulgação)

 

Caminhada contra corte de verbas nas universidades chega ao Polo do Benfica

Uma multidão de alunos, professores, sindicalistas, militantes de partidos de esquerda e de movimentos sociais realiza, nesta manhã de quarta-feira, em Fortaleza, caminhada contra cortes nas verbas das universidades federais. O ato ocorre também em outros Estados.

O grupo grita palavras de ordem contra o governo Bolsonaro e há apelos, vindos de um trio elétrico, por greve geral para 14 de junho próximo. “Bolsonaro, vai estudar, os professores estão na rua pra lutar!”, eis o que mais ressoa entre manifestantes.

Na avenida da Universidade com 13 de Maio complicou o trânsito, o que faz muitos motoristas darem ré e tentar desvios.

Visão da Avenida da Universidade.

No Interior, há manifestação nos 32 campi do IFCE. Em Iguatu, Crateús, Sobral, Cedro, Juazeiro do Norte, Russas e Quixeramobim o ritmo é também de caminhada pelas principais ruas desses municípios.

(Fotos – Leitor do Blog)

Justiça manda bloquear R$ 196 milhões de Sergio Cabral e Eike Batista

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou o bloqueio de cerca de R$ 196 milhões do ex-governador Sérgio Cabral, do empresário Eike Batista, de empresas de Eike e de outras pessoas. O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE) do Rio, em uma ação de improbidade administrativa, que busca reaver recursos públicos desviados em um esquema de corrupção, pelo qual os dois são investigados.

A 4ª Vara de Fazenda Pública Estadual autorizou o bloqueio de R$ 192,6 milhões de Cabral, Eike, Flavio Godinho, Wilson Carlos e da Centennial Asset Mining Fund por causa do pagamento de US$ 16,5 milhões feitos no exterior, entre 2011 e 2013. Os valores foram pagos, segundo a PGE, por um contrato fictício de intermediação na aquisição de uma mina entre uma empresa de Eike e uma offshore de fachada, que seria de Sergio Cabral.

Também foi autorizado outro bloqueio, de R$ 3 milhões, de Cabral, Eike, Adriana Ancelmo (mulher de Cabral), Flavio Godinho e EBX Holding Ltda, por causa de um contrato fictício celebrado entre as empresas de Eike e o escritório de Adriana Ancelmo, no valor de R$ 1 milhão.

Em nota, a defesa de Cabral informou que o ex-governador “está à disposição das autoridades para esclarecer qualquer assunto relacionado ao seu governo, como reparar eventuais danos”.

Já o advogado Fernando Martins, que defende Eike Batista, considera que “a referida ação de improbidade é mais uma aberração jurídica sofrida pelo seu cliente, especialmente porque tem origem em fatos que comprovadamente não existiram e que, com certeza, serão sepultados no julgamento de segunda instância”.

(Agência Brasil)

Em Sobral, estudantes também protestam contra corte de verbas das universidades

364 2

Em Sobral (Zona Norte) acontece também, nesta quartra-feira, manifestação contra o corte de 30% nas verbas das universidades federais. Ali, é puxada pelos alunos do Centro Avançado da UFC e IFCE com apoio dos estudantes da UVA.

Uma caminhada, pelas principais ruas do Centro sobralense, denuncia o desmonte do ensino público e gratuito e não poupa críticas à gestão do presidente Jair Bolsonaro. Sindicalistas e dirigentes de movimentos sociais reforçam esse ato.

(Foto – Facebook)

Ceará pode aumentar fatia de cotas televisivas e já admite novas contratações

282 1

O presidente do Ceará Sporting Club, Robinson de Castro, encontra-se em São Paulo, onde participará de reunião com o Grupo Turner, que comprou o canal da Esporte Interativo.

Segundo adiantou, hora de definir cotas do alvinegro nos critérios desempenho e audiência. “Um total de 50% da verba foi rateado entre os clubes e o restante será dividido de acordo com esses critérios”, explicou o dirigente alvinegro.

Robinson não deu detalhes sobre valores, mas comemorou, ressaltando que esse acerto será bom para o Ceará. Também nesse encontro estarão dirigentes de equipes como o Palmeiras, Atlético Paranaense, Bahia e Santos.

Contratações

Sobre novos reforços para a equipe, Robinson disse que isso vai depender do técnico Henderosn Moreira. Disse que agora, recuperado de dengue, o treinador deve avaliar melhor o elenco e definir com a diretoria sobre o assunto.

(Foto – Reprodução do Youtube)

Bolsonaro terá encontro com Bush no Texas e ganhará homenagem

O presidente Jair Bolsonaro desembarca hoje (15) em Dallas, no Texas, para uma visita oficial de dois dias. É a segunda vez que Bolsonaro viaja aos Estados Unidos (EUA) em cinco meses de governo. No dia 19 de março, ele se reuniu com o presidente Donald Trump na Casa Branca, em Washington.

Dessa vez, Bolsonaro está sendo acompanhado por uma comitiva de cinco ministros: Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Santos Cruz (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional). Além deles, os governadores do Acre, Gladson Cameli (PP), e de São Paulo, João Doria (PSDB), também acompanham o presidente da República. Ainda compõem a comitiva brasileira os deputados Hélio Lopes (PSL-RJ), Marco Feliciano (Pode-SP), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e o secretário-executivo da Casa Civil, José Vicente Santini.

Um dos principais momentos da viagem ocorrerá na tarde desta quarta-feira (15), quando Bolsonaro terá uma reunião privada com o ex-presidente norte-americano George W. Bush, que governou os Estados Unidos entre 2001 e 2009. De acordo com o Palácio do Planalto, será uma visita de cortesia.

Além de Bush, o presidente brasileiro pode se encontrar com o governador do Texas, Greg Abbot, o prefeito de Dallas, Mike Rawlings, e o senador texano Ted Cruz. As reuniões, no entanto, não haviam sido confirmadas pelo governo brasileiro até a noite de terça-feira (14).

Na quinta-feira (16), Bolsonaro será homenageado como personalidade do ano pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, em almoço organizado pelo World Affairs Council de Dallas/Fort Worth, que contará com a presença de 120 empresários norte-americanos. Anteriormente, essa homenagem seria entregue em evento na cidade de Nova York, mas o governo brasileiro cancelou a agenda na cidade após críticas do prefeito nova iorquino, Bill de Blasio, a visita de Bolsonaro.

No mesmo dia, Bolsonaro concederá uma entrevista ao World Affairs Council de Dallas/Fort Worth e termina o dia fazendo uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook. O embarque de volta será na noite de quinta. A previsão é que a comitiva presidencial desembarque de volta em solo brasileiro na manhã de sexta-feira (17).

(Agência Brasil)

Maia defende revisão do teto de gastos após aprovação da reforma da Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, apregoou a revisão do teto de gastos públicos após a aprovação da reforma da Previdência. Foi nessa terça-feira, em Nova York, onde participa de evento do BTG Pactual.

Ele diz que essa revisão é fundamental para que se evite um colapso na economia brasileira.

Segundo Maia, a Emenda Constitucional 95/16, que prevê um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos, veio com objetivo de ser a primeira de várias reformas previstas no governo Temer. Como as demais não foram aprovadas, houve uma queda da inflação por causa da recessão.

(Com Agências)

Camilo anunciará pacote com medidas para incrementar arrecadação, anuncia Sefaz

282 2

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quarta-feira:

A secretaria da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, em contato com o Blog, confirma que a luz amarela acendeu nas finanças do Estado. O percentual com gastos de pessoal bateu nos 42%. O limite prudencial é de 46,55%.

Ela explica que o impacto se deveu às melhorias salariais implantadas pelo Governo ao longo da primeira gestão. Em especial, Segurança.

Por conta disso, e como ação preventiva para que o Estado mantenha seu ajuste fiscal, já que transferências da União andam escassas, informa: ainda neste mês, Camilo anunciará um pacote com 10 medidas para incrementar a arrecadação. Instada, várias vezes, sobre o teor do pacote, a secretária evitou detalhes.

Tudo já está, inclusive, passando pelo crivo do Palácio da Abolição.

(Foto – Paulo MOska)

Caminhada de alunos e sindicalistas protesta em Fortaleza contra corte de verbas das universidades

1141 5

A praça da Faculdade de Direito da UFC, em Fortaleza está lotada.

Na esquina da Avenida da Universidade com a Avenida Domingos Olímpio há bloqueio no trânsito, porque vários grupos de alunos chegado para engrossar, nesta quarta-feira, a caminhada contra o corte de verbas nas universidades federais do País, o que foi determinado pelo MEC.

O protesto é de caráter nacional e, além de faixas e cartazes, há palavras de ordem batendo contra o governo Bolsonaro e outras que falam que há dinheiro para milícias “Não, não, não! Tem dinheiro pra milícia, mas não tem pra educação!”). Além de alunos e professores, engajam-se também militantes de partidos de esquerda e sindicalistas.

Pela manhã, um grupo de alunos chegou a bloquear, com cadeiras espalhadas pela via, o trânsito no cruzamento da Avenida 13 de Maio com a Avenida da Universidade, onde fica a Reitoria da UFC.

(Fotos – Leitor do Blog)

Eduardo Bolsonaro defende bomba atômica em nome da paz

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, afirmou que a posse de armas nucleares “garante a paz” e disse ainda que o “politicamente correto” o impede de falar sobre a possibilidade de guerra com a Venezuela. As informações são do Estadão.

“Se nós tivéssemos um efetivo maior, talvez fôssemos levados mais a sério pelo (Nicolás) Maduro, ou temidos pela China ou pela Rússia”, afirmou. “São bombas nucleares que garantem a paz ali… cadê o colega do Paquistão? Como é que é a relação do Paquistão com a Índia se só um dos lados tivesse uma bomba nuclear? Será que seria da mesma maneira que é hoje? Óbvio que não. Quando um desenvolveu a bomba nuclear, o outro desenvolveu no dia seguinte e ali está selada, ao menos minimamente, uma espécie de paz. Eu sou entusiasta desta visão”, afirmou o deputado em reunião do colegiado que preside.

Não é a primeira vez que o filho do presidente fala em defesa da manutenção de armas nucleares. Em 2016, em vídeo nas redes sociais, ele afirmou que a posse de armas nucleares aumenta o papel de destaque de um país. O deputado federal lembrou que o País é signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares desde do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

(Foto – Agência Câmara)

Luizianne Lins lança canal no Youtube

A deputada federal Luizianne Lins (PT) vai lançar, em breve, um canal no Youtube intitulado “Outros Olhares”. O objetivo, segundo a parlamentar, apresentar um conteúdo amplo e diversificado, com quadros de entrevista, dicas de filmes e livros.

Ela, que já foi prefeita de Fortaleza, é jornalista e professora licenciada da UFC, diz que quer “novos diálogos com a cidade”, mas, também, revelar personagens e discutir temas da política nacional.

Será que pensar em disputar a Prefeitura?

SERVIÇO

*Acesse o teaser no link https://youtu.be/OqKOSBm_ZpI e conheça um pouco do que vem pela frente.

(Foto – Agência Câmara)

Editorial do O POVO – “Ensino público: paralisação e pluralidade”

150 1

Com o título “Ensino público: paralisação e pluralidade”, eis o Editorial do O POVO desta quarta-feira. Aborda o Dia Nacional de Protesto contra corte de verbas nas universidades federais do País. Confira:

O sistema público de ensino brasileiro programou para hoje uma paralisação nacional em suas atividades para demonstrar sua contrariedade com as orientações imprimidas pela atual administração federal à Educação pública em geral, sobretudo o contingenciamento de verbas que afeta do ensino infantil aos cursos de pós-graduação. O bloqueio particular de R$ 2,2 bilhões na verba destinada às universidades e institutos federais, somado à retração dos investimentos em ciência, pesquisa e extensão, é acusado de inviabilizar o funcionamento das universidades, despojando-as dos instrumentos necessários à formação e difusão do conhecimento, nos moldes exigidos pela realidade contrastante de um País dotado de imensas potencialidades econômicas, mas, travado por profundas desigualdades sociais. A torcida é para que tudo transcorra em paz, durante o dia, pois manifestações públicas de descontentamento fazem parte do jogo democrático. Espera-se que, tanto governo como manifestantes, se conduzam com a maturidade democrática que a Nação espera de ambos.

Reitores das universidades públicas têm conclamado a comunidade acadêmica para esse debate, considerando que os cortes de verba na área são um “equívoco estratégico” e têm consequências para o desenvolvimento do País. Ainda mais porque, embora atinjam de forma mais imediata às universidades federais, na verdade afetam também as estaduais, uma vez que estas recebem verbas de financiamento de agências de fomento ligadas ao governo federal.

Além do contingenciamento na educação, estudantes e professores protestam contra mudanças nas diretrizes de ensino, citando, por exemplo, alterações no teor das questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, sobretudo, o projeto de lei Escola sem Partido.

De fato, o governo federal, desde sua posse, vem manifestando uma falta completa de tirocínio na administração de área tão fundamental para o destino do desenvolvimento brasileiro. Suas escolhas para dar rumo à pasta da Educação foram profundamente infelizes, sobretudo pela ideologização extrema das intervenções de seus titulares e de suas respectivas diretrizes, transformando a Educação num campo de batalha ideológica extrema, sob o pretexto de investir contra um suposto “marxismo cultural” que deveria ser extirpado, segundo eles, desde a raiz. Em seu lugar, pretenderiam impor uma matriz ideológica tradicionalista e propensa a repelir a pluralidade de pensamentos, justamente num ambiente que tem como fundamento de sua existência e de sua viabilidade o pensamento crítico, fonte e alimento do conhecimento. Como já foi dito, neste mesmo espaço, a sociedade brasileira já é suficientemente complexa e sofisticada para se submeter às estreitezas de um fundamentalismo tão descabido.

(Editorial do O POVO)

Dia D pela Educação – Trânsito já está liberado na Avenida 13 de Maio

Alunos bloquearam o trânsito em frente a reitoria da UFC nesta manhã de quarta.

O trânsito já está liberado na esquina da Avenida da Universidade com a Avenida 13 de Maio (Bairro Benfica), em Fortaleza, onde um grupo de alunos da Universidade Federal do Ceará faziam bloqueio, com cadeiras espalhadas pela via.

O ato integra o Dia Nacional em Defesa da Educação e foi consequência de cortes nas verbas das instituições de nível superior do País. Os estudantes portaram faixas e cartazes e entoaram palavras de ordem contra o governo Bolsonaro.

Ainda nesta manhã, haverá protestos em frente a sede do IFCE, que fica na avenida 13 de Maio. Ou seja, mais problemas para o trânsito na área.

(Fotos – Reprodução d TV e Leitor do Blog

Campeonato de Futebol Feminino – Ceará embarca para pegar a Portuguesa

775 1

O time feminino do Ceará Sporting Club embarcou, nesta madrugada de quarta-feira, na rota de São Paulo. A equipe vai enfrentar, em clima de mata-mata, nesta tarde de quinta-feira, a Portuguesa, no Estádio Canindé, em partida válida pelas oitavas de final do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino Série A-2.

O grupo, comandado pelo técnico Orlando Júnior, embarcou otimista. “A gente confia no nosso futebol. Estamos concentradas e vamos ganhar!”, avisou a lateral Camila.

O segundo jogo está marcado para o Estádio Presidente Vargas, no próximo dia 22, às 15 horas.

(Foto -= Paul MOska)

Estudantes da UFC bloqueiam avenida e fazem protesto contra cortes na educação

517 10

Estudantes da Universidade Federal do Ceará bloqueiam, nesta manhã de quarta-feira, a avenida da Universidade com avenida 13 de Maio. O grupo, inclusive, espalhou cadeiras em trechos da avenida, em frente à reitoria da UFC.

A ação faz parte de um protesto, de caráter nacional, dentro do chamado “Dia D em Defesa da Educação”, consequência de corte de 30% no orçamento das instituições federais de ensino do País.

Há um desvio na área e presença de agentes da AMC.

No trecho, circulam diariamente 24 linhas de ônibus com destino ao Centro da Capital cearense. O clima é de engarrafamento. Os estudantes estampam faixas e cartazes e entoam palavras de ordem contra o governo Bolsonaro.

(Fotos – Reprodução de TV)

Homem que matou trans cearense em São Paulo será acusado de feminicídio

O Ministério Público de São Paulo aceitou nessa segunda-feira, 13, a denúncia contra Jonatas Araújo dos Santos pela morte de Larissa Rodrigues da Silva, mulher transexual cearense que foi morta no último dia 4 em São Paulo. De acordo com a denúncia apresentada pelo promotor, o acusado cometeu o crime com emprego de meio cruel, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e por menosprezo e discriminação à condição da vítima – este último trecho sendo parte da Lei do Feminicídio.

Leia mais > Corpo de Larissa, trans morta em São Paulo, é velado nesta segunda, em Fortaleza

Larissa, que tinha 21 anos, era natural de Fortaleza e havia saído de casa há pelo menos quatro anos, quando buscava ajudar financeiramente a família. Ela foi assassinada à pauladas em São Paulo no início do mês.

Segundo as informações incluídas na denúncia, Larissa estava na região da Avenida Indianópolis, zona sul da capital paulista, com o objetivo de fazer programas sexuais. Jonatas chegou de carro no local e discutiu com a vítima e uma amiga que estava com ela, dizendo apenas que “havia sido roubado”. As duas retrucaram, afirmando não saberem nada a respeito de qualquer roubo, pois nem o conheciam. O acusado, então, seguiu com seu carro para longe das duas mulheres.

“Ocorre que, poucos minutos depois, caminhando sorrateiro, o denunciado novamente se aproximou da ofendida e de sua amiga e, sem nada dizer, começou a desferir golpes na cabeça da vítima com um pedaço de madeira de cerca de um metro de comprimento que trazia nas mãos, com a intenção de matá-la”, diz a denúncia.

Larissa ainda teria conseguido correr, atravessando a rua, mas o réu a seguiu e desferiu vários outros golpes em sua cabeça, até derrubá-la na calçada oposta. Jonatas ainda correu na direção da amiga, mas fugiu do local após não conseguir alcançá-la. Ele usou seu carro, que estava estacionado nas imediações. Larissa morreu no local.

“É inquestionável que o investigado empregou meio cruel para matar a vítima, pois, ao golpeá-la na cabeça várias vezes com um pedaço de madeira, provocou-lhe intenso e desumano sofrimento, muito além do necessário à obtenção do resultado morte”, afirmou o promotor.

(O POVO – Repórter Izadora Paula)

Bolsa-família – Pagamento sob ameaça

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que, se o Congresso Nacional não aprovar o projeto de crédito suplementar de R$ 248 bilhões, necessário para a regra de ouro, travará os pagamentos do governo. Sem o crédito, ele afirmou que os pagamentos de subsídios param em junho, de benefícios assistenciais em agosto e, do Bolsa Família, em setembro. “Tenho que apostar que o Congresso vai aprovar”, complementou ele, durante audiência da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

Guedes reforçou a necessidade de aprovação da reforma da Previdência e disse que o crescimento desses gastos pode impedir a tentativa do governo de “salvar o País”. “Pode não dar tempo”, afirmou. Ele ponderou ainda que, como ministro da Economia, “manda muito pouco” e que não é ele quem decide onde são feitos cortes orçamentários, já que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) indica as prioridades. “As pessoas acham que eu tenho muito mais poder do que eu tenho. O poder está em quem vai sancionar leis”.

O ministro afirmou ainda que há outros temas que precisam ser endereçados no contexto econômico como, por exemplo, a tributação em cima de dividendos, mas que a reforma da Previdência é mais urgente neste momento. “Não vou cuidar do imposto em dividendos agora porque daí a Previdência já explodiu. É preciso desarmar essa bomba”, disse. Conforme Guedes, uma eventual mudança em impostos tem impacto somente no ano seguinte e, por causa disso, pode ser tratada depois. (Agência Estado)

(Agência Estado)