Blog do Eliomar

Últimos posts

Celular do tamanho da tampa de uma caneta é apreendido em presídio

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), apreendeu hoje (10), na Penitenciária Milton Dias Moreira, na Baixada Fluminense, vários equipamentos eletrônicos nas celas, entre eles, um mini-celular do tamanho de uma tampa de caneta.

A ação, em parceria com a 3ª Promotoria de Justiça de Execução Penal do Ministério Público, resultou na apreensão 89 celulares, um roteador, seis chips, 90 gramas de cocaína, 715 gramas de maconha, oito relógios e R$ 1.567.

A Operação Asfixia, em ação desde o início do ano, já apreendeu até junho, 5.339 celulares nas unidades prisionais. No mesmo período do ano passado, foram encontrados 3.756 aparelhos.

Em nota, a Seap disse que a atual gestão não compactua com qualquer tipo de irregularidade e que vai intensificar, ainda mais, as ações de repressão para combater a entrada de materiais ilícitos nas unidades prisionais.

A nota diz ainda que “no mesmo período do ano passado, nenhum servidor foi flagrado tentando entrar com qualquer tipo de material ilícito nas unidades. Isso mostra o empenho da atual gestão em combater este tipo de crime, cortando na própria carne, se for preciso”.

A Seap informou ainda que utiliza alta tecnologia para auxiliar as ações, com o uso de três drones, que servem como apoio à fiscalização das unidades prisionais, ajudando na vigilância e segurança do perímetro prisional. Além disso, novos portais, aparelhos de scanners, câmeras de monitoramento e bloqueadores de sinal de aparelhos telefônicos, estão sendo adquiridos e que todas as operações são realizadas pelo próprio corpo funcional da secretaria.

(Agência Brasil)

Capitão Wagner apresenta projeto que autoriza policial a se infiltrar em manifestações

934 3

O deputado federal Capitão Wagner (Pros) deu entrada em projeto de lei que determina a permissão da prova obtida de boa-fé mediante a infiltração policial, independentemente de autorização judicial, em situações de tumulto ou grave comoção pública.

O projeto autoriza os agentes de segurança pública a coletarem provas, sendo elas consideradas sobre todos os efeitos, permitidas.

“Nesse cenário, é fundamental que os agentes de segurança possam se infiltrar nesses grupos ou manifestações de maneira ágil, coletando tempestivamente as provas necessárias para promover a responsabilizações desses grupos,” ressalta o autor do projeto. Ele lembra que em grandes manifestações, há depredação do patrimônio público e outras ações ilícitas realizadas por grupos de pessoas que se utilizam de máscaras.

(Foto – Divulgação)

Ceará já registra sete mortes por H1N1

Dados da Secretaria da Saúde do Ceará, fechados até 1º de junho último, indicam o registro de sete morte por influenza H1Ni.

De acordo com a pasta, nas últimas semanas, houve maior incidência de casos na macrorregião do Cariri.

Em maio, foram notificados quatro casos de H1N1 em Juazeiro do Norte e na cidade do Crato. Houve o registro de três mortes.

Até 13 horas desta segunda, o Ceará vacinou 2.266.437 pessoas contra a gripe, de acordo com a Sesa. O atendimento nos postos de saúde, bom lembrar, vai até sexta-feira.

Conselho Nacional do Ministério Público investigará Dallagnol por conversas com Moro

133 3

Após a divulgação de mensagens que mostram uma atuação conjunta do procurador Deltan Dallagnol e do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, na operação “lava jato”, o Conselho Nacional do Ministério Público informou que vai abrir representação para investigar Dallagnol e os demais membros do MP citados nas conversas. A informação é do site Consultor Jurídico.

Segundo o CNMP, porque as mensagens, divulgadas em uma série de reportagens pelo site The Intercept Brasil, dão a entender que os procuradores atuaram pra manter os processos com eles, o que viola o princípio do promotor natural.

Em uma das mensagens de texto, do dia 21 de fevereiro de 2016, Moro sugeriu alterações no calendário das operações da denominada força-tarefa da “lava jato” em Curitiba, em decorrência de desdobramentos políticos. Dallagnol, de acordo com o site, disse ao magistrado que haveria problemas logísticos para acatar a sugestão.

Segundo a reportagem, faltavam apenas quatro dias para que a denúncia que levaria o ex-presidente Lula à prisão fosse apresentada, mas o coordenador da força-tarefa em Curitiba tinha dúvidas sobre a solidez da história que contaria ao juiz Sergio Moro.

“A apreensão de Deltan Dallagnol, que, junto com outros 13 procuradores, revirava a vida do ex-presidente havia quase um ano, não se devia a uma questão banal. Ele estava inseguro justamente sobre o ponto central da acusação que seria assinada por ele e seus colegas: que Lula havia recebido de presente um apartamento triplex na praia do Guarujá após favorecer a empreiteira OAS em contratos com a Petrobras”, afirma trecho de uma das reportagens.

SERVIÇO

*Clique para ler o pedido de abertura de sindicância aqui.

(Foto – MPF)

 

Sociólogo André Haguette – “O pensamento infantil de Bolsonaro”

239 1

Com o título “O pensamento infantil de Bolsonaro”, eis artigo de André Haguette, professor universitário e sociólogo. “Observei que o modo de pensar do presidente Bolsonaro não evoluiu além do terceiro estágio, o operacional-concreto. Assim, frente a uma usina de dessalinização em Israel, ele pensa ter encontrado a solução para a falta de água no Nordeste”, diz o articulista. Confira:

A capacidade de pensar e de compreender não é, como é sabido de todos, uma habilidade humana inata; ela é fruto de um longo desenvolvimento que, quando, bem sucedido ou completo, atravessa quatro estágios: sensório-motor, pré-operacional, operacional-concreto e, finalmente, aos 12 anos de idade, o operacional-formal. Jean Piaget ensina que nesse desenvolvimento não se pode pular etapas, mas é possível não completar o ciclo, não chegando à maturidade do pensar.

O que caracteriza o momento operacional-concreto é a capacidade da reflexão aperfeiçoar-se, mas sempre baseada em situações concretas; é um pensar que não se descola de materiais que podem ser visualizados e experimentados, ficando refém de uma compreensão egocêntrica, sempre ligada a experiências vividas. O estágio operacional-formal, por sua vez, levanta voos mais altos e mais longos, engajando-se em raciocínios proposicionais, abstratos, ou seja, deduções lógicas podem ser feitas sem o apoio de objetos concretos, de relações previamente existentes, mas a partir de hipóteses.

Observei que o modo de pensar do presidente Bolsonaro não evoluiu além do terceiro estágio, o operacional-concreto. Assim, frente a uma usina de dessalinização em Israel, ele pensa ter encontrado a solução para a falta de água no Nordeste…

*Confira a íntegra do artigo de André Haguette aqui.

(Foto – Agência Brasil)

Mourão diz não ver nada de mais na troca de mensagens entre Moro e Dallagnol

96 1

O vice-presidente Hamilton Mourão disse hoje (10) que não vê “nada de mais” nas conversas atribuídas ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, quando atuava como juiz federal, e a membros da força-tarefa da Operação Lava Jato, divulgadas neste domingo (9), pelo site de notícias The Intercept Brasil. Para Mourão, os processos da Lava Jato não devem ser questionados, pois “todos eles passaram por primeira, segunda e outros já chegaram na terceira instância”, disse.

De acordo com Mourão, as conversas foram divulgadas fora do seu contexto original. “Conversa privada é conversa privada e descontextualizada ela traz qualquer número de ilações. O ministro Moro é um cara da mais ilibada confiança do presidente [Jair Bolsonaro] e é uma pessoa que, dentro do país, tem o respeito de enorme parte da população, visto as pesquisas de opinião que dão a popularidade dele”, disse.

Intercept

Segundo a equipe do Intercept, as mensagens trocadas por meio de um aplicativo de conversas por celular foram entregues por uma fonte que pediu sigilo e apontam para uma “colaboração proibida” entre o então juiz federal responsável por julgar a Lava Jato, em Curitiba, e os procuradores, a quem cabe acusar os suspeitos de integrar o esquema de corrupção.

Em texto que acompanha a publicação das três reportagens divulgadas ontem, o Intercept Brasil sustenta que o teor das mensagens indica “comportamentos antiéticos e transgressões que o Brasil e o mundo têm o direito de conhecer.” Segundo o site, são “discussões internas e atitudes altamente controversas, politizadas e legalmente duvidosas da força-tarefa da Lava Jato.”

(Agência Brasil)

Ceará ganha sua primeira estrada construída com cinzas de carvão

1367 3

Nesta terça (11), os grupos EDP e Eneva vão entregar a primeira estrada do Ceará que reutiliza cinzas de carvão na pavimentação. Esses resíduos são subprodutos da geração de energia elétrica do Complexo Termelétrico de Pecém, em São Gonçalo do Amarante (RMF), composto pela UTE Pecém I (sob a gestão da EDP Brasil) e pela UTE Pecém II (administrada pela Eneva).

Segundo diretores desses grupos, as cinzas são usadas em duas camadas que formam a base da estrada. Em uma delas, vão substituir 50% de solo comum. Na outra, representam 95% da composição. É a primeira vez que esse tipo de aplicação é utilizado fora de ensaios laboratoriais. A via possui extensão de 1,3 quilômetro e 12 metros de largura.

Pesquisa

O estudo para o desenvolvimento do composto iniciou-se em 2015 e conta com participação da Universidade Federal do Ceará. Ao todo, o projeto recebeu investimento de R$ 4,1 milhões. A estrutura receberá tráfego de caminhões com insumos, ônibus de transporte de funcionários e veículos particulares. O ganho ambiental ocorre pela utilização de cinzas do carvão – subprodutos da geração de energia – como matéria-prima.

A principal possibilidade que se abre com a pesquisa e aplicação prática das cinzas de carvão como insumo asfáltico é evitar a exploração de jazidas naturais para extrair solo nativo, prevenindo a degradação ambiental. Além disso, a Universidade Federal do Ceará (UFC) vai elaborar um Manual de Uso contendo normas e instruções de serviço que servirão de apoio e incentivo à concepção de pavimentos com utilização das cinzas oriundas de termelétricas.

Desenvolvida em parceria a Universidade Federal do Ceará e Faculdade de Tecnologia do Nordeste (Fatene), a composição utiliza 95% de insumo tradicional e 5% de cinza. As peças pré-moldadas são feitas com adição de cimento e de uma série de outros componentes. Os agregados mais tradicionais são areia e pó de pedra. Nesse caso, uma parte desses materiais foi substituída pela cinza.

(Foto – Divulgação)

Sisu 2019 – Resultado já está disponível

106 1

Os estudantes que estão concorrendo a vagas em instituições públicas de ensino superior podem consultar o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), na página do programa. A lista dos selecionados na chamada única foi divulgada na tarde de hoje (10).

As matrículas devem ser realizadas de 12 a 17 de junho. Ao todo, nesta edição, são ofertadas 59.028 vagas em 76 instituições públicas de ensino em todo o país.

Aqueles que não foram selecionados poderão participar da lista de espera de 11 a 17 de junho. A convocação desses estudantes ocorrerá após o dia 19 deste mês.

Para participar da lista de espera é preciso acessar o site do Sisu e indicar para qual a opção de vaga escolhida na fase de inscrição se deseja pleitear uma vaga.

Podem participar do Sisu os estudantes que fizeram prova do Exame Nacional do Ensino Médio em 2018 e obtiveram nota na redação acima de zero.

SERVIÇO

  • Confira o resultado do Sisu aqui.

Fortaleza será sede do II Encontro Nacional dos Comerciantes de Material de Construção

117 1

Fortaleza será sede, no período de quinta a domingo próximos, do II Encontro Nacional dos Comerciantes de Material de Construção. A realização é da Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção do Ceará (Acomac/CE) e ocupará espaços no Hotel Vila Galé (Cumbuco – Caucaia).

Liderado por Carlito Lira, presidente da Acomac/CE, o encontro, que terá como tema “Gestão, Construindo Resultados”, contará com a presença das principais revendas, atacados e industrias do País. Serão quatro dias de palestras, shows, network e negócios destinados a aprofundar os conhecimentos sobre o setor, adianta o dirigente da entidade.

Entre os convidados, Juliano Bortoloto, presidente da TODIMO, com 24 home center nos estados do PR-MT-MS, Maílson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda, e Marcos Atchabahian, presidente Conselho da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), representando as 148 mil revendas em todo o Brasil.

Shows

O encontro contará com grandes shows que animarão o evento durante esses dias. Na quinta-feira, 13, Marcos Lessa, trazendo uma noite com MPB. Já na sexta-feira, 14, o luau sertanejo será conduzido pelos cantores Luiz Marcelo & Gabriel e, no sábado, 15, será a vez do humor, que não pode faltar, com Alex Nogueira, ganhador do quadro “Quem chega lá”, no “Domingão do Faustão”, e da cantora Kátia Cilene, levando muito forró ao arraiá do Nordeste.

Projeto anticrime pode desacelerar pós-vazamento da troca de mensagens entre Moro e Dallagnol

Com as revelações do site The Intercept, nesse domingo, sobre troca de mensagens entre Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol acerca da Lava Jato, o pacote anticrime, que já tramita de forma lenta, pode estacionar e enfrentar resistências no Congresso. Eis a avaliação de integrantes do Grupo de Trabalho responsável pela análise do projeto de Moro na Câmara. As informações são da Veja Online.

Alguns deputados do grupo, de acordo com o portal, já questionavam pontos do projeto, mas, agora, haverá também um enfrentamento político. Parlamentares da oposição e também do Centrão já se opunham às propostas e já haviam declarado que o projeto sofrerá impactos.

Parlamentar moderado e respeitado pelo conhecimento jurídico, Fábio Trad (PSD-MS), que está nesse grupo, avalia que os fatos divulgados ontem são “gravíssimos” e que vão desacelerar a tramitação do projeto de Moro.

“Entendo que vai desacelerar a tramitação. Todas as atenções da República, agora, estarão voltadas para esse gravíssimo episódio, que precisa ser investigado com isenção, imparcialidade e serenidade. Vai impactar na rotina do Legislativo tamanha sua gravidade” – disse Trad ao Radar.

O relator do projeto, capitão Augusto (PL-SP), considerou “coincidência” que essas notícias venham à tona na semana que ele apresentará seu parecer aos integrantes do grupo. Augusto é interlocutor frequente de Moro e manteve na íntegra suas ideias.

O capitão concorda que a oposição vai tentar obstruir a votação e alterar o texto, mas não viu envolvimento comprometedor do ministro da Justiça nos diálogos conhecidos ontem.

“É muita coincidência aparecer isso agora, na semana do relatório. Não achei nada demais no que foi revelado. Houve um trecho até que o Dallagnol faz pedido (a Moro) de um caso de prisão preventiva e ele nega. Acho sim que houve foi um vazamento lamentável e criminoso. Óbvio que a oposição vai usar isso para obstruir vários pontos do projeto” – disse Augusto.

(Foto – Agência Brasil)

Henry Campos – “O conhecimento deixa de ser prioridade”

129 1

Com o título “O conhecimento deixa de ser prioridade”, eis artigo de Henry Campos, reitor da Universidade Federal do Ceará. Ele lamenta a desinformação do presidente Bolsonaro sobre a produção científica das instituições federais de nível superior. Confira:

É consenso, na sociedade moderna, que a educação constitui a base de todo projeto consistente de desenvolvimento social e econômico. Se quisermos tirar o Brasil da periferia e redimensionar sua projeção geopolítica mundial – o que supõe estabilidade política e econômica, com justiça social e uma saudável distribuição de riquezas – não existem alternativas, senão investindo nessa poderosa ferramenta que é o conhecimento.

Quem gera conhecimento, no Brasil, são as universidades públicas, responsáveis por mais 95% da produção científica do País. São instituições como a Universidade Federal do Ceará, que, recentemente, despontou como a universidade brasileira com a maior proporção de artigos, entre os 10% mais citados no mundo. Cabe, aqui, lamentar o nível de desinformação do presidente da República, que, em entrevista à rádio Jovem Pan, no dia 8 de abril, disse textualmente: “…poucas universidades têm pesquisa e, dessas poucas, a grande parte tá na iniciativa privada, como a Mackenzie, em São Paulo, quando trata do grafeno”.

De certa forma, as palavras de Sua Excelência aclaram sobre a forma como o Governo…

*Confira a íntegra do artigo veiculado no O POVO aqui.

(Foto Divulgação)

Papa Francisco manifesta desejo de visitar o Iraque

O papa Francisco manifestou, nesta segunda-feira (10), desejo de visitar o Iraque no ano que vem. Seria, no caso, a primeira visita papal da história ao País. A informação é do Portal G1, com Reuters.

Francisco fez o comentário de improviso, durante um discurso a membros de um grupo de instituições de caridades que ajudam cristãos no Oriente Médio e em outras áreas.

“Um pensamento constante me acompanha quando penso no Iraque”, disse ele durante comentários por escrito, acrescentando em seguida: “Para onde tenho vontade de ir no ano que vem”.

(Foto – Arquivo)

Já consultou o site da Receita para saber se sua restituição do Imposto de Renda saiu?

139 1

A Receita Federal abriu nesta segunda-feira, 10, a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2019. Cerca de 2,55 milhões de contribuintes que declararam Imposto de Renda neste ano vão receber dinheiro do Fisco.

Ao todo, serão desembolsados R$ 4,99 bilhões do lote deste ano. A Receita também pagará R$ 109,6 milhões a 20.087 mil contribuintes que fizeram a declaração entre 2008 e 2018, mas estavam na malha fina. Considerando os lotes residuais e o pagamento de 2019, o total gasto com as restituições chegará a R$ 5,1 bilhões para 2.573.186 contribuintes.

SERVIÇO

A lista com os nomes está disponível no site da Receita na internet. A consulta também pode ser feita pelo Receitafone, no número 146. A Receita oferece ainda aplicativo para tablets e smartphones, que permite o acompanhamento das restituições.

(Com Agência Brasil)

Socióloga lança livro sobre a Esquerda Brasileira

A socióloga Sabrina Fernandes, titular do canal “Tese Onze”, no Youtube, lançará, nesta segunda-feira, o livro “Sintomas Mórbidos: a Encruzilhada da Esquerda Brasileira”. O lançamento ocorrerá, a partir das 19 horas, na Livraria Lamarca.

Publicado pela editora Autonomia Literária, o livro busca compreender melhor o caótico cenário político brasileiro contemporâneo, abalado desde junho de 2013, da perspectiva da crise das esquerdas. Alimentada por outros fenômenos, também presentes internacionalmente, como a pós-política e a ultrapolítica, a situação vem se tornando cada vez mais confusa, segundo a autora, tanto para aqueles que estão no meio do debate político, quanto para interessados em compreender o que está acontecendo.

Título

O título Sintomas Mórbidos vem de uma frase do filósofo italiano Antônio Gramsci (1891-1937), retirada de um dos seus ilustres Cadernos de Cárcere: “o velho está morrendo e o novo não pode nascer; neste interregno, uma grande variedade de sintomas mórbidos aparece”. A frase ilustra o sentimento de incerteza e angústia que envolve o momento político contemporâneo e também move a autora.

SERVIÇO

“Sintomas Mórbidos: A Encruzilhada da Esquerda Brasileira, de Sabrina Fernandes” – Editora: Autonomia Literária – Páginas: 500 – Preço: R$ 50,00

*Livraria Lamarca – Avenida da Universidade, 2475, Benfica.

*Mais informações: 98705-7557.

(Foto – Reprodução do Youtube)

Reforma da Previdência – Relator confirma para quinta-feira a apresentação do seu parecer

Relator da reforma da Previdência na Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP) confirmou que vai apresentar, na próxima quinta-feira (13), o seu relatório na Comissão Especial que analisa a proposta na Casa. O adiamento foi necessário para que Moreira tenha tempo de acertar os termos da proposta com líderes partidários na quarta-feira (12) e com governadores que estarão em Brasília nesta terça-feira (11).

Ontem, depois de uma maratona de reuniões com técnicos durante todo o fim de semana, o deputado se reuniu a noite com líderes de nove partidos, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

No encontro, as atenções foram concentradas em pontos que ainda não são consenso. Nesse sentido, por causa do impacto da economia esperada pelo governo, a definição de uma regra de transição para servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, vinculados ao INSS e o regime de capitalização, ainda preocupam.

Nesse último ponto, segundo o relator, a proposta do governo será alterada. Sem dar detalhes, Moreira adiantou que está em discussão a inclusão de uma quarta alternativa para regra de transição para trabalhadores tanto do regime geral quanto servidores públicos. “Se houver regra de transição, é mais uma além do que o governo apresentou. Se for para construir apoio, será mais uma alternativa para os trabalhadores”, ressaltou.

“Se governadores e deputados quiserem contribuir com uma unidade e acharem que esse ponto trava o apoio de outros deputados para a construção dessa grande maioria, não vejo problema, até porque eu particularmente defendo a capitalização, mas acho que nesse momento não é o mais importante. Nesse momento, o mais importante é equilibrar as contas da Previdência e inverter essa curva de déficit”. O relator disse que neste ponto, ele deverá exigir a contribuição dos empregadores para a capitalização.

O esforço em torno do texto tem sido para que seja levado à votação a proposta mais consensual possível. Só assim os deputados acreditam que será possível alcançar os o mínimo de 308 votos exigidos para ser aprovada no plenário da Câmara. Outro ponto que também enfrenta resistência de parlamentares é a manutenção no texto da reforma de estados e municípios.

Outro ponto que também enfrenta resistência dos deputados é também uma das principais demandas de estados e municípios. Os entes querem permanecer no texto da reforma, como originalmente proposto pelo governo. Apesar disso, boa parte dos parlamentares ainda rechaçam a ideia com medo de que regras mais duras para a aposentadoria de servidores estaduais e municipais traga um grande desgaste junto às suas bases eleitorais. “Precisamos construir o máximo de liderança no entorno desse relatório e isso está acontecendo, estamos confiantes. Esse ponto, inclusive, pode fazer avançar na questão de outros pontos do relatório, para encontrar uma maioria importante com a presença dos governadores e a participação deles”, avaliou o relator.

Tramitação

Na avaliação de Samuel Moreira, o calendário estabelecido inicialmente para a votação da reforma na comissão especial até o fim desta semana, deve ser mantido. No plenário da Câmara a expectativa é de que a votação da matéria ocorra na primeira quinzena de julho, antes do recesso parlamentar que começa no dia 18. “O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, está confiante na formação de uma maioria”.

(Agência Brasil)

Estimativa do crescimento do PIB cai pela 15ª seguida e fica em 1%

A estimativa do mercado financeiro para o crescimento da economia neste ano chegou a 1%, após 15 reduções consecutivas. É o que mostra o boletim Focus, resultado de pesquisa do Banco Central (BC) a instituições financeiras, divulgado às segundas-feiras.

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – desta vez foi reduzida de 1,13% para 1%.

A expectativa das instituições financeiras é que a economia tenha crescimento maior em 2020, entretanto, a previsão para o próximo ano foi reduzida de 2,50% para 2,23%. A previsão para 2021 e 2022 permanece em 2,50%.

Inflação

A estimativa de inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 4,03% para 3,89% este ano, foi mantida em 4% para 2020 e em 3,75% para 2021 e 2022.

Na última sexta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desacelerou em maio, ao variar 0,13%, 0,44 ponto percentual abaixo da taxa de abril (0,57%). Esse foi o menor resultado para maio desde 2006 (0,10%). A variação acumulada no ano ficou em 2,22% e em 12 meses chegou a 4,66%.

A meta de inflação de 2019, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

A estimativa para 2020 está no centro da meta: 4%. Essa meta tem intervalo de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2021, o centro da meta é 3,75%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. O CMN ainda não definiu a meta de inflação para 2022.

Taxa básica de juros

Para controlar a inflação, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic. Para o mercado financeiro, a Selic deve permanecer no seu mínimo histórico de 6,50% ao ano até o fim de 2019.

Para o fim de 2020, a projeção caiu de 7,25% ao ano para 7%. Para o fim de 2021, a previsão passou de 8% ao ano para 7,50% e para o final de 2022, segue em 7,50% ao ano.

A Selic, que serve de referência para os demais juros da economia, é a taxa média cobrada nas negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic).

A manutenção da Selic este ano, como prevê o mercado financeiro, indica que o Copom considera as alterações anteriores nos juros básicos suficientes para chegar à meta de inflação.

Ao reduzir os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo. Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de ficar acima da meta de inflação.

Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Dólar

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar permanece em R$ 3,80 no fim de 2019 e de 2020.

(Agência Brasil)

O perigoso fetiche pelas armas de fogo

Com o título “O perigoso fetiche pelas armas de fogo”, eis artigo de Ricardo Moura, jornalista e membro do Laboratório de Estudos da Violência (LEV), da Universidade Federal do Ceará. “Se não há embasamento científico e nem respaldo de quem estuda o assunto por décadas, por que os defensores do armamento indiscriminado ainda insistem nessa tese?”, indaga o articulista. Confira:

Há diversas pesquisas que demonstram de forma evidente a relação entre o acesso disseminado às armas de fogo e o incremento da violência. O estudo mais recente, da Universidade de Stanford (EUA), comprova, por meio de sofisticadas análises estatísticas, que a hipótese “mais armas, menos crime” não possui qualquer sustentação científica. O que ficou provado, contudo, é que a adoção de leis mais liberais para o porte de armamentos em alguns estados americanos fez com que os crimes violentos aumentassem substancialmente.

Gosto de citar os Estados Unidos como referência porque o País é considerado um exemplo pelos defensores do uso irrestrito de armas de fogo. O que os pesquisadores de lá estão provando, por meio de estudos cada vez mais abrangentes, é que armar a população não é uma resposta eficaz aos desafios da segurança pública.

Se não há embasamento científico e nem respaldo de quem estuda o assunto por décadas, por que os defensores do armamento indiscriminado ainda insistem nessa tese? A explicação desse apego desordenado às armas de fogo vai além de qualquer aspecto racional, devendo ser procurada na construção da personalidade masculina. Em termos clínicos…

*Confira a íntegra de Ricardo Moura no O POVO aqui.

(Foto – Arquivo)

Netflix lança neste mês de junho primeira série brasileira de suspense

A Netflix coloca no ar, no próximo dia 28, a sua primeira série brasileira de suspense sobrenatural. A informação é da Vejan Online.

A série foi gravada no Pantanal e ganhou o nome de “O Escolhido”.

No elenco, a atriz Paloma Bernardi no papel de uma médica que tenta combater uma mutação do vírus da zika na região.

(Foto – Divulgação)

Oposição organiza ato pró-Lula em frente a sede do Ministério da Justiça

As redes sociais dos petistas convocam para um “Lulaço”, no início desta tarde de segunda-feira, em frente ao Ministério da Justiça. O horário marcado do ato: 13h13min, informa a Veja Online.

O motivo é um só: a divulgação, pelo site The Intercept Brasil, de suposto conteúdo de mensagens trocadas por integrantes do Ministério Público Federal com o então juiz Sergio Moro sobre operações da Lava Jato. É a pregação do Lula Livre.

Em nota, o ministro lamentou, em nota, nesta segunda-feira, a invasão, criticou a falta de identificação da pessoa responsável por hackear e a postura do site, que não entrou em contato com ele antes da publicação do conteúdo.Para ele não há ‘anormalidade’ em sua atuação como juiz no caso da Lava Jato.

(Foto – Reprodução do Youtube)