Blog do Eliomar

Últimos posts

Espetáculos da Semana Santa acontecem também no Interior

6d8dc0b9-bfc7-4b2c-b787-f2c39516d192

Espetáculos da Semana Santa não acontecem só em Fortaleza. Encenações da Paixão de Cristo, Malhação de Judas e apresentação de Caretas e Procissão de Penitentes estão entre os eventos relativos às tradições desse período no Interior. Por meio do Edital Ceará da Paixão, da Secult/CE, são apoiados 20 projetos do Interior

Confira espetáculos no Interior

*Barbalha

Em Barbalha, acontece a procissão de Penitentes e uma exposição de fotografias acontecem diariamente, no distrito de Caldas, das 8 às 11h30min. Vai até sábado. A malhação de Judas acontece neste sábado, às 16 horas, também no distrito de Caldas. Outras atividades culturais populares relativas à Semana Santa acontecem nesta sexta-feira, às 19h30, no Sítio Brejinho.

*Canindé

Em Canindé, a encenação da Paixão de Cristo acontece na Praça da Capela de Santa Luzia, no domingo, às 20 horas.

*Crateús

Em Crateús, as atividades relativas à Semana Santa acontecem de sexta a domingo. Nesta sexta-feira, na Praça dos Pirulitos, às 19 horas. Sábado é no distrito de Monte Nebo, às 18 horas. Domingo é no distrito de Ibiapaba, às 19 horas.

*Crato

No município do Crato, as atividades populares relativas à Semana Santa acontecerão no domingo, às 18 horas, na Vila Novo Horizonte, na Casa de Cultura da Mestra Zuleide Galdino, “a mãe do Judas”.

*Itarema

Em Itarema, haverá o desfile de Judas no Centro da cidade, neste sábado, a partir das 9 horas. A queima do Judas acontecerá às 19 horas, na Praça da Pedra Cheirosa.
*Quixadá

Em Quixadá, as atividades culturais relacionadas à Semana Santa acontecem neste sábado, às 17 horas, na Comunidade de Boa Água – Cipó dos Anjos, com o projeto Sertão das Tradições.

*Redenção

Em Redenção, as atividades culturais populares relativas à Semana Santa acontecem nesta sexta-feira, às 17h30min, na Praça da Liberdade.

*Sobral

Em Sobral a atividade relacionada à Semana Santa acontece nesta sexta-feira, às 16h30min, no distrito de Aracatiaçu.

*Senador Pompeu

No município de Senador Pompeu, as ações relacionadas à Semana Santa acontecerão no distrito Engenheiro José Lopes, neste sábado, às 9 horas, às 19 horas e às 23 horas. É a 74a. edição da tradicional Festa dos Caretas.

DETALHE – Também acontecem eventos relativos à Semana Santa, apoiados pela Secult, por meio do Edital Ceará da Paixão, nos municípios de Aracati, Baturité, Cariré, Croatá, Independência, Pentecoste e Tianguá.

Mulher e filha de Cunha entregam passaporte para evitar prisão preventiva

claudiacruz-300x300

“A decisão de entregar os passaportes de Claudia Cruz e Danielle Cunha, mulher e filha do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), à Justiça Federal, em Curitiba (PR), tem um significado: foi um gesto para tentar evitar que o juiz Sergio Moro decrete a prisão preventiva de ambas, algo que os advogados ainda temem.”

(Veja Online)

CGU confirma negociações para acordo de leniência com Odebrecht

“A Controladoria-Geral da União (CGU) confirmou que está em negociações com a construtora Odebrecht para assinatura de um acordo de leniência. Em uma nota de poucas linhas, a CGU lembra que não costuma divulgar a relação das empresas com as quais negocia este tipo de acordo. No entanto, como a Odebrecht tornou a informação pública, a controladoria se limitou a confirmar a negociação.

“No caso da Odebrecht, após divulgação realizada pela empresa, a CGU confirma que está em fase de negociação do acordo de leniência”. A nota divulgada ontem (24) ressalta porém que, em razão do sigilo imposto pelo artigo que trata do tema (Lei n° 12.846/2013), “a Controladoria encontra-se impedida de comentar sobre detalhes da operação que ainda está em curso”.

Na última terça-feira (22), a Odebrecht informou que todos os executivos da empreiteira concordaram em fechar com a Controladoria a delação premiada – quando pessoas investigadas concordam em colaborar com as investigações informando o que sabem e, em contrapartida, obtêm benefício da redução da pena.

“As avaliações e reflexões levadas a efeito por nossos acionistas e executivos levaram a Odebrecht a decidir por uma colaboração definitiva com as investigações da Operação Lava Jato. A empresa, que identificou a necessidade de implantar melhorias em suas práticas, vem mantendo contato com as autoridades com o objetivo de colaborar com as investigações, além da iniciativa de leniência já adotada em dezembro junto à Controladoria Geral da União”, diz a nota.

Diferentemente da delação premiada, que é uma ação individual, o acordo de leniência é firmado entre uma empresa que decide colaborar com as investigações e a Justiça. Para o acrodo, é necessário que a empresa confesse participação nos atos ilícitos, pague pelos prejuízos causados e dê informações que ajudem nas investigações.

A decisão da construtora de fechar acordo de leniência com a CGU aconteceu logo após a deflagração da 26ª fase da Operação Lava Jato, quando os investigadores descobriram a existência dentro da empresa um “braço”, que atuava de forma profissional e articulada com o único objetivo de distribuir propinas a partidos e políticos. Na ocasião foi descoberta uma planilha com anotações de doações feitas ao longo dos últimos anos há cerca de 200 políticos de 24 partidos.”

(Agência Brasil)

Camilo comemora entrega de mais uma etapa da duplicação da CE-040

280 2

11148718_1740600852839167_7733969529427906085_n

Em seu Facebook, o governador Camilo Santana (PT) comemorou, nesta sexta-feira, mais um avanço na obra de duplicação da CE-040. Confira:

Bom dia! Conforme planejado, conseguimos entregar a CE-040, entre Fortim e Aracati, para o tráfego normal de veículos neste feriado. São mais vinte quilômetros de duplicação, num investimento de mais de 48 milhões de reais.

Vi que, na última postagem sobre a rodovia, muita gente fez pedidos de melhorias em estradas para seus municípios. Anotamos cada solicitação e buscarei atender na medida do possível. Podem ter certeza.

Em todo o estado já são mais de mil quilômetros de estradas construídas ou recuperadas no nosso governo. E faremos muito mais.

Grande abraço!

Não deixe de conferir “Eugênio Stone – Amigos e Canções”

Será no próximo dia 6, às 19 horas, no Theatro José de Alencar, o show especial, coletivo e beneficente em favor do comunicador, publicitário e músico cearense Eugênio Stone, que sofre do Alzheimer.

Vários cantores, compositores e instrumentistas contemporâneos de Stone e representantes de diversas gerações da cena musical cearense se revezarão no palco, apresentando canções com base no formato voz e violão, com auxílio luxuoso da guitarra de Mimi Rocha.

A banda cover dos Beatles Rubber Soul, em que Stone tocou como baterista, levará ao palco grandes clássicos do quarteto de Liverpool, liderada pelo vocalista e baixista Kildare Rios, um dos organizadores do show beneficente, articulado via redes sociais.

Artistas confirmados Já estão confirmados para a primeira parte do show: Rodger Rogério, Eugênio Leandro, Régis Soares, Cristiano Pinho, Pedro Rogério, Calé Alencar, Rogério Franco, Mona Gadelha, Edmar Gonçalves, Gilmar Nunes, Zé Antônio, Carol Damasceno, Fets Dômino e o maestro Gladson Carvalho, da Orquestra Filarmônica do Ceará.

SERVIÇO *Theatro José de Alencar – Centro de Fortaleza. *Ingressos: R$ 30,00 inteira, R$ 15,00 meia.

Mapa do Impeachment – Placar registra aumento da adesão de parlamentares à ideia

mapa

“O placar do impeachment no Congresso não está favorável para a presidente Dilma Rousseff. De acordo com a plataforma Mapa do Impeachment, produzida pelo movimento antigoverno Vem Pra Rua, o número de deputados que apoiam a deposição presidencial atualmente soma 248 votos a favor, 119 contrários e 145 indecisos. No Senado, são 35 a favor, 25 contrários e 21 indecisos.

A ferramenta foi lançada há um mês, quando placar era bem diferente: 150 deputados eram favoráveis ao impeachment, enquanto 129 eram contrários e 234 eram identificados como indecisos.

Para permanecer no cargo, Dilma precisa de pelo menos 172 votos contrários no Plenário da Câmara. Contrariando os números apresentados pelo levantamento, Dilma declarou na quarta-feira (23) que está segura de que o processo não avançará para o Senado.”

Ciro Gomes – PMDB e PSDB se unem para acabar com a Lava Jato

149 4

foto ciro gomes

Pré-candidato à Presidência da República em 2018 pelo PDT, o ex-ministro Ciro Gomes afirmou nesta quinta-feira 24 que PMDB e PSDB estão se articulando para derrubar a presidente Dilma Rousseff e, com isso, acabar com as investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal e da Justiça Federal do Paraná. As declarações foram feitas em entrevista ao Broadcast Político, da Agência Estado.

“O objetivo maior é assalto ao poder, tirando o povo da jogada. E o objetivo lateral é encerrar a (Operação) Lava Jato. (…) A coalizão PSDB/PMDB está tentando, entre outras coisas, simples e puramente, o fim e a morte da Lava Jato. A democracia brasileira precisa saber que o (procurador-geral da República, Rodrigo) Janot conseguiu mil contas na Suíça de políticos de tudo que é de partido. E eles estão fazendo jantares em Brasília e conversando explicitamente que é preciso acelerar o impeachment, derrubar a Dilma, e com isso sinalizar para o povo que a Lava Jato concluiu sua finalidade e agora está na hora de encerrá-la”, disse Ciro.

Ciro acrescentou que não está dizendo “que é fácil, nem que vão conseguir. Estou dizendo o que eles estão tentando, planejando e executando fazer. Evidentemente, assumindo a Presidência isso fica mais fácil”.

Ao comentar o processo de impeachment contra Dilma, o ex-ministro avalia que “só um milagre nos salva”. “A nós brasileiros, porque a queda dela é a ruptura da democracia e o nascimento de um governo ilegítimo e acho que daí adiante a violência será um quadro adicional ao nosso drama”, afirma na entrevista.

Em sua opinião, levar Lula para dentro do governo “foi uma estupidez inominável que acelerou e passionalizou muito a construção de um consenso que não existia, e ainda não existe, mas que deu muitos passos à direção da ruptura democrática brasileira através desse expediente golpista, porém, protocolar, que é o processo de impeachment”.

(Site 247 Brasil)

* A Integra da Entrevista Leia aqui.

Fortaleza pode se transformar em uma “cidade criativa”

Com o título “Por uma Fortaleza criativa”, eis artigo de Cláudia Leitão, ex-secretária da Cultura do Ceará e hoje consultora na área da economia criativa. Ela expõe sobre o Plano Fortaleza 2014, no quesito economia criativa, que teve sua coordenação. Confira:

Em 2001, quando o inglês John Howkins escreveu seu livro The Creative Economy – How People Can Make Money From Ideas, certamente não imaginaria estar produzindo um best seller. Mas Howkins trouxe à baila uma reflexão sobre a qual ainda poucos haviam se debruçado e que foi posteriormente difundida nos debates sobre desenvolvimento: a de que os bens e serviços produzidos pela imaginação ganhariam cada vez mais prestígio na sociedade do conhecimento do século 21.

As discussões sobre as dinâmicas econômicas desses bens e serviços não tardaram em chegar à Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (UNCTAD), que lançou em 2008 o primeiro Relatório Mundial sobre a Economia Criativa, num esforço de aprofundar o conceito e de compilar informações e dados sobre a economia dos bens simbólicos dentro de uma perspectiva mundial.

Para as Nações Unidas, as indústrias criativas compreenderiam um conjunto de atividades baseadas no conhecimento, produtoras de bens tangíveis e intangíveis, intelectuais ou artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico, oriundas do cruzamento entre os setores artísticos, de serviços e industriais; enfim, um novo setor dinâmico no comércio mundial.

Coordenei a oficina para a formatação de um Plano de Ação voltado à Economia Criativa de Fortaleza. Essa importante construção coletiva é parte do Plano Fortaleza 2040, liderado pela Prefeitura de Fortaleza, por meio do seu Instituto de Planejamento (Iplanfor). Todos nós reconhecemos a vocação cultural e econômica da nossa cidade para os serviços. Ora, a economia criativa é por natureza uma economia de serviços, o que nos leva a acreditar que essa vocação poderia e deveria ser ampliada a partir de estratégias capazes de transformar Fortaleza em uma “cidade criativa”.

Fortitudine é a divisa que marca de forma ambivalente a heráldica da nossa cidade. Afinal, como nos alertou João Brígido, a qual fortaleza nos referimos? A do pequeno arraial do Forte ou à fortaleza moral, virtude de um povo? As ambivalências da cidade em que vivemos já não são poéticas! Fortaleza é a cidade das desigualdades, das injustiças e dos contrastes.

Por isso, nossa vocação cultural e criativa deveria ser urgentemente potencializada, por meio de políticas públicas, para se reverter em trabalho, dignidade, qualidade de vida e igualdade de oportunidade para todos. Estamos distantes de uma Fortaleza empreendedora, criativa e inovadora.

*Cláudia Leitão

claudiasousaleitao@yahoo.com.br
Professora e pesquisadora da Universidade Estadual do Ceará;

Consultora em Economia Criativa.

Católicos de Alto Alegre celebram adoração da Santa Cruz nesta Sexta da Paixão

Os católicos do bairro Alto Alegre, em Fortaleza, lembrarão, com atos cheios de símbolos e orações, a partir das 15 horas, a morte de Jesus Cristo. Será a partir das 15 horas, nesta sexta-feira santa, na Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Padre Abel Jackson presidirá a celebração milenar da Paixão do Senhor e adoração à Santa Cruz.

A celebração da Exaltação da Santa Cruz inicia-se com o sacerdote prostrado ao chão. O rito prossegue com a entronização e desvelamento da cruz, leituras bíblicas e intercessões. Ao final, os fieis procedem com a adoração do santo madeiro, símbolo para os cristãos do amor de Cristo pela humanidade. A Sexta-feira Santa é o único dia do ano em que não se celebra a santa missa.

SERVIÇO

*Paróquia Nossa Senhora Perpétuo Socorro – Rua 10, nº 105, Alto Alegre.

*Mais informações: 9.8894-3283.

Rodovias com trânsito intenso nesta sexta-feira santa

“A movimentação mais intensa nas rodovias federais no Ceará, na manhã desta sexta-feira, 25, no feriado nacional da Paixão de Cristo, ocorre na BR-116, no sentido Capital-Interior. No geral, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta um fluxo maior nas estradas devido à “Semana Santa”, mas sem registros de grandes transtornos no trânsito.

Nesta manhã, houve um acidente em rodovia federal no Ceará. Uma colisão entre uma moto e um carro teria deixado uma pessoa ferida, por volta das 8 horas, em Irauçuba. A ocorrência está em andamento.

Na volta do feriadão, neste domingo, 27, os motoristas devem ficar atentos. A BR-116 ficará como via de mão única entre 13 e 20 horas, no sentido Interior-Capital. A PRF sugere três desvios para quem estiver fazendo o caminho inverso no retorno da “Semana Santa”. Uma das alternativas é pela CE-253, passando pelo município de Acarape. As outras duas opções são pela CE-040, por meio do Boqueirão do Cesário e do Trevo de Jaguaruana.”

(O POVO Online)

O fuso horário do prefeito

72 1

 RC-e-Lu

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) precisa trocar de relógio ou conferir direitinho sua agenda. É que a turma da mídia anda reclamando dos atrasos constante dele às solenidade e inaugurações marcadas pelo cerimonial.

Há quem diga que, no quesito pontualidade, Roberto Cláudio já estaria lembrando sua antecessora, a hoje deputada federal Luizianne Lins (PT) que, aliás, está doida pra voltar ao Paço.

Prefeitura implanta mais duas ciclofaixas

a5f1af21-a66f-467c-8956-37bd2f108a66

Mais duas ruas do bairro Parquelândia ganharam ciclofaixa: a rua Dom José Lourenço – que sai da avenida Bezerra de Menezes e corta a avenida Jovita Feitosa, e a Dom Lino, que faz o sentido contrário.

A Prefeitura diz que esse tipo de política vai continuar em outros bairros, dentro do objetivo de priorizar bicicleta e, principalmente, desafogar o trânsito que, mensalmente, até antes da crise nacional, recebia cerca de 4 a 5 mil carros.

(Foto – Paulo MOska)

Político é político, juiz é juiz

90 1

Com o título “Político é político, juiz é juiz”, eis o Editorial do O POVO desta  sexta-feira. Confira:

Tem razão a ministra do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia, quando afirma que impeachment não pode ser considerado “golpe” por se tratar de um instituto previsto constitucionalmente. “O que não pode acontecer de jeito nenhum é impeachment nem ou qualquer tipo de processo político-penal ou penal sem observar as regras constitucionais”. Parece ser óbvio, mas vivemos uma fase da República em que o óbvio precisa ser ressaltado de forma repetida.

Na mesma linha, o ministro Dias Toffoli afirmou em entrevista que “o processo de impeachment é previsto na constituição e nas leis brasileiras. Não se trata de um golpe, todas as democracias têm processos de controle, e o impeachment é um processo de controle”.

Um instrumento de controle tão importante que só pode se dar seguindo a estrita obediência ao devido processo legal, imune às paixões do momento ou às conduções de quem tem interesse em atropelar o processo. Esta é a hora da apuração completa dos fatos em busca da verdade, com serenidade e isenção, sem arroubos ou pirotecnias.

Ressalte-se que os dois magistrados da mais alta corte da Justiça brasileira levaram em conta o necessário cuidado de não tratar do tema específico relacionado à presidente Dilma. Melhor assim. O exemplo de ambos na questão em foco deveria ser seguido por todo o Judiciário brasileiro.

A separação entre os poderes, eixo da nossa democracia, deve ser observada inclusive no comportamento profissional e social dos magistrados. Não é razoável, principalmente em momentos tão delicados como os que o Brasil vive hoje, a manifestação em tons políticos de togados. É claro, independentemente do lado ao qual se engajem. Da mesma forma, não são recomendáveis as conversas entre magistrados e políticos sem que essas reuniões estejam devidamente registradas em agendas oficiais.

O momento recomenda postura serena, respeitabilidade, confiança e a plena observação dos preceitos legais. Não apenas dos juízes, mas de todas as autoridades envolvidas em um dos mais graves episódios da História brasileira.

É evidente que a disputa política tem suas razões e formatos próprios que não devem se misturar com os procedimentos inerentes ao Poder Judiciário. Este, por sua vez, será seguidamente provocado para resolver impasses. Portanto, quanto mais distantes o Judiciário e seus operadores de toga se mantiverem dos conflitos políticos e dos políticos, tanto melhor para a democracia.

STF barra aumento de salário no Poder Judiciário sem previsão em lei

“Só leis podem aumentar o salário de servidores públicos. Com esse entendimento, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu liminar a pedido da União para suspender o processo, já em fase de execução, no qual a Justiça Federal deferiu a servidores da Justiça do Trabalho diferenças salariais de 13,23%, retroativas a 2003.

O argumento do ministro é baseado nas Súmulas Vinculantes 10 e 37 e também fundamentada na jurisprudência do STF relativa à cláusula de reserva de plenário. Gilmar Mendes observa que a 1ª Turma do TRF afastou a aplicação da Lei 10.698/2003 por entender que ela teria natureza de revisão geral anual, razão pela qual o reajuste deveria ser concedido de forma igualitária a todos os servidores.

“Observo que, por via transversa (interpretação conforme), houve o afastamento da aplicação do referido texto legal, o que não foi realizado pelo órgão do tribunal designado para tal finalidade”, afirmou. Segundo o ministro, tal situação, num exame preliminar, teria violado o artigo 97 da Constituição e a Súmula Vinculante 10 do STF.

O relator acrescentou que o acórdão também teria deixado de observar a Súmula Vinculante 37, segundo a qual “não cabe ao Poder Judiciário, que não tem função legislativa, aumentar vencimentos de servidores públicos sob o fundamento de isonomia”.

Ao final, além de solicitar informações da autoridade questionada (TRF-1) e do juízo da 2ª Vara Federal do Distrito Federal sobre o caso, o relator solicitou informações do Tribunal Superior do Trabalho e dos Tribunais Regionais do Trabalho acerca de eventual pagamento da parcela de 13,23%.

Princípio da isonomia
A decisão questionada pela União vem de ação ajuizada em 2007 pela Associação Nacional dos Servidores da Justiça do Trabalho (Anajustra) com base nas Leis 10.697/2003 e 10.698/2003. A primeira reajustou em 1% a remuneração dos servidores dos Três Poderes, e a segunda concedeu vantagem pecuniária individual (VPI) de R$ 59,87.

A 1ª Turma do TRF-1, com base no princípio da isonomia e na suposta violação do artigo 37, inciso X, da Constituição (que prevê a revisão anual dos vencimentos dos servidores públicos), acolheu a argumentação da Anajustra e entendeu que a Lei 10.698/2003 promoveu ganho real diferenciado entre os servidores dos diferentes Poderes, na medida em que o valor fixo representava uma recomposição maior para os servidores de menor remuneração. Assim, determinou a incorporação da VPI no mesmo percentual representado pelos R$ 59,87 para os servidores de menor remuneração, resultando em incremento de 13,23%.

A ação transitou em julgado em dezembro de 2014, e está em fase de execução na 2ª Vara Federal do Distrito Federal.

Na RCL 14.872, a União afirma que o órgão fracionário do TRF-1 teria afrontado a Súmula Vinculante 10 do STF, pois teria declarado a inconstitucionalidade da Lei 10.698/2003 por via transversa sem o devido incidente de inconstitucionalidade — que, por sua vez, tem de ser julgado pela maioria absoluta dos membros da corte ou de seu Órgão Especial (cláusula de reserva de plenário, prevista no artigo 97 da Constituição).”

(Site do STF)

Danilo Forte – Parecer do impeachment ficará pronto até meados de abril para ser votado

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Ar50qxGABl0[/youtube]

A Comissão do Impeachment vai retomar suas atividades já a partir de segunda-feira. Quem avisa é o deputado federal Danilo Forte (PSB), único parlamentar cearense que integra essa comissão.

Danilo garante que a presidente Dilma terá a sua defesa assegurada, como manda a Constituição, e garante que o ponto de investigação para o impeachment é um só: as pedaladas fiscais cometidas pelo Governo.

O parlamentar, em entrevista ao Blog, adianta que, até meados de abril, o parecer deve estar pronto para ser votado na Câmara.

Comando da PF está garantido até as Olimpiadas

87 1

Leandro-Daiello

Leandro Daiello deve permanecer no comando da Polícia Federal ao menos até os Jogos Olímpicos. Depois, pode deixar o cargo “a pedido”.

A sobrevida é uma forma de Eugênio Aragão disfarçar a intenção de mexer no comando da PF no momento crucial da Lava-Jato.

O ministro da Justiça fez o recuo tático graças à imensa reação negativa à sua indisfarçada investida sobre a corporação tão logo assumiu a pasta.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Ex-presidente do PP, Pedro Corrêa cita ministro do TCU, reeleição de FHC e Lula

CORREA

O ex-deputado federal Pedro Corrêa (PE), ex-presidente do PP, cita políticos da base do governo e da oposição em sua delação premiada, negociada por cerca de oito meses e assinada há duas semanas com a PGR (Procuradoria Geral da República). A Folha teve acesso a alguns trechos da delação de Corrêa, preso em Curitiba, chamados de “anexos”. O acordo ainda precisa ser homologado pelo Supremo.
Em um destes anexos, intitulado “Mesada de Augusto Nardes”, o ex-parlamentar mira o atual ministro do TCU (Tribunal de Contas da União). Afirma que, entre 2003 e 2005, quando Nardes era deputado federal pelo PP, ele estava entre os nomes da bancada da Câmara que recebiam propina arrecadada pelo deputado José Janene (morto em 2010) junto à Petrobras e outros órgãos com diretorias indicadas pelo PP.
Corrêa lembra que, quando Nardes foi nomeado ministro do TCU, em 2005, foi destruído um recibo que comprovava o pagamento da propina. Era, segundo Corrêa, um recibo de valor “baixo”, algo entre R$ 10 mil e R$ 20 mil. Isso foi feito, de acordo com o ex-deputado, porque o documento poderia “prejudicar a nomeação”.
O pernambucano também apresentou uma lista de operadores de propina e incluiu o nome de Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e uma de suas principais assessoras, como a responsável por conduzir movimentações financeiras ligadas ao tucano.
A citação a ela é a primeira numa lista que inclui nomes como Marcos Valério, operador do mensalão, e Benedito Oliveira, o Bené, investigado na Operação Acrônimo, que apura suspeitas de irregularidades na campanha de Fernando Pimentel (PT) ao governo de Minas Gerais, no ano de 2014.
SAO PAULO/SP 05/09/2006 - 16:00 H - FHC / ENTREVISTA - VARIEDADES JT - Entrevista com ex Presidente da Republica, Fernando Henrique Cardoso em seu escritorio no Instituto.
REELEIÇÃO
 
Também foi apresentado um anexo sobre o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que tem como foco a votação que aprovou a emenda constitucional possibilitando a sua reeleição, em 1997. Segundo o relato, o ex-presidente FHC contou com apoio financeiro do empresariado para aprovar o projeto da reeleição. Olavo Setubal, do Banco Itaú, morto em 2008, é mencionado como alguém que ajudou FHC.
“Olavo Setubal dava bilhetes a parlamentares que acabavam de votar, para que se encaminhassem a um doleiro em Brasília e recebessem propinas em dólares americanos”, diz o anexo, citando o relato do ex-deputado federal pernambucano.
A delação de Corrêa deve causar impacto, entre outros motivos, porque ele teve quase 40 anos de vida política, parte deles presidindo o PP, legenda que integrou a base aliada dos presidentes FHC, Lula e Dilma. Passaram por seu crivo nomeações como a de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, um dos primeiros delatores da Lava Jato. A colaboração está consolidada em pouco mais de 70 anexos, cada um com um tema. São cinco referentes a Lula e cinco a Dilma.
0203PO1320
LULA
 
Um dos fatos apontados por Corrêa envolvendo Lula, como revelou a revista “Veja” no ano passado, foi uma reunião com a participação dele, do então ministro da Casa Civil, José Dirceu, e de José Eduardo Dutra, na época presidente da Petrobras, para acertar a nomeação de Costa para a diretoria da estatal, em 2004.
O ex-parlamentar e outros integrantes da cúpula do PP defendiam a nomeação, enquanto Dutra, sob pressão do PT, era contra. Corrêa disse, porém, que Lula atuou em nome do indicado e revelou detalhes da conversa.
* Da Folha, confira aqui.