Blog do Eliomar

Últimos posts

Mercado financeiro projeta queda de 3,73% do PIB

pibao

“A projeção de instituições financeiras para a queda da economia este ano passou pelo 11º ajuste consecutivo. Agora, a estimativa para a queda do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi alterada de 3,66% para 3,73%.

Para 2017, a expectativa de crescimento foi reduzida de 0,35% para 0,30% no terceiro ajuste seguido. As estimativas fazem parte do boletim Focus, publicação divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com base em projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.

As instituições financeiras alteraram a projeção para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 7,31% para 7,28%, no quarto ajuste seguido. Para 2017, a estimativa segue em 6% há oito semanas consecutivas. As projeções ultrapassam o centro da meta que é 4,5%. O teto da meta é 6,5% este ano, e de 6% em 2017.

Em um cenário de retração da economia, as instituições financeiras esperam que o BC reduza a taxa básica de juros, a Selic. A expectativa para a taxa ao final de 2016 passou dos atuais 14,25% para 13,75% ao ano. Para 2017, a mediana das expectativas (desconsiderando os extremos nas projeções) é que a Selic encerre o período em 12,50% ao ano.

Essa projeção de redução da Selic é feita mesmo com a afirmação do BC de que não trabalha com a possibilidade de flexibilização de política monetária. Em entrevista coletiva de apresentação do Relatório de Inflação, na última quinta-feira (31), o diretor de Política Econômica do BC, Altamir Lopes, reforçou que não deve haver redução da Selic. “O mercado que se ajuste”, disse.”

(Agência Brasil)

Forças do mercado, aliadas a um pensamento conservador, orquestram o golpe institucional

133 4

Com o título ‘Três datas: 1964, 1992 e 2016″, eis artigo do professor e sociólogo Uribam Xavier, do Departamento de Ciências Sociais da UFC. Ele

Nesses três momentos, em que vivemos um processo de internacionalização ou globalização econômica, temos formas diferenciadas de condução dos interesses do capital, por meio do controle do aparelho do Estado, em condições de disputas geopolíticas distintas.

Em 1964, nosso país sofreu um Golpe Militar e Civil, cuja trama e suporte de apoio foram estruturados entre as forças militares brasileiras, parte de setores do mercado e da sociedade civil, além do governo estadunidense. Aqui tivemos um Golpe para atender os interesses de mercado e da geopolítica americana que estabeleceu que a América Latina fosse uma extensão de seu domínio por meio da Doutrina de Segurança Nacional. A geopolítica estadunidense se movimentava numa polaridade com a antiga União Soviética, dentro do que se denominou de Guerra Fria. Não se tratou apenas de um Golpe Militar, mas de um Golpe Militar e Civil. São muitos os intelectuais e membros da sociedade que apoiaram o golpe e participaram do governo em cargos públicos, como Delfim Neto, Roberto Campos, Paulo Maluf, José Sarney, e tantos outros. Foi um golpe com cassação, perseguição, tortura institucionalizada [OBAN, DOI-CODI, CIE, CISA, etc.] e proibição de organização da sociedade. Um golpe onde o atentado contra a democracia e a violação dos direitos humanos era claro.

Em 1992, após o fim da estratégia de Guerra Fria, quando os americanos pensavam que poderiam dominar sozinho o mundo e estabelecer um mundo unipolar, tendo a economia americana como centro do mundo, foi imposto, por meios das instituições multilaterais de “Cooperação Internacional”, como Banco Mundial e FMI, o chamado “Consenso de Washington” como solução para a desigualdade social, a pobreza e a crise econômica deixada pelos anos de Ditadura estruturada, apoiada e promovida pelos EUA e seus sócios internos na América Latina. O “Consenso de Washington” faz parte da ideologia de pensamento único ou doutrina do fim da história, onde o modelo de organização da sociedade americana e seu modo de vida são tidos como os únicos possíveis.

No Brasil, os setores do mercado, aliados ao capital financeiro internacional, os rentistas e setores das indústrias passaram a apoiar as teses neoliberais e embarcaram no apoio ao jovem e aventureiro Collor de Mello. A cassação de Collor, em 1992, foi algo muito particular do Brasil, pois refletiu a perda de confiança e legitimidade do governo eleito na condução do ajuste estrutural neoliberal. Cassado, coube ao PSDB, por meio do presidente FHC e Bresser Pereira, ministro da Administração e Reforma do Estado, completar o ajuste neoliberal iniciado por Collor. A cassação de Collor foi promovida pela elite nacional neoliberal que não encontrava mais em Collor alguém com capacidade e confiança para conduzir o Estado na garantia de seus interesses. E foi uma cassação com o apoio da sociedade civil, incluindo a CUT e o PT.

Agora, em 2016, estamos diante de um quadro complexo, onde se misturam, numa mesma conjuntura, vários elementos complexos e explosivos: i – o esgotamento do modelo neodesenvolvimentista ou do Lulismo que, por uma década, foi exitoso e promoveu melhoria para os pobres e acúmulo de riquezas para os rentistas, para o sistema financeiro, para a construção civil e para o agronegócio; ii – a crise de governabilidade do segundo governo Dilma; iii – o atolamento do partido do governo, aliados, oposição e principais lideranças com mandatos em esquemas de corrupção; iv – a estratégia estadunidense de “Guerra não Convencional” contra todos os países do planeta eleitos como hostis a seus interesses econômico e geopolítico. O Brasil, hoje, é eleito pelo governo Obama como um país de movimentação hostil à geopolítica americana.

Assim, o que estamos assistindo no país – nessa conjuntura que mistura elementos politicamente explosivos, é a condução, por forças dos mercados, aliada a um pensamento conservador em crescimento do país e aos interesses do sistema globo de comunicação – é a implantação dos interesses geopolíticos americanos, que se explicitam na sutileza da aplicação de uma nova modalidade de golpe: o golpe institucional, onde se usa a legalidade contra a legalidade, se usa a lei contra a lei, se usa de fatos reais – como o envolvimento do governo em corrupção, a falta de capacidade da presidenta Dilma de conduzir o governo, a prática de desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal – para burlar o Estado de Direito, fazer investigação seletiva, atropelar os procedimentos jurídicos necessários ao processo democrático de cassação de mandado, enfim, para aplicar um golpe que aparece como ato de combate à corrupção. Corruptos conduzem um processo contra corruptos elegendo um bode expiatório, o governo, para se safarem de um processo no qual eles estão afogados. Esse tipo de golpe foi aplicado pela primeira vez em Honduras, depois no Paraguai e, agora, ronda o Brasil. E o que ninguém discute é um projeto para o país, não se questionam mecanismos de empoderamento para consolidação da soberania do eleitor, porque o processo de expansão dos interesses do capital e da estratégia de “guerra não convencional” implica num jogo em que, para cada país, cabe a luta do poder pelo poder, porque o modelo político é definido pela nação universal: EUA.

* Uribam Xavier,

Professor do Departamento de Ciências Sociais das Universidade Federal do Ceará.

 

Academia Cearense de Língua Portuguesa homenageará pesquisadora alemã

image_thumb

A Academia Cearense da Língua Portuguesa entregará, nesta segunda-feira, às 16 horas, em sua sede – fica na Academia Cearense de Letras (Praça dos Leões), a Medalha Hélio Melo à professora Ingrid Schwamborn, da Universidade de Colônia (Alemanha). Trata-se de um reconhecimento pelo trabalho de divulgação da Literatura Cearense em seu país.

Ingrid é tradutora de José de Alencar e Rachel de Queiroz para o alemão. Grande amiga do Ceará, onde viveu durante vários anos, mantém uma casa na Prainha. Anualmente, passa longas temporadas em território cearense, sempre aprofundando suas pesquisas literárias.

Cade aprova compra do HSBC pelo Bradesco

Com decisão publicada nesta segunda-feira, 4, pelo Diário Oficial da União, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou a aprovação da compra do HSBC pelo Bradesco, desde que seja firmado um acordo em Controle de Concentrações (ACC) entre o Bradesco e o órgão. Hoje, o Bradesco é o quarto maior banco do país em ativos totais, enquanto o HSBC é o sexto.

A decisão final do caso é de responsabilidade do Cade, contudo, os conselheiros podem aprovar ou reprovar a operação e também podem determinar a adoção de outras medidas para evitar problemas relacionados à concorrência. Se aprovada,  o Bradesco permanece na mesma posição, com menos de 20% de mercado, atrás do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Itaú.

Entretanto, o Bradesco ficará muito próximo de seu maior concorrente, o Itaú Unibanco, que hoje é o maior banco privado do país, com ativos de R$ 1,2 trilhão.

(Com Agências)

PSB de Sobral sob nova direção

gilmarbastosz

O PSB realizou encontro regional em Sobral, congregando lideranças do partido na Região Norte. Foi o terceiro promovido pelo partido comandado pelo deputado federal Danilo Forte. Realizado nesse domingo, o encontro serviu para dar posse à nova comissão provisória do partido.

O novo presidente é o vereador Gilmar da Cruz Bastos, que prometeu debate com os filiados do partido sobre processo sucessório. Só depois disso, a legenda vai declarar apoio às chapas postulantes à prefeitura.

Em Sobral, bom que se observe, há uma guerra declaradas entre o grupo dos Ferreira Gomes e a ala do deputado federal Moses Rodrigues (PMDB). O PSB está observando o cenário.

(Foto – PSB/CE)

Procuradoria Geral da República vai denunciar Aníbal Gomes

Aníbal Gomes. deputado estadual. (Foto: Carlos Gibaja/Divulgação)

A Procuradoria Geral da República informa que conseguiu reunir provas para denunciar o deputado federal cearense Aníbal Gomes no Supremo Tribunal Federal. Aníbal é acusado de participação na Operação Lava Jato.

De acordo com a PGR, Aníbal será acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele é apontado como o elo entre o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL) com o esquema de propina na Petrobras.

Aníbal nega qualquer participação em esquema de vantagens indevidas.

Delegacia de Pentecoste está com porta improvisada há meses

porta2

prota22

Várias pessoas que frequentam a Delegacia de Pentecoste Vale do Curu) estão cobrando providências da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) para um problema simples, mas que, pelo visto, caiu nas garras da velha burocracia estatal: o conserto da porta principal do órgão.

Há vários meses que a porta quebrou. O que tem servido de porta ali é um pedaço de madeirite.

(Leitor do Blog em Pentecoste)

Dilma exonera mais um aliado de Temer – o presidente da Embratur

“A presidenta Dilma Rousseff exonerou, a pedido, Vinícius Renê Lummertz Silva do cargo de presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), nomeado em maio de 2015 pelo vice-presidente Michel Temer, que exerceu a Presidência por alguns dias enquanto Dilma estava em visita ao México .

A exoneração foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União. Ainda não há indicação oficial de substituto. Desde o mês passado, funcionários ligados ao PMDB foram exonerados. O partido decidiu deixar o governo em decisão no fim de março.

Dilma exonerou o vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Roberto Derziê de Santanna, na sexta-feira (1º). Indicado pelos peemedebistas Moreira Franco e Geddel Vieira Lima, Derziê é funcionário de carreira da Caixa e trabalhou com o vice-presidente Michel Temer, que é presidente do PMDB, durante o período em que Temer atuou na articulação política do governo, até agosto do ano passado.

Embora outros nomes indicados pelo PMDB também tenham sido exonerados, como o diretor-geral do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), Walter Gomes de Sousa; e o diretor da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rogério Luiz Abdalla; o governo aceitou na quinta-feira (31) a indicação do partido e nomeou Luiz Otávio Oliveira Campos para o cargo de diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Campos foi senador e era secretário-executivo da Secretaria de Portos da Presidência da República, comandada pelo também peemedebista Helder Barbalho. A nomeação para o comando da agência precisa ser apreciada pelo Senado.

O presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Antônio Henrique Carvalho Pires, conhecido por sua proximidade com o vice-presidente Michel Temer, também foi exonerado.”

(Agência Brasil)

Concursados 2014 cobram novas convocações

180 4

iracema-do-vale-tjce

Cerca de mil aprovados no concurso público de 2014 do Tribunal de Justiça do Estado estão cobrando a convocação para o trabalho.

Até hoje, de acordo com grupo desse segmento, só foram chamados 238 aprovados. Nas vagas estariam atuando muitos terceirizados.

O certame só é válido até setembro deste ano, lembra esse grupo de aprovados à presidente do TJ/CE, desembargadora Iracema do Vale.

Parecer sobre impeachment deve ser apresentado nesta terça-feira

jovairarantes

Depois da apresentação da defesa de Dilma Rousseff na comissão do impeachment nesta segunda-feira, o relatório deverá estar pronto no dia seguinte.
O parecer do relator, Jovair Arantes (PTB-GO), deverá ser favorável à continuidade do processo.

Na mesma sessão que ele for apresentado, um pedido de vista coletivo será feito. Com isso, a expectativa é que na próxima segunda (11) ele seja votado pela comissão e o impeachment comece a ser analisado pelo plenário na sexta-feira (15).

(Veja Online)

Ivo Gomes apoia Governo Dilma, mas não quer conversa com Lula

lula em todo lugar

Do Facebook do deputado estadual Ivo Gomes (PDT), essa notinha com jeito de explicação. Numa postagem em sua página, ele bateu em Lula e no PMDB, mas agora deixa claro que apoia sim, mas só o Governo Dilma Rousseff.  Confira:

Ainda a propósito da vinda de Lula. Que fique para todos uma coisa bem clara: a luta pelo respeito à democracia e contra o golpe tem como consequência a defesa da continuidade do governo da Dilma, contra a qual não pesa NENHUM crime.

Nada tem a ver com a defesa de Lula. Da primeira tô totalmente dentro. Da segunda 100% fora.

PP do Ceará faz festa de filiações nesta segunda-feira

adailcarneiroi

O deputado federal Adail Carneiro vai se filiar ao Partido Progressista nesta segunda-feira, durante ato marcado para as 10 hora, na Assembleia Legislativa. Ele deu adeus ao PHS. No mesmo ato, Macedão, que foi eleito pelo PSL e passou um tempinho no PTN, oficializará seu ingresso no PP.

O ato cotará com a presença do presidente estadual do PP, ex-deputado federal José Linhares, e do vice-presidente estadual, Antônio Albuquerque, que é prefeito de Massapê e filhol do presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque.

Já choveu em 73 municípios nesta segunda-feira

Choveu em 73 municípios cearenses até as 8 horas desta segunda-feira, segundo boletim divulgado agora há pouco pela Funceme. Confira as 10 maiores:

Cruz (Posto: Cruz) : 73.0 mm

Jijoca De Jericoacoara (Posto: Jericoacoara) : 63.0 mm

Amontada (Posto: Aracatiara) : 52.0 mm

Cascavel (Posto: Cascavel) : 46.0 mm

Hidrolândia (Posto: Betania) : 41.0 mm

Nova Russas (Posto: Nova Russas) : 39.0 mm

Chorozinho (Posto: Chorozinho) : 38.0 mm

Bela Cruz (Posto: Prata) : 35.0 mm

Aurora (Posto: Ingazeira) : 33.0 mm

Viçosa Do Ceará (Posto: Lambedouro) : 29.3 mm

SRH quer reduzir fornecimento de água para o Complexo Portuário do Pecém e apostar em poços profundos

francisco_jose_teixeira

Da Coluna Vertical, no O POVO desta segunda-feira (4):

A Secretaria dos Recursos Hídricos do Estado está fechando uma operação que priorizará a perfuração de um total de 50 poços profundos na área do Complexo Portuário e Industrial do Pecém. O objetivo é reduzir o fornecimento de água para esse polo e priorizar o que é disponibilizado na área para atender mais comunidades.

O secretário Francisco Teixeira diz que as indústrias do Pecém consomem muita água – não falou em volume – e, no momento em que se vive instabilidade das chuvas, toda estratégia precisa ser adotada para garantir o abastecimento humano.

“A área de dunas do Pecém é rica em água, segundo estudos da Cogerh, e deve reforçar o atendimento ao complexo. Estamos acertando essa ação com o empresariado”, adianta Teixeira.

Ele continua não falando em racionamento d’água na Grande Fortaleza. Prefere confiar no xará: o São Francisco da transposição, com previsão de despejar água no Ceará, no segundo semestre.

Após “explanação demolidora” da defesa, Guimarães diz que oposição não tem 250 votos para impeachment

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=kM-0MmK5ZBo[/youtube]

Para o líder do Governo na Câmara, José Nobre Guimarães (PT), os deputados de oposição ao Governo Dilma não possuem 250 votos na Casa dos 342 necessários para o impeachment da presidente.

“Democracia tem regras. Querem governar o Brasil, esperem 2018”, avisou Guimarães, ao apontar que os parlamentares foram convencidos da inocência de Dilma Rousseff, após a “explanação demolidora” da Advocacia-Geral da União (AGU), semana passada.

O parlamentar, que embarcou para Brasília, nesta madrugada de segunda-feira, referfiu-se ao caso das “pedaladas fiscais”, que respalda o pedido de impeachment.

Tratamento domiciliar – Deputado denuncia esta semana ao Procon os planos de saúde

foto george valentim deputado

Usuários de planos de saúde que necessitam de tratamento domiciliar, na Região Metropolitana de Fortaleza, foram surpreendidos com a decisão das empresas de limitar o atendimento somente a Fortaleza.

O ex-coordenador do Procon Fortaleza e atual deputado estadual George Valentim (PCdoB) promete denunciar o caso ao Procon estadual e ao Decon, esta semana, diante do que classifica como “descaso” o fato de usuários serem informados que somente serão atendidos se estiverem com residência estabelecida na Capital.

“Essa recusa pode gerar ações não só nos órgãos de defesa do consumidor, mas também indenizações por danos morais”, declarou o parlamentar.

Termina nesta segunda-feira o prazo para defesa de Dilma no processo de impeachment

O prazo para a presidenta Dilma Rousseff apresentar sua defesa, por escrito, na comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa o processo de impeachment, termina nesta segunda-feira (4), quando deverá ser realizada a décima e última sessão ordinária da Casa destinada à contagem de prazo para que defesa da presidenta seja apresentada.

Com a defesa em mãos, o relator dos trabalhos da comissão, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), vai elaborar o parecer, que será votado pela comissão e depois pelo plenário da Câmara. A defesa de Dilma deverá ser entregue à comissão às 16h30m desta segunda-feira pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, que fará a sustentação oral para os integrantes do colegiado.

A confirmação da entrega da defesa foi feita pelo vice-líder do governo, deputado Paulo Teixeira (PT-SP). A partir daí, haverá um prazo de até cinco sessões ordinárias da Câmara para o relator elaborar o parecer, que será discutido e votado pelos integrantes da comissão. Para ser aprovado, é necessária a maioria simples dos votos.

Depois de votado o parecer na comissão, a tramitação do processo passa para o plenário da Câmara, a quem cabe decidir se ele será encaminhado para apreciação do Senado. Para ser aprovado pelos deputados e encaminhado ao Senado, são necessários os votos favoráveis de no mínimo 342 deputados, dos 513 membros da Câmara. O presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), prevê que as discussões e votações do processo de impeachment serão deverão demorar três dias. Com isso, a votação na Câmara poderá ocorrer antes do dia 21 de abril.

(Agência Brasil)