Blog do Eliomar

Últimos posts

Camilo Santana vai prestigiar a abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa

camilo-e-rc

O governador Camilo Santana (PT) irá à Assembleia Legislativa no próximo dia 2. Na data, ocorrerá a sessão de abertura dos trabalhos da Casa.

Camilo vai ler a mensagem governamental, que trará no seu conteúdo um balanço das ações e projetos efetivados em 2015, além das projeções de investimentos para este ano.

Será que Camilo convidará os deputados para o tradicional almoço no Palácio da Abolição? Como se sabe, 2016 é ano de eleições municipais, um tema que mexe com o clima e os nervos da classe política.

(Foto – Arquivo do Blog)

As “pedaladas” na cidade mais violenta do mundo

71 1

Com o título “A cidade mais violenta”, eis crônica do jornalista Henrique Araújo, no O POVO desta quinta-feira. Ele faz um belo jogo de palavras, comparações e contradições nesta Fortaleza, classificada, nesta semana, por ONG mexicana, como a mais violenta do mundo. Confira:

No mesmo dia em que uma pesquisa anunciou que Fortaleza é a cidade mais violenta do Brasil, resolvi que seria hora de andar de bicicleta novamente. Havia quase década e meia não pedalava. A última vez foi quase trágica: descendo uma ladeira, tirei as mãos do guidão. Lembram de Rose e Jack de braços abertos na proa do Titanic? Eu era ambos.

Até que um pedaço de ferro solto na pista desequilibrou o pneu dianteiro e eu caí. Lembram do Super-Homem voando para reverter o movimento de rotação da Terra? Eu era ele, num rasante bonito que só terminou muitos metros adiante, aos gritos e aplausos de uma plateia que, sem que eu soubesse, tinha assistido a tudo em êxtase, do outro lado da avenida.

Ironicamente, na cidade mais violenta do país, aterrissei do tombo na frente de uma farmácia. Fui atendido na calçada por uma moça que me perguntava com educação por que diabos eu tinha feito aquilo. Se eu tinha cinco anos. Que eu podia ter morrido. Que o curativo e os remédios para arranhões iriam custar R$ 13,50. Se era débito ou crédito. Se eu queria fazer o cartão da farmácia para pagar com desconto. Eu disse sim pra metade das perguntas e não pra outra metade, juntei os cacos da bicicleta e saí mancando uns quarteirões até em casa.

A mim mesmo, no entanto, respondi: fiz porque era bom. Não pretendia repetir, mas a sensação de estar sem as mãos numa bicicleta na cidade mais violenta do país é algo que todo mundo devia experimentar. Se puderem eliminar essa parte em que se esborracham no chão e depois se levantam claudicantes, vão se sentir realmente vivos na cidade mais violenta. Não é como correr na cidade mais violenta. Nem como andar de carro ou caminhar na cidade mais violenta. É como estar sem as mãos de bicicleta. Sem cair. Na cidade mais violenta.

Daí, ontem de manhã, resolvi que seria hora de me empoleirar no selim e dar uma volta nas ruas da cidade mais violenta. Fui pela Carlos Vasconcelos até a praia da cidade mais violenta. Peguei chuva e sol. Driblei carro e caminhão estacionados na ciclofaixa. Parei numa lanchonete e pedi uma coxinha feita por alguém que mora e ama na cidade mais violenta. E, finalmente, já na Praia de Iracema, fiquei à sombra do San Pedro, um prédio que estão querendo derrubar na cidade mais violenta. De repente, estava feliz na cidade mais violenta. Não era normal.

Na volta pra casa, descobri que tinha uma marca de bronzeado de camisa e que as pernas estavam uma tonelada mais pesadas. Inventei pra mim mesmo que era mais saudável ficar em casa e continuar sedentário na cidade mais violenta: nada de dores nem músculos repuxando. Isso sem falar na quentura que faz na cidade mais violenta. Então, juntando-se as duas coisas, o calor e a violência, o melhor seria uma ciclofaixa num shopping na cidade mais violenta. Isso era normal.

Na cidade mais violenta, a gente inventa mil desculpas para tudo. Para derrubar um prédio: perdeu o prazo para enviar o documento que tomba o edifício. Para evitar a rua: é muito perigosa. Para não comer coxinha: engorda. Tirando o quitute calórico, que de fato colabora para expandir a circunferência abdominal, o restante dos problemas admite o mesmo tipo de resposta que dei para minha mãe: talvez, não sei, quem sabe.

É possível que Fortaleza seja mesmo a cidade mais violenta do Brasil. Mas é possível também que, a depender do dia, da hora e do que as pessoas estejam dispostas a fazer, seja uma cidade como qualquer outra.

* Henrique Araújo,

Jornalista do O POVO.

Governo busca parcerias para apoiar drogaditos

Dep.-Mirian-Sobreira-Plenrio-Paulo-Rocha.jpg-12-4

Miriam Sobreira é a titular da pasta.

A Secretaria de Políticas Contra as Drogas realizará nesta sexta-feira, das 7 às 18 horas, no entorno da Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza (Centro), o projeto Corre Pra Vida.

A ação conta com apoio do Sesi e pretende atender aos drogaditos da área, oferecendo exames, apoio psicológico e condições para que possam sair das ruas. O projeto deve atingir outros pontos da Capital.

C.A. de Economia promove a II Semana de Economia e Finanças

O Centro Acadêmico de Economia da Universidade Federal do Ceará está promovendo a II Semana de Economia e Finanças, onde o tema principal é “Crise: O Esgotamento da Nova Matriz Macroeconômica”. O presidente da entidade, Vitor Cruz, nos manda detalhes. Confira:

Prezado Eliomar,

Meu nome é Victor Cruz, sou um leitor assíduo do Blog e admirador do seu trabalho. Mas, hoje o motivo do contato é um convite que gostaria de fazer a você e estender aos seus leitores.

Atualmente, estou presidente do Centro Acadêmico de Economia da UFC e durante essa semana, juntamente com o Centro Acadêmico de Finanças, nós estamos realizando a II Semana de Economia e Finanças da UFC.

A Ecofin, como é chamada, traz como tema principal esse ano “Crise: o Esgotamento da Nova Matriz Macroeconômica”. Durante a semana já tivemos palestrantes de peso, como: o economista e pesquisador Mansueto Almeida, o Secretário da Fazenda do Ceará Mauro Filho e o Diretor da Faculdade de Economia da UnB Roberto Ellery.

Hoje a noite, quinta (28), não será diferente. Teremos o Presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Marcos Holanda, e o empresário e Presidente do Conselho do Grupo Pague Menos, Deusmar Queirós, falando sobre o papel do BNB na retomada do crescimento, os impactos da crise nos setores econômicos e fazendo suas projeções para os próximos anos.

Amanhã também teremos o jornalista e autor do livro “Guia Politicamente Incorreto da Economia Brasileira”, Leandro Narloch, lançando seu livro e falando um pouco da sua visão da economia brasileira.

Os eventos acontecem às 19 horas, no auditório da Faculdade de Economia, Administração, Atuárias e Contabilidade da UFC (FEAAC – UFC), na rua Marechal Deodoro, 400, bairro Benfica. A inscrição é 1kg de alimento não perecível.

Desde já, agradeço e gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho.

Atenciosamente,

*Victor Cruz
Presidente do Centro Acadêmico Ari de Sá Cavalcante de Economia.

Conselho de Desenvolvimento de Dilma Rousseff tem até gente da “Tropa de Elite”

wagnermouraa

“A lista com os 92 nomes que integram o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão, está publicada na edição de hoje (28) do Diário Oficial da União. Em reunião na tarde desta quinta-feira, o governo federal reativa o Conselhão com o objetivo de receber sugestões para reaquecer a economia.

O órgão vai contar com 47 empresários e 45 representantes da sociedade civil e das centrais sindicais. Mesmo com a intenção de ouvir os conselheiros sobre as medidas a serem adotadas para recuperar o crescimento, a expectativa é de que a área econômica anuncie medidas de estímulo ao crédito e ao aumento das exportações.

Entre os conselheiros estão o ator Wagner Moura, Luiz Carlos Trabuco (Bradesco), Luiza Trajano (Magazine Luiza), Miguel Torres (Força Sindical), Carina Vitral (UNE), Vagner Freitas (CUT), Creuza Maria Oliveira (Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas).

Composição

Hoje também foi publicado no Diário Oficial da União decreto que altera a composição do Conselhão que passou de 90 para 92 integrantes. Foram incluídos a ex-jogadora de vôlei Ana Moser e Eliel Benites, primeiro indígena a se tornar professor universitário. Segundo o texto, os conselheiros devem ser cidadãos brasileiros, com maioridade civil, de ilibada conduta e reconhecida liderança e representatividade, designados pelo presidente da República. Os mandatos são de dois anos e é facultada a recondução.

(Agência Brasil)

Petrobras reduz cargos em gerências e diretorias

“A Petrobras anunciou hoje (28) que vai adotar um novo modelo de gestão e governança. Em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa informou que o modelo foi aprovado pelo Conselho de Administração.

O presidente da estatal, Aldemir Bendine, que participa de entrevista para explicar as alterações, disse que o novo modelo faz parte de “um plano muito bem estruturado”, envolvendo mudanças na governança da companhia que “vão ser aprofundadas ao longo do tempo”.

Na primeira fase da reestruturação haverá redução de 14 funções na alta administração e nas diretorias, que passarão de sete para seis com a junção das áreas de Abastecimento e Gás e Energia. As funções gerenciais ligadas diretamente ao Conselho de Administração, ao presidente e aos diretores cairão de 54 para 41.

As demais funções do corpo gerencial serão avaliadas na segunda etapa, prevista para fevereiro. Segundo a empresa, as nomeações e a alocação de equipes ocorrerão a partir de março.

A nova Diretoria de Desenvolvimento da Produção & Tecnologia (DP&T) centralizará a execução dos projetos de investimento. “Essa nova estrutura concentrará a gestão e as competências técnicas de implantação de empreendimentos”, explicou a Petrobras.

A empresa informou que a mudança é decorrente “da necessidade de alinhamento da organização à nova realidade do setor de óleo e gás e da prioridade da rentabilidade e disciplina de capital, além de fortalecer a governança da companhia por meio de maior controle e conformidade nos processos e da ampliação dos níveis de responsabilização dos executivos”.

Com as alterações houve fusão de áreas e centralização de atividades. Haverá ainda novos critérios para a indicação de gerentes executivos e responsabilização formal de gestores por resultados e decisões.”

(Agência Brasil)

Vitor Valim deve dar adeus ao PMDB

foto vitor valim deputado federal

O deputado federal Vitor Valim dará adeus ao PMDB. No momento, ele estuda uma legenda em condições de lhe garantir candidatura a prefeito de Fortaleza.

A decisão de mudar de legenda deve ser anunciada nos próximos dias, quando o Congresso retomará atividades.

No PMDB, a cúpula trabalha por uma composição política com o Partido da República e com o PSDB principalmente. Valim, que vem bem em pesquisas internas para prefeito, não estaria disposto, segundo alguns aliados dele, a assumir condição de vice.

Fortaleza terá cinco grandes congressos neste ano

regismedeiros

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta quinta-feira:

O presidente do Fortaleza Convention Bureau, Régis Medeiros, já tem uma programação com cinco grandes eventos para este ano, o que deve compensar para o turismo o calendário de 2016 com menos feriados.

Em maio haverá o Congresso Brasileiro de Apicultura, que deve reunir cinco mil pessoas; em junho, o Congresso Brasileiro das Secretariais Municipais de Saúde (cerca de seis mil participantes); em setembro, o Congresso Brasileiro de Contabilidade (aproximadamente seis mil pessoas) e o Congresso Brasileiro de Cardiologia (nove mil pessoas); e em novembro o Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica (duas mil pessoas).

Guilherme Sampaio espera que o governador apoie nome do PT para a prefeito de Fortaleza

154 1

Guilherme-Sampaio-Vereador

O secretário da Cultura do Estado, Guilherme Sampaio (PT), afirma não considerar um cenário onde o governador Camilo Santana (PT)  não apoiasse um nome petista para a Prefeitura de Fortaleza.

“Eu não especulo essa possibilidade. Acredito que o governador vá trabalhar para unificar o partido”, avalia.

Guilherme Sampaio, que sempre aparece na lista dos “prefeituráveis” do partido, até recomenda: “Uma parte expressiva da sociedade espera uma candidatura do PT em Fortaleza.”

Uma certeza de Guilherme, vereador licenciado pela Capital, é que ele vai se desincompatibilizar do cargo.

O Governo gerou a grave crise que nos assola?

Com o título “Há otimistas disponíveis?”, eis artigo do jornalista Fábio Campos em sua coluna no O POVO desta quinta-feira. Ele relata conversa que manteve com o economista Mansueto Almeida – deu palestra concorrida na Fiec recentemente, e expõe um fato: o País está sem rumo econômico. Confira:

Cearense, formado na escola de economia da UFC e mestre pela USP, o economista Mansueto Almeida é hoje um dos analistas mais influentes do País. Tanto que se tornou uma usual fonte do melhor jornalismo econômico. Na exposição que fez para um auditório lotado de empresários, na Fiec, Almeida fez a sua radiografia da economia brasileira. Uma exposição estimulante pela qualidade e profundidade da análise e desestimulante pelo diagnóstico da crise.

Pelo que o economista colocou, não há saída fácil para o País. No entanto, é o que se sabe: qualquer que seja o caminho de saída, passa pela política. Passa por decisões impopulares que, necessariamente, terão que ser tomadas pelo Governo brasileiro. Em sua fala, Mansueto tem o cuidado de apenas resvalar pelo debate intrínseco da política partidária. É um técnico e se comporta como tal.

Fomos contemporâneos na Faculdade de Economia da UFC na segunda metade da década de 1980. Ele seguiu adiante e eu mudei de curso. Optei pelo jornalismo e me especializei na análise política. A convite do jornalista Jocélio Leal, ganhei a oportunidade de uma boa conversa com Mansueto Almeida, nos jardins do O POVO, um dia antes da exposição na Fiec.

Na conversa, o abordei a partir do seguinte ponto: “É certo que a crise na economia é, em grande parte, consequência da imperícia do Governo. O mesmo que aí está. Você conhece algum país que já passou por uma grande crise gerada pelo Governo e que tenha saído da crise pelas mãos do mesmo Governo que a gerou?”. A resposta veio rápida: “Não, não conheço”.

É este o ponto. O Governo gerou a grave crise que nos assola. O mesmo Governo precisa superá-la. Ora, essa crise é fruto de um pensamento e de um método. De um modo de ver o mundo. O pensamento e o método não mudaram. Continuam dando os rumos.

No mundo parlamentarista, a saída é clássica. O governante de plantão sofre uma censura do parlamento e novas eleições são convocadas. A mudança de método e de pensamento é feita pelo povo nas urnas. No presidencialismo, o dono da crise permanece no poder e a crise se arrasta. A tendência é que se aprofunde. Afinal, a imperícia continua com a caneta na mão.

O debate acerca da supremacia de um regime sobre o outro deve permanecer aceso, mas é infrutífero para o momento. O fato é que temos uma presidente da República que os norte-americanos denominariam de “pata manca”. Ou seja, impopular, com maioria parlamentar incerta e com baixa perícia, mas presidente e com todas as suas prerrogativas.

Boa parte da população brasileira sabe o que é um país com inflação galopante. Outra grande parte não tem a menor ideia do impacto da carestia em suas vidas. Um brasileiro que hoje tem 34 anos tinha apenas 12 quando o Plano Real promoveu uma moeda forte e estável. Dessa faixa etária para baixo, hoje são cerca de 60 milhões de pessoas sem memória inflacionária.

No entanto, a quase totalidade da população brasileira não tem a menor ideia do impacto que dois anos seguidos de recessão pode representar em suas vidas. Os nascidos em 1930 ou 31 têm hoje mais de 80 anos de idade. Eram crianças e não têm lembrança daquela recessão. Hoje, 200 milhões de brasileiros vão sentir na pele as consequências de um ano de recessão seguido de outro. Sem contar o risco da estagnação de 2017.

O que o Governo Federal está propondo de razoável para que este legado não se concretize? Não há otimistas no mercado disponíveis para oferecer essa resposta.

Moroni Torgan: “Se DEM tiver candidato a prefeito, eu serei o candidato!”

64 3

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=C8z38Kn3QNY[/youtube]

O presidente regional do DEM, deputado federal Moroni Torgan, disse, nesta quinta-feira, que se seu partido tiver mesmo candidato a prefeito de Fortaleza, o nome deverá ser o dele. Ele deixa claro que ainda está cedo para definições, observando que o DEM avaliará o cenário da sucessão.

Moroni estimou o fim de março, quando se concluem as mudanças partidárias, para que o DEM possa tomar uma posição definitiva sobre a disputa. Ele observou que o partido levará em conta pesquisas e composições políticas “porque ninguém candidato de si só”.

O parlamentar lembrou que o DEM integra, com cargos, a administração do prefeito Roberto Cláudio (PDT), mas deixou claro: o acordo político com o prefeito foi na última eleição, no que outra eleição exige novas definições.

Dilma Rousseff vai reativar o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social

“O governo federal reativa hoje (28) o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, conhecido como Conselhão, com o objetivo de receber sugestões para reativar a economia. O órgão vai contar com 47 empresários e 45 representantes da sociedade civil e das centrais sindicais. Apesar da intenção de ouvir os conselheiros sobre as medidas a serem adotadas para recuperar o crescimento, a expectativa é de que a área econômica anuncie medidas de estímulo ao crédito e ao aumento das exportações.

Durante a reunião, que ocorre à tarde em Brasília, a previsão é de que sejam escolhidos oito conselheiros para fazer intervenções, como Luiz Carlos Trabuco (Bradesco), Luiza Trajano (Magazine Luiza), Miguel Torres (Força Sindical) e Vagner Freitas (CUT), entre outros. O discurso de abertura será feito pelo ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, escalado por Dilma para organizar a reativação do Conselhão, que apresentará as expectativas do governo com as atividades do órgão.

O objetivo do Palácio do Planaldo é de que pelo menos quatro grupos temáticos sejam criados pelos conselheiros para discutir assuntos específicos e apresentar na próxima reunião. Um dos assuntos pode ser a reforma da Previdência, que a presidenta Dilma Rousseff vem citando como um dos problemas que o Brasil tem de enfrentar.

Depois das apresentações dos integrantes do Conselhão, cinco ministros foram escolhidos para falar: Nelson Barbosa (Fazenda), Alexandre Tombini (Banco Central), Armando Monteiro (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Kátia Abreu (Agricultura) e Valdir Simão (Planejamento). O presidente do Banco Central abordará a importância da política monetária. Além de anunciar “medidas tópicas” para reativar a economia, Nelson Barbosa deve destacar a necessidade da aprovação de projetos de impacto econômico no Congresso Nacional, como a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e a Desvinculação de Receitas da União (DRU).”

(Agência Brasil)

Sindicato Mova-se, CUT e Apeoc querem tratar sobre reajuste salarial com o governador

93 3

mova-se

Os representantes do Sindicato Mova-se, APEOC e CUT-CE deu entrada em ofício, junto ao Palácio da Abolição, solicitando audiência com o governador Camilo Santana (PT). Os sindicalistas cobram a revisão geral da remuneração dos servidores públicos civis do Estado, respeito à data-base (1º de janeiro) e o índice de reajuste de 12,67% (inflação mais 2% de ganho real).

Segundo o secretário da Saúde do Trabalhador da CUT-CE e diretor Intersindical do Mova-se, Hernesto Luz, a categoria não aceita um reajuste que não seja pelo menos o valor da inflação. “Iremos reforçar ao governador que a nossa proposta continua fixada em 12,67%, sendo 10,67% referente ao índice do IPCA e 2% de reposição de perdas. Disso, nós não vamos abrir mão. No entanto, essa é uma luta conjunta com os demais sindicatos que representam os servidores públicos”, afirmou.

O grupo de sindicalistas ainda foi recebido pelo assessor Especial de Acolhimento dos Movimentos Sociais do Estado, Acrísio Sena, que se comprometeu de acompanhar a solicitação. Acrísio informou que o governador está aguardando a arrecadação do trimestre (janeiro/março) para informar o índice de reajuste para os servidores.

(Foto – Mova-se)

Trecho do rio São Francisco vira “piscinão”

sao francisco

“As águas do rio São Francisco ainda não chegaram aos canais da Transposição, mas as chuvas que caem no Sertão fizeram alguns canais transbordar, como atesta esta imagem enviada pelo deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) às margens da PE-360, no assentamento Serra Negra, entre os municípios de Floresta e Ibimirim.

E para a garotada sertaneja o canal transbordando virou um piscinão.”

(Do Blog do Magno Martins)

BNB vai fechar agências fora do Nordeste

bnb

Da Coluna Vertical, do O POVO desta quinta-feira:

Consta no plano de ajuste fiscal do Banco do Nordeste o fechamento de agências fora da região. Segundo a presidente da Associação dos Funcionários do BNB, Rita Josino, tal medida veio do Ministério da Fazenda, no que a entidade considera absurdo, pois agências inter-regionais sempre ajudam no incremento da captação de novos clientes para a Instituição.

Nesse pacote de fechamento, com cartas sendo encaminhadas para pessoal e clientela, estão as agências do Rio e São Paulo, que vão virar escritório de representação. Já Montes Claros (MG) e Vitória (ES), no polo da seca, ganharão reforço operacional, segundo a assessoria de imprensa do banco.

De qualquer forma, essas mudanças geram expectativas, até mesmo porque, ao lado dessa medida, há outra que o empresariado da região não engole: aumento de 70% da taxa de juros nas operações do BNB.

Contratos de funcionários do HUWC e Maternidade-Escola não serão renovados

sameac-greve-sindsaude-ceara

“Um total de 700 trabalhadores do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Ceará (UFC) não terá os contratos renovados. A decisão foi tomada ontem em audiência na 7ª Vara do Trabalho, no Centro. De acordo com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado (Sindsaúde), apenas o pagamento da rescisão dos contratos será feito pela UFC. Em nota, a universidade informou que não encontrou “qualquer base jurídica” para prorrogação administrativa dos contratos.

Desde março do ano passado, trabalhadores da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac) e do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) estão sob ameaça de demissão. A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), responsável pela gestão do complexo, deve substituir os atuais funcionários por profissionais concursados.

Segundo o Sindsaúde, ficou acordado ainda que até o próximo dia 5 a UFC deve efetuar o pagamento referente à rescisão dos contratos. Uma assembleia será marcada com os funcionários para que eles decidam se continuam a greve, que começou em outubro do ano passado.”

(O POVO)

Dilma não deverá comparecer para ler mensagem do Executivo ao Congresso Nacional

O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, disse não acreditar que a presidenta Dilma Rousseff compareça ao Congresso Nacional na abertura dos trabalhos do Legislativo em 2016, na semana que vem. Wagner disse que há 90% de ele representar o governo este ano, já que “é praxe” que o chefe da Casa Civil represente a Presidência nesse ato, com exceção do primeiro ano dos primeiros mandatos.

Segundo o ministro, a decisão não é um sinal negativo para o governo, que busca ampliar o diálogo com os parlamentares.

“Acho que a sinalização positiva é apresentarmos no Conselho a base de um diálogo consistente e construtivo, que se estende, inclusive, com a oposição”, disse.

(Agência Brasil)

Ministro nega investigação sobre Lula e fala em “especulações indevidas”

79 2

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, classificou na noite dessa quarta-feira (27) de “especulações absolutamente indevidas” notícias veiculadas pela imprensa segundo as quais a nova fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, está se aproximando do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ao participar do lançamento de uma força-tarefa para combater desvios de merenda e transporte escolar no Ministério da Educação, Cardozo foi questionado sobre o possível envolvimento do ex-presidente na chamada Operação Triplo X, mas disse que a ação está sob sigilo e que não poderia fazer nenhum comentário.

“Apenas posso dizer [falar sobre] as situações que já são públicas. Recentemente, o juiz Sérgio Moro disse que o presidente Lula não é investigado na Operação Lava Jato, e eu não recebi nenhuma informação, mesmo aquelas veiculadas pela imprensa, de que tenha sido praticado qualquer ato investigativo em relação à pessoa do presidente Lula”, afirmou o ministro. Moro é o responsável pelos inquéritos da Lava Jato.

(Agência Brasil)