Blog do Eliomar

Últimos posts

Impeachment – Aliados farão perguntas a Dilma por temas

146 1

dimachuv

“Senadores aliados de Dilma Rousseff vão dividir por temas as perguntas que farão à presidente afastada.

A ideia é que alguns questionem os crimes de responsabilidade, para que ela possa fazer sua defesa técnica, e outros indaguem sobre golpe e Michel Temer, quando Dilma poderá fazer sua defesa política e dizer que o impedimento serviu para colocar um fim no “processo de transformação social iniciado pelo PT em 2003″.

(Veja Online)

Henrique Meirelles – ainda não há decisão sobre aumento de impostos

meirelleaudi

“O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, encerrou hoje (24) audiência pública na Câmara dos Deputados sem deixar claro se poderá haver aumento de impostos para cumprir a meta fiscal de 2017. Segundo ele, o governo vai apresentar a proposta para o Orçamento da União de 2017 no início da próxima semana, quando o assunto “será decidido de forma definitiva”. “No momento, não há uma definição final sobre isso. Até o momento, não se configurou ainda esta necessidade, mas não fechamos ainda a proposta orçamentária”, disse.

Meirelles voltou a destacar que a carga tributária no Brasil está muito elevada e que, no momento de recessão na economia brasileira, deve-se evitar o aumento de impostos. Ele ressaltou que a equipe econômica está trabalhando no corte de despesas e na avaliação de todos os programas, em um momento de economia em contração. O governo tem até o dia 31 de agosto para enviar ao Congresso Nacional o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) do ano que vem.

“O que eu tenho dito, no entanto, é que a prioridade é o ajuste fiscal. É a meta de déficit primário do ano que vem e esta será cumprida, como será cumprida a meta deste ano. Isso que é o prioritário e o que for necessário será feito”, disse Meirelles.

Em audiência na Câmara dos Deputados, o ministro da Fazenda afirmou que a não aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece teto para o crescimento das despesas significará o aumento da dívida pública, com aumento de impostos, dos juros estruturais, levando o Estado brasileiro a dificuldades no seu financiamento. “Outras medidas menos benéficas teriam que ser contempladas. Acho a aprovação da PEC o mais eficiente. Devemos trabalhar para melhorar a qualidade dos gastos”, acrescentou.

O ministro disse ainda que o ajuste é para todos e não para determinado segmentos, já que existirá um teto para todas as despesas, inclusive subsídios empresariais ou financiamentos do Tesouro. “A restrição é para todas as despesas que impactem o resultado primário. É uma restrição à evolução [das despesas]”, explicou.

Sobre o tempo estabelecido na proposta, Meirelles destacou que é importante adotar o tempo suficiente para que a dívida pública se estabilize até começar a cair. Segundo ele, se for por um tempo curto vai gerar incertezas. Se colocar de forma que possa prejudicar o crescimento não sustentável, gerará dúvidas, afirmou.

Meirelles participou de audiência na Comissão Especial sobre Novo Regime Fiscal, na Câmara dos Deputados. Os parlamentares analisam a PEC que estabelecerá um teto para o crescimento das despesas públicas, limitado à inflação do ano anterior. Na audiência, que durou mais de quatro horas, o ministro defendeu a aprovação da PEC como forma de reverter a trajetória insustentável da dívida, além de destacar outras medidas fiscais importantes para o país voltar a crescer, também solucionando as questões fiscais permanentemente.

“Estamos abrindo hoje o debate. Estamos começando um bom debate. Está no momento do Brasil discutir essas questões”, disse o ministro. Meirelles destacou que a economia dá sinais de reação e que a recuperação poderá ser rápida.

Meirelles afirmou que o piso para as áreas de saúde e educação, uma das preocupações dos parlamentares, deve ser corrigido pela inflação em vez de ser vinculado a um percentual das receitas como é atualmente. Segundo ele, como é feito hoje as vinculações nem sempre são eficientes e a atual regra não protege esses setores em momento de crise.

Meirelles também disse que os pobres são os mais prejudicados com a crise econômica e destacou que o governo não pode resolver o problema do déficit e da dívida simplesmente por meio de aumento de impostos, porque a carga tributária já cresceu muito nos últimos anos e está entre as mais altas do mundo.

Meirelles participou da audiência acompanhado do ministro interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Henrique, que fez um alerta sobre o descontrole das despesas públicas do país que, segundo ele, crescem sem parar.”

(Agência Brasil)

Empregado será indenizado por ter ficado em quarto de motel com colega

“Luz baixa, privacidade e a cama redonda não agradaram o empregado de uma empresa de telefonia que ficou hospedado em um motel no Rio de Janeiro. Ele viajava a trabalho com um colega e se irritou quando chegou ao local “romântico” onde ficariam hospedados — com uma só cama. A circunstância inusitada foi o bastante para ele receber uma indenização de R$ 10 mil a ser paga pela empresa. Segundo a 6ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho, a situação é vexatória, caso em que o dano moral é presumido.

Consta da reclamação trabalhista que a empresa enviou dez trabalhadores à capital fluminense em abril de 2006 e os hospedou em cinco quartos de um motel em Jacarepaguá por cerca de 30 dias. O episódio fez com que o empregado movesse ação trabalhista contra seu empregador alegando sua imagem e honra foram ofendidos por causa do alojamento.

Segundo o autor da ação, ele e os outros colegas passaram a ser alvo de chacotas e piadas na empresa. Já a empregadora negou que expôs os trabalhadores à situação constrangedora e que o instalador prestou serviço normalmente. Acrescentou que, à época, não houve qualquer reclamação dos empregados quanto às acomodações.

A companhia afirmou ainda que “zelou pelo bem estar dos seus funcionários, oferecendo-lhes acomodações dignas e confortáveis”. Em primeiro grau, o juízo da 14ª Vara do Trabalho de Curitiba (PR) indeferiu o pedido, por entender que não houve dano moral.

Porém o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR) condenou a empresa a indenizar o trabalhador em R$ 10 mil. Segundo o TRT-9, a empregadora, ao alojar dois empregados em um mesmo quarto de motel, causou constrangimento capaz de ensejar a reparação financeira.”

(Site Consultor Jurídico)

Assembleia Legislativa lembrará o Dia da Maçonaria

A Assembleia Legislativa realizará, a partir das 15 horas desta quarta-feira, no Plenário 13 de Maio, uma sessão solene em homenagem ao Dia Nacional do Maçom, celebrado em 20 de agosto. A solenidade atende a um requerimento do deputado Sérgio Aguiar (PDT).

O deputado explica que, em setembro de 1918, o irmão Antenor de Campos Moura, da Loja Fraternidade de Santos, propôs a criação do Dia do Maçom ao Grande Oriente do Brasil. “A data deveria ser comemorada não só como um dia de festa, mas também de beneficência e caridade”, contou o parlamentar.

Posteriormente, em 20 de agosto de 1922, numa sessão ordinária, Joaquim Gonçalves Ledo proferiu um discurso que influenciou a Loja a aprovar a proposta e reconhecer a Independência do Brasil. A data ficou estabelecida como Dia Nacional do Maçom.

Candidato mais rico do Ceará disputa a Prefeitura de Cruz

jonasmuniz

Vem da Região Norte do Ceará o candidato que apresentou o maior volume de bens declarados à Justiça Eleitoral.

Trata-se do empresário Jonas Muniz, que disputa a Prefeitura de Cruz e que tem como vice o seu filho, Glaydston Muniz. Ambos são do PSDB. Ele já foi prefeito e trabalhou pela emancipação de Cruz, então distrito de Acaraú.

Jonas da Cruz, levando em conta os bens declarados, tem um patrimônio estipulado em R$ 40.337.226,22 (quarenta milhões, trezentos e trinta e sete mil, duzentos e vinte e seis reis e vinte e dois centavos.

Sinduscon/CE vai comemorar o Dia Nacional da Construção Social

FORTALEZA, CE, BRASIL, 08-06-2015: André Montenegro, engenheiro e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Ceará (SINDUSCON-CE). Entrevista com André Montenegro para o caderno Imóveis. (Foto: Camila de Almeida/O POVO)

O Dia Nacional da Construção Social (DNCS) 2016 será comemorado no próximo sábado (27), no SESI da Parangaba.

A ação promovida pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e realizada pelo Sindicato das Construtoras (Sinduscon) é destinada a difundir o conceito de responsabilidade social empresarial, informa André Montenegro, que preside o Sinduscon.

O evento, com o tema “Valores constroem’, se transforma num dia de serviços gratuitos, dedicado exclusivamente aos trabalhadores do setor e seus familiares, nas áreas de saúde, lazer, cidadania e educação, além de oferecer atividades recreativas, esportivas e culturais.

Cientistas descobrem a “Segunda Terra”

“Cientistas do Observatório Europeu do Sul (ESO) anunciaram, nesta quarta-feira (24), a descoberta de um exoplaneta com características muito semelhante ao planeta Terra, informa o jornal alemão Der Spiegel. De acordo com a publicação, a “Segunda Terra” está localizada em órbita na estrela Proxima Centauri, pertencente ao sistema da estrela Alpha Centauri, a aproximadamente 4 anos-luz do nosso planeta, uma distância relativamente pequena no espaço.

A existência da “Segunda Terra” abre inúmeras possibilidades de novas descobertas como, por exemplo, a existência ou não de vida extraterrestre.

De acordo com o estudo sobre a descoberta, publicado na revista “Nature”, os seus autores explicam que o planeta recém-descoberto, batizado de Proxima b, tem massa apenas cerca de 30% maior que a da Terra e que as condições de temperatura lá, teoricamente, permitem a existência de água em estado líquido na sua superfície.

Os pesquisadores explicam que a descoberta identificou a presença de um planeta quente e de massa parecida com a da Terra, que orbita a estrela Proxima Centauri a cada 11,2 dias, a uma distância de 7,5 milhões de quilômetros, o que representa apenas 5% da distância entre a Terra e o Sol.

O Proxima B, nome dado ao planeta descoberto, está próximo do nosso Sistema Solar, a uma distância de quatro anos-luz. Isso indica, segundo cientistas, que futuramente poderemos viajar para visitar a “Segunda Terrra”.

(Com Agências)

Renan Calheiros marca votação do reajuste do STF para o dia 6 de setembro

foto renan calheiros e lewandowski

“A votação do reajuste dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) no plenário do Senado será no dia 6 de setembro, semana seguinte à conclusão do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff. A informação foi dada hoje (24) pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que disse que, junto com o presidente da República interino, Michel Temer, firmou esse compromisso com o Judiciário.

Perguntado se o momento atual da economia brasileira permite um reajuste com um efeito cascata tão grande na União e nos estados, Renan minimizou o impacto. “A repercussão é pequena, não afeta o equilíbrio fiscal. O Brasil está funcionando, as instituições estão funcionando, os Poderes têm uma relação harmônica, mas independente, mas não significa dizer que nós vamos compartilhar o entendimento de que problema fiscal do Brasil é em função do reajuste do Poder Judiciário. Isso é uma pequenez, que restringe muito a discussão e não dá para concordar com ela”, disse. Segundo Renan, em 2016, o impacto será de R$ 200 milhões.

O presidente do Senado também reconheceu que o tema enfrenta resistências e divide parlamentares de siglas como PMDB, PSDB e DEM, que apoiam o governo Temer. Tucanos e democratas não concordam com o reajuste. “Há uma resistência, ela é natural. Eu lamento que essa resistência não tenha acontecido quando o Congresso aprovou o reajuste do Judiciário como um todo e de outras carreiras”, criticou.

Tramitação

O projeto que reajusta os vencimentos de ministros do STF ainda está na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Para agilizar a votação, há um requerimento de urgência, com assinaturas coletadas pelo PMDB, que pode levar o tema direto ao plenário. Para evitar mais desgastes na base governista, Renan disse que não colocará o requerimento em votação antes do impeachment. Na CAE, a discussão da proposta foi interrompida ontem (23) por um pedido de vista coletivo (mais tempo para analisar a proposta), encabeçado pelo senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO).”

(Agência Brasil)

Debate encerra com alfinetadas de Heitor e Luizianne

131 1

debatee

Num bloco de direito de resposta, a petista Luizianne Lins garantiu que não é novidade escola de tempo integral em Fortaleza. Quis dar uma resposta ao prefeito Roberto Cláudio, no que o prefeito voltou a afirmar: Fortaleza não tinha tempo integral.

Já o Capitão Wagner disse que quer trocar as obras grandes por grandes obras e cuidar das pessoas e que ali não estava para acusar nem ser acusado, observando ser uma pessoa ilibada. Referiu-se a partidos de sua base envolvidos em investigações da Lava Jato.

Nas considerações finais, última etapa do debate da TV Cidade, Tin prometeu escola de tempo integral. Já o Capitão Wagner convidou para a inauguração, nesta noite de quarta-feira, do seu comitê central.

Já Heitor disse não ter campanha milionário, nem chefe e nem padrinhos. Garantiu que vai acabar com a indústria da multa, pavimentar a cidade onde tiver terra e promover um grande programa de saúde. Ronaldo Martins assegurou uma gestão voltada para as pessoas.

Roberto Cláudio, em sua vez, agradeceu ao povo de Fortaleza, observando que implantou muitas obras e ações, mas que é preciso fazer mais.

Luizianne Lins agradeceu o carinho que vem recebendo. Aproveitou para lembrar algumas de suas obras no plano da drenagem e ações como Reveillon e o Pré-Carnaval.

A polêmica sobre armar a Guarda Municipal

captiaowaggnndeb

Ainda no campo do debate da TV Cidade, o candidato Heitor Ferrer prometeu “acabar com a farra de se contratar empresas de terceirização”. Disse que vai priorizar o concurso público.

Heitor, indagando Capitão Wagner sobre armar a Guarda Municipal, acentua que isso não resolve, no que o candidato do PR defende essa tese “porque o guarda municipal coloca sua vida em risco”. Ele explica que é a favor de treinamento e equipamentos adequados do guarda municipal para que ele seja parceiro da Polícia.

Sobre violência, o Capitão Wagner lembrou de novo que é professor e, como tal, defende a educação como arma contra a violência.

“Indústria da multa” – Heitor chama fotossensores de “ladrões” e promete tirar 50% deles

179 2

heitdebate

O candidato Heitor Férrer indagou de Roberto Cláudio sobre saúde. Citou o Datafolha expondo índice de 55% de falta de atendimento, no que o prefeito afirmou que ele olhou a pesquisa errada. Citou que a grande maioria aprovou os postos e destacou que a pergunta na pesquisa era se utilizou ou não postos de saúde. Prometeu reduzir as filas.

Para Heitor, os números da pesquisa Datafolha são irrefutáveis. Prometeu o programa “Saúde em Casa”. O prefeito disse que insistia que o socialista não leu a pesquisa corretamente. Mudando de assunto, informou que os atendimentos aumentaram e que luta para ajustar a oferta de medicamento.

O socialista chegou a observar que a queixa maior da atual administração é de que ela não olha para a periferia, no que indagou o que Tin Gomes faria para mudar esse quadro. Tin prometeu uma cidade mais humana e mais justa. Garantiu que os serviços vão chegar a todos.

Heitor anunciou ter o projeto Nosso Chão, que aproveita material da construção civil, fazer laje e pavimentar a cidade. Também falou sobre outro projeto: Sua Casa. Tin aproveitou para assegurar que vai garantir calçamento, asfalto e arborização.

Para Luizianne Lins, o socialista disse: “Temos a obrigação de prender um ladrão solto na cidade que é o fotossensor”, no que a petista destacou que fotossensor tinha que ser sinalizado e com objetivo de reduzir acidentes e sem pegadinha. “Fortaleza está passando de todos os limites da indústria da multa”, alfinetou. Heitor, por sua vez, prometeu tirar 50% dos fotossensores que “são ladrões” e enchem os bolsos da Prefeitura e o pior: não há campanha de educação.

Roberto Cláudio promete ampliar mobilidade e Luizianne diz que pintar o chão não é ciclofaixa

robertoodeb

Roberto Cláudio prometeu expandir ônibus com ar condicionado e concluir a reforma de terminais. Heitor Férrer, indagado pelo prefeito, prometeu investimento em mobilidade. O prefeito aproveitou para expor o que vem fazendo em áreas como educação. Disse que aposta em educação de tempo integral, lembrando que não havia nenhuma. informou que já implantou 17 unidades nessa área.

Ronaldo Martins aproveitou para lamentar que não há escola de tempo integral suficiente para todas as crianças. Chegou a comparar ao Ronda do Quarteirão, que era uma policia diferenciada de outra que andava em carro quebrado e sem ar condicionado.

rronaldo

O prefeito continuou expondo o que vem fazendo na educação e, principalmente, na periferia. Considerou irreversível para a cidade apostar em escola de tempo integral. Já Ronaldo prometeu criar o passe livre escolar.

Tin Gomes, sobre mobilidade urbana, afirmou ser necessário colocar ciclovias sem que isso prejudique também a circulação de carros. O prefeito aproveitou para informar que, quando o VLT estiver operando, haverá ampliação do Bilhete Único. O candidato Tin Gomes observou que isso é bom, mas não é tudo e disse que a avenida Bezerra de Menezes precisa ser revista, pois gera congestionamento no atual modelo.

luizannedebate

O prefeito indagou de Luizianne Lins sobre ciclofaixas, no que ela deixou claro que era projeto seu. Luizianne indagou qual o índice de acidentes nessas ciclofaixas. Roberto Cláudio disse que parte foi lançada em governos anteriores, mas que a atual gestão implantou. Prometeu ampliar mais 150 km de ciclofaixa, no que Luizianne ironizou: nada de pintar o chão dizendo que é ciclofaixa.

Acrescentou a candidata petista que, em sua época, fez o projeto “Pedala Fortaleza.

Educação e emprego entram na pauta do debate

tingomedebate

No campo do emprego, Luizianne Lins disse que, em sua gestão, criou o maior número de empregos formais e até apoiou jovens através do Cred-Jovem. O Capitão Wagner prometeu crédito para empreendedores que queiram, por exemplo, carrinho de pipoca ou outro tipo de atividade.

Tin Gomes, nesse aspecto, informou que educação é o fator de investimento para melhorar a qualidade do emprego. Aproveitou para dizer não acreditar na tese atual do tempo integral.

O Capitão Wagner, referindo-se para uma professora da periferia, que vai reforçar o trabalho da Secretaria Municipal da Educação e que escola tem que está aberta de domingo a domingo à disposição da comunidade.

Heitor promete reforçar postos de saúde e criar o “Saúde em Casa”

heitdebate

Dentro do debate da TV Cidade, num pedido de direito de resposta, Luizianne Lins assume o Vila do Mar como obra sua, enquanto o prefeito, que fez 400 metros, diz que o projeto é seu.

Já o Capitão Wagner disse, no debate, que sua mãe sofre com chikungunya, no que indagou de Heitor Férrer ainda no plano da saúde e assistência aos mais carentes. O socialista reiterou que postos de saúde vão funcionar. A atual administração não tem tido zelo para cuidar das pessoas. Prometeu criar o “Saúde em Casa”, levando atendimento a quem precisa em sua casa.

O Capitão Wagner indagou de Roberto Cláudio sobre quadro em que Fortaleza vive epidemia de dengue e de chikungunya, com lama na porta dos moradores da periferia. Prometeu o candidato instalar sete usinas de reciclagem e lixo par gerar riqueza, no que o prefeito lembrou estar implantando ecopontos e que vai tirar mais de 60 comunidades do lixo com recursos fechados com o BID.

captiaowaggnndeb

Capitão Wagner indagou de Ronaldo Martins sobre como enfrentar a violência de Fortaleza, lamentando que “o bandido está solto e o cidadão está preso”, no que o candidato do PRB informou que colocará a Guarda Municipal treinada e armada. “Quem está sendo assaltado, levando coronhada e tiro é o povo”, acentuou.

O candidato Capitão Wagner, sempre citando moradores de algum bairro, prometeu ocupar praças e montar uma Guarda Municipal treinada e com monitoramento nas praças. Já Ronaldo revelou que vai iluminar toda a cidade e não só em ano de eleição.

Prefeito diz que precisaria de um programa para responder informações falsas de Luizianne

robertoodeb

“Eu precisaria de um programa inteiro para responder as informações falsas da deputada”, afirmou o prefeito Roberto Cláudio, rebatendo colocações de Luizianne Lins. Sobre obras, disse que não eram só dela e que ela não teve competência para fazer, em oito anos, os projetos. Luizianne indagou dele que cite um só projeto licitado. Reiterou que tudo foi dela e disse que RC tem mania de colocar placa em obra que não é sua.

Luizianne aproveita indagação a Ronaldo Martins para criticar a gestão municipal, diz que criou uma secretaria de Juventude. Citou que fez três Cucas e o prefeito não fez nenhum, quando prometeu ampliar essa rede.

luizannedebate

Luizianne promete tarifa social também aos sábados

luizannedebate

A candidata Luizianne Lins lamentou o “sucateamento” dos laboratórios de informática e bibliotecas feito no primeiro ano da atual gestão. Nesse item, Capitão Wagner disse que como professor e, vereador na época, lamentou e prometeu resgate na área. Luizianne também bateu na área da educação e na baixa qualidade da merenda e creches que só funcionam até o meio-dia.

A petista criticou a saúde. Disse que contratou mais de 6 mil profissionais. Disse também que era prometido remédio em casa e não existe. “A situação é muito grave!”, lamentou.  Nesse mote, Heitor reiterou que vai priorizar os postos de saúde.

Luizianne indagou Tin Gomes que foi seu vice-prefeito na primeira gestão dela. Lembrou da tarifa social, mais de 10 mil gratuidades para deficiente físico e perguntou sobre propostas dele para essa área. Tin reconhece que houve avanços nesse segmento,mas lamenta que há ônibus com ar condicionado e outros não tem esse benefício, citou vias pavimentadas e outras abandonadas e sem arborização.

Luizianne disse que a tarifa social aos domingos deu certo e, por isso, propõe igual tarifa aos sábados. Tivemos três aumento de passagem em oito anos e agora foram três só na atual gestão.

Capitão Wagner promete armar a Guarda Municipal

captiaowaggnndeb

A petista Luizianne Lins voltou a lamentar que o Hospital da Mulher, obra sua, está totalmente descaraterizado. Equipamentos sem uso, fugiu da sua finalidade e é comandado até por um pediatra. Ela prometeu resgatar esse estabelecimento, ao ser indagado pelo candidato Ronaldo Martins no debate da TV Cidade.

Capitão Wagner (PR), indagado sobre segurança pública, destacou propostas como melhoria da iluminação pública, ocupação de espaços públicos com atividades culturais e de lazer e instalação de câmeras de videomonitoramento. prometeu equipar a Guarda Municipal com arma, inclusive.

Num direito de resposta, o prefeito disse que reduziu 7 mil cargos comissionados. Disse também que tem média de 45% de gastos médio com pessoal.

Ronaldo e Heitor falam de máquina cheia de comissionado e até “funcionário fantasma”

rronaldo

O candidato Ronaldo Martins (PRB) bateu duro na política de trânsito e, em especial, os fotossensores. Chamou de caixa-preta, porque fatura mais de R$ 60 milhões. Não falou período. Jogou para o prefeito Roberto Cláudio essa situação.

O prefeito lamentou esse discurso fácil e informou que o que se fatura de multas não dá para o custeio da AMC. Prometeu continuar “salvando vidas”, adiantando que 57% de mortes de ciclistas foram evitadas com redução da velocidade, conforme orientação de uma consultoria internacional.

heitdebate

Mais de R$ 3 bi são destinados para pagamento de pessoal, segundo o candidato Ronaldo Martins. Indagou de Heitor o que fazer com esse quadro? Heitor prometeu reduzir os 4 mil cargos comissionados. Disse que reduzir e enxugar a máquina será a ordem para outras prioridades como saúde, moradia, etc.  Disse respeitar terceirizados, mas observou que há muitos para atender a pedidos políticos.

Ronaldo Martins insistiu no inchaço da máquina e afirmou que sobra pouco. Vamos reduzir em 30% esses cargos comissionados e terceirizados”, acentuou o postulante. O socialista até citou funcionários fantasmas na máquina municipal, o que gerou pedido de resposta por parte de Roberto Cláudio.

Saúde predomina no começo dos debates. O prefeito quer investir nessa área

robertocl

Em sua vez, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio afirmou que quer a reeleição para continuar tocando uma série de obras e, principalmente, investir na saúde. Ele adiantou, ainda no campo da saúde, que quer melhorar filas de exames e oferta de remédios. São 23 milhões de remédios distribuídos hoje na Capital.

Heitor Férrer, indagado por Tin Gomes, dentro, do modelo onde candidato indaga aos demais, respondeu sobre saúde. O socialista disse logo que com o orçamento que a cidade tem não dá para resolver os problemas.

Citou R$ 267 milhões para investimentos, um valor “muito, pequeno”. Para ele, otimizar os recursos para cuidar das pessoas é a ordem. Considerou a saúde prioritária e prometeu cuidar desse setor se eleito.

Heitor prometeu investir nos postos de saúde, porque 80% do fortalezense usa esse serviço.

TV Cidade – Começa o debate e Luizianne assume obras tocadas por Roberto Cláudio

195 1

debatee

A TV Cidade de Fortaleza realiza, nesta quarta-feira, debate com seis dos oito candidatos a prefeito. João Alfredo (Psol) e Gonzaga (PSTU) não foram convidados, porque seus partidos não tem representação minima de nove parlamentares na Câmara.

O debate, mediado pelo jornalista Alexandre Medeiros, da emissora, seguirá modelo em que os candidatos indagarão ao candidato. Tin Gomes (PHS) abriu a série de perguntas com Capitão Wagner abordando educação.

Já Ronaldo Martins (PRB) foi indagado sobre as Regionais por Tin Gomes e reafirmou que vai extinguir esses organismos e implantar coordenadorias, porque custam caro (R$ 205 milhões). Tin discordou da extinção e indagou dessa vez a candidata Luizianne Lins (PT), que aproveitou para reiterar que todas as obras em execução foram planejadas em sua gestão. Destacou que o Transfor I e II e algumas obras da Copa saíram da sua administração. Lembrou também que criou a tarifa social e congelou a passagem de ônibus por quatro anos.

Tin Gomes, por sua vez, afirmou que o fundamental é levar os serviços para a periferia da Capital. Já Luizianne voltou a informar obra suas. Disse que fez mais de 100 km de ciclovia e citou a avenida Bezerra de Menezes, hoje, segundo ela, destruída. Até denominou a via de “avenida da morte”.