Blog do Eliomar

Últimos posts

Governo prorroga para 30 de novembro prazo para renovação dos contratos do Fies

“O Ministério da Educação prorrogou para o dia 30 de novembro o prazo para renovação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do 1° e 2° semestres de 2015. A medida consta de portaria publicada na edição de hoje (30) do Diário Oficial da União. Com o Fies, os estudantes financiam cursos superiores em instituições privadas.

A portaria prorroga para a mesma data o prazo para transferência integral de curso ou de instituição de ensino e para solicitação de dilatação do prazo de utilização do financiamento referentes ao 1º e 2º semestres de 2015.

Também fica liberado até 30 de novembro o aditamento de suspensão temporária e encerramento antecipado do prazo de utilização do financiamento, referente ao 2º semestre de 2013, 1º e 2º semestres de 2014 e ao 1º semestre de 2015.

A renovação do financiamento e demais operações devem ser feitas por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFies), disponível nos sites www.mec.gov.br e www.fnde.gov.br

(Agência Brasil)

Tasso quer classe política unida para pressionar governo federal por ações contra a seca

tasso jereissati

Uma mobilização da classe política cearense para exigir do Governo Federal ações concretas em relação à seca no Nordeste. Eis o que vem apregoando o senador Tasso Jereissati (PSDB) diante das previsões nada otimistas sobre 2016 e inverno. A Funceme estima que a estiagem poderá se prolongar, em razão do El Niño que persiste no Pacífico, o que influência na região nordestia.

“Nós estamos vivendo uma das maiores secas e podemos viver uma ainda maior no ano que vem, e no Governo Federal nem fala da seca no Nordeste. Ninguém nem se incomodou com isso. É como se a falta de água, a sede e a saúde do nordestino não valessem nada diante da crise que o País está vivendo”, lamentou Jereissati.

Tasso critica ainda a “persistência” no Ceará do uso de carro-pipa na distribuição de água para abastecimento humano. “Há trinta anos inciamos um projeto que tinha como objetivo acabar de uma vez com o carro-pipa. Fizemos um amplo plano de obras, mas, infelizmente, esse projeto parou. É absolutamente impensável que a gente esteja vivendo dias com esses”, desabafou o senador tucano.

Mesmo na oposição, Tasso sinaliza para a necessidade de união em favor da população e contra possível calamidade ano que vem. A ordem é não deixar a transposição das águas do rio São Francisco parar.

Dólar fecha em queda após três meses nas alturas

“Depois de três meses consecutivos de alta, a moeda norte-americana cedeu em outubro e fechou em queda. O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (30) vendido a R$ 3,863, com valorização de R$ 0,009 (0,23%). Apesar da alta de hoje, a divisa encerrou outubro com queda de 2,6%. Em 2015, a cotação acumula alta de 45,3%.

O câmbio enfrentou um dia de oscilações, comum no último dia útil do mês, porque os investidores tentam influenciar a taxa que o Banco Central usa para corrigir a dívida do governo atrelada à moeda norte-americana. Pela manhã, o dólar chegou a subir fortemente. Na máxima do dia, por volta das 10h50min, atingiu R$ 3,883. No início da tarde, a cotação recuou, mas fechou próxima da estabilidade.

Ontem (29), o Banco Central (BC) terminou de rolar (renovar) o lote de contrato de swap cambial que venceria em novembro. Hoje, a autoridade monetária anunciou que, a partir de terça-feira (2), fará o mesmo com os contratos que vencem em dezembro.

Os swaps cambiais funcionam como operações de venda de dólares no mercado futuro e ajudam a segurar a cotação,porque transferem parte da demanda pela moeda norte-americana do presente para o futuro. Ao fazer a rolagem, o BC não oferta novos contratos, apenas prorroga o prazo dos papéis em circulação.

A moeda norte-americana caiu pelo segundo dia consecutivo após a reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano), que manteve os juros dos Estados Unidos próximos de zero, no nível mais baixo da história.”

(Agência Brasil)

Roberto Cláudio promete derrubar tese da oposição de que é o “Prefeito da Aldeota”

88 5

carecaa

Beijin, beijin…sem tchau!

O prefeito Roberto Claudio (PDT) resolveu mesmo centrar forças na periferia, de olho em sua reeleição. Até o fim de dezembro, promete inaugurar 41 obras, a maioria nas Regionais V e VI que, dentro de Fortaleza, são os dois maiores colégios eleitorais e onde ficam os bairros mais pobres.

Roberto Cláudio diz que quer combater “com muito trabalho” o discurso dos opositores de que ele seria o “Prefeito da Aldeota”.

E, pelo visto, arregaçou mangas nesse objetivo. Nessa quinta-feira, entregou o alargamento da Avenida Valparaíso, no bairro Jangurussu (Regional 6) para facilitar a vida de quem precisa acessar a BR 116. Ali, foi abraçado e ganhou até beijo de moradores do bairro, que disseram não ter recebido atenção nenhuma de gestões passadas.

Neste sábado, RC entregará, às 9 horas, a obra de drenagem e urbanização de seis vias do bairro Sapiranga (Regional VI). A obra trouxe nova pavimentação e drenagem para resolver de vez os problemas de alagamentos nas avenidas Evilásio Miranda, Conselheiro Gomes de Freitas, Rua Tabelião Joaquim Coelho, Avenida Sapiranga (Rua José Félix de Lima), Travessa Bastos e Travessa Pedro Miguel (Rua Firmo Ananias Cardoso), além da complementação da drenagem do sangradouro da Lagoa do Coité. Foram 15 anos de espera pelo benefício.

Ainda com foco na periferia e no projeto da sua reeleição, ele promete entregar até o fim do ano novas escolas de tempo integral, novos binários e outras obras de mobilidade urbana, além de postos de saúde construídos de acordo com o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde.

E falando em saúde, informou que está saindo do forno a licitação do IJF 2. O prefeito quer o edital na praça antes do Natal e também tenta desemperrar a burocracia para lançar o edital para a construção de uma Policlínica, no Bairro Henrique Jorge, e a ampliação do Hospital da Mulher, que deve ganhar mais 110 leitos.

(Fotos – Tiago Gaspar)

CSP promoverá workshop sobre siderurgia para jornalistas

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) promoverá um workshop de siderurgia para jornalistas. Será no próximo dia 13.

Na ocasião, haverá palestra de Ernandez Rizzo, engenheiro e instrutor especializado em treinamentos para a Vale S/A., entre outras grandes empresas da siderurgia nacional.

O programa oferecerá uma visão geral da siderurgia, tecnologias atuais, processos produtivos, matérias-primas e insumos, suas relações com o meio ambiente e aplicação dos produtos siderúrgicos.

Coelce corta energia nas Prefeituras de Baturité, Pacajus, Capistrano e Mulungu

luzz

A Coelce informa, através de nota, que realizou, nesta sexta-feira, o corte de energia de unidades das Prefeituras de Baturité, Pacajus, Capistrano e Mulungu. Diz que foi por falta de pagamento de faturas por parte do município.

A empresa garante que só tomou a decisão de interromper o abastecimento de energia, após tentar negociar o débito em várias ocasiões.

O corte foi realizado em 10 unidades administrativas dos quatros municípios.

A campanha da OAB /CE e seus buchichos

Em campanha eleitoral, seja na política ou envolvendo entidade, sempre aparece informação de bastidores ou algum tipo de denúncia ou questionamento.

Nas redes sociais e entre advogados do Fórum Clóvis Beviláqua, um tema que vem sendo difundido, no clima da campanha pela presidência da OAB do Ceará, é de que há postulante com problemas de licença remuneratória no Estado.

Verdade ou não, o fato gera muito buchicho numa disputa que, até o momento, tem mantido certo nível.

 

Petroleiros vão entrar em greve neste domingo. Em Fortaleza, haverá ato na Lubnor

petrobraszelada

Após várias tentativas de acordo por mais de cem dias com a Petrobrás, petroleiros decidiram entrar em greve em todo o País, a partir das 15 horas deste domingo. Em Fortaleza, a concentração ocorrerá na sede da Lubnor, no Mucuripe. A categoria cobra a interrupção do processo de terceirização em curso na empresa e a retomada dos investimentos no País e anuncia: a paralisação será por tempo indeterminado.

O aviso de greve foi feito pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e por seus sindicatos filiados, durante audiência, na quinta-feira, com o Ministério Público do Trabalho, no Rio de Janeiro. A Petrobrás, que também havia sido convocada para a reunião, não compareceu.

“A ausência da empresa reflete o desinteresse em buscar uma solução negociada no que diz respeito às questões levantadas pela Federação e principalmente sobre o regramento da greve”, destacou o Ministério Público na ata da audiência.

Os petroleiros irão interromper suas atividades, mas cumprirão o prazo legal de 72 horas de antecedência que é estabelecido para comunicação da greve.

Pauta dos petroleiros

. Manutenção da Petrobrás como uma empresa integrada e indutora do desenvolvimento nacional.

· Suspensão da venda de ativos e conclusão das obras do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), da Refinaria Abreu e Lima (PE) e da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Mato Grosso do Sul (Fafen-MS).

· Preservação da política de conteúdo nacional, com construção de navios e plataformas no Brasil.

· Garantia de que as riquezas do pré-sal sejam exploradas pela Petrobrás, em benefício do povo brasileiro.

· Implementação de uma nova política de saúde e segurança que garanta o direito à vida e rompa com o atual modelo de gestão que já matou 16 trabalhadores só este ano.

· Recomposição dos efetivos.

· Preservação de todos os direitos conquistados pelos trabalhadores.

Prefeito de Quixeramobim anuncia que vai fechar hospital por falta de recursos

cirilo-pimenta1

Do prefeito de Quixeramobim, Cirilo Pimenta, recebemos a seguinte nota, em tom de alerta à população e ao Governo. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Premido pela situação financeira que aponta tempos de caixa baixa, a Prefeitura Municipal de Quixeramobim decidiu tomar medida extrema: fechar o Hospital Regional Pontes Neto.

Não temos outra alternativa. A verba para o custeio mensal do hospital girava em torno de R$ 2 milhões.

O Governo do Estado aportava apenas R$ 230 mil, pouco mais de 10% do total. Dos 9 mil atendimentos mensais, 50% é demanda de municípios do Sertão Central. Ainda há o fato de que os recursos do tesouro municipal são insuficientes para o custeio, o que há ocasionado inadimplência com fornecedores da unidade hospitalar.

Lamentamos a medida extrema, mas não nos restou outra saída.

Sem mais,

Cirilo Pimenta,

Prefeito de Quixeramobim.

Presidente do Sindiônibus e os porquês do reajuste da passagem

De Dimas Barreira, Presidente do Sindiônibus, recebemos a seguinte nota e que diz respeito ao reajuste da passagem de ônibus do fortalezense. Confira:

Caros leitores do Blog,

Atravessamos um período de alta inflacionária que não se pode comparar com o passado recente. A cada semestre, setor produtivo e população sentem no bolso essa crise.
Para nós, que fazemos o transporte público, a situação é ainda mais delicada.

Desde 2013 o óleo diesel já subiu 40%, a nossa mão de obra 33% e sob pressão de novos reajustes. Não obstante, tivemos a renovação de nossas frotas e já contamos com 200 ônibus com ar-condicionado.

Desta forma, torna-se explícito as dificuldades de manutenção do setor. Nosso custo se elevou de tal forma a exigir a a atualização do preço da passagem para sustentar nossa capacidade de seguir atendendo a população.

O desequilíbrio do sistema não é interessante nem para os concessionários, nem para a prefeitura, tão pouco para a população. Buscamos um ponto de equilíbrio de forma que não nos faça parar, não prejudique o transporte público e não seja abusivo no bolso do usuário.

Fortaleza continua tendo a passagem mais barata dentre as grandes cidades com tarifa única integrada. Além disso, a maior parte das passagens inteiras é paga pelas empresas empregadoras, por isso o aumento na passagem do estudante foi menor que a passagem inteira e menor que a inflação, com objetivo de amenizar o impacto no orçamento familiar.

Atenciosamente,

Dimas Barreira.

Aumento nos ônibus é pauta bomba para RC desarmar

131 2

Da Coluna Política, no O POVO desta sexta-feira (30), pelo jornalista Érico Firmo:

Por mais que os reajustes do diesel e a inflação justifiquem o reajuste da tarifa de ônibus, o aumento anunciado ontem é pesado para a maior parte da população de Fortaleza e, portanto, um problema político para o prefeito Roberto Cláudio (PDT) na busca pela reeleição. O reajuste é o maior desde quando Juraci Magalhães estava na Prefeitura. Será uma arma e tanto a ser explorada pelos adversários.

O prefeito chegou ao Paço Municipal com alguns bons argumentos sobre esse tema em relação à gestão que o antecedeu. Na campanha contra Elmano de Freitas (PT), ele afirmou seguidas vezes que haveria aumento da passagem, o que o petista negava. Nos instantes finais de sua gestão, a prefeita Luizianne Lins (PT) deixou um reajuste-bomba que estourou no colo do atual prefeito. Ficou com aparência de pegadinha. Mas, depois daquele aumento autorizado pela petista, Roberto Cláudio já autorizou duas altas, ambas este ano. A passagem começou 2015 a R$ 2,20 e terminará 55 centavos mais cara. A alta acumulada no ano é de 25%. É o mesmo índice que houve em 2003. Com a diferença de que, 12 anos atrás, tinha ocorrido aumento em 2002, enquanto em 2014 o preço permaneceu congelado. De qualquer forma, os dois reajustes somados de 2015 são um impacto que, parafraseando a musiquinha da Prefeitura, quase todo mundo vê, e sente.

Luizianne terminou seu mandato da pior forma possível em relação às passagens de ônibus. Mas, no primeiro mandato, segurou quatro anos sem reajuste. Isso foi possível às custas da desoneração de toda a tributação municipal e da retirada de parte dos tributos estaduais, negociados com o então governador Cid Gomes. De modo que o Município chegou quase ao limite de suas possibilidades de segurar a tarifa.

Quase, porque outra possibilidade seria subsidiar parte desse valor. É o que ocorre no mundo todo em relação ao metrô, por exemplo. A antecessora de Roberto Cláudio adotou política nada ortodoxa em relação à tarifa de ônibus. Essa foi sua grande marca na mobilidade urbana e se tornou destaque nacional na comparação com as demais capitais brasileiras. Mas, mesmo esse modelo se esgotou no segundo mandato de Luizianne. Mesmo assim, em oito anos, ela acumulou reajustes de 37,5%.

Roberto Cláudio fecha seu terceiro ano com 25% – mas concedidos inteiramente em 2015. Será um discurso que terá de enfrentar no ano que vem. Felizmente para o prefeito, a próxima revisão de tarifa deve ocorrer, por contrato, em novembro do ano que vem. Depois, portanto, das eleições municipais. Há quase um ano para o eleitor absorver esse impacto. Mas uma campanha inteira para os adversários lembrarem.

O prefeito tem na mobilidade sua marca mais visível, com viadutos, túneis, bicicletas compartilhadas, ciclofaixas, corredores exclusivos de ônibus e Bilhete Único. Porém, com a alta da tarifa, terá um feroz discurso a enfrentar e será contraposto com o modelo de Luizianne – que, de forma heterodoxa, em conjuntura diferente e com instrumentos tributários de que a gestão não mais pode dispor – conseguiu segurar o preço da tarifa. Independentemente das circunstâncias, aquela política surtiu efeito para a população. Sem dúvida, será um assunto marcante na próxima campanha.

Fim do efeito cascata nos salários volta à pauta da CCJ do Senado

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) volta a discutir, na próxima quarta-feira (4), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 62/2015, que derruba a vinculação automática de salários recebidos por agentes públicos, como parlamentares e ministros de tribunais superiores. A PEC estava prevista na pauta da reunião da última quarta-feira (28), mas um grupo de senadores pediu vista da matéria.

A proposta impede o chamado “efeito cascata” no reajuste das remunerações, hoje provocado por cada aumento nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o teto remuneratório para o funcionalismo. A PEC 62/2015, apresentada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), conta com o apoio do relator na CCJ, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Tanto a autora como o relator consideram os reajustes automáticos danosos ao interesse público, por desprezarem a realidade financeira e orçamentária de estados e municípios.

Se a PEC for definitivamente aprovada, primeiro no Senado e depois na Câmara dos Deputados, os ministros dos tribunais superiores deixarão ter seus ganhos fixados com base em 95% do que recebem os ministros do STF. O salário do procurador-geral da República também acompanha o dos ministros do STF, e os de toda a categoria são definidos a partir desse teto. Essa “cascata” também deixará de existir.

No Legislativo, o aumento não é automático. Porém, quando a proposta do STF é aprovada, de modo geral é adotado o mesmo teto no Congresso. Depois, para deputados estaduais e distritais, o aumento é automático e, em geral, corresponde a 75% da remuneração paga aos deputados federais.

(Agência Senado)

Presidente de empresa em recuperação judicial diz que BNDES será ressarcido até 2023

62 1

O BNDES poderá reaver até 2023 os R$ 700 milhões (mais juros e correções) injetados na Lácteos Brasil (LBR) em 2011. A afirmação foi feita pelo presidente da empresa de laticínios, Nelson Sampaio Bastos, em depoimento à CPI que investiga denúncias de irregularidades em operações do BNDES.

Em 2013, a LBR, que fora criada dois anos antes a partir da fusão das empresas Bom Gosto e LeitBom, entrou com pedido de recuperação judicial, devido ao seu endividamento crescente.

Bastos argumentou que o contrato assinado com o BNDES para pagamento dos empréstimos vem sendo “cumprido à risca”. Ele informou que, para fazer frente ao acordo, que vence em 2023, a LBR colocou seu parque industrial à venda por R$ 660 milhões, sob a condição de que os antigos funcionários da companhia fossem contratados pelos novos donos.

“A LBR vai sobreviver, como uma empresa muito menor, tendo conseguido preservar o direito de 100% dos empregados e permitir que produtores de leite continuem a servir os novos compradores”, afirmou Bastos. Ele disse ser “plenamente viável” que a empresa salde suas dívidas e volte a operar no mercado.

(Agência Câmara Notícias)

A felicidade construída

65 1

Em artigo enviado ao Blog, o jornalista e sociólogo Demétrio Andrade avalia o uso das redes sociais como ‘vitrines da felicidade’. Confira:

Olho sempre com curiosidade algumas das redes sociais, notadamente WhatsApp, Facebook e Twitter. Como profissional da informação, não posso ficar alheio ao que se discute ali. Embora seja muito cedo para traçar um perfil sobre os usuários, há uma coisa que me chama a atenção: a necessidade de as pessoas, até porque são sugestionadas a proceder assim, dizerem que “estão fazendo algo”, mesmo que não seja nada de mais. De fato, encontram-se coisas pueris como “vou dormir”, “estou comendo” e “estou estudando”.

Por outro lado, existem as postagens de eventos: “estou no show”, “estou me divertindo com os amigos”, “estou viajando”. Eu pergunto: será que estão mesmo? Dito de outra forma: estão ouvindo a música do show? Estão curtindo a viagem? Estão conversando com os amigos? Ou estão mais preocupados em mostrar ao mundo que “estão felizes”? Não sei como, mas tem gente que aprendeu a filmar a si mesmo fazendo sexo.

Em resumo, a aparência está mil pontos adiante da essência. A forma bem à frente do conteúdo. Consequentemente, mesmo sem ser psicólogo, aposto que esta histeria coletiva da imagem compromete coisas como o autoconhecimento, o aprofundamento na relação com o outro e a preservação da intimidade, criando uma “felicidade de vitrine”. Há uma incessante busca, de fundo evidentemente competitivo, por uma realização fajuta, parametrizada não em si mesmo, mas na ansiedade de mostrar aos seus seguidores que você é tão ou mais “feliz” que eles.

Bom, minha felicidade não diz respeito a ninguém, a não ser a mim mesmo. E aprendi, desde muito novo, principalmente por influência do meu pai, a tentar ser feliz com o que tenho. Longe de ser uma postura “Poliana” diante dos problemas da vida, trata-se, pelo contrário, de explorar ao máximo as possibilidades reais à mão. E mais: que caso o cenário e/ou os instrumentos à disposição não estejam adequados, que é necessário mudar, lutar, conquistar coisas novas. Felicidade, enfim, se constrói. Não aparece de graça. Por não estar à venda – e muitas vezes nem à mostra – ela exige trabalho, foco e força de vontade.

A dimensão da felicidade real – termo usado aqui tão somente para contrapor-se ao virtual – a princípio é estreita. Mas será tanto maior se conseguirmos mensurar o quanto nos dedicamos para consegui-la, o quanto é fruto da nossa vontade. Caso contrário, serão desejos sobre desejos, sem qualquer critério, colocados em nossa vida de forma quase desesperada, tentando em vão encobrir o vazio alimentado por nós mesmos.

Índice de Confiança do Comércio da FGV cai 2,3% em outubro

O Índice de Confiança do Comércio (Icom), da Fundação Getulio Vargas (FGV), teve um recuo de 2,3% em outubro. O indicador chegou a 80,6 pontos, atingindo, pela sexta vez consecutiva, o menor nível da série histórica, iniciada em março de 2010.

Os empresários do comércio estão mais pessimistas em relação ao futuro, já que o Índice de Expectativas do Icom, que avalia a opinião em relação aos próximos meses, caiu 3,7%. O maior motivo para a queda é a menor confiança na evolução das vendas nos próximos três meses.

O Índice da Situação Atual do Icom, que mostra o grau de satisfação com o momento presente, aumentou 0,8% em outubro, depois de recuos de 12,2% em agosto e 10,3% em setembro.

De acordo com a FGV, o comércio entra no quarto trimestre do ano insatisfeito com os níveis de demanda atual e prevendo vendas fracas ao final do ano. O comércio é atualmente o mais pessimista entre os quatro grandes setores monitorados mensalmente pelas sondagens da FGV (comércio, indústria, serviços e construção civil).

(Agência Brasil)

Polícia investiga golpes contra o seguro DPVAT no Ceará

foto cesar wagner 151030 delegado

A Polícia Civil está investigando uma série de fraudes ao seguro sobre Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, o DPVAT, no Ceará. São casos diversos de pessoas que tentam usurpar o benefício, com o auxílio de falsos corretores que oferecem vantagens em troca de parte do benefício. Resultado das investigações será enviado à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que foi aberta na Assembleia Legislativa para apurar as irregularidades no Estado.

Entre os golpes descobertos pela Delegacia de Acidentes e Delitos de Trânsito (DADT), chamou a atenção o caso de um homem de 53 anos, que morreu em junho de 2014. Na ocasião, duas filhas dele informaram à Polícia Civil que o homem havia sido vítima de um atropelamento, na BR-116, próximo a Aerolândia. Entretanto, após as investigações, os policiais descobriram que, na verdade, o homem falecera após cair de uma rede.

“Nesse tipo de caso, solicitamos diversos documentos, inclusive o laudo cadavérico. E nele não constavam lesões compatíveis com ato de violência que pudesse ser apontada como agente causador da morte”, disse o titular da DADT, César Wagner. Segundo ele, Vanessa Gomes de Oliveira, 33, e Ivoneide Gomes de Oliveira, 34, teriam sido aliciadas por uma mulher identificada como Juliana Késsia da Silva, 28, que seria corretora autônoma.

César Wagner contou que Juliana teria procurado as irmãs por conta de um acidente que o homem havia sofrido, de fato, noutro local, dias antes de sua morte. Juliana teria tido acesso aos dados da vítima, como nome e endereço, no Frotinha da Parangaba. Ela pretendia intermediar um pedido de seguro por lesão corporal. Contudo, neste intervalo, houve o acidente doméstico.

“Foi aí que ela sugeriu o pedido do seguro de morte por acidente de trânsito. E as irmãs aceitaram. Elas realmente foram aliciadas por essa mulher, mas sabiam o que faziam. Ambas confessaram e inclusive colaboraram com a investigação”, afirmou, ao destacar que um sobrinho da vítima contou que ele era alcoólatra e estava sozinho em casa quando sofreu a queda. As três mulheres foram autuadas por estelionato.

(O POVO / Foto – Mauri Melo)

Termina neste sábado prazo para empregador doméstico fazer cadastro no eSocial

O prazo para cadastrar o empregador e o trabalhador doméstico admitidos até setembro deste ano no eSocial termina neste sábado (31). Com o cadastramento, será possível gerar o boleto unificado de recolhimento dos encargos da categoria. O primeiro pagamento deverá ser realizado até o dia 6 de novembro. A Receita Federal espera a adesão de 1,5 milhão de trabalhadores ao sistema.

Para formalizar a situação do trabalhador doméstico, o empregador deve registrar seus dados e os do funcionário na página do programa. Para funcionários contratados até setembro deste ano, os formulários eletrônicos devem ser preenchidos até o fim deste mês. Os empregados contratados a partir de outubro devem ser cadastrados até um dia antes de começarem a trabalhar.

Para gerar o código de acesso ao eSocial, o patrão precisa do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), da data de nascimento e do número de recibo das duas últimas declarações do Imposto de Renda Pessoa Física. O empregador precisará cadastrar ainda o telefone e o e-mail dele e inserir os seguintes dados do trabalhador: CPF, data de nascimento, país de nascimento, Número de Identificação Social (NIS), dados da carteira de trabalho, raça, escolaridade, telefone, e-mail, dados do contrato e local de trabalho.

(Agência Brasil)

Ciclofaixa de Lazer terá alteração de rota e ampla programação cultural

A 56ª edição da Ciclofaixa de Lazer, a ser realizada no domingo (1º), permanecerá ligando o Parque do Cocó (Regional II) ao Passeio Público, no Centro, mas com uma alteração da rota, deixando de passar pela avenida Monsenhor Tabosa.

Com cerca de 12 quilômetros de extensão, a Ciclofaixa de Lazer será realizada das 7 horas às 13 horas, tendo como percurso a avenida Sebastião de Abreu, avenida Padre Antônio Tomás, rua Bento Albuquerque, Via Expressa, avenida Padre Antônio Tomás, avenida Senador Virgílio Távora, avenida Abolição, avenida Desembargador Moreira, Beira Mar, rua Almirante Barroso, rua Alberto Nepomuceno e rua Dr. João Moreira.

O ponto de apoio do Passeio Público, no Centro, receberá a ação da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) de distribuição de mudas de plantas nativas e ornamentais, como Ipê, Mungubeira e Pau Branco. Haverá também aluguel de bicicletas e cadastro do Bilhete Único por colaboradores do Sindiônibus, bastando apresentar CPF, RG e comprovante de endereço atualizado. Já no ponto de apoio do Parque do Cocó, será disponibilizado o serviço de aluguel de bicicletas.

(Prefeitura de Fortaleza)

Voo da TAF para Sobral deverá atrair interesse de investidores, avalia Prefeitura

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=urFTPwbMHdg[/youtube]

A secretária de Tecnologia e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Sobral, Daniela Costa, avaliou nesta sexta-feira (30), no Aeroporto Virgílio Távora, em Sobral, que o voo da Táxi Aéreo Fortaleza (TAF) deverá atrair  o interesse de investidores para o município.

Índice de Confiança de Serviços cresce 4,5% em outubro, diz FGV

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) cresceu 4,5% em outubro de 2015, em comparação a setembro. Apesar da melhora, o indicador continua em patamar baixo, no segundo menor nível da série iniciada em junho de 2008.

A melhora foi resultado de um maior otimismo dos empresários do setor de serviços em relação aos próximos meses. O Índice de Expectativas do ICS, que avalia a opinião em relação ao futuro, avançou 9,3% em outubro, depois de queda de 6,3% em setembro.

Por outro lado, o Índice da Situação Atual do ICS, que avalia a opinião dos empresários em relação ao momento presente, caiu 4,7%. Este subindicador já havia caído 12,7% em setembro e 9,6% em agosto.

Segundo a FGV, a melhora do ICS em outubro é bem vinda, mas deve ser relativizada, já que o contexto econômico não mostra alterações significativas que possam sustentar a continuidade dessa melhora nos próximos meses.

(Agência Brasil)