Blog do Eliomar

Últimos posts

MEC estuda liberar abertura de novos cursos de Medicina

O Ministério da Educação (MEC) estuda formas de liberar a abertura de novas vagas e ampliar a oferta de cursos de medicina em instituições de ensino superior em todo o país. A intenção, segundo o diretor de Regulação da Educação Superior da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do MEC, Marco Aurélio de Oliveira, é que uma proposta seja apresentada para a aprovação do governo no segundo semestre deste ano.

“Não é abrir de forma indiscriminada, mas permitir a ampliação da oferta de vagas de medicina. Hoje têm faculdades com níveis excelentes que não têm mecanismo para aumentar o número de vagas. A ideia seria permitir essa ampliação de forma racional e bem discutida, para que não seja sem controle”, explicou Oliveira.

A abertura de novos cursos está suspensa desde o ano passado, quando o governo do ex-presidente Michel Temer decidiu que era necessário avaliar e adequar a formação médica no Brasil. A medida, ainda em vigor, vale pelo período de cinco anos, e se estende a instituições públicas federais, estaduais e municipais e privadas, que não podem nem ampliar vagas nem criar novos cursos.

“Hoje nós não temos mecanismos para poder aumentar a quantidade de vagas nos cursos de medicina já existentes ou para abrir novas faculdades de medicina. A gente percebe que há demanda em algumas localidades e que isso poderia acontecer”, disse Oliveira.

Mais Médicos

O MEC também estuda rever os mecanismos para a abertura de novos cursos de medicina. Atualmente, a oferta de cursos de medicina é regida pela lei que instituiu o Programa Mais Médicos (Lei nº 12.871/2013). Com a lei o governo passou a definir em quais cidades os cursos deveriam ser abertos e a selecionar, de acordo com parâmetros de qualidade, as instituições que poderiam ofertar as vagas. Cursos de medicina só podem ser abertos mediante chamamento público.

A pasta da Educação em parceria com o Ministério da Saúde reúne dados para avaliar se é necessário revogar a suspensão de abertura de novos cursos e, ainda, se é preciso modificar a lei do Mais Médicos. Oliveira não detalhou que medidas estão sendo discutidas nem quais as modificações legais que a secretaria pretende sugerir. Em maio, o Ministério da Saúde enviou um estudo ao MEC com um panorama de locais onde potencialmente poderiam ser abertos novos cursos.

Setor privado

O principal foco da discussão no MEC, de acordo com o diretor, são as instituições privadas, “até porque as federais têm sua autonomia”, justificou. Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), as particulares são responsáveis pela oferta de 65% das vagas de medicina no Brasil.

“Sou favorável que medicina tramite dentro das regras atuais [para os demais cursos], mesmo que com critérios mais rigorosos”, defendeu o diretor presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes), Celso Niskier. Segundo ele, cabe ao governo garantir que a oferta cumpra também um critério social de atender as demandas de determinadas regiões.

“O governo pode, a qualquer momento, na análise dos processos que forem solicitados, ter os seus próprios critérios de análise social. Nada impede que o MEC façam um parecer saneador dizendo esses cursos todos fizeram solicitação, mas vamos dar encaminhamento a esses porque entendemos que são áreas prioritárias para a oferta. Não fica impedido que o MEC utilize critérios de necessidade social”.

Niskier posiciona-se contrário ao congelamento das vagas, que, segundo ele, pode levar a um apagão da área médica. “Sou contra qualquer tipo de cancelamento ou embarreamento da oferta. Acho que a gente tem que deixar que pessoas ofereçam naturalmente, deixando claro que medicina merece análise diferente dos outros cursos dada a complexidade”, disse.

Oferta

Medicina está entre os cursos mais concorridos e mais procurados pelos estudantes brasileiros. Atualmente, são 289 escolas de medicina distribuídas em todo o território nacional, que ofertam 29.271 vagas, de acordo com o estudo Demografia Médica 2018, do Conselho Federal de Medicina.

Apesar do Brasil já atender a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de ter, pelo menos, um médico para cada 1 mil habitantes – em 2018, eram em média, 2,18 médicos para cada 1 mil – ainda há desigualdade na distribuição dos profissionais no território nacional, o que faz com que muitas pessoas não recebam o atendimento adequado, sobretudo nas regiões Norte e Nordeste.

O diretor de Regulação da Educação Superior da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) participou hoje (7) do XII Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, em Belo Horizonte.

* A repórter viajou a convite do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular

(Agência Brasil)

Bens de donos do prédio que desabou na Maraponga são bloqueados

278 3

Donos do prédio que desabou no bairro Maraponga, em Fortaleza, no último sábado, 1º, tiveram o imóvel bloqueado para reformas ou transferência para outras pessoas após a aprovação de uma ação cautelar. O processo, movido por algumas das famílias locatárias atingidas com o desabamento parcial, também contou com restrições aos veículos dos proprietários, Arisol Parente Portela e Solimar Parente Portela.

A imobiliária Almeida e Abreu Negócios Imobiliários Ltda., entretanto, foi isentada da ação, visto que “se limitava a representar os proprietários das unidades habitacionais”, de acordo com o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJ-CE).

Marcelo Magalhães, advogado que representa as famílias, afirma que esse é um passo importante para que as investigações continuem. Ainda assim, ele lamenta que a imobiliária não tenha entrado na ação e esteja “iludindo” as famílias com valores como R$ 40 mil ou R$ 50 mil. Muitos moradores, segundo Marcelo, estão desistindo de continuar o processo após receber esses valores.

O advogado ainda fala que os donos do imóvel agiram com irresponsabilidade. Ele afirma que o imóvel não conta com a emissão do alvará ou do habite-se, documentos que certificariam a construção de acordo com determinadas normas.

Magalhães ressalta ainda que um dos donos do imóvel, Solimar, contratou um pedreiro para mascarar rachaduras e defeitos quando surgiam. “A coisa é muito mais séria do que a gente pensa, quando a gente começa a conversar com as pessoas que começa a saber a gravidade das coisas”, pondera.

Em um posicionamento divulgado nesta sexta-feira, 7, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU/CE) demonstrou preocupação com o controle urbano em Fortaleza e afirmou ser urgente a implantação de medidas mais eficientes da Autoridade Municipal para garantir a efetiva fiscalização e coibir construções sem as devidas licenças cabíveis. O prédio na Maraponga, conforme já apontado, não possuía licença, alvará de construção nem o Habite-se.

Conforme o posicionamento, já que a responsabilidade técnica pelos projetos e construção do imóvel não foi de um profissional arquiteto e urbanista, não cabe ao CAU/CE instalar um processo administrativo de natureza ética-disciplinar para apurar se houve falta de ética referentes à negligência, imprudência, imperícias ou erro técnico no desempenho das respectivas atividades.

“Considerando a gravidade do acontecimento e a preocupação sobre se este caso é um fato isolado, ou se, porventura, existam mais construções na capital cearense em vias de sofrer danos patológicos similares, propomos aos órgãos oficiais de fiscalização que formemos um grupo de ação para fazermos um inventário de construções em Fortaleza que estejam sob ameaça de desabamento”.

“O CAU/CE alerta também à opinião pública sobre a necessidade para cada obra a ser construída, de projetos técnicos detalhados em nível executivo e o acompanhamento da construção por profissional capacitado para garantia da qualidade e segurança”, conclui a nota. O documento foi assinado por Napoleão Ferreira da Silva Neto, presidente do CAU/CE.

O POVO Online procurou o escritório de advocacia que representa os proprietários do prédio. O contato da reportagem foi feito por volta das 14h40min dessa sexta, 7, mas nenhuma resposta foi recebida até as 17h10min.

(O POVO Online – Repórteres Izadora Paula e Leonardo Maia)

Campanha para divulgar o Cadastro Positivo começa na segunda-feira

A partir de segunda-feira (10) começa a campanha nacional para divulgação do cadastro positivo. Os comerciais institucionais serão veiculados por um mês em TVs e rádio para esclarecer a população sobre o funcionamento do sistema. A campanha será promovida pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito.

A lei que institui o novo cadastro foi sancionada em abril. O banco de dados que apresenta uma avaliação de risco de pessoas físicas e empresas para contrair empréstimos existe desde 2011. No entanto, com a nova legislação, a adesão passa ser automática, enquanto até o momento era voluntária. O sistema será operado por instituições autorizadas pelo Banco Central.

A estimativa é que, com a mudança, o serviço passe de 6 milhões de cadastros para até 130 milhões. Cada consumidor terá uma nota elaborada a partir do histórico de pagamentos de contas e dívidas. Com isso, pessoas e empresas bem avaliadas poderão ter acesso facilitado a crédito e, eventualmente, com taxas menores.

A campanha informativa ficará no ar até o dia 9 de julho. Depois dessa data, todos os consumidores serão incluídos automaticamente no sistema, porém, será possível fazer um pedido de exclusão em qualquer momento. As informações sobre o histórico de pagamento de pessoas físicas e empresas só poderão ser usadas para a avaliação para concessão de crédito.

Na composição da nota atribuída aos consumidores não serão incluídos elementos relacionados à origem social, etnia, saúde, informações genéticas, sexo, e convicções políticas, religiosas e filosóficas.

De acordo com o Banco Mundial, a nova lei pode reduzir em até 45% a inadimplência no país, que atualmente atinge mais de 60 milhões de pessoas.

(Agência Brasil)

Prefeitura vai cadastrar ambulantes para o Arraiá do Cumpade Roberto Cláudio

A Secretaria Regional II vai cadastrar, na segunda-feira, 10, os vendedores ambulantes que desejam trabalhar no São João de Fortaleza 2019, evento que vai ocorrer no Aterro da Praia de Iracema no período de 21 a 23 deste mês de junho. O cadastro prosseguirá até sexta-feira, 14, das 9 às 11h30min, e das 13 às 16 horas, por ordem de chegada, na sede da SER II, no bairro Edson Queiroz.

Neste ano, a Prefeitura está disponibilizando 93 vagas apenas para barracas, sendo 3 atribuídas a vendedores com deficiência e destinadas ao comércio de comidas e bebidas. As barracas ficarão distribuídas e localizadas da seguinte forma: Rua Camocim (20 barracas); Rua Carlos Vasconcelos (30 barracas); Rua Francisco Virgílio Távora de Vasconcelos (20 barracas); Rua Barão de Aracati (20 barracas).

Como forma de democratizar o acesso às vagas, caso exceda o número de inscrições pré-estabelecidas, haverá sorteios abertos ao público na Secretaria Regional II. Os sorteios acontecerão no dia 17 de junho, começando às 9h30, onde os Documentos de Arrecadação Municipal (DAM) serão entregues às pessoas que forem sorteadas.

Os ambulantes sorteados têm até o dia 20 de junho para efetuar o pagamento do DAM e apresentar na Regional, para receber o termo de autorização para comercializar nos dias do evento, quando deverão estar portando o documento de identidade e o referido termo.

Primeira vez

Para quem vai se cadastrar pela primeira vez como ambulante, os documentos que deverão ser apresentados neste momento são: originais e cópias da Carteira de Identidade, do CPF e do comprovante de endereço, além da folha corrida e uma foto 3×4. Quem já realizou cadastro anteriormente, precisa apenas apresentar cópias do RG e CPF.

Os permissionários habituais que já atuam no entorno do Aterro poderão comercializar durante evento sem a obrigatoriedade de se inscrever, porém, deverão estar portando seus respectivos termos de permissão.

Com o objetivo de manter a segurança do público, os vendedores não poderão comercializar produtos que utilizem óleo ou qualquer substância inflamável, nem vender bebidas em garrafas de vidro durante os festejos juninos.

SERVIÇO

*Secretaria Regional II  – Rua Professor Juraci Mendes de Oliveira, 1, Edson Queiroz.

(Foto – Arquivo)

Caso Neymar – “Não!” é Não” a Qualquer Hora”

274 4

Com o título “Não!” é “Não!” a Qualquer Hora”, eis artigo de Ronivaldo Maia, professor e vereador do PT de Fortaleza. Ele aborda o caso da denúncia de estupro envolvendo o jogador Neymar. Confira:

As denúncias de que o jogador Neymar agrediu e estuprou uma brasileira em Paris são uma ótima oportunidade para debatermos e ensinarmos a todos, homens e mulheres, até onde deve ir o respeito a com quem pretendemos ter uma relação sexual. E aí, amigos e amigas, temos que entender e aprender que “não!”é “não!”a qualquer hora, a qualquer momento, antes ou durante uma relação sexual. É isso é ser assim por uma questão óbvia e básica: o respeito ao outro.

Um marido não é dono de sua esposa. Marido é pra ser parceiro de vida, não dono. Ele não tem o direito de dispor do corpo dela a hora que bem entender. Uma relação sexual forçada, realizada contra a vontade dela, mesmo que com o marido, é estupro.

Um casal de namorados vai passar um feriadão fora. Transam no primeiro dia. Transam no segundo. A namorada tem obrigação de transar no terceiro? Ela tem obrigação de “dar a segunda” no mesmo dia? Evidente que não.

Rola uma paquera na balada. Os dois vão para um motel. Chegam e começam a “pegação”. Você quer dizer que ela não tem o direito de desistir da relação sexual nesse momento? Claro que ela tem.

A relação sexual começa. Ela sente um desconforto, uma repulsa, um arrependimento, não sei. Ela tem o direito de interromper.

Um exemplo mais extremo: O sujeito contrata uma garota de programa. Ela não gosta da cara dele, fica com medo por algum motivo, não importa. Ela tem obrigação de transar com ele por ela ser garota de programa? A resposta é não. O corpo é dela. Ela vende a quem ela quiser a hora que ela quiser. Da mesma forma que você vende seu carro a quem você quiser, a hora que você quiser.

Se eu fosse uma mulher, diria: “Você só deve me tocar se eu quiser. Não importa como eu estou vestida, como estou arrumada. Tenho direito de andar de roupa decotada da mesma forma que você tem de andar de camiseta regata. Afinal, o corpo é meu. Ponto”

Todos esses exemplos partem exatamente desse princípio: o corpo de cada um, é de cada um. É sagrado, é inviolável. Não entender isso é agredir e violentar.

Por isso, “não!” é “não!” a qualquer hora!

*Ronivaldo Maia

Professor e Vereador do PT – Fortaleza.

Associação Peter Pan fecha parceria com Acert

A Associação Peter Pan e a Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert) fecharam parceria. Agora, segundo o presidente da Acert, jornalista Paulo César Norões, essas duas entidades estão unidas no combate ao câncer infantojuvenil e vão trabalhar para veicular, nas emissoras de rádio de todo o Estado, o projeto “Minuto Peter Pan”.

O projeto visa levar até o ouvinte informações, dicas, alertas e cuidados para com as crianças e adolescentes. Mensalmente serão transmitidos spots de 60 segundos na programação radiofônica de emissoras da Capital e do Interior. A iniciativa objetiva atrair cada vez mais pessoas a abraçarem a causa.

Hoje, em torno de 80% dos pacientes acometidos pelo câncer podem ser curados se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados, como o Centro Pediátrico do Câncer (CPC). Em 2019 já são 2.462 crianças e adolescentes que estão recebendo tratamento no CPC.

(Foto – Divulgação)

Investimentos crescem 0,5% em abril; construção civil é o destaque

Os investimentos aumentaram 0,5% em abril, na comparação com o mês anterior. É o que mostra o Indicador Ipea Mensal de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), na série com ajuste sazonal.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, porém, houve queda de 0,9%. No acumulado em 12 meses, os investimentos desaceleraram, com a taxa de crescimento passando de 3,7% em março para 2,7% em abril.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) explica que o FBCF é um dos componentes do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país.Esse indicador mostra o quanto as empresas aumentaram a capacidade produtiva e se os empresários estão confiantes no futuro.

Construção civil

Segundo o Ipea, o item construção civil foi o destaque positivo, com crescimento de 1% em abril em relação ao mês de março deste ano. Ainda assim, o setor encerrou o trimestre terminado em abril com retração de 0,7% em relação ao período imediatamente anterior.

O consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) – cuja estimativa corresponde à produção interna, descontadas as exportações e acrescidas as importações – avançou 0,3%. O terceiro componente da FBCF, classificado como “outros ativos fixos”, também contribuiu positivamente para o desempenho dos investimentos em abril, registrando avanço de 0,5%.

De acordo o Ipea, quando comparado a abril de 2018, o fraco desempenho da FBCF foi disseminado. Com exceção do componente outros ativos fixos, que cresceu 6,4%, todos os demais registraram variação negativa. Tanto o Came quanto a construção civil recuaram 2,1% em relação a abril do ano passado.

(Agência Brasil)

Waldery Rodrigues, segundinho de Paulo Guedes, participa de seminário em Fortaleza

A Secretaria do Planejamento e Gestão do Ceará vai promover nesta segunda e terça-feira, em seu auditório (Cambeba), o seminário “Desafios do Planejamento Estratégico para o Desenvolvimento Econômico do Estado”. Secretários estaduais, economistas, professores e gestores públicos estaduais e municipais participarão do encontro que integra ainda o projeto Ceará 2050.

O evento terá início a partir das 8 horas e contará, na solenidade de abertura com as presenças do governador Camilo Santana e do secretário especial do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Júnior. Participarão também os secretários Élcio Batista, da Casa Civil, Mauro Filho, do Planejamento e Gestão, e Maia Júnior, do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará.

De caráter internacional, o evento conta com a participação de palestrantes especialistas de reconhecida qualificação nos temas a serem debatidos. “Ao promover um evento de grande envergadura, priorizando o planejamento, o Governo do Ceará coloca o estado como referência nacional por tratar-se de uma atividade central no sucesso das políticas públicas”, destacou Flávio Ataliba, secretário Executivo de Planejamento e Orçamento da Seplag.

Convidados

O seminário traz a Fortaleza nomes como os da economista Ana Carla Abrão, do chefe da Divisão Jurídica e Assuntos Institucionais do Ministério da Fazenda do Chile, Francisco Silva, do professor Nelson Marconi, da Fundação Getúlio Vargas e do presidente da Inter.B Consultoria Internacional de Negócios, Cláudio Frischtak.

Participarão também dos sete painéis previstos na programação do seminário o consultor da Cepal e professor da Universidad del Valle de Colombia, Javier Medina, o líder da Activación del Ecosistema de Innovación da Corporación de Medellín, Jorge Gutiérrez, e o deputado federal Leônidas Cristino, presidente da Frente Parlamentar Mista de Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional.

Estarão presentes ainda o presidente do Instituto Jones dos Santos Neves, Luiz Paulo Velloso Lucas, o consultor executive partner do Gartner Group, Cláudio Chauke Nehme, a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão do Rio Grande do Sul, Leany Lemos, e o superintendente da Sudene, Mário Gordilho.

DETALHE – O evento tem o apoio da Universidade Federal do Ceará, Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), plataforma Ceará 2050, Astef, Grupo de Discussão Economistas do Brasil e Fundação Getúlio Vargas.

(Foto – Agência Senado)

Sindicalistas organizam carreata como “esquenta” para a greve geral do dia 14 de junho

167 2

Sindifort, engajado, promoveu assembleia nesta sexta-feira.

Neste domingo, 9, as entidades sindicais de Fortaleza vão promover uma carreata com adesivaço. O objetivo do ato, com concentração a partir das 8 horas, no Polo de Lazer da Barra do Ceará, é divulgar a greve geral que partidos de esquerda e movimentos sociais articulam para o dia 14 de junho.

A greve geral objetiva a defesa do direito à aposentadoria e protestará contra a aprovação da Reforma da Previdência, o corte de verbas na educação e a tentativa de desmonte dos sindicatos através da PEC 873 – que impede o desconto de mensalidades.

(Foto – Divulgação)

Trabalho infantil no Ceará registra queda superior a 50%, diz IBGE

Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio (Pnad), realizada entre 2014 e 2015 (anos das duas últimas Pnads) pelo IBGE constata: a população de 5 a 17 anos em situação de trabalho infantil no Ceará diminuiu em mais de 50%. O número passou de 144.637 para 74.895 crianças e adolescentes trabalhando de forma irregular no Estado. É o melhor resultado no período entre todos os estados brasileiros.

Esses números são apontados pela gestão regional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem da Justiça do Trabalho para lembrar a data 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil.

“Esse é um momento para reflexão sobre os avanços e desafios no combate às piores formas de trabalho infantil em nosso Estado”, diz uma das gestoras regionais do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, desembargadora Regina Gláucia Cavalcante. Para a magistrada, a conscientização da sociedade sobre o problema é o primeiro passo para erradicar o trabalho irregular de crianças e adolescentes.

Concentração de casos

Um levantamento realizado pelo Ministério Público do Trabalho no Ceará, em 2017, revela que a agricultura e o trabalho doméstico são as atividades que mais concentram casos de exploração de crianças no Estado.

Entre as piores formas de trabalho infantil no Ceará estão o beneficiamento de castanha de caju; trabalho em estábulos; em matadouros ou abatedouros em geral; na fabricação de farinha de mandioca; na construção civil pesada; no comércio ambulante e em atividades nas ruas.

De acordo com a desembargadora do TRT/CE, apesar dos números positivos, os dados das pesquisas revelam que ainda há um longo caminho a ser percorrido para a erradicação do trabalho infantil. Para Regina Gláucia, uma forma eficaz de contribuir para reduzir a exploração de crianças e adolescentes seria incentivar a contratação de menores aprendizes. “Esses jovens, ao ingressarem no programa de aprendizagem, passam a trabalhar de forma regular e ainda têm a oportunidade de estudar”, ressalta.

DETALHE – De acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho e o Estatuto da Criança e do Adolescente, até os 13 anos de idade é proibida qualquer forma de trabalho. Entre 14 e 15 anos, é permitido somente na condição de aprendiz. De 16 a 17 anos, o trabalho é permitido, desde que não seja em condições perigosas ou insalubres e em horário noturno.

(Foto – Arquivo)

Sônia Pinheiro: bem de perto

205 2

Com o título “Sônia Pinheiro: bem de perto”, eis artigo de Magela Lima, jornalista e ex-secretário da Cultura de Fortaleza. Ele destaca o caráter e a docilidade da jornalista Sônia Pinheiro que, por muitos anos, foi colunista social no O POVO. Confira:

Há exatos 10 anos, eu enfrentava mais uma mudança. Então, deixava a Praça da Imprensa, s/n, para viver uma aventura na Aguanambi, 282. Na nova morada, encontrei alguns corajosos que desafiaram esse mesmo percurso bem antes de mim. Um, em especial, me deixava mais ressabiado. É que seria o meu primeiro contato com um jornalista desses de filme ou romance, capazes de mudar o curso regular dos fatos com um elogio ou senão. Afinal, como ficar alheio a Sônia Pinheiro no Ceará?

Como leitor de jornal, eu me habituei a ler Sônia Pinheiro com todas as ressalvas que as escolas de jornalismo ensinam a ler o colunismo social. Para mim, aquilo tudo não passava de futilidade. Como fazedor de jornal, porém, me vi obrigado a ler Sônia Pinheiro com a mística que envolve todo grande colunista. Logo percebi que uma nota dela era capaz de transformar o episódio mais simples num extraordinário acontecimento. Pois bem: o fato é que, de uma hora para outra, eu deixei de ler Sônia Pinheiro para ver Sônia Pinheiro bem de perto.

Foi paixão à primeira vista. Contrariando qualquer expectativa minha, Sônia se revelou uma operária da redação igualzinha a mim e aos demais. Sônia não era uma assinatura vazia, fajuta, não tinha nenhum ghost writer, não tratava informação como mercadoria. Além do mais, era uma figura divertidíssima no seu mundinho particular. Conhecia bons filmes e livros, era curiosa, generosa, absolutamente livre de preconceitos e o melhor: alucinada por notícia. Vendo hoje aquele tempo pelo retrovisor, valeu cada dead line descumprido em nome das nossas boas gargalhadas ao telefone.

Agora, no último mês, Sônia Pinheiro despediu-se das páginas, do vendaval do jornalismo diário, deixando grafado em letras garrafais seu nome na história do jornalismo cearense. Sônia Pinheiro filiou-se a um tipo de colunismo que se reinventou, aproximando o mundo do poder e o mundo das amenidades, casando informação e entretenimento, criando um vocabulário próprio e servindo de porta de entrada para muitos leitores numa época em que o jornal impresso foi perdendo prestígio. Sônia, my dear, saudades.

XV São João de Maracanaú – Depois de Safadão, um fim de semana com Wallas Arrais

149 1

O XV São João de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza), aberto com show de Wesley Safadão na madrugada desta sexta-feira, prosseguirá com uma série de atrações.

A Cidade Junina, que estará aberta a partir das 18h30min, contará com a apresentação do Studio de dança Raquel Pinheiro. Haverá ainda aula de Zumba com o professor Rafael Vasconcelos, teatro com o grupo Algodão Doce e o Forró Bom Demais.

A competição da União Junina vai continuar no quadrilhódromo, com a escolha dos melhores noivos – na categoria adulto e infantil, e escolha da melhor princesa, rainha e rainha G. A dupla Lady e Damatta se apresentará na Fazendinha.

Neste sábado, os shows serão retomados com Aldair Playboy , Wallas Arrais e Junior Viana.

(Foto – Divulgação)

Band vai transmitir jogos da Série C

613 3

Edson Cariús, atacante do Ferroviário, agora na telinha da Band.

A Band anunciou, nesta sexta-feira (07), que transmitirá a Série C do Campeonato Brasileiro. Isso, já a partir deste sábado (08), numa parceria com a plataforma DAZN. As partidas, no entanto, só irão ar somente em suas afiliadas do Norte e Nordeste do país. A informação é do site Na Telinha.

A estreia dos direitos será com Remo x Volta Redonda, às 17 horas, com narração de Matheus Sukar e comentários de Aderval Barros. O diretor de esportes da Band, José Emílio Ambrósio destaca que a Band pretende retomar os investimentos em uma grade esportiva. “A parceria com o DAZN faz parte do projeto da Band de ter uma grade esportiva bem competitiva, atendendo uma demanda do público por uma programação com muito esporte”, disse.

Série C

A decisão da rede aberta em transmitir a Série C apenas para o Norte e Nordeste é explicada facilmente. Dos 20 clubes que disputam a competição, 13 são dessas duas regiões: ABC (RN), Atlético Acreano (AC), Botafogo (PB), Confiança (SE), Ferroviário (CE), Globo (RN), Imperatriz (MA), Náutico (PE), Paysandu (PA), Remo (PA), Sampaio Corrêa (MA), Santa Cruz (PE) e Treze (PB).

José Emílio Ambrósio também comentou: “O futebol nas regiões Norte e Nordeste é sempre uma grande festa, estádios cheios, torcidas misturadas. Os jogos são disputados, sempre um grande espetáculo”.

(Foto – Mateus Dantas)

PSD ganha adesões e reforça juras de amor ao PDT

Eudoro Santana representa Camilo, seu filho, no encontro.

O PSD cearense realizou, nesta manhã de sexta-feira, no Auditório Murilo Aguiar, da Assembleia Legislativa, encontro para discutir as próximas eleições. No ato, houve a adesão de cinco prefeitos, entre eles, Naumi Amorim, de Caucaia, que havia se desfiliado do Partido da Mulher Brasileira.

O destaque foi a presença do presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, que ganhou abraços, na ocasião, do senador Cid Gomes (PDT) e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, além de Eudoro Santana, representando no ato o filho, o governador Camilo Santana (PT). Já o presidente regional do PSD, deputado federal Domingos Neto, reiterou a parceria com pedetistas em favor dos projetos do interesse do Ceará.

Cid ressaltou a parceria com o PSD, que, por questões locais, não deve se estender na maioria dos municípios, e fez um discurso em defesa dos políticos, num cenário onde esse grupo vem sendo estigmatizado. “Os bons políticos precisam estar unidos”, acentuou o senador.

(Foto – PSD)

Inflação para famílias com renda até cinco salários mínimos fica em 0,15% em maio

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a variação de preços da cesta de consumo de famílias com renda até cinco salários mínimos, teve alta de 0,15% em maio. Este foi o menor resultado para o mês de maio desde 2006, quando a taxa foi de 0,13%.

O resultado de maio ficou 0,45 ponto percentual abaixo do índice de abril (0,60%). A variação acumulada no ano ficou em 2,44% e o acumulado dos últimos 12 meses, em 4,78%, abaixo do registrado nos 12 meses imediatamente anteriores (5,07%). Em maio de 2018, a taxa foi 0,43%.

Os produtos alimentícios tiveram queda de 0,59% em maio, contra 0,64% em abril. O agrupamento dos não alimentícios desacelerou para 0,48%, enquanto em abril havia registrado 0,58%.

Quanto aos índices regionais, o município de Rio Branco (0,67%) apresentou a maior variação, por conta do item energia elétrica (2,90%). Já o menor índice ficou com a região metropolitana de Curitiba (-0,01%), influenciado pela queda nos preços do tomate (-16,65%) e das frutas (-8,44%).

O INPC é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística desde 1979, se refere às famílias com rendimento de 1 a 5 salários mínimos, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília. Para o cálculo do índice do mês foram comparados os preços coletados entre 1º de maio e 29 de maio de 2019 (referência) com os preços vigentes entre 30 de março e 30 de abril de 2019 (base).

(Agência Brasil)

Deputada quer incluir o mel na merenda escolar da rede pública estadual

99 1

Um projeto de indicação da deputada Aderlânia Noronha (SD) quer incluir o mel de abelha na merenda escolar da Rede Pública de Ensino do Ceará. Além de saudável, o mel ajudará a impulsionar o setor no Estado. “A inclusão do mel na alimentação escolar será responsável também por um forte estímulo à produção melífera, gerando renda para o pequeno agricultor e viabilizando sua permanência no campo”, justifica a parlamentar.

Ela prossegue observando que o mel “é uma alimentação saudável, nutritiva e gostosa para os seus alunos, além de ser utilizado para redução do crescente aumento da obesidade e diabetes infantil e juvenil.”

Aderlânia Noroha observa que o Ceará deve despontar, neste ano, na produção de mel de abelha. As estimativas de representantes do setor apontam para uma produção de 8 mil toneladas do produto, quatro vezes mais em relação à safra passada (2017-2018).

Outro dado: no Estado, há 254 associações e sete cooperativas que, juntos, atuam em 169 dos 184 municípios. As regiões de destaque são Inhamuns e Cariri.

(Foto – ALCE)

Presidentes de Assembleias Legislativas do Nordeste discutem pautas da região em Salvador

Acontecendo em Salvador (BA), nesta sexta-feira, a segunda reunião do Parlanordeste, organismo que passou a congregar todos os presidente da Assembleias Legislativas do Nordeste. O objetivo é fechar questão em torno de propostas do interesse da região.

O presidente do legislativo cearense, José Sarto (PDT), na condição de secretário-geral do Parlanordeste, apresenta a pauta que inclui prioritariamente a defesa das estatais nordestinas.

(Foto – Divulgação)

Índice Nacional da Construção Civil tem alta de 0,11% em maio

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), variou 0,11% em maio, ficando 0,23 ponto percentual abaixo da taxa de abril (0,34%).

O acumulado em 12 meses foi para 4,49%, resultado abaixo dos 4,95% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em maio de 2018, o índice ficou em 0,55%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em abril fechou em R$ 1.130,67, passou para R$ 1.131,89 em maio, sendo R$ 592,48 relativos aos materiais e R$ 539,41 à mão de obra.

A parcela dos materiais variou 0,39%, com alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,33%) e 0,12 ponto percentual em relação a maio de 2018 (0,27%).

Por outro lado, a parcela da mão de obra, com variação de -0,21%, caiu 0,57 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,36%), e 1,07 ponto percentual em relação a maio de 2018 (0,86%).

De janeiro a maio, os acumulados foram 2,27% (materiais) e 0,91% (mão de obra), sendo que em 12 meses ficaram em 6,63% (materiais) e 2,25% (mão de obra).

Centro-Oeste tem menor variação
Com taxa negativa em todos os seus estados, a região Centro-Oeste apresentou a menor variação regional em maio: -0,13%.

As demais regiões registraram alta: 0,23% (Nordeste), 0,23% (Norte), 0,03% (Sudeste) e 0,16% (Sul).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.137,65 (Norte); R$ 1.052,90 (Nordeste); R$ 1.181,12 (Sudeste); R$ 1.177,85 (Sul) e R$ 1.130,22 (Centro-Oeste).

(Agência Brasil)