Blog do Eliomar

Últimos posts

Camilo parabeniza acesso do Fortaleza e diz torcer por Clássico-Rei no próximo ano

Para o governador Camilo Santana, a conquista do Fortaleza à eleite do futebol brasileiro pertence a todos os cearenses. Camilo parabenizou o leão por meio do Facebook.

O governador disse que torce agora que o Ceará permaneça na Série A do Brasileirão, o que seria extraordinário para o Estado.

Fortaleza assegura acesso à Série A, com quatro rodadas de antecedência; Título poderá vir na terça-feira

142 2

O Fortaleza é a primeira equipe a garantir o acesso à Série A do próximo ano, com quatro rodadas de antecedência, ao derrotar o Atlético Goianiense, neste início de noite de sábado (3), por 2 a 1, em pleno estádio Antonio Accioly, gols de Gustavo e Bruno Melo, ambos no primeiro tempo. Nos acréscimos da segunda etapa, João Paulo descontou.

Com o resultado, o Fortaleza chega 64 pontos e não mais poderá ser alcançado pelo Vila Nova, primeira equipe na boca do G4. Além disso, o time cearense aumentou a vantagem para o vice-líder, agora o CSA, com sete pontos a mais.

Com acesso garantido, a equipe do treinador Rogério Ceni busca agora o título da competição, que poderá vir já na terça-feira (6), no Castelão, em rodada completa. Para isso, o Fortaleza terá que vencer o CSA e torcer que o Avaí não vença o Atlético Goianiense, fora de casa.

O Leão enfrenta ainda o Avaí (em Florianópolis), o Juventude (Castelão) e o Coritiba, na capital paranaense.

(Foto: Divulgação)

Camilo deseja sorte aos 107 mil alunos da rede estadual que farão Enem neste domingo

73 1

O governador Camilo Santana gravou mensagem neste sábado (3) aos mais de 107 mil alunos da rede estadual de ensino que farão as provas do Enem neste domingo (4).

Ao agradecer professores, coordenadores de ensino e colaboradores pelo empenho aos alunos, durante todo este ano, Camilo desejou sorte aos estudantes e disse que espera que o Ceará quebre o recorde de aprovações, que no ano passado somou 17 mil ingressos em universidades públicas.

Ninguém solta a mão de ninguém

161 2

Em artigo no O POVO deste sábado, a jornalista Letícia Alves aponta que a rejeição popular a Bolsonaro não deve se sobrepor ao desejo de um País melhor. Confira:

A frase que intitula este artigo começou a ser compartilhada no domingo mesmo, após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência do Brasil ser confirmada. A rejeição inicial ao candidato eleito por parte dos que não o escolheram é natural e, desde que não seja também uma rejeição à democracia, legítima. Afinal, o pleito não define só quem comandará o País, mas também quem ocupará o papel de oposição. Se Bolsonaro foi escolhido para presidir o Brasil, sobrou ao PT de Fernando Haddad ocupar as fileiras de combate no Congresso Nacional. É assim que a política funciona lá em Brasília.

Essa rejeição popular ao novo presidente, porém, não deve se sobrepor ao desejo que todos devemos ter – seja quem votou em Bolsonaro, em Haddad ou nulo – de um País melhor. Dia desses vi um colega que compartilhou nas redes sociais “ninguém solta a mão de ninguém” publicar que não torce para que Bolsonaro faça um bom governo. Na gana egoísta de poder dizer “eu avisei” ao fim do mandato, ele soltou a mão dos milhões de desempregados e dos milhares que morrem todos os anos vítimas da violência e da falta de estrutura dos hospitais públicos.

Convenhamos, não é essa a atitude que se espera de um cidadão que respeita a democracia e que se preocupa com o seu País. Ao longo da semana, deparei-me com vários outros exemplos de falas antidemocráticas e, inclusive, histéricas. Publicações que incitavam o medo nas pessoas, medindo o perigo não de acordo com situações reais que se apresentavam, mas com o próprio temor que se sentia. Observei que, muitas vezes, o pânico era de estar errado.

Do outro lado, vi gente eufórica pregando o fim dos seus adversários – ou melhor, inimigos políticos e corroborando com o pavor criado. Vi colegas da imprensa sendo humilhados e até agredidos fisicamente em nome do pedido de uma “imprensa imparcial”. Li notícias de violência relacionada ao contexto político.

Concordo com a tal frase. As eleições acabaram, e é tempo mesmo de dar as mãos. Todos nós, seja lá em quem tenhamos votado, sofremos com brigas na família, fomos chamados do que não somos e perdemos amizades, nos últimos meses, por causa de política. O momento agora é de união: se todos votamos acreditando que a nossa escolha era a melhor para o Brasil, é possível ter esperança de um País seguro, rico e feliz. E, quem sabe, ainda manter o interesse político para cobrar o cumprimento de promessas e protestar contra o que não é bom. Ninguém solta a mão de ninguém.

Letícia Alves, jornalista do O POVO

R$ 180,7 milhões – Prefeitura define data da segunda parcela do 13º

A Prefeitura de Fortaleza definiu para o dia 20 de dezembro o pagamento da segunda parcela do 13º salário aos servidores municipais. Em junho passado, a Prefeitura adiantou 40% do valor.

“Vamos desembolsar os 60% da gratificação, o que representa a soma de R$ 180,7 milhões”, destacou o prefeito Roberto Cláudio.

Beste fim de semana, o prefeito viaja para a Tailândia, no sudeste asiático, onde será palestrante na conferência denominada de “Segurança 2018”, organizada pelo Ministério de Saúde Pública da Tailândia e co-patrocinada pela OMS, Instituto Nacional de Medicina de Emergência (NIEM) e pela Fundação de Promoção de Saúde da Tailândia

(Foto: Arquivo)

Obama adverte sobre consequências “profundas” após próximas eleições

O ex-presidente dos Estados Unidos (EUA) Barack Obama advertiu sobre as “profundas” consequências que as próximas eleições deixarão para o futuro do país. Ele encorajou a “sair para votar”.

“Os Estados Unidos estão em uma encruzilhada, o seguro médico de milhões de pessoas está na cédula”, disse Obama durante comício em apoio aos democratas nas eleições intermediárias, nas quais, advertiu, “o caráter” dos EUA está em jogo.

“Queremos os Estados Unidos onde, nós o povo, sem importar como nos olhemos, sem importar qual é o nosso sobrenome, nem como chegaram nossos pais a este país, possamos nos unir para trabalhar por ele”, disse o ex-presidente em ato realizado na Universidade de Morehouse.

Sem se referir ao atual presidente, Donald Trump, Obama advertiu sobre os riscos de deixar que a atual retórica contra a diversidade étnica, religiosa e sexual continue ganhando terreno.

O ex-presidente manifestou assim seu apoio à candidata democrata ao governo, Stacey Abrams, que está em empate virtual com o republicano Brian Kemp, atual secretário de Estado e ao qual Obama criticou pela eliminação de milhares de eleitores, principalmente das minorias, do censo eleitoral por divergências nas assinaturas.

“Você, concorrendo ao cargo mais alto no estado, como pode tentar evitar que os cidadãos do seu estado exercitem o direito mais básico?”, perguntou Obama.

O ex-presidente afirmou que Stacey, que quer se tornar a primeira governadora afro-americana do país, tem uma “visão mais esperançosa” do governo estatal.

Barack Obama fez o comício em Atlanta após liderar outro ato de campanha em Miami, na Flórida, a favor do candidato democrata a governador, Andrew Gillum, e do senador Bill Nelson, que concorre à reeleição.

Nessa cidade do sul da Flórida, como em Atlanta, foi ovacionado de maneira constante, Obama já tinha também advertido que os EUA estão “em uma encruzilhada”.

De acordo com os mais recentes dados da empresa TargetSmart, o estado da Geórgia viu um aumento significativo no número de eleitores entre 19 a 28 anos.

Esta semana, a apresentadora de televisão Oprah Winfrey também visitou a Geórgia para fazer campanha a favor da candidata democrata e participou de vários eventos na quinta-feira, para depois ir de casa em casa pedir votos para Stacey.

(Agência Brasil com Agência EFE)

Alguns caminhos para melhorar a rentabilidade da sua empresa

Em artigo sobre rentabilidade e ascensão empresarial, o consultor financeiro Fabiano Mapurunga, Mestre em Administração com ênfase em Finanças, aponta estratégias de crescimento. Confira:

Quantos empresários já não tiveram a impressão de que estão fazendo todo o possível para melhorar o resultado financeiro da sua empresa, mas que, por algum motivo, não conseguem descobrir o(s) motivo(s) de não estarem conseguindo? Mesmo com tudo aparentemente andando como deveria: marca bem conhecida, cadeia de fornecimento devidamente em ordem, fluxo de vendas contínuo e, muitas vezes, até crescente. Mas mesmo assim, sua rentabilidade não avança.

Começam a apontar situações desconexas, sem uma estratégica de crescimento com bases fundamentais, enfim fazem de tudo, menos corrigir o problema na fonte. Vamos propor alguns caminhos a serem tomados para lhes apoiar, a fazer a sua curva de rentabilidade começar a ganhar ascensão.

A – VOCÊ REALMENTE CONHECE O SEU MERCADO?

Não há como ser o melhor ou mesmo otimizar custos, se pra você o seu mercado é qualquer um. Isso é muito amplo, e ninguém consegue atender de maneira ordenada e produtiva a todos, pois se gasta muita energia, pra não dizer dinheiro, ao não se conhecer realmente quem é o seu público alvo.

Existem várias técnicas que você pode adotar para conhecer quem realmente é o seu cliente, e uma das mais eficazes é a pesquisa de mercado, onde você pode saber onde se localiza seu cliente, quais os gostos que ele tem, quanto ele pode pagar pelo seu produto, dentre outras informações de bastante relevância para se montar um planejamento eficaz.

É muito importante também, que você entenda a dinâmica do seu mercado. Quais as políticas de preços vigentes, quais os melhores fornecedores, quais são as melhores praças para venda, etc.

B – AGORA VAMOS SEGMENTAR SEU PÚBLICO

Após você ter conhecido seu mercado, e entendido sua dinâmica, vamos buscar quem é o foco da sua empresa. Utilizemos o seguinte exemplo: Após a leitura dos relatórios provenientes da sua pesquisa de mercado, você percebeu que seu produto recebeu melhor aceitação por homens entre 18 e 25 anos, solteiros, universitários e que ainda não possuem residência própria. Com isso conseguimos estipular critérios importantíssimos para trabalharmos nossas políticas de marketing, de forma mais eficaz, ou seja, não poderemos fazer nenhuma campanha para um público que fuja a esses delimitadores que encontramos. Assim a campanha será muito mais objetiva e produtiva, e você terá mais percepção de que o custo-benefício foi compensador. Sem este nível mínimo de foco, você acabará gastando muito para conquistar um número bem reduzido de pessoas.

C – VAMOS VER O QUE SE PODE FAZER NAS VENDAS PARA MELHORAR A RENTABILIDADE DO SEU
NEGÓCIO

Estas situações que serão expostas, são uma constante em vários negócios e você poderá se ver, facilmente, em algumas delas:

CENÁRIO 1 – VENDAS ELEVADAS E BOAS MARGENS DE LUCRO

Situação muito agradável e perseguida por todos, mas vai aqui um alerta, não fique completamente confortável porque é aí que podem começar a vir os problemas. Tenha sempre um trabalho contínuo voltado para reduzir suas despesas, investir em treinamento, atrair e fidelizar seus clientes. Busque sempre estar criando situações de melhorias para seus colaboradores.

CENÁRIO 2 – VENDAS ELEVADAS E PEQUENAS MARGENS DE LUCROS

Procure entender se você não está vendendo seu produto barato demais, ao ponto de não estar cobrindo seus custos. Nesta situação reveja seu preço e o aumente, você poderá com isso perder alguns clientes, mas é melhor assim do que está operando no vermelho.

Outra situação possível é que você não está com a informação correta dos seus custos de produção, por isso será melhor você fazer uma nova apuração, antes que ele continue depredando a sua margem de lucro. Provavelmente você terá que rever todo seu processo produtivo, e ver onde podem ser cortados alguns custos.

CENÁRIO 3 – VENDAS EM BAIXA E BOAS MARGENS DE LUCROS

Esta é uma situação bem perigosa porque essa empresa terá a tendência de centralizar seus resultados nas mãos de um número pequeno de clientes, o que a deixa muito exposta às intemperes do mercado. Um cliente que seja, deixando de comprar, poderá afetar todo a sua operação.

É fato que seu preço pode estar fora da curva convencional, e isso pode estar afastando os clientes. Procure ver como o mercado está praticando o preço para o seu produto, e procure o equilíbrio com este.

Considere também em suas analises a possibilidade de você não estar fazendo nenhuma ação de marketing para mudar a sua curva de vendas. Veja quando foi a última vez que você abriu para promoções, quais estratégias de fidelização você tem usado, etc.

CENÁRIO 4 – VENDAS EM BAIXA E BAIXAS MARGENS DE LUCROS

Seguramente esta é a situação que ninguém quer enfrentar. É um somatório de situações desfavoráveis, que requerem uma atenção múltipla para sua resolução: baixo investimento por parte da empresa, produtos não possuem boa qualidade, funcionários desmotivados, ações de marketing ineficientes, ou mesmo, não possui nenhuma ação de marketing, etc.

Importante rever todas as dicas anteriores, e fazer uma análise precisa de todas as fraquezas que a empresa apresenta para se estruturar melhoramentos. Podem ser muitos itens a serem melhorados, por isso construa uma lista de prioridades e vá implantando as melhoras.

D – REDUÇÃO DE CUSTOS

Instintivamente esse é o primeiro ponto a ser pensado para se fazer uma melhora na rentabilidade da empresa, e também acaba se tornando a mais segura. Vejamos bem que, ao elevarmos os preços para tentar aumentar a rentabilidade, corremos um sério risco de perder uma boa fatia de nossos clientes, e aí pode ser o momento em que a concorrência dê “xeque-mate” em seu negócio.

Reavaliar seus custos deve estar dentro de sua rotina gerencial, e deve se dar tanto em momentos de alta como de baixa do seu negócio. Assim você vai construir uma filosofia que o ajudará a fazer a manutenção em seu ciclo de eficiência.

Com esse constante trabalho de redução de custos você acabará ganhando uma boa vantagem competitiva frente a seus concorrentes.

Vamos abordar dois pontos em que você poderá fazer uma reavaliação de seus custos:

1 – REVEJA SUA CADEIA DE FORNECIMENTO

É comum estarmos comprando de um mesmo fornecedor por muito tempo, e nunca paramos para rever prazos e preços. O tempo vai passando e como não renegociamos mais, isso acaba depredando a margem de lucro. Ninguém está dizendo que será fácil ligar para todos os fornecedores e renegociar prazos e preços, mas é uma tarefa muito necessária.

2 – AVALIE SUA ESTRUTURA DE PESSOAL

Analise a produção da sua equipe, e veja quem realmente está valendo a pena e aqueles a quem já foram dadas todas as chances. Não se pode bancar a improdutividade de ninguém. Sua empresa não suportará.

Muita cautela na distribuição e no corte de benefícios, pois você poderá estar desagradando àqueles funcionários que realmente fazem a diferença em seu negócio.

Não adianta construir um pacote com muitos benefícios aparentes. Veja quais benefícios realmente fazem a diferença na vida de seus funcionários e invista neles.

Esses foram apenas alguns caminhos possíveis para que você consiga encontrar o ponto certo para melhorar a rentabilidade da sua empresa. Espero tê-los ajudado.

Fabiano Mapurunga

Diretor Executivo da Go Partners Consultoria em Finanças e Negócios. Mestre em Administração com ênfase em Finanças. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria. Professor Universitário

Falsos inquilinos – Polícia investiga grupo suspeito de realizar furtos em condomínio no Cocó

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) investiga furtos realizados nesse feriado, dia 2, em condomínio fechado no bairro Cocó. Segundo testemunhas, quatro homens teriam dado entrada em um apartamento alugado na última quarta-feira, 31, e realizado os roubos nos dias 1 e 2 de novembro.

O crime foi percebido por moradores de quatro apartamentos por volta de 12h50min dessa sexta-feira, 2. De acordo com uma testemunha, os homens foram vistos deixando o condomínio carregando malas, como mostra imagem de câmera de segurânça interna (foto). Antes de sair, eles também teriam entregue as chaves do apartamento que alugaram ao porteiro do prédio informando que uma pessoa viria realizar limpeza no local. Entre os pertences roubados estavam joias, relógios, notebooks, documentos e outros objetos menores.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) uma viatura da Polícia Militar do Ceará (PMCE) esteve no local e recolheu imagens de câmeras de segurança para identificar os suspeitos.

Denúncia

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na elucidação do caso. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3101-1144 do 9° DP. O sigilo é garantido.

(O POVO Online / Foto: Reprodução)

Bolsonaro, a imprensa e a noção de público

123 1

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (3), pelo jornalista Érico Firmo:

Os primeiros indicativos da relação do governo eleito com a imprensa preocupam. Nessa relação, Bolsonaro sinaliza para algumas práticas bem antigas, aliadas a métodos repaginados.

Característica que marcou a trajetória da candidatura desde a origem foi a hostilidade com jornalistas. Isso prosseguiu até depois da eleição, com ofensas de assessor a profissionais num grupo de WhatsApp e patada gratuita de futuro ministro até em repórter estrangeira. É um método.

Em uma das primeiras entrevistas após eleito, na Band, Bolsonaro falou sobre a censura ocorrida na ditadura militar. Segundo ele, era permitido criticar o governo. As informações censuradas teriam intenção não de proteger o regime das críticas, mas evitar o envio de mensagens cifradas para que fossem cometidos crimes por grupos subversivos. Um delírio. Esse nem mesmo era o argumento oficial alegado à época. (Em 1975, a primeira versão de Roque Santeiro foi proibida de ir ao ar. O motivo não era mensagem cifrada, mas o fato de escuta telefônica ter flagrado conversa entre o historiador Nelson Werneck Sodré e o escritor Dias Gomes, na qual o autor da novela dizia que Roque era, na verdade, uma versão disfarçada de “O berço do herói”, peça proibida em 1965.)

Bolsonaro justificou a censura, mas não me parece que tenha intenção de censurar a imprensa hoje. Seu método de hostilidade é desacreditar os meios de comunicação. Melhor que controlá-los é atacar a credibilidade deles. Tentar fazer com que as pessoas não acreditem neles. Isso só é possível quando se tem séquito de seguidores fiéis e dispostos a seguir fielmente o líder. Um perigo.

Colocar em prática esse tipo de estratégia não é algo tão novo. O PT tentou fazer o mesmo. Terminou esta campanha se apegando a alguns dos mesmos veículos que tanto combateu. Não muito diferente da eleição anterior, quando reportagem da Folha de S.Paulo sobre o aeroporto no município mineiro de Cláudio já foi arma crucial na campanha contra Aécio Neves (PSDB). Ocorre que, até pelos novos instrumentos disponíveis, isso nunca foi tão eficaz quanto agora.

Esse método não é novo e o outro é do arco da velha. Em entrevista ao Jornal Nacional, Bolsonaro disse com todas as letras que cortará verbas publicitárias como forma de retaliar veículos críticos. Não é novidade e é uma excrescência. Surpreendente é que diga com tanta transparência algo que flerta com a improbidade administrativa. Porque, qual a diferença entre não entregar verba pública a jornal que critica e entregar a quem elogia? Qual a diferença entre isso e um mensalão da imprensa?

Na quinta-feira, 1º, ele mostrou outra face de como pretende combater quem critica. Escolheu os veículos de imprensa que participariam de sua primeira entrevista coletiva. Ficaram fora Folha de S.Paulo, Estado de S.Paulo, Valor Econômico, CBN, O Globo e até a EBC. Num sinal de como deve tratar a empresa pública de comunicação, ele não a deixou entrar na entrevista coletiva. Tiveram acesso TV Globo, Globonews, Record, Band, SBT, RedeTV, Jovem Pan, UOL, G1 e Reuters.

O presidente eleito dá dois recados. Mostra que não entende o caráter público de sua função. E deixa claro que, além das verbas, usará a informação para favorecer determinados veículos, em detrimento de outros cuja postura desagrade.

Pode parecer problema de jornalista. Porém, a hostilidade e a tentativa de controlar a informação é característica comum a todo autoritarismo.

Comissão aprova proposta que obriga escola a informar faltas injustificadas dos alunos

A Comissão de Finanças e Tributação aprovou proposta que obriga estabelecimentos de ensino a informarem pais de alunos ou responsáveis legais sobre faltas injustificadas do estudante por mais de quatro dias consecutivos ou oito intercalados.

O relator, deputado João Paulo Kleinübing (DEM-SC), recomendou a aprovação do texto na forma do substitutivo ao Projeto de Lei 1545/15, do deputado Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO), aprovado em 2016 pela Comissão de Educação.

O texto aprovado altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB – 9.394/96). Essa norma exige dos alunos frequência mínima de 75% do total de horas letivas para fins de aprovação e também prevê que os pais sejam informados das faltas, mas não define quando isso deve ocorrer.

O substitutivo determina ainda que o atendimento aos alunos das escolas públicas de educação básica por psicólogos será feito por profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) – haverá prazo de um ano, a partir da publicação da futura lei, para oferta desse serviço. O projeto original obrigava todas as escolas a disporem de psicólogos em seus quadros de profissionais.

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

(Agência Câmara Notícias)

Bolsonaro diz que iniciou intensa agenda para “fazer diferente”

Assim como fez nessa sexta-feira (2), o presidente eleito Jair Bolsonaro deixou o condomínio na Barra da Tijuca, na manhã deste sábado (3), sem informar o destino. Ele seguiu pela Transolímpica e parou no cabeleireiro HJM, em Bento Ribeiro, onde cortou o cabelo. Não se sabe a agenda dele para o dia.

Ontem, ele deixou o condomínio à tarde para visitar o Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia (Cadim), que fica na Costa Verde do Rio de Janeiro. Bolsonaro chegou ao local por meio de um barco que partiu de Itacuruçá, em Mangaratiba.

Pelo Twitter, Bolsonaro disse hoje que já iniciou “intensa agenda”, com propostas para “fazer diferente de tudo que governos anteriores fizeram”, incluindo planos para “fomentar a economia, mas principalmente resgatar a confiança do brasileiro e do estrangeiro em nosso Brasil”.

No fim da tarde de ontem, também no Twitter, afirmou que “por muito tempo, nossas instituições de ensino foram tomadas por ideologias nocivas e inversão de valores, pessoas que odeiam nossas cores e Hino. Hastear uma bandeira do Brasil não tem relação com política, mas com o orgulho de ser brasileiro e a esperança de tempos melhores”.

(Agência Brasil)

A tentação da mordaça

Em artigo no O POVO deste sábado (3), a professora Juliana Diniz, Doutora em
Direito, critica a proibição de qualquer iniciativa contrária à liberdade de pensamento e de cátedra no âmbito de universidades. Confira:

A poucos dias do segundo turno, intervenções da Justiça Eleitoral, sob pretexto de coibir propaganda irregular, violaram o espaço de mais de vinte universidades pelo País. Entre as medidas: a apreensão de cartazes e impressos, interrupção de aulas e proibição de eventos já agendados. A arbitrariedade das batidas foi rechaçada pelo Ministério Público, que ajuizou rapidamente ação junto ao STF buscando a proibição de qualquer iniciativa contrária à liberdade de pensamento e de cátedra no âmbito de universidades.

Nesta semana, Ana Caroline Campagnolo, deputada estadual eleita, mobilizou a opinião pública ao anunciar a criação de um canal de denúncias anônimas contra professores. Através das suas redes sociais, Campagnolo incitou alunos a gravar vídeos de “flagrantes” de atividades de “doutrinação ideológica” em sala de aula. Na quarta-feira, para intensificar o clima de caça às bruxas, foi pautado na Câmara de Deputados o projeto de lei conhecido como “Escola sem partido”, que busca disciplinar a conduta do professor quanto a manifestação de opinião sobre temas como política, religião e moralidade.

Em todos os fatos subjaz um discurso que identifica no professor um agente potencialmente perigoso para a sociedade e define o espaço escolar como alvo estratégico de um rígido controle político. No caso das universidades, as investidas da fiscalização tiveram eficácia mais simbólica que real: sem encontrar indícios efetivos de irregularidades, foram apenas a demonstração truculenta de poder repressivo. Agentes do Estado afrontaram a inviolabilidade da autonomia universitária ao adentrar os espaços escolares de forma abusiva, muitas vezes sem ordem judicial. A retirada da bandeira de rejeição ao fascismo da fachada da Faculdade de Direito da UFF simboliza bem esse teste de força: acuado pela ameaça de prisão, só coube ao diretor da faculdade permitir a retirada do material, para desespero dos alunos e horror dos professores que assistiram à cena.

A resposta contundente do STF foi um recado para os entusiastas da vigilância. Por unanimidade, o tribunal julgou pela inconstitucionalidade das medidas da Justiça Eleitoral e determinou o respeito à liberdade de pensamento. Mais do que a correção do abuso, o tribunal assentou a autoridade de uma máxima: não há democracia possível sem pensadores livres e protegidos por uma universidade crítica, plural, autônoma e resistente.

Juliana Diniz, Doutora em Direito e professora da UFC

Jungmann rebate críticas de delegados do Rio sobre caso Marielle

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann rebateu as críticas de entidades de delegados do Rio de Janeiro contra a abertura de investigação paralela da Polícia Federal (PF) sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL). O ministro afirmou em nota que “em nenhum momento identificou os agentes públicos que poderiam estar envolvidos com uma possível rede de proteção a criminosos”.

Jungmann disse ter informado os termos da determinação da Procuradoria-Geral da República para que a Polícia Federal investigasse essa possibilidade, “a partir de denúncias graves obtidas pelo Ministério Público Federal”. Ele esclareceu que a medida não configura a federalização das investigações dos assassinatos da vereadora e do motorista Anderson Gomes, que continuam a cargo das autoridades policiais estaduais.

Jungmann havia informado que o Ministério Público Federal obteve dois depoimentos com denúncias de que uma organização criminosa teria atuado para desviar as investigações e dificultar a identificação dos autores e dos mandantes do assassinato. Ele esclareceu que a Polícia Federal vai entrar no caso a pedido da Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge.

Em nota divulgada nessa sexta-feira (2), o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil (Sindelpol-RJ) e a Associação dos Delegados de Polícia (Adepol-RJ) lamentaram as declarações de Jungmann e afirmaram que o ministro tentou “capitalizar dividendos políticos em cima da investigação dos homicídios”. Marielle e Anderson foram assassinados em março deste ano.

Para os delegados do Rio de Janeiro, Jungmann está “dando maior credibilidade à palavra do referido criminoso em detrimento de agentes do Poder Público de notória história de combate à criminalidade”. Pela nota das duas entidades, a denúncia que chegou ao Ministério Público Federal foi feita “por um miliciano homicida desacompanhada de qualquer outro elemento de prova que pudesse ratificar suas declarações”.

O Sindelpol e a Adepol afirmam que a decisão de Jungmann “tenta induzir um descrédito da sociedade na polícia investigativa”. Isso, segundo as duas entidades, “interessa aos marginais e representa uma total inversão de valores, dissociada do anseio da população”.

(Agência Brasil)

ONGs realizam adoção de cães e gatos em clima de Halloween

As ONGs Deixa viver e Abrace realizam neste sábado (3), a partir das 14h, na Aldeota, um evento para a adoção de cães e gatos, denominado “Aulloween”. A ação beneficente faz referência ao Dia das Bruxas. Os organizadores asseguram que os cães estarão caracterizados com adereços da tradicional festa americana. O evento seguirá aré as 17 horas.

Os felinos e caninos, filhotes e adultos, que estarão disponíveis para adoção foram resgatados nas ruas por voluntários e entraram em processo de adoção, somente após procedimento de consulta com veterinário, banho e tosa. O acompanhamento é feito criteriosamente pelos cuidadores.

Os interessados devem levar a documentação exigida pela organização: RG, CPF e comprovante de residência. Além disso, devem ser maiores de idade. A documentação, segundo a direção da ONG Deixa Viver, é necessária para preenchimento do formulário e realização de visitas.

SERVIÇO

Aulloween

Quando: Sábado, 3 de novembro

Horário: Das 14h às 17 h

Local: Av. Virgílio Távora, 1400, Aldeota – Mundo Pet

Carteiras de identidade digitais não poderão ser usadas no Enem

Carteiras de identidade digitais não poderão ser usadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para fazer as provas, os participantes deverão levar um documento oficial de identificação original, com foto e caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. Os dois itens são os únicos obrigatórios para o exame.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, alerta os candidatos que farão o Enem de que não poderão usar identidades digitais. Isso porque haverá três checagens de identidade e uma delas ocorrerá durante a prova, quando o uso do celular é proibido. “Não leve essa única prova de identidade porque dentro da sala de aplicação de prova, ela não poderá ser utilizada”.

Os documentos válidos são as carteiras de Identidade expedidas por secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e Polícia Federal; Carteira de Trabalho e Previdência Social; passaporte; Carteira Nacional de Habilitação, com fotografia e identidade funcional. Outros documentos específicos podem ser consultados na página do Enem.

Maria Inês é enfática em relação ao uso da caneta. “Estudantes perguntaram se não poderiam usar outras canetas, que são mais confortáveis para escrever. Não podem. Tem que ser caneta preta em material transparente”, diz.

Os estudantes poderão levar para o exame, que tem duração de 5 horas e 30 minutos neste domingo (4) e de 5 horas no próximo (11), um lanche. Caso esse lanche seja caseiro e não esteja embrulhado em material transparente como papel filme, ele será fiscalizado antes de ser liberado.

Aconselhável levar

Além dos documentos obrigatórios, é aconselhável que os estudantes levem para o exame o Cartão de Confirmação de Inscrição impresso. No cartão constam o local de prova do estudante, além da opção de língua estrangeira escolhida e, se for o caso, atendimento específico ou especializado solicitado.

O cartão pode ser acessado na Página do Participante ou pelo aplicativo do Enem 2018, disponível para download na App Store e na Google Play. É preciso informar o CPF e a senha cadastrada na inscrição.

Os estudantes poderão levar também a Declaração de Comparecimento impressa para assinatura do chefe de Sala, caso precise do documento para justificar, por exemplo, falta no trabalho. A declaração está disponível também na Página do Participante.

Não levar

Os seguinte itens são proibidos no Enem: borracha; caneta de material não transparente; corretivo; dispositivos eletrônicos, como wearable tech, calculadoras, agendas eletrônicas, telefones celulares, smartphones, tablets, ipods, gravadores, pen drive, mp3, relógio e alarmes; fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens; impressos e anotações; lápis; lapiseira; livros e manuais.

Antes de entrar na sala de prova, os participantes deverão guardar no envelope porta-objetos, fornecido pelo aplicador, o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados. Também deverão ser guardados todos os itens proibidos no Enem.

Segundo o Inep, o envelope porta-objetos deverá ser lacrado e identificado pelo participante antes de ingressar na sala de provas, e ser mantido até a saída definitiva do local de provas debaixo da carteira durante a realização das provas.

Enem 2018

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam a ser aplicadas amanhã (4). Mais de 5,5 milhões de estudantes farão as provas de linguagem, ciências humanas e redação, em mais de 1,7 mil cidades. O exame segue no dia 11, quando serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática.

A nota do exame poderá ser usada para concorrer a vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

(Agência Brasil)

Vila Nova só empata em casa e Fortaleza garante acesso com vitória neste sábado

O Vila Nova não passou de um empate com o Paysandu, em 0 a 0, na noite dessa sexta-feira (2), diante de quase 20 mil torcedores no Serra Dourada, e desperdiçou a chance de alcançar o Goiás em número de pontos, último clube a compor o G4, o grupo de acesso à Série A do próximo ano.

O resultado também beneficiou o Fortaleza, líder da Série B, que matematicamente garantirá o acesso à elite do futebol brasileiro, em caso de vitória sobre o Atlético, neste sábado (3), a partir das 17 horas, no estádio Antonio Accioly, em Goiânia. O Fortaleza passaria a somar 64 pontos e não mais poderia ser alcançado por nenhuma equipe fora do G4.

Nos jogos dessa sexta-feira, o CSA venceu de virada o Sampaio Corrêa, por 3 a 2, em São Luís, e retornou à vice-liderança da Série B. Mas terá que aguardar o resultado de Avaí e Londrina, neste sábado, na capital catarinense. O Avaí retomará a vice-liderança, em caso de vitória, e seguirá na cola do Fortaleza na briga pelo título.

(Foto: Reprodução)

Maduro diz que sanções dos EUA são “dementes” e encurralam empresários

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou nessa sexta-feira (2) como “dementes, loucas e esquizofrênicas” as sanções dos Estados Unidos (EUA) contra o seu país e afirmou que elas prejudicam o setor privado e “encurralam” os empresários.

“Se alguém está sendo prejudicado pelas sanções criminosas e loucas que, de vez em quando, o governo dos Estados Unidos toma contra a Venezuela, é o setor privados, são os empresários”, disse Maduro em rede obrigatória de rádio e televisão.

O presidente venezuelano acrescentou que essas decisões do governo americano afetam o povo da Venezuela, porque quando o Estado vai pagar os remédios e alimentos de que o país necessita, não pode fazê-lo por essa perseguição “criminosa”.

“Temos que inventar mil atalhos para pagar e trazer o remédio, mas às vezes demora mais que o normal e temos que comprá-lo mais caro, pois, se um remédio te custa US$ 1, com esses atalhos, acaba pagando US$ 5”, afirmou.

Além disso, ele voltou a responsabilizar o deputado opositor Julio Borges, exilado na Colômbia, e os “vende-pátria”” pelas decisões que os EUA tomam contra a Venezuela.

O presidente venezuelano comentou, além disso, que talvez o governo de Donald Trump “torne a situação um pouquinho mais difícil”, mas garantiu que a Venezuela não vai se render.

O pronunciamento de Maduro ocorre um dia depois que o governo Trump anunciou sanções sobre as transações “ilícitas” do governo da Venezuela, relacionadas com o setor do ouro.

Trump estabeleceu sanções ainda à principal empresa estatal, Petróleos da Venezuela (PDVSA) e a vários altos funcionários do governo de Maduro.

(Agência Brasil com Agência EFE)

Campanha natal de luz terá três atrações especiais

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (3):

Uma atração nacional está sendo fechada, nas próximas horas, para o XXII Ceará Natal de Luz 2018. A campanha, que objetiva incrementar vendas e reforçar o espírito de solidariedade da época, será aberta no próximo dia 23, a partir das 18 horas, na Praça do Ferreira.

Toda a programação será divulgada terça-feira, em clima de café da manhã, na sede da CDL, pelo presidente dessa entidade, Assis Cavalcante.

Ele adianta: além do tema já definido – “Somos Luz. Somos da Paz”, a ação contará com atrações de peso nacional também na Praça Portugal (Bairro Aldeota) e no Cineteatro São Luiz, bem como decoração à vontade nas ruas do Centro, em parceria com a Prefeitura e o Governo do Estado. Haverá também distribuição de mudas, chegada festiva do Papai Noel e, claro, o coral infantil, com apresentações em sacada de prédio histórico da Praça do Ferreira.

Pena, no entanto, que essa campanha, com decoração festiva e tudo, continue sem bater à porta de muitas praças dos bairros da cidade. Nesse ponto, a parceria nunca saiu do papel.