Blog do Eliomar

Últimos posts

Construção Civil – Custo sobe 0,21% em fevereiro, diz IBGE

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou taxa de inflação de 0,21% em fevereiro deste ano. A alta de preços ficou abaixo das registradas em janeiro deste ano (0,42%) e em fevereiro de 2018 (0,30%).

O Sinapi acumulado em 12 meses ficou em 4,47%, pouco abaixo dos 4,56% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, passou de R$ 1.118,60 em janeiro, para R$ 1.120,99 em fevereiro. Os materiais tiveram alta de preços de 0,55% e passaram a custar R$ 583,63 por metro quadrado.

A mão de obra teve queda de preços (deflação) de 0,15% em fevereiro. Seu custo por metro quadrado passou a ser de R$ 537,36.

(Agência Brasil)

Catedral de Fortaleza realiza novenário de São José

A Catedral Metropolitana de Fortaleza está comemorando São José, o padroeiro do Ceará.

Até o próximo dia 18, sempre a partir das 18 horas, acontece a tradicional novena em louvor ao santo. Já no dia 19, às 17 horas, virá a a procissão, seguida de missa encerrando os festejos e presidida por um “José” forte da Igreja no Estado: o arcebispo, dom José Antonio.

Safra de grãos deve ficar em 233,3 milhões de toneladas

A safra de grãos 2018/2019 deve alcançar a marca de 233,3 milhões de toneladas, uma redução em relação ao levantamento anterior, de 0,4%. Em relação à safra 2017/2018, a previsão indica aumento de 2,5%. Os dados do 6º levantamento foram divulgados hoje (12) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“Tivemos algumas dificuldades climáticas. Houve uma quebra na soja, no arroz e no feijão, mas o milho teve desempenho muito bom e o algodão também. Isso é suficiente para atender ao nosso consumo interno com bastante tranquilidade e cumprir os compromissos de exportações, sem problemas”, disse o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Silvio Farnese.

Apesar da redução em relação ao levantamento anterior, a Conab destaca que a safra atual será a segunda maior da série histórica do país. “O bom desempenho é impulsionado pela melhora da produção do milho na segunda safra do grão”, diz a companhia.

Para a segunda colheita do milho, a expectativa é que a produção chegue a 66,6 milhões de toneladas, volume 23,6% superior ao registrado na safra passada. “Esse resultado é reflexo da maior área”, afirma o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Cleverton Santana. “Com 80% dos grãos já plantados, os agricultores devem destinar 12 milhões de hectares para plantio em vez dos 11,5 milhões de hectares da safra passada”.

Segundo a Conab, o estudo mostra que o algodão também teve destaque positivo, chegando a uma produção de até 2,6 milhões de toneladas da pluma, crescimento de 28,4%. A área plantada chegou a 1,6 milhão de hectares.

Por outro lado, a soja, responsável por cerca de 49% da produção nacional de grãos, terá redução de 4,9%, chegando a 113,5 milhões de toneladas. A quebra de safra, prevista em 5,8 milhões de toneladas, pode ser observada em importantes estados que cultivam a oleaginosa, como Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul e a região do Matopiba, principalmente na Bahia. Mesmo assim, esta é a terceira maior produção já registrada, chegando próximo ao volume total de soja produzidos pelo país na safra 2004/2005.

O feijão também apresentou produção menor na primeira safra. Com uma colheita de 987,5 mil toneladas, a queda pode chegar a 23,2%. Com menos produto no mercado, o preço da leguminosa está atrativo para os produtores, o que incentiva maior área plantada na segunda safra do grão, que poderá resultar em uma produção de 1,36 milhão de toneladas. O número é impulsionado pelo aumento do feijão tipo cores, que tende a crescer em 28%, e na variedade preto, com alta de 20,9%. No caso do feijão-caupi, a tendência é de uma queda de 6%, principalmente pela expectativa de redução da área cultivada em Mato Grosso.

O diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Guilherme Bastos, explicou que a perda da soja teve impacto do período de seca, entre dezembro e início de janeiro. “Com isso, principalmente as variedades mais precoces sofreram. Havia a expectativa de que as variedades de ciclo médio tivessem recuperação, mas não conseguiram. No entanto, as variedades do ciclo tardio devem ter se beneficiado por esse regime de chuvas um pouco mais normalizado agora em fevereiro. Com relação ao feijão, a mesma situação aconteceu”, disse Bastos.

Sobre o abastecimento de arroz no país, o diretor afirmou que a produção brasileira não é suficiente para atender a toda a demanda interna e que sempre há necessidade de importação. Segundo ele, o consumo interno é de cerca de 12 milhões de toneladas. A previsão para a produção de arroz é de 10,6 milhões de toneladas nesta safra.

A área semeada na safra 2018/2019 está estimada em 62,9 milhões de hectares e se confirma como a maior já registrada no país. O crescimento esperado é de 1,9%, ou 1,15 milhão de hectares, em relação à safra passada.

(Agência Brasil)

Polícia Federal do Ceará sob nova direção

Tem novo superintendente a Polícia Federal do Ceará. Foi nomeado o delegado Dennis Cali, 42 anos, natural de São Paulo. Ele entra no lugar da delegada Vanessa Gonçalves de Souza, que assumiu a diretoria da Academia Nacional de Polícia, em Brasília.

O ato de nomeação saiu publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira. A cerimônia de posse ainda está sem data oficial, mas contará com a presença do diretor-geral da PF, Mauricio Leite Valeixo.

(Foto – Divulgação)

Eleições na UFC – Cândido Albuquerque e Glauco Lobo se posicionam como chapa independente

460 1

O professor Cândido Albuquerque, diretor da Faculdade de Direito e candidato a reitor da UFC, divulga, juntamente com seu candidato a vice-reitor, Glauco Lobo, artigo onde diz por que entrou na disputa. Cândido se posiciona como chapa independente. Confira: 

Caros Colegas Professores, Servidores e Alunos.

Durante os últimos anos, como diretor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, tive a oportunidade de conhecer, de perto, a gestão da Universidade e perceber que muita coisa precisa melhorar, sem perder a visão de qualidade e importância junto à sociedade. A falta de disputa nos últimos pleitos permitiu que o continuísmo inibisse as melhorias esperadas pela comunidade universitária. Diante dessa constatação, resolvemos colocar, de forma independente, nossos nomes, Cândido Albuquerque e Glauco Lobo, para a avaliação dos colegas no processo de escolha do novo Reitor e Vice-Reitor da UFC. Há sete anos estou como diretor da Faculdade de Direito, depois de exercer, por vários anos, a chefia do Departamento de Direito Público e implantar e coordenar o Núcleo de Prática Jurídica. O professor. Glauco Lobo, de igual modo, tem sua vida umbilicalmente ligada à nossa UFC. Foi médico do HUWC, onde organizou o Serviço de Cirurgia Cardíaca, e tornou-se, tempos depois, por vocação, professor da Faculdade de Medicina, onde hoje exerce a chefia do Departamento de Cirurgia.

Buscamos a renovação do quadro administrativo da Universidade como forma de possibilitar que, pela meritocracia e pelo comprometimento, se desenvolva um projeto de governança corporativa e uma gestão vinculada a um planejamento estratégico, com o objetivo de ver a UFC cada vez melhor e identificada com os desafios do nosso Estado. Em conjunto com a comunidade universitária, desenvolveremos um PDI verdadeiro, com forte visão prospectiva, preparando a Universidade para o futuro. Na fase atual vivenciada pela UFC, percebe-se a dificuldade da administração na renovação de simples contratos de manutenção de aparelhos de ar-condicionado, elevadores, telefones e outros equipamentos básicos, o que, além de demonstrar falta de capacidade gerencial, compromete o bom andamento das atividades de ensino, de pesquisa e de extensão. De nada adianta a excelência do nosso corpo docente, o profissionalismo dos nossos técnicos e a qualidade dos nossos alunos se a ambiência na qual suas atividades se desenvolvem apresentar sinais de sucateamento. É, pois, urgente que se retome a capacidade administrativa da Reitoria.

Nossa postura firme em defesa da UFC tem incomodado alguns, os quais, como não nos podem acusar de incompetência ou de falta de coragem para implementar as mudanças necessárias, acusam-nos, indevidamente, de vinculação a partidos ou grupos políticos. Esquecem, todavia, de observar o que fizemos na Faculdade de Direito, onde a marca da nossa administração registrou, de forma indelével, que o NOSSO ÚNICO PARTIDO SE CHAMA UFC! Essa é a nossa “ideologia” administrativa primeira. A trajetória do professor Glauco Lobo nas Ciências da Saúde e mais especificamente na Faculdade de Medicina aponta para os mesmos propósitos, no sentido de resgatar o prestígio da nossa Universidade com uma administração plural, marcada pela eficiência, pelo diálogo e pela tolerância. Se você acredita e aposta na Universidade, junte-se a nós, e vamos celebrar a UFC MAIOR, MELHOR e MAIS INSERIDA NA SOCIEDADE.

*Professores Cândido Albuquerque e Glauco Lobo.

Inflação para famílias com renda mais baixa é de 0,54%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que calcula a inflação para famílias com renda até cinco salários mínimos, ficou em 0,54% em fevereiro. O resultado é superior ao 0,36% registrado pelo INPC em janeiro e ao 0,43% registrado pela inflação oficial (IPCA) em fevereiro.

O INPC acumula taxas de 0,9% no ano e de 3,94% em 12 meses, ambas também acima das registradas pelo IPCA nesses períodos: 0,75% no ano e 3,89% em 12 meses. Os dados foram divulgados hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os preços dos produtos alimentícios subiram 0,94% em fevereiro, ante 0,9% em janeiro. Já os não alimentícios tiveram inflação de 0,37% em fevereiro, também acima do resultado de janeiro (0,13%).

(Agência Brasil)

Superintendente Regional do Trabalho é mantido no cargo

 


Saiu o primeiro nome para cargo federal no Ceará.

Fábio Zech, atual superintendente regional do Trabalho, permanecerá à frente do órgão. Ele informa que o critério foi técnico. Já apresentou, inclusive, ao secretário da Previdência e do Trabalho, Rogério Marinho, projetos da SRT do Ceará que deram certo.

Aliás, Fábio Zech tem ligações políticas com o PSDB do ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos, hoje ocupando cargo no Ministério da Cidadania.

(Foto – Agência Câmara)

Chove em mais de 60 municípios cearenses

Choveu em 64 municípios cearenses nesta terça-feira, de acordo com boletim divulgado pela Funceme. Fortaleza, no momento, está com céu nublado, sem previsão de chuva nas próximas horas.

Confira as 10 maiores chuvas

Acaraú (Posto: Aranau) : 63.2 mm

Tianguá (Posto: Tiangua) : 50.2 mm

Viçosa Do Ceará (Posto: Lambedouro) : 50.0 mm

Amontada (Posto: Aracatiara) : 49.0 mm

Paraipaba (Posto: Paraipaba) : 47.0 mm

Acaraú (Posto: Lagoa Do Carneiro) : 46.0 mm

Ocara (Posto: Açude Batente) : 41.0 mm

Viçosa Do Ceará (Posto: Vicosa Do Ceara) : 39.1 mm

Bela Cruz (Posto: Bela Cruz) : 38.0 mm

Granja (Posto: Granja) : 37.0 mm

Rampa de lixo reina à vontade em área de visitação turística de Fortaleza

189 1

Alô, Prefeitura!

Que tal mandar uma equipe de limpeza para este terreno baldio, que fica bem do Centro de Turismo (antiga Emcetur), vizinho à Escola de Gastronomia do Estado e em frente ao Marina Park Hotel?

Houve quem prometesse, pelas bandas da Secretaria do Turismo do Estado, que nesse local seria instalado um estacionamento para atender aos ônibus de turismo que levam visitantes para compras no Centro de Turismo.

Guias, agências e visitantes estão implorando por providências.

(Foto – Leitor do Blog)

Inflação fica em 0,43% em fevereiro

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que calcula a inflação oficial do país, ficou em 0,43% em fevereiro deste ano. A taxa é superior ao 0,32% em janeiro, segundo dados divulgados hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPCA acumula taxas de 0,75% no ano e de 3,89% em 12 meses, de acordo com o IBGE. A inflação acumulada em 12 meses ficou pouco abaixo da meta da inflação do governo federal, que é 4,25%.

A inflação de fevereiro foi puxada principalmente pelos alimentos, que tiveram inflação de 0,78% no mês, e pelos gastos com educação, que cresceram 3,56% no período.

Entre os responsáveis pela alta de preços do grupo alimentação estão o feijão-carioca (51,58%), a batata-inglesa (25,21%), as hortaliças (12,13%) e o leite longa vida (2,41%).

Os gastos com educação foram puxados pelos reajustes praticados no início do ano letivo. As mensalidades dos cursos regulares subiram, em média, 4,58% e foram o item individual que mais contribuiu para o resultado do IPCA em fevereiro.

Também registraram inflação os grupos habitação (0,38%), artigos de residência (0,2%), saúde e cuidados pessoais (0,49%) e despesas pessoais (0,18%). Os custos com comunicação permaneceram estáveis em relação a janeiro.

Por outro lado, registraram deflação (queda de preços) os grupos vestuário (0,33%) e transportes (0,34%).

(Agência Brasil)

Aeroporto de Juazeiro do Norte será leiloado na sexta-feira

Será às 10 horas da próxima sexta-feira, na Bolsa de Valores de São Paulo, o leilão da concessão de três blocos de aeroportos. Localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, os 12 aeroportos, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. O investimento previsto para os três blocos é de R$ 3,5 bilhões. No grupo, está o Aeroporto Orlando Bezerra, de Juazeiro do Norte (Região do Cariri).

Nesta terça-feira (12), as empresas e consórcios devem apresentar as propostas em duas vias em envelopes lacrados, os quais deverão conter as propostas, as garantias e os documentos.

Em novembro, conforme o anúncio feito pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), o valor mínimo de outorga, para arrematar os 12 terminais, será de R$ 219 milhões, à vista.
Ao longo da concessão o valor total da outorga é de R$ 2,1 bilhões. O prazo de concessão será de 30 anos.

Além do aeroporto de Juazeiro do Norte, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deverçao ser leiloados os de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta, em Mato Grosso; de João Pessoa, do Recife, de Maceió, Aracaju, de Campina Grande, da Paraíba; de Macaé, no Rio de Janeiro, e de Vitória, no Espírito Santo.

(Com Agência Brasil/Foto – Divulgação)

Índice que reajusta aluguel acumula taxa de 7,68 em 12 meses

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 0,71% na primeira prévia de março. A taxa é superior ao 0,2% de fevereiro deste ano. Com o resultado, o IGP-M acumula taxa de inflação de 7,68% em 12 meses, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A alta da taxa na prévia de fevereiro para a prévia de março foi provocada pelos preços no atacado e no varejo. O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que avalia o atacado, subiu de 0,22% em fevereiro para 0,9% em março. O Índice de Preços ao Consumidor, que avalia o varejo, passou de 0,14% para 0,47% no período.

A inflação do Índice Nacional de Custo da Construção caiu de 0,25% na prévia de fevereiro para 0,02% na prévia de março.

(Agência Brasil)

ProUni 2019 – Participantes da lista de espera devem comprovar informações

Candidatos a uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) que estão na lista de espera têm hoje (12) e amanhã (13) para apresentar a documentação necessária nas instituições de ensino superior nas quais pretendem estudar.

Todos os estudantes que optaram por participar da lista devem apresentar os documentos que comprovam as informações prestadas na hora da inscrição, independentemente de serem selecionados. No site do ProUni está disponível a documentação necessária.

As próprias instituições de ensino vão convocar os estudantes para preencher as bolsas de estudo remanescentes.

ProUni

Ao todo, 946.979 candidatos se inscreveram na primeira edição do ProUni deste ano, de acordo com o MEC. Como cada candidato podia escolher até duas opções de curso, o número de inscrições chegou a 1.820.446.

Nesta edição são ofertadas 243.888 bolsas de estudo em 1.239 instituições particulares de ensino. Do total de bolsas, 116.813 são integrais e 127.075, parciais, de 50% do valor das mensalidades.

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, o programa oferece isenção de tributos às instituições que aderem ao programa.

Os estudantes selecionados podem pleitear Bolsa Permanência, para ajudar nos custos dos estudos, e usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para garantir parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.

(Agência Brasil)

Heitor Férrer: baixa entrega de declarações no Ceará reflete a pobreza do Estado

230 1

Para o deputado estadual Heitor Férrer (SD), a baixa expectativa da Receita Federal em receber declarações de Imposto de Renda no Ceará, reflete a pobreza do Estado.

O parlamentar aponta que, dos 3,7 milhões de pessoas no Ceará na faixa dos economicamente ativos (42% da população), somente 600 mil devem prestar contas com o Leão, o que corresponde a 16% dos economicamente ativos.

Apesar do aparente quadro de desvalorização da força de trabalho, o Ceará não difere muito de Pernambuco, que possui 4,2 milhões de pessoas na faixa dos economicamente ativos (45% da população), quando pouco mais de 820 mil declarações devem ser entregues este ano à Receita Federal, o que corresponde a 19% dos economicamente ativos.

O Ceará se encaixa na realidade dos estados nordestinos, longe do rico Paraná, que possui 6 milhões de pessoas na faixa dos economicamente ativos (53% da população), com uma expectativa de de 1,9 milhão de declarações ao Leão, o que corresponde a 31% dos economicamente ativos.

Líderes da oposição articulam contra a Nova Previdência

807 1

Jandira e Guimarães acertam o passo da oposição contra a proposta do Planalto.Líder da minoria, Jandira Feghali (PC do B-RJ) convocou partidos que não apoiam o presidente Jair Bolsonaro para uma reunião, na manhã desta quarta (13). A informaçao é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

O objetivo é discutir estratégias contra a proposta de reforma da Previdência.

Alessandro Molon (PSB-RJ), líder da oposição, fez o mesmo, só que o chamado é para esta terça-feira (12), às 18 horas.

O deputado federa José Nobre Guimarães também articula o petismo.

(Foto – Manuel Bonome, da Folhapress)

Professores do Ceará anunciam paralisação geral contra a reforma da Previdência de Bolsonaro

4445 22

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

A oposição à proposta de reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro não vai ficar só no âmbito dos partidos de esquerda, mas também entre categorias.

Os professores das redes estadual e dos municípios cearenses, por exemplo, vão realizar um Dia D contra a matéria, informa o presidente do Sindicato Apeoc, Anízio Melo, que, no último fim de semana, foi reeleito, em assembleia geral realizada na sede sindical, para mais quatro anos à frente dessa entidade.

“Nos vamos oficiar ao Estado e a todas as secretarias municipais da Educação que vamos paralisar no próximo dia 22 contra essa proposta de ‘Nova Previdência’ que não passa de retrocesso”, afirma Anízio. Para ele, a proposta de reforma só virá atender aos interesses do sistema financeiro de olho nos lucros que podem obter com oferta de fundos de aposentadoria.

Essa paralisação, segundo o dirigente da Apeoc, terá caráter nacional, pois também será puxada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em educação (CNTE).

O protesto começa, bom destacar, por área que tem à frente o polêmico ministro Ricardo Vélez, considerado pela categoria o que há de pior do conservadorismo da sala de aula dos bolsonaristas.

(Foto – Arquivo)

Ceará registra maior queda de mortes violentas em 10 anos, diz SSPDS

187 2

O Ceará teve uma redução de 54,8% em mortes violentas no mês de fevereiro, com 163 pessoas assassinadas. O número é o menor resultado desde 2009. Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) são referentes a homicídios dolosos, latrocínios (roubo seguido de morte) e lesão corporal seguida de morte.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o número de mortes diminuiu em todas as regiões do Estado, o que teria resultado em 198 vidas salvas. Em fevereiro de 2018, foram 361 vítimas. Já no mês passado, esse número caiu para 163. No acumulado de janeiro a fevereiro em dez anos, esta é a maior redução na série histórica do Estado.

A maior diminuição em fevereiro ocorreu na Região Metropolitana da Capital, com uma queda de 65,4%, passando de 104 casos para 36. Em seguida veio Fortaleza, com uma redução de 55,4%, diminuindo de 121 para 54, o que correspondeu a uma média diária abaixo de duas vítimas por dia em Fortaleza.

No Interior Norte, no segundo mês do ano passado, foram registrados 69 CVLIs e esse número baixou para 36, em fevereiro último, o que correspondeu à diminuição de 47,8%. Já no Interior Sul, a queda foi de 44,8%, passando de 67 para 37 crimes.

Todas as estatísticas são geradas pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), vinculada à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

No acumulado dos dois primeiros meses do ano de 2019, a queda nas estatísticas de mortes violentas foi de 57,9%, com 488 vidas salvas. O número que era de 843, na soma de janeiro e fevereiro do ano passado, caiu para 355 neste ano.

Na Região Metropolitana, somando os meses de janeiro e fevereiro, a redução no acumulado dos CVLIs, foi de 65,6%, passando de 256 para 88. Em Fortaleza, o número que era de 285 reduziu para 105, correspondendo à queda de 63,2%. No Interior Norte, janeiro e fevereiro deste ano contabilizaram uma queda de 50,6%, caindo de 156 para 77. Por último, no Interior Sul, a redução foi de 41,8%, indo de 146 vítimas para 85.

(O POVO – Repórter Angélica Feitosa/Foto – Divulgação)

Um PM e um ex-PM são presos suspeitos pelos assassinatos de Marielle e Anderson

449 1

O policial militar reformado Ronnie Lessa, 48 anos, e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos, foram presos nesta manhã de terça-feira durante operação realizada por policiais da Divisão de Homicídios e promotores do Ministério Público do Rio, dentro da Operação Lume. Eles teriam, de acordo com as investigações, participado dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A informação é do Portal G1.

O sargento Ronnie foi preso em casa. Ele mora no mesmo condomínio onde o presidente Jair Bolsonaro tem residência, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Os crimes completarão um ano na próxima quinta-feira.

(Foto – Arquivo)

Grupo M. Dias Branco fecha 2018 com receita líquida de R$ 6 bilhões

A M. Dias Branco fechou 2018 com receita líquida de R$ 6,025 bilhões, representando crescimento de 11,3% em relação 2017. O valor é maior que a média dos últimos seis anos. O dado foi divulgado em demonstração financeira da empresa, e há impacto da aquisição de R$ 1,5 bilhão da Piraquê pelo Grupo, contemplando informações da nova marca de 17 de maio a 31 de dezembro de 2018.

Na expansão de participação de mercado (market share), houve um salto de 31,9% para 35,6% em biscoitos e de 33,5% para 37,9% em massas no País. A base de comparação é entre o último bimestre de 2017 e igual período de 2018. Assim, a companhia permanece como líder nacional no mercado de biscoitos e massas.

Porém, ante a forte alta do trigo, principal insumo dos itens do Grupo, e com despesas não recorrentes, a lucratividade da M. Dias Branco foi impactada negativamente, com a margem Ebitda passando de 17,8% em 2017 para 15,5% da receita líquida no ano passado.

Com R$ 933 milhões, o resultado do Ebitda caiu 3,5% no ano passado.

Este indicador é usado para avaliação de empresas de capital aberto e significa lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização.

Enquanto o lucro líquido passou de R$ 844,3 milhões no exercício de 2017 para R$ 723,5 milhões em 2018, queda de 14,3%, o lucro bruto apresentou crescimento em valores nominais de 2% e redução de margem bruta de 3,4 pontos percentuais (p.p.), em decorrência, principalmente, da redução dos volumes de vendas e da elevação dos custos, sobretudo do custo do trigo em grão.

“Vale destacar que os reajustes de preços realizados ao longo do ano, somados aos impactos da aquisição da Piraquê, contribuíram para compensar parcialmente os efeitos do aumento substancial do custo do trigo”, informa o relatório da empresa.

Segundo os resultados, os custos dos produtos vendidos representaram 66,5% da receita líquida do período (62,4% em 2017). E as despesas operacionais aumentaram 9,4% em 2018 em relação ao ano anterior. Porém, apresentaram uma redução de 0,4 p.p. na sua representatividade sobre a receita líquida, “justificada principalmente pela gestão mais rigorosa das despesas”.

As outras despesas (receitas) operacionais passaram de uma despesa de R$ 75,5 milhões para R$ 40,7 milhões, um recuo de 46,1% no período comparativo de 2018/2017.

O resultado financeiro passou de uma receita de R$ 76,7 milhões em 2017 para uma receita de R$ 46,3 milhões em 2018. De acordo com a M. Dias Branco, a variação foi influenciada principalmente pela redução dos rendimentos sobre as aplicações financeiras da Companhia, decorrente do resgate de aplicações para pagamento da aquisição da Piraquê e da redução na taxa do CDI, bem como aumento de juros sobre financiamentos, decorrente da parcela retida da aquisição da nova marca e da captação de recursos no segundo trimestre do ano passado.

Além disso, em 2018, foram reconhecidas atualizações de créditos tributários, no montante de R$ 50,4 milhões, fruto principalmente de processos transitados em julgado de crédito de IPI sobre embalagem, relativo janeiro de 1993 a dezembro de 1998, e PIS/Cofins sobre importação, que somaram R$ 40,4 milhões.

(O POVO – Repórter Beatriz Cavalcante)