Blog do Eliomar

Últimos posts

BNB promove encontro de empreendedores digitais nordestinos

O Banco do Nordeste vai reunir, em sua sede, em Fortaleza, das 14 às 16h30min do próximo dia 19, dez startups nordestinas que apresentarão suas soluções para transformação digital voltada para empresas. O encontro é organizado em parceria com o Hub Inovação Nordeste (Hubine), iniciativa do BNB para fomento à inovação na Região.

Nesse evento, o superintendente estadual do BNB no Ceará, Rodrigo Bourbon, apresentará as oportunidades de crédito inteligente e conectado para empresas com propostas inovadoras, especialmente as de micro e pequeno porte. A linha FNE Inovação utiliza recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste e tem os juros ainda mais baixos e prazos maiores do que o crédito tradicional.

Entre as startups quer marcarão presença no encontro está a sergipana Pagcerto, destaque no cenário nacional no mercado de pagamentos. O sócio fundador, Arthur Barbosa, fará palestra no painel denominado Open Innovation. O evento tem como tema central “Transformações digitais & meios de pagamento” e pretende conectar empreendimentos a soluções inovadoras.

O Open Innovation é aberto ao público e será realizado no auditório Celso Furtado, na sede do Banco do Nordeste, que fica na Avenida Doutor Silas Munguba, 5.700, no bairro Passaré.

DETALHE – Por meio do FNE Inovação, o BNB financia pesquisa, desenvolvimento e inovação, suporte para criação de novos produtos, serviços ou sistemas que melhorem a produtividade das empresas. Também custeia registros de patentes, compra de softwares e equipamentos ou prestação de serviços que auxiliem projetos inovadores.

(Foto – Arquivo)

Arce lança Anuário do Transporte Intermunicipal

A Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce) vai apresentar, às 9h30min desta quinta-feira, o Anuário do Transporte Intermunicipal de Passageiros do Estado do Ceará – 2018. O documento, que será exposto no auditório da agência (Cambeba), contém, segundo a assessoria de imprensa do órgão, informações e indicadores relativos à estrutura operacional, institucional e tarifária do setor.

O presidente da Arce, Fernando Franco, abrirá os trabalhos e também divulgará folder com infográfico indicando as principais informações que vão desde o número de passageiros ao número de viagens, receita, linhas, frota etc.

O documento traz uma descrição completa da estrutura de transportes do Estado, esclarecendo o que é e como funciona, além de mostrar dados referentes às áreas dos serviços interurbano e intermunicipal metropolitano, mais especificante relacionados à demanda, à oferta e aos custos. Tudo isso, com base nos dados coletados com as empresas que operam nesse segmento, as quais transportaram, somente em 2018, quase 17 milhões de passageiros pelo sistema interurbano, e, no metropolitano, quase 40 milhões.

(Foto – Divulgação)

Ministra vem abrir o Seminário da Agropecuária Nordestina

Além de vir abrir o XXIII Seminário da Pecuária Nordestina (PEC Nordeste), às 14 horas desta quinta-feira, com palestra magna no Centro de Eventos, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, ainda receberá um mimo: a Medalha Prisco Bezerra.

O PEC Nordeste é uma realização da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado e deve deverá reunir uma série de eventos paralelos até o próximo sábado. O apoio é do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Confederação Nacional da Agricultura e Sebrae.

SERVIÇO

*Programação do PEC Nordeste aqui.

(Foto – Agência Brasil)

IBGE eleva estimativa da safra de grãos 2019

A estimativa para a safra de grãos de 2019 foi elevada em maio, divulgou hoje (11) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A projeção é que serão colhidas 234,7 milhões de toneladas, 3,2 milhões a mais do que havia sido estimado em abril.

Em termos percentuais, o montante de cereais, leguminosas e oleaginosas previsto agora é 1,4% maior do que o foi projetado em abril e deve superar a safra de 2018 em 3,6%.

O IBGE também divulgou que espera um crescimento de 2,7% na área colhida em 2019, que deve somar 62,6 milhões de hectares. A área prevista divulgada hoje supera a previsão de abril em 0,5%.

O arroz, o milho e a soja correspondem a 92,4% de toda a safra nacional e ocupam 87,4% da área colhida. Enquanto as áreas do milho (+6,3%) e da (+2,1%) soja devem crescer em relação a 2018, a do arroz deve ter uma queda de 10,3%. Em relação à produção, o milho deve ter uma alta de 15,7%, contrastando com a queda de 4,5% para a soja e de 11,2% para o arroz.

Mais de um quarto da safra de cereais, leguminosas e oleaginosas do Brasil está concentrada no Mato Grosso (27,5%), seguido do Paraná (15,7%) e do Rio Grande do Sul (14,7%). Consequentemente, as regiões Centro-Oeste (45,2%) e Sul (33,2%) detêm quase 80% da produção nacional.

Em relação ao ano passado, apenas o Sudeste deve ter queda na produção, de 3,3%. Norte (+4,3%), Centro-Oeste (+5,1%), Sul (+4,5%) e Nordeste (+0,3%) devem ter uma safra maior em 2019.

Outros grãos

Entre todos os grãos monitorados pelo IBGE, a aveia teve o maior crescimento na estimativa de safra em maio, com 18% a mais do que havia sido projetado em abril. Cevada (11,5%), trigo (10,1%) e sorgo (4%) também se destacam.

O feijão teve a estimativa da terceira safra elevada em 2,1%, enquanto as estimativas da primeira (-2%) e da segunda (-0,4%) foram reduzidas em relação a abril. Também foram revisadas para baixo as safras do café canephora (-1,9%) e do café arábica (-2,6%)

Em relação a 2018, o café deve ter uma produção 12,1% menor, e o feijão, uma queda de 0,7%.

(Agência Brasil)

Heitor Freire quer PGR investigando suposta participação de deputado do PSOL nos vazamentos

326 2

O deputado federal Heitor Freire (PSL) deu entrada, nesta terça-feira, 11, com um pedido para que a Procuradoria Geral da República (PGR) investigue suposto ataque de hackers aos celulares de Sergio Moro e de membros da força-tarefa da Lava Jato, entre eles o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol. O parlamentar quer a apuração de possível participação do deputado David Miranda (Psol-RJ).

O pedido de Freire teria sido motivado pela “relação de David com o companheiro e jornalista Glenn Greenwald, editor do The Intercept, o site que vazou conteúdo das conversas entre Moro e Dallagnol. David e Glenn são casados e responsáveis por dois filhos.

“A lei define os crimes contra a segurança nacional, a ordem política e social, e estabelece seu processo e julgamento. Citamos especificamente o Artigo 13, que aborda a comunicação, entrega ou permissão de dados, documentos ou cópias de planos, códigos, cifras ou assuntos que, no interesse do Estado, são classificados como sigilosos, e os incisos 1 e 3, que tratam sobre serviço de espionagem”, explica Freire.

“O que estamos vendo é uma tentativa imoral de desqualificar a maior operação de combate à corrupção do país e que colocou na cadeia uma quadrilha que afundou o país economicamente”, concluiu o deputado, que também preside o PSL do Ceará.

(Foto – PSL)

Moro se antecipa e anuncia que vai depor dia 19 em comissão do Senado

94 1

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, decidiu se antecipar a convocações e anunciou, nesta terça-feira, que vai depor, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, em audiência marcada para a quarta-feira, 19, sobre as conversas vazadas dele com o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. A informação é da Veja Online.

Na sessão do Congresso Nacional desta terça-feira, 11, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), leu um ofício, entregue pelo líder do governo Bolsonaro na Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), no qual Moro se coloca à disposição para ser ouvido. A informação foi confirmada a VEJA pela assessoria do senador Humberto Costa (PE), líder do PT.

Em seu perfil oficial no Twitter, Alcolumbre publicou a íntegra do documento. “Fui informado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, de sua disponibilidade para prestar os esclarecimentos à Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal sobre notícias amplamente veiculadas na imprensa relacionadas à Operação Lava Jato”, diz Bezerra Coelho.

O emedebista manifestou, ainda, “confiança” em Moro, certo “de que esta será uma oportunidade para que ele demonstre a sua lisura e correção como juiz federal, refutando as críticas e ilações a respeito da sua conduta”.

(Foto – Agência Brasil)

Sebrae promove o I Encontro de Redes e Centrais de Negócios do Nordeste

Joaquim Cartaxo, superintendente estadual do Sebrae, à frente do encontro.

Fortaleza será sede do I Encontro de Redes e Centrais de Negócios do Nordeste. A promoção é do Sebrae-CE e ocorrerá nesta quinta e sexta-feira, a partir das 8h30min, reunindo dirigentes, associados e executivos de mais de 100 redes e centrais de negócios dos estados da região. O evento, que ocupará o Centro de Negócios do Sebrae (Praia de Iracema), contará com uma programação com várias palestras proferidas por especialistas e lideranças de segmentos empresariais que falarão sobre o futuro das redes e centrais, dos desafios de crescimento no mercado e da profissionalização da gestão.

O Ceará é um dos destaques do país em número de redes e centrais de negócios. Conforme levantamento realizado pelo Sebrae, o estado ocupa a quarta colocação no ranking brasileiro e o primeiro do Nordeste com um total de 51 redes associativas de negócios em funcionamento, envolvendo 1.100 empresas associadas e contribuindo para a geração de mais de 18 mil postos de trabalho.

Somente o segmento do varejo alimentar cearense, que é formado por supermercados e pequenos mercadinhos, possui um total de 20 redes e centrais de negócios em funcionamento, com 347 empresas envolvidas, numa média de 17 empresas associadas por Rede/Central.

Redução de custos

Estas redes e centrais reúnem empresas de segmentos específicos, com o objetivo de proporcionar o incremento dos negócios das associadas através do acesso a novos mercados, gerando redução de custos e aumento da competitividade e lucratividade. Para tanto as redes e centrais realizam ações conjuntas de compra de mercadorias e insumos, aquisição de equipamentos e sistemas de gestão, além de realizarem propaganda e promoções compartilhadas, capacitação de gestores e colaboradores e outras ações de interesse coletivo.

Em todo o Brasil estão em operação aproximadamente 800 redes e centrais de negócios que congregam micro e pequenas empresas de diversas atividades econômicos como supermercados, farmácias, material de construção, serviços automotivos, salões de beleza, pet shop, óticas, suprimentos de informática, móveis e eletrodoméstico, indústrias de sorvetes e de panificação, empresas de Tecnologia da Informação (TI), entre outros segmentos empresariais.

SERVIÇO

*Centro de Negócios do Sebrae – Avenida Monsenhor Tabosa, 777, Praia de Iracema

*Mais informações – www.ce.sebrae.com.br

Comissão aprova crédito extra para Executivo e garante R$ 500 milhões para a Transposição

110 1

Após acordo entre os partidos e o governo federal, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou nesta terça-feira (11) o projeto de crédito suplementar que concede ao Executivo autorização para quitar, por meio de operações de crédito, despesas correntes de R$ 248,9 bilhões. O PLN 4/19 segue para votação, ainda nesta tarde, dos deputados e senadores em sessão do Congresso Nacional.

Segundo a equipe econômica do governo, a autorização do Congresso para o crédito extra é fundamental para garantir o pagamento de subsídios e benefícios assistenciais, sem descumprir a chamada regra de ouro, que impede o governo de se endividar para pagar despesas correntes, como salários.

O relator da proposta na CMO, deputado Hildo Rocha (MDB-MA), votou pela aprovação. O parlamentar rejeitou duas emendas, mas elevou em R$ 80 milhões o repasse ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), cancelando o mesmo valor em subvenções.

Transposição

Para viabilizar a votação do parecer na comissão, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), anunciou que, com o acordo, o governo retomará repasses de R$ 1 bilhão para o Programa Minha Casa, Minha Vida; de R$ 330 milhões para bolsas de pesquisa científica; e de R$ 550 milhões para obras da transposição do Rio São Francisco.

Outro ponto reivindicado pelos congressistas, e garantido pelo acordo, segundo Joice Hassalmann, vai assegurar que as universidades e os institutos federais tenham R$ 1 bilhão liberados e, assim, não correrão risco de ter as atividades básicas suspensas neste ano.

Apesar da aprovação do parecer de Hildo Rocha, os partidos de oposição PT e PCdoB apoiaram o voto em separado do senador Angelo Coronel (PSD-BA), que previa um montante menor, de R$ 146 bilhões, para o pagamento de despesas do governo federal. Para o senador, a autorização de montante maior seria um “cheque em branco para o governo”.

(Agência Brasil)

Reforma da Previdência – “O cobertor amplo, que abrigava a totalidade dos beneficiários, ficou curto”

110 2

Com o título “A raiz da reforma da Previdência”, eis artigo de Raimundo Padilha, consultor de empresas e economista. Em seu texto,ele diz que O “cobertor” amplo que abrigava a totalidade dos beneficiários, se tornou curto, incapaz de abrigar a crescente fila de idosos, sobreviventes da generosidade científica”. Confira: 

O sistema previdenciário vigente, desde a sua implantação, estava com seu prazo de validade com tempo determinado. Efetivamente, não foi estabelecida data fatal, mas, dadas as condições postas, ele teria a sua exaustão condicionada, entre outros fatores, à mudança da estrutura demográfica da população, vis à vis, com a sua forma arrecadatória e de repartição.Claro que, com o avanço da idade média das pessoas, graças ao desenvolvimento da ciência, era óbvio que a conta não podia fechar e, como consequência, um estouro nas contas públicas, histórico e cumulativo.

O governo, todavia, ao propor a Reforma da Previdência, apresenta o “furo” como causa maior ou principal da sua necessidade. Se pudéssemos buscar as “causas da causa”, encontraríamos no binômio longevidade e sistema simples de repartição a origem do problema. Daí a afirmação de que o modelo iria, fatalmente, ao cansaço, à sua exaustão. Não prever o avanço da idade média da população, é subestimar a ciência. Não acompanhar a redução histórica da taxa de natalidade, é miopia dos assuntos demográficos. Para aprofundar o fosso, as receitas não acompanharam os encargos decorrentes do aumento do número de idosos. No modelo vigente, sem um regime de capitalização para haver equilíbrio, seria necessário que tivesse aumentado proporcionalmente o número de óbitos, mas a ciência foi generosa com a população e impiedosa com o equilíbrio financeiro.

Há que se considerar ainda a baixa transparência das contas públicas. A população brasileira, legítima dona das contas, superavitárias ou deficitárias, na sua grande maioria desconhece a evolução histórica das receitas, isto é, o volume pago à Previdência, e, muito pior, desconhece o destino do dinheiro. Muitos acham quem considere que os recursos são mal utilizados, parte absorvido pela corrupção ou tenham destino diferente das suas finalidades. Daí alguns discordarem da reforma por a julgarem “superavitária”. A afirmativa, todavia, é falaciosa.

A Reforma da Previdência é imperiosa. A sua formatação a tornou insustentável, abrindo como consequência um rombo que levará à impossibilidade de pagar aos aposentados já nos próximos anos. A comunicação do Governo, por seu turno, não foi didática, colocando o déficit público num primeiro plano, trazendo ainda um recheio de tecnicismo. Enfim, toda reforma é mudança, é quebra de paradigma, é alteração de uma cultura arraigada, suportadas em erros e vícios históricos. E o pior, quase sempre, imperceptíveis.

Um projeto de tamanha magnitude e importância, há que se “conversar” com a sociedade brasileira, usando uma linguagem que ela saiba ouvir.Falar que a população está envelhecendo, que tem muito mais idosos, a população vê e sente. Daí ser fácil compreender que o dinheiro arrecadado se tornará insuficiente para continuar pagando a aposentadoria de todos. O “cobertor” amplo que abrigava a totalidade dos beneficiários, se tornou curto, incapaz de abrigar a crescente fila de idosos, sobreviventes da generosidade científica.

Além da Previdência outras reformas virão e a desmistificação da sua venda sem o tecnicismo vaidoso e incompreensível será melhor e mais rapidamente entendida e sentida pela população brasileira, beneficiária maior dos efeitos econômicos e sociais da nossa democracia.

*Raimundo Padilha,

Consultor de empresas e economista.

(Foto – Reprodução do Youtube)

“Beatles 4ever” fará show em Fortaleza

69 1

Fortaleza vai assistir ao espetáculo Beatles 4ever. Será no dia 16 de junho, às 20 horas, no Teatro Riomar Papicu. O show é marcado pela fidelidade com que os integrantes apresentam a história dos “Fab Four” e todas as roupas e adereços são réplicas fiéis dos figurinos que os Beatles usavam na época.

De acordo com a produção, a maioria dos instrumentos é similar aos instrumentos usados pelo grupo, o que torna a sonoridade idêntica às gravações originais.

Fundado em São Paulo, em 1976, por Celso Anieri e Marcus Rampazzo, o Beatles 4Ever é o primeiro grupo cover do Brasil dos Beatles. São mais de 1.000 shows apresentados em todos os estados do país. O segredo para manter uma banda ativa por mais de 30 anos, segundo os integrantes, é a renovação constante.

SERVIÇO

*Classificação: 12 anos

*Vendas no site: https://uhuu.com/evento/ce/fortaleza/beatles-4ever-7039

*Valores: Plateia Alta e Baixa B: R$ 120 (inteira) | R$ 60(meia), Plateia Baixa A: R$ 140 (inteira) | R$ 70 (meia)

((Foto – Divulgação)

Camilo diz que não abre mão do direito de aposentadoria dos mais pobres

“Reafirmei aqui nosso compromisso de defesa de uma reforma que seja justa e que respeite o direito dos que ganham menos”, disse, nesta terça-feira, o governador Camilo Santana (PT), durante transmissão, via página no Facebook, direto de Brasília. Ali, ele esteve na reunião dos governadores que discutiu a proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro.

Camilo voltou a dizer que é a favor de medidas que acabem com os privilégios e reafirmou que não vai abrir mão do direito da aposentadoria dos mais pobres.

Em Brasília, ele articula também de olho no julgamento de precatório do Fundef para o Estado, na ordem de cerca de R$ 1 bilhão. Nesta quarta-feira, um recursos da União contra o repasse entra na pauta do Supremo Tribunal Federal.

O governador ainda terá reunião com a bancada federal cearense para tratar sobre repasses federais.

(Foto – Facebook)

Mega-Sena pode pagar R$ 80 milhões nesta quarta-feira

A Mega-Sena, que está acumulada pela 5ª vez consecutiva, sorteia nesta quarta-feira (12) o prêmio de R$ 80 milhões.

O sorteio das seis dezenas do concurso 2.159 será realizado, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias da Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a Caixa, o valor do prêmio, caso aplicado na poupança, poderia render mais de R$ 297 mil por mês. O montante é suficiente também para adquirir 20 apartamentos de luxo.

As pessoas poderão fazer suas apostas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

(Com Agência Brasil)

Lagoa da Barra do Cauípe ganha sinalização ambiental

O Instituto do Meio Ambiente da Prefeitura de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza) realizou um mutirão de limpeza e retirou meia tonelada de lixo da área que compreende a Lagoa da Barra do Cauípe, situada no distrito de Cauípe. Além dessa medida, o órgão instalou sete placas indicativas do meio ambiente.

De acordo com a gerente do Núcleo de Educação Ambiental do Instituto, Márcia Ximenes, a ideia é fazer um trabalho preventivo para proteger frequentadores e os ecossistemas. “A sinalização alerta para o cuidado com o meio ambiente e também para área de banhista e respeitar os limites da prática do kitesurf”, diz.

Ao longo da área que compreende a lagoa, as placas de sinalização ambiental foram instaladas, destacando trechos para banhista, área de salva-vidas e com alerta sobre a necessidade de se preservar o local.

(Foto – Divulgação)

Lula: “Agora todo mundo está vendo que não era só discurso”

234 1

“Agora todo mundo está vendo que não era só discurso”, disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a interlocutores quando foi informado do teor das conversas atribuídas ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador da República Deltan Dallagnol divulgadas domingo, dia 9, pelo site The Intercept.

Segundo pessoas que estiveram com Lula, a revelação dos diálogos deixou o ex-presidente mais confiante de que o fim do período na prisão pode estar próximo – e também revoltado com os responsáveis pela Lava Jato.

Nesta terça-feira, 11, Lula recebeu as visitas dos advogados Cristiano Zanin e José Roberto Battochio na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Segundo Zanin, Lula “ficou bastante impactado com o conteúdo do material”. Em entrevista coletiva na saída do prédio da PF, eles disseram esperar que o Supremo Tribunal Federal (STF) leve em conta as revelações ao analisar os pedidos de habeas corpus pendentes na Corte.

“Temos a expectativa de que (o STF) julgue os HCs já pendentes e inclusive a falta de neutralidade do juiz Sérgio Moro em relação ao ex-presidente Lula”, disse Zanin. “São temas já apresentados ao Supremo e que ajudam no julgamento”, completou.

De acordo com o advogado, a defesa deve incluir formalmente no processo os diálogos revelados no domingo, mas ainda não definiu a forma e a data. Embora os novos dados não estejam nos autos, segundo Zanin sua essência é a base da argumentação da defesa desde o início do processo. “São coisas que nós já havíamos levantado desde o início. Esperamos que estes fatos novos ajudem a sensibilizar e mostrar ao Judiciário que o ex-presidente Lula não teve um julgamento justo, imparcial e independente”, afirmou.
Conforme Zanin, o material divulgado até agora já é suficiente para provar que Moro não agiu como juiz imparcial mas “como coordenador da acusação”.

(Agência Estado/Foto – Reprodução do Youtube))

“Agosto vem aí!” – diz articulista em meio ao caso Moro-Dallagnol

144 3

Com o título “Agosto vem aí”, eis artigo de Antonio Mourão Cavalcante, médico, antropólogo e professor universitário. Ele aborda o caso do vazamento das conversas entre Sergio Moro e Deltan Dallagnol. Para ele, a ordem, pelo visto, era impedir a vitória do PT no pleito passado. Confira:

As revelações feitas pelo site The Intercept Brazil, sobre inúmeras mensagens que o então juiz federal Sérgio Moro teria trocado com o promotor Deltan Dallagnol acerca dos processos de Lula, poderão ter imensa repercussão. Segundo o noticioso, eles tem inclusive mais chumbo grosso. Mais informações, na ponta da agulha, para detonar.

Os mais atentos não foram tomados de surpresa pelas denúncias reveladas. A pedra já tinha sido cantada. Inúmeras manobras foram intentadas, ao longo da Operação Lava-Jato, que faziam desconfiar. A tal República de Curitiba tinha um objetivo bem claro: instrumentalizar-se da Justiça para tirar o PT – sobretudo Lula – do jogo sucessório. Todas as acusações convergiam para esse desiderato. Houve uma condução coercitiva que pretendia levá-lo a Curitiba. Foi abortada, no último momento, no Aeroporto de Congonhas. Houve o vazamento de telefonemas de Lula com Dilma, quando esta ainda era Presidente da República. E uma série de outras arbitrariedades e arrogância.

O importante era impedir a vitória do PT, leia-se, do Lula. As pesquisas indicavam, objetivamente, que ele ganharia em todos os cenários desenhados.

As gravações agora reveladas confirmam a tendência desejada e buscada pela Justiça Federal do Paraná. Não existem mais dúvidas. Está configurada uma denúncia gravíssima. Quais serão os desdobramentos e conseqüências?

Crise a gente sabe como e quando começa. Jamais como e quando termina. O flanco está aberto. Se a repercussão for grande, irá mexer com a própria legitimidade do pleito acontecido e, por conseqüência, no governo em curso. Trocado em miúdos, um candidato foi preso e cerceado em sua liberdade, até aquele momento, muito mais por uma motivação política do que por ditames jurídicos. O ânimo era unicamente alijar Lula – definitivamente – do processo eleitoral e da política nacional. E agora? Ainda há clima para manter Lula preso?

Mesmo as conseqüências sendo menores, pode-se afirmar que as pretensões políticas do ex-juiz Moro estão encerradas. Nem deve esperar solidariedade maior do Presidente Bolsonaro. E, em consequência, adeus STF.

Se a turma do abafa conseguir sufocar as denúncias, estes acontecimentos terão marcado o governo com mais um imenso desgaste político na conta do Governo Bolsonaro. Seguramente, comprometendo as composições políticas que tanto deseja para fazer avançar as reformas.

Isto é, a crise pode apenas estar começando. Agosto vem aí!

*Antonio Mourão Cavalcante,

Médico, antropólogo e professor universitário.

CNC registra em maio aumento de 63,4% do número de famílias endividadas

O percentual de famílias endividadas no país ficou em 63,4% em maio. Segundo dados divulgados hoje (11) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a parcela de famílias endividadas é superior à registrada em abril (62,7%). Essa é a quinta alta consecutiva do indicador nesse tipo de comparação.

A parcela dos endividados também cresceu na comparação com maio do ano passado, quando foi registrada uma taxa de 59,1%.

O percentual de famílias inadimplentes, isto é, com dívidas ou contas em atraso, ficou em 24,1%, acima dos 23,9% de abril deste ano, mas abaixo dos 24,2% de maio de 2018.

Já as famílias que não têm condições de pagar suas contas ou dívidas somam 9,5%, o mesmo percentual de abril, mas abaixo dos 9,9% de maio do ano passado.

O percentual de famílias que se consideram muito endividadas caiu para 12,9%. Em abril, eram 13% e, em maio, 13,4%. A maior parte das dívidas (78,6%) se refere a cartões de crédito. O tempo médio de comprometimento com dívidas chega a sete meses e o tempo médio com pagamento em atraso é de 62,9 dias.

(Agência Brasil)

Presidente da OAB compara mensagens entre Moro e Dallagnol a uma inquisição

O presidente Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, bateu duro no comportamento do ex-juiz Sérgio Moro e do coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, consequência da troca de mensagens que agora se tornaram públicas.

Em nota, a OAB defendeu o afastamento dos dois de seus cargos. Mas, em conversar com a Coluna Radar, da Veja Online, Santa Cruz não poupou:

“O que vimos ali foi um poder arbitrário. Uma permissividade contra um cliente. Imagina isso se voltar contra quem não pode se defender. Quase uma Inquisição. Um sentimento de desequilíbrio. A operação mais importante do país desrespeitou o equilíbrio entre os poderes” – disse.

(Foto – Facebook)

Projeto quer bares, restaurantes e casas noturnas auxiliando mulheres em situação de risco

O vereador Julierme Sena (PROS) deu entrada num projeto de lei que obriga bares, restaurantes e casas noturnas a adotar medidas que auxiliem mulheres que estejam em situação de risco dentro de suas dependências. A proposta está nos mesmos moldes da lei estadual 8.378/2019, já em vigor no Rio de Janeiro, explica o parlamentar.

O projeto estipula que o estabelecimento deverá prestar auxílio como a oferta de acompanhamento até algum meio de transporte e até mesmo comunicação com a polícia. Determina ainda a fixação de cartazes nos banheiros femininos e em qualquer ambiente informando a disponibilidade do estabelecimento, além de viabilizar treinamento para todos os funcionários.

Assédio

Uma pesquisa do Datafolha, feita em fevereiro deste ano e encomendada pela ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), mostrou que 37,1% de brasileiras já passaram por algum tipo de assédio.

“Os números são alarmantes. Nossa iniciativa é para proteger ainda mais as mulheres e evitar que algo mais grave ocorra”, destaca o vereador Julierme Sena. A matéria está sendo apreciada na Comissão de Constituição e Justiça.

(Foto – CMFor)

Bolsonaro recebe Moro após divulgação de mensagens atribuídas ao ministro

O presidente Jair Bolsonaro conversou, nesta terça-feira com o ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro.

Foi no Palácio da Alvorada, quando os dois trataram do caso do vazamento de conversas que Moro travou com o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, procurador Deltan Dallagnol. O vazamento ocorreu via site The Intercept, no último domingo.

Segundo o site, o então juiz responsável pela Lava Jato no Paraná orientou ações e cobrou novas operações dos procuradores que atuam na operação. As conversas aconteceram no Telegram – aplicativo de mensagens.

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, repetiu o que lhe teria repassado Bolsonaro:: “Nós confiamos irrestritamente no ministro Moro”.

Após o encontro no Alvorada, Bolsonaro e Moro seguiram para uma cerimônia militar da Marinha do Brasil.

(Com Portal G1/Foto – Agência Brasil))