Blog do Eliomar

Últimos posts

Agressor de Bolsonaro é transferido pela PF para presídio federal

O agressor confesso do candidato Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo de Oliveira, foi transferido, no início da manhã deste sábado (8), para o presídio federal de Campo Grande (MS). Pouco antes das 7h30, ele chegou ao aeroporto de Juiz de Fora, escoltado por policiais federais.

Adélio entrou em um avião da Polícia Federal (PF), após passar a noite em um centro de detenção provisória na cidade. Antes ele havia sido novamente interrogado na sede da corporação, com objetivo de saber se ele realmente agiu sozinho, como alegou, ou se teve ajuda de outras pessoas e se o crime teve a participação de um mentor intelectual.

A transferência para um presídio federal foi tomada em comum acordo entre a juíza federal Patrícia Alencar, que ouviu Adélio ontem (7), em audiência de instrução, o Ministério Público Federal e a própria defesa do acusado. O objetivo é garantir sua integridade física, já que poderia ser morto dentro do sistema prisional comum.

(Agência Brasil)

Parque do Cocó vira uma “Biblioteca virtual”

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (8):

Uma boa-nova na área ambiental cearense. Será lançado no próximo dia 21, no Parque Estadual do Cocó, o ECOMAPSS. Trata-se de um aplicativo de mapeamento ambiental por meio do qual será possível qualquer cidadão conhecer a flora e a fauna desse equipamento da Secretaria do Meio Ambiente do Estado. O aplicativo traz outro detalhe: acessibilidade para deficientes visuais, pois traz recursos também em braile.

No dia do lançamento, haverá uma visita de grupo do Instituto dos Cegos para testar o app. Cada um dos pontos mapeados do Cocó recebeu uma placa de identificação com um QR Code que pode ser escaneado com a câmera do celular.

Dessa forma, por meio do ECOMAPSS, o usuário pode saber o nome, a origem, história e curiosidades acerca das espécies florísticas da unidade de conservação. É só baixar o aplicativo disponível para download no Google Play/ Play Store – funciona offline – e apontar o celular para o código impresso na placa para ter acesso aos dados.

Detalhe: o app foi desenvolvido por professores e alunos do IFCE de Juazeiro do Norte e será implantado em todos os parques geridos pela Sema.

Advogado de agressor de Bolsonaro sofre assédio nas redes sociais

1039 5

“Bandido defende bandido”! “Advogado de assassino a mando de traidores da pátria”. “Mais um defensor de vagabundo travestido de advogado”! “”Vive as custas de marginais”. “O Adélio tá pagando bem, Dr. Zanone”? “Você é maçom? Que vergonha pra Maçonaria. Com certeza será expulso. Maçom fajuto”.

O assédio nas redes sociais é contra o advogado Zanone Manoel de Oliveira Júnior, que defende Adélio Bispo Pereira, agressor candidato Jair Bolsonaro (PSL).

Dezenas de mensagens de ódio e indignação apontam ainda o advogado como simpatizante do ex-presidente Lula. Outro internauta questionou uma postagem de Zanone em defesa da deputada gaúcha Maria do Rosário (PT), que se envolveu em discussão de grande repercussão com Bolsonaro, em 2003, sobre um crime de estupro. O Blog não conseguiu localizar a suposta postagem do advogado.

Zanone também não foi poupado de ter defendido o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, no caso do assassinato da modelo Eliza Samudio, ex-namorada do então goleiro do Flamengo Bruno. Bola foi condenado a 27 anos de prisão.

(Foto: Reprodução Facebook)

Paysandu derrota Avaí e ajuda Fortaleza na busca do acesso à Série A

Após a derrota do Goiás para o então lanterna Boa Esporte, por 1 a 0, e do empate de Guarani e CRB, em um gol, o Avaí também tropeçou na abertura da 26ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, na noite dessa sexta-feira (7), ao perder para o Paysandu, por 2 a 1, no estádio Curuzu, em Belém.

O resultado tirou o Avaí do G4 e ajudou o Fortaleza na luta pelo acesso à Série A do próximo ano. O Fortaleza enfrenta o Criciúma, neste sábado (8), a partir das 16h30min, no interior catarinense. Em caso de vitória, a equipe cearense chegará a 50 pontos e colocará oito pontos de vantagem sobre o primeiro time na boca do G4, no caso o próprio Avaí.

O início de rodada somente não foi perfeito porque o Atlético Goianiense venceu o Oeste, por 2 a 1, no interior paulista, e assumiu a terceira colocação, com 43 pontos.

(Foto: Reprodução)

Ciro leva multidão às ruas de Sobral

1245 2

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, levou uma multidão às ruas de Sobral, na Região Norte do Ceará, a 222 quilômetros de Fortaleza, na noite dessa sexta-feira (7), em uma carreata pelas principais ruas e avenidas da cidade.

Centenas de pessoas se concentraram no aeroporto Virgílio Távora para receber Ciro, que chegou acompanhado da vice Kátia Abreu e do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. Na carreata, Ciro recebeu a companhia do governador Camilo Santana (PT), candidato à reeleição no Estado, e dos prefeitos Ivo Gomes (Sobral) e Roberto Cláudio (Fortaleza).

O candidato ao Palácio do Planalto percorrerá neste sábado (8) os municípios cearenses de Juazeiro do Norte e Crato, quando depois seguirá para João Pessoa, capital paraibana.

(Foto: Divulgação)

Defesa de Adélio diz que discurso de ódio motivou ataque a Bolsonaro

337 1

Os advogados que representam o agressor Adélio Bispo de Oliveira sustentam que a agressão de seu cliente ao candidato Jair Bolsonaro foi um ato solitário, movido pelo que classificaram de “discurso de ódio” do próprio candidato. Quatro advogados acompanharam Adélio na audiência de instrução com a juíza Patrícia Alencar, na Justiça Federal, na tarde desta sexta-feira (7), que determinou a transferência do criminoso para um presídio federal.

“Esse discurso de ódio do candidato é que desencadeou essa atitude extremada do nosso cliente”, disse o advogado Zanone Manoel de Oliveira Júnior. Um dos motivos, segundo a defesa, foi a referência pejorativa aos negros quilombolas, já que seu cliente se identifica como negro.

O advogado informou que a defesa concordou com a transferência de Adélio para um presídio federal, para garantir sua integridade. O advogado também disse concordar com o indiciamento de seu cliente pelo Artigo 20 da Lei de Segurança Nacional, que fala em “praticar atentado pessoal ou atos de terrorismo, por inconformismo político”. Ele disse ainda que vai requerer exame de sanidade mental em seu cliente.

Ataque

Ontem (6), ao ser carregado por apoiadores durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro levou uma facada no abdôme. Ele foi levado para a Santa Casa de Juiz de Fora, onde foi submetido a uma cirurgia. Hoje pela manhã, o presidenciável foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

(Agência Brasil/Foto – PM)

Vem aí mais uma campanha de doação de sangue

Estudantes do curso de Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Estácio vão realizar, em parceria com o Hemoce, campanha de doação de sangue. Será na unidade do centro, da faculdade, na próxima terça-feiera, 11, das 9 às 21 horas. Além dos alunos, colaboradores e professores da instituição, assim como toda a sociedade, são convidados a participar desse ato de solidariedade.

A campanha conta com o apoio da professora Eliane Lavor, que todos os anos orienta e promove o evento. “Um ponto importante nessa campanha é criar uma consciência de solidariedade nos alunos, para que eles possam se colocar no lugar do outro e saber que um dia podem ser eles ou alguém das famílias deles que poderão precisar de uma bolsa de sangue”, explica a professora.

No dia 11, as salas de aula dão lugar ao hemocentro e os professores aos profissionais de saúde. Qualquer pessoa acima de 18 anos, em bom estado de saúde e peso acima de 50kg pode participar da ação. Os interessados passarão por uma triagem, onde saberão se estão aptos a doar. Além da doação de sangue, as pessoas também podem se candidatar para participar do cadastro de doação de medula.

SERVIÇO

*Centro Universitário Estácio FIC – Unidade Centro (Avenida Duque de Caxias, 101. Centro).

Segurança de candidatos será ampliada em 60%, diz Jungmann

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou hoje (7), após acompanhar o desfile do 7 de Setembro em Brasília, que o efetivo da Polícia Federal que faz a segurança dos candidatos à Presidência da República será ampliado em até 60%, após o ataque sofrido ontem por Jair Bolsonaro (PSL), em Juiz de Fora (MG).

De acordo com o ministro, atualmente 80 agentes da PF fazem a segurança de cinco presidenciáveis que solicitaram o serviço, previsto em resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a partir do momento em que as candidaturas são oficializadas nas convenções eleitorais. Apesar da previsão, ressaltou Jungmann, a proteção não é automática e precisa ser solicitada pelas campanhas. Além de Bolsonaro, a PF faz a segurança de Alvaro Dias (Pode), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckimin (PSDB) e Marina Silva (Rede).

“Esses cinco contam com um efetivo de 80 policiais, sendo que Bolsonaro conta com 21 membros da PF que fazem permanentemente a segurança dele. Um a cada cinco agentes destacados para a segurança dos presidenciáveis está com Bolsonaro. Ontem [dia do atentado], 13 desses policiais o estavam acompanhando, além de 50 policiais militares que faziam complementarmente a segurança”, afirmou.

Jungmann comparou o efetivo disponibilizado a Bolsonaro com o que foi concedido ao ex-presidente da França, François Hollande, quando ele veio ao Brasil para os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. “Durante as Olimpíadas, o presidente da França, que esteve aqui presente e era considerado de alto risco, contava com nove agentes da PF”.

O ministro não quis revelar quantos agentes estão disponíveis para os outros quatro candidatos que tem acompanhamento da PF. Segundo ele, cada candidato tem uma análise de risco que determina o tamanho do efetivo necessário.

Para Raul Jungmann, orientações de segurança não foram completamente seguidas ontem pelo candidato, durante o ataque em Juiz de Fora. A PF já havia demonstrado preocupação com a exposição ao risco de Bolsonaro, durante as atividades de campanha.

(Agência Brasil)

1 a 0 – Boa Esporte barra subida meteórica do Goiás e deixa a lanterna da Série B

Após conquistar cinco vitórias nos seis últimos jogos, se firmar no G4 e se apresentar ao título da Série B, o Goiás tropeçou na tarde desta sexta-feira (7), diante do então lanterna Boa Esporte, na derrota por 1 a 0 no estádio Melão, gol de Cristiano, aos 40 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, o Goiás caiu para a quarta colocação, ao ser superado pelo Atlético Goianiense, que venceu o Oeste, por 2 a 1, fora de casa. Já o Boa Esporte deixou a lanterna para o Sampaio Corrêa.

Neste sábado (8), o Fortaleza tem a oportunidade de abrir oito pontos de vantagem, em relação ao Goiás, em caso de vitória sobre o Criciúma, no interior catarinense.

(Foto: Reprodução)

O Centro das coisas boas e de toda gente

Com o título “O Centro das coisas boas e de toda gente”, eis artigo do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, Assis Cavalcante. Confira:

Em “O Jardim de Todos”, o professor (psicólogo e pós-doutor) Carlos Rodrigues Brandão ensina como se olhasse aqui pra gente: “É que pensamos que todas as coisas boas da Vida bem podiam ser de toda a Gente. Bem podiam ser, o tempo todo, de todas as Pessoas. De todos nós. Assim: de todas as mulheres e de todos os homens, de todas as crianças, de todos os velhos, e até de todos os adultos. De todo Mundo, ao mesmo tempo. De toda a Gente de todos os lugares do Mundo… Então o que é bom de viver seja um bem para todo Mundo”.

A experiência proporcionada pelo Fórum do Centro – Plano de Ação Imediata, organizado pela CDL e Prefeitura de Fortaleza, convenceu-nos de que o projeto de cuidados com o Centro da Cidade, animado pelo poder público municipal, a várias mãos, é algo de todos. Com vislumbre concreto de efetividade. Carecia desse olhar amplificado e integrador para o reposicionamento do bairro no palco das melhores expectativas de quem o vivencia há mais de 45 anos – meu caso. Temos a experiência do dia a dia local. A intervenção oficializada, colaborativa, permitirá novo sentido (e brilho e vida) ao coração da Capital.

O encontro, dia 16 de julho, data já mais esquecerei, reuniu nas dependências da CDL representantes das instituições atuantes no Centro da Cidade e o poder público municipal, para traçar um plano voltado à solução de problemas comuns a todos, e as alternativas possíveis, pelos próximos 12 meses, a partir de agosto. Os seis temas centrais: Habitação, Políticas de apoio aos moradores de rua, Infraestrutura e mobilidade, Turismo e Cultura, Ordenamento do comercio informal, Segurança e fiscalização. Como se apresenta a problemática? Quais as alternativas para o seu enfrentamento? Que ações são possíveis, seus prazos e responsáveis? Perfeito!

O próprio prefeito Roberto Cláudio solicitou a continuidade da ação por meio de um Fórum Permanente, reunindo o pessoal no monitoramento das ações propostas, um instrumento de governança essencial ao bom desempenho do plano. Sejam fortalecidas as novas centralidades em curso na região, a exemplo da Praça da Estação, e desenvolvida ampla campanha publicitária voltada à criação de uma “onda pelo centro”, possibilitando envolver afetivamente as pessoas com a área.

Acredito firmemente, agora, em um Centro muito bom e de toda a gente, o tempo todo. O Centro do mundo.

*Assis Cavalcante

assisvisao@secrel.com.br

Presidente da CDL Fortaleza, empresário, escritorassisvisao@secrel.com.br

Fortaleza terá um domingo de caminhada preventiva contra o suicídio

Representantes do Ministério Público do Ceará vão participar de uma caminhada, a partir das 16 horas do próximo domingo, tendo como ponto de partida o Espigão da Avenida Rui Barbosa, em apoio à Campanha “Desafios da Vida” e em prol da prevenção ao suicídio. A ação é organizada pelo Programa de Apoio à Vida (Pravida), da UFC, e conta com o apoio de várias entidades da sociedade civil.

Na Campanha “Desafios da Vida”, que acontece no âmbito do projeto Vidas Preservadas, o MPCE divulga, diariamente nas redes sociais, durante o mês de setembro, um desafio que deseja promover a reflexão e valorização da vida, mostrando que detalhes e atitudes fazem toda diferença para superar momentos difíceis.

Universidade Sem Fronteiras promove a Semana Solidária

A Universidade Sem Fronteiras (USF) promoverá, de 11 a 14 próximos, a Semana Solidária.

Dentro dessa ação, vai oferecer para interessados aulas de dança de salão, oficina de arte e debate sobre Filosofia do Amor. Mas quer doação de 1 kg de alimento para a Casa de Nazaré, que acolhe idosos.

SERVIÇO

*USF – Rua Nunes Valente, 919 – Aldeota.

*Mais Informações e Inscrições – 3224 0909.

(Foto – Ilustrativa)

Correligionário de Bolsonaro diz que a campanha não muda de rumo

O deputado federal e candidato ao Senado pelo PSL, Major Olímpio, disse que o ataque a Jair Bolsonaro “não altera em nada o rumo da candidatura”. Ele destacou não ver dificuldade para retomada da campanha do presidenciável, mesmo que o candidato não possa participar de eventos públicos.

“Ele vai descansar o período que os médicos disserem que seja necessário. Não é o calendário eleitoral que vai definir isso”, disse o major na entrada do Hospital Albert Einstein.

Segundo ele, o PSL e o PRTB, partido coligado, suspenderam as campanhas no país e, neste momento, não há discussão sobre qualquer tipo de agendamento.

Sem visitas

Major Olímpio disse que Bolsonaro está consciente, mas bastante debilitado em função da gravidade do ocorrido. Segundo ele, o candidato não receberá visitas. Apenas esposa e filhos terão acesso à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) onde ele está internado.

O major elogiou o atendimento recebido por Bolsonaro na Santa Casa de Juiz de Fora, onde ele recebeu assistência logo após o ataque na tarde de ontem (6). “Todo o procedimento [médico realizado até agora] foi absolutamente de primeiro mundo, exemplar”, disse.

Segundo ele, no hospital em São Paulo, já foram feitas avaliações como exames radiológicos, ressonância, tomografia e que “o estado dele é bom”.

“Logicamente diante da gravidade do quadro há necessidade de uma expectativa de pelo menos 48 horas de avaliações”, destacou.

(Agência Brasil/Foto – Reprodução TV Estadão)

Theatro José de Alencar abre neste domingo para o recital de ópera e clássicos populares

O Theatro José de Alencar abrirá, a partir das 16h30min deste domingo, no foyer, para o espetáculo “Canto Sem Fronteiras”.

No palco, Antonio de Souza, contratenor, e Melissa Leão, soprano. Os dois, que são cearenses, prometem muitas emoções.

A dupla conversou com a reportagem do Blog. Fala da carreira e do recital.

Ódio e nojo

Com o título “Ódio e nojo”, eis artigo de Filomeno Moraes, cientista político e professor da Unifor e da Uece. Confira o cenário que ele nos apresenta do processo eleitoral dos últimos anos no Brasil. 

O jornalista cearense Edmar Morel, no seu libelo “O golpe começou em Washington” (Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965), conta, em tom de blague, que o cronista social Ibrahim Sued foi um dos primeiros a denunciar os desmandos do golpe civil-militar de 1964. Quando, nos primeiros dias do governo do general Castello Branco, suprimiram-se os vinhos no Alvorada, Ibrahim bradou: “Não foi para isto que fizemos a revolução. O vinho é uma necessidade nos palácios”.

Transcorrido o calvário que foi a ditadura (calvário tal existente não pela supressão dos vinhos!), advinda a transição “lenta, gradual e segura”, realizada a Constituinte de 1987-1988, o Brasil pareceu encontrar os trilhos civilizatórios, justificando-se a esperança de que, enfim, a democracia política se consolidaria por aqui. Por oportuno, saliente-se que, apesar dos pesares, dos muitos déficits de qualidade democrática, constrói-se um experimento democrático com índices de razoabilidade. No momento, dá-se mais um processo eleitoral presidencial da rotina iniciada em 1989 e, vai senão quando, a campanha eleitoral revoca fantasmas, espectros e assombrações que se consideravam esconjurados ou subsistentes apenas no discurso de viúvas, sem esperança, do autoritarismo.

De fato, a atual campanha eleitoral faz pensar que o sangue, suor, lágrimas e trabalho de muitos foi em vão. Para ficar apenas com alguns exemplos de resistência no plano da resistência político-institucional, de que valeram os sacrifícios de Mário Covas e José Martins Rodrigues, vítimas da morte política pelo Ato Institucional nº 5, de 1968? E a prisão de Chico Pinto, condenado em desacordo com a imunidade da opinião e palavras própria dos parlamentares? E o sacrifício de Alencar Furtado, por defender a inviolabilidade dos direitos da pessoa para que não houvesse “lares em prantos; filhos órfãos de pais vivos — quem sabe — mortos, talvez. Órfãos do talvez ou do quem sabe”; para que não houvesse “esposas que enviúvem com maridos vivos, talvez; ou mortos, quem sabe? Viúvas do quem sabe ou do talvez”. Para que serviu a oratória candente de Paulo Brossard a verberar a desordem jurídica promovida pela ditadura, as andanças de Teotônio Vilella e as lutas de Cristina Tavares? E a luta de Raymundo Faoro, à frente da Ordem dos Advogados do Brasil, para a restauração do “habeas corpus”? O que dizer da autoimolação de Tancredo Neves, para evitar ruídos na transferência do governo militar para o governo civil?

Agora, o que poderia ser mais uma manifestação folclórica de busca de apoio eleitoral vira desafio real à democracia e ao Estado de Direito, promovendo-se a apologia da tortura e da violência policial, a exaltação da ditadura, o ataque aos direitos humanos, enfim, a entronização da nostalgia da barbárie e a negação da escolha civilizatória. Tudo com o respaldo consciente, inconsciente ou oportunista de setores das elites econômicas, de estratos das classes médias “soi-disant” ilustradas, de camadas das classes subalternas, brutalizadas por diversas manifestações de violência quotidiana.

No momento, a evolução do processo político-eleitoral é preocupante, com a emergência de perspectivas medonhas sobre o futuro do país, com as expectativas de recrudescimento das tendências a uma “democracia boçal. Não é meramente retórico o risco de o país atolar-se em uma situação frágil e incerta, em que democracia representativa não seja capaz de processar as demandas políticas e sociais de uma sociedade complexa, carente e dinâmica. Tudo, culminando-se com a emergência de pregoeiros de soluções fáceis e rápidas, porém, erradas.

Num diálogo às avessas com a observação em torno do cronista social, que não foi para isso que se fez a democratização pode bradar-se agora, num gesto de resistência cívica, democrática e republicana. Como proclamou o velho timoneiro Ulysses Guimaraes, por ocasião da promulgação da Constituição Federal, no dia 5 de outubro de 1988: “Temos ódio à ditadura. Ódio e nojo”. Ódio e nojo também à ressurreição da ditadura pode proclamar o eleitorado na encruzilhada institucional em que o Brasil se encontra.

*Filomeno Moraes

Cientista Político. Professor da Unifor e da Uece. Doutor em Direito na USP, mestre IUPERJ e livre-docente em Ciência Política Uece.

Festa da cultura gaúcha em Fortaleza terá Lisca entre convidados

Lisca, técnico do Ceará Sporting Club Julio Caesar

O técnico Lisca, do Ceará Sporting Club, está entre convidados do X Encontro da Cultura Gaúcha.

A festa será aberta às 19 horas do próximo dia 15, com baile, e prosseguirá dia 18, com um torneio de futebol, tudo no Clube Gesse,na avenida Borges de Melo.

Já no dia 22, haverá um festão no Clube dos Diários (Bairro Dunas). E haja churrasco!

(Foto – Julio Caesar)

Conselho Regional de Administração comemora 53 anos da profissão com sessão solene na Assembleia

Vladimir Spinelli, ex-titular d Sefaz e professor universitário entre homenageados.

O Conselho Regional de Administração comemora, com sessão solene na Assembleia Legislativa, a partir das 19 horas, os 53 anos de criação da profissão de administrador.

No ato, sob comando de Leonardo Macedo, o presidente, a entidade homenageará os administradores Lauro Chaves Filho, Sérgio Bezerra, Josué Sucupira Barreto, Vicente de Paula Pereira, Sávia Maria de Queiroz, Vladmir Spinelli e Ananias Josino Loob (in memorian).

Pela área da imprensa, o jornalista Eliomar de Lima. Ou seja, este repórter do Blog, que fica muito feliz e agradecido pelo registro.