Blog do Eliomar

Últimos posts

‘Vão estarrecer o Brasil’ – CPI desvendará a caixa-preta das demarcações de terras, assegura deputado

118 1

O sub-relator da Comissão Parlamentar de Inquérito da Funai-Incra, deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), assegurou que a CPI vai desvendar a caixa-preta das ilegalidades cometidas nas demarcações de terras indígenas e quilombolas em todo o Brasil, que prejudicam os agricultores e a população do País em geral. “Esta CPI vai mostrar coisas que vão estarrecer o Brasil”, disse o deputado.

Colatto citou como exemplo a gravidade da situação da região de Morro dos Cavalos, na Grande Florianópolis, onde conflitos alimentados pela Funai, segundo ele, impediram obras na BR-101. “Isso causou grandes transtornos para a população, com custos elevadíssimos que estão sendo investigados pelo Tribunal de Contas da União (TCU)”, alertou.

De acordo com Valdir Colatto, as demarcações de terras indígenas e de quilombolas são marcadas por desvios de recursos, atos ilegais e contaminações ideológicas. Ele disse que o direito à propriedade privada deve ser respeitado para garantir a produção de alimentos no País.

“E ainda dizem que nós, representantes da agricultura na Câmara, é que agimos com ideologia. Ora, plantar soja, produzir comida, fazer as coisas andar no Brasil e pagar impostos é ideologia? É a agricultura que segura o Brasil em pé e não merece ser tratada assim. Todos os agricultores deveriam ser aplaudidos. E sem direito à propriedade privada não existe democracia”, ressaltou.

O deputado disse que hoje são reivindicadas áreas quilombolas até no centro de grandes cidades, como Salvador e Rio de Janeiro, onde originalmente não haviam quilombos. “Há um caso, em Santa Catarina, em que se reconheceu uma terra de quilombos no centro da cidade. Os próprios remanescentes eram agricultores e, quando foi reconhecida essa área como quilombola, ela passou a ser da União e os remanescentes perderam o direito à propriedade individual, o que gerou um conflito”, alertou.

Valdir Colatto informou que os deputados integrantes da CPI farão diligências nos estados, com apoio da Polícia Federal, para investigar mais casos de abusos e de irregularidades nas demarcações de terras indígenas.

(Agência Câmara Notícias)

SEMA lança Plano Estadual de Resíduos Sólidos na terça-feira

A Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) lançará o Plano e a Lei Estadual de Resíduos Sólidos, na manhã da terça-feira (15), na Assembleia Legislativa, com a presença do governador Camilo Santana, no Plenário 13 de Maio. A solenidade contará também com apresentação da Lei de Política Estadual do Reúso, a cargo da SRH; da Lei de Abastecimento de Água e Esgoto Sanitário, da Secretaria das Cidades; e da Criação de Incentivos Tributários Estaduais para o Reúso, pela Secretaria da Fazenda.

O pacote de iniciativas, conforme explica o secretário Artur Bruno, da SEMA, faz parte do Plano Estadual de Saneamento Básico e mostra a identificação do Governo do Ceará o tema da Campanha da Fraternidade, “Casa Comum: Nossa Responsabilidade”, e seu slogan “quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca (Am 5,24)”.

A Política Estadual de Resíduos Sólidos define diretrizes e normas de prevenção da poluição, proteção e recuperação da qualidade do meio ambiente. “O destino dos resíduos sólidos, dentro dos padrões de desenvolvimento sustentável, exige diversas tarefas dos setores público e privado e da sociedade. Uma delas, de competência do Estado é alinhar as políticas ambientais de sustentabilidade”, informa Bruno.

Na oportunidade, os catadores (que foram beneficiados com um licenciamento ambiental simplificado e gratuito pelo governo) e os empresários do setor de reciclagem (que tiveram redução de 58,82% do ICMS sobre produtos desta natureza) farão homenagem ao governador Camilo Santana. Os catadores presentearão Camilo Santana com uma foto dele trabalhada pela artista plástica Socorro Silveira, com pó de madeira, fibra de palmeira, serragem e galhos secos, sendo também utilizada a técnica do sombreamento. Ela estará expondo algumas peças oriundas de reciclagem, no hall de entrada da Assembleia.

(Governo do Ceará / Sema)

Um país mimado

178 1

Em artigo no O POVO deste sábado (12), a jornalista Nathália Bernardo traça um curioso perfil político do brasileiro. Confira:

Parecem crianças governantes e governados neste País. Enquanto um fala, o outro tapa os ouvidos e se põe a cantarolar. Ou bate panela. O desprezo entre ambos não é novo, mas chega ao cume.

A escalada ao topo começou quando o período de bonança econômica foi-se esgotando. Afinal, não haveria Lava Jato capaz de despertar tanta indignação se o crédito continuasse farto, o desemprego se mantivesse em patamares mínimos e os salários em franca escalada.

É que, como diz o cientista político Bruno Garschagen, o brasileiro odeia políticos, mas adora o estado. (Mal) Acostumados com um sistema paternalista, é dessa entidade que o povo cobra tudo. Desde os legítimos direitos fundamentais, passando por suas interpretações distorcidas, chegando a privilégios individuais ou para um pequeno coletivo.

São poucos os que se dispõem a dar algo em troca. O trabalhador quer se aposentar cedo, mas não quer contribuir com a Previdência. Os estudantes pedem transporte gratuito, mas não se importam com o fato de que isso vai onerar os contribuintes. Como pais de uma criança mimada, diante das demandas, o Governo promete.

Mas as contas não fecham mais, a inchada máquina pública se desequilibra, não há mais dinheiro para mimos, tampouco coragem para as impopulares reformas necessárias. O acúmulo de promessas não cumpridas sufocou qualquer credibilidade e o povo não quer mais ouvir.

É recíproco. O Governo também dá de ombros. Quando fala, se esquiva das respostas, nega o óbvio. Minimiza a realidade econômica, finge ignorar sua baixa popularidade, tenta disfarçar a fragilidade de seu mandato. Culpa a oposição – agora, cheia de governistas – de querer dividir o País.

Propostas concretas não há. Em nenhuma das esferas, em nenhum dos partidos, nem na situação nem na oposição. O que existe é um jogo de tentativa e erro, que vai afundando o País.

Amanhã, haverá mais barulho. Brasileiros vão às ruas dizer que não querem Dilma. Dilma não ouvirá.

Moções da ala oposicionista pedem que PMDB saia de imediato do governo

Apesar de a cúpula do PMDB ter decidido estabelecer um “aviso prévio” de 30 dias para desembarcar do governo da presidente Dilma Rousseff, diversos grupos apresentarão moções solicitando o desembarque imediato da legenda. Esses documentos não serão votados na convenção nacional do partido, neste sábado (12), em Brasília, mas servem como gesto político. O evento focará na unidade em torno do nome do vice-presidente da República, Michel Temer, que assume o governo em caso de impeachment.

Na moção apresentada pela ala oposicionista do PMDB, parlamentares requerem “a imediata saída do PMDB do governo, com a entrega dos cargos em todas as esferas do Poder Executivo Federal, importando a desobediência a esta decisão da convenção nacional em instauração de processo ético contra o filiado”.

No texto, o grupo cita as crises política e econômica do País, salientando também a “crise ética e moral que assola a Nação” e reforçam a insatisfação do PMDB com o governo, em linha semelhante à já expressada por Temer em carta a Dilma em dezembro do ano passado.

“Considerando que os peemedebistas, embora com assento no governo federal, jamais tiveram suas propostas consideradas, não sendo convidados a participar das decisões governamentais que levaram a essas crises”, diz trecho da moção.

O PMDB tem atualmente, além da Vice-Presidência, seis ministérios – Saúde, Ciência e Tecnologia, Minas e Energia, Agricultura, Turismo e Portos. Na próxima semana, deve receber também a Secretaria de Aviação Civil, oferecida à bancada de Minas Gerais em troca de apoio à recondução do governista Leonardo Picciani (RJ) à liderança do partido na Casa.

(Estadão / O POVO Online)

Tasso lança pré-candidatura do tucano Eduardo Pessoa à Prefeitura de Caucaia

foto tasso caucaia

O senador Tasso Jereissati lançou, na noite dessa sexta-feira (11), a pré-candidatura do vereador Eduardo Pessoa à Prefeitura de Caucaia. Antes, o vereador assinou a ficha de filiação ao PSDB.

Tasso destacou o apoio do presidente de honra do PR, Roberto Pessoa, à pré-candidatura tucana. O senador ressaltou ainda que Eduardo Pessoa possui história no município. “Discursar, prometer é muito fácil”, comentou Tasso, ao se referir sobre pré-candidaturas sem compromisso com Caucaia.

DETALHE – Danilo Forte, presidente estadual do PSB, avisa que seu partido terá candidato a prefeito de Caucaia. Nesta noite de sábado, ele jantará com setores da legenda nesse município.

O Ministério Público e a lei

Editorial do O POVO deste sábado (12) ressalta o papel do Ministério Público, mas alerta que medidas com viés político são motivadas por paixões pessoais. Confira:

Está se tornando muito forte a impressão de que alguns setores do Ministério
Público (MP) exorbitam de suas funções. Ressalte-se que uma das maiores conquistas
da Constituição de 1988 foi a ampliação dos encargos do MP, que se pôs como um
guardião das leis e da defesa dos direitos difusos dos cidadãos. Seria, portanto,
uma pena que os próprios promotores de Justiça pusessem a perder a enorme
respeitabilidade que essa instituição granjeou entre os brasileiros.

Recentemente, duas medidas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apontam
na direção de que alguns de seus integrantes vêm agindo com certo viés político,
quando não por paixões pessoais.

O primeiro sinal foi o pedido de “condução coercitiva” de Lula, deferida pelo juiz
Sérgio Moro, no âmbito da operação Lava Jato, que tramita em Curitiba. O outro –
esse talvez mais grave -, foi o pedido de prisão preventiva contra o ex-presidente,
em ação que corre em São Paulo, sobre um apartamento triplex, na cidade de Guarujá,
supostamente propriedade “oculta” de Lula.

O pedido de prisão, feito pelos promotores de Justiça do Ministério Público de São
Paulo, Cássio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Araújo, carece

de substância, segundo juristas das mais várias correntes e das mais diversas
preferências partidárias. Manifestações parecidas já haviam ocorrido depois do
cumprimento da “condução coercitiva” a que fora submetido Lula.

A diferença agora é que até os adversários políticos mais ferrenhos do PT, como DEM
e o PSDB, condenaram, por meio de seus representantes mais destacados, o pedido de
prisão preventiva para Lula.

Acrescente-se a isso que o pedido de prisão foi feito a três dias de uma
manifestação, que se realizará neste domingo, defendendo o impeachment da
presidente Dilma Rousseff. Por si só, já seria um dia tenso, mas, depois que alguns
segmentos do Partido dos Trabalhadores também marcaram manifestação para a data, a
possibilidade de confronto nas ruas aumentou consideravelmente. O pedido para
prender Lula teve o condão de jogar mais lenha na fogueira.

A pergunta que fica é: por que o Ministério Público de São Paulo resolveu agir
dessa maneira?

De qualquer modo, quando algo assim acontece, o mínimo que se pode esperar é que o
Ministério Público, como instituição, comece a pensar em uma forma de pôr novamente
as coisas no trilhos, de modo a preservar os relevantes serviços que o parquet vem
prestando ao País.

PMDB faz convenção nacional e deve reconduzir Temer à presidência da sigla

O PMDB faz neste sábado (12) convenção nacional em Brasília e deve reconduzir o vice-presidente da República, Michel Temer, à presidência nacional do partido. No total, 454 delegados vão eleger os membros do Diretório Nacional, que, por sua vez, vão escolher a nova Comissão Executiva Nacional.

Principal partido da base aliada do governo da presidenta Dilma Rousseff, o PMDB chega dividido à convenção entre manter o apoio ao governo ou decidir pelo afastamento. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (RJ), anunciou seu rompimento com o governo e é um dos principais defensores do afastamento.

Na véspera da convenção nacional, o vice-presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), defendeu nessa sexta-feira (11), em discurso no plenário do Senado, que o partido adote no encontro uma posição de independência do governo da presidenta Dilma Rousseff, inclusive abrindo mão dos cargos que ocupa no Executivo.

Já a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, filiada ao PMDB, negou ontem a possibilidade de o partido se afastar do governo. “Só um capitão covarde abandona um navio na hora da tempestade e o PMDB não é um capitão covarde”, disse.

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, afirmou na terça-feira (8) que espera que seu partido, o PMDB, continue participando do governo, sem desrespeitar as opiniões divergentes internas da legenda. Em relação à convenção, o peemedebista não descartou que seja discutida a saída do partido da base governista. No entanto, Castro defende que o PMDB continue “da maneira como está”.

(Agência Brasil)

‘Drama do Castanhão e segurança hídrica de Fortaleza’ será tema de audiência pública na Câmara Municipal

foto castanhão

Vereadores de Fortaleza agendam uma audiência pública para discutir a segurança
hídrica no município e Região Metropolitana. Para isso, uma comissão da Câmara
Municipal de Fortaleza esteve nessa sexta-feira (11), em Jaguaribara, no Médio
Jaguaribe, a 219 quilômetros da Capital, para se inteirar das condições do açude
Castanhão, um dos três reservatórios que abastecem Fortaleza.

Acompanhada por técnicos da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), a
comissão foi recepcionada pelo prefeito Francini Guedes (PSDB) e vereadores de
Jaguaribara, que relataram a situação dramática do Castanhão.

Os vereadores de Fortaleza apuraram que, atualmente, o Castanhão se encontra com
9,7% da sua capacidade hídrica (em novembro último era de 13,5%), mas ainda com
água na profundidade de cerca de 25 metros.

O prefeito Francini Guedes reclamou que a pesca na região teve que ser reduzida,
como forma de evitar a contaminação das águas do açude. Guedes observou a alta
mortandade de peixes, diante da grande redução do volume de água, e que a pesca
ajudaria no controle das populações dos peixes. Apesar de gerenciado pelo Estado, o
açude é regulamentado pelo Governo Federal.

(Colaboração e fotos: jornalista André Capiberibe)

Dentro de um mês, a semana que definirá rumo do PT

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (12), pelo jornalista Érico Firmo:

Enquanto no Brasil ganhava repercussão a notícia do pedido de prisão do ex-
presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o PT de Fortaleza estava reunido, na
noite de quinta-feira, para decidir o rito e o calendário de deliberação sobre a
posição na eleição de outubro. Diferentemente do que ocorre na quase totalidade dos
partidos, no PT não bastam os acordos de cúpula para definir os posicionamentos.
Por mais força política que tenham os dirigentes, eles precisam submeter aquilo que
for negociado às bases da legenda. Na Capital, esse processo estará desencadeado
dentro de um mês.

A reunião da noite de quinta-feira, 10, decidiu por unanimidade como será o
calendário de deliberação. A data na qual o PT decidirá se terá candidato próprio a
prefeito de Fortaleza ou se apoiará alguém de outro partido é 17 de abril, no
domingo. Nesse dia, será realizado o Encontro Municipal da sigla, que decidirá a
tática para a eleição que vem. Na segunda-feira anterior, 11 de abril, haverá a
reunião do diretório municipal, que irá preparar o encontro. Na reunião, será
definido regimento, prazo para inscrição de delegado ou suplente e para
apresentação da tese. Nesse intervalo de uma semana, o partido decidirá seu rumo.

A definição caberá aos delegados que foram eleitos no Processo de Eleição Direta
(PED) petista em 2013. Segundo Raimundo Ângelo, vice-presidente estadual da sigla,
há “significativa maioria” dos delegados favoráveis à candidatura própria.
Entretanto, o governador Camilo Santana (PT) iniciou ofensiva para tentar convencer
o partido a apoiar a reeleição do prefeito Roberto Cláudio.

No caso de o PT decidir ter candidato, inicia-se outro calendário, com abertura de
prazo para inscrição de pré-candidatos. Se houver mais de um postulante, pode haver
prévias com todos os filiados – salvo se dois terços dos delegados decidirem que é
melhor não levar a disputa ao voto.

Justiça paulista diz que análise do processo contra Lula demandará tempo

O Tribunal de Justiça de São Paulo informou nessa sexta-feira (11), por meio de nota, que a análise da denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apresentada pelo Ministério Público de São Paulo, “demandará algum tempo”, já que o processo tem 36 volumes, os quais ainda não foram totalmente digitalizados.

O tribunal destacou que “trata-se de processo de elevada repercussão social, em que há acusações contra o ex-presidente da República e requerimento de medidas cautelares sérias”. O órgão reiterou ainda que continua mantido o segredo de justiça do processo.

De acordo com o tribunal, a nota foi publicada para elucidação da população sobre o andamento do caso e da procura de informações pela imprensa.

(Agência Brasil)

Delator acusa Guimarães de lobby junto ao BNB e de receber propina de R$ 95 mil

179 2

foto guimarães

Preso na Operação Lava Jato, denominada Pixuleco II, em agosto do ano passado, o
ex-vereador de Americana (SP) e advogado Alexandre Romano, o Chambinho, denunciou
em depoimento à Polícia Federal que o líder do governo na Câmara Federal, o
cearense José Guimarães (PT), teria atuado, junto ao Banco do Nordeste, em 2010, um
empréstimo de R$ 260 milhões para a construção de três usinas. Segundo a delação do ex-vereador petista, o deputado federal teria cobrado o valor de R$ 95 mil pela intermediação.

O delator assegura que possui cópias dos dois cheques entregues ao parlamentar cearense, nos valores de R$ 65 mil e R$ 30 mil, além de outras seis cópias de documentos envolvendo o suposto pagamento da propina.

Em nota à revista Veja, Guimarães, afirmou que tem “a consciência absolutamente
tranquila” e que “jamais” se beneficiou de recurso público.

“Meu trabalho como deputado pressupõe o diálogo com inúmeras instituições públicas,
bem como atendimentos a diversos interlocutores de todas as esferas, conforme se
pode acompanhar diariamente pela minha agenda, amplamente repercutida nas redes
sociais e na própria imprensa. Uma acusação desse tipo revela oportunismo diante do
conturbado momento político no país e a incessante tentativa de criminalizar o PT e
o governo, bem como seus defensores e representantes. Adotarei todas as medidas
cabíveis, dentro do Estado de Direito, para defender minha honra, contra a qual não
tolerarei ataques sem fundamento”, disse.

(com informações da Veja e da Época / Foto: Beto Barata – Folhapress)

Posto da Guarda no Eusébio é atacado por disparos

Guardas municipais do município do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza, foram surpreendidos na noite dessa sexta-feira (11) por disparos de arma contra o posto localizado no bairro Jabuti. Segundo a Polícia, ninguém ficou ferido, tampouco os atiradores foram presos ou identificados.

De acordo com a Guarda, esse é o terceiro ataque a tiros contra a estrutura do posto, em três anos, mas havia dois anos que não ocorria esse tipo de crime.

Governador de Pernambuco pede a Camilo parceria no Ceará PT/PSB

foto camilo e paulo câmara pe

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (12):

O governador Camilo Santana (PT) deu carona nessa sexta-feira (11) a alguns convidados que conferiram a festa dos 186 anos de nascimento do beato Antônio Conselheiro, em
Quixeramobim. No grupo restrito, estavam o presidente estadual do PSB, deputado
federal Danilo Forte, e o governador Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco.

Camilo e Paulo receberam, na Câmara Municipal, a Medalha Antônio Conselheiro, mas o que predominou mesmo foram altos papos nesse trajeto. O petista lembrou que, com seu pai (Eudoro), iniciou sua vida política no PSB e que teria sido tempo de bom
aprendizado. No meio da conversa, cogitou: gostaria de ver o PSB parceiro na sua
gestão, apoiando o que estivesse de acordo com seu ideário. Falou também que o
apoio dos socialistas poderia, quem sabe, estender-se para a peleja eleitoral que
será travada em breve.

Nessa hora, só não entrou Fortaleza, porque Danilo logo cortou o papo, mas, em outros nichos do Interior… Novas caronas poderão se repetir.

Alemão retorna ao Ceará, após demora de instrução criminal em São Paulo

Antônio Jussivan Alves dos Santos, o Alemão, considerado o mentor do furto milionário ao Banco Central de Fortaleza, em agosto de 2005, foi recambiado para o sistema prisional do Ceará, na noite dessa sexta-feira (11). O preso chegou à Capital cearense em uma operação policial sigilosa e foi encaminhado à Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba, Região Metropolitana de Fortaleza, por volta das 21 horas.

O POVO apurou que Alemão desembarcou no Aeroporto Internacional Pinto Martins, por meio de um voo comercial da Avianca. Em seguida, o carro que transportou Alemão foi escoltado por militares do Comando Tático Motorizado (Cotam), do Batalhão de Choque.

O juiz da Vara de Execuções penais, Luiz Bessa Neto, afirmou que havia requisitado a devolução de Alemão a Fortaleza. “Ele é preso de Fortaleza e os juízes de São Paulo haviam requisitado para ele responder a uma instrução criminal em São Paulo. Devido à demora, eu como um juiz zeloso, providenciei a devolução dele para Fortaleza”, explicou.

A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) confirmou a chegada do interno e informou que houve a escolta pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça.

(O POVO Online)

Cruz Vermelha realiza neste sábado curso de primeiros socorros para cegos

Queimaduras, convulsões, fraturas e envenenamentos são as principais causas de acidentes com cegos em seus próprios lares. Como forma de promover uma cultura de cuidado e prevenção, a Cruz Vermelha Brasileira realiza neste sábado (12), a partir das 13 horas, na Associação de Cegos do Estado do Ceará (rua Odilon Soares, 39 – bairro Farias Brito) um curso básico de primeiros socorros para cegos.

Jogadores argentinos de rughby que espancaram delegado no Rio são presos

Quatro jogadores de um time de rughby da Argentina tiveram prisão preventiva decretada na noite dessa sexta-feira (11) pela Justiça do Rio de Janeiro, depois de terem se envolvido numa briga e no espancamento do delegado da 20ª Delegacia Policial (Vila Isabel), Gustavo Ribeiro, na madrugada dessa sexta-feira, na boate Palaphita, na Gávea, zona sul da cidade. Os argentinos fazem parte da equipe Los Cedros, de Buenos Aires, e estavam no Rio participando de um intercâmbio esportivo.

Na hora da confusão, sete atletas do time argentino se envolveram na briga. O delegado, que foi tentar ajudar um amigo, acabou agredido pelo grupo e chegou a ficar desacordado. Ele teve ainda um dente arrancado com um soco. Todos os argentinos foram levados para a delegacia do Leblon, onde foram autuados em flagrante pela polícia por lesão corporal grave e resistência à prisão.

O juiz Marcello Sá Baptista determinou a conversão da prisão em flagrante em preventiva de quatro dos sete atletas argentinos acusados de agredir Gustavo Ribeiro e o amigo dele, Rodrigo Henrique Araújo Rosa, na boate Palaphita. Os jogadores participaram de uma audiência de custódia no Tribunal de Justiça à tarde. Patrício Velasquez, Hernan Gabriel Gonzalez, Adrian Augusto de Donato e Tomas Fernandez foram encaminhados ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, para triagem. Já os outros três argentinos envolvidos no episódio – Inacio Iturraspe, Matias Augustin Tapia Gomes e Fermin Francisco Ibarra- ganharam liberdade provisória. Todos respondem por lesão corporal grave e resistência à prisão. Eles estão com passaportes retidos e não podem sair do país.

O juiz acolheu o parecer do Ministério Público. Segundo o inquérito policial, há evidências de que Patricio, Hernan, Adrian e Tomas tiveram participação direta no ato de violência e, por isso, ficarão presos. O delegado sofreu fraturas no maxilar e teve um dente quebrado.

(Agência Brasil)

PGR pede abertura de novo inquérito para investigar Renan

“A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de mais um inquérito para investigar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), na Operação Lava Jato. No pedido, enviado à Corte na semana passada, a PGR pretende apurar supostos repasses feitos pelo doleiro Alberto Youssef, um dos delatores do esquema de desvios na Petrobras, para o senador.

No pedido, a procuradoria pede autorização para investigar Renan Calheiros pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, pelo suposto recebimento de propina repassada pelo doleiro Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como Ceará, um dos operadores financeiros que trabalhava para Youssef.

O presidente do Senado é alvo nos seis inquéritos que chegaram ao Supremo oriundos das investigações da Lava Jato. Existem mais dois pedidos de abertura de investigação.

Em nota, Renan declarou que é “zero a chance de ter participado ou cometido irregularidades”. O senador também reafirmou que não conhece a “pessoa de Alberto Youssef e a que é denominada como Ceará.”

(Agência Brasil)