Blog do Eliomar

Últimos posts

Papa Francisco canoniza quatro religiosas, dentre as quais duas palestinas

O papa Francisco declarou santas, neste domingo (17), quatro religiosas que viveram no século XIX, duas palestinas, uma francesa e uma italiana, incentivando a multidão que acompanhou o anúncio na Praça de São Pedro. Mariam Bawardi (1846-1878), Marie-Alphonsine Ghattas (1843-1927), Jeanne-Emilie de Villeneuve (1811-1854) e Maria Cristina dell’Immacolata (1856-1906) foram canonizadas durante a missa celebrada no Vaticano.

Diante de uma multidão de fiéis e debaixo de um sol forte, o papa enalteceu a vida das quatro religiosas, “modelos de santidade, que a Igreja convida a imitar” e cujos retratos eram visíveis na fachada da basílica.

“Permanecer em Deus e no seu amor, para anunciar com palavras e com a vida a ressurreição de Jesus, testemunhando a unidade entre nós e o amor dedicado a todos: foi o que fizeram as quatro santas hoje proclamadas”, salientou.

Durante a homilia, o pontífice evocou as personalidades de cada uma das mulheres, diante de políticos como o presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas e o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve. As duas religiosas palestinas são as primeiras dessa nacionalidade a serem canonizadas.

(Agência Brasil)

Lulismo – As ameaças do neodesenvolvimento

101 2

Em artigo enviado ao Blog, o professor do Departamento de Ciências Sociais da UFC, Uribam Xavier, avalia o governo do PT para o meio ambiente e direitos humanos. Confira:

Entre as vitórias alcançadas pela Frente Parlamentar Agropecuária contra os camponeses, povos originários e quilombolas, durante o governo petista, podemos citar os mais importantes em termos estruturais e de impactos negativos para o meio ambiente e para os direitos humanos.

I – A aprovação da Lei de Biossegurança ou Lei dos Transgênicos, aprovada em 2005, permitiu que o país produzisse sementes e comercialisse produtos transgênicos. Antes da sua aprovação, o governo já havia liberado, por meio de Medidas Provisórias [de números 113, 131 e 223] autorização para que fazendeiros plantassem soja transgênica no país. A soja é o principal produto de exportação do Brasil e, por falta de uma política industrial, contribui para o equilíbrio da balança comercial, e um dos maiores produtores é a multinacional Monsanto. Priorizar o equilíbrio da balança comercial com produção de monoculturas [produtos primários que não agregam valor] é um dos elementos que integram o projeto desenvolvimentista e de governabilidade, uma vez que o governo petista tem os ruralistas como aliados. Um aliado que tem mais iniciativa e agressividade na defesa de seus interesses do que o próprio governo. Uma lembrança importante é a de que, quando não era governo, o PT apoiava e participava da campanha da sociedade civil contra os transgênicos, uma campanha cujo slogan era “por um Brasil livre de transgênicos”.

II – A aprovação do novo Código Florestal publicado no Diário Oficial em 18.10.2012, com nove vetos por parte da presidenta Dilma. A presidenta não cedeu às pressões da sociedade civil, de ambientalistas e artistas que, em campanha pelo veto total, suplicavam “veta Dilma”. Todavia, os vetos parciais deixaram os ruralistas inconformados e ameaçando recorrer através de algumas medidas para reverteram os vetos. Tudo isso demonstra que esses aliados do governo não têm medo de enfrentar o governo, e que a aliança só serve para o governo ter o apoio deles naquilo que não os afeta diretamente em seus interesses, mas quando seus interesses são ameaçados, eles derrotam o governo. O governo petista, ao abandonar os movimentos indígenas, sem-terra e quilombolas, ao cooptar o movimento sindicalista (urbanos e os rurais ligados à Contag) e partes de ONGs, para se aliar com os ruralistas, acabou ficando refém de uma agenda que vem levando o governo para uma política de desenvolvimento conservadora.

III – Aprovação da proposta de Emenda Constitucional – PEC – 215/2000, de autoria do deputado Almir Sá [PPB-RR], na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal no dia 21.3.2012. A PEC altera os artigos 49, 225 e 231 da Constituição Federal permitindo colocar como competência exclusiva do Congresso a aprovação da demarcação das terras tradicionalmente ocupadas pelos índios e quilombolas; na Constituição atual, a competência é do poder executivo. Assim, abre-se o caminho para a ampliação e o acesso de usineiros, mineradores, latifundiários, empresas nacionais e transnacionais para acumularem terras indígenas e quilombolas no país. A PEC 215, se aprovada pelo Congresso, acelerará o processo de reconcentração de terras em curso no país. A Articulação dos Povos indígenas do Brasil – APIB é radicalmente contrária à aprovação da PEC-215 e vem se movimentando contra sua continuidade de tramitação no Congresso. Essa PEC foi arquivada no final do ano de 2014, depois  de várias pressões dos povos indígenas e movimentos sociais, mas pode ser reapresentada a qualquer momento.

Em uma entrevista dada por Cleber Buzatto, secretário executivo do Conselho Indigenista Missionário – CIMI, ao Instituto Humanas Unisinos, ele informa que das 1.046 áreas de terras indígenas no país, apenas 363 estão regulamentadas, 335 encontram-se em alguma fase do processo de demarcação e 348 são reivindicadas por povos indígenas do país. A aprovação final da PEC-215 no Congresso paralisará o processo moroso de demarcação dessas terras. A PEC- 215, como se pode analisar, é uma medida que se soma a opção de desenvolvimento petista que tem uma clara opção pelo agronegócio – que controla toda cadeia de produção, comercialização e exploração – em detrimento de um modelo focado na agricultura familiar e na proteção de nossa biodiversidade e dos povos que dela tiram sua sobrevivência.

IV – Resgate e encaminhamento acelerado do Projeto de Lei 1610/96, que tramita no Congresso Nacional e tem como objetivo regulamentar a exploração de recursos minerais em terras indígenas. O PL 1610 reforça o desenvolvimentismo agroextrativista exportador através da concentração de terras e de capital em poucas mãos. Se for aprovado, qualquer empresa poderá requerer ao Departamento Nacional de Produto Mineral [DNPM] o direito de minerar em qualquer terra indígena do país.

Remédio sem licitação deveria ser extraordinário, mas torna-se regra

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (17):

Mantive conversas com gente que conhece bem o funcionamento da máquina da saúde pública. Há muito com o que se preocupar além da falta de dinheiro. Atentem, por exemplo, para o formato de compra de medicamentos.

Sabe-se que essa área consome fortunas. Que tipo de controle há nesse setor?

São múltiplos os caminhos do desperdício. Muitas vezes, dificuldades gerenciais são providencialmente colocadas na mesa para servir a propósitos inconfessáveis. Será que o governador sabe quantas vezes, nos últimos dez anos, foi necessário fazer compras emergenciais de medicamentos?

Compras de emergência, por sua natureza, são feitas sem licitação. O problema é o seguinte: o que deveria ser extraordinário torna-se regra. No fim das contas, ocorrem processos emergenciais sob o calor das necessidades e aquisições regiamente pagas por preços muito acima dos praticados no mercado privado.

Costumeiramente, remédios são incinerados ao perderem a validade. É uma regra. Porém, a perda de validade pode ser premeditada ou fruto de mera incompetência.

O resultado e os riscos são bem conhecidos: cartelização e preços superfaturados com atravessadores empanturrando-se de dinheiro público. A falta de controles internos efetivos (sob responsabilidade dos órgãos públicos) dificulta e fulmina a correta atividade dos órgãos de controle externo (tribunais de contas e Ministério Público).

Ceará terá 52 municípios na Zona Franca do Semiárido Nordestino

foto zona franca semiárido airton e odorico

Deputados Odorico Monteiro e José Airton Cirilo, com políticos paraibanos

O Ceará contará com 52 municípios dos 323 previstos para a Zona Franca do Semiárido Nordestino. A princípio, a Proposta de Emenda à Constituição 19/2011, a PEC 19, previa a inclusão de 20 cidades do Ceará, dentro de um raio de 100 quilômetros, que abrangeria localidade da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco, mas a inclusão dos estados da Bahia e do Piauí estendeu o raio para 250 quilômetros e alcançou outros 32 municípios cearenses.

A Zona Franca do Semiárido Nordestino foi tema de audiência pública na cidade de Cajazeiras, na Paraíba, onde políticos nordestinos se comprometeram a trabalhar pela economia da região. Pelo Ceará, estiveram presentes à audiência os deputados federais José Airton Cirilo (líder da bancada do Ceará) e Odorico Monteiro, ambos do PT.

“Esse projeto vai mudar a economia de grande parte do Nordeste, por meio de um enfrentamento da desigualdade entre as regiões do país. Os incentivos fiscais na instalação de indústrias compensarão a distância dessa região dos grandes centros econômicos”, comentou José Airton, que explicou ainda que a desoneração fiscal da PEC 19 abrange apenas tributos federais, ficando a isenção de impostos estaduais e municipais a cargo de cada administração.

Jornalista da Época diz que problema do IJF é retrato da saúde no Brasil

114 1

foto ijf atendimento chão

Poderia ser só no Ceará. Poderia ser só por causa da “chuva e aumento de viroses”, segundo a visão embaçada do governo cearense. Poderia ser só no Nordeste e no Norte, regiões mais carentes. Mas não é. A fileira de doentes no chão do corredor do hospital Instituto Dr. José Frota em Fortaleza, alguns com soro e remédios na veia, é uma síntese do descalabro da Saúde no Brasil.

O início do artigo “O corredômetro da doença”, da jornalista Ruth de Aquino, da revista Época, neste fim de semana, mostra situações absurdas no atendimento à saúde em todo o país. O artigo faz um comparativo do que o brasileiro paga de impostos e o retorno que recebe do poder público.

“Até ontem, apenas em 2015, o governo Dilma havia arrecadado de nós, contribuintes, um recorde de R$ 700 bilhões. Trabalhamos quase metade do ano para pagar impostos. E para quê? Para ver o espetáculo degradante de seres humanos estendidos no chão de corredores de hospitais”, comentou a jornalista.

Ainda sobre o Ceará, a jornalista comenta da falta de condições básicas no atendimento do Hospital Geral de Fortaleza (HGF). “Faltam luvas, seringas, produtos para higienizar as mãos, fios para suturar cortes, tubos para entubar os bebês”, apontou.

“HUB” Aéreo – as reais chances das candidatas

264 8

Em artigo enviado ao Blog, o presidente da Empetur/PE e ex-secretário de Turismo do Ceará, Allan Aguiar, avalia como ruins as chances do Ceará pela HUB, diante dos maus investimentos no transportes de passageiros. Confira:

Ainda em 2010, por força de decisão dos Órgãos Reguladores do Brasil e do Chile responsáveis pela autorização da fusão das Aéreas TAM e LAN, restou deliberado, como condição a essa associação, a qual resultou na criação da maior companhia aérea da América Latina, que o novo grupo deveria trabalhar com dois grandes centros de conexão para voos internacionais (Hub): Lima, no Peru, e uma cidade ainda a ser definida no Norte ou Nordeste do Brasil.

A recente decisão do Grupo Aéreo LATAM de operacionalizar esse comando e tentar conter a liderança isolada da Portuguesa TAP – Airlines no transporte de passageiros e cargas entre o Brasil e a Europa, surpreendeu e assanhou o setor público dos Estados e suas capitais-candidatas, inobstante a idade da decisão: 5 anos. O que fizeram os Estados ao longo desses anos todos para credenciarem-se diante das variáveis da equação decisória? Qual a agenda preparatória cumprida pelo Ceará/Fortaleza, Pernambuco/Recife e Rio Grande do Norte/Natal?

A TAM decidirá, inexoravelmente, a partir da atualização um ranking feito no passado por outras Aéreas e que hierarquiza as vantagens comparativas da cidade-sede vencedora, que são quatro: 1) Localização Geográfica (tempo de vôo para os destinos), que no caso das capitais-candidatas é irrelevante. A variação máxima de tempo em rota é de 15 minutos. Portanto, empate técnico. 2) Conectividade, fluxo de passageiros e quantidade de voos domésticos, que, neste quesito, faz de Recife a vencedora, seguida de Fortaleza. 3) Porte econômico da Cidade-Sede e da sua Região Metropolitana que, neste quesito faz Recife vencedora, seguida de Fortaleza. 4) Infraestrutura Aeroportuária, representada pelo porte, localização, qualidade geral do equipamento aeroportuário, em especial o tamanho de seus terminais de passageiros e cargas, que neste caso faz de Natal e seu novíssimo Aeroporto no vizinho município de São Gonçalo do Amarante vencedora, seguida de Recife. Talvez Natal seja a única capaz de oferecer a segunda pista de operações de pouso e decolagem, um importante fator de diferenciação.

Ao longo dos últimos 10 anos, o Rio Grande do Norte optou por construir um aeroporto novo, objetivando exatamente reduzir suas desvantagens comparativas quanto a porte econômico, conectividade e fluxos domésticos. Pernambuco reformou e ampliou por completo o aeroporto dos Guararapes e viu chegar refinaria, siderúrgicas, estaleiros e montadoras. Quanto ao Ceará, gastou 150 milhões em aeroportos regionais de Aracati e Jericoacoara que nunca receberam nem receberão voos comerciais de aviões de grande porte, e em um terminal de passageiros no porto do Mucuripe que não atraiu sequer um único cruzeiro marítimo que não atracaria sem ele, quando deveria ter seguido o exemplo potiguar e construir um aeroporto novo para sua capital, oferecendo-lhe a chance de abrigar um Hub Aéreo, cujos impactos sócios econômicos são fartamente conhecidos. Sem Planejamento da atividade turística o Ceará ainda brindou os fortalezenses com um Aquário, inacabado, ao custo de 350 milhões cuja função turística será de baixa alavancagem para a atividade. Ainda quanto ao Ceará, bastava que fosse cumprido o Caderno de Encargos do HUB Fortaleza, elaborado por consultoria especializada no ano de 2004, que hoje as chances de Fortaleza seriam bem superiores.

Após ouvir as ponderações e promessas dos três Governadores que já a visitaram, a CEO da TAM S.A., Cláudia Sender, será obrigada a decidir por critérios exclusivamente técnicos, sabedora que é que agendas de Governos são quase sempre incompatíveis com a velocidade requerida pelos investimentos privados e que, na atual quadra em que não se tem sequer dinheiro para a Saúde, Segurança e Educação, o que vai valer é o que existe e não o que se promete.

Eduardo Cunha quer desmontar conquistas sociais desde 1988

78 6

foto eduardo cunha pmdb

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (17):

O Congresso Nacional continua de costas para a sociedade. Tanto é assim que prepara um arremedo de reforma política contrário a tudo o que a sociedade tem defendido, nos últimos anos, deixando intocadas as principais distorções da atividade política nacional, como o financiamento empresarial das eleições e dos partidos (repudiado por 78% dos eleitores ouvidos) e que é a principal porta de entrada da corrupção.

Por trás dessa manobra desrespeitosa para com a soberania popular está o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), que está sendo acusado de tentar desmontar as conquistas sociais e cidadãs obtidas desde 1988, e de impedir novos avanços.

Boca é eliminado da Libertadores e River joga contra o Cruzeiro

63 1

foto futebol river plate

A rivalidade entre os dois maiores clubes argentinos, Boca Juniors e River Plate, passou da esportividade na última quinta-feira (14), quando torcedores do Boca atingiram os jogadores da equipe adversária com spray de pimenta, na volta para o segundo tempo da decisão por uma vaga às quartas de final da Libertadores.

Nesse sábado (16), o Tribunal Disciplinar da Conmebol decidiu classificar o River às quartas de final da competição, ao declarar a partida encerrada pelo placar de 0 a 0, o que beneficiou o River, que havia vencido o primeiro jogo por 1 a 0. O time argentino pega agora o Cruzeiro, com a primeira partida na quinta-feira (21), em Buenos Aires.

Além da eliminação, o Boca Juniors também pagará multa de US$ 200 mil e terá portões fechados na Bombonera por quatro partidas. O clube argentino informou que recorrerá da decisão, por meio do advogado brasileiro Eduardo Carlezzo.

(com agências)

Criação da Universidade da Ibiapaba e situação dos trabalhadores da Sameac em pauta na terça-feira

A criação de uma universidade Região da Ibiapaba, ao noroeste do Ceará, e a situação dos trabalhadores da Sociedade de Assistência à Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Sameac), da Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza, serão temas de uma audiência no Ministério da Educação (MEC), na terça-feira (19).

“Defendemos que o Governo Federal continue no caminho certo quanto à expansão do ensino superior. Nos últimos 12 anos, as universidades federais, que enfrentaram muitas dificuldades ao longo da década de 90, tiveram atenção e recursos para ampliar suas atividades e democratizar o acesso. É preciso que esse movimento continue, ampliando interiorização do ensino superior. Vamos então reforçar com o Ministério a proposta da Universidade da Ibiapaba”, comentou o deputado Chico Lopes (PCdoB-CE), ao destacar que a universidade representaria um novo impulso econômico para a região, como o comércio, serviços e moradia, assim como ocorreu no Cariri.

Em uma solicitação do Sindicato dos Empregados dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Ceará (Sindsaúde), o parlamentar também levará para a audiência a situação dos servidores da Sameac, ameaçados de perder o emprego, diante do encerramento de contratos de prestação de serviços.

Secult promove a 13ª Semana de Museus a partir desta segunda-feira

A Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult) promove a partir desta segunda-feira (18), até o próximo sábado (23), a 13ª Semana de Museus, quando o público poderá visitar gratuitamente os acervos permanentes e exposições temporárias do Museu do Ceará, do Museu da Imagem e do Som do Ceará, Sobrado Dr. José Lourenço, Arquivo Público do Ceará, Museu Sacro São José de Ribamar e Casa de Juvenal Galeno.

Além da visitação, os museus e outros equipamentos da Secult oferecem oficinas de higienização e acondicionamento de papel, relatos de experiências, minicurso sobre inventário participativo, os diálogos “Expressões Colaborativas”, exposições, oficinas de brinquedos com materiais reciclados e oficinas de fanzines, como ainda a Oficina de Preparação de Candidaturas do Programa Memória do Mundo da Unesco.

Realizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a 13ª Semana Nacional de Museus, que reúne ações de diversas entidades de todo o País, tem como tema “Museus Para Uma Sociedade Sustentável”. A ideia é estimular a reflexão, debater e trocar experiências sobre o papel da memória como vetor de sustentabilidade.

(Secult)

Procuradora do Trabalho alerta sobre situação degradante de jovens atletas

Em audiência da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, a procuradora Geny Helena Fernandes Barroso, do Ministério Público do Trabalho, alertou sobre situações degradantes a que são submetidos jovens atletas no Brasil e lembrou que não há uma legislação que os ampare. A procuradora mostrou aos deputados fotos de escolinhas de futebol em vários pontos do País, visitadas pelo Ministério Público e pelo Ministério do Trabalho. A inspeção mostrou jovens amontoados em condições precárias de higiene.

“Não dá para fechar os olhos e pensar numa contrapartida ao clube, sendo que a prioridade absoluta é da criança e do adolescente, e não do clube”, afirmou.

O deputado Danrlei de Deus Hinterholz (PSD-RS), ex-jogador de futebol, concordou que a situação dos clubes que formam atletas é crítica. “Eu vivi e vi. Só 1% dos meus colegas se transformou em atleta, e a maioria não dá certo, a maioria não teve oportunidade de estudar, um hoje é motoboy”, disse.

A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados promoveu a audiência para discutir propostas que regulamentam a formação de atletas entre 14 e 21 anos no Brasil.

(Agência Câmara Notícias)

Câmara Municipal trata da reforma administrativa neste fim de semana

foto cmf 150516 assessoria presidência

Assessores da Presidência da Câmara Municipal de Fortaleza se encontram reunidos neste fim de semana para tratar de critérios da reforma administrativa, que, dentre as propostas está a realização do primeiro concurso público da história do Legislativo de Fortaleza, desde que a Constituição de 1988 determinou o preenchimento de cargos públicos por concurso.

Rua é usada como ‘lixão’ na Parquelândia

89 4

foto lixo 150516 parquelândia

Moradores do bairro Parquelândia reclamam da ação de recicladores, que se utilizam de carrinhos feitos de geladeira para transportar lixo e entulhos.

Neste sábado (16), o Blog flagrou um reciclador colocando entulho na rua Érico Mota, quase esquina com a rua Padre Guerra.

(Foto: Paulo MOska)

Forças militares dos EUA matam líder do Estado Islâmico na Síria

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos informou neste sábado (16) que as forças especiais norte-americanas ingressaram em território sírio durante a madrugada e mataram um dos principais líderes do grupo radical Estado Islâmico.

“Abu Sayyaf foi morto durante confronto com as forças norte-americanas”, confirmou o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ash Carter, em comunicado divulgado pelo Departamento de Defesa. Segundo Carter, a operação ocorreu em al-Amr, leste da Síria, e resultou também na captura de Umm Sayyaf, mulher de Abu.

Abu é apontado como um dos mentores das negociações financeiras que financiam as ações do grupo, dirigindo transações com petróleo, gás e recursos ilícitos, além de participar de operações militares do Estado Islâmico. Sua mulher é suspeita de ter desempenhado papel importante em atentados cometidos pelo Estado Islâmico.

(Agência Brasil)

Morre o ator Elias Gleizer

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Jv21KKSu2Mk[/youtube]

Morreu neste sábado (16), no Rio de Janeiro, o ator Elias Gleizer, 81, após complicações no sistema circulatório. O ator estava internado há 10 dias no hospital D’Or, depois de fraturar cinco costelas e perfurar o pulmão em uma queda.

O sepultamento está previsto para este domingo (17). Elias Gleizer, com 56 anos de carreira, nunca casou e nem deixou filho.

A teoria e a prática na autoajuda

Em artigo no O POVO deste sábado (16), o jornalista Erivaldo Carvalho avalia a propaganda da autoajuda. Confira:

Um dia, me quiseram vender um produto para emagrecer e ter uma vida saudável etc. e tal. Funcionaria assim: eu compraria o suplemento alimentar, tomaria copos da gororoba regularmente e me submeteria a um regime espartano. Questionado sobre a garantia de eficiência da mercadoria, o promotor de vendas desfiou uma lista de possíveis causas que poderiam frustrar o sucesso de minha dieta revolucionária. Todas dependeriam de mim. Se eu entrasse em forma, a causa seria o suplemento. Se não desse certo, seria alguma regra que deixei de cumprir.

É assim que temos vivido, sempre adquirindo receitas de sucesso absoluto, mas sem nenhuma comprovação de que, efetivamente, teremos o resultados prometidos. E o pior: tendo de nos culpar toda vez que damos com os burros n’água. É igual àquela situação do fiel que esvazia os bolsos e vende tudo que tem para dar ao Senhor (ou seria a um senhor) e ainda tem de ouvir que é um homem de pouca fé – daí porque não ter prosperado exponencialmente.

Não tenho nada contra autoajuda. Algumas receitinhas de felicidade, de tão criativas, até acho engraçadas. Também não sou contra quem ganha a vida vendendo frases “água com açúcar” com final feliz. Só acho que a vida e o mundo são um pouco mais desafiadores do que supõe a resenha dos livros sobre o assunto em promoção nos sites de livraria. O tema nem novo é. Samuel Smiles publicou Auto-Ajuda, obra marco-zero, no meio do século XIX. A frase de abertura é “O Céu ajuda aqueles que ajudam a si mesmos”. É o mesmo sentido do que meu avô já dizia: “Reze como se só dependesse de Deus e trabalhe como se só dependesse de você”.

Fora isso, a banca sempre ganha. Quer outro exemplo? O livro “O que Eu Sei de Verdade”, da Oprah Winfrey. Ela fala da vida plena, da compreensão da natureza humana e de outros tipos de sabedoria inacessíveis aos comuns dos mortais. Fenômeno de vendas em todo o planeta, a obra não gerou, até agora, pelo que se tem notícia, nenhuma mudança profunda na vida de ninguém. Mas, certamente, ajudou a fortalecer a imagem da mulher mais rica e poderosa do mundo do entretenimento. Um comentário extra: queria ver Winfrey dizer as coisas que diz sem os bilhões na conta. Como afirmava um professor meu: é mais fácil filosofar com um copo de uísque na mão do que quebrando pedra.

Camilo destaca liderança do Ceará em transparência, no segundo dia do MAPP

109 2

foto camilo 150516 mapp

O governador Camilo Santana destacou neste sábado (16), na abertura do segundo dia de reuniões do Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (MAPP), a liderança do Ceará em transparência no País. Os índices foram divulgados ontem, em relatório da Controladoria Geral da União (CGU). “Quero parabenizar toda a equipe do Estado, em especial da CGE, pelo reconhecimento do Ceará como primeiro do ranking no Portal da Transparência. Aproveito para dizer que está é a principal marca do meu Governo e que manteremos este índice até o fim da minha gestão”, disse.

Durante a reunião, o governador fez um balanço de todas as ações realizadas pelas secretarias e cobrou agilidade na execução das atividades. Na Segurança Pública, há uma previsão para a instalação de novas câmeras de monitoramento, em Fortaleza, que atuarão no combate à criminalidade.

Camilo solicitou aos secretários um levantamento de todas as obras de infraestrutura realizadas no Estado e um calendário de prioridades. Ele ouviu as demandas das secretarias e definiu as ações executadas pelos órgãos. “Vamos priorizar os projetos em execução no Estado e definir um calendário, para finalizarmos os processos em andamento”, disse.

No encontro, o reitor da Uece, professor José Jackson Coelho Sampaio, informou que a instituição foi a segunda do País a cadastrar o maior número de cursos do Pronatec. Segundo ele, foram 74 cursos e mais de 60 mil pessoas beneficiadas. A conquista foi parabenizada pelo governador.

Mesa

A grande mesa é formada, por meio de um sistema on line, onde são mostrados todos os atuais módulos de planejamento, acompanhamento, monitoria e consulta. Pela metodologia do MAPP, os projetos são apresentados pelos órgãos à análise ao chefe do Executivo. O sistema permite que o governador tenha acesso a todas as ações, fazendo o acompanhamento e determinando seus ajustes, quando necessário

MAPP

Criado para monitorar a carteira de projetos do Governo do Estado, a metodologia foi instituída em 2007 como o mais importante sistema de gestão para implantação e acompanhamento das ações realizadas no âmbito estadual. Seu objetivo é definir e otimizar a aplicação dos recursos, monitorando todos os gastos investidos pelo Governo, sendo tratado todas as fases dos projetos – desde a sua proposição até seu encerramento, passando pelos processos de aquisição, contratação e execução.

(Governo do Ceará)

Roberto Jefferson deixa a prisão para cumprir pena em casa

O ex-deputado federal Roberto Jefferson, condenado a sete anos de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão, deixou neste sábado (16) o Instituto Penal Francisco Spargoli, em Niterói (RJ), e vai cumprir o resto da pena em prisão domiciliar.

O benefício foi autorizado nessa sexta-feira (15) pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), por Jefferson ter cumprido um sexto da pena em regime inicial semiaberto.  O ex-deputado ficou 14 meses preso e conseguiu completar um sexto da pena com desconto dos dias trabalhados em um escritório de advocacia como auxiliar de escritório.

Condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Jefferson disse estar aliviado e que pagou pelos crimes que cometeu. “Está pago, ainda tem algum tempo a cumprir, mas está pago”, disse a jornalistas na saída do prédio.

Perguntado se sabia do esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato, o ex-deputado disse que não pode falar sobre esses assuntos, cumprindo regra imposta pelo ministro Barroso. “Está aqui, mas não posso falar nada”, disse, levando a mão à garganta.

Operado em 2012 para a retirada de um tumor no pâncreas e de partes de outros órgãos do sistema digestivo, Jefferson disse que vai aproveitar a saída da prisão para cuidar da saúde e “namorar muito”. O ex-deputado deve se casar no fim deste mês.

“Não há prisão que seja boa, mas tirei com toda a serenidade. Evoluí, melhorei, estou melhor que ontem. Tive o tempo de ler, de conhecer o sofrimento das pessoas que passam por isso”, disse.

O ex-deputado deixou o presídio dirigindo e disse que iria para um apartamento na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

(Agência Brasil)