Blog do Eliomar

Últimos posts

Raúl Castro agradece ao papa apoio à aproximação entre Cuba e Estados Unidos

O presidente cubano Raúl Castro teve neste domingo (10) uma reunião privada de 55 minutos com o Papa Francisco, na Cidade do Vaticano, e agradeceu a sua contribuição à aproximação entre Cuba e os Estados Unidos.

Castro chegou ao local às 9h30 locais (4h30 em Brasília) e dirigiu-se à audiência privada com o pontífice. Em setembro, o Papa Francisco, que intermediou a aproximação entre Cuba e os Estados Unidos, deve viajar até a ilha caribenha.

A reunião com Castro foi um pouco mais demorada do que a que o Papa Francisco manteve em março do ano passado com o presidente norte-americano, Barack Obama, que durou 52 minutos, mas que se realizou com intérprete. O encontro de hoje foi uma conversa privada em espanhol.

“Agradeci ao Santo Padre pela contribuição na aproximação entre Cuba e os EUA”, disse Castro, ao final da audiência.

(Agência Brasil)

Leitores reclamam de charge sobre violência policial contra professores no Paraná

933 5

clayton 150502

Da Coluna Ombudsman, no O POVO deste domingo (10), pela jornalista Tânia Alves:

Uma enxurrada de emails, telefonemas e comentários chegou a esta ouvidoria após a publicação da charge do dia 2 deste mês. Eram leitores incomodados com o teor da ilustração humorística. Nela, o chargista apresentava o conflito entre policiais militares e professores no Paraná, onde aparecia uma caricatura do governador Beto Richa (PSDB), com trajes de policial segurando um escudo onde se lia “Governo Federal – Brasil Pátria Educadora” e um professor abatido no chão. O nome do governador estava na lapela do fardamento.

A indignação resultou do fato de o chargista ter usado o slogan do governo Dilma como mote para um episódio eminentemente ligado ao Estado de origem do conflito. “Absurdo dos absurdos”. “Manipulação, falta de ética”. “Odienta a charge, repugnante mesmo, de baixíssimo nível”. ”Infeliz charge”. “Descompromisso, ato de desinformação”. Estas foram algumas opiniões colhidas sobre o desenho publicado na Editoria Opinião.

Os leitores enxergaram intenção do chargista em jogar a culpa das agressões aos professores no governo Dilma, apesar de o governador do Paraná se fazer presente na ilustração. A charge tem como elemento fundamental o humor. Sei que é natureza do cômico ultrapassar fronteiras, avivar tensões, provocar reações fortes, seja para o bem ou para o mal. Mas, esse tipo de conteúdo jornalístico não deve ser criado a partir contextos inexistentes.

Provoquei os núcleos Gestor e o de Imagem, a quem o chargista é agregado, para que me respondessem se existe alguma política editorial para as charges. Recebi a seguinte resposta da Diretoria de Redação: “A charge é um espaço de opinião e, como tal, o autor tem liberdade de expressão. Neste caso, uma opinião visual. E neste sentido a charge foi publicada: submetendo-se ao crivo dos que dela discordaram ou dos que entenderam no traço do Clayton uma denúncia. O POVO respeita as divergências de opinião e estimula a pluralidade.”

Por sua vez, o editor-executivo do Núcleo de Imagem, Gil Dicelli, ressalta que “a charge é um texto visual, que apresenta um ponto de vista através da imagem/ilustração. A charge em questão é uma opinião do chargista e tem espaço dentre as várias outras vozes da página de Opinião”.

Brasil tem mais de 20 milhões de mães solteiras, aponta pesquisa

O Brasil tem 67 milhões de mães, segundo pesquisa do Instituto Data Popular. Dessas, 31% são solteiras e 46% trabalham. Com idade média de 47 anos, 55% das mães pertencem à classe média, 25% à classe alta e 20% são de classe baixa. Pouco mais de um terço dos filhos adultos (36%) ajudam financeiramente as progenitoras.

De acordo com o estudo, as mães do século 21 são menos conservadoras e mais interessadas em tecnologia do que as do século 20. Entre as mães do século passado, 75% acreditavam que uma pessoa só pode ser feliz se constituir família. O percentual de verdade dessa premissa cai para 66% para as mães da nova geração. Para 58% das mães da geração anterior é um dever da mulher cuidar das refeições. Enquanto esse pensamento prevalece em apenas 45% das progenitoras do século 21.

A geração anterior também acha que é principalmente papel do homem trazer dinheiro para dentro de casa (55%) e que as tarefas domésticas são dever da mulher (60%). Entre as mais novas, 43% acreditam no papel do homem provedor e 48% veem a mulher como responsável pelo lar.

Em relação à tecnologia, 35% das mães da geração atual disseram que não imaginam a vida sem internet, contra 14% das que experimentaram a maternidade antes dos anos 2000. 63% das mães do século 21 disseram que adoram produtos tecnológicos de última geração. Entre as mais velhas, o percentual é de 38%.

(Agência Brasil)

Obras públicas sem alvará e sem o habite-se

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (10):

A lista de obras públicas erguidas sem alvará de construção pode surpreender os empreendedores privados que fazem um enorme esforço de tempo e dinheiro para conseguir a autorização da Prefeitura.

Um doce para quem conseguir uma cópia do alvará de construção da linha do Metrô que sairá do Centro da cidade, passará pela Prefeitura e chegará ao Centro de Feiras. Hoje, essa obra está parada e interdita o início da avenida Santos Dumont.

Acreditem: a nova sede do Tribunal de Contas do Ceará foi erguida sem o documento municipal. Pior: depois de finalizada, a nova sede do TCE começou a funcionar sem o “habite-se”.

O Centro de Feiras é outro grande equipamento público sem alvará de construção e funcionamento.

Sem acordo, estudantes poderão pagar parte da mensalidade fora do Fies

Embora o Ministério da Educação (MEC) tenha se comprometido a realizar todas as renovações do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), as instituições de ensino privadas dizem que a situação ainda não está resolvida: os estudantes correm o risco de ter de pagar parte da mensalidade fora do financiamento. O MEC nega.

O MEC comprometeu-se a financiar integralmente as mensalidades que tiveram um reajuste de até 6,41% em relação ao valor cobrado no ano passado. Os alunos que estão renovando os contratos com reajustes acima desse teto estão recebendo aviso de que a instituição ainda terá de explicar o reajuste ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que gerencia o Fies.

“Os alunos estão pensando que [o problema] está resolvido, mas recebem um aviso de que [renovação] é preliminar”, diz o diretor executivo da Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES), Sólon Caldas. Segundo ele, o MEC colocou trava no financiamento, paga o reajuste até o limite de 6,41%, mas isso não significa que a instituição seja obrigada a reajustar a mensalidade neste valor. “A instituição teve um reajuste de 10%, o MEC paga 6,4%, quem paga o resto? Falta o MEC esclarecer isso para o aluno”, exemplifica.

O prazo para as renovações vai até o dia 29 de maio. De acordo com o último balanço do MEC, faltam ser renovados 148.757 contratos.

(Agência Brasil)

CDL de Fortaleza capacita profissionais no bairro Farias Brito

O projeto CDL Móvel, uma iniciativa da CDL Fortaleza, realiza entre os dias 18 a 22 deste mês, na escola Presidente Roosevelt, no bairro Farias Brito, a capacitação de profissionais da micro e da pequena empresa, por meio de nove cursos gratuitos da Faculdade CDL.

O projeto realiza atividades desde 2005 e já capacitou cerca de 9,5 profissionais em 39 edições.

O PME que não sairá do povo

Em artigo enviado ao Blog, o professor Francisco Djacyr Silva de Souza questiona a elaboração do Plano Municipal de Educação. Confira:

Triste, ridículo, deprimente o espetáculo promovido pela Secretaria Municipal de Educação, nesse sábado (9), em relação à construção do Plano Municipal de Educação que começa errado por ser construído a poucos dias do prazo dado para sua elaboração.

O pior de tudo é que houve uma ridícula orquestração deste órgão no sentido de levar para ali técnicos, diretores, coordenadores e professores conformados com o sistema para que tudo fosse imposto goela abaixo sem questionamentos, discussões ou reflexões sobre o real papel da educação. A verdade é que eles (os gestores da cidade) não querem mesmo ouvir professores e o que importa é gerar ambiente desfavorável para que a educação não aconteça.

A valorização da educação passa longe das atribuições de um governo que destrói todo aparato de apoio à educação como bibliotecas que hoje servem de depósito e de salas de informática que estão sucateadas. Além disso, continua a precarização do ensino com a famigerada contratação de professores substitutos e com um concurso que não suprirá com certeza a demanda.

Fico impressionado com a falta de compromisso do povo e dos governos com a educação e me deixo levar por um questionamento: Para onde vai a educação municipal com este governo nefasto que de tudo faz para acabar com os professores que o prefeito tanto odeia? Pois, quando era presidente da Assembleia Legislativa, ordenou o espancamento de professores. Acho que a educação acabou e que ninguém está nem aí para as consequências deste marasmo e deste sintoma de uma política nefasta, ridícula e que só serve para privilegiar corruptos e os que têm poder… É o fim!

Liderança de Lula contra a terceirização é recebida com panelaço em bairros ricos

83 1

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (10):

Abriu-se a temporada de caça a Lula, visando inviabilizar sua candidatura, de qualquer jeito. Não haverá escrúpulos. Por trás dos bastidores, poderosos interesses econômicos e financeiros (nacionais e internacionais), em aliança com monopólios informativos, acionam os cordéis.

Bolsões anti-Lula são flagrados nas entranhas das próprias instituições do Estado. Uma reportagem da Época, denunciando-o como lobista de empreiteiras, por ter ajudado na abertura de mercados para empresas brasileiras no Exterior, foi demolida, item por item. O golpe final veio com um documento originário da Procuradoria da República do DF provando a inconsistência da denúncia. Outra “armação” foi a suposta confissão de Lula, ao ex-presidente José Mujica, do Uruguai, sobre o mensalão.

Lula sintonizou-se com sua base social, assumindo a liderança da luta contra a terceirização indiscriminada. Por isso, é coerente que o programa do PT, na TV, tenha sido recebido com panelaços nos bairros ricos. Aliás, o partido decidiu não receber mais doação eleitoral de empresas, o que foi outro ponto de reencontro com as bases.

Mobilizá-las, reunificá-las e reentusiasmá-las é o desafio de Lula. Sem isso, seria impossível enfrentar os componentes conservadores da coalizão governante, que deram um golpe branco, instauraram um parlamentarismo de fato (embora rejeitado duas vezes pelos brasileiros em consulta direta) e estão pondo em prática o programa do adversário derrotado nas urnas.

O descalabro chega ao ponto de o ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB), já falar em “flexibilizar” o regime de partilha do pré-sal – o que seria um retrocesso devastador. Como reagirá Lula?

Petrobras explica destruição de áudios de reuniões do Conselho de Administração

A Petrobras divulgou nota sobre a destruição de registros de áudio de reuniões do Conselho de Administração da companhia. Segundo o comunicado, o Regimento Interno do conselho prevê que as gravações das reuniões serão eliminadas quando for feita a ata dos encontros.

“Trata-se de previsão contida no Regimento Interno do conselho, comprovadamente desde 1968, e mantida nas diversas revisões realizadas até hoje, com destaque à revisão aprovada pelo Conselho de Administração em 28/06/2002, quando todos os documentos de governança, entre eles o Regimento Interno do conselho, foram adequados à reforma da Lei das S.A. e a projeto de ingresso no Nível 2 da Bolsa de Valores de São Paulo”, informa a nota.

O esclarecimento é uma resposta a recentes matérias divulgadas na imprensa sobre a destruição dos registros de áudio de reuniões do Conselho de Administração da companhia.

A nota explica ainda que, a partir do início das investigações dos escritórios externos independentes contratados em outubro de 2014, a companhia, por orientação dos escritórios, preservou os áudios das reuniões do Conselho de Administração ainda existentes. “Essa medida permitiu que a companhia mantivesse preservados os áudios das reuniões de setembro de 2014 até os dias atuais”, acrescenta a nota.

O comunicado acrescenta que não há que se falar em nenhum tipo de expediente para destruição de áudios das reuniões do Conselho de Administração com outra finalidade que não seja o cumprimento da norma prevista no Regimento Interno do Conselho. “A Petrobras reitera que vem colaborando efetivamente com todos os trabalhos de investigação em curso, sejam no âmbito judicial, parlamentar ou de órgãos de controle”, garante a empresa.

(Agência Brasil)

Danilo Forte denuncia esquema de favorecimento para quem vota com o governo Dilma

73 3

foto danilo forte 150508 jornal nacional

O deputado federal cearense Danilo Forte (PMDB) denunciou durante o Jornal Nacional dessa sexta-feira (8) um esquema de “favorecimento” a políticos que votarem nas propostas do governo Dilma. Segundo Forte, o líder do governo na Câmara Federal, José Guimarães (PT-CE), teria acenado uma “gratidão” do governo para com aqueles parlamentares que seguirem a orientação da base governista. De acordo com Forte, a “gratidão” seria a liberação de cargos.

O líder do PMDB na Câmara Federal, deputado Leonardo Picciani (RJ), negou o esquema de “favorecimento”.

O Palácio do Planalto informou que o deputado cearense Danilo Forte teria indicado seis cargos no governo federal, mas não teria sido atendido em nenhum dos pedidos.

Dólar e repasses de custos devem pressionar inflação, dizem especialistas

Depois dos aumentos da energia e dos combustíveis que impulsionaram os índices de preços no início do ano, a inflação está sendo pressionada por novos fatores. A alta do dólar e o repasse aos consumidores do aumento de custos de produção se tornaram os novos vilões dos preços, segundo especialistas.

A divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de abril indicou que, passados os impactos dos reajustes de preços administrados, uma onda de aumentos em itens de consumo manterá a inflação em níveis altos. No mês passado, os grupos que mais puxaram o índice oficial da inflação foram saúde, alimentação e bebidas, habitação e vestuário.

Segundo coordenador do curso de economia do Ibmec, Márcio Salvato, parte da alta para bens de consumo foi motivada por empresários que esperaram para repassar aos preços finais o impacto da conta de luz e dos fretes mais altos. Em relação à saúde, que registrou as maiores altas de preços no mês passado, o reajuste dos medicamentos interferiu no IPCA.

Professora da Fundação Getulio Vargas (FGV) e membro do Conselho Federal de Economia, Celina Ramalho aponta outro fator que deve manter a inflação alta nos próximos meses: o dólar. Segundo ela, o aumento em torno de 15% da moeda norte-americana em 2015 está começando a ser repassado aos preços das mercadorias importadas ou com matérias-primas importadas.

De acordo com o consultor de varejo Alexandre Ayres, a inflação está mudando o comportamento do consumidor. “Desde o ano passado, as vendas estão caindo nos supermercados tradicionais e subindo nas redes de atacadistas. Em vez de buscar marcas mais caras em embalagens menores, o consumidor está buscando marcas mais baratas em embalagens maiores, com custo unitário da mercadoria mais baixo”, explica.

Em abril, o IPCA atingiu 0,71%, com queda de 0,61 ponto percentual em relação a março (1,32%). No entanto, o índice no acumulado de 12 meses subiu para 8,17%, acima do teto de 6,5% para a meta de inflação em 2015. Segundo o último Relatório de Inflação, divulgado em março, o Banco Central acredita que o IPCA fechará o ano em 7,9%.

(Agência Brasil)

PP do Ceará realiza convenção em clima de “racha”

84 1

Sem a presença de alguns dos mais relevantes integrantes do partido, o PP do Ceará realizou neste sábado (9) a sua convenção estadual para a reeleição da atual diretoria. O encontro ocorreu na sede do partido, no bairro Aldeota. Há mais de duas décadas à frente do Partido Progressista no Ceará, o ex-deputado federal Padre Zé Linhares enfrenta um “racha” entre lideranças no Estado.

O deputado estadual Zé Ailton Brasil e os ex-deputados federais Eugênio Rabelo e Paulo Henrique Lustosa afirmam que não há diálogo entre o presidente estadual e representantes do partido.

“Alguns nomes do nosso partido estão descontentes com a forma como o Padre Linhares está conduzindo o futuro do PP, aqui no Ceará. A começar por essa mini convenção sendo feita no escritório do partido e passa também pelo desejo de ganharmos mais espaço no cenário político do nosso Estado”, comentou Zé Ailton.

Flanelinhas continuam extorquindo motoristas, apesar das prisões em operação policial

63 1

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (9), pelo jornalista Érico Firmo:

A Maloca, realizada pelo Dragão do Mar no feriadão do fim da semana passada, foi um importante acontecimento cultural para Fortaleza. Pelo segundo ano, consegue congregar ampla programação simultânea para públicos múltiplos. E dar espaço a muitos bons artistas locais. Um retorno do Dragão aos seus melhores dias.

Indo além, o evento foi laboratório para o aguardado reordenamento do entorno do centro cultural. Não é algo que seja função do Dragão do Mar. A tarefa cabe a órgãos de áreas diversas, como segurança, urbanismo, trânsito, limpeza, iluminação. O Dragão é o catalizador para tal. O que é ótimo. Mas, nesse passo inicial, há muito a avançar.

Um exemplo: semanas atrás, a Polícia empreendeu operação que prendeu vários flanelinhas. Foram detidos aqueles que praticavam aberta e explícita extorsão. Ao longo da Maloca, porém, havia flanelinhas que mantinham as mesmas práticas. Não se intimidaram nem pela operação que prendeu pelo menos 12 deles.

A situação é grave e generalizada em Fortaleza. Ninguém é obrigado a dar dinheiro e não se pode ser alvo de ameaças por isso. Não se pode tolerar a privatização de espaços públicos.

Claro que é tarefa do poder público viabilizar alternativas – muitos se expõem ao risco de prisão por não encontrarem outros meios.

O trabalho dos flanelinhas até pode ser feito dentro da lei. Mas o pagamento é voluntário e o valor é decidido livremente por quem decide pagar. E, obviamente, ninguém pode sofrer ameaça ou coerção, nem por essa nem por nenhuma outra razão.