Blog do Eliomar

Últimos posts

Norma, regra e compasso

59 2

Em artigo no O POVO deste sábado (2), o médico, antropólogo e professor universitário, Antonio Mourão Cavalcante, comenta do desaparelhamento de equipamentos que promovem a cidadania. Confira:

Essa semana, numa escola pública em Goiás, cidade colada à Brasília, alunos revoltados com a nova diretora, resolveram destruir e tocar fogo em todo estabelecimento escolar. A referida diretora fora nomeada para disciplinar. Vídeos foram publicados na Internet, mostrando o ato e os estragos.

Lembro que há poucos meses, para realizar contenção de despesas, as Forças Armadas foram literalmente forçadas a encerrar expediente ao meio-dia. Não há mais verbas para o rancho. E, devem reduzir o número de recrutas engajados. Lembro a greve dos professores do Paraná, atualmente em curso, porque tiveram cortes em seus planos de cargos e carreira.

O mesmo aconteceu algum tempo atrás, no Ceará. Estamos indo na contramão da História. Onde mais deveríamos investir, onde mais deveríamos aprimorar os cuidados, há um desleixo. Desatenção. Abandono.

Vou defender uma tese que alguns podem não gostar. Pouco importa. Discutamos. Mas, eu considero um grande desperdício que quartéis apropriados para receber recrutados, estejam sendo abandonados. Estes locais deveriam ser verdadeiras escolas de civilidade, patriotismo e respeito, além de lugar de ensino. A disciplina é fundamental em qualquer oportunidade da vida. Ter respeito. Honrar os princípios de civilidade. E isto, os quartéis podem fazer.

Penso no imenso espaço de quartéis como o 23º BC, o 10º GAC, a Escola de Aprendizes Marinheiros, a Base Aérea. Meninos, adolescentes, aprendendo a respeitar a hierarquia, a escovar os dentes, ajeitar seu leito, limpar sua roupa, engraxar suas botas. Isso é essencial na vida. Sobretudo quando a gente pensa como eles são abandonados nos bairros onde vivem, nas comunidades onde moram. Seria uma verdadeira escola de lideranças. Vão vir os controladores dos cofres dizendo que é caro. Vão aparecer educadores confusos afirmando que seria um atentado à liberdade… Uma nação não cresce sem respeito, sem disciplina, sem hierarquia. Até para saber desobedecer.

Não por acaso, os melhores alunos que temos, em concursos realizados, são provenientes de escolas militares ou afins. Lembram-se do Colégio dos Bombeiros, aqui em Fortaleza? Não posso esquecer o que falou uma líder comunitária, em recente programa de tv: “o que falta doutor, não é educação. É criação!

Faxina dos ‘infiéis’ – PMDB renova quadro de lideranças e quer expulsar ‘opositores ao partido’

96 8

AUDIC

Ao apontar prejuízo eleitoral na última campanha ao Governo do Ceará, por causa de peemedebistas que apoiaram o governador eleito Camilo Santana, o PMDB do Ceará espera abrir este mês o processo de expulsões contra o que classifica de “opositores ao partido”. Segundo a direção peemedebista no Estado, algumas lideranças desobedeceram a orientação do diretório estadual e votaram contra o próprio PMDB.

O Blog apurou que entre os nomes no processo de expulsão, agendados pelo presidente em exercício, Gaudencio Lucena, estão o deputado federal Aníbal Gomes (Acaraú), a vice-prefeita Betilde Sampaio (Barbalha), o prefeito Fabiano Lobo (Santa Quitéria) e o prefeito Gonçalo Diogo (Nova Russas).

Em compensação, o PMDB promove novas lideranças. Como é o caso do deputado estadual Audic Mota, do advogado Leonardo Araújo, do ex-prefeito Pedim do Cleto e do ex-prefeito de Camocim, Chico Vaulino.

“Várias lideranças, da Capital e do Interior, estão nos procurando e vamos promover eventos em todo o Ceará com o anúncio dessas filiações”, informou o vice-prefeito de Fortaleza, Gaudencio Lucena.

A do dia 16 deste mês, o partido inicia seus encontros regionais. A primeira cidade visitada será Camocim, na Região Norte. O partido espera conseguir novas filiações e promover um debate sobre os problemas enfrentados pela população.

O Acquario é um carro que está sempre na oficina

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (2), pelo jornalista Érico Firmo:

O aquário que o Governo do Estado peleja para construir na Praia de Iracema (foto) vai garantindo lugar de honra na concorrida galeria das obras públicas mais complicadas já vistas no Ceará. Tal qual um carro velho, onde se mexa aparece problema. O financiamento, que era o grande argumento para justificar empreendimento tão caro, ainda não saiu. O alvará para permitir as obras, tampouco. A ausência de licitação também foi questionada. Como se já não bastasse a controvérsia natural sobre um Estado pobre investir centenas de milhões de reais num empreendimento que claramente não é prioritário. Enquanto isso, a obra avançou um bocadinho. E os gastos – com dinheiro do contribuinte cearense, o que se prometia que não aconteceria por enquanto – vão correndo céleres e ultrapassaram a faixa da centena de milhões.

A obra começou sem alvará há três anos. Na época, o Ministério Público já interveio e foram dadas algumas explicações genéricas pelo Estado. E a vida seguiu. Todo esse tempo depois, a obra avança indevidamente e a situação não se resolveu. A persistência da situação, revelada em relatório divulgado ontem no O POVO pelo repórter Carlos Mazza, é um acinte (leia acessando: http://bit.ly/op00100).

Os motivos para ausência de alvará são preocupantes: não há autorização da União. Isso numa obra em terreno de marinha. Não foi liberado o relatório sobre o impacto de trânsito, numa área já conturbada. Por exemplo, a questão do estacionamento está indefinida. O argumento do Estado, à época, era hilário: o alvará foi pedido, mas há vários órgãos envolvidos. Ora, bem-vindos ao Brasil. Essa é a burocracia a que todos devem se submeter. A iniciativa privada precisa. E não pode ser o poder público a burlá-la.

Quanto ao fato de haver o pedido de alvará, mas mesmo assim não ter sido concedido, mais preocupante ainda, pois expõe as muitas pendências existentes.

Vacinação contra a gripe começa na segunda-feira em todo o país

A Campanha de Vacinação contra a Gripe começa na segunda-feira (4) em 65 mil postos de saúde espalhados pelo país. Serão disponibilizados 54 milhões de doses para a imunização de 49,7 milhões de pessoas. A meta do governo é vacinar 80% do público-alvo.

Devem ser imunizadas crianças com mais de 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), presos e funcionários do sistema prisional. É importante levar aos postos de saúde o cartão de vacinação e um documento de identificação.

Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com condições clínicas especiais. Neste caso é preciso levar também uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose.

O Ministério da Saúde destaca que a vacina é segura e consiste em uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe. Segundo a pasta, estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% e 45% o número de pessoas que recorrem aos hospitais por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações decorrentes da influenza.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o governo ressaltou que é fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno. A campanha termina no dia 22 de maio.

(Agência Brasil)

Comissão mista da MP do Futebol promove duas audiências públicas na próxima semana

87 1

A comissão mista que analisa a MP 671/2015 (conhecida como MP do Futebol) realizará duas audiências públicas na próxima semana. Serão as primeiras de uma série de seis, que ajudarão a instruir a matéria e embasar o parecer da comissão.

Na terça-feira (5), o colegiado receberá estudiosos do futebol para debater as perspectivas para o futuro do esporte no Brasil. Os convidados são José Luiz Portella, coordenador do grupo de trabalho que criou o Estatuto do Torcedor; Walter de Mattos Júnior, criador e presidente do jornal esportivo Lance!; Pedro Trengrouse, advogado especialista em legislação esportiva e responsabilidade social do esporte; e Amir Somoggi, consultor de marketing e gestão esportiva.

No dia seguinte, quarta-feira (6), a comissão receberá representantes de entidades de classe do futebol nacional. Estarão presentes o presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais de Futebol do Rio de Janeiro, Alfredo Sampaio, e o presidente da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, Rinaldo José Martorelli.

Para esta audiência a comissão também convidou o Bom Senso Futebol Clube, um movimento independente fundado por jogadores profissionais, e a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol. Essas entidades ainda não confirmaram os nomes de seus representantes na audiência.

A MP do Futebol institui o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut). Trata-se de um programa de refinanciamento das dívidas fiscais dos clubes de futebol brasileiros, com contrapartidas exigidas dos clubes que aderirem. A medida provisória também cri a Autoridade Pública de Governança do Futebol (Apfut), para coibir a gestão temerária no âmbito das entidades esportivas.

(Agência Senado)

A vida pelo Whatsapp

65 1

Em artigo no O POVO deste sábado (2), o jornalista Erivaldo Carvalho comenta da mudança nas relações, após o surgimento do Whatsapp. Confira:

Há coisa de cinco anos li um texto que falava das maravilhas do indivíduo constantemente conectado. Descrevia uma cena em que, num escritório, de repente, um grupo, em silêncio, levantava e saía para almoçar. O feito era possível graças a mensagens entre seus integrantes, via terminais de computador.

De lá para cá, situações do tipo caducaram, de tão prosaicas. Antes, aquelas pessoas, pelo menos, dialogavam, efetivamente, quando sentavam à mesa. Eram momentos, geralmente, agradáveis, em que se percebia a vida para além do ambiente de deveres profissionais. Se o clima era mais festivo, ampliavam-se as possibilidades de interação interpessoal, sem a mediação de aparatos tecnológicos.

Atualmente, pessoas assim são uma espécie em extinção. O figurino atual manda o indivíduo não largar de seu dispositivo móvel. Onipresente, ele está em todos os quadrantes da vida, sempre a tiracolo e ao alcance da mão – quando não na própria mão. Resultado: aquela cena descontraída, de jogar conversa fora, está, aos poucos, desaparecendo.

Faça a experiência. Olhe para as mesas ao seu redor. Famílias, casais, amigos, quase todos estarão ligados na telinha, cabisbaixos, isolados do mundo real, dedilhando, lendo ou mostrando alguma coisa. O encontro vira um diálogo de mudos. Os invisíveis em reuniões de trabalho atravessaram a rua.

Não cabe aqui discutir a relevância do que transita entre os perfis ou grupos nas redes sociais ou programas de mensagens instantâneas. Particularmente, no Whatsapp, a mania da vez. Mas desconfio se tratar de algum tipo de modismo, dependência ou até mesmo carência. Sempre penso nisso quando vejo uma pessoa segurando um prato numa fila de self service com uma mão, enquanto tentava digitar alguma coisa com a outra.

Nada contra hábitos novos. Gosto mais do mundo atual do que quando se escrevia na pedra. Tenho meus apps, gadgets e widgets. Mas adoro a sensação de que eles não mandam em mim e de que a janela de minha vida mede mais do que sete polegadas.

Luizianne defende aliança com o PMDB para a sucessão de RC em 2016

115 8

luizianne 121215

A ex-prefeita e deputada federal Luizianne Lins (PT) voltou a defender que o partido tenha candidatura própria para disputar a sucessão de Roberto Cláudio (Pros) no ano que vem. E ela defende que o principal partido de oposição ao governador Camilo Santana (PT) integre a coligação. “Nós estamos confiantes de que nós temos todas as condições de fazer uma frente política envolvendo os setores de esquerda, como PT, PCdoB, PSB e o PMDB”, declarou nessa sexta-feira (1º), enquanto participava de evento comemorativo pelo Dia Internacional dos Trabalhadores.

Luizianne é uma das principais defensoras da tese da candidatura própria, enquanto dirigentes ligados ao deputado federal José Guimarães defende que o partido reconstrua em Fortaleza a aliança com o grupo dos Ferreira Gomes, rompida em 2012, e apoie a reeleição de Roberto Cláudio. De acordo com a deputada, “nós não podemos terceirizar a nossa representatividade e a nossa responsabilidade com a cidade de Fortaleza. E nós não podemos terceirizar para um partido de aventura”, diz, se referindo ao Pros de Roberto Cláudio.

Perguntada se, no caso de apoio a Roberto Cláudio, ela permaneceria no partido, Luizianne tergiversou e disse que “é preciso esperar”. Ela também se disse confiante na tesa da candidatura própria.

Conforme foi publicado pelo O POVO esta semana, Luizianne tem recebido convites para ingressar em partidos como PSB e PMDB, com possibilidade de tentar um retorno ao Palácio do Bispo por uma dessas legendas. Apesar de negativas oficiais sobre a possibilidade da deputada deixar a sigla a qual é filiada desde 1989, fontes com trânsito nas três legendas confirmam a possibilidade, caso o PT acabe se coligando com Roberto Cláudio e, consequentemente, com os maiores adversários políticos de Luizianne: os irmãos e ex-governadores Cid e Ciro Gomes (ambos do Pros)

Entre petistas de diferentes correntes consultados por O POVO, a palavra de ordem é “cautela”. Todos eles evitam falar sobre a disputa municipal e repetem o discurso de que o partido não embarcará em uma “aventura”.

(O POVO)

Nasce a filha de William e Kate

63 1

A duquesa de Cambridge, Kate Middleton, esposa do príncipe William, deu a luz a uma menina, neste sábado (2), às 8h34min Londres (2 horas em Brasília), após quase 10 horas de trabalho de parto.

A menina é a quarta na linha de sucessão para o trono inglês. O príncipe Charles é o primeiro, seguido do príncipe William e do príncipe George (primeiro filho de William e Kate).

William e Kate não conheciam até então o sexo do bebê que a duquesa carregava.

(com agências)

Teatro Carlos Câmara divulga resultado de seleção de espetáculos de música, teatro e dança

O Teatro Carlos Câmara (TCC), equipamento da Secretaria da Cultura do Governo do Estado, divulgou os 24 espetáculos de artistas e grupos cearenses, nas linguagens música, teatro e dança, selecionados para compor a programação do equipamento nos meses de maio e junho deste ano. Localizado na rua Senador Pompeu, 454, Centro, o Teatro Carlos Câmara abriga regularmente espetáculos de música, dança, teatro, atividades integradas e outras linguagens, sempre com entrada franca, pelo projeto Centro em Cartaz, executado pelo grupo Pavilhão da Magnólia, também selecionado pela Secult via edital para produzir a programação permanente do TCC, em consonância com a política cultural do Estado do Ceará.

A nova convocatória pública para seleção de artistas e grupos interessados dá continuidade à programação realizada desde outubro de 2014 no Teatro Carlos Câmara. A seleção foi destinada a interessados em apresentar espetáculos de pequeno e médio porte, conforme as características do Teatro Carlos Câmara. Cada apresentação contará com cachê de R$ 1.500,00.

“A programação do Teatro Carlos Câmara seguirá destacando os artistas e grupos cearenses, valorizando a produção artística do nosso Estado e oferecendo ao público acesso a apresentações de grande qualidade, sempre com entrada franca, de acordo com a política cultural de nosso Estado”, destaca o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Guilherme Sampaio, apontando que, desde o último mês de outubro, mais de 100 apresentações de música, teatro e dança foram realizadas no TCC.

“As atividades no Teatro Carlos Câmara também contribuem para gerar mais um ponto de interesse, fluxo de pessoas e dinâmica cultural no Centro de Fortaleza, somando-se a equipamentos como o Museu do Ceará, o Theatro José de Alencar, o Arquivo Público, o Sobrado Dr. José Lourenço, a Casa de Juvenal Galeno, mantidos pela Secult, e a outros do poder público e da sociedade civil”, acrescenta o secretário.

A lista de espetáculos selecionados está disponível no site da secretaria (www.secult.ce.gov.br).

(Secult)

Cunha diz que PT não pode achar que governa o País

46 1

eduardo-cunha_1491947

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nessa sexta-feira (1º) que o PT não pode achar que governa o País, pois não passa de mais um partido que compõe a base governista, quando nem mesmo possui a maioria. A crítica foi direciona à presidente Dilma Rousseff, que, segundo Cunha, não deveria assumir a posição do PT, em relação ao Projeto de Lei (PL) 4.330/2004, que regulamenta a terceirização.

“A presidente não é sustentada politicamente somente pelo PT, é sustentada por vários partidos. E todos esses outros partidos votaram pelo projeto. Então [ela] tem de ter a cautela de que o governo tenha uma posição que seja a posição da maioria da sua base”, disse.

“Ela sempre terá o direito de vetar qualquer proposta, embora a última palavra será do Congresso, que vai apreciar o seu veto”, ressaltou Cunha.

(com agências)

Câmara rejeita mudança no período de férias escolares

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 3700/04, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que diferencia o período de férias no estado de São Paulo dos outros estados, institucionalizando o conceito de férias partilhadas na legislação brasileira.

O objetivo da proposta é incentivar o turismo em todo o País, pois, segundo o autor, a mudança no calendário de São Paulo, unidade da Federação que mais fornece turistas, reduziria o movimento de viajantes em períodos de alta temporada e distribuiria o fluxo de pessoas ao longo do ano.

Como tramita em caráter conclusivo e já havia sido rejeitado em todas as outras comissões que analisariam o seu mérito, o texto será arquivado, exceto se houver recurso.

A Comissão de Trabalho se concentrou no exame do artigo do projeto que obriga as empresas a dar prioridade aos pais de estudantes na concessão de férias, para que o benefício dos empregados coincida com os períodos de férias escolares no respectivo estado.

O relator, deputado Jorge Côrte Real (PTB-PE), foi contrário à proposta. O parlamentar argumentou que, apesar de o empregador ser responsável por estabelecer as férias, isso é feito mediante negociação entre chefes e subordinados. Ele acrescentou que a instituição das férias partilhadas é desnecessária porque as leis trabalhistas atuais já possibilitam que o período de férias corporativas e escolares sejam coincidentes.

(Agência Câmara Notícias)

E os trabalhadores brasileiros sangram com os professores no Paraná

107 4

Em artigo enviado ao Blog, o professor Ivan Oliveira comenta da atuação do governo do Paraná em manifestação dos professores. Confira:

Uma das maiores classes de trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, literalmente, sangra com os ataques da Polícia do Estado do Paraná a mando do chefe do Palácio Iguaçu, o governador Beto Richa (PSDB).

Os colegas professores paranaenses protestam contra um projeto de lei que altera a previdência estadual, um verdadeiro golpe na aposentadoria dos educadores, e, por esta razão, estão em greve desde segunda-feira (27). Infelizmente, o projeto foi aprovado na noite da mesma segunda-feira, em segundo turno, pela Assembleia Legislativa.

Nós, cearenses, já tivemos um momento de trevas, como o assistido nesta última semana, mas recebemos um grato presente do governador Camilo Santana (PT) que concedeu um reajuste de 13,01% para professores da rede estadual como presente do Dia Internacional da Educação, comemorado no último dia 28 de abril, e atendeu uma antiga demanda reprimida da categoria, igualando o salário dos profissionais do Ceará ao piso nacional dos professores.

Esta correção alcançará o vencimento básico de 48.842 educadores da rede estadual, mas dependerá de projeto de lei ser encaminhado no próximo mês para aprovação dos deputados na Assembleia Legislativa. Aguardemos a materialização deste presente em vencimentos concretos nos contracheques dos companheiros e companheiras da docência estadual.

E o problema da educação não se limita a presente pauta desta greve, soma-se as condições de vida e de trabalho dos trabalhadores em educação que se degradaram muito nos últimos anos e se somou a qualidade dos instrumentais disponíveis para eles.

Os professores e demais funcionários em educação vivem, em todo território brasileiro, situações muito diferentes e preocupantes. O Brasil não possui um sistema escolar único, ao contrário do que ocorre nos países de Estado de bem-estar, que têm um sistema estatal (isto é, público), gratuito e laico.

Aqui conseguimos praticamente universalizar o acesso à educação, mas não se criou um mecanismo de qualidade e de valorização dos profissionais da educação.

Somos uma categoria super capilarizada e essencial para o desenvolvimento do país. Apesar do senhor governador Beto Richa (encontra-se nas redes alusão ao Beto Hitler) não concordar com esta assertiva e autorizar sua polícia a sangrar os professores paranaenses, aproximadamente, 50 policiais militares se recusaram a jogar bombas de gás e pimenta nos manifestantes no Centro Cívico, durante a batalha campal que se instalou na última quarta-feira (29).

Um ato de coragem que deveria ser seguido pela maioria dos policiais que estava no cordão de isolamento da Assembleia Legislativa e que, a mando do comando, acabou entrando em luta corporal com professores e estudantes.

Parecia um cenário de guerra e uma amostra grátis dos tempos de ditadura militar – aquela pauta propalada por alguns manifestantes dos eventos de março e abril de 2015.

Somos a maior classe trabalhadora do Brasil e hoje, dia dos trabalhadores e trabalhadoras, deveríamos estar comemorando o piso nacional aplicado em todo país e um plano de cargos e carreiras dignos para os educadores brasileiros, mas a realidade padrão é uma remuneração insuficiente aos trabalhadores somado as condições de trabalho péssimas ou inadequadas e desprestígio do trabalho docente junto aos governos, à imprensa e a parte da sociedade.

É uma tristeza ver o Palácio Iguaçu tentando justificar o atos de covardia contra os professores alegando que havia black blocks infiltrados, estes teriam sido os responsáveis pelo início do tumulto, e teriam sido os responsáveis por ter deixado dezenas de pessoas feridas. Conforme afirmou o governador do Paraná, Beto Richa: “Lamentável, cenas chocantes e indesejáveis. Arruaceiros, black blocs que partiram para cima de PMs, que preservavam a assembleia. A agressão não partiu dos policiais. Eles ficaram parados para proteger o prédio da Assembleia Legislativa. A polícia não partiu para cima dos manifestantes uma única vez”.

Não se fala do escarnecimento de alguns policiais pintados de canetinha vermelha para passar a impressão de que sofreu ataques violentos dos professores em greve no Paraná. Como se diz nas redes sociais, vergonha alheia!

Senhor Governador, nada justifica as atrocidades contra os educadores e nada é mais covarde do que saquear a previdência estadual para financiar as aventuras do Palácio Iguaçu.

O projeto de lei aprovado prejudicará a aposentadoria dos servidores paranaenses para “salvar as contas do governo” dado que tirará 33 mil aposentados com mais de 73 anos do Fundo Financeiro, sustentado pelo Tesouro estadual e que está deficitário, e transferir-los-á para o Fundo de Previdência estadual, pago pelos servidores e pelo governo, que está superavitário.

Nós, professores e professoras, precisamos urgentemente do apoio dos gestores – presidente, governadores e prefeitos – para construir uma verdadeira PÁTRIA EDUCADORA e, como disse Vagner Freitas, Presidente da CUT, “Nesse Primeiro de Maio em nome de todos/as aqueles que lutam por um mundo melhor, repudiamos a violência policial patrocinada pelo governador tucano do Paraná e homenageamos os educadores e servidores do Paraná, mais uma vítima da crescente violência policial patrocinada por governantes empenhados em retirar direitos dos trabalhadores, duramente conquistados em anos de luta”.

Gostaria, neste dia simbólico para os trabalhadores em todo o mundo, de homenagear os mártires de Chicago e todos os trabalhadores e trabalhadoras que lutaram e que lutam por um mundo mais digno, solidário e socialista; mas, não o farei.

Hoje os nossos mártires são os professores do Paraná e do Brasil afora que sofrem com os desmandos dos muitos richas a frente dos governos estadual e municipal.

Peço aos brasileiros, em especial, aos colegas professores e professoras cearenses, que sejamos solidárias com os irmãos paranaenses que repudiemos veementemente a ação patrocinada pelo governador tucano do Paraná, pelo secretário de segurança pública e pela polícia militar sem precedentes no Estado, superando em vítimas até mesmo a violenta repressão ocorrida no Paraná em 1988, quando era governador o hoje senador tucano Álvaro Dias.

Somos uma categoria que conhece bem a truculência de um governo e temos a noção real das atrocidades cometidas contra os educadores do Paraná.

Neste dia Primeiro de Maio, estamos com o coração aflito e sangrando por causa destes atos inadmissíveis, no Estado Democrático de Direito, contra cidadãos que exercem o legítimo direito de greve e de livre manifestação.

Viva aos professores e professoras do Paraná. Neste ano de 2015, os mártires em defesa dos direitos, garantias e liberdades dos trabalhadores são vocês.

Para Agripino, Dilma conduziu o Brasil a uma “quebradeira geral”

O senador José Agripino (DEM-RN) criticou o governo por ter conduzido o país ao que chamou de “quebradeira geral” por falta de racionalização do gasto público. Em sua opinião, o governo é levado a aumentar a taxa de juros como “remédio único” contra a inflação, mas sem conseguir conter o aumento de preços.

Agripino citou números sobre a queda na renda dos brasileiros, avaliando que a situação ficará ainda pior depois da elevação dos juros, e alertou que a retração econômica causará aumento do desemprego. O senador também manifestou preocupação com a paralisação de obras públicas essenciais por falta de dinheiro, o que, para ele, revela a “impotência” do governo de encontrar alternativas para sair da crise.

– O movimento das ruas, que tem várias razões, seguramente vai ser engordado por uma horda de pessoas iradas pelo desemprego, de um governo que não está sabendo, não está tendo talento, não está tendo condições de combater a inflação que não seja pelo aumento da taxa de juros que gera depressão na atividade privada – alertou.

(Agência Senado)

Justiça do Ceará avalia uso tornozeleiras em processos de violência doméstica

sergiaa

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (2):

A Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Estado realizará, mês que vem, um mutirão para reduzir os processos relacionados à Lei Maria da Penha, aquela que pune violência doméstica. Informa a desembargadora Sérgia Miranda, titular dessa coordenadoria, adiantando que o trabalho será realizado por uma força-tarefa formada por juízes, representantes do Governo, Defensoria Pública e Ministério Público Estadual.

A ordem é “reavaliar a situação dos presos para verificar a possibilidade do uso de tornozeleiras eletrônicas”, acentua a magistrada.

O mutirão evolverá inicialmente 108 acusados com processos em tramitação no Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Fortaleza. Também será analisada a possibilidade de encaminhamento dos réus a programas de ressocialização.

Atletas disputam no Rio Pacoti etapa cearense de Stand Up Paddle Race

foto remo prancha

O Rio Pacoti, no município de Eusébio, na tríplice divisa com Fortaleza e Aquiraz, recebe neste sábado (2), a partir das 8 horas, na barraca Pono Point, a segunda etapa do certame cearense de Stand Up Paddle Race (corrida de remo em pé sobre uma prancha). A promoção é da Associação Stand Up Paddle do Ceará (ASUP-CE).

O público que for prestigiar o evento poderá participar das atividades de ioga e massagens, além de palestra sobre Nutrição Esportiva, com Karine Holanda.

Madonna – Que pode fazer show em Fortaleza

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=u9h7Teiyvc8[/youtube]

A cantora popMadonna deve fazer duas apresentações em terras brasileiras na sua décima turnê, chamada Rebel Heart Tour. São Paulo é quase tida como certa, além de uma cidade no nordeste, provavelmenteFortaleza, segundo o Portal MadonnaOnline.

A Arena Castelão é um dos locais mais prováveis de receber a cantora americana, que teria escolhido o Brasil para finalizar a turnê.

(POVO Online)

Tribunal de Justiça em ritmo de plantão neste feriadão

“Desembargadores, juízes das Varas Cíveis, Criminais, da Infância e Juventude da Capital e de Comarcas do Interior estão atendendo em regime de plantão nesta sexta-feira (feriado de 1º de maio) e neste fim de semana. No Tribunal de Justiça, os plantonistas serão os desembargadores Sérgia Maria Mendonça Miranda, Jucid Peixoto do Amaral e Paulo Francisco Banhos Ponte. Os magistrados atenderão neste sábado (02/05) e domingo (03/05), das 12 às 18 horas.

No Fórum Clóvis Beviláqua, o plantão está a cargo da 21ª, 22ª e 23ª Varas Cíveis, além das 3ª, 4ª e 5ª Varas Criminais. Os juízes estão disponíveis das 12 às 18 horas. Na área infantojuvenil, as unidades plantonistas serão a 1ª e 2ª Varas da Infância e da Juventude de Fortaleza. O atendimento é das 12 às 18 horas, na rua Tabelião Fabião, nº 144 – bairro Presidente Kennedy.

Já os pedidos urgentes de natureza cível no âmbito de competência da Infância e da Juventude, destinados apenas para apreciação de casos urgentes, são analisados pelo plantonista da 23ª Vara Cível, no Fórum Clóvis Beviláqua, das 12 às 18 horas.

Neste sábado e domingo, no Interior, o plantão é nas comarcas de Barbalha, Campos Sales, Acopiara, Aurora, Baixio, Quixadá, Mulungu, Limoeiro do Norte, Beberibe, Pacatuba, Guaiúba, Caucaia, Morrinhos, Sobral, Barroquinha, Ibiapina, Mucambo, Crateús, Mombaça e Canindé.

(Site do TJ/CE)