Blog do Eliomar

Últimos posts

As diferenças que estabelecem o “Camilismo”

59 1

foto camilo 150417 adutora jaguaretama

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (3):

Camilo Santana (PT) assumiu o Governo do Ceará em condições políticas e econômicas bem menos favoráveis que o antecessor, Cid Gomes (Pros). No entanto, em apenas quatro meses de gestão, o governador conseguiu alcançar alguns feitos que estabelecem diferenças substanciais em relação ao perfil do líder que bancou sua candidatura.

Vamos ao caso da política de segurança pública, a grande pedra no sapato de Cid Gomes em seus oito anos de poder. Até aqui, a atuação de Camilo na área mantém uma linha claramente virtuosa em contraponto a uma longa sequência de teimosias e apostas erradas do antecessor.

No setor, Camilo apostou na sua veia propensa ao diálogo. Na verdade, o mais correto é afirmar que o governador fez a boa e necessária política para desarmar os ânimos. Tanto que, em pouco tempo, foram superadas as relações conflituosas entre a cúpula do Governo e as lideranças dos policiais militares.

Em vez de tratar esses líderes policiais como bandidos e “chefes de milícias”, Camilo os colocou respeitosamente na mesa de negociação. Uma atitude política simples, mas de grande efeito. O diálogo honesto desarmou os espíritos e permitiu a tranquilidade tão necessária para que o Governo possa seguir em sua política de segurança pública.

O diálogo permitiu ao Governo atender a uma justa demanda dos policiais militares. A mensagem que estabelece regras perenes e equilibradas para as promoções dos militares deve ter votação na Assembleia finalizada já na próxima semana. Será o fim de uma etapa crucial.

Outra decisão de Camilo na área de segurança pública acentua as diferenças em relação ao passado. Apostando na racionalidade administrativa, o Governo decidiu substituir as compras das Hilux 4×4 de câmbio automático por viaturas mais simples, baratas e adequadas ao trabalho de ronda urbana. Percebam o impacto da decisão: com o mesmo dinheiro usado para comprar uma dessas Hilux, Camilo conseguirá comprar até três viaturas.

A expectativa é que a racionalidade e a técnica usadas para mudar o carro do policiamento se estendam as decisões do Governo de um modo geral. Não há por que ser diferente. Não adianta se gabar dos altos índices de investimento públicos, fato marcante dos oitos anos passados, se o Governo gastar o suado dinheiro do contribuinte com grandes e caros equívocos.

Clientes do Banco do Brasil voltam a reclamar de retenção de suas contas nos fins de semana

247 3

foto bb 141206 caixas eletrônicos

Mais uma vez, leitores do Blog reclamam que o Banco do Brasil não dispõe de caixas eletrônicos para saques nos fins de semana em Fortaleza. Segundo os leitores, a decisão do banco de não disponibilizar os caixas eletrônicos causa constrangimento, diante da retenção de suas contas.

Neste domingo (3), o Blog recebe reclamações de clientes dos bairros Antonio Bezerra e Messejana. No terminal da Parangaba, leitores reclamam que os dois caixas estão desativados. Antes eram três caixas, mas um foi retirado sem qualquer justificativa.

foto bb 150503 messejana

Na Messejana, leitores lamentam ainda o lixo que tomou conta da agência do bairro.

Campanha contra febre aftosa 2015 começa na terça-feira

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), lança oficialmente a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa/2015, no Estado, na terça-feira (5), na fazenda Lagoa dos Porcos, localizada no município de Caucaia. A campanha segue até o fim do mês.

O Ceará foi reconhecido internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal como zona de livre de febre aftosa com vacinação em maio de 2014 e nesta campanha comemora-se um ano do reconhecimento.

A meta da campanha este ano é superar a primeira etapa de 2014, quando foram vacinados 93,79% do rebanho bovinos e bubalinos, sendo mais de 88% das propriedades imunizadas. Agora, a Adagri pretende vacinar 100% do rebanho do Estado.

A febre aftosa é uma enfermidade altamente contagiosa que atinge a todos os animais de casco fendido, principalmente bovinos, bubalinos, suínos, ovinos e caprinos e, devido seu grande poder de difusão, pode interferir no comércio estadual, interestadual ou internacional de animais, seus produtos e subprodutos e causar prejuízos à economia do Estado.

(Adagri)

Regino Pinho é cidadão de Fortaleza

83 1

foto cidadania cmfor 150501

O ipueirense Regino Antônio de Pinho Filho, superintendente da Funasa, é o mais novo cidadão de Fortaleza, após ser homenageado com o título de cidadania, na última quinta-feira (30), na Câmara Municipal. A autora do decreto legislativo, vereadora Leda Moreira (PSL), destacou o trabalho de Regino Pinho em favor dos menos favorecidos. “Ganhou tanta relevância, que ele foi convidado para coordenar o Conselho de Defesa dos Direitos Humanos da Presidência da República”, ressaltou a parlamentar.

“Me sinto feliz, com esse título que essa Casa teve a generosidade de me entregar. Com esse dia, veio um turbilhão de lembranças guardadas, desde quando decidi escolher Fortaleza para viver, que é o meu lugar”, comentou o homenageado.

A Mesa dos trabalhos foi composta pelo vereador Adail Júnior, segundo vice-presidente da Cmfor (que dirigiu a sessão); Aírton Mourão, secretário Executivo da Regional IV; Aureliano Meireles da Fonseca (Instituto Funasa); Luiz Carlos Vidal Maia, representando a Caixa Econômica Federal; secretário do Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno; vereador Acrísio Sena e a vereadora Lêda Moreira.

Terceirização reduz garantias e direitos protegidos pela CLT

84 9

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (3):

A batalha contra a terceirização indiscriminada ganha fôlego com a percepção do engodo por vários segmentos. Tenta-se burlar a opinião pública com a justificativa de que a iniciativa destina-se a dar mais proteção aos atuais terceirizados. Ninguém é contra isso. Acontece que o objetivo principal é universalizar a terceirização, estendendo-a a todas as atividades.

Isso significaria abrir as comportas para que os atuais profissionais protegidos pela CLT sejam, pouco a pouco, reduzidos à condição de terceirizados por pressão de seus empregadores (reduzindo-se garantias e direitos).

A terceirização só deve valer para atividades-meio, isto é, para aquelas que dão apenas suporte à atividade principal de uma empresa. Essa é a opinião de quem mais entende do assunto: a Justiça do Trabalho.

Congresso retoma análise de vetos presidenciais na terça-feira

O Congresso Nacional realiza na terça-feira (5) a sessão para analisar vetos presidenciais a projetos de lei. A análise estava prevista para a última terça-feira (28), mas foi adiada a pedido do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros. Um dos dispositivos vetados é relacionado à lei que restringe a fusão de partidos (13.107/15).

O trecho vetado da lei concedia prazo de 30 dias para os parlamentares mudarem para um partido criado por meio de fusão, sem a punição de perda do mandato. A justificativa da presidente Dilma Rousseff para o veto foi a de que isso daria aos partidos resultantes de fusão o mesmo caráter de partidos novos.

O tema divide opiniões na Câmara. O líder do DEM e autor do projeto que originou a Lei 13.107, deputado Mendonça Filho (PE), criticou o veto por impedir que parlamentares de outras legendas se transfiram para os partidos que surgirem de fusões.

O presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também se manifestou contra o veto e disse que tentará derrubá-lo, por acreditar que prejudica o PMDB.

Já o líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), defendeu a decisão de Dilma. “O veto moraliza, impede o troca-troca, sem abrir janela para nada. Isso fortalece o funcionamento dos partidos”, afirmou.

Outro veto a ser debatido é o veto total ao Projeto de Lei 4846/12, que inclui as campanhas educativas sobre a correta destinação dos resíduos sólidos entre as ações que, para receberem recursos da União, dependeriam da elaboração de plano estadual ou municipal de resíduos sólidos.

(Agência Câmara Notícias)

Medidas para responsabilizar jovens infratores são subutilizadas

104 1

As medidas socioeducativas aplicadas a jovens infratores levam em consideração o histórico e as condições de vida dos adolescentes. “A Justiça da Infância tem um tratamento mais humanizado que leva em consideração todo o contexto social, a necessidade de recuperação e de ressocialização desse jovem”, explica o advogado e membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Paulo Ariel de Castro Alves.

Os profissionais envolvidos neste processo ouvidos pela Agência Brasil reclamam, entretanto, que nem todos os instrumentos fornecidos pela legislação são usados na prática. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) inclui possibilidades que vão desde a cobrança legal de envolvimento dos pais no processo até a utilização da semiliberdade – medidas que atualmente são subutilizadas. Para esses especialistas, alterar a legislação para infratores – com a redução da maioridade penal – sem aplicar a lei atual de forma plena não faz sentido.

O juiz titular da 4ª Vara da Infância e Juventude da cidade de São Paulo, Raul Khairallah de Oliveira e Silva, diz que faz determinações para que os pais de infratores cumpram medidas socioeducativas – entre elas, o tratamento psicológico, psiquiátrico ou de drogas e o acompanhamento da frequência e desempenho escolar dos filhos –, mas elas dificilmente são cumpridas.

(Agência Brasil)

Norma, regra e compasso

61 2

Em artigo no O POVO deste sábado (2), o médico, antropólogo e professor universitário, Antonio Mourão Cavalcante, comenta do desaparelhamento de equipamentos que promovem a cidadania. Confira:

Essa semana, numa escola pública em Goiás, cidade colada à Brasília, alunos revoltados com a nova diretora, resolveram destruir e tocar fogo em todo estabelecimento escolar. A referida diretora fora nomeada para disciplinar. Vídeos foram publicados na Internet, mostrando o ato e os estragos.

Lembro que há poucos meses, para realizar contenção de despesas, as Forças Armadas foram literalmente forçadas a encerrar expediente ao meio-dia. Não há mais verbas para o rancho. E, devem reduzir o número de recrutas engajados. Lembro a greve dos professores do Paraná, atualmente em curso, porque tiveram cortes em seus planos de cargos e carreira.

O mesmo aconteceu algum tempo atrás, no Ceará. Estamos indo na contramão da História. Onde mais deveríamos investir, onde mais deveríamos aprimorar os cuidados, há um desleixo. Desatenção. Abandono.

Vou defender uma tese que alguns podem não gostar. Pouco importa. Discutamos. Mas, eu considero um grande desperdício que quartéis apropriados para receber recrutados, estejam sendo abandonados. Estes locais deveriam ser verdadeiras escolas de civilidade, patriotismo e respeito, além de lugar de ensino. A disciplina é fundamental em qualquer oportunidade da vida. Ter respeito. Honrar os princípios de civilidade. E isto, os quartéis podem fazer.

Penso no imenso espaço de quartéis como o 23º BC, o 10º GAC, a Escola de Aprendizes Marinheiros, a Base Aérea. Meninos, adolescentes, aprendendo a respeitar a hierarquia, a escovar os dentes, ajeitar seu leito, limpar sua roupa, engraxar suas botas. Isso é essencial na vida. Sobretudo quando a gente pensa como eles são abandonados nos bairros onde vivem, nas comunidades onde moram. Seria uma verdadeira escola de lideranças. Vão vir os controladores dos cofres dizendo que é caro. Vão aparecer educadores confusos afirmando que seria um atentado à liberdade… Uma nação não cresce sem respeito, sem disciplina, sem hierarquia. Até para saber desobedecer.

Não por acaso, os melhores alunos que temos, em concursos realizados, são provenientes de escolas militares ou afins. Lembram-se do Colégio dos Bombeiros, aqui em Fortaleza? Não posso esquecer o que falou uma líder comunitária, em recente programa de tv: “o que falta doutor, não é educação. É criação!

Faxina dos ‘infiéis’ – PMDB renova quadro de lideranças e quer expulsar ‘opositores ao partido’

108 8

AUDIC

Ao apontar prejuízo eleitoral na última campanha ao Governo do Ceará, por causa de peemedebistas que apoiaram o governador eleito Camilo Santana, o PMDB do Ceará espera abrir este mês o processo de expulsões contra o que classifica de “opositores ao partido”. Segundo a direção peemedebista no Estado, algumas lideranças desobedeceram a orientação do diretório estadual e votaram contra o próprio PMDB.

O Blog apurou que entre os nomes no processo de expulsão, agendados pelo presidente em exercício, Gaudencio Lucena, estão o deputado federal Aníbal Gomes (Acaraú), a vice-prefeita Betilde Sampaio (Barbalha), o prefeito Fabiano Lobo (Santa Quitéria) e o prefeito Gonçalo Diogo (Nova Russas).

Em compensação, o PMDB promove novas lideranças. Como é o caso do deputado estadual Audic Mota, do advogado Leonardo Araújo, do ex-prefeito Pedim do Cleto e do ex-prefeito de Camocim, Chico Vaulino.

“Várias lideranças, da Capital e do Interior, estão nos procurando e vamos promover eventos em todo o Ceará com o anúncio dessas filiações”, informou o vice-prefeito de Fortaleza, Gaudencio Lucena.

A do dia 16 deste mês, o partido inicia seus encontros regionais. A primeira cidade visitada será Camocim, na Região Norte. O partido espera conseguir novas filiações e promover um debate sobre os problemas enfrentados pela população.

O Acquario é um carro que está sempre na oficina

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (2), pelo jornalista Érico Firmo:

O aquário que o Governo do Estado peleja para construir na Praia de Iracema (foto) vai garantindo lugar de honra na concorrida galeria das obras públicas mais complicadas já vistas no Ceará. Tal qual um carro velho, onde se mexa aparece problema. O financiamento, que era o grande argumento para justificar empreendimento tão caro, ainda não saiu. O alvará para permitir as obras, tampouco. A ausência de licitação também foi questionada. Como se já não bastasse a controvérsia natural sobre um Estado pobre investir centenas de milhões de reais num empreendimento que claramente não é prioritário. Enquanto isso, a obra avançou um bocadinho. E os gastos – com dinheiro do contribuinte cearense, o que se prometia que não aconteceria por enquanto – vão correndo céleres e ultrapassaram a faixa da centena de milhões.

A obra começou sem alvará há três anos. Na época, o Ministério Público já interveio e foram dadas algumas explicações genéricas pelo Estado. E a vida seguiu. Todo esse tempo depois, a obra avança indevidamente e a situação não se resolveu. A persistência da situação, revelada em relatório divulgado ontem no O POVO pelo repórter Carlos Mazza, é um acinte (leia acessando: http://bit.ly/op00100).

Os motivos para ausência de alvará são preocupantes: não há autorização da União. Isso numa obra em terreno de marinha. Não foi liberado o relatório sobre o impacto de trânsito, numa área já conturbada. Por exemplo, a questão do estacionamento está indefinida. O argumento do Estado, à época, era hilário: o alvará foi pedido, mas há vários órgãos envolvidos. Ora, bem-vindos ao Brasil. Essa é a burocracia a que todos devem se submeter. A iniciativa privada precisa. E não pode ser o poder público a burlá-la.

Quanto ao fato de haver o pedido de alvará, mas mesmo assim não ter sido concedido, mais preocupante ainda, pois expõe as muitas pendências existentes.

Vacinação contra a gripe começa na segunda-feira em todo o país

A Campanha de Vacinação contra a Gripe começa na segunda-feira (4) em 65 mil postos de saúde espalhados pelo país. Serão disponibilizados 54 milhões de doses para a imunização de 49,7 milhões de pessoas. A meta do governo é vacinar 80% do público-alvo.

Devem ser imunizadas crianças com mais de 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), presos e funcionários do sistema prisional. É importante levar aos postos de saúde o cartão de vacinação e um documento de identificação.

Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com condições clínicas especiais. Neste caso é preciso levar também uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose.

O Ministério da Saúde destaca que a vacina é segura e consiste em uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe. Segundo a pasta, estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% e 45% o número de pessoas que recorrem aos hospitais por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações decorrentes da influenza.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o governo ressaltou que é fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno. A campanha termina no dia 22 de maio.

(Agência Brasil)

Comissão mista da MP do Futebol promove duas audiências públicas na próxima semana

90 1

A comissão mista que analisa a MP 671/2015 (conhecida como MP do Futebol) realizará duas audiências públicas na próxima semana. Serão as primeiras de uma série de seis, que ajudarão a instruir a matéria e embasar o parecer da comissão.

Na terça-feira (5), o colegiado receberá estudiosos do futebol para debater as perspectivas para o futuro do esporte no Brasil. Os convidados são José Luiz Portella, coordenador do grupo de trabalho que criou o Estatuto do Torcedor; Walter de Mattos Júnior, criador e presidente do jornal esportivo Lance!; Pedro Trengrouse, advogado especialista em legislação esportiva e responsabilidade social do esporte; e Amir Somoggi, consultor de marketing e gestão esportiva.

No dia seguinte, quarta-feira (6), a comissão receberá representantes de entidades de classe do futebol nacional. Estarão presentes o presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais de Futebol do Rio de Janeiro, Alfredo Sampaio, e o presidente da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, Rinaldo José Martorelli.

Para esta audiência a comissão também convidou o Bom Senso Futebol Clube, um movimento independente fundado por jogadores profissionais, e a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol. Essas entidades ainda não confirmaram os nomes de seus representantes na audiência.

A MP do Futebol institui o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut). Trata-se de um programa de refinanciamento das dívidas fiscais dos clubes de futebol brasileiros, com contrapartidas exigidas dos clubes que aderirem. A medida provisória também cri a Autoridade Pública de Governança do Futebol (Apfut), para coibir a gestão temerária no âmbito das entidades esportivas.

(Agência Senado)

A vida pelo Whatsapp

66 1

Em artigo no O POVO deste sábado (2), o jornalista Erivaldo Carvalho comenta da mudança nas relações, após o surgimento do Whatsapp. Confira:

Há coisa de cinco anos li um texto que falava das maravilhas do indivíduo constantemente conectado. Descrevia uma cena em que, num escritório, de repente, um grupo, em silêncio, levantava e saía para almoçar. O feito era possível graças a mensagens entre seus integrantes, via terminais de computador.

De lá para cá, situações do tipo caducaram, de tão prosaicas. Antes, aquelas pessoas, pelo menos, dialogavam, efetivamente, quando sentavam à mesa. Eram momentos, geralmente, agradáveis, em que se percebia a vida para além do ambiente de deveres profissionais. Se o clima era mais festivo, ampliavam-se as possibilidades de interação interpessoal, sem a mediação de aparatos tecnológicos.

Atualmente, pessoas assim são uma espécie em extinção. O figurino atual manda o indivíduo não largar de seu dispositivo móvel. Onipresente, ele está em todos os quadrantes da vida, sempre a tiracolo e ao alcance da mão – quando não na própria mão. Resultado: aquela cena descontraída, de jogar conversa fora, está, aos poucos, desaparecendo.

Faça a experiência. Olhe para as mesas ao seu redor. Famílias, casais, amigos, quase todos estarão ligados na telinha, cabisbaixos, isolados do mundo real, dedilhando, lendo ou mostrando alguma coisa. O encontro vira um diálogo de mudos. Os invisíveis em reuniões de trabalho atravessaram a rua.

Não cabe aqui discutir a relevância do que transita entre os perfis ou grupos nas redes sociais ou programas de mensagens instantâneas. Particularmente, no Whatsapp, a mania da vez. Mas desconfio se tratar de algum tipo de modismo, dependência ou até mesmo carência. Sempre penso nisso quando vejo uma pessoa segurando um prato numa fila de self service com uma mão, enquanto tentava digitar alguma coisa com a outra.

Nada contra hábitos novos. Gosto mais do mundo atual do que quando se escrevia na pedra. Tenho meus apps, gadgets e widgets. Mas adoro a sensação de que eles não mandam em mim e de que a janela de minha vida mede mais do que sete polegadas.

Luizianne defende aliança com o PMDB para a sucessão de RC em 2016

122 8

luizianne 121215

A ex-prefeita e deputada federal Luizianne Lins (PT) voltou a defender que o partido tenha candidatura própria para disputar a sucessão de Roberto Cláudio (Pros) no ano que vem. E ela defende que o principal partido de oposição ao governador Camilo Santana (PT) integre a coligação. “Nós estamos confiantes de que nós temos todas as condições de fazer uma frente política envolvendo os setores de esquerda, como PT, PCdoB, PSB e o PMDB”, declarou nessa sexta-feira (1º), enquanto participava de evento comemorativo pelo Dia Internacional dos Trabalhadores.

Luizianne é uma das principais defensoras da tese da candidatura própria, enquanto dirigentes ligados ao deputado federal José Guimarães defende que o partido reconstrua em Fortaleza a aliança com o grupo dos Ferreira Gomes, rompida em 2012, e apoie a reeleição de Roberto Cláudio. De acordo com a deputada, “nós não podemos terceirizar a nossa representatividade e a nossa responsabilidade com a cidade de Fortaleza. E nós não podemos terceirizar para um partido de aventura”, diz, se referindo ao Pros de Roberto Cláudio.

Perguntada se, no caso de apoio a Roberto Cláudio, ela permaneceria no partido, Luizianne tergiversou e disse que “é preciso esperar”. Ela também se disse confiante na tesa da candidatura própria.

Conforme foi publicado pelo O POVO esta semana, Luizianne tem recebido convites para ingressar em partidos como PSB e PMDB, com possibilidade de tentar um retorno ao Palácio do Bispo por uma dessas legendas. Apesar de negativas oficiais sobre a possibilidade da deputada deixar a sigla a qual é filiada desde 1989, fontes com trânsito nas três legendas confirmam a possibilidade, caso o PT acabe se coligando com Roberto Cláudio e, consequentemente, com os maiores adversários políticos de Luizianne: os irmãos e ex-governadores Cid e Ciro Gomes (ambos do Pros)

Entre petistas de diferentes correntes consultados por O POVO, a palavra de ordem é “cautela”. Todos eles evitam falar sobre a disputa municipal e repetem o discurso de que o partido não embarcará em uma “aventura”.

(O POVO)

Nasce a filha de William e Kate

70 1

A duquesa de Cambridge, Kate Middleton, esposa do príncipe William, deu a luz a uma menina, neste sábado (2), às 8h34min Londres (2 horas em Brasília), após quase 10 horas de trabalho de parto.

A menina é a quarta na linha de sucessão para o trono inglês. O príncipe Charles é o primeiro, seguido do príncipe William e do príncipe George (primeiro filho de William e Kate).

William e Kate não conheciam até então o sexo do bebê que a duquesa carregava.

(com agências)

Teatro Carlos Câmara divulga resultado de seleção de espetáculos de música, teatro e dança

O Teatro Carlos Câmara (TCC), equipamento da Secretaria da Cultura do Governo do Estado, divulgou os 24 espetáculos de artistas e grupos cearenses, nas linguagens música, teatro e dança, selecionados para compor a programação do equipamento nos meses de maio e junho deste ano. Localizado na rua Senador Pompeu, 454, Centro, o Teatro Carlos Câmara abriga regularmente espetáculos de música, dança, teatro, atividades integradas e outras linguagens, sempre com entrada franca, pelo projeto Centro em Cartaz, executado pelo grupo Pavilhão da Magnólia, também selecionado pela Secult via edital para produzir a programação permanente do TCC, em consonância com a política cultural do Estado do Ceará.

A nova convocatória pública para seleção de artistas e grupos interessados dá continuidade à programação realizada desde outubro de 2014 no Teatro Carlos Câmara. A seleção foi destinada a interessados em apresentar espetáculos de pequeno e médio porte, conforme as características do Teatro Carlos Câmara. Cada apresentação contará com cachê de R$ 1.500,00.

“A programação do Teatro Carlos Câmara seguirá destacando os artistas e grupos cearenses, valorizando a produção artística do nosso Estado e oferecendo ao público acesso a apresentações de grande qualidade, sempre com entrada franca, de acordo com a política cultural de nosso Estado”, destaca o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Guilherme Sampaio, apontando que, desde o último mês de outubro, mais de 100 apresentações de música, teatro e dança foram realizadas no TCC.

“As atividades no Teatro Carlos Câmara também contribuem para gerar mais um ponto de interesse, fluxo de pessoas e dinâmica cultural no Centro de Fortaleza, somando-se a equipamentos como o Museu do Ceará, o Theatro José de Alencar, o Arquivo Público, o Sobrado Dr. José Lourenço, a Casa de Juvenal Galeno, mantidos pela Secult, e a outros do poder público e da sociedade civil”, acrescenta o secretário.

A lista de espetáculos selecionados está disponível no site da secretaria (www.secult.ce.gov.br).

(Secult)

Cunha diz que PT não pode achar que governa o País

49 1

eduardo-cunha_1491947

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nessa sexta-feira (1º) que o PT não pode achar que governa o País, pois não passa de mais um partido que compõe a base governista, quando nem mesmo possui a maioria. A crítica foi direciona à presidente Dilma Rousseff, que, segundo Cunha, não deveria assumir a posição do PT, em relação ao Projeto de Lei (PL) 4.330/2004, que regulamenta a terceirização.

“A presidente não é sustentada politicamente somente pelo PT, é sustentada por vários partidos. E todos esses outros partidos votaram pelo projeto. Então [ela] tem de ter a cautela de que o governo tenha uma posição que seja a posição da maioria da sua base”, disse.

“Ela sempre terá o direito de vetar qualquer proposta, embora a última palavra será do Congresso, que vai apreciar o seu veto”, ressaltou Cunha.

(com agências)