Blog do Eliomar

Últimos posts

Ex-presidente da OAB/CE será o novo Chefe da Casa Civil do Governo do Distrito Federal

O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Ceará, Valdetário Monteiro, será o novo chefe da Casa Civil do Governo do Distrito Federal. Ele foi convidado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), seu contemporâneo no Conselho Federal da OAB.

Valdetário já está providenciando, inclusive, seu desligamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), onde cumpriria mandato até dezembro.

Assumirá ainda neste mês no lugar do coronel Eumar Novacki, que pediu para sair logo após a publicação de um decreto, assinado pelo governador, que tira da Casa Civil a responsabilidade pela publicação do Diário Oficial do GDF. Na prática, “esvazia” o órgão.

Fontes do Palácio do Buriti dizem que não é só isso. O pedido de demissão também teria ligação com a demissão do presidente do Detran, Fabrício Moura, envolvido em improbidade administrativa. Novacki defendeu uma investigação rápida e isenta, desde a primeira denúncia. No entanto, o governador defendia o então diretor.

(Foto – CNJ)

Sergio Moro diz que “mais vítima vai aparecer”, ao falar com deputado sobre diálogos vazados

507 11

Em uma reunião com o deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) na tarde dessa quarta-feira, 12, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que haverá novas “vítimas” dos vazamentos de mensagens do aplicativo Telegram, possivelmente parlamentares. Um áudio de cerca de oito minutos do diálogo entre o ministro e o parlamentar foi obtido por VEJA por meio de uma ligação do repórter ao celular de Russomanno pelo aplicativo WhatsApp, que ele atendeu sem querer. O arquivo contém longos trechos inaudíveis, mas é possível ouvir com clareza declarações de Moro (ouça o áudio completo abaixo). O telefonema ao parlamentar foi feito por volta das 15h15min dessa quarta.

No último domingo, o site The Intercept Brasil divulgou mensagens trocadas entre Moro e o coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, nas quais o ex-juiz orienta uma investigação da força-tarefa da operação sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cobra a deflagração de novas ações e até antecipa uma decisão. Moro atribui o vazamento das informações à atuação de hackers. O site afirma que recebeu o material de uma fonte anônima.

A reunião entre Moro e Russomanno, no gabinete do ministro, começou às 14h30, segundo a agenda oficial do ministério. Além dos dois, o áudio indica a presença de pelo menos mais uma pessoa, de nome Lucas, aparentemente levada ao encontro por Russomanno.

Sobre os diálogos vazados pelo The Intercept Brasil, Moro disse a Russomanno e Lucas ter “ouvido falar” que parlamentares também foram alvos de invasões de hackers. “Quando apareceu [inaudível] era montado, acho que invadiram dos procuradores, ficou esse negócio sendo remoído. Mas eles estão invadindo ainda muita gente, já ouvi falar que invadiram parlamentar lá também”, disse o ministro da Justiça.

(Veja Online)/Foto – Agência Brasil)

Fortaleza registra chuvas nesta manhã de quinta-feira

103 3

Fortaleza registrou uma madrugada de poucas chuvas que, neste começo de manhã de quinta-feira, se intensificaram, deixando o trânsito a exigir maior cautela por parte dos motoristas. Há alguns alagamentos ainda resistindo e previsão de que mais chuva virá ao longo do período.

A Fuceme prevê, para o Interior, eventos de chuva no Centro-Norte do Estado.

Essas precipitações que ocorrem entre terça e está quarta-feira, de acordo com a Funceme, estão associadas à atuação de um Distúrbio Ondulatório de Leste (DOL), que é um sistema indutor de chuvas que costuma formar-se neste período de Pós-Estação. As áreas de instabilidade geradas avançaram do oceano Atlântico em direção ao continente.

(Foito – Leitor do Blog)

11 municípios cearenses aguardam poços profundos

Onze sedes municipais podem sofrer problemas de abastecimento de água já a partir do segundo semestre deste ano. É o que revela o titular da Superintendência de Obras Hidráulicas do Estado (Sohidra), Yuri Castro.

Ele afirma que, diante da quadra chuvosa 2019 que não beneficiou todas as regiões, já pediu apoio ao Governo para intensificar a perfuração de poços profundos e evitar o colapso.

Na lista estão as sedes de Mombaça, Pedra Branca e Boa Viagem, por exemplo. Castro revela que, em 32 anos de história da Sohidra, foram perfurados 13 mil poços – 7 mil desses só na primeira gestão de Camilo Santana. “Além de poços, pedimos apoio para intensificar também a implantação de adutoras”, informa.

Mesmo assim, alguns distritos continuarão sendo abastecidos pelo velho carro-pipa.

(Foto – Divulgação)

Governo deve propor projeto de lei para extinguir conselhos federais

Após os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) formarem maioria para limitar o alcance do decreto presidencial que extinguiu os conselhos federais , o Palácio do Planalto informou nessa quarta-feira (12) que o governo deve enviar um projeto de lei para garantir o fim dos órgãos colegiados, inclusive os que foram criados por lei.

Em sessão, ontem, nove ministros do Supremo votaram no sentido de que o decreto presidencial não pode extinguir colegiados cuja existência conste em lei. O julgamento foi suspenso, porém, por um pedido de vista (mais tempo de análise) do presidente da Corte, Dias Toffoli, que prometeu retomar a análise do caso na sessão plenária desta quinta-feira (13).

O plenário encontra-se dividido, entretanto, sobre se o decreto deve ser integralmente suspenso via liminar ou se a medida cautelar deve suspender apenas para a parte da norma que trata dos colegiados mencionados em lei. Até o momento, cinco ministros votaram pela suspensão integral, enquanto quatro votaram pela suspensão apenas parcial, no ponto que se refere aos colegiados cuja existência consta em lei.

“Aquilo que foi julgado, há pouco, pelo Supremo Tribunal Federal é perfeitamente compreendido e, por considerar que o fato em si precisa ser reforçado, o senhor presidente há de retornar com um instrumento legal, provavelmente um projeto de lei, para apresentar essa modificação, partindo dessa feita, para o Congresso Nacional”, disse o porta-voz do governo, Otávio Rêgo Barros.

A liminar pela suspensão integral do decreto foi pedida pelo PT em uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI). Para o partido, além de ser uma medida que atenta contra o princípio democrático da participação popular, a extinção dos conselhos federais somente poderia se dar por meio de lei aprovada no Congresso.

(Agência Brasil)

Senado aprova fim do sigilo bancário em operações com dinheiro público

O Senado aprovou na noite dessa quarta-feira (12) projeto de lei que remove o sigilo bancário das operações de empréstimo realizadas com recursos do Orçamento público. Também não serão mais protegidas pelo sigilo, em caso de operações policiais, as contas bancárias que tenham sido usadas para movimentação de dinheiro público. O PLS 26/2014 segue para análise da Câmara dos Deputados.

A proposta modifica a Lei do Sigilo Bancário, que em sua versão original se referia apenas a empréstimos de bancos públicos para outros países ou que contassem com garantia, direta ou indireta, de nações estrangeiras. O texto do Senado estendeu a medida para quaisquer operações feitas por bancos públicos que usarem, total ou parcialmente, recursos provenientes do Orçamento público.

Outro dispositivo determina que bancos privados também retirem o sigilo quando efetuarem operações de empréstimo com dinheiro público. Dessa forma, fica estabelecido o fim do sigilo para as contas que movimentarem dinheiro público. O projeto também determina que os instrumentos contratuais e eventuais aditivos de operações de crédito sejam divulgados em página específica da instituição na internet.

Governo federal

Em abril, o presidente Jair Bolsonaro retirou o sigilo bancário das operações de crédito envolvendo recursos públicos federais, inclusive em transações com estados, municípios, além de autarquias e fundações da administração pública.

“Nós temos que ser transparentes. Quantas vezes eu falei de caixa preta do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social]? Tem melhorado o BNDES? Tem melhorado sim, mas nós queremos algo que seja aberto a toda administração pública. Não pode mais ter aquela história de que esse ministério, esse banco oficial ou essa estatal não pode [abrir os dados]”, disse Bolsonaro ao assinar o parecer.

Na ocasião, o advogado-geral da União, André Luiz Mendonça, disse que o parecer cria efeito vinculante sobre toda a administração pública e deverá ser observado pelos gestores.

“Todos os órgãos de controle, Polícia Federal, tribunais de Conta, eles vão ter acesso livre ao dinheiro público, ou seja, tem um dinheiro da União que foi repassado ao BNDES, lá para o município ou para o estado, esses órgãos de controle vão ter acesso livre. Não vai poder ser defendido que não pode ter acesso por causa do sigilo bancário. Não tem sigilo bancário, a partir dessa assinatura, em relação ao dinheiro público federal”, disse.

(Agência Brasil)

Fortaleza volta a ter jogador expulso no segundo tempo, mas vence Cruzeiro

O Fortaleza deixou a zona de rebaixamento do Brasileirão, na noite desta quarta-feira (12), no Castelão, ao derrotar o Cruzeiro, por 2 a 1, com dois gols de André Luís, ambos no primeiro tempo, com Sassá descontando.

Pelo terceiro jogo seguido, o Fortaleza teve um jogador expulso no segundo tempo, quando Nathan recebeu o segundo amarelo, mas dessa vez não houve gol do adversário, diante da vantagem.

Ainda na primeira etapa, o Fortaleza pediu a expulsão do zagueiro Léo, do Cruzeiro, pela entrada em Romarinho. Mas, apesar de atingir o atacante do leão, o árbitro interpretou que não houve a intenção.

O Fortaleza volta a campo somente dia 14 de julho, diante do Avaí, no Castelão, após a paralisação do Brasileirão pela Copa América.

(Fotos: Reprodução)

TRF-1 mantém bloqueio de verbas de universidades

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) aceitou nesta quarta-feira (12) recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e derrubou a decisão da Justiça Federal da Bahia que suspendeu, na semana passada, o contingenciamento de verbas de universidades federais e de outras instituições públicas de ensino.

Na decisão, o desembargador Carlos Moreira Alves, presidente do tribunal, entendeu que não há ilegalidades no bloqueio temporário de recursos, que também ocorreu nos demais órgãos do Poder Executivo, não somente no Ministério da Educação, segundo o magistrado.

“A programação orçamentária e financeira não afetou apenas a área da Educação, mas a de todos os demais ministérios do Poder Executivo, deixando ver a impessoalidade da medida necessária para a busca do equilíbrio fiscal e do aprimoramento da gestão dos recursos públicos, indispensável para o alcance da estabilidade econômica do país”, decidiu o desembargador.

Na sexta-feira (7), a juíza Renata Almeida de Moura, da 7ª Vara Federal de Salvador, atendeu a pedido feito em oito ações populares contra o contingenciamento de verbas, que foi anunciado pelo governo federal no fim de abril. Em todos os casos, há questionamento acerca do volume de bloqueios, bem como em relação aos critérios adotados pelo MEC na distribuição dos limites orçamentários.

No pedido de derrubada da liminar, a AGU citou que o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias do 1º Bimestre de 2019 indicou a necessidade de contingenciar R$ 29,6 bilhões no âmbito do Poder Executivo Federal. “Desta forma, foi editado o Decreto nº 9.741/19, que afetou não somente a Educação, mas todos os ministérios – o da Defesa, por exemplo, teve 52,3% dos recursos para despesas discricionárias bloqueados”, divulgou, em nota, o órgão.

A AGU argumenta que o bloqueio foi feito em estrito cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, que determina que o Poder Público deve limitar a movimentação financeira sempre que a arrecadação não for compatível com as metas de resultado primário ou nominal e avalia que este seria o caso de aplicação da lei.

(Agência Brasil)

Embaixador do Vietnã visita o Ceará no próximo dia 27

O parlamentar cearense e o embaixador do Vietnã.

Nesta quarta-feira (12), o deputado federal Júnior Mano (PL) esteve reunido com o embaixador do Vietnã no Brasil, Do Bah Koa, em Brasília.

Durante o encontro, Do Bah Koa anunciou que visitará o Ceará no próximo dia 27 para encontro com autoridades e representantes do setor empresarial cearense. O objetivo é tratar sobre investimentos e laços comerciais entre o Vietnã e o Ceará.

Aqui, ele será recebido pelo governador Camilo Santana e pelo prefeito Roberto Cláudio, num grupo que contará também com os prefeitos de Maracanaú, Firmo Camurça, e do Eusébio, Acilon Gonçalves.

DETALHE – Recentemente, o deputado Junior Mano esteve em visita à Asia, engajado a uma missão oficial de parlamentares do Brasil.

(Foto – Divulgação)

5 países – Fortaleza recebe encontro sobre técnicas de gestão e negócios

Estratégias aplicadas para o alto rendimento de empresa é o tema da XXXII edição do Curso Alta Performance nos Negócios (APN), que acontece em Fortaleza, nesta sexta-feira (14) e no sábado (15), no Seara Hotel, na avenida Beira Mar, ministrado pelo empresário e coaching Marcos Freitas, com experiência em desenvolvimento empresarial no Brasil, China, Dubai, Estados Unidos e Canadá.

“Serão dois dias com conteúdo exclusivo para que as empresas tenham resultados práticos e rápidos. A nossa metodologia já foi testada e aprovada por mais de duas mil empresas”, destacou Marcos Freitas, CEO da Seja Alta Performance Escola de Gestão e Negócios.

O encontro apresentará ações como plano de negócio, reter clientes, construir indicadores de sucesso para monitoramento dos negócios, melhorar a margem lucrativa, criar estratégias de diferenciação no mercado e engajar a equipe de funcionários com foco nos resultados estão entre as atividades a serem aplicadas.

(Foto: Divulgação)

Uece realiza vestibular no próximo domingo

A Universidade Estadual do Ceará inicia, no próximo domingo, 16, seu segundo vestibular deste ano. Será ministrada uma Prova de Conhecimentos Gerais de múltipla escolha, compreendendo Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Geografia, História, Matemática, Física, Química, Biologia, Sociologia e Filosofia. O certame ocorrerá das 9 às 13 horas e contará com 12.785 candidatos inscritos.

Eles disputam 1.914 vagas, das quais 1.196 são para os cursos da Capital e 718 vagas para as unidades da Uece, no Interior do Estado, localizadas nos municípios de Itapipoca, Crateús, Limoeiro do Norte, Iguatu e Quixadá.

A 2ª Fase do certame acontecerá nos dias 21 e 22 de julho de 2019 (domingo e segunda-feira respectivamente), com a realização de quatro Provas: uma de Redação e três Específicas, de acordo com o curso de opção do candidato.

O Vestibular de 2019.2 será realizado nas sedes da Uece, no campus Itaperi, situado na Avenida Silas Munguba, 1.700 e no Centro de Humanidades (CH), localizado na Avenida Luciano Carneiro, 345, campus Fátima, nas unidades dos municípios já citados acima e em vários Colégios da Rede Pública e Particular de Fortaleza.

A Uece nos seus 44 anos de fundação já formou quase 68000 profissionais nos seus diversos cursos de graduação.

SERVIÇO

*O Cartão de Informação do candidato, com os endereços e locai s de prova estará disponível no site www.uece.br/cev nesta quinta-feira, 13 de junho.

*Mais informações – CEV, campus do Itaperi, na Avenida Dr. Silas Munguba, 1700, no endereço eletrônico www.uece.br/cev ou pelos telefones 3101.9710 ou 3101.9711.

(Foto – Arquivo)

TCU aprova com ressalvas contas do governo Temer

O plenário do Tribunal de Contas da União aprovou, nesta quarta-feira (12/6), o relatório da ministra Ana Arraes que recomenda a aprovação, com ressalvas, das contas de 2018 do governo do ex-presidente Michel Temer. A informação é do Consultor Jurídico.

O relatório apresenta oito ressalvas, 26 recomendações e 5 alertas, além de apontar 10 distorções nas contas de 2018. Entre as ressalvas, está o risco de descumprimento da chamada “Regra de Ouro”, que proíbe o governo de contrair dívidas, por meio da emissão de títulos públicos, para pagar despesas correntes, como salários, aposentadorias e benefícios sociais.

Outro alerta diz respeito à ausência de prova do cumprimento, em 2018, da aplicação mínima de recursos destinados à irrigação no Centro-Oeste. Além disso, não ficou comprovado que a aplicação dos recursos destinados à irrigação na região Nordeste tenha ocorrido preferencialmente no semiárido e também há falhas na confiabilidade e na qualidade das informações do Plano Plurianual 2016-2019, que mostra o planejamento de médio prazo das ações dos governos.

Outro ponto destacado diz respeito às dificuldades que auditores têm tido para conseguir acessar dados da Receita Federal. Segundo o colegiado, por causa dessa dificuldade, em 2018 não foi possível auditar 23% dos ativos da União, 43% das variações patrimoniais e 37% das receitas orçamentárias.

Na Prática

O relatório segue agora para análise do Congresso, que pode aprovar ou reprovar as contas anuais do governo.

Se o Congresso aprovar a recomendação do TCU, não haverá nenhum tipo de sanção à equipe do governo anterior. Mas os parlamentares têm o poder de rejeitar as contas, mesmo que não tenha sido essa a recomendação do tribunal. Nessa hipótese, o ex-presidente Temer pode sofrer sanções.

(Foto – Agência Brasil)

Aposta online – Mesmo em casa, Fortaleza não é favorito diante do Cruzeiro

O Fortaleza busca na noite desta quarta-feira (12), a partir das 21 horas, no Castelão, diante do Cruzeiro, a segunda vitória em casa no Brasileirão. O resultado tiraria a equipe cearense da zona de rebaixamento.

Apesar da motivação, o time do treinador Rogério Ceni não é o favorito para a partida, segundo os sites de apostas online, que apontam o Cruzeiro com 36.1% com chances de vitória, contra 31.9% de vitória para o Fortaleza e 31.9% de empate.

Na 17ª colocação na tabela de classificação, o Fortaleza cai mais uma posição quando se leva em consideração somente jogos em casa. A mesma colocação do Cruzeiro em jogos fora de casa. O time mineiro ainda não venceu fora do Mineirão, em quatro jogos. Na classificação geral, o Cruzeiro é o 14º colocado, com um ponto a mais que o Fortaleza.

(Foto: Arquivo)

CCJ da Câmara adia audiência com Onyx Lorenzoni para terça-feira

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara adiou para terça-feira (18) a audiência para a qual foi convocado o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Por se tratar de convocação, Lorenzoni é obrigado a comparecer ao colegiado. A comissão quer ouvir o ministro sobre o decreto que amplia a posse e o porte de armas no país. A convocação estava marcada para hoje.

Segundo o presidente do colegiado, deputado Felipe Franceschini (PSL-PR), o ministro enviou uma justificativa ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), alegando que não poderia comparecer à audiência em virtude de compromissos de sua agenda. Em visita a Onyx na manhã desta quarta-feira (12), o ministro teria reforçado o pedido de adiamento e se disponibilizado a comparecer à comissão.

Deputados de partidos da oposição criticaram o adiamento da audiência. O vice-líder da Minoria, José Guimarães (PT-CE), disse que o partido pedirá a desconvocação do ministro.

“Não acho correto o que foi feito. O ministro enviou ofício não à comissão, [mas] ao presidente da Casa. Atropela Vossa Excelência, atropela a comissão”, disse Guimarães. O deputado disse ainda que o PT entrará com pedido para desconvocar o ministro. “Não tem mais interesse [em ouvi-lo]”.

Votação na CCJ do Senado

O decreto que amplia a posse e o porte de armas no país foi votado nesta quarta na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. A comissão rejeitou, por 15 votos a nove, o relatório do senador Marcos do Val (Cidadania-ES) que derrubava sete projetos de Decreto Legislativo que pretendem sustar os efeitos do Decreto 9.797/2019, editado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Na prática, o decreto não foi derrubado. A decisão sobre a medida caberá ao plenário do Senado, para onde a matéria segue com pedido de urgência na tramitação. Nesse caso, o resultado da comissão serve para instruir a discussão dos 81 senadores.

Caso a decisão da comissão seja confirmada no plenário do Senado, por maioria simples, a proposta segue para a Câmara, onde será definido se passa por alguma comissão temática, como a CCJ, por exemplo, ou se vai direto a plenário.

Se o decreto legislativo também for rejeitado pelos deputados, perde o efeito imediatamente. Nesse caso, o novo texto deverá prever o que ocorre com as pessoas que adquiriram armas respaldadas pelo decreto presidencial.

(Agência Brasil)

Ceará alcança a meta de vacinação contra a gripe

O Ceará atingiu a meta de 90% na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que definida pelo Ministério da Saúde. A informação é da assessoria de imprensa da Secretaria da Saúde do Estado, adiantando que, até as 16 horas desta quarta-feira, 2.311.639 (90,18%) pessoas dos grupos prioritários haviam se vacinado. Ainda assim, o órgão destaca ser importante que quem não se vacinou e faz parte dos grupos prioritários deve se vacinar.

A campanha de vacinação contra a gripe encerra nesta sexta-feira, 14. Todos os postos de saúde dos 184 municípios cearenses estão atendendo.

Cuidados

Para reduzir o risco de adquirir ou transmitir o vírus da gripe, além da vacina, devem ser adotadas medidas como: lavar bem as mãos antes de se alimentar, antes de tocar olhos ou boca e ao chegar da rua, evitar aglomerações. “Quem está tossindo ou espirrando, deve cobrir a boca com lenço ou antebraço, ações conhecidas como etiqueta da tosse”, ressalta a médica.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe iniciou no dia 10 de abril. O objetivo é a redução das formas graves e complicações pela Influenza, além da redução da mortalidade pela doença. No Ceará, 157 municípios já alcançaram a meta da cobertura vacinal que é de 90%.

Oi informa – Investiu mais de R$ 74,3 milhões no Ceará no primeiro trimestre deste ano

A Oi informa ter investido mais de R$ 74,3 milhões no Ceará no primeiro trimestre de 2019. Segundo a assessoria de comunicação da operadora, isso representou um aumento de 118% em relação ao mesmo período do ano anterior. A operadora destaca ainda ter oferecido rede 4,5G nas cidades de Fortaleza, Maracanaú e Maranguape e rede de fibra ótica em Fortaleza. Também adianta que investiu na sua rede móvel com a modernização de 47 sites no Estado. Hoje tem cobertura 4G em 59 cidades do Estado.

Até 2020, a Oi planeja investir R$ 7 bilhões por ano, em todo o país, com foco na expansão de seu serviço de banda larga de fibra de alta velocidade (FTTH) e na rede 4G e 4,5G. Ao final de março, com o projeto de expansão de fibra de alta velocidade, a Oi revela ter alcançado um total de 1,7 milhão de casas passadas, com 145 mil clientes de fibra conectados, registrando uma taxa de ocupação de 8,7% das casas passadas.

Pelo terceiro mês seguido, desde que começou a fazer parte do índice do Netflix, a banda larga Oi Fibra ficou em primeiro lugar na medição de velocidade de internet, o que indica a melhora significativa da qualidade do serviço da companhia. O Oi Fibra oferece internet de até 200 Mega, por meio de FTTH.

Tudo pronto para a Expo Recicla 2019

Fortaleza recebe, nesta quinta e sexta-feira, a IX Expo Recicla. A realização é do Sindiverde, o sindicato que congrega empresa do ramo.

Essa feira reunirá, no Centro de Eventos, empresas de toda cadeia produtiva da reciclagem, como energias renováveis, água, borracha, plástico, entre outros.

A Sou Energy, empresa agraciada com o Prêmio Fiec por Desempenho Ambiental, na modalidade “Produção Mais Limpa”, é uma das participantes da feira, mais precisamente dentro da mesa redonda sobre Sustentabilidade Ambiental da Indústria Cearense.

DETALHE – Recentemente o país atingiu o marco de geração de 1Gw de energia limpa via geração Distribuída. Desse total, 87% foi gerado por placas fotovoltaicas.

(Foto – Arquivo)

Produtos típicos de festas juninas sobem 9,15%, diz FGV

Os preços dos produtos utilizados no preparo dos pratos típicos de festas juninas mostraram alta de 9,15% nos 12 meses compreendidos entre junho de 2018 e maio deste ano, superando a inflação acumulada no período pelo Índice de Preços ao Consumidor-10 (IPC-10), da Fundação Getulio Vargas (FGV), que ficou em 5,06%.

Entre os produtos procurados pelos consumidores, destaque para a batata-inglesa, que subiu 98,13%, couve (24,43%), farinha de trigo (21,75%), leite de coco (17,80%). O economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre-FGV) e coordenador do IPC, André Braz, analisou que produtos como a batata-inglesa apresentam essas “taxas extremas” em alguns momentos do ano.

Essas taxas dependem de condições de safra que, nos últimos meses, não foram muito favoráveis, o que acabou possibilitando essa variação em 12 meses. “Não quer dizer que seja uma situação permanente porque, como são lavouras curtas, a oferta se restabelece rapidamente e os preços tendem a devolver toda essa gordura, todo esse aumento acumulado nos últimos meses. O ponto principal é que esses aumentos não são duradouros”, afirmou.

Câmbio

Outros itens componentes da cesta, principalmente os derivados do trigo, soja e milho, tiveram aumentos mais fortes porque, no ano passado, ocorreu uma desvalorização cambial maior. Este ano, Braz disse que o câmbio anda estável, devolvendo um pouco da valorização nos últimos dias. “Mas o acumulado em 12 meses ainda fica pressionado”. Como os preços das commodities (produtos agrícolas e minerais comercializados no mercado internacional) são negociados em bolsa, em especial milho e trigo, os preços dos derivados subiram muito, apresentando aumentos de dois dígitos. Isso tende a inflar também um pouco a variação média da cesta feita para esse período do ano.

Entre os alimentos in natura, como batata-inglesa e couve, não há tendência de que a alta perdure por muitos meses. “A gente está vendo na coleta de preços do segundo trimestre uma desaceleração muito forte nessas famílias ‘in natura’ e ela deve durar, pelo menos, até o final de julho, início do terceiro trimestre.

Pastagens

Em relação às proteínas, como carnes bovinas, que subiram 6,89% em 12 meses, linguiça (6,66%) e salsicha e salsichão (12,30%), André Braz observou que elas dependem do preço das grandes commodities, porque o gado se alimenta de rações à base de milho e soja, e também devido a condições de pastagem. Nesse período de inverno, com poucas chuvas, afirmou que isso compromete o estado das pastagens e prolonga o aumento do preço de proteínas.

O economista do Ibre-FGV avaliou que na família de produtos comprados para as festas juninas, o que tem mais chance de recuar no curso prazo são os produtos ‘in natura’, isto é, produtos de feira livre.

Para os consumidores que pretendem organizar festas juninas, André Braz aconselhou que, como se trata de festas sociais, a melhor maneira de driblar o aumento de preços generalizado nessa cesta é dividindo as despesas. “Se cada um levar um pouquinho, não vai pesar para ninguém e a festa vai ficar bonita. Já se ficar por conta de uma pessoa só, não vai ter orçamento para a festa, não”.

Dentre os itens da cesta que apresentaram queda, destaque para farinha de mandioca (-23,47%), bolo pronto (-1,98%), açúcar refinado (-0,67%) e bebidas destiladas (-0,02%).

(Agência Brasil)