Blog do Eliomar

Últimos posts

Confiança da construção civil recua e atinge menor nível desde novembro

O Índice de Confiança da Construção, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 3,1 pontos de maio para junho deste ano. O indicador atingiu o patamar de 79,3 pontos em uma escala de zero a 200, o menor nível desde novembro de 2017 (78,6 pontos). A queda foi provocada principalmente pela piora das expectativas de curto prazo do empresariado. O Índice de Expectativas recuou 6,5 pontos, a maior queda da série histórica, iniciada em julho de 2010, atingindo para 88,3 pontos, menor nível desde agosto de 2017 (87,8 pontos).

Já o Índice da Situação Atual, que mede a confiança em relação ao momento presente, manteve-se relativamente estável em junho, ao aumentar apenas 0,3 ponto, passando de 70,5 em maio para 70,8 pontos em junho. O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) do setor avançou 0,9 ponto percentual, alcançando 65,6%, maior nível desde janeiro (66,2%).

Segundo a FGV, os empresários consideraram que a greve dos caminhoneiros, no final de maio, teve efeito negativo no setor: 64% dos empresários indicaram que os negócios foram atingidos, já que os insumos não chegaram à obra, provocando atrasos no cronograma. Mas, de acordo com a FGV, como é um setor com ciclo produtivo longo, o efeito final não deverá ser expressivo.

De acordo com a pesquisadora da FGV Ana Maria Castelo, a greve causou muitos prejuízos e paralisou obras, tendo sindo um componente importante nessa mudança de humor, mas a principal causa do desalento dos empresários é o ritmo de crescimento, “que traz preocupações sobre a continuidade da fraca melhora dos negócios”.

(Agência Brasil)

Sistema Fecomércio 70 anos será apresentado nesta semana

O presidente do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola, divulgará para a imprensa, nesta quinta-feira, às 8h30min, na sede da entidade (Bairro Aldeota), os dados sobre o Sistema Fecomércio 70 anos.

No ato, Luiz Gastão, presidente licenciado e interventor do Sesc/Senac/RJ, apresentará também as ações e resultados da sua gestão no Ceará e os dados atuais da sua atuação no Rio de Janeiro.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Tempos sombrios

Com o título “Tempos sombrios”, eis artigo de Fernando Costa, sociólogo e publicitário. Ele aborda sobre crianças do mundo em meio a tanta violência e ideologias. Confira:

Herodes, o Grande, rei da Judeia mandou matar centenas de crianças, segundo a Bíblia, para tentar matar uma única criança. Os tempos eram sombrios.

Os franceses e os ingleses, durante a segunda guerra, separam os filhos de seus pais para protegê-los da brutalidade nazista, com os famosos trens repletos de crianças. Os tempos eram sombrios.

Adolf Hitler, no final da Segunda Guerra Mundial, no ano de 1945, usou crianças como soldados no seu exército. Os tempos eram sombrios.

Os ingleses, no início da Revolução Industrial, utilizaram o trabalho infantil para moverem as máquinas da indústria têxtil. Os tempos eram sombrios.

Na República Central Africana e no Sudão do Sul, as milícias e os governos usaram crianças como soldados em suas guerras civis. Os tempos eram sombrios.

Organizações internacionais, como o Unicef e a Anistia Internacional, estimam que, em cerca de 20 países, crianças eram sistematicamente recrutadas como soldados. Os tempos eram sombrios.

Na Colômbia, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) também usaram crianças na sua guerrilha. Os tempos eram sombrios. Mas o que dizer quando a dita maior democracia do mundo, abusando do discurso da tolerância zero em relação a imigrantes, prende e separa filhos dos pais e obriga o mundo inteiro a ouvir o choro desesperado de crianças chamando por seus pais?

Fosse na Venezuela ou em Cuba, a direita brasileira estaria destilando seu ódio no Facebook, nas suas emissoras de TV e em seus jornais.

Mas quem comanda o terror é Donald Trump, que quer criar uma nova ordem mundial, a matriz do candidato Bolsonaro, que a direita brasileira cultua.

Os tempos continuam sombrios no mundo e se não cuidarmos eles chegarão ao Brasil.

*Fernando Costa

fernando@vervecom.com.br.

Sociólogo e publicitário.

Livro aborda motivações do universo corporativo

Será lançado às 18h30min desta terça-feira, na sede da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), o livro “Desenvolvendo Organizações: Uma Abordagem Transpessoal”. A obra, de autoria de Yunare Marinho e Marcos Mendes, leva aspectos da psicologia transpessoal para o universo corporativo. Seja nas mega corporações, nas grandes empresas familiares, nas microempresas ou mesmo nas modernas start-ups, as pessoas, segundo os autores, buscam, cada vez mais, motivação para cumprir suas jornadas de trabalho e se sentirem participantes e engajadas.

Ao longo de dez capítulos, a obra questiona os motivos de tantas pessoas, dentro das organizações, se sentirem desanimadas e temerosas ao futuro, abordando ainda as diversas mudanças pelas quais as organizações passaram ao longo do século XX e como manter a motivação tem sido um dos grandes desafios das instituições no tecnológico século XXI.

Sobre os Autores

Marcos Mendes – Natural de Campinas (SP), Graduado em Ciências Contábeis e Administração de Empresas (Universidade Católica de Campinas), com Pós-Graduação em Psicologia Transpessoal. Atua como consultor organizacional em empresas de todo o país.

Yunare Marinho – Cidadão Luso-Brasileiro, nascido em Campina Grande (PB). Graduado em Engenharia Mecânica (Unifor), com Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho e Psicologia Transpessoal. Mantém desde 1998 trabalhos na área de qualidade em empresas do Brasil, Portugal, Espanha, França e Holanda. É Gerente de Processos Industriais no Grupo M. Dias Branco.

SERVIÇO

*Fiec – Avenida Barão de Studart, 1980 – Aldeota

*Livro à venda no local – R$ 40,00.

Partido Novo lança primeiro pré-candidato à Câmara dos Deputados

O Partido Novo do Ceará ainda não lançou seu pré-candidato a governador, mas, em matéria de disputa por vagas na Câmara dos Deputados, já está surgindo o primeiro nome. É o advogado Rodrigo Nóbrega, especialista na área do trânsito, que terá sua pré-candidatura lançada nesta quinta-feira, às 19 horas, no Coco Bambu Meireles.

Na ocasião, o pré-candidato, também empreendedor, apresentará sua plataforma de campanha, diretrizes e o que irá trabalhar caso seja eleito.

O Partido Novo lançará 10 candidatos a deputado federal. A meta é eleger pelo menos um dos postulantes.

(Foto – Divulgação)

STJ nega pedido de Ciro para suspender indenização a Collor

O Superior Tribunal de Justiça negou, nesta terça-feira (26), pedido do presidenciável Ciro Gomes (PDT) para suspender o pagamento de indenização ao senador Fernando Collor (PTC) por ofensas ditas em 1999. Nessa época, Ciro se referiu a Collor como “playboy safado” e “cheirador de cocaína”.

A informação é da Folha, adiantando que o pedetista foi inicialmente condenado a pagar R$ 100 mil por danos morais, mas o Tribunal de Justiça de São Paulo reduziu a indenização para R$ 60 mil.

O ex-presidente pediu o depósito de R$ 301 mil ao requerer a execução provisória da condenação, contando juros moratórios. Ciro Gomes pretendia a suspensão da condenação até o julgamento de um recurso interposto no STJ.

Grupo arrecada doações para crianças internadas no Hospital do Coração de Messejana

417 1

O grupo Heróis do Coração, formado por voluntários de setores da sociedade civil, está recebendo doação de produtos de higiene pessoal que serão entregues a mães de crianças internadas no Hospital do Coração de Messejana, em Fortaleza.

Quem quiser contribuir pode entrar em contato por telefone ou fazer a doação no próximo domingo, dia 1º de julho, no Anfiteatro do Parque do Cocó, a partir das 9 horas. Serão arrecadadas fraldas, escovas de dentes, creme dental, shampoo, sabonete etc.

O principal objetivo do grupo é chamar a atenção da sociedade para as questões das crianças portadoras de cardiopatia congênita. Estima-se que cerca de 30 mil crianças nascem com problemas cardíacos anualmente no Ceará.

SERVIÇO

*Mais Informações – (85) 9 9938 1367.

89% dos brasileiros consideram saúde péssima, ruim ou regular

Oitenta e nove por cento dos brasileiros classificam a saúde – pública ou privada – como péssima, ruim ou regular. A avaliação é compartilhada por 94% dos que possuem plano de saúde e por 87% dos que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS), segundo dados apresentados hoje (26) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

A pesquisa, realizada pelo Instituto Datafolha, tem abrangência nacional e ouviu 2.087 pessoas – 59% delas residentes no interior. A amostra, composta por homens e mulheres com idade superior a 16 anos, respondeu a um questionário estruturado que dispõe ainda sobre a expectativa dos brasileiros sobre a atuação dos próximos governantes e parlamentares em relação à assistência médica.

Para os entrevistados, os políticos que vencerem o pleito deste ano devem adotar medidas que combatam a corrupção na área da saúde (26%); reduzam o tempo de espera por consultas, exames, cirurgias e outros procedimentos (18%); aperfeiçoem a fiscalização dos serviços na rede pública (13%); fomentem a construção de mais postos e hospitais (11%); e garantam melhores condições de trabalho e de remuneração para médicos e outros profissionais da área (9%).

SUS como prioridade

A valorização do SUS como política social relevante aparece com ênfase na pesquisa. Os números mostram que, para 88% dos entrevistados, o sistema deve ser mantido no país como modelo de assistência de acesso universal, integral e gratuito para brasileiros, conforme previsto em seus princípios e diretrizes legais.

Falta gestão e recursos

De acordo com o estudo, 83% das pessoas ouvidas acreditam que os recursos públicos não são bem administrados; 73%, que o atendimento não é igual para todos; e 62%, que o SUS não tem gestores eficientes e bem preparados. Entre os 14 serviços disponíveis em postos e hospitais analisados pelo estudo, 11 foram alvo de críticas.

Dificuldade de acesso

Os dados mostram que, entre os itens com maior dificuldade de acesso na rede pública estão: consultas com médicos especialistas (74%); cirurgias (68%); internação em leitos de UTI (64%); exames de imagem (63%); atendimento com profissionais não médicos, como psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas (59%); e procedimentos específicos como diálises, quimioterapia e radioterapia (58%).

Principais gargalos

A análise dos dados sugere que, de forma geral, a percepção de mau atendimento decorre de problemas registrados ao longo do processo, como o tempo de espera para ter uma resposta do SUS para uma demanda encaminhada, item apontado por 24% dos entrevistados.

Também são vistos como vilões a falta de recursos financeiros para o SUS (15%) e a má gestão administrativa e operacional do sistema (12%). Questões como a falta de médicos (10%) e a dificuldade para marcar ou agendar consultas, cirurgias e procedimentos (10%) completam o topo do ranking.

O tempo de espera é o fator com avaliação mais negativa do SUS – o item é apontado como maior gargalo na rede pública para 82% dos entrevistados que buscam consulta, 80% dos que precisam de um exame de imagem e para 79% dos que aguardam cirurgia.

Na semana de realização das entrevistas (9 a 16 de maio), 39% dos entrevistados declararam estar aguardando algum tipo de atendimento na rede pública, índice nove pontos percentuais maior do que o registrado em pesquisa semelhante realizada pelo CFM em 2014.

Para o presidente do CFM, Carlos Vital, os resultados da pesquisa demonstram claramente uma posição de insatisfação por parte da sociedade brasileira e não devem ser ignorados pelos candidatos ao pleito de outubro. “Esses números falam por si só. Precisamos ter mais sensibilidade política, financiamento mais adequado, gestão mais eficiente”, concluiu.

(Agência Brasil)

Prefeito vai entregar a Nova Praça dos Voluntários

323 1

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai entrega, às 16 horas desta terça-feira, a Nova Praça dos Voluntários, conhecida por Praça da Polícia, no bairro Centro.

Esta será a primeira praça reformada, dentre as 58, fruto do Programa Juntos por Fortaleza, que integra esforços da Prefeitura e Governo do Estado. O investimento foi de cerca de R$ 113 mil.

A praça ganhou bancos novos, segue as exigências de acessibilidade, contando com rampas e piso podotátil, e conta com bancas de revistas padronizadas. O comércio ambulante foi também padronizado na área.

(Foto – Divulgação)

Confiança do consumidor atinge menor nível desde agosto

O Índice de Confiança do Consumidor, medido pela Fundação Getulio Vargas, caiu 4,8 pontos de maio para junho deste ano. Com a queda, o indicador atingiu 82,1 pontos em uma escala de zero a 200, o menor nível desde agosto de 2017 (81,4 pontos).

Em junho, as avaliações dos consumidores pioraram tanto em relação ao momento atual quanto em relação ao futuro. O Índice de Situação Atual, que mede a confiança em relação ao presente, recuou 5,4 pontos e chegou a 71,8 pontos, o menor nível desde setembro de 2017 (71,2 pontos).

Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança em relação aos próximos meses, caiu 4,2 pontos e chegou 90 pontos, o menor nível desde agosto de 2017 (89,9 pontos).

De acordo com a coordenadora da Sondagem do Consumidor da FGV, Viviane Seda Bittencourt, a greve dos caminhoneiros, no final de maio, contribuiu para “o aprofundamento da tendência de queda da confiança que se desenhava nos meses anteriores. Com perspectivas negativas sobre o mercado de trabalho, as famílias vão se tornando bastante conservadoras com os gastos, o que deve causar impacto negativo no crescimento econômico no segundo semestre”.

(Agência Brasil)

Brasil e Sérvia: Rivais, mas nem tanto

282 1

Com o título “Brasil e Sérvia: Rivais, mas nem tanto”, eis artigo do jornalista Carlos Mazza, que pode ser conferido também no O POVO desta terça-feira. Ele expõe detalhes de um cenário político entre os dois Países e a Copa. Confira:

Prestes a entrarem em campo em polos opostos de partida decisiva, Brasil e Sérvia mantém relações bem distintas da rivalidade dos gramados na diplomacia internacional. Há mais de dez anos, somos o principal aliado ocidental da Sérvia na controversa questão da independência do Kosovo, declarada unilateralmente pela maioria albanesa da região secessionista em 2008.

A questão é pouco conhecida por aqui, mas voltou recentemente aos holofotes após jogadores suíços de raízes kosovares comemorarem gols na Copa do Mundo com gestos referentes ao símbolo da bandeira da Albânia. O impasse étnico pode parecer pouco para o Brasil – País besta que ainda insiste que índio só é índio se viver no mato sem calça nem celular –, mas está longe de ser.

Atualmente, mais de cem países – incluindo todas as grandes potências do G7 – reconhecem a independência do Kosovo, bancada pelos EUA contra normas do Conselho de Segurança da ONU. Do outro lado, a Rússia, junto com China e mais de 70 membros da ONU, incluindo o Brasil, tomam lado da Sérvia na disputa. Entre o mundo ocidental, principais aliados sérvios acabam sendo Espanha – muito mais por conta do próprio impasse étnico da Catalunha – e o Brasil.

O brasileiro nem sabe, mas tivemos inclusive protagonismo na questão. Nos anos 1990, Fernando Henrique Cardoso foi um dos principais líderes mundiais a se posicionar contra bombardeios da Otan na antiga Iugoslávia durante a Guerra do Kosovo. Em 2015, o governo Dilma Rousseff (PT) foi festejado após emitir visto sérvio para a então presidente do Kosovo, Atifete Jahjaga. Em passagem pelo Brasil para participar de evento com Rousseff, Jahjaga reagiu com indignação ao “presente” e cancelou a viagem. Anos depois, nem mesmo a ascensão do PSDB – bem mais simpático aos EUA do que à Rússia – ao comando da política externa nacional alterou relação amistosa entre brasileiros e sérvios na arena diplomática.

Inaugurada em jogo com time tradicional sérvio, o Estrela Vermelha de Belgrado, a Arena Otkritie deverá dar torcida maior para a Sérvia na partida decisiva contra o Brasil, valendo vaga nas oitavas. Vamos esperar que, só desta vez, o Brasil deixe um pouco as boas relações de lado.

*Carlos Mazza

carlosmazza@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

PSL de Bolsonaro é suspenso em São Paulo por irregularidades na prestação de contas de 2016

375 1

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo suspendeu o diretório paulista do PSL, sigla de Jair Bolsonaro (RJ), por falha na prestação de contas de 2016. A informação é da Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

O grupo do presidenciável só assumiu a legenda em 2018, mas pode ficar proibido de lançar candidato no estado se não regularizar a situação até agosto.

O TRE desconsiderou a prestação por falta de documentos. Major Olímpio, presidente do PSL em SP e pré-candidato ao Senado, diz que vai recorrer enquanto se desdobra para levantar os dados.

(Foto  Valter Campanato, da Agência Brasil)

PF deflagra Operação Mimetismo no Ceará e no Pará

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira, a Operação Mimetismo, em sua segunda fase. O objetivo, segundo a assessoria de imprensa da Corporação, é desarticular uma organização criminosa que vinha fraudando benefícios previdenciários no Ceará e no Pará, mais precisamente em Belém. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão: um em Caucaia/CE, três em Belém/PA, e três mandados de prisão preventiva, dois no estado do Pará e um no presídio, onde já se encontra recolhido o chefe da organização criminosa. Participaram da operação 16 policiais federais para o cumprimento dos mandados expedidos pela 32ª vara da Justiça Federal no Ceará.

As investigações iniciaram em atuação conjunta da Força Tarefa Previdenciária, formada pela Delegacia de Combate aos Crimes Previdenciários no Ceará e Coordenação de Inteligência Previdenciária no Ceará com apoio da Delegacia de Combate aos Crimes Previdenciários no Pará.

Fraudes

Foi constatado, na primeira fase da Operação Mimetismo, em janeiro de 2018, a partir de material recolhido, que os integrantes haviam fraudado 103 benefícios previdenciários e 20 contas bancárias que teriam movimentado valores decorrentes de pagamentos efetuados indevidamente pelo INSS.

Durante as investigações, foi verificado um prejuízo de R$ 7,6 milhões e projeção de dano em torno de R$ 9,4 milhões. Além das prisões preventivas, foram sequestrados os valores nas contas bancárias, bem como o bloqueio dos benefícios tidos como fraudulentos.
Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato previdenciário, associação criminosa, falsificação de documento público e particular, falsidade ideológica, uso de documentos falso e lavagem de dinheiro.

MIMETISMO – Designação que se refere à habilidade que alguns seres possuem de se camuflar, objetivando se esconder de seus predadores.

Comissão do Ceará busca na Alemanha negócios para a ZPE

Da Coluna O POVO Economia, assinadas pela jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta terça-feira:

Políticas comerciais, desafios digitais e até cooperação na área médica. Estes assuntos estão na pauta do 36º Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA 2018) aberto oficialmente ontem, em Colônia, na Alemanha. A pauta de discussão do evento interessa a vários setores, mas o Ceará tem pressa em fechar novos contratos com investidores, e montou uma agenda de rodadas de negócios.

O presidente da ZPE Ceará, Mário Lima Júnior, e o diretor-comercial da companhia, Roberto de Castro, que estão em Colônia, terão encontro com o vice-presidente do KFW Ipex-Bank (banco comercial, com sede em Frankfurt), Frank Breitenbach. A instituição alemã atua na área de financiamento de exportação e projetos internacionais.

Também consta na agenda reunião com o assessor sênior da consultoria IDA Group, Pablo Oliveira Nicolitz. O IDA trabalha com assuntos governamentais, comércio e financiamento, com escritórios em São Paulo, Bruxelas, Berlim, Londres, Xangai, Hong Kong, Ottawa e Tóquio.

A estratégia, como já tinha sido dito antes pela coluna, passa pela estruturação da área de expansão da ZPE.

Setor turístico está otimista com as férias de julho

Controlador da agência Casablanca Turismo, Henrique Sérgio Abreu encontra-se em São Paulo. Na condição de diretor da Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav), participa de reunião que prepara o próximo congresso da entidade. Ele diz que a Capital paulista deve ser a sede do evento, já marcado para setembro próximo.

Sobre as férias de julho, se diz otimista, apesar da onda de crise em alguns segmentos do País.

A Casablanca Turismo vem embarcando vários grupos de estudantes em excursões culturais pelo País e apostando também nos pacotes para a Disney (EUA). Mas a agência mantém o foco no negócio que lhe garante o primeiro lugar no Norte e Nordeste: viagens corporativas.

(Foto – Paulo MOska)

Lula avisa que não é “pombo-correio para usar tornozeleira”

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva deu, nesta segunda (25), um recado claro à banca de advogados que o auxilia.

Ele voltou a afirmar que não tem interesse em pena alternativa e disse que não é “pombo-correio para andar com tornozeleira”. A informação é da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

No recurso em que pede para o Supremo Tribunal Federal analisar pedido de liberdade do petista, os advogados dizem que “o dano concreto que se objetiva cessar é dirigido à liberdade do agravante” — e a palavra liberdade foi grifada.

(Foto – Marlene Bergamo, Folhapress)

PSB sinaliza apoia ao presidenciável Ciro Gomes

Os presidentes regionais do PSB dos 27 estados estiveram reunidos, nessa segunda-feira à noite, em Brasília, com o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira. O tema foi a posição da legenda no quadro da sucessão presidencial.

Segundo o deputado federal Odorico Monteiro, os presidentes avaliaram duas teses do PSB: uma aliança com o PDT, mais precisamente um alinhamento ao pré-candidato Ciro Gomes; ou não apoiar nenhum candidato.

A maioria sinalizou pró-Ciro Gomes, mas o presidente Carlos Siqueira preferiu marcar reuniões do diretório e da executiva nacionais para o dia 20 de julho quando, enfim, o partido tomará sua decisão final.

Odorico se diz otimista na tese de que o PSB acabará apoiando o presidenciável Ciro Gomes.

(Foto – Divulgação)