Blog do Eliomar

Últimos posts

Sob forte sol, atletas iniciam ciclismo no Ironman Fortaleza

foto ironman 141109 ciclismo

Com quase 30°C, apesar de um início de manhã, o forte sol de Fortaleza já castiga os atletas que iniciam a etapa de ciclismo no Ironman, com largada no Marina Park. Os competidores acabaram de enfrentar 3,8 quilômetros de natação e agora parte para 180 quilômetros sobre duas rodas.

O trajeto será Fortaleza/Pindoretama/Fortaleza, sendo o maior trajeto a avenida Washington Soares. A previsão é que os primeiros colocados retornem a Fortaleza por volta das 14h30min, para mais 42 quilômetros de corrida.

(Foto: Camilo Vidal)

1,3 mil atletas disputam a prova Ironman Fortaleza

foto ironman 141109 natação

Cerca de 1,3 mil atletas de 38 países disputam neste domingo (9) a prova Ironman Fortaleza, que teve largada às 5h50min, no Marina Park. Os atletas enfrentam 3,8 quilômetros de natação para depois percorrerem 180 quilômetros de ciclismo, no trajeto Fortaleza/Pindoretama. A previsão é que a prova sobre duas rodas seja concluída à tarde, quando os participantes terão que correr 42 quilômetros em três voltas entre o Marina Park e a Beira Mar.

A competição é disputada pela primeira vez em Fortaleza e promove o turismo esportivo e familiar. Desde a quarta-feira (5) que os atletas desembarcam na cidade com suas famílias.

(Foto: Camilo Vidal)

Meninas adolescentes precisam tomar a segunda dose da vacina do HPV

O Ministério da Saúde, por meio das secretarias estaduais e municipais, tenta identificar as meninas de 11 a 13 anos que ainda não tomaram a segunda dose da vacina contra o papiloma vírus humano (HPV). Dados da pasta indicam baixa adesão neste segundo momento da cobertura vacinal.

No primeiro mês de aplicação da segunda dose, 914 mil adolescentes foram imunizadas. O número representa 18,4% do público-alvo, formado por 4,9 milhões de meninas de 11 a 13 anos. A vacinação da segunda dose começou no dia 1º de setembro.

O último balanço do governo mostra que, desde 10 de março, quando a imunização passou a ser ofertada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), 4,5 milhões de meninas receberam a primeira dose da vacina, o que representa 92,6% do público-alvo.

O SUS oferece a vacina quadrivalente, que confere proteção contra quatro subtipos do HPV (6, 11, 16 e 18). Os últimos dois subtipos são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo de útero em todo o mundo.

Cada adolescente deve tomar três doses da vacina para completar a proteção: a segunda, seis meses após a primeira e a terceira, cinco anos após a primeira dose.

(Agência Brasil)

PSDB poderá apresentar relatório paralelo na CPMI da Petrobras

O PSDB poderá apresentar um relatório paralelo ao final da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras, em dezembro. A informação foi dada pelo deputado Izalci (PSDB-DF), que é vice-líder do partido.

“Já sabemos que houve cartel, superfaturamentos, vários aditivos maiores do que os contratos originais, notas emitidas por empresas fantasmas e desvios”, disse Izalci. Ele afirmou que ainda falta saber, no entanto, para onde foi o dinheiro e quais autoridades foram beneficiadas.

A CPMI quer identificar os beneficiários do dinheiro desviado da Petrobras por meio do acesso à delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef. Esse acesso dependerá da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, que aguarda manifestação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Na tentativa de identificar os beneficiários mesmo sem o acesso à delação premiada, o deputado Izalci apresentou requerimento, neste mês, para convocar o presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Fazenda. O deputado argumenta que houve vários saques na boca do caixa que poderiam ser identificados, caso a regra do Coaf de registro de saques acima de R$ 10 mil esteja sendo cumprida.

(Agência Câmara Notícias)

Comissão analisa relatório sobre direito de greve do servidor público

A Comissão de Consolidação da Legislação Federal e Regulamentação de Dispositivos da Constituição (CMCLF) deve analisar, na terça-feira (11), o relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR) sobre a regulamentação do direito de greve do servidor público. Se aprovada, a proposta ainda será apreciada pelas duas casas do Congresso.

O texto resultante, apresentado sob a forma de projeto da Comissão Mista ao final do relatório de Jucá, é composto de trinta e sete artigos distribuídos por cinco Capítulos: o Capítulo I cuida das Disposições Preliminares; o Capítulo II trata da negociação coletiva e dos métodos alternativos para a solução de conflitos; o Capítulo III aborda a greve; o Capítulo IV trata da apreciação da greve pelo Poder Judiciário; e o Capítulo V traz as Disposições Gerais e Finais.

Jucá reconheceu o direito de greve dos servidores públicos, “competindo-lhes de decidir livremente sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam, por meio dele, defender”. O senador ainda acrescentou regra para que a participação na greve não seja critério de avaliação de desempenho, avaliação de índices de produtividade ou justificativa de incapacidade para desempenho da função pública.

O senador ainda incluiu parágrafo para suspender o porte de arma dos servidores públicos que aderirem à greve nos serviços e atividades essenciais, durante os atos e manifestações referentes ao exercício da greve. Em nome do consenso, o senador também diminuiu o intervalo mínimo entre o comunicado de greve e a sua deflagração de 15 para dez dias.

(Agência Senado)

O mal-estar e o ódio à democracia

137 1

Em artigo no O POVO deste sábado (8), a professora universitária, psicóloga e psicanalista Sabrina Matos afirma que o ódio aos nordestinos, explicitado nas redes sociais, aponta na verdade para um ódio à democracia. Confira:

Em tempos de discursos tão inflamados e carregados de ódio, de manifestações propondo o impeachment da presidente e a intervenção militar, de xingamentos à chefe da nação (lembram da cerimônia de abertura e encerramento da Copa? – à época fiquei imaginando se algum alemão xingaria sua primeira ministra daquela forma ou um inglês sua rainha) entre tantas outras cenas penso ser difícil não tentarmos buscar explicações para a origem e o significado desses afetos. Muitos entrelaçamentos são possíveis: da nossa história colonial, à recente democratização, passando pelo ódio à democracia. Como a castração impera traço aqui um olhar a partir do “Mal-estar na civilização” de Freud entrelaçando-o a um outro igualmente fabuloso “Ódio à democracia”, do filósofo Rancière.

Aprendemos com o velho Sigmund que por sermos seres de linguagem toda completude é impossível e que a ordem civilizatória aponta para um sacrifício pulsional de cada um de nós para que a civilização possa desenvolver-se. Como as tendências destrutivas e anti-sociais demarcam a condição humana o sofrimento (o mal-estar) é inevitável.

A ideia de que o país ficou dividido após as eleições e que precisa ser unificado é de uma ingenuidade tocante. Primeiro porque as diferenças sempre existiram: seja dos ricos do sul e sudeste e dos pobres do norte e nordeste. Dos brancos e dos negros, dos homens e das mulheres. Dos cristãos e dos judeus. Dos espanhóis em relação aos portugueses, dos italianos do norte e os do sul. Dos torcedores do Ceará e os do Fortaleza. Segundo porque a ideia de unificação é a mesma do nazismo. As diferenças, sejam elas quais forem, são necessárias e demarcam uma das razões de ser da democracia.

Os discursos de ódio aos nordestinos explicitados nas redes sociais apontam na verdade para um ódio à democracia que se apresenta como ódio ao povo e seus costumes, à sociedade que busca igualdade, o respeito às diferenças, o direito das minorias. Sabemos que a individualidade é uma coisa boa para as elites, mas torna-se um desastre para a civilização se a ela todos têm acesso, não é mesmo? Não consigo ver nas recentes manifestações ocorridas na capital paulista a defesa de interesses da civilização e sim a defesa de interesses muito particulares.

A teoria da civilização de Freud considera a vida em sociedade como um compromisso imposto. As próprias instituições que funcionam para proteger a sobrevivência da humanidade também geram seu mal-estar. A agressividade é uma fonte de prazer que os seres humanos relutam em renunciar após a terem experimentado. Não se sentem bem sem ela, dizia ele. A agressividade serve como complemento ao amor: os laços libidinais que unem os membros de um grupo no afeto e na cooperação serão fortalecidos, se o grupo tiver pessoas de fora a quem possa odiar. É o narcisismo das pequenas diferenças. Os homens parecem encontrar um gosto especial em odiar e perseguir, ou pelo menos ridicularizar, seus vizinhos mais próximos.

Como fica o PMDB no Ceará

75 1

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (8), pelo jornalista Érico Firmo:

O PMDB foi parceiro crucial do governo na Assembleia Legislativa durante todo o mandato de Cid Gomes (Pros). Eunício Oliveira já anunciou que o partido será oposição a Camilo Santana (PT). Foram eleitos seis deputados estaduais peemedebistas. Se forem mesmo oposição, estarão em quantidade maior que toda a oposição atual a Cid.

Mas, alguns dos detentores de mandato pela legenda resistem. Ir para a oposição é, antes de tudo, obedecer coerentemente à realidade apresentada na eleição. A tal “vontade das urnas” de que costumam falar os políticos. Evidentemente, tem também relação com as sequelas da derrota. Porém, diante das investidas seguidas do governador contra a atuação do partido no âmbito nacional, a questão se agrava bastante.

Cid acusa os peemedebistas de chantagem, afirma que a sigla é “um mal terrível, que tem que ser combatido”. Independentemente da razão que tenha, será preciso muita falta de hombridade e amor próprio para parlamentares peemedebistas permanecerem no partido e aderirem a um governo cujo mais proeminente apoiador se refere à agremiação deles nesses termos.

Porém, é absoluta, total e completa a falta de vocação de muitos peemedebistas para fazer mesmo a mais brande oposição. Será curioso observar a postura dos membros da legenda e a capacidade de Eunício de fazer valer a decisão de se opor.

Guimarães decide ser defensor de Dilma contra oposição forte no Congresso

foto guimarães pt-ce

O deputado federal reeleito José Guimarães (PT-CE), influente na futura gestão Camilo Santana (PT), deu a senha: não vai ocupar cargos. Ficará em Brasília ajudando Dilma. Nesta semana, ele começou. Foi à tribuna rebater Aécio Neves

Nessa sexta-feira (7), ele chegou de Brasília com o governador eleito Camilo Santana (PT), que monta equipe de transição semana que vem. Camilo não viajará mais e a transição terá sala no Palácio da Abolição.

MP que flexibiliza regras para farmácias é tema de audiência pública

A comissão mista que analisa a Medida Provisória (MP) 653/2014, que flexibilizou a exigência da presença de farmacêutico nas farmácias, promove na terça-feira (11) a segunda audiência pública para discutir o tema. Foram convidados representantes da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), do Conselho Federal de Farmácia (CFF), da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República e da Federação Interestadual dos Farmacêuticos.

A MP 653/2014 relaxa a exigência de farmacêutico em farmácias caracterizadas como pequenas ou microempresas. A Lei 13.021/2014, publicada em 11 de agosto e em vigor desde o fim de setembro, estabelece que todo estabelecimento farmacêutico deter ter a presença desse profissional.

Com a medida provisória, as farmácias enquadradas no Estatuto da Micro e Pequena Empresa (Lei Complementar 123) passaram a adotar as regras da Lei 5.991/1973. Essa lei permite, em casos específicos, a presença de “prático de farmácia, oficial de farmácia ou outro”, inscrito em Conselho Regional de Farmácia, como responsável do estabelecimento. A permissão é feita pelo órgão sanitário em razão de interesse público, como a necessidade de haver farmácia em pequenos municípios.

(Agência Senado)

Beto Studart assumirá Conselho de Integração da CNI

foto beto studart

Da Coluna O POVO Economia, no O POVO deste sábado (8), pela jornalista Neila Fontenele:

A Federação das Indústrias do Ceará deve intensificar o seu papel político. O presidente da Fiec, Beto Studart, assumirá o Conselho de Integração Nacional da CNI, cuja missão é propor alternativas para reduzir as desigualdades e promover o desenvolvimento econômico e social equilibrado do País. O convite foi feito pelo presidente da CNI, Robson Andrade.

Beto Studart leva para o Conselho as bases do movimento Integra Brasil, liderado por Nicolle Barbosa, quando ela presidiu o CIC. A sintonia entre os dois permanece e esperam-se projetos estruturados para o desenvolvimento do Estado.

A Fiec pode assumir um papel muito maior no âmbito regional e nacional, representando os interesses da indústria em áreas estratégicas. O Nordeste anda carente de um movimento contínuo que possa mostrar não só a força do consumo da classe C, mas também o que pode ser gerado de estrutura efetiva para a região.

O Enem e suas possibilidades

Em artigo no O POVO deste sábado (8), o professor e consultor pedagógico Ângelo Sampaio diz que Enem tem potencial para se tornar referência em processo seletivo até para outros países. Confira:

Em 2009, o novo Enem iniciou projeto ousado e integrador, com o intuito de ser a porta de entrada das principais universidades públicas e centros tecnológicos do país, padronizando o processo seletivo das instituições de ensino superior brasileiras. A Universidade Federal do Ceará foi uma das primeiras a utilizar a nota do exame, de forma integral, o que a tornou uma das mais procuradas do Sisu.

Embora muitos estados tenham incorporado o processo, é fato que, para outros, ainda não é realidade. O projeto em si não está consolidado, pois são recorrentes as mudanças, de modo a corrigir problemas dos últimos exames, o que se comprova ao lembrarmos da suspeita de vazamento de provas, ou de casos polêmicos, no que concerne à correção das redações.

É inquestionável que um projeto leva tempo para se estabilizar e que muda bastante desde a implantação, principalmente o Enem, que, não sendo consenso para todas as universidades, ainda passará por outras tantas mudanças, de modo a incorporar as instituições que estudam a possibilidade de adotá-lo. Creio que, por bom tempo, o exame será recebido por grande parte de seus candidatos com muitos questionamentos, por estar em fase de adaptação. As escolas têm também repensado suas práticas para o ensino médio, de modo a acompanhar, de forma efetiva, os preceitos de competências e habilidades, propostos a partir da matriz de referência do Enem, elaborada para as quatro áreas de conhecimento.

Polêmicas e dificuldades à parte, o Enem tem potencial para se tornar referência em processo seletivo até para outros países. O intuito de estabelecer padrão de acesso às universidades brasileiras e que, de alguma maneira, consequentemente, isso promova mudanças no sistema de ensino do país é válido, mas ainda há muito a ser aprimorado. O tempo é de adaptação e de amadurecimento, considerando os últimos exames e o que está por vir.

Postos de saúde abrem neste sábado para início da vacinação contra pólio e sarampo

Mais de 100 mil postos de saúde em todo o país abrem neste sábado (8) para o início da campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo. A imunização segue até o dia 28 deste mês.

No caso da poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, devem ser vacinadas crianças de 6 meses até 5 anos incompletos. A expectativa do governo é imunizar mais de 12,7 milhões de crianças.

Já na vacinação contra o sarampo, a faixa etária indicada é de 1 ano até 5 anos incompletos. A estimativa é vacinar 10,9 milhões de crianças. A vacina tríplice viral protege, além do sarampo, contra a caxumba e a rubéola.

O governo garante que as doses são seguras e recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No caso da vacina oral e da vacina injetável contra a pólio, as reações são consideradas raras e, no caso da vacina contra o sarampo, as reações incluem febre ou dor no local da aplicação.

(Agência Brasil)

Ambientalista lamenta falta de diálogo da Prefeitura com a sociedade

53 1

geovanana

A professora universitária e ambientalista Geovana Cartaxo, que em outubro último disputou eleição para o Senado pelo PSB, lamentou neste sábado (8) a falta de diálogo entre a Prefeitura de Fortaleza e a sociedade nas discussões que envolvem questões ambientais.

A ambientalista defendeu o artigo publicado nessa sexta-feira (7), no Blog, quando o diretor presidente da Ciclovida, advogado e mestre em Ciências Jurídico-Empresariais pela Universidade de Coimbra, Celso Sakuraba, que classificou como “falso deslumbramento” os viadutos do Cocó.

Para Geovana, “os viadutos não resolveram o problema de mobilidade e isso vai se agravar com a demanda induzida”. “Outros gestores mais democráticos como Eduardo Campos foram capazes de redirecionar suas ações a partir do diálogo com a sociedade. Ainda estamos longe disso em Fortaleza. Só lembrando: os viadutos foram declarados ilegais pela Justiça Federal”, completou a ambientalista.

Enem: Candidatos farão prova de ciências da natureza e ciências humanas

Mais de 8,7 milhões de pessoas farão neste sábado (8) o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 1,7 mil cidades em todo o país. Trata-se do número recorde de inscrições. Os portões abrem às 12 horas, no horário de Brasília (11 horas no Ceará), e fecham pontualmente às 13 horas (12 horas no Ceará). A recomendação é que os candidatos cheguem com uma hora de antecedência.

A duração do exame será de quatro horas e trinta minutos e os candidatos resolverão questões de ciências humanas e ciências da natureza. Quem ainda não conferiu o local de prova, pode fazê-lo pelo site do Enem com o CPF e senha usada na hora da inscrição.

Os candidatos sabatistas, aqueles que guardam o sábado por motivos religiosos, devem chegar ao local de prova também entre 12h e 13h, no horário de Brasília. Eles, no entanto, aguardarão em uma sala o pôr do sol para iniciar a prova.

Na hora de se preparar para sair de casa, caneta de tinta preta fabricada com material transparente e documento de identidade com foto não podem faltar. Caso não use a caneta preta, o estudante corre o risco de não ter o cartão de respostas registrado pelo leitor ótico.

Apresentar o documento com foto é obrigatório para fazer o exame. Se o estudante perdeu o documento, deve apresentar boletim de ocorrência com data de, no máximo, 90 dias antes da prova.

É permitido levar lanches e água. O candidato não poderá usar lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos e anotações. Não pode usar, também, óculos escuros, boné, chapéu, gorro e similares e portar armas de qualquer espécie, mesmo com documento de porte. Se estiver com um desses itens, deverá colocá-lo no porta-objetos.

Não é autorizado o uso de celular ou qualquer aparelho eletrônico durante as provas. O selfie é proibido. Candidatos identificados portando os objetos ou postando imagens e textos nas redes sociais serão eliminados.

O participante deve ler e conferir os dados registrados nos cartões-resposta e na lista de presença. Também é preciso conferir se os cadernos de prova estão completos antes de iniciar o exame.

A saída do local de prova é permitida após duas horas do início do exame, mas para levar o caderno de questões para casa é preciso esperar até 30 minutos antes do término.

(Agência Brasil)

BNDES poderá financiar por 10 anos compra de bicicletas por empresas

As empresas que quiserem incentivar o uso de bicicletas por seus funcionários poderão contar com a ajuda do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O prazo de pagamento é de até 10 anos. Isto é o que determina projeto de lei (PLS 317/2014) do senador Fleury (DEM-GO), apresentado na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor, Fiscalização e Controle (CMA).

Para o senador, a medida pode aumentar a qualidade de vida das pessoas e melhorar o trânsito nos grandes centros. “Não adianta mais pensarmos em alargar avenidas ou aumentar a rua. Vamos chegar a um ponto que andar a pé pode ser mais rápido que o trânsito. Esse projeto vem para desafogar essa parte do trânsito com as bicicletas”, comentou o senador.

(com agência Senado)

Cid afirma que deixa Ceará com menos dívidas que recebeu

77 2

foto opovo cid gomes 141107

Antes da reunião do Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (Mapp), o governador Cid Gomes (Pros) afirmou nessa sexta-feira (7) que, apesar de não ter fechado os dados de 2014, entregará o Estado com menos dívidas do que quando assumiu o cargo, em 2007.

“Ao longo desses anos, nós mais pagamos dívidas do que contraímos novos financiamentos”, disse. Cid também afirmou que o Ceará é o quarto Estado brasileiro com melhor capacidade de investimento. Segundo ele, “a capacidade de endividamento do Ceará é muito boa, tá bem acima da média do Brasil”.

A dívida do Ceará, hoje, seria de aproximadamente 49% da receita corrente líquida. Isso daria ao Estado, segundo o governador, o a capacidade de ainda poder triplicar o seu nível de endividamento, margem larga, na opinião dele. “Talvez nós sejamos o quinto ou sexto Estado menos endividado do Brasil”, disse.

(O POVO)