Blog do Eliomar

Últimos posts

Ministro admite: Pedido de extradição de Pizzolato negado pode ter sido represália ao Brasil

76 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=u9L0RiVsUn8&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça, disse, nesta quinta-feira, não ter se surpreendido com a decisão da Justiça italiana de não acatar pedido de extradição de Celso Pizzolato para o Brasil.

Ele chegou a admitir que o caso pode ter sido uma represália ao fato de o Brasil não ter acatado pedido da Justiça da Itália quando da extradição de Cesare Battisti.

Ministro assegura que ajustes macroeconômicos permitirão retomada do crescimento

“O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges, elogiou, hoje (30), a qualidade do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo e comparou a exposição a eventos internacionais dizendo que a feira brasileira não deixa nada a desejar. “Isso não é gratuito, o Brasil está sendo agraciado com um salão com essa qualidade porque a sociedade merece, a indústria automotiva merece. Não teríamos um evento dessa dimensão sem que estivéssemos à altura do que vimos, hoje, aqui”.

Na avaliação do ministro o país evoluiu nessa área porque o setor produtivo e o governo passaram a caminhar juntos em busca do desenvolvimento produtivo e tecnológico da indústria automotiva. “O InovarAuto foi um grande passo à frente que estimulou a competição atraindo investimentos para o Brasil e, nesse segundo momento, está centrado no desenvolvimento tecnológico dessa indústria baseada em uma rota tecnológica com segurança veicular e eficiência energética”.

Borges ressaltou que o governo tem tomado medidas para estabilizar a economia e propiciar a melhoria do consumo para 2015. “Estamos fazendo os ajustes macroeconômicos necessários para uma retomada do crescimento econômico, a partir de 2015. Essa perspectiva é fundamental para recuperação do mercado automobilístico que foi fortemente atingido esse ano”.

Segundo ele, que participou da abertura da 28ª edição da feira, esse resultado se deve à evolução da indústria automotiva no Brasil, que atualmente conta com todos as grandes empresas do setor presentes no país. “Essa é uma diferença qualitativa. Se olharmos 30 anos atrás, tínhamos quatro grandes fabricantes de automóveis. Hoje todos os grandes players que competem mundialmente estão aqui. E o brasileiro tem acesso a todos os carros, inclusive de fora”.

(Agência Brasil)

Conlutas promove debate sobre “Os 12 anos do Governo do PT – Um balanço crítico”

luldidl

Dilma e Lula – 12 anos de gestão.

A Central Sindical e Popular (CSP Conlutas) e o Instituto Latino-Americano de Estudos Socioeconômicos (Ilaese) promoverão nesta quinta-feira, às 18 horas, o debate “12 anos do Governo do PT: um balanço crítico”. O evento ocorrerá na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE). O convidado para falar sobre o assunto é Daniel Romeiro, pesquisador do Ilaese e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA).

Na ocasião, também será lançada a revista “Os motivos da revolta popular: um balanço crítico do Governo do PT” (2014), de autoria de Romero e dos pesquisadores Érika Andreassye Nazareno Godeiro.

SERVIÇO

* Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE), na Avenida Tristão Gonçalves, 1380 – Centro

* Mais informações – Conlutas – 8729.2222.

TSE analisa novas regras para prestação de contas

Para aumentar o controle da arrecadação e dos gastos dos partidos políticos, o Tribunal Superior Eleitoral analisa novas regras de prestação de contas. Se aprovado, o texto estabelece que os partidos tenham uma conta específica para receber dinheiro destinado à campanha eleitoral. Hoje não há essa obrigação.

O objetivo da nova resolução é aumentar a transparência e a agilidade na análise das contas partidárias, disse o autor da proposta, o ministro do TSE Henrique Neves.

O texto, que também foi elaborado pelo presidente do Tribunal, ministro Dias Toffoli, deve ser votado no dia 13 de novembro pelo plenário da Corte e pode entrar em vigor já em 2015.

(Valor Econômico)

Delegado elogia sinalização de Camilo para diálogo com polícias

85 2

foto cesar wagner delegado

Em sua página no Facebook, o ex-superintendente da Polícia Civil e delegado César Wagner parabenizou o governador eleito Camilo Santana pela sinalização de abertura de diálogo com as polícias. Confira:

Tem sido muito positivo a repercussão das palavras do governador eleito Camilo Santana acerca da união entre todos: polícia, governo e sociedade civil em busca de um avanço nesta questão crucial que é a luta contra a criminalidade.

As eleições passaram. Hora de diálogo franco e junção de forças.

Não é com mágoas ou desvirtuamento de nossas funções republicanas que encontraremos um novo caminho. Camilo Santana deu o primeiro passo e deixou bem claro o que pensa acerca do assunto. Todos precisam de tranquilidade e confiança para exercer suas missões.

Parabéns, o primeiro passo foi significativo!!!

VAMOS NÓS – César Wagner, que marcou passagem como superintendente da Polícia Civil e também como titular da Delegacia de Narcóticos, quando pela primeira vez o Ceará conferiu prisões de grandes traficantes locais, é tido como um policial com trânsito em todos os setores da segurança pública. O seu reconhecimento à sinalização do governador eleito por certo não é uma voz única.

Crédito atingiu R$ 2,9 trilhões em setembro

“As operações de crédito do sistema financeiro somaram R$ 2,901 trilhões em setembro, com crescimentos de 1,3% no mês e de 11,7% em doze meses. O ritmo de expansão foi maior do que o registrado para agosto, quando houve variações respectivas de 0,9% e 11,1%. O montante representou 57,2% do PIB (Produto Interno Bruto, soma das riquezas de um país), ante 56,7% em agosto e 55% em setembro de 2013.

As elevações mensal e anual refletiram as elevações nas carteiras de pessoas físicas e jurídicas, que totalizaram R$ 1,360 trilhão e R$ 1,540 trilhão em setembro. O saldo de operações envolvendo pessoas físicas subiu 0,9% ante agosto e 13,3% em 12 meses. No caso de pessoas jurídicas, a elevação mensal foi 1,6%, e a anual, 10,3%.

O crédito com recursos livres, em que os bancos têm autonomia para aplicar o dinheiro captado, somou R$ 1,534 trilhão, correspondendo a 52,9% do total da carteira. Houve acréscimo de 0,9% nas operações de pessoas jurídicas e de 0,6% nas contratações das famílias com esse montante. Nas contratações de pessoas jurídicas, destacaram-se operações mercantis, como desconto de duplicatas e repasses externos e financiamentos de exportações. Nas envolvendo famílias, houve aumento mensal de 1,5% na modalidade cartão de crédito à vista e de 0,6% no crédito consignado.

O crédito com recursos direcionados, em que os empréstimos devem seguir regras definidas pelo governo, alcançou saldo de R$ 1,366 trilhão, registrando elevações de 2% no mês e de 20,6% em 12 meses.

Nos financiamentos destinados às famílias com essa fonte, houve alta de 2,5% no crédito rural. O BC definiu o aumento como sazonal. A carteira de financiamentos imobiliários também teve expansão, de 1,4%. Já no crédito direcionado contratado por pessoas jurídicas, houve crescimento de 2,3% na carteira para investimentos com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A autoridade monetária atribuiu a elevação, em parte, à depreciação cambial.

A taxa média de juros para pessoas físicas com recursos livres atingiu 42,8% ao ano, o menor valor desde maio. Já o custo médio do crédito para empresas ficou em 22,8% ao ano. A inadimplência nos empréstimos com recursos livres ficou em 5%.”

(Agência Brasil)

Aécio perdeu por que a eleição ganhou conotação plebiscitária?

verrr

Em sua coluna no O POVO desta quinta-feira, o jornalista Fábio Campos escreveu o tópico “O Dever da casa”, mostrando que a derrota do tucano Aécio Neves em seu Estado (MG), deixou a clara impressão de que o eleitor optou pelo voto plebiscitário: aprovar ou não a continuidade de Dilma com seu PT. Confira:

Os resultados de Aécio Neves em Minas Gerais são um capítulo a parte na campanha presidencial. Neto de um grande líder mineiro, Aécio governou o Estado por oito anos e deixou o poder com ótimos índices de popularidade. O erro fatal de avaliação foi acreditar que isso seria suficiente para que a maioria, por osmose, se tornasse devota de sua candidatura presidencial.

O caso de Minas deixou claro o seguinte: a eleição presidencial foi plebiscitária. Ou seja, sim ou não ao PT. Em São Paulo, devido às circunstâncias da economia industrial do Estado, o antipetismo prevaleceu com vigor. Fosse quem fosse o candidato tucano ou de oposição ao PT, é muito provável que se dessem os mesmos resultados.

Em Minas, o clima era outro. Lá, o antipetismo não era uma marca em boa parte por causa do próprio Aécio. Afinal, no enclave mineiro, os tucanos sempre estabeleceram uma relação de paz e amor com os petistas. As circunstâncias econômicas também diferiam do vizinho São Paulo. Deu no que deu. É clássico: candidato a presidente que não ganha em casa não merece ganhar a eleição. Essa frase teria sido proferida por Aécio meses antes da campanha.

UNISF promove palestra sobre “Ânsia por Status”

A Universidade Sem Fronteiras (UNISF) promoverá nesta quinta-feira, a partir das 19 horas, uma conferência a ser ministrada pela professora Ângela Leitão Carvalho (Unifor). Ela abordará o tema “A ânsia por status”.

Focará mais precisamente a luta desesperada que alguns desenvolvem em busca da fama, do prestígio e do poder, o que, muitas vezes, pode se transformar no desespero da solidão e da frustração existencial.

Essa conferência faz parte de um projeto que a universidade vem realizando sempre nas últimas quinta-feira do mês.

SERVIÇO

Universidade Sem Fronteiras – Rua Nunes Valente, 919 (Aldeota).

Mais informações – (85) 3224 0909).

Entrada franca.

PR do Ceará sinaliza para uma oposição responsável

lucioroberto

O presidente regional do Partido da República, ex-governador Lúcio Alcântara, tomou a rota de Portugal nas últimas horas. Viajou com sua família para temporada de férias de quem também tem agora cidadania portuguesa.

Lúcio deixa claro que o PR vai ficar onde no lugar que o eleitor o deixou: na oposição. Ele aguardará agora o cenário administrativo a ser construído pelo governador eleito Camilo Santana (PT) para nova avaliações.

Já o presidente de honra do PR, Roberto Pessoa, disse, nesta quinta-feira que o PR fará oposição responsável. Ou seja, derrubando o que for de encontro aos interesses da população e apoiando avanços.

Pessoa, que foi o candidato a vice-governador do peemedebista Eunício Oliveira retomou sua rotina. Ontem, ele estava em Barreira (BA) tratando dos negócios de sua granja, a Emape.

Campanha de Dilma elevou o teto dos gastos

“A campanha de Dilma Rousseff elevou mais uma vez o seu limite de gastos para a campanha: o teto chegou a 383 milhões de reais.

No dia 20 de outubro, a campanha petista já havia aprovado a elevação do teto de R$ 298 milhões para R$ 338 milhões. A alteração solicitada foi deferida pela ministra do TSE, Maria Thereza de Assis Moura.

Com a vitória, não será difícil passar o chapéu nas grandes empresas e arrecadar a grana.”

(Coluna do Radar, da Veja Online)

Do rock ao forró pé de serra, servidores disputam a II Mostra de Talentos

foto pmf mostra talentos

Vinte servidores da Prefeitura de Fortaleza concorrerão, nesta noite de quinta-feira, a partir das 18 horas, no Mercado dos Pinhões (Centro), ao título da segunda edição da Mostra de Talentos. As apresentações serão por meio de vocal e instrumentos musicais. Entre os ritmos que serão apresentados neste ano estão o pagode, o forró pé de serra, o rock, MPB e instrumental.

Os três primeiros colocados abrirão a Festa do Servidor, nesta sexta-feira, a partir das 18 horas, no Estoril, na Praia de Iracema.

A Semana do Servidor será encerrada no domingo (2), com a Corrida do Servidor. A largada será às 7 horas (concentração às 5h30min), em frente ao espigão da Rui Barbosa, na Avenida Beira Mar.

Dilma, o Marketing, o Nordeste e a queda das máscaras

64 1

Com o título “Dilma 2014: Retrato de uma vitória”, eis mais um artigo do publicitário e escritor Ricardo Alcântara. Num dos trechos ele diz: “Se Dilma Rousseff governar o Brasil com a mesma competência dedicada por João Santana à sua campanha, estaremos todos muito bem em 2018”. Confira:

É verdade: a presidente Dilma fez, no todo, uma campanha muito agressiva. Agressiva nos termos em que colocou sua definição sobre os adversários e, mais ainda, na desproporção entre temas propositivos, quase inexistentes, e a virulência de sua ação desconstrutiva. Responda depressa: qual a principal proposta de campanha da candidata governista? Não houve. A resposta, muito vaga, às mudanças que os sinais das pesquisas indicavam, veio no formato simbólico de um slogan: ‘Governo Novo, Novas Ideias’. Sim, mas quais? Nenhuma.

A campanha governista tratou, basicamente, de descredenciar os adversários e reafirmar o legado dos doze anos de Lulismo, inclusive recorrendo muitas vezes ao mérito de índices cuja relevância fora alcançada nos governos anteriores, do ex-presidente Lula da Silva. Excluídos os pudores da boa ética para a qual o PT não se vê mais devendo obrigações, Dilma soube fazer uma campanha calibrada: escolheu as emoções certas e, dos riscos, ficou com os menores. O posicionamento estratégico a colocou em melhor condição de disputa.

Se Dilma Rousseff governar o Brasil com a mesma competência dedicada por João Santana à sua campanha, estaremos todos muito bem em 2018, embora tenham caído as últimas máscaras para que a distorção grosseira dos fatos fosse a efeito – um alto preço, creia. Campanha agressiva, mas, também, defensiva: seu mérito maior foi saber se descolar, perante parcelas do eleitorado (mais fiéis ao seu partido ou mais beneficiadas pelo seu governo), das pesadas denúncias relacionadas à Petrobras. Entre eles, poucas baixas.

Nordeste? Governista como sempre. Foi assim na ditadura. Foi assim com Collor e FHC. E será assim, enquanto houver aqui legiões de cidadãos em condições de vida vulneráveis, para quem as políticas públicas, compensatórias, são uma questão crucial de vida ou morte. E não há menor legitimidade nesse voto: cada um sabe onde seu calo aperta. Querem os sulistas que votemos com maior autonomia? Simples: mandem para cá metade das nossas indústrias – aquelas de capital nacional majoritário, pelo menos.

Dilma só teria perdido se Aécio Neves a tempo visse que, apesar de seu bem avaliado governo, Minas Gerais já houvera negado maioria aos tucanos por três vezes nas eleições presidenciais. Pois veio de lá e do Rio de janeiro o aval mais forte à continuidade. Olhe o mapa. Fácil perceber: não foi só Bolsa família. Colheu o governo, na sua hora mais delicada, de inflação com estagnação, um voto de confiança assentado também em salários maiores, empregabilidade e acesso ao crédito: Renda e Consumo decidiram a parada. De novo.

* Ricardo Alcântara,

Publicitário e escritor.

Cid e RC – Queda é com a oposição

O governador Cid Gomes (Pros) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros), em clima de festa de inauguração do Shopping RioMar, nessa quarta-feira, decidiram percorrer o polo de compras. Ou seja, hora de dar uma olhadinha nas lojas e conferir o empreendimento e seu potencial econômico.

ciderccc

Resolveram descer pela escada rolante principal e, mesmo contemplando a beleza do shopping, não se esqueceram de um aceno aqui e outro ali para populares quando de repente…

cirdrecc2

.. a escada rolante deixou de funcionar.

Ambos, no entanto, foram ágeis e se seguraram na borda da escada, evitando alguma surpresa. Para quem saiu agora há pouco de campanhas vitoriosas, queda, seja qual for ela, não combina com os dois.

Curiosidade: Algum deles comprou alguma coisa?

(Fotos – Mauri Melo)

PF deflagra operação em Fortaleza e Natal

“A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram hoje (30) a Operação Godfather, que resultou na prisão de integrantes de organização criminosa suspeita de desviar cerca de R$ 150 milhões do sistema financeiro, principalmente em Fortaleza e Natal, nos últimos cinco anos. Parte dos recursos montante resultou de transações feitas no Brasil de empresas sediadas em paraísos fiscais ou de instituições e pessoas físicas que operam com compra e venda de dólares (doleiros).

Nota divulgada pela Receita Federal informa que há indícios de prática de crimes como sonegação fiscal, gestão fraudulenta, formação de quadrilha e lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores.

Estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão em residências de investigados e em empresas supostamente ligadas à organização criminosa. Foram também decretados, pela Justiça Federal, o sequestro e o bloqueio de valores existentes em contas bancárias, em bolsas de valores e em instituições do mercado financeiro no Brasil em nome dos principais suspeitos.”

(Agência Brasil)

VAMOS NÓS – Agora é divulgar os nomes de empresas e envolvidos.

Em nome do Natal

bruacocvooc

No meio da rua Érico Mota, no bairro Parquelândia, apareceu um buraco. Um buraco apareceu há semanas e, mesmo com cobranças de moradores, a Regional 3 ainda não adotou providências. Essa situação complica quando chega a noite.

Aliás, bem que a Regional poderia fazer uma limpeza geral nessa via importantíssima no bairro, pois faz a ligação do início da avenida Humberto Monte à avenida Bezerra de Menezes. Está precisando.

(Foto – Paulo MOsKa)

Ciro Gomes alerta: Coalização precisa mudar para que DiIma termine seu novo mandato

foto ciro gomes

“Eu não gosto da coalizão que está no poder do Brasil com a Dilma, PT-PMDB. Se não for mudada, inclusive no plano moral, talvez a Dilma não consiga terminar seu mandato”, alerta o ex-ministro Ciro Gomes (Pros), atual secretário estadual da Saúde, ao ser indagado sobre o cenário político-econômico do País pós-resultado das urnas. 

Ciro Gomes lamenta ainda que nenhum dos candidatos à Presidência, na eleição deste ano, demonstrou compromisso em celebrar um projeto econômico para o País.

“Todos eles discutiram, prostrados diante do setor financeiro, nuances de conservadorismo. E com esse conservadorismo o Brasil não sai dessa crise sem um grave colapso”. Com US$ 86 bilhões de déficit nas transações correntes com o estrangeiro, tem-se um efeito no País de uma transação crônica, crescente sobre o câmbio, e uma moeda que tende a se desvalorizar, avalia. Para ele, esta é a ameaça inflacionária real que não pode ser combatida com taxa de juros, política do Governo de Dilma Rousseff (PT).

Indagado se esse é o momento do Brasil crescer ou conter a inflação, Ciro afirma: “Se não crescer, a proporção da dívida versus PIB e seus efeitos fiscais vai continuar se deteriorando. Não te equação para o desequilíbrio nas nossas contas externas”.

Para o ex-ministro, no entanto, ao final da apuração, acabou prevalecendo a lucidez do brasileiro que preferiu guardar alguns valores centrais com a reeleição da presidente, frente ao “entreguismo alienante do PSDB”.

(Com O POVO)

Joaquim Cartaxo: Novo Governo Dilma quer Assembleia Constituinte pró-Reforma Política

61 2

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=BUVK-u3ePC0&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O ex-presidente regional do PT, Joaquim Cartaxo, rebateu, nesta quinta-feira, a tese exposta pela oposição de que o País está fechando o ano em situação péssima no plano econômico. Cartaxo expôs alguns números e lamenta que a oposição ainda não tenha descido do palanque.

Na condição de quem é membro do diretório nacional petista, Joaquim Cartaxo anunciou que uma das grandes metas do novo Governo Dilma Rousseff é convocar uma Assembléia Nacional Constituinte exclusiva par a provar a Reforma Política.

Ministério da Saúde lança campanha de vacinação contra sarampo e paralisia infantil

“O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lança hoje (30) a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e a Paralisia Infantil, que terá início dia 8 de novembro. Será às 11 horas, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

O lançamento ocorrerá durante a 14ª Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doença, que ocorre até amanhã (31). A mostra reúne, durante quatro dias, cerca de 4 mil profissionais, entre trabalhadores e gestores do Sistema Único de Saúde, para trocar informações sobre o aprimoramento do setor.

Os sintomas mais comuns do sarampo são febre, tosse seca, exantema (manchas avermelhadas), coriza e conjuntivite. A poliomielite causa lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores.”

(Agência Brasil)