Blog do Eliomar

Últimos posts

Bolsa Família já pagou R$ 18 bilhões neste ano

“O Bolsa Família virou tema central da campanha dos presidenciáveis. A ameaça de um novo governo acabar com o benefício, que ganhou força na gestão atual, pode repercutir diretamente na decisão dos eleitores. Até o momento, R$ 18 bilhões já foram pagos por meio do programa. A previsão é que R$ 25 bilhões saiam dos cofres públicos para os beneficiários do Bolsa Família em 2014. Nas últimas pesquisas eleitorais, Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) estão empatadas no segundo turno. Os dados mostram que Marina chegou a tal colocação por ter conquistado duas vezes mais votos de Aécio Neves (PSDB) do que de Dilma. A candidata à reeleição parece ter batido no seu piso eleitoral: o terço de eleitores formado por petistas e beneficiários de programas federais, principalmente o Bolsa Família.

Para especialistas é o núcleo mais duro e difícil de Marina corroer. “O problema da presidente é que seu teto está cada vez mais baixo também. Ela pode não perder, mas tem dificuldades para ganhar”, afirmou José Roberto Toledo em artigo do jornal Estado S. Paulo. Apesar de ser a principal arma de Dilma, o Bolsa Família também é usado no discurso dos outros candidatos. Aécio sempre ressalta que o programa apenas unificou as iniciativas de transferência de renda que já existiam no governo tucano de Fernando Henrique Cardoso. Já Marina ressaltou que jamais acabaria com um programa por sua história pessoal de dificuldades.

Quem quer que ocupe o cargo de presidente da República a partir de 2015 já vai encontrar um orçamento de R$ 27,7 bilhões para o programa e a necessidade de localizar e cadastrar cerca de 150 mil famílias extremamente pobres, que possuem perfil para o Programa Bolsa Família. Além disso, o governo terá que garantir e aperfeiçoar outro objetivo: proporcionar a todos que superaram a condição de pobreza que não voltem para a miséria, com maior acesso à educação, à saúde e inclusão produtiva. A briga pelo “poder do Bolsa Família” mostra que o programa é um dos poucos temas uniformes do Brasil nos últimos anos, mesmo em meio à contradições. Por um lado foi implementado para melhorar as estatísticas de pobreza. Por outro, porém, o benefício era crucificado por acomodar eternamente as famílias de baixa renda, às quais não teriam motivação para viver sem o benefício.

Os números, no entanto, mostram a importância do programa. Atualmente, o Bolsa Família atende cerca de 14 milhões de famílias: quase 50 milhões de pessoas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), desde 2011, com o lançamento do Plano Brasil Sem Miséria, o Bolsa Família reforçou o foco em pessoas extremamente pobres. “Por conta disso, 22 milhões de pessoas saíram da situação de miséria sob a ótica da renda, superando o patamar de R$ 77 per capita por mês”, afirma o MDS. De acordo com o Ipea, sem o Bolsa Família, a pobreza subiria 36% no mesmo período e poderia ser maior por causa do efeito multiplicador. Conforme a Pasta, entre 2002 e 2012, a proporção de brasileiros vivendo em extrema pobreza (a preços de 2011, corrigidos pela inflação ao longo da série) caiu de 8,8% para 3,6%; sem a renda do Bolsa Família, a taxa de extrema pobreza em 2012 seria 4,9%.

Além disso, pela primeira vez, o Brasil não figurou entre os países do mapa da fome mundial e conseguiu reduzir à metade a porcentagem da população que sofre com a fome, cumprindo assim um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), fixados pelas Nações Unidas para 2015. “Da forma como está hoje, o programa é uma referência mundial no combate à pobreza e na redução das desigualdades”, ressalta o Ministério. De acordo com o MDS, em todo o país, 1,7 milhão de famílias já deixaram o programa por meio do desligamento voluntário ou por terem superado a pobreza e conquistado renda maior. Além da saída voluntária, mais de 1,1 milhão de famílias deixaram o programa porque não realizaram a atualização dos cadastros.”

* Leia mais no Contas Abertas aqui.

 

Livro de ex-procurador geral do Estado embasa voto contra candidatura de Maluf

No processo em que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vetou a candidatura de Paulo Maluf por ser “Ficha Suja”, a ministra Luciana Lóssio, em seus argumentos, citou trechos do livro “Direito Eleitoral – Improbidade administrativa e responsabilidade fiscal” do ex-procurador-geral do Estado, o jurista Djalma Pinto.

 

Veja abaixo trecho em que a ministra cita livro de Djalma:

djalmam

Conto do PSDB – Aécio promete o fim do Fator Previdenciário

78 2

Com o título “Velhinhos do INSS”, eis artigo de José Nilton Mariano Saraiva, economista da UFC e aposentado do BNB, onde ele critica postura de Aécio Neves, candidato a presidente da República pelo PSDB, prometendo fim do Fator Previdenciário. Confira: 

“Made in PSDB”, porquanto idealizado, arquitetado e lançado no governo FHC, o tal “Fator Previdenciário” foi uma dessas maldades inomináveis para com centenas de milhares de aposentados brasileiros (para editá-lo, à época um suposto e contestável déficit da previdência foi brandido). No entanto, e como restou comprovado a posteriori, a explicação mais plausível nos remete ao fato de o então Presidente da República e seus áulicos terem que arranjar um bode expiatório para a gravidade momentânea das contas do governo, daí nada mais cômodo do que considerar os “velhinhos do INSS” uma espécie de trambolho, mercadoria de quinta categoria e, pois, desmerecedores de quaisquer direitos. Portanto, tunga neles. Tanto é que, sarcasticamente, a partir de então passou a rotulá-los de “vagabundos”. E a tratá-los a pão e água.

Como não há nada melhor que um dia atrás do outro com uma noite no meio, eis que agora, de olho nos votos dos milhões de “vagabundos” brasileiros, o candidato tucano à Presidência da República, Aécio Neves, apadrinhado e referendado por FHC, resolveu ir de encontro aos ditames do chefe ao anunciar seu propósito de, se eleito, rever o tal “fator previdenciário”, reconhecendo-o como um ultraje àqueles que tanto deram pelo país (os aposentados). Como o fará, não detalhou. Entretanto, como já anunciou que se valerá de alguns dos integrantes do governo FHC, que editou o projeto original, fica difícil explicar a contradição de tal proposta. Até porque, seria uma espécie de “reprovação” (embora tardia) ao chefe.

De outra parte, pegando carona na proposta do concorrente, de pronto e de forma oportunista a candidata Marina Silva – aquela que se especializou em copiar, colar e assumir a autoria de obras alheias, porquanto lhe falta substância, de pronto tratou de desfraldar a mesma bandeira, sem que, igualmente, tenha respostas de como o fará. Até porque, também alguns dos que estão ao seu lado hoje estiveram com FHC, no passado.

Fato é que entre as duas manifestações, uma constatação fica evidenciada: nenhum deles (Aécio ou Marina) até agora apresentou um novo projeto ou modelo em substituição ao “fator previdenciário”. E por uma razão simplória: porque inexistem estudos detalhados a respeito de como fazê-lo e porque a coisa é realmente complexa, não se resolvendo da noite pro dia.

Assim, os aposentados brasileiros hão de ter especial cuidado com o “conto do fator previdenciário”, que atualmente é vinculado harmoniosamente em “dose dupla” (por Aécio e Marina), com o objetivo único e exclusivo de ganhar o “voto vagabundo”.

José Nilton Mariano Saraiva,

Economista da UFC e aposentado do BNB.

Militantes que não falam, não comem, não reclamam…

baratoto

Há muito candidato fazendo campanha de olho nos gastos. Ou melhor, evitando meter a mão no bolso e ter que pagar um salário mínimo para militantes que ficam nas esquinas segurando bandeira.

Nas esquinas de vários pontos de Fortaleza, isso pode ser constatado. A bandeira do candidato é fincada numa base de pedra e pronto: faz o mesmo efeito.

Às vezes, sai até melhor do que expor militante com cara de tristeza ou má vontade, segundo alguns comitês.

(Foto – Paulo MOska)

Pilotos da Lufthansa paralisarão nesta 3ª feira

“Os pilotos da Lufthansa decidiram cruzar os braços nesta terça-feira para protestar pela manutenção dos benefícios de aposentadoria. A categoria quer que a empresa aérea conserve o plano que permite que os pilotos se aposentem com 55 anos. A companhia, por sua vez, quer elevar essa idade mínima e quer envolver os pilotos no financiamento da pensão.

Ontem, os pilotos da Air France encerraram uma paralisação de 14 dias “atendendo aos interesses dos passageiros e da companhia” e apesar de nova rodada “infrutífera” de negociações com a administração da empresa aérea.

Tanto a Lufthansa como a Air France estão atrás de redução de custos para manter-se competitiva em relação às companhias aéreas de baixo custo.”

(Valor Econômico)

FHC diz que eleição hoje “é compra de voto” e acusa Dilma de “arrebentar” economia

67 4

foto tasso fhc palestra 140929

Marcos Novaes (Coopercon), FHC e Tasso

Em passagem por Fortaleza, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse nesta segunda-feira, 29, que Dilma Rousseff (PT) “merece um Nobel” por ter, segundo ele, conseguido “arrebentar o setor do petróleo, do etanol e da energia”. O tucano ainda afirmou que eleição no País hoje “é compra de voto”, e defendeu proibição da doação de empresas privadas para todos os candidatos.

“O governo hoje não tem capacidade de pôr em prática nem o que foi proposto por ele e autorizado pelo Congresso”, disse. A fala de FHC contra Dilma foi bastante aplaudida pela plateia.

Defendendo necessidade de reforma política no País, Fernando Henrique afirmou que “não ter certeza” se o financiamento público de campanha pode ser uma saída, mas questionou doações de empresas privadas para todos os candidatos na disputa. “Quem dá para um, não pode dar para outro (…) A democracia hoje é financiada por empreiteiras, pelos bancos e quatro ou cinco empresas”.

FHC participou do evento “Brasil em Debate”, fórum promovido em parceria entre a Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Coopercon-CE) e o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE). O evento ocorre no La Maison Coliseu, no Papicu.

(O POVO Online / Foto: Cláudio Barata)

Linha Sul do Metrofor começa cobrar passagem a partir de 4ª feira

A operação comercial da Linha Sul do Metrô de Fortaleza começará a ser realidade a partir de quarta-feira, com abertura das estações às 6h30min e fechamento às 19 horas, de segunda-feira a sábado. O valor da passagem para um percurso de 24,1 quilômetros (Fortaleza a Pacatuba), em 30 minutos, com trens equipados com ar-condicionado, segundo a assessoria de imprensa do órgão, é de R$ 2,20 a inteira e R$ 1,10 a meia estudantil. O preço é o mesmo pago por quem utiliza ônibus na capital cearense.

Para esta primeira etapa da operação comercial da Linha Sul do Metrô de Fortaleza, as estações receberam catracas e urnas para colocar os bilhetes, implantadas nas 18 estações em funcionamento (veja quadro dos endereços abaixo). Em uma segunda fase da operação comercial o tempo entre os trens será reduzido, e o sistema contará com integração a outros modais de transporte coletivo.

Desde junho de 2012 os cearenses e visitantes puderam conhecer a Linha Sul gratuitamente, durante a chamada operação assistida.

Do moinho para o mercado imobiliário

eugeniopontess

Eugênio Pontes não deixou só a diretoria do Grupo M.Dias Branco, onde era diretor comercial. Ele também entregou as presidências do Sindicato da Indústria de Moagem do Trigo (Sinditrigo) e do Sindicato da Indústria de Massas Alimentícias do Ceará (Sindimassas).

Agora integra a diretoria da Federação das Indústrias do Estado. E, seguindo novos projetos, atuará também no ramo imobiliário.

Joguinhos eletrônicos e um grito de alerta

Com o título “Jogos eletrônicos: atenção pais e educadores”, eis artigo da psicóloga Regina Elias, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ela aborda a influência do mundo virtual dos joguinhos na criançada. Confira:

Estamos vivendo o desafio de conviver com novas tecnologias. O mundo digital surpreende a cada minuto com diferentes equipamentos, jogos, programas e funções. Nós e nossos filhos ficamos fascinados com aplicativos de celular e tablets. Quase tudo pode ser feito por via digital. A conexão com o mundo ficou instantânea e ganha dimensão vultosa. São tecnologias com as quais precisamos nos familiarizar e dominar. Mas é preciso cuidado. Como uma faca, que pode ser útil ou fatal, se mal utilizada; o mundo digital oferece perigos. É preciso atenção, sobretudo em relação a crianças e adolescentes.

Vários joguinhos de aparelhos portáteis podem parecer inocentes e muitos adultos até se sentem aliviados quando a criança ou adolescente fica ali quieta. Enquanto joga, aparentemente, o garoto ou a garota está “sem se danar”, “sem fazer bagunça”, sem correr o risco de se machucar fisicamente. Pode passar horas ali. No entanto, esses games podem trazer problemas maiores. Podem gerar séria dependência, dificultar a aquisição de habilidades, prejudicar o desenvolvimento social, cognitivo e introduzir a pessoa (sem que se dê conta) numa perspectiva de valores contrária a qualquer proposta educacional.

No mundo imaginário do joguinho, a criança pode se acostumar a banalizar a violência e acreditar que pode cometer infrações sem consequências. Fascinado pela adrenalina da emoção, vai mergulhando no imediatismo do clique sem raciocinar na ética do que está fazendo. Pode tudo: dirigir em altíssima velocidade, atropelar, invadir, roubar, matar… Já não pensa, só movimenta o dedo na velocidade frenética do eletrônico e rapidamente se presta a assumir qualquer atitude. A satisfação de “passar de fase”, “de vencer”, domina o jogador e já não importa se aquilo é coisa do bem ou do mal… Vai clicando cada vez mais rápido, mergulhando em práticas impensáveis de forma impulsiva e compulsiva… Enquanto isso, os adultos nem percebem o que está sendo aprendido ali …

Pais e educadores: cuidado! Evitem que a criança ou o adolescente fique muito tempo em jogos eletrônicos. Acompanhe o tipo de “game” com que está brincando. Supervisione a qualidade do que está instalado naquele aparelho. Veja se é apropriado para a idade. Converse sobre a ética envolvida em cada jogo. Discuta como seriam as consequências daquelas atitudes “virtuais” se fossem no mundo real. Ajude seu filho a pensar e a interagir de forma consciente, benéfica e construtiva.

* Regina Elias

reginaelias3@gmail.com

Psicóloga. Mestre em Saúde Pública.

Algumas críticas à entrevista de Cid Gomes

cidgom

O advogado Irapuan Diniz Aguiar deixou este comentário no Blog, com algumas observações relacionadas à entrevista dada pelo governador Cid Gomes ao O POVO desta segunda-feira e aqui reproduzida. Ele faz alguma ponderações no plano da segurança pública. Confira:

Li na íntegra a entrevista do governador Cid Gomes no endereço eletrônico indicado na postagem. Recomendo a todos que também o façam. Nela se vê, nas linhas e entrelinhas, uma avaliação e auto-avaliação do governante sobre seu desempenho à frente da administração pública cearense.

Pinço, na área da segurança pública, dois equívocos administrativos cometidos que, a meu juízo, tiveram diretos reflexos na atuação da polícia judiciária. Disse o governador Cid Gomes “ter criado uma estrutura à parte (Perícia Forense) visando a melhoria da Polícia Científica. Eis aí o 1º equívoco.

1) Desde o final da década de 1990, e então dep. Mário Mamede (PT) defendia a tese da desvinculação dos órgãos técnico-científicos (IML, II e IC) da estrutura da Polícia Civil sob diferentes argumentos dentre os quais o desenvolvimento e a melhoria qualitativa do trabalho pericial. Nesse sentido, apresentou um Projeto Indicativo nunca acolhido por sucessivos governos. A este projeto sempre me contrapus por entender desarrazoadas as motivações apresentadas. O assunto foi amplamente discutido em diferentes plenários por isso que, diante das contra-argumentações e dos debates suscitados, nunca implementado.

Ora, a CF/88 conferiu à Polícia Civil a atribuição de exercer, COM EXCLUSIVIDADE, a polícia judiciária. A polícia judiciária se exercita por meio de um instrumento chamado Inquérito Policial. O inquérito policial, por seu turno, tem como objetivo a descoberta da AUTORIA e da MATERIALIDADE dos delitos. Chega-se a autoria através da investigação policial que há de ser feita com base na inteligência (depoimentos de testemunhas, vestígios, etc.) e, especialmente, pelo exame dos laudos periciais (materialidade). É, por conseguinte, inadmissível se separar a autoria da materialidade em dois órgãos distintos e e autônomos. Aumenta-se a burocracia estatal em prejuízo da sociedade e se ofende a CF/88, em nome de um projeto corporativista e flagrantemente inconstitucional. O recomendável seria buscar a INTEGRAÇÃO dos profissionais que desempenham tais tarefas de forma a oferecer à Justiça inquéritos policiais bem elaborados e consistentes.

2. Indagado sobre o movimento grevista, afirmou o governador: “penso que a hierarquia é fundamental”. Nenhum reparo a fazer a assertiva até porque ela está respaldada, tanto na Constituição Estadual quanto no próprio Estatuto da Polícia Civil de Carreira Estatuto que expressamente declaram que a Polícia Civil se fundamenta na legalidade, HIERARQUIA e DISCIPLINA. Onde reside, então, o equívoco?

O governo , reconhecendo exercerem os delegados de polícia, cargos de natureza jurídica, concedeu a classe, ainda que de forma gradativa, subsídios que guardassem correspondência com os pagos as demais carreiras jurídicas estaduais (defensores públicos e procuradores do Estado). Ocorre que tanto os defensores públicos quanto os procuradores de Estado tem seus tetos salariais vinculados aos subsídios do desembargadores (apenas tetos (referências), e não os valores). Os delegados, no entanto, como têm suas referências salariais vinculadas ao teto do Executivo (governador) não podem ultrapassar este limite. Vale dizer, “dá com uma mão retira com a outra”. E, o que é mais grave: FERE-SE DE MORTE A HIERARQUIA E A DISCIPLINA porquanto delegados de classe inicial estão percebendo subsídios iguais aos delegados de classe final da carreira.

* Irapuan Diniz Aguiar,

Advogado.

(Foto – O POVO)

Cadê o avião da Uece nestes tempos de estiagem?

110 4

joapotoguimara

O presidente da Associação Comercial do Ceará, João Porto Guimarães, indaga: Por que o avião da Universidade Estadual do Ceará (Uece) que, no passado, fazia nucleação artificial para a Funceme, está sem serventia?

A aeronave está paradinha no hangar do Ciopaer. Fala-se em falta de verba para manutenção.

Bem, eis uma boa dúvida que as autoridades da área poderiam dissipar nestes tempos de estiagem braba predominando no Interior.

(Foto – Paulo MOska)

BC revisa projeção inflacionária para 6,3% neste ano

“O Banco Central (BC) revisou a projeção para a inflação este ano. Na estimativa do BC, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve ficar em 6,3%, 0,1 ponto percentual abaixo da projeção do BC divulgada em junho, de 6,4%. Essa estimativa está no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado hoje (29). Em 2015, a inflação deve recuar e encerrar o período em 5,8%, ante 5,7% previstos em junho. Em 12 meses acumulados no final do terceiro trimestre de 2016, a projeção ficou em 5%.

Essas projeções são do cenário de referência, em que o BC levou em consideração informações disponíveis até o último dia 5 deste mês para fazer as estimativas. Nesse cenário, foram considerados o dólar a R$2,25 e a taxa básica de juros, a Selic, em 11% ao ano.

O BC também divulga os dados do cenário de mercado, com estimativas para a taxa de câmbio e a Selic. No cenário de mercado, a previsão para a inflação também neste ano é 6,3% – 0,1 ponto percentual abaixo da estimativa de março (6,4%). Em 2015, a projeção é 6,1% e, em 12 meses acumulados no final do terceiro trimestre de 2016, 5,2%. As estimativas de inflação estão acima do centro da meta, de 4,5%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem como limite superior 6,5%.”

(Agência Brasil)

Mercado financeiro eleva projeção da inflação par 2014

56 1

“Investidores e analistas do mercado financeiro voltam a elevar a projeção de inflação e diminuem mais uma vez a expectativa de crescimento da economia. De acordo com o boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central, a nova projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todas as riquezas produzidas no país -, em 2014, passou de 0,30% para 0,29%, com queda na produção industrial (-1,94%). Para a inflação, apurada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a expectativa é de 6,31% ante aos 6,30% anunciados anteriormente.

Para o dólar, a nova taxa de câmbio prevista, no fim do ano, é de R$ 2,35 e a taxa básica de juros (Selic) estimada permanece em 11% ao ano. A dívida líquida do setor público foi mantida em 35% do PIB. Os preços administrados, que sofrem interferência do governo, terão crescimento de 5,10%, segundo os agentes do mercado financeiro.

No setor externo, o déficit em conta corrente, um dos principais indicadores, está estimado em US$ 81,20 bilhões, com o saldo da balança comercial em US$ 2,40 bilhões e os investimentos estrangeiros diretos s em US$ 60 bilhões.”

(Agência Brasil)

 

Heitor anuncia que vota em Tasso para o Senado

107 3

foto heitor ferrer 

O deputado estadual Heitor Férrer (PDT) não esconde o voto para o Senado. Indagado sobre o pleito durante posse da nova diretoria da Federação das Indústrias do Estado (Fiec), na última quinta-feira, avisou: “Voto Tasso Jereissati!”.

Bom lembrar que Heitor já prestou homenagem a Tasso, em clima de sessão solene na Assembleia Legislativa. Foi em maio de 2012, por ocasião dos 30 anos do Shopping Iguatemi. Na ocasião, Heitor discurso e disse definiu Tasso como grande empreendedor, ressaltando que as gestões dele foram um divisor de águas no crescimento que hoje o Estado do Ceara experimenta.

Heitor foi opositor da Era Tasso Jereissati. Ao ouvir suas palavras, Tasso, na época, marejou.

* Confira o discurso de Heitor nessa época, neste blog, aqui.

Eleitor já pode consultar site e conferir local de votação

108 1

Eleitores que não sabem onde vão votar no próximo dia 5 já podem fazer uma consulta rápida no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, assim, saber sua zona e seção eleitoral. A pesquisa pode ser feita a partir do nome completo do eleitor ou com o número do título eleitoral.

O site também informa onde pessoas que votarão no exterior ou solicitaram voto em trânsito deverão comparecer. Nesses casos a votação será só para o cargo de presidente da República. Quem preferir também poderá fazer a consulta por meio de aplicativos que podem ser baixados gratuitamente em smartphones que utilizam sistema iOS ou Android.

SERVIÇO

* A consulta pode ser feita no endereço http://bit.ly/1rwqjwH

FHC fala em Fortaleza sobre cenário político e econômico do País

SAO PAULO/SP 05/09/2006 - 16:00 H - FHC / ENTREVISTA - VARIEDADES JT - Entrevista com ex Presidente da Republica, Fernando Henrique Cardoso em seu escritorio no Instituto.

O ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, dará palestra nesta segunda-feira, às 10 horas, no La Maison, dentro do “Fórum Brasil em Debate”. A promoção é do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) e da Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Coopercon).

FHC falará dentro de um fórum criado para a discussão de temas como os rumos da política e suas consequências na economia. Hora do tucano expor sua visão sobre o cenário atual do País e, em especial, perspectivas da economia e da política.

Na última edição, realizada em maio, o encontro contou com as palestras do jornalista e cineasta Arnaldo Jabor e do jornalista, economista e âncora da GloboNews, Dony de Nuccio.

DETALHE – Na plateia, muitos tucanos cearenses. Entre eles, Tasso Jereissarti, candidato ao Senado.

TSE suspende propaganda do PSC ofensiva a Dilma

“Em decisão liminar, o ministro Tarcísio Vieira, do Tribunal Superior Eleitoral, determinou a suspensão da propaganda do Partido Social Cristão (PSC), do candidato à Presidência pastor Everaldo. Na ação contra a peça, a Coligação Com a Força do Povo e a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) alegam que a mídia veiculada no dia 18 de setembro “conteria peças com informações ofensivas, degradantes e injuriosas em relação aos representados”.

Afirmam ainda que a peça publicitária foi feita com o propósito de atacar a candidata e sua coligação “imputando-lhes, injusta e ilegalmente, a responsabilidade por suposto desvio de bilhões de reais por meio de atos de corrupção”.

Segundo Dilma e sua coligação, a expressão “o nosso dinheiro está sendo roubado por esse bando de ladrões”, utilizada na propaganda, incute no eleitorado a informação de que haveria, em curso constante e ininterrupto, uma atividade de desvio de recursos públicos. Os autores pedem direito de resposta em tempo não inferior a um minuto.

O ministro Tarcísio Vieira avaliou que o pastor Everaldo e seu partido repetiram conteúdo ofensivo já julgado por ele. Na ocasião, o ministro concedeu liminar para que o candidato suspendesse propaganda com o mesmo teor, considerando que houve violação à legislação eleitoral, porque “os representados não se limitaram a tecer críticas de natureza política a adversários, ínsitas ao debate eleitoral franco e aberto, ainda que forte e ácido. Foram além”.”

(Consultor Jurídico)

Eunício diz que Cid “abandona o Estado” ao se licenciar para cair na campanha

68 1

eleições 2014 pmdb 0706 eunício cwagner

“O candidato ao Governo, Eunício Oliveira (PMDB), que participou, ontem, de carreata em bairros das regionais IV e V, em Fortaleza, criticou a decisão do governador Cid Gomes (Pros) de se licenciar para se dedicar à campanha de Camilo Santana (PT).

“O Ceará sequer tem seu vice-governador para substituir o governador e surpreendentemente ele (Cid) sai de licença, abandona o Estado para tentar eleger alguém para ficar mais quatro anos no poder, ele já tendo ficado oito. Não estou conseguindo compreender esse tipo de estratégia”, disse Eunício, questionado sobre a possibilidade de Cid ter “carta na manga” na reta final da campanha.

Eunício destacou visitas a municípios do Interior e frisou demandas da população nas áreas de saúde, abastecimento de água e combate às drogas. Indagado se há a possibilidade de refazer a aliança com os Ferreira Gomes, caso eleito, Eunício disse estar em “posicionamento totalmente antagônico” comos irmãos Cid, Ciro e Ivo Gomes.

“Não posso entender que o Ceará todo passando sede, sabendo que ano que vem tem possibilidade de seca novamente, e nós não encontramos uma única obra de recursos hídricos”, disse Eunício. “Talvez essa licença do governador sirva pra isso: para ele ver que as prioridades foram totalmente invertidas”, ressaltou.

Eunício percorreu mais de 10 bairros, em cerca de 20 quilômetros. No trajeto, populares saíam à porta de casa para observar a movimentação. Alguns entravam no clima de animação da carreata. Mesmo assim, eleitores se diziam indecisos sobre em quem votar.

A costureira Ismênia Nunes, 50, deve se deslocar de Fortaleza para o município de São João do Jaguaribe para votar, no próximo domingo, mas disse só ter decidido voto para presidente. A indecisão para a escolha dos demais candidatos, segundo ela, é a descrença no cumprimento das promessas.

A professora Luciene Nunes, 40, afirmou que há três eleições anula o voto porque, para ela, os políticos perderam a credibilidade. Já a vendedora Helena Lúcia, 50, disse ter decidido o voto no momento da carreata. Mesmo assim, houve eleitor perguntando para que cargo Eunício é candidato.

O peemedebista estava acompanhado da esposa, Mônica Oliveira, do vice-prefeito de Fortaleza Gaudêncio Lucena e de candidatos a deputado. Tasso Jereissati (PSDB), candidato ao Senado, não esteve na carreata por compromisso com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que está na Capital cearense para palestra. O vice de Eunício, Roberto Pessoa (PR), também não compareceu.”

(O POVO)

Cid Gomes: “O Eunício mente como o cachorro acua alma”

109 5

cidgom

“O governador Cid Gomes (Pros), que se licencia do cargo a partir de hoje para se dedicar inteiramente à campanha do aliado Camilo Santana (PT) à sua sucessão, faz os ataques mais duros e diretos ao ex-apoiador e hoje principal candidato de oposição, Eunício Oliveira. Numa conversa de duas horas e meia com O POVO, na tarde da última sexta-feira, Cid diz que recusou-se a aceitar apoiar o nome do peemedebista para liderar sua aliança na disputa de 2014 pelo governo por ele ter “três defeitinhos”. Um deles, aparentemente o mais grave, “misturar política com negócios particulares”.

Cid ainda faz uma definição do candidato do PMDB ao Governo: “O Eunício mente como cachorro que acua alma.”

A conversa tem um balanço altamente positivo sobre os quase oito anos de governo, um mea culpa quanto ao “defeito” de não saber demitir, quando reconhecia as frustrações com os resultados na área de segurança, e uma análise bastante realista do cenário eleitoral.

* Confira a íntegra da entrevista no O POVO aqui.