Blog do Eliomar

Últimos posts

Bancários entram em greve a partir desta terça-feira

Bancários de todo o país entrarão em greve a partir desta terça-feira (30) por tempo indeterminado. Assembleias realizadas em todo o país reafirmaram, nessa segunda-feira (29), o que já havia sido votado na última quinta-feira (25). A categoria aguardará, agora, a negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Os trabalhadores reivindicam reajuste de 12,5%, sendo 5,8% de aumento real. Eles também pedem Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários, além de uma parcela adicional de R$ 6.247, piso de R$ 2.979,25 e vales alimentação, refeição, décima terceira cesta e auxílio-creche/babá no valor de R$ 724. No último sábado (27), os bancos haviam elevado o índice de reajuste de 7% para 7,35% para os salários e de 7,5% para 8% para os pisos, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf).

(Agência Brasil)

Dólar fecha no maior valor em seis anos e ultrapassa R$ 2,45

76 1

Depois de uma sessão turbulenta, o dólar fechou nesta segunda-feira (29) no maior valor em seis anos. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 2,456, com alta de 1,64%. A cotação atingiu o valor mais alto desde 9 de dezembro de 2008, poucos meses após o início da crise econômica nos Estados Unidos. Na ocasião, o câmbio tinha fechado em R$ 2,471.

Na máxima do dia, por volta das 9h20, o dólar chegou a atingir R$ 2,477. Apenas em setembro, a cotação acumula alta de 9,68%. No ano, o aumento chega a 4,17%.

A Bolsa de Valores de São Paulo também teve um dia conturbado. O índice Ibovespa encerrou o dia em 54.625 pontos, com recuo de 4,52%, a maior queda diária desde setembro de 2011 e a menor pontuação desde julho. Somente as ações da Petrobras, as mais negociadas na bolsa, caíram 10,65% nesta segunda-feira.

Mais cedo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, atribuiu a instabilidade no mercado financeiro ao quadro internacional. Segundo ele, nas últimas semanas tem havido volatilidade maior por causa da perspectiva de aumento da taxa de juros a partir de 2015 pelo Federal Reserve, Banco Central norte-americano, e de turbulências internas em vários países.

(Agência Brasil)

Presidente do Tribunal de Justiça assume o Governo do Ceará

81 1

foto gerardo brígido

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, assumiu nesta segunda-feira (29) o governo do Estado interinamente. Era esperado para a tarde desta segunda o pedido de licença do governador Cid Gomes (Pros), a uma semana da eleição, para se dedicar exclusivamente à campanha do petista Camilo Santana (PT) ao governo. De acordo com a assessoria, o chefe do executivo estadual ficará licenciado até o dia 5 de outubro.

Brígido está governador em razão da impossibilidade do vice eleito Domingos Filho, que renunciou ao cargo para ocupar vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE). O presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque (Pros), terceiro na linha sucessória, disputa eleição para deputado estadual e por isso está impossibilitado de assumir.

O desembargador, segundo informou o TJ-CE, deverá despachar na própria sede do Palácio da Justiça. O vice-presidente do Tribunal, desembargador Francisco Lincoln Araújo e Silva, responderá pela Presidência do TJCE durante a ausência do titular.

(O POVO Online)

Prefeito de Quixadá decide pelo apoio a Eunício

220 1

eleições 2014 pmdb 0928 eunício e joão da sapataria

Após dois meses de avaliação, o prefeito de Quixadá, João Hudson (PRB), o João da Sapataria, aderiu à candidatura Eunício Oliveira (PMDB) ao governo do Ceará.

O anúncio foi feito nesse fim de semana, durante comício no município de Tauá, na Região dos Inhamuns. Em agosto, o secretário geral do PRB no Ceará, Euler Barbosa, havia anunciado o apoio de Quixadá a Camilo Santana (PT).

João da Sapataria foi eleito prefeito de Quixadá, em 2012, após vencer o petista Ilário Marques.

(Foto: divulgação)

CNT/MDA: Dilma sobe de 36% para 40,4%, Marina tem 25,2%

Pesquisa MDA divulgada nesta segunda-feira (29), mostra que a presidente Dilma Rousseff ampliou a vantagem que tinha em relação a Marina Silva no primeiro turno da corrida ao Palácio do Planalto. Dilma subiu de 36% para 40,4% das intenções de voto. Marina oscilou de 27,4% a 25,2%, no limite da margem de erro na comparação para a sondagem divulgada no dia 23 de setembro. O candidato do PSDB, Aécio Neves, oscilou de 17,6% para 19,8%, também no limite da margem de erro (2,2 pontos porcentuais).

No principal cenário de disputa para segundo turno, Dilma venceria Marina por nove pontos de vantagem. A petista tem 47,7% contra 38,7% da candidata do PSB. No levantamento anterior, Dilma tinha 42% e Marina, 41%, em situação de empate técnico.

Na disputa entre Dilma e Aécio, a presidente também ampliou a diferença e se reelegeria com 49,1% contra 36,8% do tucano. A petista tinha 45,5% contra 36,5% do tucano.

Segundo a CNT, foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades federativas das cinco regiões do País, nos dias 27 e 28 de setembro. A margem da pesquisa de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-00992/2014.

(O POVO Online com Agência Estado)

O novo look do senhor prefeito

84 1

robetoclaudio

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros), está sendo bastante cumprimentado por onde circula. Não só por algumas obras de sua gestão, e, em especial, por intervenções que têm dado certo na área do trânsito.

Os cumprimentos são, principalmente, por ele já desfilar com look de quem perdeu, segundo disse, 29 quilinhos pós-cirurgia bariátrica.

TJCE credencia peritos, tradutores e intérpretes para atuar na Justiça estadual

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) credencia, a partir da quarta-feira (1º), peritos, tradutores e intérpretes para atuar em perícias realizadas pela Justiça estadual, quando as partes forem beneficiárias da gratuidade judiciária. As inscrições podem ser feitas a qualquer tempo, durante a vigência do credenciamento (12 meses). A medida consta no Edital nº 01/2014.

Podem participar profissionais das seguintes áreas: médica, assistência social, fonoaudiologia, contábil, engenharia (ambiental, civil, elétrica, sanitarista), arquitetura, grafotécnica, tradução e interpretação. A especialidade deve ser atestada por meio de certidão do órgão profissional a que estiverem vinculados. De preferência, devem estar inscritos nos órgãos de classe competentes.

Os profissionais deverão preencher requerimento no Portal do TJCE (www.tjce.jus.br) e entregar no Serviço de Protocolo do Palácio da Justiça (Centro Administrativo Gov. Virgílio Távora – Av. Gal. Afonso Albuquerque, s/n – Cambeba). É preciso levar também documentação especificada no edital. Recebidos os documentos, a Secretaria Judiciária procederá à análise da solicitação, confirmando ou não o credenciamento no Cadastro Geral de Profissionais.

Os credenciados receberão pagamento de honorários periciais, de acordo com Resolução nº 10/2012, do Órgão Especial.

(TJCE)

Expectativa dos consumidores com a economia é melhor em setembro

A expectativa dos consumidores brasileiros com a economia melhorou em setembro. Elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) cresceu 1,3% em setembro, em relação a agosto, alcançando 109,7 pontos. Em 2014, o índice está abaixo apenas dos 113,9 pontos registrados em janeiro.

De acordo com a CNI, o resultado de setembro parece confirmar a tendência de recuperação do Inec, que apresentou melhora em todos os indicadores que o compõem. De um mês para outro, a expectativa de que a inflação vai cair aumentou 2,5%. O da queda do desemprego subiu 1%, enquanto a de melhoria da renda pessoal aumentou 0,7%.

Conforme os dados, cresceu 2,1% o índice de consumidores que acreditam que a situação financeira pessoal vai melhorar. O indicador de endividamento (consumidores que esperam queda no endividamento) aumentou 1,4%. No mesmo período, subiu 0,7% o de pessoas que pretendem comprar bens de maior valor.

O Inec funciona como termômetro da confiança do consumidor. Quanto maior o índice, maior o otimismo. Realizada em parceira com o Ibope, a pesquisa ouviu 2.002 pessoas, em 142 municípios de todo o país, entre 11 e 15 de setembro.

(Agência Brasil)

Escola sofre com falta de sinalização na Messejana

86 1

foto escola messejana caminhões

Crianças passaram a correr risco de atropelamentos e pais cadeirantes perderam o direito a calçadas rebaixadas, desde que caminhoneiros passaram a ocupar a rua João Crispim, no bairro Messejana, onde funciona a escola Ateneu.

Segundo a direção da escola, os motoristas que estacionam na rua, enquanto aguardam descarregar seus produtos, alegam que não há sinalização que proíba a ocupação da rua. Com relação à calçada baixa, os motoristas ignoram o direito dos cadeirantes.

A direção da escola afirma que já pediu sinalização de proibição de caminhões nas proximidades da unidade de ensino, mas até o momento não recebeu resposta da Regional VI.

A escola também solicitou sinalização para a Travessia Gurgel do Amaral, na Messejana, onde funciona outra unidade de ensino.

Cinturão das Águas está com 15% de obra executada

93 1

foto francisco teixeira ministro

O Cinturão das Águas, por onde deve entrar água da transposição do São Francisco, atingiu 15% de obra executada. A informação foi confirmada, nesta segunda-feira, pelo ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, que seguiu para Brasília, após fim de semana.

Teixeira esteve inspecionando o projeto e gostou do que viu. Disse que o MIN deverá liberar novos repasses para o Cinturão das Águas ainda neste ano.

Sobre o projeto da transposição do São Francisco, o ministro revelou que as frentes de serviço reúnem hoje mais de 11. 500 operários e que o prazo continua de pé: a transposição ser concluída em setembro de 2015.

MPF recomenda a 32 Prefeituras medidas de fiscalizaçaõ do uso de máquinas do PAC

“O Ministério Público Federal (MPF) enviou recomendação a 32 prefeituras de municípios cearenses e ao Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário no Ceará, para que sejam adotadas medidas de fiscalização da utilização das máquinas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Procedimento instaurado pelo MPF apura denúncias de que equipamentos do PAC doados às prefeituras estariam sendo usados indevidamente, inclusive para benefício de gestores e terceiros.

O procurador da República Patrício Noé da Fonseca, autor da recomendação, estabelece o prazo de 60 dias para que os municípios e a Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário no Ceará informem as medidas adotadas. Entre as providências recomendadas pelo MPF estão o tombamento dos equipamentos, a designação de local específico para guarda das máquinas, liberação e custeio do deslocamento de servidores para treinamento de operação dos equipamentos, a realização de revisões e manutenções preventivas, o preenchimento de diário de operação indicando o operador, a localidade e os serviços executados, a apresentação dos relatórios anuais de utilização, a guarda da documentação comprobatória pelo prazo mínimo de 10 anos e a disponibilização de canais para que os cidadãos possam encaminhar eventuais denúncias, em obediência às normas contratuais e legais aplicáveis às doações.

De acordo com o procurador Patrício Noé, são constantes as denúncias de malversação no uso de máquinas – caminhões-caçamba, motoniveladoras e retroescavadeiras – doadas pelo Governo Federal, no âmbito do PAC, para os municípios da área de atuação da Procuradoria da República em Limoeiro do Norte e Quixadá. “Os equipamentos se destinam exclusivamente à recuperação de estradas vicinais e outras obras de interesse social relacionadas à promoção da agricultura familiar e da reforma agrária, e o desvio de finalidade, além da aplicação de sanções aos gestores responsáveis, pode resultar na revogação da doação e retomada das máquinas pela União”, esclarece o procurador.

(Site do MPF-CE)

Conselho Tutelar da Regional VI ganha nova sede

O prefeito Roberto Cláudio (Pros), a primeira-dama Carol Bezerra e o secretário da Regional VI, Esio Feitosa, vão entregar, às 9 horas desta terça-feira, a nova sede do Conselho Tutelar VI, no bairro Dias Macedo. A obra foi realizada por meio da Secretaria Regional VI, da Secretaria de Cidadania de Direitos Humanos (SCDH) e da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci).

A nova sede conta com  salas climatizadas, ambiente de leitura e acolhimento e toda uma estrutura diferenciada. Nela, atuarão conselheiro tutelar, assistente social, advogado, psicólogo, educador social, dentre outros que buscarão garantir melhores condições de atendimento às crianças e adolescentes.

Bolsa Família já pagou R$ 18 bilhões neste ano

“O Bolsa Família virou tema central da campanha dos presidenciáveis. A ameaça de um novo governo acabar com o benefício, que ganhou força na gestão atual, pode repercutir diretamente na decisão dos eleitores. Até o momento, R$ 18 bilhões já foram pagos por meio do programa. A previsão é que R$ 25 bilhões saiam dos cofres públicos para os beneficiários do Bolsa Família em 2014. Nas últimas pesquisas eleitorais, Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) estão empatadas no segundo turno. Os dados mostram que Marina chegou a tal colocação por ter conquistado duas vezes mais votos de Aécio Neves (PSDB) do que de Dilma. A candidata à reeleição parece ter batido no seu piso eleitoral: o terço de eleitores formado por petistas e beneficiários de programas federais, principalmente o Bolsa Família.

Para especialistas é o núcleo mais duro e difícil de Marina corroer. “O problema da presidente é que seu teto está cada vez mais baixo também. Ela pode não perder, mas tem dificuldades para ganhar”, afirmou José Roberto Toledo em artigo do jornal Estado S. Paulo. Apesar de ser a principal arma de Dilma, o Bolsa Família também é usado no discurso dos outros candidatos. Aécio sempre ressalta que o programa apenas unificou as iniciativas de transferência de renda que já existiam no governo tucano de Fernando Henrique Cardoso. Já Marina ressaltou que jamais acabaria com um programa por sua história pessoal de dificuldades.

Quem quer que ocupe o cargo de presidente da República a partir de 2015 já vai encontrar um orçamento de R$ 27,7 bilhões para o programa e a necessidade de localizar e cadastrar cerca de 150 mil famílias extremamente pobres, que possuem perfil para o Programa Bolsa Família. Além disso, o governo terá que garantir e aperfeiçoar outro objetivo: proporcionar a todos que superaram a condição de pobreza que não voltem para a miséria, com maior acesso à educação, à saúde e inclusão produtiva. A briga pelo “poder do Bolsa Família” mostra que o programa é um dos poucos temas uniformes do Brasil nos últimos anos, mesmo em meio à contradições. Por um lado foi implementado para melhorar as estatísticas de pobreza. Por outro, porém, o benefício era crucificado por acomodar eternamente as famílias de baixa renda, às quais não teriam motivação para viver sem o benefício.

Os números, no entanto, mostram a importância do programa. Atualmente, o Bolsa Família atende cerca de 14 milhões de famílias: quase 50 milhões de pessoas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), desde 2011, com o lançamento do Plano Brasil Sem Miséria, o Bolsa Família reforçou o foco em pessoas extremamente pobres. “Por conta disso, 22 milhões de pessoas saíram da situação de miséria sob a ótica da renda, superando o patamar de R$ 77 per capita por mês”, afirma o MDS. De acordo com o Ipea, sem o Bolsa Família, a pobreza subiria 36% no mesmo período e poderia ser maior por causa do efeito multiplicador. Conforme a Pasta, entre 2002 e 2012, a proporção de brasileiros vivendo em extrema pobreza (a preços de 2011, corrigidos pela inflação ao longo da série) caiu de 8,8% para 3,6%; sem a renda do Bolsa Família, a taxa de extrema pobreza em 2012 seria 4,9%.

Além disso, pela primeira vez, o Brasil não figurou entre os países do mapa da fome mundial e conseguiu reduzir à metade a porcentagem da população que sofre com a fome, cumprindo assim um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), fixados pelas Nações Unidas para 2015. “Da forma como está hoje, o programa é uma referência mundial no combate à pobreza e na redução das desigualdades”, ressalta o Ministério. De acordo com o MDS, em todo o país, 1,7 milhão de famílias já deixaram o programa por meio do desligamento voluntário ou por terem superado a pobreza e conquistado renda maior. Além da saída voluntária, mais de 1,1 milhão de famílias deixaram o programa porque não realizaram a atualização dos cadastros.”

* Leia mais no Contas Abertas aqui.

 

Livro de ex-procurador geral do Estado embasa voto contra candidatura de Maluf

No processo em que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vetou a candidatura de Paulo Maluf por ser “Ficha Suja”, a ministra Luciana Lóssio, em seus argumentos, citou trechos do livro “Direito Eleitoral – Improbidade administrativa e responsabilidade fiscal” do ex-procurador-geral do Estado, o jurista Djalma Pinto.

 

Veja abaixo trecho em que a ministra cita livro de Djalma:

djalmam

Conto do PSDB – Aécio promete o fim do Fator Previdenciário

80 2

Com o título “Velhinhos do INSS”, eis artigo de José Nilton Mariano Saraiva, economista da UFC e aposentado do BNB, onde ele critica postura de Aécio Neves, candidato a presidente da República pelo PSDB, prometendo fim do Fator Previdenciário. Confira: 

“Made in PSDB”, porquanto idealizado, arquitetado e lançado no governo FHC, o tal “Fator Previdenciário” foi uma dessas maldades inomináveis para com centenas de milhares de aposentados brasileiros (para editá-lo, à época um suposto e contestável déficit da previdência foi brandido). No entanto, e como restou comprovado a posteriori, a explicação mais plausível nos remete ao fato de o então Presidente da República e seus áulicos terem que arranjar um bode expiatório para a gravidade momentânea das contas do governo, daí nada mais cômodo do que considerar os “velhinhos do INSS” uma espécie de trambolho, mercadoria de quinta categoria e, pois, desmerecedores de quaisquer direitos. Portanto, tunga neles. Tanto é que, sarcasticamente, a partir de então passou a rotulá-los de “vagabundos”. E a tratá-los a pão e água.

Como não há nada melhor que um dia atrás do outro com uma noite no meio, eis que agora, de olho nos votos dos milhões de “vagabundos” brasileiros, o candidato tucano à Presidência da República, Aécio Neves, apadrinhado e referendado por FHC, resolveu ir de encontro aos ditames do chefe ao anunciar seu propósito de, se eleito, rever o tal “fator previdenciário”, reconhecendo-o como um ultraje àqueles que tanto deram pelo país (os aposentados). Como o fará, não detalhou. Entretanto, como já anunciou que se valerá de alguns dos integrantes do governo FHC, que editou o projeto original, fica difícil explicar a contradição de tal proposta. Até porque, seria uma espécie de “reprovação” (embora tardia) ao chefe.

De outra parte, pegando carona na proposta do concorrente, de pronto e de forma oportunista a candidata Marina Silva – aquela que se especializou em copiar, colar e assumir a autoria de obras alheias, porquanto lhe falta substância, de pronto tratou de desfraldar a mesma bandeira, sem que, igualmente, tenha respostas de como o fará. Até porque, também alguns dos que estão ao seu lado hoje estiveram com FHC, no passado.

Fato é que entre as duas manifestações, uma constatação fica evidenciada: nenhum deles (Aécio ou Marina) até agora apresentou um novo projeto ou modelo em substituição ao “fator previdenciário”. E por uma razão simplória: porque inexistem estudos detalhados a respeito de como fazê-lo e porque a coisa é realmente complexa, não se resolvendo da noite pro dia.

Assim, os aposentados brasileiros hão de ter especial cuidado com o “conto do fator previdenciário”, que atualmente é vinculado harmoniosamente em “dose dupla” (por Aécio e Marina), com o objetivo único e exclusivo de ganhar o “voto vagabundo”.

José Nilton Mariano Saraiva,

Economista da UFC e aposentado do BNB.

Militantes que não falam, não comem, não reclamam…

baratoto

Há muito candidato fazendo campanha de olho nos gastos. Ou melhor, evitando meter a mão no bolso e ter que pagar um salário mínimo para militantes que ficam nas esquinas segurando bandeira.

Nas esquinas de vários pontos de Fortaleza, isso pode ser constatado. A bandeira do candidato é fincada numa base de pedra e pronto: faz o mesmo efeito.

Às vezes, sai até melhor do que expor militante com cara de tristeza ou má vontade, segundo alguns comitês.

(Foto – Paulo MOska)