Blog do Eliomar

Últimos posts

Cuba anuncia saída do Programa Mais Médicos

99 3

Cuba decidiu sair do programa social Mais Médicos. O anuncio foi feito nesta quarta-feira pelo país, que enviava profissionais para atuar no Brasil desde 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura médica. A informação é do Portal G1.

O Ministério da Saúde de Cuba atribui a decisão a “declarações ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro. Em nota, o governo cubano não diz a data em que seus médicos deixarão de trabalhar no programa.

“O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Pan-Americana de Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa”, diz a nota do governo.

Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele “expulsaria” os médicos cubanos do Brasil com base no exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo.

 

Quando os Vices mostram serviço…

Os vice estão trabalhando enquanto os titulares estão ausentes. 

Izolda Cela, respondendo pelo Governo porque Camilo Santana continua na Europa, em rodadas de negócios com empresários, entregou, nesta quarta-feira, em Sobral (Zona Norte), um centro socieducativo sob responsabilidade da Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas).

A unidade foi construída em parceria com o Departamento de Arquitetura e Engenharia do Estado do Ceará (DAE)  objetiva abrigar jovens de 12 a 18 anos da região, em cumprimento de medida de internação (6 meses a 3 anos), determinadas pelo Sistema de Justiça.

Já o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, inaugura, às 15 horas desta quarta-feira, a Central de Atendimento da Etufor no Shopping Aldeota. Isso, porque o prefeito Roberto Cláudio cumpre agenda de audiências em Brasília.

(Foto – Tapis Rouge)

Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

112 1

O governador reeleito do Piauí, Wellington Dias (PT), é o único presente hoje (14) no fórum, em Brasília, dos nove estados do Nordeste. Ao chegar à reunião, o petista se apresentou como representante do Fórum de Governadores do Nordeste e adiantou que o grupo quer conversar com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para tratar de uma agenda comum da região

“Alguns pontos avançaram, mas [em] outros não chegamos a um pleno entendimento e, na data que for possível, estamos prontos para o diálogo [com Bolsonaro]”, afirmou Wellington Dias, informando que há uma agenda em curso com o governo do presidente Michel Temer.

O governador reeleito da Bahia, Rui Costa (PT), que está em Israel, enviou seu vice, João Leão (PP). Wellington Dias negou que haja resistência por parte dos governadores ausentes. “Quando recebemos o convite, vários governadores estavam com missões no exterior, outros com compromissos, com dificuldades de alteração [na agenda], então acertamos que eu compareceria.”

Anfitrião do encontro, o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), também disse que houve um desencontro de agendas. “Sei que cada um tem seus problemas, o Renan Filho [governador reeleito de Alagoas], por exemplo, está em viagem e nos comunicou, mas não tem nada de retaliação. Acho que todos querem se integrar a esse novo modelo de administração.”

Não compareceram ao encontro os governadores eleitos e reeleitos da Bahia, Rui Costa (PT); do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT); do Ceará, Camilo Santana (PT); do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); da Paraíba, João Azevêdo (PSB); de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD); e de Alagoas, Renan Filho (MDB).

Pauta

No encontro em Brasília , Wellington Dias destacou que o principal ponto da agenda da região é a segurança pública. “O Nordeste responde por pouco mais de 40% dos homicídios no país. É uma situação muito grave para o país e para a nossa região”, afirmou.

Os governadores também têm propostas para combater o desemprego e promover o crescimento da economia, a partir de um política industrial focada no desenvolvimento regional. A questão hídrica também está entre as prioridades.

Norte

O governador eleito do Pará, Helder Barbalho (MDB), chegou ao encontro disposto a deixar claro que a realidade dos estados amazônicos é distinta da vivida por estados do Sudeste e do Sul. Barbalho defendeu que dentro do pacto federativo é fundamental que haja compensação pela Lei Kandir.

“Todos devem contribuir e fazer o seu dever de casa. É necessário que os estados possam ser mais eficientes no gasto público, possam compreender o fortalecimento do desenvolvimento das duas economias para ampliar a sua receita e a sua capacidade de investimento e otimizar a utilização de mão de obra pra não inchar a folha”, disse acrescentando que tais medidas devem ser analisadas paralelamente ao pacto federativo.

Helder Barbalho defendeu ainda que governos federal e estaduais trabalhem em conjunto. “Se o Brasil não der certo, os estados não darão certo. Se os estados não tiverem capacidade de enfrentar os seus desafios, a sobrecarga acabará recaindo sobre o governo federal. Portanto, é hora de buscar caminhos conjuntos. Dissociar o governo federal dos governos estaduais é absolutamente um equívoco”, alertou.

Carta

Ao final do encontro será elaborada uma carta do governadores. Ibaneis Rocha disse o documento será um registro do encontro e não um texto para o governo eleito. Na programação, está prevista a participação dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE).

(Agência Brasil)

Vice de Bolsonaro diz que defende a privatização da BR Distribuidora e não da Petrobras

O vice-presidente eleito, Hamilton Mourão, negou hoje (14), na sua conta do Twitter, que defenda a privatização da Petrobras. Ele esclareceu que é favorável a privatizar a BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras.

“Esclarecendo qualquer possível dúvida quanto ao publicado pela imprensa hoje: em videoconferência com investidores reunidos ontem (13) nos EUA informei que o futuro governo estuda a possibilidade de privatizar a BR Distribuidora. Considero a Petrobras empresa patrimônio do Brasil.”

A BR Distribuidora é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede na cidade do Rio de Janeiro, subsidiária da Petrobras.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou anteriormente que pensa em privatizar algumas empresas e extinguir outras. Mas não mencionou áreas específicas que podem ser privatizadas.

(Agência Brasil)

Chacina do Curió – Uma semana de reflexões para lembrar a tragédia

Com o título “Sinal de Vida”, eis artigo de Renato Roseno, deputado estadual reeleito pelo PSOL. Ele aborda a I Semana Estadual de Pevenção de Homicídios de Jovens e chama a atenção para boa reflexões sobre o tema; Confira:

“Parece que a vida do filho da gente vale menos”, “Se fosse seu filho, alguma coisa teria acontecido”. Essas frases foram ditas por mães que nos contam suas dores. Em comum, a tragédia de ter perdido um filho assassinado. No Ceará, foram quase mil adolescentes ano passado, 19 assassinatos por semana. A morte é banalizada e quase sempre explorada na espetacularização da violência.

Quando enterramos um jovem, o pacto civilizatório se quebra. Esses corpos têm classe social, endereço, cor, idade, gênero, história. Foram vidas marcadas por pobreza, racismo estrutural, abandono das políticas públicas. A morte começou no abandono.

A I Semana Estadual de Prevenção de Homicídios de Jovens, fruto da Lei 16.482, é um ato convocatório. Marca a memória da chacina do Curió, quando 11 jovens foram assassinados, sendo os acusados agentes do estado, conforme apontado pelas investigações. As famílias querem justiça e paz.

Toda morte violenta é trágica e deve ser repudiada. Por isso, como um gesto de responsabilidade e esperança, a Semana busca alertar para a premente adoção de políticas de prevenção à violência. Mais que denúncia, é um anúncio: cada jovem que dança, vibra, debate, se indigna e faz arte reverbera a vida que resiste nos territórios.

As atividades planejadas nos lembram que em todo lugar “tem sinal de vida”. O Comitê Cearense para Prevenção de Homicídios na Adolescência, resultado da aliança entre Assembleia Legislativa, Unicef, Governo do Estado, sociedade civil e Cedca, tem feito diagnósticos e propostas e reitera que estas mortes podem ser prevenidas. Para isso, é preciso agir em cinco dimensões: dar urgência ao tema; ter ampla capacidade de pactuação; planejar ações intersetoriais no longo prazo; manter a regularidade dessas ações, mas, sobretudo, liderar a responsabilidade de forma assertiva, afinal, não vamos produzir pulsão de vida, mantendo investimentos em pulsão de morte.

Precisamos mudar o paradigma. Se não fomos capazes de evitar as dores das mães que perderam seus filhos, que sejamos capazes de que essa dor não se repita. É para isso que somos convocados: para fazer valer nossa convicção de que cada vida importa.

*Renato Roseno

renato.roseno!al.ce.gov.br

Deputado Estadual pelo PSOL.

Caucaia recebe nova missão do Banco Latino-Americano de Desenvolvimento

A cidade de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza) vai receber, na próxima segunda-feira (19), uma nova comitiva do Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF). A informação é da assessoria de imprensa da Prefeitura desse município, adiantando que essa será a segunda visita dos executivos da instituição em oito meses. Com isso, o município cumprirá a última etapa para liberação dos US$ 80 milhões que solicitou do banco.

Essa nova visita é denominada “Missão de Arranque” , nela, os dirigentes do CAF serão apresentados à versão final do cronograma de intervenções do Programa de Infraestrutura Integrada, onde todo o recurso do financiamento será investido. Eles farão encaminhamentos sobre a execução das obras e projetos e, ao fim dos trabalhos, Caucaia receberá uma carta de crédito que libera imediatamente 20% do valor total da transação. Ou seja, o município já terá um investimento inicial de US$ 16 milhões, montante a ser aplicado de forma integral em obras de pavimentação.

Grande Jurema

Segundo o prefeito Naumi Amorim, ruas e avenidas sem asfalto terão prioridade. Os primeiros lotes de obras beneficiarão a Grande Jurema, segundo maior distrito de Caucaia, com cerca de 140 mil habitantes. Mais de 500 vias em todo o município receberão asfalto novo só com esse recurso do CAF.

Mais da metade dos 80 milhões de dólares será investida em projetos de mobilidade urbana. Além disso, a Prefeitura vai urbanizar quatro lagoas, criar cinco praças e dez ecopontos, ampliar e readequar o sistema viário, construir e melhorar 170 quilômetros de vias urbanas, e construir um Centro de Eventos, um viaduto e uma ponte.

Devem ser gerados cerca de 5.000 empregos. Um Plano de Mobilidade Urbana também será elaborado. E haverá ainda iniciativas de aspecto socioambiental, como estudos do índice de vulnerabilidade, pegadas hídrica e de carbono, de hidrodinâmica para as lagoas e planos de arborização e iluminação pública.

(Foto – Divulgação)

Joaquim Levy, o camaleônico

Da Coluna Política, do POVO desta quarta-feira, assinada pelo jornalista Érico Firmo:

Joaquim Levy é um fenômeno na política brasileira. Foi anunciado presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo Jair Bolsonaro (PSL). Antes, foi ministro da Fazenda de Dilma Rousseff (PT) ao longo do ano de 2015. Ora, foi justamente o ano em que ocorreram as “pedaladas fiscais” que motivaram o impeachment de Dilma. Vale lembrar: as manobras contábeis também ocorreram, com muito mais intensidade, em anos anteriores. Sobretudo 2014. Porém a ex-presidente só poderia responder a crime de responsabilidade por atos daquele mandato, que começou em 2015. Portanto, as pedaladas que levaram ao impeachment de Dilma foram de 2015. E o ministro da Fazenda daquele ano, o cara que “pedalou”, era o doutor Levy. Como é que esse cara ganha, então, cargo tão importante, no governo imediatamente posterior ao mandato para o qual Dilma havia sido eleita?

Pode-se discutir se as pedaladas eram motivo o bastante para depor Dilma. Eu mesmo discuti isso aqui. Ocorre que, se o Legislativo entendeu que a presidente não poderia ficar no cargo por algo que foi executado por seu ministro da Fazenda, como esse mesmo ministro vira presidente do BNDES? Um banco de desenvolvimento de proporções continentais – na época de dólar em patamar bem mais baixo, chegou a emprestar mais que o triplo do Banco Mundial.

O camaleônico Levy

Ia dizendo que Levy é um fenômeno e, olha, acho que não tem precedentes. Creio que superou até Romero Jucá (MDB-RR). Antes de atuar nos governos de Bolsonaro e Dilma, ele secretário-adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda e economista-chefe do Ministério do Planejamento no segundo governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). No primeiro governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi secretário do Tesouro Nacional. Depois, foi secretário da Fazenda do Rio de Janeiro no governo Sérgio Cabral Filho (MDB). Esse último, assim como Lula, está preso. Em quando Dilma convidou Levy para ser ministro, ele havia acabado de colaborar com a campanha de Aécio Neves (PSDB).

É impressionante: conseguiu trabalhar nos governos de FHC, Lula, Dilma e, agora, Bolsonaro. Ainda esteve na equipe de Cabral e ajudou Aécio. Sempre nas equipes econômicas, cujas diretrizes foram bastante diferentes. Neste século, só não esteve no governo Michel Temer (MDB) – talvez porque fosse demais indicar o ministro responsável pelas irregularidades que justificaram a chegada do presidente ao cargo.

Uma coisa interessante é que a intenção de Bolsonaro em relação ao banco é “abrir a caixa preta”. A desconfiança é justamente em relação a operações realizadas na era petista. Ora, na parte final desse ciclo, o banco estava sob a gestão de Levy. Que abertura de “caixa preta” se pode esperar conduzida por alguém que pode ser afetado se irregularidades foram descobertas?

Renan Calheiros cresce na disputa pelo comando do Senado em meio a idas e vindas de Bolsonaro

As idas e vindas da equipe de Jair Bolsonaro (PSL) acabaram fortalecendo o lobby em torno da candidatura de Renan Calheiros (MDB-AL) à presidência do Senado. É o que revela a Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

A articulação extrapolou as fileiras de seu partido e ganhou adesões de veteranos do PSD e do PSDB, por exemplo, além de nomes do Judiciário.

O favoritismo cresce à medida que as oscilações do grupo bolsonarista ampliam a sensação de que a próxima gestão será instável. Renan agora é vendido como o “anteparo de crises”.

(Foto – Agência Senado)

Ciro Gomes reserva espaço na agenda para a diplomação de Cid Gomes

Ciro Gomes já abriu espaço na sua agenda.

Ele vai estar no ato de diplomação dos eleitos, dia 19 de dezembro, no Centro de Eventos. Principalmente para dar o abraço no irmão, o senador eleito Cid Gomes (PDT) e, claro, nos demais companheiros de pedetismo.

Com direito a abraço no governador reeleito Camilo Santana (PT).

(Foto – Facebook)

Geraldo Alckmin – Acabar com a corrupção não resolve o problema do Brasil

Geraldo Alckmin estava à vontade durante a palestra para investidores da XP, há cerca de 15 dias, segundo a Veja Online informa nesta quarta-feira.

Longe do conforto – e da fiscalização alheia – da máquina pública, o tucano proferiu uma tese defendida por uma penca de políticos, que não a repetem para evitar pedradas gratuitas. Para Alckmin, a corrupção é um gravíssimo problema moral, e nada mais.

Segundo ele, caso o Brasil consiga por fim às falcatruas sistêmicas, dará um passo histórico, mas não será suficiente para alterar em nada o patamar econômico do país.

O ex-governador defende que só as reformas estruturantes e a competência administrativa devolverão o Brasil aos trilhos do crescimento consistente.

(Foto – Reprodução de TV)

Prefeitura negocia show de Anitta no Réveillon do Aterro da Praia de Iracema

415 16

Dentro de 10 dias, a Prefeitura de Fortaleza estará divulgando a lista das atrações do Réveillon 2019 que, tradicionalmente, promove no Aterro da Praia de Iracema. A informação é de fonte do Paço, adiantando que há conversações com artistas nacionais de peso. Entre eles, Anitta. No entanto, a fonte adianta que ainda não foi batido o martelo em se tratando do contrato e dos valores.

O Réveillon terá, nesta edição, 17 minutos de show pirotécnico e também prestigiará a prata da casa, segundo a fonte, com um outro detalhe: o vencedor do I Festival de Música que a Prefeitura promove terá direito a se apresentar no evento.

A expectativa da Prefeitura é de atrair mais de um milhão de pessoas para o aterro. Já o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), no Ceará, Eliseu Barros, estima que, por conta da festa, o setor deverá registrar quase 100% de ocupação de leitos.

(Foto – Divulgação)

Bolsonaro vai criar o Ministério da Cidadania, diz Onyx Lorenzoni

O governo de Jair Bolsonaro vai criar o Ministério da Cidadania. A informação foi dada, nesta quarta-feira, pelo futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também coordenador da equipe de transição. O “martelo está batido” para a criação dessa pasta, disse Lorenzoni, em entrevista à Rádio Gaúcha.

Ele explicou que a nova pasta cuidará das áreas de desenvolvimento social, direitos humanos e políticas de combate às drogas – atualmente o governo federal tem o ministério do Desenvolvimento Social e o ministério dos Direitos Humanos.

Lorenzoni declarou, ainda na entrevista, que parte do Ministério do Trabalho poderá ficar com a nova estrutura, mas que o modelo será analisado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. “O Ministério do Trabalho ficará junto com a ‘Produção’ ou vai para um outro ministério chamado de Cidadania, que aí tem lá o Desenvolvimento Social, os Direitos Humanos”, disse o ministro.

“Esse martelo está batido… Ele vai cuidar dos direitos humanos, do desenvolvimento social e vai trazer a Senad [Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas]… E ele vem para trabalhar com recuperação de drogados”, completou.

Nas discussões sobre a estrutura do novo governo, chegou a se especular a fusão das pastas de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social sob o nome de Ministério da Família, com o senador Magno Malta (PR-ES) entre os cotados para ser ministro.

A pasta do Desenvolvimento Social, por exemplo, é responsável pelo programa Bolsa Família e por outras iniciativas na área social, como os programas Progredir e Criança Feliz.

(Foto – Agência Brasil)

Posse de Bolsonaro está confirmada para as 15 horas de 1º de janeiro, informa Eunício

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), confirmou que a solenidade de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro foi antecipada em duas horas e ocorrerá às 15 hoeA, em 1º de janeiro. Segundo ele, a mudança foi para atender a um pedido do próprio Bolsonaro.

A cerimônia está sendo organizada por uma equipe multidisciplinar com integrantes do Congresso Nacional, da Presidência da República e do Ministério das Relações Exteriores. Há solenidades nos três locais.

Orçamento

Eunício disse ainda que pretende se reunir com os integrantes da área econômica do governo eleito. De acordo com ele, na pauta está a possibilidade de mudanças na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019.

O senador afirmou que está à disposição para colaborar com a nova equipe. Segundo ele, é importante que o governo eleito tenha ciência do orçamento que vai implementar.

(Agência Senado)

Prefeito Roberto Cláudio cumpre agenda em Brasília

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), cumpre agenda, nesta quarta-feira, em Brasília. Na agenda dele, giro por ministérios, onde tratará de convênios relacionados a obras na área de saneamento e habitação. “Vamos atualizar o andamento dessas obra nos ministérios responsáveis”, informou o prefeito.

Ele deverá estar no Ministério da Educação, onde vai expor o programa de centros de educação infantil. O objetivo é conquistar mais recursos para chegar à universalização da pré-escola. Não falou em valores.

“Nós vamos abrir, até janeiro, mais cinco novos centros de educação infantil, Somos a Prefeitura no Brasil que mais investe e abre escolas nesse segmento”, destacou Roberto Cláudio.

DETALHE – Antes do embarque, na madrugada desta quarta-feira, o prefeito posou em foto ao lado de alunos da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC), que seguiam no mesmo voo, mas com destino à final dos Jogos Cenecistas, em Uberaba (MG). O grupo está na final da modalidade futsal, no que o prefeito fez questão de dizer que, quando aluno, foi atleta de futsal. “E dos bons!”, avisou logo.

(Foto – Paulo MOska)

Enem 2018 – Gabarito oficial das provas será divulgado nesta quarta-feira

O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 será divulgado nesta quarta-feira (14), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os cadernos de prova também serão disponibilizados. A informação é do Portal G1.

Não há um horário marcado para a divulgação do material. Os candidatos deverão acessar o portal do Inep ou o aplicativo oficial do Enem. Assim que o gabarito estiver disponível, o G1 irá reproduzi-lo.

É importante lembrar que o número de acertos não representa necessariamente a nota final. Na correção do Enem, é usado um método chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI) – modelo estatístico que leva em conta a dificuldade de cada pergunta e busca avaliar o desempenho do candidato em determinada área de conhecimento.

As notas individuais serão divulgadas no dia 18 de janeiro de 2019.

Bondinho de Ubajara será reativado em dezembro, garante Setur

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quarta-feira:

A Secretaria do Turismo do Estado confirma para este colunista a entrega do Bondinho de Ubajara para o fim de dezembro próximo. Arialdo Pinho, titular da pasta, destaca: “É uma das principais obras do Prodetur no Polo Ibiapaba”.

O investimento, da ordem de R$ 9,8 milhões, não se resume a manutenção, mas, principalmente, de acordo com o titular da Setur, na modernização do equipamento.

“O bondinho está recebendo obras de renovação das cabines, recuperação da estrutura metálica da estação superior, modernização das estruturas e equipamentos eletrônicos e mecânicos, recuperação da coberta da estação inferior, construção de banheiros nas estações superior e inferior, reforma da estrutura de apoio existente na estação superior e urbanização da estação superior com construção de mirante com rampas de acesso e escadaria”, destaca o secretário.

Bom lembrar: a ordem de serviço para essa obra data de agosto de 2017. Uma verdadeira doce espera para quem sonha em reativar o turismo na Ibiapaba, sem dúvida.

(Fotos – Divulgação)

Sítio de Atibaia – Lula vai deixar prisão para prestar depoimento

168 1

Nesta quarta-feira, 14, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) deixará, pela primeira vez, desde que foi preso no dia 7 de abril, a sala especial que ocupa na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e um mês de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá. A informação é do Estadão.

Lula vai ser ouvido em outra ação penal, a do sítio de Atibaia (SP), em que é réu pelos mesmos crimes – segundo a força-tarefa da Lava Jato, o ex-presidente teria sido contemplado com propina de R$ 1,02 milhão, parte desse valor supostamente repassado pela Odebrecht e OAS por meio de obras de reforma e melhorias na propriedade rural. O petista vai prestar depoimento no prédio da Justiça Federal em Curitiba.

Pela primeira vez, também, a Lava Jato não vai ter o mais emblemático duelo que já produziu, Lula e Sérgio Moro frente a frente. O magistrado vai pedir exoneração da carreira que segue há 22 anos para assumir, em janeiro, o superministério da Justiça e da Segurança Pública do governo Bolsonaro. Na prática, ele já se desligou da Lava Jato e da toga. Em duas audiências anteriores, Moro interrogou o petista, no caso do triplex do Guarujá e em um terceiro processo, o da compra de um apartamento em São Bernardo do Campo e de um terreno que, segundo a acusação do Ministério Público Federal, seria destinado ao Instituto Lula.

Nesta quarta, quem vai interrogar o ex-presidente será a juíza Gabriela Hardt, substituta da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, sucessora de Moro. Nos últimos dias, ela já tomou os depoimentos de outros réus da ação do sítio de Atibaia, como dos empreiteiros Marcelo e Emílio Odebrecht, delatores da Lava Jato.

Lideranças do PT e movimentos sociais vão acompanhar o novo depoimento do ex-presidente. O partido que Lula fundou nos anos 1980 afirma que ele é um ‘preso político’, após ser condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), por unanimidade.

(Foto – Agência Brasil)