Blog do Eliomar

Últimos posts

Homens assaltam Arcebispo do Rio e ainda pedem “perdão”

80 2

oranitempesta

Três homens armados assaltaram na noite dessa segunda-feira (15) o Arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Dom Orani Tempesta, em Santa Teresa, no Rio de Janeiro. O veículo do religioso foi “fechado” pelo carro dos assaltantes, quando seguia do Sumaré com destino à Glória.

Sob a mira de armas, o cardeal teve que entregar anel, cordão, crucifixo, telefone celular, além da mochila e o paletó do motorista, a batina do seminarista e todo o equipamento fotográfico do fotógrafo. Na fuga, os assaltantes pediram perdão ao religioso pela ação.

(Com agências)

Projeto autoriza polícias a atuarem em universidades

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7541/14, que autoriza as polícias militar e civil a atuar dentro das universidades públicas. Pela proposta, do deputado João Rodrigues (PSD-SC), os órgãos de segurança pública poderão atuar nos campi, mas não nas áreas e repartições que forem classificadas como “domicílio profissional” – como gabinetes, anfiteatros, auditórios, salas de aulas, laboratórios e bibliotecas.

Nesses locais, conforme a proposta, a segurança será exercida por pessoal interno.

Os órgãos de segurança pública poderão, no entanto, realizar patrulhamento rotineiro e operações policiais ostensivas nas áreas e repartições classificadas como domicílio profissional.

Atualmente, em geral, as polícias militar e civil necessitam de autorização dos reitores para autuar nas universidades. Isso decorre da autonomia universitária prevista na Constituição Federal.

(Agência Câmara Notícias)

Vox Populi: Dilma 36%, Marina 27% e Aécio 15%

65 1

Pesquisa Vox Populi, encomendada pela Rede Record, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) na liderança com 36% das intenções de voto para presidente da República. A candidata pelo PSB, Marina Silva, aparece com 27% das intenções e Aécio Neves (PSDB) com 15%. Na última pesquisa Vox Populi, Marina tinha 28% das intenções de voto. Os outros dois candidatos mantiveram as mesmas porcentagens.

Brancos e nulos somam 8% e 12% não souberam indicar um candidato ou não quiseram responder. Os candidatos Luciana Genro (PSOL) e Pastor Everaldo (PSC) tiveram 1% das intenções de voto cada um. Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB), Zé Maria (PSTU), Eymael (PSDC), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) tiveram menos de 1% das intenções.

O Vox Populi fez duas simulações de segundo turno. Em uma disputa entre a candidata Marina Silva e Dilma Rousseff, Marina teria 42% das intenções e Dilma, 41%, o que configura um empate técnico, devido à margem de erro do levantamento. Brancos e nulos somariam 11% e 6% seriam os indecisos.

Em uma disputa entre Dilma e Áecio, a candidata do PT venceria com 47% das intenções contra 36% do candidato tucano. Os votos brancos ou nulos seriam 12% e os indecisos, 5%.

O Vox Populi também divulgou avaliação do governo. Os que avaliaram o governo como ótimo ou bom somaram 38%. Aqueles que avaliaram como regular somaram 39% e aqueles que avaliaram como ruim ou péssimo foram 23%. Os que não souberam ou não responderam totalizam 1%.

Foram feitas 2 mil entrevistas em 147 cidades. O levantamento foi feito no sábado (13) e domingo (14). A margem de erro é 2,2 pontos percentuais e o número de registro na Justiça Eleitoral é BR-00632/2014.

(Agência Brasil)

Em depoimento na Justiça, Gabrielli nega superfaturamento de Abreu e Lima

O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli voltou a negar a existência de superfaturamento e pagamento de propina nas obras de construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Em depoimento prestado nesta segunda-feira (15) na Justiça Federal no Paraná, responsável pela investigação da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, Gabrielli também disse não ter ligações com o doleiro Alberto Youssef, réu na ação penal. Ele depôs como testemunha, chamado pela defesa de Youssef.

Assim como no depoimento prestado na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, Gabrielli reafirmou que não houve superfaturamento na obra. “Não tenho nenhum conhecimento concreto. As auditorias e os procedimentos internos da Petrobras não indicam nenhum comportamento desse tipo. Se há esse comportamento, não foi do meu conhecimento”, declarou ao juiz.

Gabrielli confirmou ao juiz Sérgio Moro, responsável pelo caso, que a construção da Refinaria Abreu e Lima estava vinculada à Diretoria de Abastecimento, que à época era comandada por Paulo Roberto Costa, suspeito de participar do suposto esquema de desvio de verbas da Petrobras.

O ex-presidente da empresa também relatou que somente os contratos acima de R$ 32 milhões precisavam de autorização do Conselho de Administração para serem executados. Valores abaixo da quantia ficavam sob a responsabilidade do diretor da área envolvida na operação.

Gabrielli disse não saber se houve alguma influência do ex-deputado José Janene, morto em 2010, na indicação de Paulo Roberto Costa para a Diretoria de Abastecimento. Segundo Gabrelli, cabe ao Conselho de Administração aprovar e demitir diretores. Janene foi réu na Ação Penal 470, o processo do mensalão, julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

(Agência Brasil)

Juiz autoriza transferência para Paulo Roberto depor na CPI Mista

70 1

A ida do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, para depor à CPI Mista da Petrobras, na quarta-feira (17), foi autorizada nesta segunda-feira (15) pelo juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro. De acordo com o despacho do juiz, Paulo Roberto, que está preso no Paraná, não deverá ser algemado, tem o direito constitucional de não responder as perguntas e pode contar com assistência de advogado.

O ex-diretor da estatal será escoltado pela Polícia Federal e a segurança do depoente enquanto ele estiver no Congresso Nacional poderá tanto ficar a cargo da PF, quanto da polícia legislativa.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, também se manifestou favoravelmente ao depoimento. Lembrou, em ofício ao presidente da CPI mista, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que a convocação de pessoas para depor a comissões parlamentares de inquérito está prevista na Constituição e independe de autorizações judiciais. Assim como Sérgio Moro, Zavascki alertou que Paulo Roberto Costa tem o direito de não produzir provas contra ele próprio.

O senador Jorge Viana (PT-AC) aposta que Paulo Roberto Costa não fará declarações bombásticas à Comissão Parlamentar de Inquérito. Ressaltou que por estar em acordo de delação premiada, ele deve manter sigilo dos fatos para não prejudicar as investigações.  O senador petista avalia que o depoimento da quarta-feira não passará de um jogo para a plateia e lamenta que a CPI tenha se transformado em um palanque eleitoral.

– Não estou diminuindo a importância de se esclarecer os fatos relativos à maior empresa do Brasil. Mas, sinceramente, a Polícia Federal não está agindo, o Ministério Público e a Justiça não estão apurando?  Então tem muito mais de calendário eleitoral na CPI do que interesse de apurar.  Acho isso muito sério, pois  vai diminuindo o prestígio do parlamento. Acho lamentável.

O deputado Rubens Bueno (PPS–PR), por sua vez, está otimista com o depoimento. Diz que há muito a ser esclarecido sobre as denúncias de corrupção na Petrobras.

– Acho que ele vai colaborar. As informações que estão sendo colocadas com relação à delação premiada são algo da maior gravidade e que talvez não tenha acontecido ainda na história da República brasileira.

Paulo Roberto Costa é investigado por pertencer a uma quadrilha especializada em corrupção, remessa ilegal de recursos para o exterior e lavagem de dinheiro. O esquema pode ter movimentado R$ 10 bilhões. A suspeita é que o ex-diretor da Petrobras tenha superfaturado contratos e desviado dinheiro de obras da estatal de petróleo.

(Agência Senado)

Balança tem superávit de US$ 57 milhões na segunda semana do mês

A balança comercial brasileira teve pequeno superávit (exportações maiores que importações) de US$ 57 milhões na segunda semana de setembro. O valor resulta de US$ 4,386 bilhões em exportações e US$ 4,329 bilhões em importações. No mês, o resultado está deficitário em US$ 714 milhões; no acumulado do ano, negativo em US$ 467 milhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (15) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A média diária das exportações até a segunda semana de setembro somou US$ 872,2 milhões, 12,2% inferior à registrada em setembro de 2013. Nas compras do Brasil no exterior, a média está em US$ 943,6 milhões, 5,1% acima do mesmo mês do ano passado. A média diária corresponde ao volume financeiro negociado por dia útil.

A receita com as vendas externas diminuiu para as três categorias da pauta de exportações: semimanufaturados (18,7%), manufaturados (12,4%) e básicos (11,5%).

Do lado das importações, cresceram as aquisições de combustíveis e lubrificantes, farmacêuticos, siderúrgicos e plásticos, na comparação com setembro de 2013.

(Agência Brasil)

Chororô, resmungado, beicinho e necas de bitibiriba

102 1

Em artigo enviado ao Blog, o arquiteto Joaquim Cartaxo rebate tópico da coluna do jornalista Fábio Campos, publicado no O POVO e no Blog, nesse domingo (14), quando o jornalista sugere que o PT esconde a verdade no bom tratamento dado aos bancos, nos governos Lula e Dilma, para atacar Marina Silva. Confira:

Jornalista Fábio Campos em O Povo de 14/09 afirma que Henrique Meireles, ex-dirigente do Bank of Boston, homem do mercado financeiro e membro do governo Lula, “como presidente do Banco Central (BC), foi fiel aos seus princípios e jamais agiu ou disse algo em contraposição a esse mercado”. Por isso, o articulista defende que não há razão para o PT, a presidenta Dilma e mais uma plêiade de economista petista e não petistas manifestarem sua contrariedade quanto à proposta da candidata Marina Silva de institucionalizar a independência do BC. Fica a insinuação de que com Meireles na presidência o Banco Central possuía independência.

O debate posto não está na indicação deste ou daquele banqueiro para comandar a instituição, mas o fato da candidata Marina Silva propor e defender com seus assessores econômicos,legítima e democraticamente, a independência institucional do BC. Independênciaque na prática significa o presidente da república, eleito pelo voto popular,abrir mão da prerrogativa de indicar a presidência do BC. Essa proposta cria um quarto poder, além do Executivo, Legislativo e Judiciário, o poder monetário do BC.

Vale sublinhar a posição contrária de Joseph Stiglitz, economista, ganhador do prêmio Nobel e ex-presidente do Banco Mundial, divulgada nos meios de comunicação nacional. Ele avalia que China, Índia e Brasil com bancos centrais sem independência responderam melhor a crise financeira internacional que a Europa e EUA com seus bancos centrais independentes.

No caso brasileiro, a política econômica estruturada pelos governos Lula e Dilma diminui os efeitos da crise econômica que assola o mundo. Crise em que as 20 maiores economias do mundo produziram 100 milhões de desempregados, arrocho salarial e corte de direitos sociais, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT); por outro lado, o Brasil segue gerando emprego, renda e incluindo milhões de pessoas.

A independência institucional do Banco Central por meio de lei específica defendida pela candidata Marina Silva quer dizer que a escolha do presidente da principal autoridade monetária do nosso país não seria mais decidida pelo presidente da República; esse cargo seria ocupado por “técnicos” sem compromisso com o projeto político eleito pela população, mas com a atribuição de controlar as taxas de juro, crédito e geração de empregos. As decisões sobre tais questões podem encarecer financiamentos e diminuir o crédito com a justificativa de conter a inflação como professa o pensamento dos neoliberais. Consequencia disso: desemprego, redução de salários e investimentos sociais.

O PT e a presidente Dilma Rousseff defendem a autonomia operacional do Banco Central como aconteceu no governo Lula e tem ocorrido no dela. Explicando: o BC pode deliberar quais são as medidas mais adequadas para atingir os objetivos e as metas estabelecidos pelo governo. Assim sendo, há articulação entre as gestões das políticas monetária e financeira, esta última responsabilidade do governo federal. Descompasso entre essas políticas pode gerar consequências catastróficas aos brasileiros.

Há os contra a independência do Banco Central, os a favor e os muitos pelo contrário. O eleitor continua diante de dois projetos políticos que há 20 anos polarizaram a disputa política no Brasil: o democrático-popular que reúne forças populares, progressistas e socialistas liderado por Dilma e outro neoliberal, agora liderado por Marina.

Juíza proíbe ISTOÉ de veicular matéria que relaciona Cid com escândalo da Petrobras

113 5

Após ação movida pelo governador Cid Gomes (Pros), edição da revista ISTOÉ desta semana teve circulação proibida em todo o País. No último domingo, a juíza Maria Marleide Maciel Queiroz, da 3ª Vara da Família de Fortaleza, deferiu ação movida por Cid que buscava vetar a circulação da revista por “calúnia, difamação e dano moral”. Na edição desta semana, o governador apareceria entre nomes envolvidos no escândalo da Petrobras. Matéria envolvendo Cid já foi removida da página da ISTOÉ.

Procurada pelo O POVO, Maria Marleide evitou comentar o caso. Por meio da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), confirmou apenas a existência do processo, que correria em segredo de Justiça. Já Alexandre Fidalgo, advogado da Três Editorial – empresa responsável pela circulação da ISTOÉ –, confirmou a decisão da magistrada, que impediria circulação da publicação em todo o País.

(O POVO Online)

Cid Gomes contesta em nota denúncia de ex-diretor da Petrobras

111 5

cidghol

O governador Cid Gomes, por meio de nota à imprensa, rebate a denúncia do ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que o denunciou em depoimento à Polícia Federal de participação em um esquema de lavagem de dinheiro, por meio da instalação de uma minirrefinaria no Estado. Confira:

Em respeito à opinião pública cearense e brasileira, a propósito de infamante citação de meu nome, sem qualquer fundamento ou base, em matéria relativa ao chamado escândalo da Petrobras na edição desta semana da Revista IstoÉ, esclareço:

1. Estou processando a citada revista por calúnia, difamação e por dano moral por ter abrigado clara armação criada por meus adversários, visando interferir na disputa eleitoral no Ceará;

2. Não tenho, nem nunca tive, qualquer envolvimento nem qualquer tratativa pessoal com o citado ex-diretor da Petrobras, muito menos qualquer conversa indecente ou corrupta. Todo o meu relacionamento com a Petrobras sempre foi institucional;

3. Esta clara fraude envolvendo o meu nome em véspera de eleição repete prática imunda que já tive de enfrentar quatro anos atrás, quando da publicação de invenções envolvendo meu nome e o nome do meu irmão, Ciro Gomes, que se revelaram completamente falsas;

4. O Brasil não suporta mais assistir a corrupção impune nem pode dar aos malfeitores e ladrões do dinheiro público o prêmio da impunidade, senão chegaremos ao fundo do poço em que os salafrários reinarão e ainda se sentirão autorizados a enlamear a honra de quem faz da vida pública uma prática decente. É o caso presente e a justiça tem a obrigação, de, celeremente, achar e punir os culpados.

Fortaleza, 15 de setembro de 2014

Cid Gomes

Governador do Estado do Ceará

UFC será sede do “Planeta Medita 2014”

“A Universidade Federal do Ceará sedrá sede no próximo domingo – Dia Interna-
cional da Paz, da edição local do evento “Planeta Medita 2014″. Trata-se de um evento mundial promovido há seis anos pela organização Arte de Viver, criada na Índia pelo pacifista e mestre espiritual Sri Sri Ravi Shankar, com o objetivo de chamar a atenção das pessoas sobre a necessidade de promoção da “paz individual e coletiva e a defesa do fim dos conflitos armados no mundo”.

Na capital cearense, o encontro ocorre numa parceria com a UFC, por meio do Instituto de Educação Física e Esportes (Iefes) e terá início às 10 horas, no jardim da Reitoria (Campus do Benfica). É gratuito e aberto a qualquer pessoa interessada. Recomenda-se apenas usar roupas leves e levar um tapete, toalha ou canga para sentar. O evento será coordenado pela professora Lúcia Rejane Barontini, vice-diretora do Iefes.”

(Com UFC)

Prefeito reinaugura Parque Parreão

364 1
parreaoao
O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros), vai entregar, às 9 horas desta terça-feira, o Parque Parreão. O local foi reformado, ao custo de

 R$ 563.858,95. Nas intervenções, a construção de três pontilhões em concreto com guarda-corpo, reformas do anfiteatro e coreto, além da reforma e ampliação da casa de apoio, substituição de todo o piso por pavimento intertravado, colocação de piso tátil de alerta e piso tátil direcional.

O Parque Parreão ganhou também  novas

 lixeiras, placas de sinalização, poda das árvores, limpeza do canal e iluminação.

(Foto – Divulgação)
VAMOS NÓS – Será que vai garantir ali a presença da Guarda Municipal contra os vândalos?

Exposição resgata visita do Papa João II ao Ceará

joaopaulo

O presidente da Federação de Transportes de Passageiros do Ceará, Piauí e Maranhão (Cepimar), David Oliveira, abrirá nesta terça-feira, a partir das 10 horas, a exposição “João Paulo II”.

A exposição ocupará espaços na sede do Sest/Senat e, através de fotografias e textos, destaca a visita que o Papa João Paulo fez em Fortaleza, em 1980.

Governo entrega duas novas escolas reformadas na Região do Cariri

89 1

“O governador Cid Gomes (Pros) vai inaugurar, nesta terça-feira, mais duas escolas na Região do Cariri. Às 10 horas e 15 horas, respectivamente, os moradores receberão as novas sedes da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Antônio Feitosa, em Missão Velha, e da Escola Estadual de Educação Profissional Padre João Bosco de Lima, em Mauriti. As escolas contaram com investimentos da ordem de R$ 13 milhões, do Tesouro Estadual e do Governo Federal, destinados à construção, mobília e equipamentos.

Criada há 34 anos, a Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Antônio Feitosa, em Missão Velha, funcionava em um prédio alugado. Com 12 salas de aula, a unidade poderá atender até 1.620 alunos nos três turnos (manhã, tarde e noite). A área construída é de 3.256,58 metros quadrados. Abrange ainda quadra poliesportiva, biblioteca, sala de multimeios, laboratórios de Física, Química e Biologia, Matemática, Línguas e Informática, além de uma sala para o grêmio estudantil. A Escola recebeu recursos no valor de R$ 4,5 milhões.

Implantada em 2009, a EEEP Padre João Bosco de Lima, em Mauriti, funcionava em um prédio municipal adaptado para receber o programa. Além de cursar o Ensino Médio, o estudante poderá optar por um dos cinco cursos técnicos ofertados na unidade: Agropecuária, Desenho de Construção Civil, Enfermagem, Finanças e Informática. Na escola profissional, durante o terceiro ano, os alunos participam de estágio curricular obrigatório e remunerado, propiciado pelo Governo do Estado. A estrutura de 5.577,39 metros quadrados é composta de 12 salas de aula, auditório, biblioteca e dependências administrativas. Dispõe também de Laboratórios Tecnológicos, de Línguas, Informática, Química, Física, Biologia e Matemática, além de ginásio poliesportivo e teatro de arena. Para isso, foram aportados R$ 8,5 milhões.”

(Site do Governo do Estado)

Fiec lança livro sobre a experiência do programa Uniempre

152 1

robertomacedo

Será lançado nesta segunda-feira, às 19 horas, no auditório da Fiec, o livro “Inovando no Ceará – Ações e Conceitos do Programa Uniempre (Universidade-Empresa)”.

O ato integra uma série de eventos comandados pelo presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macedo, que, dia 22 próximo, durante reunião de diretoria, passará o bastão da entidade para Beto Studart.

Além do lançamento do livro, haverá também a entrega dos prêmios de Inovação Aberta Esmaltec e de Inovação Aberta Biomáti.

CPMI da Petrobras – Juiz autoriza vinda de ex-diretor da Petrobras para depor

“A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras conseguiu autorização do juiz federal Sérgio Moro para ouvir o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa nesta quarta-feira (17). Costa está preso no Paraná e fez acordo de delação premiada em que teria citado autoridades que estariam envolvidas com desvio de recursos da Petrobras, segundo reportagem da revista Veja desta semana.

O juiz é responsável pelo processo da Operação Lava Jato na primeira instância, que é investigada pela CPMI.

Costa deverá ser escoltado por policiais federais e poderá depor em reunião secreta. O depoimento está marcado para as 14h30min, no plenário 2, da ala Nilo Coelho, no Senado.”

(Agência Câmara)