Blog do Eliomar

Últimos posts

Empreendedores negros ainda têm dificuldade em conseguir crédito

Em seminário realizado nesta terça-feira (3), em Brasília, a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir), apresentou um panorama da população negra empreendedora e as dificuldades enfrentadas pela falta de medidas que os apoiem como empresários.

Eles ainda enfrentam dificuldades em conseguir acesso a crédito bancário, mesmo sendo parcela mais presente nos micro e pequenos negócios. Essa situação acaba impondo alguns limites para o desenvolvimento e ampliação dos seus empreendimentos.

O professor Marcelo Paixão, do Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e Estatísticas das Relações Raciais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, ressalta que essa situação é consequência da posição histórica dos negros no Brasil.

“A dificuldade de se conseguir empréstimos bancários se dá à luz do grau de confiabilidade no agente que pede”, afirma Paixão.

A ministra da Seppir, Luiza Bairros, considera importante a criação de medidas e de estratégia para a inclusão e participação desses pequenos empreendedores na economia.

“O trabalho da Seppir, hoje, é estimular agências, a exemplo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, dos bancos do Brasil e do Nordeste para desenvolver ações e metodologias no sentido de aumentar o acesso ao crédito para esse segmento”, disse a ministra.

(Agência Brasil)

Ibope: Eunício 42% e Camilo 34%

O Ibope divulgou na noite desta quarta-feira (3) a pesquisa de intenções de voto ao governo do Ceará. Eunício Oliveira (PMDB) lidera com 42%, seguido por Camilo Santana (PT) com 34%, Eliane Novais (PSB) com 4% e Ailton Lopes (Psol) com 2%. Brancos e nulos somam 8% e não sabem ou não responderam somam 10%.

Em um eventual segundo turno, Eunício Oliveira somaria 47%, contra 37% de Camilo Santana. O candidato Ailton Lopes, com 35%, possui o maior índice de rejeição, seguido por Eliane Novais (34%), Camilo Santana (20%) e Eunício Oliveira (15%). Eleitores que votariam em qualquer um dos candidatos somam 10%, enquanto 19% não souberam responder ou não quiseram responder.

A pesquisa ouviu 1.204 entrevistados, entre o sábado (30) e essa terça-feira (2). A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, com 95% de confiabilidade.

Saída de dólares do País supera entrada pelo segundo mês consecutivo

“As saídas de dólares do país superaram as entradas em US$ 3,056 bilhões, em agosto, de acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (3). Esse foi o segundo mês com déficit no fluxo cambial. Em julho o saldo negativo ficou em US$ 1,791 bilhão. Neste ano, também foi registrado déficit em fevereiro (US$ 1,856 bilhão) e em maio (US$ 813 milhões). De janeiro a agosto, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 700 milhões, contra o saldo positivo de US$ 2,238 bilhões em igual período de 2013.

No mês passado, o fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) ficou negativo em US$ 1,016 bilhão, enquanto o segmento comercial (operações de câmbio relacionadas a exportações e importações) registrou déficit de US$ 2,040 bilhões.

Nos oito meses do ano, o fluxo financeiro registrou saldo negativo de US$ 3,167 bilhões e o comercial, positivo de US$ 2,467 bilhões.”

(Agência Brasil)

Documentário “Pessoal do Ceará” em debate no Dragão

nirtonvenacio

Com o objetivo de discutir a produção fonográfica no Ceará, o Laboratório de Produção -Curso Técnico em Produção de Eventos Culturais promoverá nesta quinta-feira, a partir das 19 horas, no Centro Dragão do Mar, a mesa-redonda “A Cena Musical no Ceará”. O encontro reunirá profissionais de destaque no cenário cultural, que têm, em comum, pesquisas em torno da música produzida no Ceará.

Na ocasião, o cineasta cearense, roteirista e diretor de cinema Nirton Venâncio falará sobre seu primeiro longa-metragem “Pessoal do Ceará – Lado A Lado B”, documentário que aborda a música cearense dos anos de 1960 até as novas gerações de cantores, compositores e bandas. “Foram cinco anos de pesquisa, além da vida inteira ouvindo discos da música cearense, assistindo shows e em contatos com muitos cantores da história da música cearense contemporânea. O filme está com 40% de imagens captadas de entrevistas, até agora com recursos próprios, através das produtoras de Fortaleza Clan de Cinema e AArte Cinema. A previsão de finalização é começo de 2015”, destaca Nirton Venâncio.

Quem também vai participar do encontro é o mestrando em Políticas Públicas e Sociedade, Rubens Garcia, que, na oportunidade, analisará o contexto musical da cena cultural do blues na cidade de Fortaleza, destacando a compreensão de que os fenômenos musicais estão relacionados à construção de práticas, significações e representações sociais no contexto urbano.

SERVIÇO

As vagas são limitadas e as inscrições devem ser realizadas através do e-mail contato@laboratoriodeproducao.com, enviando nome completo e mensagem “Inscrição A Cena Musical no Ceará”.

Plácido chega como incógnita à Câmara Municipal

66 6

placido 140903

Em seu segundo dia na Câmara Municipal de Fortaleza, desde que assumiu mandato na licença de Iraguassu Teixeira, o vereador Plácido Filho virou uma incógnita entre os demais parlamentares.

Em seu primeiro discurso, Plácido disse que apoiaria Roberto Cláudio, caso o prefeito estivesse do lado da população. O discurso foi bem aceito pela liderança do prefeito na Casa, por meio do vereador Evaldo Lima.

Nesta terça-feira (3), no entanto, Plácido cobrou que o horário das creches fosse estendido, para que as mães pudessem trabalhar.

Para a vereadora Toinha Rocha (Psol), Plácido exerce o papel do vereador: o de fiscalizador do Poder Executivo.

Cantor Beto Barbosa volta às paradas da Globo

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=evDB3NH5p-0[/youtube]

O cantor Beto Barbosa está de volta e com toda carga na Globo. Neste domingo, ele é atração no programa Esquenta, de Regina Cazé. Tem mais: Beto Barbosa, o Rei da Lambada, vai ter participação no quadro Dança dos famosos, do Domingão do Faustão.

Nesta quarta-feira, Beto Barbosa conversou com o Blog sobre tantas novidades em sua carreira.

Procon de Fortaleza agenda para o Mutirão de Combate ao Superendividamento

O Procon de Fortaleza está realizando o agendamento de consumidores que participarão, nesta semana, do Mutirão de Combate ao Superendividamento. O objetivo é auxiliar nas negociações entre fornecedor e consumidor inadimplente, possibilitando a liquidação do débito com juros menores e melhores condições de pagamento. Até sexta-feira, os consumidores que quiserem participar da campanha deverão se cadastrar na sede do órgão. O consumidor precisa levar cópias da documentação pessoal e do comprovante de endereço e ainda de faturas ou de contratos que comprovem a transação com a empresa.

O Mutirão acontecerá nos próximos dia 11, data em que se comemoram 24 anos do Código de Defesa do Consumidor (CDC), e 10 de outubro. As audiências de conciliação devem envolver dívidas com operadoras de crédito, cartão de lojas, bancos, telecomunicações, concessionárias de água e esgoto e de energia elétrica ou ainda qualquer tipo de pendência financeira que se adeque às relações de consumo.

SERVIÇO

Procon Fortaleza, Rua Major Facundo, 869, Centro.

Horário – Das 8 às 14 horas.

Deputado questiona proposta de Camilo sobre passagem única metropolitana

joaojaimee

Com o título “Um mar de promessas inexequíveis”, eis artigo do deputado estadual João Jaime (DEM), questionando a promessa do candidato a governador pelo PT, Camilo Santana, de garantir passagem única na Região Metropolitana. Confira:

Em campanhas eleitorais, infelizmente, é comum ouvirmos promessas inexequíveis, muitas delas no âmbito do Executivo.

Assistindo ao Horário Eleitoral Gratuito na noite de segunda-feira, chamou minha atenção o programa do candidato ao Governo do Estado pelo PT, Camilo Santana, que promete passagem única na Região Metropolitana de Fortaleza. Ou seja, você apanha um ônibus em Beberibe, em Caucaia ou em Pacatuba e tem direito a circular por três horas pagando somente uma passagem. Isso é possível. Porém, ele precisa deixar claro quem vai pagar essa conta, porque nós sabemos que não existe nada de graça. Não há como você pegar um permissionário, um concessionário e submeter a ele um subsidio seja de qualquer serviço prestado que ele esteja fazendo.

É importante esclarecer, neste caso, para que isso aconteça, o governo do Estado terá que subsidiar por cada passageiro um recurso correspondente à defasagem entre a tarifa cobrada e a tarifa realmente paga, ou então vai ter que aumentar a passagem de Fortaleza para diminuir a da Região Metropolitana.

Essa promessa me cheira a uma proposta eleitoreira do candidato do governo que está há oito anos no poder e nunca fez nada para integrar o sistema metropolitano, que é de sua gerência.

Recentemente acompanhamos uma medida demagógica que foi a aprovação na Câmara Municipal da regulamentação dos estacionamentos de Fortaleza. Medida essa, que divide em fração o estacionamento. A primeira hora você paga inteira e depois da primeira hora você passa a pagar fracionado. Porém, o que aconteceu na prática foi que os donos aumentaram em 50% o valor do estacionamento. Ou seja, mesmo sendo fracionado, na primeira hora você já paga pela segunda.

No mesmo sentido, a proposta do candidato do PT, Camilo Santana, cheira a pegadinha.

* João Jaime,

Deputado estadual – DEM.

Marina Silva e a incoerência da Nova Política

141 9

Com o título “Marina e a cédula de R$ 3,00”, o economista José Nilton Mariano Saraiva analisa a candidata a presidente da República pelo PSB, Marina Silva, e, principalmente, sua postura nos debates e entrevistas. Confira:

O eufemismo “falha processual na editoração” serviu de mote para que a candidata Marina Silva tentasse justificar modificações apressadas no seu programa de governo, recém-saído do forno. Só que, sabe-se agora, a “verdade verdadeira” é que tal decisão foi resultado do “puxão de orelhas” que um dos seus influentes apoiadores, o pastor Silas Malafaia, lhe aplicou, ao exigir, com prazo definido, que se retratasse publicamente no tocante à questão da comunidade LGBTs, modificando o que fora divulgado: “Aguardo até segunda-feira uma posição de Marina. Se isso não acontecer, na terça será a mais dura fala que já dei até hoje sobre um presidenciável.” (Coluna Elio Gaspari – O Velho na novidade de Marina). E assim, às pressas, e sem se importar com a (falta de) coerência, tudo foi refeito “vapt-vupt”, de sexta-feira para o sábado, de modo a que os ânimos serenassem.

A reflexão é só para demonstrar que inexistem “coerência” e “firmeza” na tal “nova” política da candidata Marina Silva, porquanto os métodos não diferem um milímetro dos aplicados na “velha” e tradicional política do “é dando que se recebe”. Afinal, a simples perspectiva de perder os votos das lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais (LGBTs), foi determinante para que logo logo à tona emergisse a “velha” política da conveniência e da oportunidade. Afinal, que “nova” política é essa que obriga a candidata a tentar, sem sucesso, equilibrar-se no fio de navalha, com receio de desagradar alguns (poucos) prováveis eleitores? E se alguém imagina que se trata de uma questão menor e sem importância, é bom que tire o cavalo da chuva, porque se houve tal “abertura” numa questão pontual, uma pergunta básica se impõe: como Marina Silva negociará com o “banco de reserva” do Congresso, quando as grandes questões da República forem postas, porquanto já disse e repetiu “ad nauseam” que não aceitará conversar com os adeptos da “velha” política?

Já na questão tida como a mais relevante – a economia, não é preciso se ser nenhum “expert” para constatar que uma possível vitória da ex-verde Marina Silva significará um imediato retorno ao modelo econômico vigente à época do governo FHC, com tudo de deletério que representou aquele sombrio período (os juros chegaram a 45%, lembram). É que o seu principal ideólogo-formulador é o economista Eduardo Giannetti, ligado historicamente ao PSDB, que tem repetido para quem quiser ouvir que o projeto econômico de Marina é basicamente o mesmo que o projeto de Aécio Neves. Lá, dito está, com todas as letras, que haverá um radical corte de gastos na área social, que a política do salário mínimo não mais contemplará ganhos reais, que a exploração do pré-sal não terá a relevância que tem hoje, que a redução do papel do Estado na economia será implementada de pronto (e aí, como conseqüência, medidas recessivas, desemprego e recessão) e por aí vai.

Alfim, o que se pode aferir do exposto no programa da candidata Marina Silva, é que a “nova” política anunciada por ela é tão verdadeira quanto uma nota de três reais (R$ 3,00). Valerá a pena pagar pra ver? Não se trata de um risco tão desnecessário quanto inoportuno ?

Post Scriptum:

A propósito: merece um prêmio aquele que tenha ouvido da candidata Marina Silva “respostas objetivas” sobre o que lhe é perguntado nos debates ou entrevistas nos telejornais. É um “enchimento de linguiça” sem fim.

* José Nilton Mariano Saraiva,

Aposentado do BNB – Economista UFC. 

Edson Silva: Rejeição é contra o PT e não contra Dilma

110 4

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=TuZ6__v7I7M[/youtube]

A candidata à presidência da República pelo PSB, Marina Silva, não assusta apoiadores da reeleição da presidente Dilma Rousseff .

É o que deixa claro o deputado federal Edson Silva (Pros), observando que Dilma tem muito o que mostrar e que a rejeição que se verifica não é contra a presidente, mas contra o PT.

Magistrados apoiam revisão da Lei da Anistia

“A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) manifestou apoio à revisão da Lei da Anistia, proposta pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em parecer encaminhado ao Supremo Tribunal Federal. O presidente da AMB, João Ricardo Costa, afirmou que uma lei que exclua a responsabilidade dos agentes que praticaram crimes contra a humanidade no período da ditadura militar é, no mínimo, equivocada.

“Ainda sofremos as consequências do que realmente ocorreu naquela época. Acreditamos que o Judiciário tem um papel importante a cumprir. E no momento em que a Lei da Anistia for revista, os expedientes que rompem com o Estado Democrático de Direito não serão admitidos e o Direito não deixará que os crimes praticados à sociedade brasileira sejam esquecidos”, declarou João Ricardo (foto).

O parecer defendendo a revisão da aplicação da Lei da Anistia foi entregue no dia 28 de agosto, data em que a lei completou 35 anos, em ação na qual o Psol pede o cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos em decorrência de crimes cometidos na ditadura.

Rodrigo Janot, procurador-geral da República [Elza Fiúza/ABR]Janot (foto) recomenda que a Justiça suspenda os efeitos da Lei da Anistia nos casos em que “ensejem extinção de punibilidade de crimes de lesa-humanidade ou a ele conexos cometidos por agentes públicos ou civis ou militares, no exercício da função ou fora dela”.

Para o procurador-geral, crimes graves cometidos por agentes do Estado, civis ou militares, durante o regime militar são imprescritíveis e insuscetíveis de anistia. Segundo ele, delitos cometidos por agentes estatais com grave violação a direitos fundamentais constituem crimes contra a humanidade.

Janot argumenta ainda que, quando vítimas de sequestros ainda não foram localizadas, o crimes tem natureza permanente. “Essa condição afasta a incidência das regras penais de prescrição e da Lei da Anistia, cujo âmbito temporal de validade compreendia apenas o período entre 2 de setembro de 1961 e 15 de agosto de 1979″.”

(Consultor Jurídico)

Inácio trabalha aprovação do Bolsa-Formação para agentes de trânsito

65 1

inacioarruda

O senador Inácio Arruda (PCdoB) trabalhou pela aprovação do Projeto de Lei da Câmara nº 92, de 2013, que inclui os agentes de trânsito entre os beneficiários do projeto Bolsa-Formação. Essa bolsa se destina à qualificação profissional de policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e carcerários e peritos.

“Essa é uma medida mais do que justa, pois se trata de matéria relativa à segurança pública”, destacou o senador, observando que, durante seus trabalhos de fiscalização, os agentes de trânsito se deparam com sequestros relâmpagos, portes ilegais de armas, veículos roubados e outras ações criminosas, e devem estar preparados para enfrentar todo tipo de situação.

A matéria agora vai à sanção presidencial.

OAB do Ceará lança campanha pela valorização do advogado público

86 1

A Comissão Estadual do Advogado Público da OAB-CE vai lançar nesta quinta-feira, às 14 horas, a campanha “Justiça seja Feita; Hora do Diálogo é Essa”. O objetivo é trabalhar pela valorização dos advogados públicos, para que estes profissionais tenham o direito a uma remuneração e honorários sucumbenciais (quem perde ação tem que pagar a outra parte) mais justos.

Os advogados públicos possuem as mesmas atribuições dos procuradores de estado, mas os procuradores têm o direito a uma remuneração e honorários sucumbenciais dignos. “Os advogados dos Estados foram preteridos na constituição cidadã de 88”, lamenta Tânia Coutinho, presidente da Comissão.

A reforma do novo Código do Processo Civil (CPC), já foi aprovado pela Câmara dos Deputados e está tramitando no Senado Federal. O novo código prevê claramente o direito dos honorários sucumbenciais aos advogados públicos.

CIC ouvirá propostas de Mauro Filho

maurofilho1

O candidato ao Senado pelo Pros, Mauro Filho, é o convidado do ciclo de debates que o Centro Industrial do Ceará (CIC) vem realizando com os candidatos ao Governo do Estado e ao Senado.

Mauro Filho falará às 18h30min, no auditório do quinto andar da sede da Fiec, para o setor empresarial sobre a sua decisão de se candidatar ao Senado e as propostas da campanha. O candidato atende a convite do presidente do CIC, José Dias de Vasconcelos.

Legislação eleitoral proíbe renovação de contrato de professor temporário. E agora?

75 1

Do professor Airton de Farias, recebemos a seguinte nota, em tom de alerta no que diz respeito à rede estadual de ensino. Confira:

Caro jornalista Eliomar de Lima,

Há uma grave crise pairando sobre a escola pública cearense. Em virtude da legislação proibir contratações devido às eleições, os contratos de vários professores temporários não foram renovados. Em decorrência, uma grande quantidade de escolas perdeu seus professores e alunos estão sem aulas.

Na Escola Adauto Bezerra, por exemplo, um dos colégios que mais aprova mo ENEM, são 16 carências em aberto. Num mês, mais de 300 aulas não dadas. Há dias que turmas têm apenas uma aula e alunos voltam para casa. É o caos. A escola, num ato de compromisso, fez um mutirão: professores coordenadores, bolsistas, laboratório e até o núcleo gestor estão entrando em sala para não deixar tantos alunos sem aula. Mas é isso é paliativo.

Essa falta de professores acontece em inúmeras outras escolas do Estado.

Atenciosamente, 

* Airton de Farias,

Professor e Historiador. 

Graça Foster: Produção de petróleo bate recorde em agosto

graca-foster

“A presidenta da Petrobras, Graça Foster, antecipou hoje (3) que a produção de petróleo da estatal baterá novo recorde com a divulgação dos números de agosto, que ficaram em torno de 2,1 milhões de barris por dia. A executiva evitou falar em números mais precisos, antes da divulgação do balanço, mas destacou que o crescimento de julho já havia sido um recorde e que agosto soma uma sequência de sete meses seguidos de crescimento.

“Estamos muito entusiasmados com o presente e completamente crédulos com o futuro próximo”, disse Graça, que afirmou “não abrir mão” da meta de crescer 7,5% ao ano. Até julho, a produção da Petrobras tinha aumentado 1,5% na comparação com o mesmo período de 2013.

A presidenta da estatal anunciou também que o pré-sal deve ter recorde de produção em agosto e que a Petrobras operadora superou os 2,2 milhões de barris de petróleo no mês passado.

Para Graça Foster, o mês de agosto deve superar julho também nos números nacionais. Ontem (2), a Agência Nacional do Petrólelo, Gás Natural e Biocombustíveis anunciou que a produção de petróleo e gás bateu recorde no país, com 2,82 milhões de barris de óleo equivalente. “Agosto certamente está muito melhor”, projetou ela.”

(Agência Brasil)

Aumento dos pedidos de falência perde força em agosto

“Os pedidos de falência cresceram 5,7%, em agosto sobre junho, com um total de 149 ações ante 141 no mês anterior, segundo o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Comparado ao mesmo mês de 2013, o movimento ficou estável: em agosto do ano passado, foi registrado o mesmo número de solicitações.

O levantamento da Serasa Experian mostra que apesar do aumento nos pedidos de falência, a taxa de crescimento foi menos intensa do que no mês anterior, quando os pedidos de falências haviam subido 23,7% sobre junho e 3,7% no comparativo anual. Em agosto, 82 dos 149 pedidos referem-se à micro e pequenas empresas, 36 de médio porte e 31 de grandes companhias.

Os economistas responsáveis pela pesquisa atribuem esse quadro ao “processo recessivo que se instalou na economia brasileira”, o que, segundo eles, dificulta a geração de caixa das empresas e, consequentemente, de capacidade para o pagamento das dívidas. Outro fator apontado por esses economistas é o custo elevado do crédito.

Também em agosto, as recuperações judiciais requeridas aumentaram 4,8% sobre julho, com 65 processos ante 62 em julho. Nesse caso, a alta ganhou intensidade em relação ao mês passado, quando o movimento estava em queda de 10,1%. Do total, 38 são de micro e pequenas empresas; 16 de médio porte e 11 de grandes empresas.”

(Agência Brasil)

Datafolha/O POVO – Peemedebista diz que crescimento de Camilo já era esperado

60 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=1xcxRc5ICG0[/youtube]

Para o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB), o crescimento de Camilo Santana, candidato do PT ao Governo, na disputa eleitoral já era esperado.

Camilo Santana registrou 21%, com Eunício Oliveira, postulante peemedebista registrando 41%, de acordo com a pesquisa Datafolha/O POVO.

Aníbal Gomes não tem dúvidas: a disputa governamental no Estado vai ser por demais disputada.

Uma análise pessimista do cenário econômico brasileiro

Com o título “O Brasil para, o mundo observa”, eis artigo do professor José  Flávio Sombra Saraiva, da UnB. Ele aborda o quadro econômico de letargia do País. Confira:

O queridinho do capital global vem perdendo força. O Brasil vem recebendo menos investimentos, advindos dos capitais que chegam de fora ou daqueles que são criados pelo próprio Estado nacional. Campeão por vários anos de receptor de IEDs – Investimentos Externos Diretos – o Brasil definha na obra de equilibrar as próprias contas públicas. O pífio crescimento de riqueza nos últimos quatro anos impede a inserção altruísta das relações internacionais do Brasil.

Aquilo que era uma impressão técnica, de especialistas, ou de setores da oposição ao governo Dilma, disseminou-se hoje como a imagem do nosso país no mundo. O Brasil está parando, devagarzinho, mas a cada dia. Há preocupações com o Brasil diante da incompetência gerencial e a desqualificação técnica das decisões. O fracasso da gestão nacional empurrou a riqueza, gerada pelos que trabalham, para o sumidouro de políticas públicas equivocadas.

O mundo já olha o Brasil bem diferente dos 5 anos atrás. Pesquisas recentes, realizados em institutos voltados para os temas dos países do sul global, indicam outros países que passaram o Brasil em competitividade tecnológica e em criação de produtos diferenciados e de valor agregado elevado. Salva-nos a lavoura, como no século XIX.

Faz pena ver a Esplanada dos Ministérios, aqui em Brasília. A ordem vem de cima. Finalmente estão cortando tudo, menos o cafezinho. Mas já é tarde. O peso de sustentação de quase 70 milhões de brasileiros que não trabalham, mas vivem das bolsas sociais, começa a corroer os investimentos em segurança, educação, saúde e qualidade dos serviços.

O Brasil está perdendo parte do que conquistou nas últimas décadas na cena global. Sua projeção internacional declinou de um país emergente para um país normal, reduzindo sua importância no xadrez dos tabuleiros do mundo. Lamentável não se ouvir dos presidenciáveis suas propostas para uma reinserção no sistema mundial. Lamentável que um imenso país pacífico e com permissibilidade global, forjado por tantos brasileiros, tenha voltado às dependências de um país primário.

Desconfortável é a situação da industrialização cadente. Lamentável a baixa integração competitiva nos mercados globais. O Brasil já prejudica o seu próprio meio próximo, colaborando para o definhamento do PIB dos países da América do Sul uma vez que caminha até para recessão técnica. A própria integração regional está parada, mas cheias de palavras de ordem.

A retração do Brasil no quadro global de hoje certamente chamará a atenção do historiador do futuro. Em suas lembranças e especulações, lembrará que um imenso país teve algumas oportunidades de avançar um projeto de inserção internacional ativo aos desafios de seu tempo. Mas foi preguiçoso e incapaz de desenhar uma participação criativa diante dos novos dilemas globais.

José Flávio Sombra Saraiva

jfsombrasaraiva@gmail.com

PhD pela Universidade de Birmingham, Inglaterra, e professor titular da UnB.