Blog do Eliomar

Últimos posts

Salmito diz que Sérgio Aguiar/Ariosto Holanda “é mais PROS para o Ceará”

216 2

eleições 2014 pros 0826 salmito e sérgio e ariosto

Um dos principais apoiadores das candidaturas Sérgio Aguiar (deputado estadual) e Ariosto Holanda (deputado federal), o secretário de Turismo de Fortaleza (Setfor), Salmito Filho, disse na noite dessa terça-feira (26) que a parceria Sérgio/Ariosto “é mais PROS para o Ceará”.

“Pros no sentido partidário, Pros no sentido de tudo de bom, a favor do Ceará. São dois políticos com serviços prestados ao Estado e ao cearense”, ressaltou Salmito, durante inauguração do comitê de Sérgio Aguiar, no bairro Dionísio Torres.

(Foto – Camilo Vidal)

Vem aí o Simpósio Internacional de Biotecnologia

osvaldocarioca

Fortaleza será sede, no período de 14 a 19 de setembro, do 16º Simpósio Internacional de Biotecnologia. Mais de mil pesquisadores de 80 países estarão reunidos no Centro de Eventos, onde discutirão sobre o tema “Biotecnologia para o Desenvolvimento da Economia Verde”. O evento é promovido pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC, na sigla em inglês), com apoio de vários órgãos e empresas.

A coordenação do simpósio está a cargo do professor Osvaldo Carioca, do Departamento de Tecnologia de Alimentos da UFC, referência no Brasil e no exterior em “Química Verde” e biocombustíveis.

É a primeira vez que o evento é realizado no Brasil, após já ter ocorrido em países como Canadá, Estados Unidos, França, Itália e China. Pesquisadores e convidados irão trocar experiências, conhecer mais sobre tendências de mercados e inovações em diversas áreas como: Biologia Molecular e Bioinformática; Agronegócios (animal, agricultura e aquicultura); Industrial e Biotecnologia Ambiental; Produtos Farmacêuticos e Biotecnologia; Economia Verde: Bioprocessos e Bioprodutos – Biocombustíveis; Cooperação Internacional e Biodireito; e Projetos de Inovação e Empreendedorismo.

(Site da UFC)

Termina o debate Band

eleições 2014 0826 debate band final

Em suas considerações finais, Marina Silva lembra que passou por um processo traumático, diante da perda de Eduardo Campos.

Dilma Rousseff assegura que conduz o legado do ex-presidente Lula.

Aécio Neves diz que propostas de Marina e de Dilma são parecidas e não apontam qual rumo o Brasil deverá seguir. Sugere que Marina representa “aventura”. Fala sobre propostas e de economistas que ajudarão o governo.

Luciana Genro afirma que Dilma, Aécio e Marina beneficiam bancos em suas políticas econômicas. Fingem que escutaram as vozes das ruas.

Levy Fidelix diz que não há política social com hospitais cheios e superlotação nos transportes públicos.

Eduardo Jorge afirma que PV faz revolução com democracia.

Pastor Everaldo assegura que não haverá regulação da liberdade de expressão, caso eleito. Diz que Brasil não é Cuba, nem Venezuela. Defende a redução penal e se diz contra o aborto e o casamento homossexual.

Marina Silva nega radicalismo ambientalista

A candidata Marina Silva nega que seja favorável a um rigor para licenças ambientais. Lembra que, quando ministra do Meio Ambiente, viabilizou as licenças mais difíceis do governo, como a do projeto do rio São Francisco. Diz que criou conceito inovador, uma nova visão de desenvolvimento, com aumento de produção, com ganho de produtividade.

Aécio Neves acredita que o Brasil foi vítima da falta de crescimento no setor elétrico. Ressalta que faltou planejamento, pois parques eólicos não possuem linhas de transmissão.

Aécio diz que Dilma conduz Petrobras com “mão de ferro”

Aécio Neves lamenta que Petrobras saiu das páginas de economia para as páginas policiais. Diz que Dilma conduz a empresa com “mão de ferro”. Dilma afirma que empresa saiu do valor de R$ 15 bilhões para R$ 110 bilhões. Lembra que governo do PSDB tentou vender empresa. Aécio rebate com prisões e denúncias da Polícia Federal.

Dilma afirma que é uma “leviandade” tratar a Petrobras com suspeição, pois governo nunca escondeu nada debaixo do tapete.

Demais candidatos focam na economia

eleições 2014 0826 debate band candidatos

Candidato do PSC, Pastor Everaldo, destaca propostas para a economia, como a baixa de juros. Candidata do Psol, Luciana Genro, diz que elite ganha com política econômica de Dilma. Candidato do PV, Eduardo Jorge, critica financiamento de campanhas. Candidato do PRTB, Levy Fidelix, ressalta que governo FHC deixou uma dívida de R$ 600 bilhões, que Lula subiu para R$ 1 trilhão e que Dilma já chega a R$ 2,2 trilhões.

Dilma pergunta a Aécio sobre medidas impopulares

eleições 2014 0826 debate aécio e dilma

A presidente Dilma Rousseff e candidata à reeleição pelo PT perguntou ao candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, sobre “medidas impopulares” que adotaria, caso eleito. Aécio diz que não há medidas impopulares e que o governo do PT se perdeu. Segundo o candidato tucano, o governo do PT surfou no governo Fernando Henrique, principalmente na economia e no programa Bolsa Família.

Dilma afirmou que o PSDB quebrou o Brasil três vezes. Lembra que em três anos e meio de governo gerou mais emprego que em oito anos do PSDB. Aécio rebate e recordou que Dilma escreveu carta a FHC, cumprimentando-o pela estabilidade na economia.

Marina diz que País vive “Brasil cinematográfico”

eleições 2014 0826 debate marina

No primeiro confronto entre candidatos, Marina Silva diz a Dilma Rousseff que o País vive um “Brasil cinematográfico”. Marina lamenta que Dilma não cumpriu o que foi prometido, durante os movimentos nas ruas, no ano passado. Dilma ressalta números do governo e reconhece que reforma política deveria ter sido aprovada pelo Congresso Nacional.

Ibope: Dilma tem 34%, Marina, 29%, e Aécio, 19%

Pesquisa Ibope encomendada pelo Estadão e pela Rede Globo mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) estaria à frente da nova candidata do PSB, Marina Silva, se o primeiro turno da eleição fosse nesta terça-feira (26). Dilma Rousseff (PT) aparece com 34% das intenções de voto ante 29% de Marina, diferença fora da margem de erro máxima, de 2 pontos porcentuais. O candidato do PSDB, Aécio Neves, soma 19%. Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL) têm 1% das intenções cada e os outros candidatos somam 1%. Brancos e nulos são 7% e indecisos, 8%.

No levantamento anterior do Ibope, feito entre 3 e 7 de agosto, quando o cenário considerava Eduardo Campos como candidato do PSB, Dilma tinha 38% das intenções de voto, Aécio, 23% e Campos, 9%. Brancos e nulos somavam 13% e indecisos, 11%. Na primeira pesquisa a incluir Marina Silva como candidata, feita pelo Datafolha entre 14 e 15 de agosto, a ex-senadora aparecia com 21%, empatada tecnicamente com Aécio, com 20%. Dilma tinha 36% das intenções de voto. Brancos e nulos eram 8% e indecisos, 9%.

A pesquisa Ibope foi realizada entre 23 e 25 de agosto, por encomenda da Rede Globo e do jornal O Estado de S. Paulo. Foram feitas 2506 entrevistas em todo o País. A margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, em um nível de confiança estimado de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça eleitoral com o número BR-428/2014.

(O POVO Online com Agência Estado)

Deputado quer convocar homem suspeito de emprestar recursos a ex-diretor da Petrobras

O deputado Rubens Bueno (PPS-PR) apresentou à CPI Mista da Petrobras pedido para convocação do empresário Marcelo Barboza Daniel, suspeito de ter emprestado R$ 1,9 milhão ao ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, que está preso sob a acusação de integrar esquema de corrupção e lavagem de dinheiro. Além disso, segundo investigação do Ministério Público Federal, Barboza doou R$ 1 milhão a Humberto Sampaio de Mesquita, genro de Paulo Roberto.

Ao justificar seu requerimento, o deputado Rubens Bueno sustenta que os indícios apontam para a participação de Marcelo Barboza no esquema de corrupção que se instalou na Petrobras. O requerimento deve ser analisado na próxima reunião da CPI, marcada para a primeira semana de setembro.

O MPF investiga também se o empréstimo e a doação foram feitos para justificar um possível repasse de propina a Paulo Roberto Costa, uma vez que empresas de consultoria de Marcelo Barboza e Humberto Sampaio de Mesquita tinham como clientes construtoras contratadas com o objetivo de executar obras para a Petrobras e por companhias do setor petroquímico.

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa foi preso em 20 de março, acusado de destruir provas sobre o seu envolvimento no esquema bilionário de lavagem de dinheiro e corrupção comandado pelo doleiro Alberto Youssef.

(Agência Senado)

Fortaleza será sede do Comunicar Nordeste 2014

Fortaleza será sede do Comunicar Nordeste – Fórum de Propaganda e Marketing. O evento ocorrerá nos dias 17 e 18 de setembro, no  Gran Marquise Hotel, e discutirá os rumos da comunicação brasileira e, principalmente, as relevâncias da comunicação na Região. Questões como tendências, o destino dos profissionais e os setores da comunicação que mais influenciam decisões constam de vários painéis da programação, que será aberta por Orlando Marques, CEO do Grupo Publicis e presidente da Associação Brasileira de Propaganda (ABAP).

Hiran Castelo Branco, vice-presidente da Escola Superior de Propaganda e Marketing, também está entre conferencistas. Ele falará sobre “Comunicação e Sustentabilidade na Era do Marketing 3.0″. Outra palestra relevante será sobre Criatividade e a Melhor Maneira de Superar Desafios” com a sócia e diretora da Agência AIDIA, Adriana Cury.

O Comunicar Nordeste 2014 também conta com uma feira. Várias empresas vão movimentar o Espaço de Relacionamento, onde serão apresentadas novas ferramentas de comunicação e marketing, inovações para o setor de comunicação e abertura de canais de discussão.

SERVIÇO

Mais informações:  www.comunicarnordeste.com
Realização: Semente e Sinapro.

Câmara dos Deputados fará esforço concentrado no começo de setembro

“A Câmara dos Deputados fará duas sessões deliberativas na primeira semana de setembro: uma no dia 2, às 19 horas, e outra no dia 3, às 9 horas. Os projetos que serão votados ainda não foram definidos e só devem ser acertados em reunião de líderes. Alguns projetos entraram em discussão na primeira semana de esforço concentrado, em agosto, mas não foram votados por falta de acordo, como o cancelamento da política de participação social do governo federal (PDC 1491/14) e a flexibilização do programa A Voz do Brasil (MP 648/14).

Na semana passada, os líderes do PPS, do DEM e do PSDB apresentaram requerimentos pedindo que sejam colocadas em pauta, além do projeto da participação social e da MP da Voz do Brasil, outras seis propostas polêmicas: a carga máxima de 30 horas semanais para enfermeiros (PL 2295/00); o salário integral para servidores aposentados por invalidez (PEC 170/12); a perda automática de mandato do parlamentar condenado (PEC 313/13); o piso salarial de policiais e bombeiros (PEC 446/09); o fim da cobrança da contribuição previdenciária de aposentados (PEC 555/06); e a extinção do fator previdenciário (PL 3299/08).

(Agência Câmara)