Blog do Eliomar

Últimos posts

Fio de esperança na luta contra o câncer

Da Coluna Vertical, no O POVO desta segunda-feira (25):

Contribuir para o fortalecimento da autoestima e da autoconfiança em mulheres com câncer. Este é o objetivo do Projeto Fio a Fio, uma ação do Senac, em parceria com o Instituto do Câncer do Ceará (ICC), que visa, entre outras ações de cunho social, captar perucas e cedê-las a um grupo de 20 mulheres portadoras da doença que estão em tratamento no Hospital Haroldo Juaçaba, mantido pelo Instituto.

A iniciativa será lançada nesta segunda-feira (25), durante café da manhã, a partir das 8h30min, no auditório do Senac do Centro. Para o evento, foram convidados empresários, que serão chamados a entrar como parceiros na doação e embelezamento de perucas para atendimento às mulheres participantes do projeto. Na prática, nada de responsabilidade social, mas gesto humanitário mesmo.

Termina hoje prazo de adesão ao Refis da Crise

Os contribuintes que têm dívidas com a União vencidas até 31 de dezembro de 2013 têm até esta segunda-feira (25) para pedir o parcelamento do Refis da Crise, programa de renegociação de débitos federais. O programa para a adesão está disponível no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC).

O Refis da Crise prevê o parcelamento em até 180 meses (15 anos) de dívidas de pessoas físicas e jurídicas com a União. A renegociação abrange tanto tributos em atraso, devidos à Receita Federal, quanto débitos inscritos da dívida ativa da União, cobrados pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Todos os parcelamentos terão isenção de encargos e descontos escalonados de multas e juros conforme o número de prestações. Em relação às multas de mora e de ofício, o abatimento varia de 100% para débitos quitados à vista a 60% para dívidas parceladas em 180 meses. O desconto nos juros ficará entre 45% e 25% na mesma comparação.

Criado em 2009, o Refis da Crise originalmente renegociou dívidas com a União vencidas até dezembro de 2008. No ano passado, o programa foi reaberto para incluir débitos vencidos até 2012 e fez o governo obter R$ 21,8 bilhões em receitas extraordinárias.

(Agência Brasil)

Band realiza debate com candidatos à Presidência da República nesta terça-feira

Os candidatos à Presidência da República estarão frente a frente, na noite desta terça-feira (26), no primeiro debate na televisão, que será realizado pela Band.

O encontro iria ocorrer anteriormente na última quinta-feira (21), mas foi adiado por causa da morte de Eduardo Campos.

Todos prometeram comparecer. Inclusive a presidente Dilma Rousseff que, nesta manhã de segunda-feira, acabou cancelando sua entrevista á Rede CBN de Rádio. A emissora lamentou a ausência da petista à série de entrevistas com presidenciáveis que, nesta terça-feira, terá continuidade com o candidato do PV, Eduardo Jorge.

Morre Antônio Ermírio de Moraes

foto antonio ermínio de moraes

Morreu aos 86 anos, na noite desse domingo (24), em São Paulo, o engenheiro metalúrgico Antônio Ermírio de Moraes, vítima de insuficiência cardíaca. Presidente de honra do do Grupo Vototantim, o empresário deixa viúva e nove filhos.

Autor de livros e de três peças de teatros, Antônio Ermírio ocupava cadeira na Academia Paulista de Letras. O velório ocorre na manhã desta segunda-feira (25), no salão nobre do Hospital Beneficência Portuguesa, com sepultamento à tarde, no cemitério do Morumbi.

(com agências)

Candidatos pregam discursos diferentes

69 1

tvop debate ailton lopes

O candidato do Psol, Ailton Lopes, critica os gastos nas campanhas eleitorais e diz que grandes empresários acabam beneficiados com acordos em doações.

tvop debate eliane novais

A candidata do PSB, Eliane Novais, lamentou a falta de diálogo no atual Governo, o que, segundo ela, caso eleita, não ocorrerá em sua gestão.

tvop debate eunicio oliveira

O candidato do PMDB, Eunício Oliveira, fala sobre a seca e o descaso da atual gestão com o problema do homem do campo.

tvop debate camilo santana

O candidato do PT, Camilo Santana, destaca proposta para a mobilidade urbana.

Marina diz que Nordeste brasileiro não é problema, é solução

A candidata à Presidência da República Marina Silva visitou, no início da tarde deste domingo (24), o Centro de Tradições Nordestinas, na zona norte da capital paulista, um local para difusão da cultura e da gastronomia do Nordeste brasileiro. No local, Marina conversou com eleitores e posou para muitas fotos, além de falar sobre seu projeto para a região.

“O desenvolvimento econômico do Nordeste precisa de uma compreensão de que o Nordeste não é problema, mas solução. A maior parte dessas soluções já está colocada e precisa ganhar escala como, por exemplo, os programas que façam as pessoas terem acesso à água em relação à transposição do São Francisco, que ajudará, em muito, o desenvolvimento econômico no semiárido nordestino”, disse ela, destacando também que o desenvolvimento do Nordeste passa pela utilização de fontes de energia alternativas, como a energia solar, além da agricultura familiar e da valorização da cultura e do artesanato local.

Indagada sobre o seu programa de governo, que deve ampliar os canais de democracia direta, tais como plebiscitos e consultas populares, além de controlar as atividades dos políticos por meio de conselhos sociais, Marina respondeu que a versão que saiu nos jornais ainda não é oficial e que, portanto, não iria comentar sobre isso. “Foi entregue uma versão preliminar. O documento a que tiveram acesso não é o que Eduardo [Campos, morto no dia 13 de agosto] e eu revisamos”, disse ela. No entanto, Marina ressaltou que seu programa deve sim “aprofundar a democracia, o que significa a valorização das instituições”.

Ao ser questionada da notícia publicada neste domingo pela Folha de S.Paulo de que a Polícia Federal vai investigar se a aeronave do acidente que matou  Eduardo Campos foi comprada com dinheiro de caixa 2 do PSB, Marina deixou que seu vice, Beto Albuquerque, respondesse à pergunta. “Continuamos querendo explicações das causas do acidente, como ele caiu e porque a caixa-preta não tinha gravado [a conversa no avião]. Não sei o que a Polícia Federal está falando, mas se ela está falando, ela precisa apurar antes de falar. O partido prestará informações a todos sobre as condições daquele contrato”, falou ele, acrescentando que o PSB deve se pronunciar durante a semana sobre o assunto.

(Agência Brasil)

Quem pode, pode…

79 5

foto leitor infração

Leitor envia foto ao Blog em que se mostra indignado com a infração de um veículo da Guarda Municipal, estacionado na calçada do Passeio Público. Mais à frente, uma placa de sinalização de proibição para estacionar ou mesmo parar no local.

Previdência inicia nesta segunda-feira pagamento do 13º salário

A Previdência Social inicia nesta segunda-feira (25) o pagamento da primeira parcela do 13º salário. Na mesma data tem inicio o depósito dos benefícios da folha de agosto para os segurados que recebem até um salário mínimo e têm cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito. Para quem recebe acima do mínimo, o pagamento começa a ser depositado no dia 1º de setembro. O calendário de pagamento de agosto segue até o dia 5 de setembro.

Na folha de agosto, a Previdência vai transferir para economia dos municípios mais de R$ 13,9 bilhões referentes apenas ao pagamento da primeira parcela da gratificação natalina, conhecida como décimo terceiro salário. Ao todo mais de 27 milhões de benefícios terão direito ao abono em todo o Brasil. Não haverá desconto de Imposto de Renda (IR) nesta primeira parcela.

(Agência Brasil)

Efeito Marina Silva e o colapso nervoso

92 1

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (24):

A polaridade protagonizada pela dupla PT-PSDB entrou em colapso nervoso. Desde sexta-feira, a imprensa sudestinacapta sinais de inflexões nas projeções de voto de Dilma Rousseff e Aécio Neves. Para baixo. A depositária das novas intenções chama-se Maria Osmarina Silva, a Marina.

É cedo. Muito cedo. Não se sabe ao certo o movimento dos eleitores. Por enquanto, somente especulações. Saberemos breve. Na próxima terça-feira (ou na noite de segunda-feira) deve sair nova pesquisa Ibope. Mas, há o nervosismo de hoje. Os comitês têm mecanismos imediatos de detectar os humores do eleitorado. Faz-se isso por telefone.

Não nos esqueçamos de junho de 2013. Milhões de cidadãos foram às ruas, indignados, pedir mudanças. Não continuaram indo por causa dos arruaceiros que estabeleceram o confronto e a violência. A turma que tomou o asfalto, majoritariamente de classe média, pedia a mudança, mas não tolera a desordem.

Restou manifestar o desejo de mudança da maneira como a civilização levou milhares de anos para alcançar. Na base do voto. Sim, a boa e velha democracia, talvez a melhor invenção da humanidade. E, para grande parte daquele público que foi às ruas, a cidadã Osmarina encarna seus desejos de mudança.

Não se trata aqui de discutir o mérito da sentença elaborada pelo contingente que transforma a agora contida insatisfação em intenção de voto na “terceira via”. Isso fica para outro momento. A questão que se impõe à análise é lidar com vossa excelência, os fatos. E um dos fatos é Marina.

A simples chegada de Marina ao questionário do Datafolha, antes mesmo de ter a candidatura confirmada, providenciou o primeiro fato. Concreto e avassalador. Chama-se segundo turno. Antes, era uma dúvida. Com Marina, virou uma certeza. Metade dos seus 21% foi oriundo da camada que anunciava anular o voto. Percebem a dimensão do fato?

Os resultados da pesquisa subiram às manchetes do noticiário político. De lá para cá, o PSB oficializou a candidata e providenciou um vice. Sim, ocorreram reacomodações no PSB, o partido que deu asilo à Rede marinista. Mas, e daí? Novamente os fatos: tocado pela expectativa real de poder, o PSB tratou de ser pragmático.

Atônitos, os comitês de Dilma e Aécio tateiam para saber o que fazer. Atacar Marina? Parece não ser aconselhável. Pelo menos no momento. Mas, se for preciso atacar, por onde ir? O que fazer? Não vai ser fácil. Procurei algo consistente. Só é possível encontrar uma ou outra crítica não oriunda de políticos. Coisa sofisticada demais para uma campanha eleitoral.

A trajetória de Marina Silva é comum ao Brasil. Sim, há semelhanças com a de seu ex-amigo Lula da Silva. Com uma diferença importante: ela decidiu que estudar e conquistar um diploma de nível superior seria a base para construir o futuro. É formada em História pela Universidade Federal do Acre.

Analfabeta até os 16 anos, Marina saiu dos seringais para estudar em Rio Branco (AC). Em quatro anos dedicados a um curso supletivo, saiu do analfabetismo ao vestibular. O pai é o cearense Pedro Augusto da Silva, de 86 anos. Foi mais um entre os milhares do Ceará que migraram para o Acre entre as décadas de 40 e 50. A avó é do litoral de Paracuru.

Marina é Plano B da elite, diz colunista

55 2

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (24):

É fato que a nata do poder econômico (banqueiros, rentistas, grandes grupos econômicos nacionais e internacionais e a grande mídia) mobilizou-se para viabilizar a candidatura Marina, por ver nela uma chance de levar a disputa para o segundo turno.

É certo que o “sistema” preferiria Aécio Neves por ser mais experiente. Mas, se o tucano patinar, tem Marina como alternativa à mão, pois, suas propostas econômicas pouco se diferenciariam das de Aécio – segundo especialistas -, sobretudo, a autonomia do Banco Central e o “ajuste econômico” que trariam, inevitavelmente, retração econômica e desemprego (“por breve período”, prometem), tal como na Europa, até que, pressupostamente, a economia reaja (os europeus ainda não o conseguiram).

Aécio delega Tasso como representante do Ceará junto à Presidência, caso eleito

212 1

eleições 2014 psdb 0823 tasso aécio iguatu

“O melhor conselheiro que um presidente pode ter. Não haverá, no governo Aécio Neves, alguém em melhores condições e com delegação do Presidente da República para atender essa região do que o senador Tasso Jereissati, meu amigo, meu irmão e precursor da gestão pública eficiente no Brasil”.

A declaração é do candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, na noite desse sábado (23), durante comício em Iguatu, ao apontar o candidato tucano ao Senado, Tasso Jereissati, como modelo de administrador público. No palanque, ao lado de Aécio e Tasso, o peemedebista e ex-prefeito de Iguatu, Agenor Neto, que disputa cadeira de deputado na Assembleia Legislativa do Ceará.

Antes do comício, Tasso e Aécio Neves caminharam pelas ruas do município. É a segunda visita do candidato tucano ao Palácio do Planalto ao Ceará. Horas antes, em Salvador (BA), Aécio lançou o Plano Nordeste Forte, que prevê a ampliação do Bolsa Família, além de um programa de infraestrutura e o planejamento da redução em 30% do índice de homicídios da região, por meio da gestão eficiente.

“Só acredito que nós vamos diminuir as diferenças das várias regiões brasileiras, tratando as regiões de forma diferente”, concluiu.

(Foto: Orlando Brito / divulgação)

Camilo diz que inaugura transposição do São Francisco com Dilma no próximo ano

282 4

eleições 2014 pt 0823 miraíma

As obras da transposição do rio São Francisco serão inauguradas já no próximo ano. A garantia é do candidato do PT ao governo do Ceará, Camilo Santana, nesse sábado, em Miraíma, a 199 quilômetros de Fortaleza. Segundo o candidato, caso eleito, ele e a presidente Dilma irão inaugurar no Estado o projeto que se arrasta por mais de duas décadas. O candidato também destacou o Cinturão das Águas, do Governo do Ceará.

“Isso é uma garantia de que toda a população cearense terá água pra beber, mas também água pra produzir, irrigar. Vamos continuar com a implantação de cisternas de placas e vamos garantir que todas as cidades tenham acesso à água, seja através de adutoras ou adutoras de engate rápido”, destacou Camilo.

(Foto: divulgação)

Prazo para adesão ao Refis da Crise acaba nesta segunda

Os contribuintes que têm dívidas com a União, vencidas até 31 de dezembro de 2013, têm até a segunda-feira (25) para pedir o parcelamento do Refis da Crise, programa de renegociação de débitos federais. O programa para a adesão está disponível no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC).

O Refis da Crise prevê o parcelamento em até 180 meses (15 anos) de dívidas de pessoas físicas e jurídicas com a União. A renegociação abrange tanto tributos em atraso, devidos à Receita Federal, como débitos inscritos da dívida ativa da União, cobrados pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Todos os parcelamentos terão isenção de encargos e descontos escalonados de multas e juros conforme o número de prestações. Em relação às multas de mora e de ofício, o abatimento varia de 100%, para débitos quitados à vista, a 60%, para dívidas parceladas em 180 meses. O desconto nos juros ficará entre 45% e 25% na mesma comparação.

Criado em 2009, o Refis da Crise originalmente renegociou dívidas com a União, vencidas até dezembro de 2008. No ano passado, o programa foi reaberto para incluir débitos vencidos até 2012, e fez o governo obter R$ 21,8 bilhões em receitas extraordinárias. O dinheiro ajudou no cumprimento da meta de esforço fiscal, em 2013.

(Agência Brasil)