Blog do Eliomar

Últimos posts

Setor de confecções feminina e masculina quer redução da alíquota do ICMS

confeccc

Marcos Vinícius, Roberto Macedo (ex-Fiec) e Aloísio Ramalho Filho.

O Estado de Goiás zerou o ICMS do ramo de confecções.

No Ceará, o SindiRoupas, que vende para homens, e o SindiConfecções, que atende o público feminino, não sonham tão alto assim, mas querem também redução da alíquota desse imposto.

Reivindicação nesse sentido já foi encaminhada pelo presidente do SindiRoupas, Aloísio Ramalho Filho, e pelo presidente do SindiConfecções, Marcos Vinícius, ao governador eleito Camilo Santana (PT).

O segmento, que hoje paga 8% de ICMS sobre o que compram fora e 3% sobre o que compram dentro do Estado, quer redução desses percentuais para a metade. Pelo menos.

(Foto – Paulo MOsKa)

Inadimplência registra queda em novembro na comparação com mês de outubro

“A inadimplência do consumidor caiu 1,2% em novembro ante outubro, segundo levantamento divulgado hoje (9) pela empresa de consultoria Serasa Experian. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve crescimento de 10,9%. No acumulado de janeiro a novembro deste ano ante o mesmo período de 2013, o índice fechou com elevação de 5,6%.

Segundo os economistas da Serasa, a alta da inadimplência em novembro deste ano, em relação ao mesmo mês do ano passado, decorre das maiores dificuldades do consumidor em pagar as suas contas em dia, tendo em vista os aumentos sucessivos das taxas de juros ao longo desse período e o enfraquecimento gradual do mercado de trabalho, com queda do nível de emprego em alguns setores, especialmente o industrial.

Por outro lado, o recuo da inadimplência em novembro, em relação ao mês de outubro, é explicado pela menor quantidade de dias úteis, 20 e 23, respectivamente, causando impacto principalmente no número de cheques devolvidos, pela segunda vez, por insuficiência de fundos.”

(Agência Brasil)

Vereadores assinam requerimento contra dispensa de licitação para concurso público

118 1

foto salmito

Oportunidades iguais, regras claras, transparência e segurança institucional para o Legislativo Municipal. Esses são os principais argumentos apresentados pelo vereador Salmito Filho (Pros), na manhã desta terça-feira (9), durante pronunciamento no plenário, contra a dispensa de licitação para a realização de concurso público para o quadro de servidores da Câmara Municipal de Fortaleza.

Ao defender uma licitação nacional, Salmito Filho ressaltou que a empresa que irá selecionar servidores públicos não pode evitar a sua própria seleção com outras empresas. “Por que a pressa (para a dispensa de licitação)? Quais são as intenções?”, cobrou o vereador do Pros, eleito na última semana presidente do Legislativo Municipal, para o biênio 2015/2016.

“É assim que a população de Fortaleza vai respeitar a nossa conduta. Não somente na intenção, mas na prática”, comentou Salmito, ao ser o primeiro a assinar um requerimento contra a dispensa de licitação e para uma licitação nacional. “O chefe e o patrão desta Casa é a população de Fortaleza”, completou.

Em apartes, os demais vereadores apoiaram a iniciativa de Salmito. Adail Júnior (Pros) informou que quatro dos seis integrantes da atual Mesa Diretora haviam se pronunciado contrário à dispensa de licitação. Toinha Rocha (Psol) lembrou que os vereadores, o Ministério Público, a população e a imprensa não permitiriam a dispensa de licitação. John Monteiro (PTdoB) ressaltou que a Câmara Municipal e a política nacional já enfrenta desgastes.

O Enem, o decoreba e a comunicação que trumbica mais do que comunica

110 1

Com o título “Precisamos reaprender a pensar”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele questiona o decoreba nas escolas, em algumas matérias, e destaca o papel importante do Enem, que promove o pensar por meio de questões interpretativas. Com direito a um paralelo no jornalismo. Confira:

Em meio às provas de final de ano, me vi estudando português com meu moleque. A sintaxe da nossa língua é de uma complicação digna de nota, com todo respeito aos fanáticos estudiosos da “última flor do lácio”. Estávamos tentando desvendar o profundo mistério de compreender o que seria uma “oração coordenada sindética adversativa” quando, num arroubo de coragem, ele perguntou: “Pai, isso vai me servir para quê, mesmo?”. Respondi em fração de segundo: “Pra nada, filho, absolutamente nada”.

O episódio me trouxe uma série de reflexões. A primeira delas diz respeito à quantidade de conteúdo que é repassado aos nossos meninos e meninas sem qualquer amparo no mundo real. Não faço aqui – que fique registrado – uma crítica às matérias que eram taxadas, em minha época de estudante, como “decoreba”. Até porque acho que boa parte do nosso aprendizado, formal e informal, depende o exercício da memória. O que me chama a atenção são quilos e quilos de páginas assimiladas –decorativas ou não – sem qualquer serventia prática.

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), neste sentido, representa uma evolução significativa. As provas cada vez mais apresentam questões interpretativas, forçando o aluno a aplicar o conhecimento adquirido para analisar situações reais. Isso é o futuro. Mais que reproduzir uma doutrina, é necessário pensar sobre ela, vê-la como um instrumento de interferência na realidade, usá-la para resolver nossos inúmeros problemas do cotidiano, ou mesmo desenvolver a capacidade de questionar sua pertinência.

É uma atitude conservadora pedir a um estudante para decorar a tabuada, posto que qualquer celular possui calculadora, ou que saiba de cabeça o nome da capital de um país, já que tudo está na internet. Mas é preciso que o aluno perceba a qualidade da informação, se ela tem lógica e validade. Em outras palavras, mais importante que decorar que 9 mais 9 é 18 é saber porque é este o resultado. E saber que a capital da França jamais poderia ser Buenos Aires, por ter noções gerais de geografia e da distribuição dos continentes.

A grosso modo, é possível fazer um paralelo com o jornalismo praticado atualmente. O acesso à informação nunca foi tão facilitado. Milhões de referências ao alcance dos dedos. Mas é impressionante como o contexto é cada vez mais desprezado. Há muito tempo os meios de comunicação se especializaram em repassar dados de forma imediata e sem a mínima dose de aprofundamento. Mas hoje isso chegou a proporções inimagináveis.
Tente entender, por exemplo, a votação sobre o superávit primário no Congresso. Algumas informações chegam. Você sabe que é um tema polêmico, que existe crise e que o governo ganhou. Mas o que diabo é superávit primário? Por que tanta confusão por parte da oposição? O que isso tem a ver com a vida comum de nós, cidadãos? Duvido que você, caro leitor, consiga responder a estas perguntas com propriedade.

Em outros termos, se não sabemos responder sobre a essência, teremos formadas opiniões restritas à superficialidade, à ideia vaga, ao senso comum. Uma aparência de saber, que distorce a realidade, limita questionamentos e propaga a ignorância. Aposto que boa parte da violência verborrágica das redes sociais seria pacificada se as pessoas se dessem ao trabalho de se perguntar quando em vez: “mas o que é isso, mesmo?”, “qual é o sentido desta discussão?”.

A avalanche de informações no ensino formal e nos meios de comunicação brutaliza mais que humaniza. Confunde mais que esclarece. É um fetiche de saber. Enquanto não percebermos isso e mudarmos tais concepções, continuaremos emprenhando “verdades” pelos ouvidos e reproduzindo sintaxes vazias.

* Demétrio Andrade
Jornalista e sociólogo.

PIB do Ceará – Setor agropecuário cresceu em plena seca

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=9DNJLbpNelA&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

Mesmo com três anos de estiagem, a agricultura ajudou a puxar os resultados da economia do Ceará, que cresceu 5,60% no terceiro trimestre de 2014. É o que dizem os dados divulgados pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). O setor agropecuário apresentou o melhor desempenho neste último balanço, com aumento de 51,2 % no acumulando do ano.

O presidente da Federação da Agricultura do Estado, Flávio Saboya, comemorou o resultado e avaliou os porquês desse desempenho, uma espécie de paradoxo em tempos de seca.

Flávio Saboya fez essa avaliação antes de embarcar, nesta madrugada de terça-feira, para a Bahia e Pernambuco onde, na condição de presidente eleito do Conselho Deliberativo do Sebrae, com posse dia 1º de janeiro, conhecerá experiências exitosas do Sebrae desses Estados.

Justiça mantém condenação de envolvidos na morte da juíza Patrícia Acioli

“A 3ª Câmara Criminal do Tribunal do Júri do Rio manteve a condenação de cinco dos 11 policiais militares envolvidos no homicídio da juíza Patrícia Acioli. A defesa de Sérgio Costa, Jovanis Falcão, Jefferson de Araújo, Júnior Cesar de Medeiros e Carlos Adílio Maciel havia recorrido da decisão que os condenou por homicídio qualificado e formação de quadrilha.

A tese sustentada pelo Ministério Público (MP) do Estado do Rio de Janeiro durante o julgamento no júri foi de que havia provas suficientes que apontavam que os condenados concorreram para o crime. Os jurados acolheram a tese. As defesas recorreram alegando o contrário, mas os desembargadores mantiveram a condenação e o patamar das penas fixadas no primeiro grau.

O texto do acórdão, publicado no dia 4 deste mês, diz que há provas revelando a participação de todos no homicídio de Patrícia Acioli que, em virtude de sua atuação como magistrada, estava criando entraves a práticas criminosas.

Em outubro de 2011, o MP ofereceu denúncia contra os acusados e, em abril de 2012, foram condenados os primeiros réus. O promotor de Justiça na 3ª Vara Criminal de Niterói, Leandro Navega, em atuação conjunta com o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), obteve a condenação de todos os 11 envolvidos no homicídio da juíza. Os outros seis também recorreram da sentença e aguardam julgamento do recurso. Sérgio foi condenado a 21 anos de reclusão; Jovanis, a 25 anos e seis meses; Jefferson, a 26 anos; Júnior Cesar, a 22 anos e seis meses; e Adílio, a 19 anos e seis meses.”

(Agência Brasil)

Sindifort entra com representação contra fundação prevista na reforma administrativa

Nascelia-Silva

O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort) entrou com representação junto ao Ministério Público Federal e a Promotoria de Justiça e Defesa da Saúde Pública do Estado contra um dos projetos que integra o conjunto da reforma administrativa do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros). A matéria tramita na Câmara Municipal desde a última semana.

De acordo com a diretoria do Sindifort, que tem à frente Narcélia Silva, o questionamento envolve a criação da Fundação de Apoio à Gestão Integrada em Saúde em Fortaleza.

A entidade avalia que esse projeto é ilegal e inconstitucional porque, pela Constituição Federal, em seu artigo 196, o Estado tem a obrigação de prestar diretamente o serviço público de saúde, enquanto essa fundação abre para terceirizações na área.

Trabalhadores de topics protestam contra processo de exploração

124 1

Nesta terça-feira, a partir das 14 horas, haverá audiência pública sobre as condições de trabalho nas topics de Fortaleza. O encontro ocorrerá na sede da Federação dos Trabalhadores, Empregados e Empregadas no Comércio e Serviços do Estado do Ceará (Fetrace). A iniciativa é do vereador Ronivaldo Maia (PT) e do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Complementar de Fortaleza (Sintraafor)e o objetivo é mostrar ao Poder Público a situação de usuários e operadores do sistema.

A direção do SIintraafor denuncia processo de exploração e diz que os trabalhadores são obrigados a realizar a dupla função (trocador e motorista), colocando em risco a vida e a integridade das pessoas, além de sofrerem desgaste físico e psicológico.

O Sintraafor vai desencadear uma campanha com objetivo de colher assinaturas para apresentar à Câmara Municipal um projeto de iniciativa popular que regulamente a circulação de transporte público regular, complementar e alternativo, com motorista e cobrador.

Prefeito de Sobral faz balanço da gestão e planos para 2015

90 2

clodovoeu

O prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda (PT), fez um balanço positivo de sua gestão durante este ano. Foi nesta terça-feira, antes de seguir para Brasília, onde tem contatos ministeriais. Clodoveu destacou avanços na área educacional, mas também a atração de novos investimentos como forma de reforçar o setor produtivo. Ele disse que a meta em 2015 é atrair novas tecnologias e avançar na capacitação de mão de obra.

Ainda sobre 2015, o prefeito Clodoveu Arruda adiantou que, entre prioridades, está melhoria do Centro Histórico, com internalização da fiação elétrica. O prefeito sobralense anunciou ainda que, neste mês, vai entregar mais unidades do Programa Minha Casa , Minha.

Sobre o Governo Camilo Santana (PT), com sua mulher, Izolda Cela, na vice, afirmou que deverá aprimorar o que Cid Gomes fez e melhorar aquilo que apresentou falhas como a área da segurança pública. Ele destacou que a gestão de Camilo será do diálogo, fazendo questão de ressaltar que Cid também procurou o diálogo, embora incompreendido por alguns setores.

BNB promoverá V Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste

O Banco do Nordeste promoverá, nesta quarta-feira, o V Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste. O encontro será realizado em parceria com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República e tem como objetivo a promoção do intercâmbio de boas experiências de profissionais de comunicação que atuam no setor público.

Temas como assessoria de imprensa, publicidade, gestão de mídias sociais, comunicação integrada e avaliação e mensuração de investimentos em comunicação serão contemplados na programação, que prevê a realização de quatro painéis e uma palestra de encerramento. As inscrições são gratuitas.

SERVIÇO

 

Mais informações por meio do link:
http://www.bnb.gov.br/content/aplicacao/Eventos/forum_comunic2014/gerados/apresentacao.asp

Por um concurso transparente na Câmara Municipal

Da Coluna Política, do O POVO desta terça-feira, assinada pelo jornalista Érico Firmo:

A Câmara Municipal de Fortaleza prepara o concurso público que deve ser o primeiro de sua história. Claro que é necessário e chega muito tardiamente. O presidente Walter Cavalcante (PMDB) sinaliza com a contratação de servidores efetivos pelo menos desde o fim do ano passado, quando O POVO noticiou a existência de comissões fantasmas que abrigavam funcionários que não trabalhavam na Casa (leia aqui: http://bit.ly/1Czmyxo). Quase no fim de sua gestão, Walter Cavalcante (foto) não conseguiu até agora colocar à frente o concurso. Porém, as informações dos bastidores da Câmara dão conta de que o edital está praticamente pronto para ser lançado. E traz uma preocupação: a entidade responsável para realizar o concurso seria contratada, conforme essas informações, por dispensa de licitação.

A Câmara vive momento de contínuo desgaste e perda de relevância como espaço de debate e formulação política. Pela primeira vez na história, um de seus membros foi preso, em situação que permanece mal resolvida. O Poder Legislativo não precisa e não pode ter mais desgaste. Na história recente, houve vários concursos questionados, em particular em administrações que estavam no fim. O concurso é muito importante para a Casa, mas deve estar acima de qualquer suspeita. Por maior que seja a credibilidade da entidade que venha a ser escolhida, a forma de se evitar desconfiança é por licitação.

O Ministério Público tem cobrado, com razão, a realização do concurso. Mas, se demorou até agora, a pressa não justifica dispensar a licitação. Que até se lance o edital, mas para convocar o certame para selecionar a empresa realizadora. Não faz sentido exigir concurso para haver seleção impessoal de servidores e, na hora de escolher quem fará a seleção, não adotar o mesmo critério – que é a seleção por licitação. Permitir que a escolha se paute por decisão subjetiva e discricionária.

Tudo que a Câmara não precisa neste momento é de mais dúvidas ou questionamentos a pairar sobre ela.

Líder do PDT diz que PT está muito desgastado para comandar a Câmara dos Deputados

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=SvlMyPiQyVo[/youtube]

O líder do PDT na Câmara, André Figueiredo, voltou a bombardear, nesta terça-feira, a candidatura de Eduardo Cunha (PMDB/RJ) à presidência da Câmara. Para ele, Cuinha poderia ser instrumento para desestabilizar o segundo governo da presidente Dilma Rousseff.

Indagado sobre a possibilidade de o PT lançar um nome para essa disputa, André disse que, como maior partido, os petistas têm até esse dever, mas ele não mostrou simpatia por essa tese.

Os petistas estão lançando Arlindo Chinaglia (PT/SP) mas, para André Figueiredo, o partido da presidente Dilma está passando por “um processo de desgaste muito grande”. Ele estima que Chinaglia possa sofrer consequência  das insatisfações, o que exige um nome com melhores condições para embate dos mais difíceis.

Cid Gomes é comparado a Nero, em meio à seca que castiga a população

156 3

Com o título “Não basta banho curto, nem reza para São Pedro”, eis artigo do professor Alexandre Costa. Ele bate duro na política de distribuição de águas do Estado, que beneficia grande empreendimentos. Em certo momento, o professor compara Cid Gomes (Pros)  a Nero: vai deixar o poder e, de longe, ver o Ceará inteiro pega fogo. Confira:

O governador eleito Camilo Santana declarou publicamente que defendia a gestão de recursos hídricos do Ceará e “rezava para São Pedro” por boas chuvas. Recentemente, O POVO publicou artigo do vereador Acrísio Sena, também do PT, em que este argumentava que sabendo usar, a água não iria faltar. O que causa espanto no discurso de ambos é que escondem a verdadeira raiz da crise hídrica, que já aflige milhares de famílias no interior e agora ronda as casas dos moradores das cidades, incluindo a Região Metropolitana de Fortaleza.

O Castanhão, que ficou praticamente cheio em 2009 e 2011, forneceu grandes quantidades de água aos criadores de camarão e ao agronegócio do Vale do Jaguaribe, este último, responsável pela contaminação do rio, do solo e das pessoas por conta do uso de agrotóxicos que ainda contam com isenção de ICMS. Mas nada se compara ao que relatarei a partir de agora. Há pouco mais de um ano, Cid soltou publicamente a pérola: “a termelétrica demandará cerca de 1.000 litros por segundo. A siderúrgica, algo em torno 1.500, e a refinaria, outros 1.000 litros por segundo”. Tradução: três empresas gastarão água equivalente a 96% do consumo de Fortaleza inteira.

A siderúrgica e a refinaria ainda não operam, mas a termelétrica, sim. Ela consome água suficiente para abastecer mais de meio milhão de pessoas e é, sozinha, responsável por 11% das emissões de CO² do Ceará. Sabe-se que o aquecimento global vai produzir secas cada vez mais graves; assim, queimar carvão e consumir água para gerar energia elétrica é o suprassumo da estupidez. Detalhe: ela só paga metade do preço da água que consome.. A questão é que Cid Gomes, a direção da Cogerh e Camilo Santana arriscaram a sorte. Apostaram que 2015 iria ser um ano bom. Agora, com possibilidades de um El Niño atrapalhar mais uma estação chuvosa, Cid vai viajar para assistir de longe, como Nero, o Ceará inteiro pegar fogo.

O novo governante, por sua vez, diz apenas que vai rezar, mas nem São Pedro nem São José serão capazes de prover água para saciar a sede da indústria pesada. Nem mesmo São Francisco, santo ou rio: a nascente secou e a transposição para fornecer água para as indústrias se tornou uma ilusão, um blefe e um agrado para as empreiteiras que tocam a obra.

* Alexandre Costa

opiniao@opovo.com.br

Ph.D. em Ciências Atmosféricas, professor da Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Deputado cobrará explicações sobre obras de ampliação paradas no Aeroporto de Fortaleza

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=1Ym_hSNLer8[/youtube]

O deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB) lamentou, nesta terça-feira, que a obra de ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins continue parada. O assunto é manchete do O POVO desta terça-eira, no que o parlamentar considerou um absurdo.

Ao mesmo tempo, Raimundo Gomes de Matos lamentou, antes de seguir para Brasília, onde retomará atividades legislativas, que Jorge Hage tenha deixado o comando da Controladoria Geral da União por não ter condições de cumprir sua obrigação.

Raimundo Gomes, ainda sobre a obra parada no Pinto Martins, disse que em fevereiro, no início dos trabalhos da Câmara, vai pedir audiência pública para cobrar responsabilidades.

Câmara dos Deputados lança dois novos mecanismos de acesso da sociedade ao Orçamento

“A Câmara dos Deputados vai lançar, nesta terça-feira, duas ferramentas para ampliar o acesso do cidadão a informações sobre o Orçamento Geral da União. Durante sessão solene de entrega da 20ª edição do Prêmio Transparência e Fiscalização Pública, às 9h30in, serão apresentados o Sistema de Convênios (Siconv) e o Boletim Orçamento da União em Foco – Parâmetros, Resultados Fiscais e Execução.

O Siconv é um sistema desenvolvido pela Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira (Conof), em parceria com o Centro de Informática (Cenin), que reúne os convênios assinados com alocação de recursos de emendas parlamentares individuais e coletivas, ordenados por autor da emenda, por partido, por unidade da Federação e por órgão concedente. O sistema também apresenta a relação de convênios gerais assinados, ordenados por estado, município e por órgão concedente.

Já o Boletim Orçamento da União em Foco elenca as principais séries históricas e outras informações relacionadas à gestão do orçamento da União no período de 2000 a 2013. O material foi elaborado pela Conof em parceria com o Centro de Documentação e Informação (Cedi). O objetivo é disponibilizar aos parlamentares e à sociedade, de forma simples e sintética, os principais parâmetros, resultados fiscais, receitas e despesas previstas e realizadas na lei orçamentária anual dos últimos anos. O boletim estará disponível no portal Orçamento Brasil da Câmara.

(Agência Câmara)

Quixeramobim quer adutora para evitar o colapso no abastecimento

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Ritc-zZ55bA[/youtube]

A situação de abastecimento d’água em Quixeramobim não é das melhores. O município, situado a 203 km de Fortaleza, vem racionando a água do açude Fogareiro, hoje com 5% de sua capacidade, segundo informou, nesta terça-feira, o prefeito Cirilo Pimenta.

Cirilo viajou para Brasília, onde terá encontro no Ministério da Integração Nacional. Ele busca uma adutora.

Consultor projeta rombo do setor elétrico para 2015 em R$ 35 bilhões

“O tamanho do rombo no setor elétrico em 2015 será de 35 bilhões de reais, de acordo com estimativas de Adriano Pires. O consultor explica o tamanho do rolo:

– Isso significa um aumento de tarifa de cerca de 39%, fora a inflação. Se o Tesouro colocar 9 bilhões de reais, o aumento de tarifa cai para 29%. Se o governo autorizar a partir de janeiro as bandeiras tarifárias, só na Light o aumento de tarifa seria de 8%. Uma grande escolha de Sofia para Joaquim Levy: controle da inflação ou superávit fiscal.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Governadores eleitos do Nordeste em busca de uma agenda positiva para a região

camilosant
O encontro dos governadores do Nordeste, que acontecerá nesta terça-feira, em João Pessoa (PB), já tem a confirmação da presença de oito dos nove eleitos. O evento terá início a partir das 9 horas e vai se estender até as 17 horas, no Centro de Convenções da capital paraibana.
Confirmaram presença os governadores eleitos Renan Filho (Alagoas); Rui Costa (Bahia);Camilo Santana (Ceará); Flávio Dino (Maranhão); Paulo Câmara (Pernambuco); Wellington Dias (Piaui) e Robinson Faria (Rio Grande do Norte).
Entre os assuntos a serem discutidos estão uma agenda positiva para a região; investimentos, infraestrutura, logística, turismo, portos, aeroportos e obras a exemplo da ferrovia Transnordestina e Transposição do Rio São Francisco. Camilo, claro, botará no debate a volta da CPMF para reforçar o financiamento da saúde.

Prefeito Roberto Cláudio quer construir 18 areninhas do tipo “Campo do América”

Da Coluna Vertical, do O POVO desta terça-feira:
O prefeito Roberto Cláudio (Pros) vai replicar, em Fortaleza, uma ação elogiada de sua gestão que começou com a ex-prefeita Luizianne Lins (PT): a experiência Campo do América (foto). Projeto de urbanização de uma área que se transforma num espaço de cidadania.
Vem aí o “Projeto Areninha”. Serão construídos 18 novos equipamentos semelhantes ao Campo do América. As primeiras seis estão indo para licitação e deverão ser iniciadas até março do ano que vem.
A Prefeitura está definindo os locais levando em conta critérios bem objetivos como a área ser pública – para reduzir os custos, ter grande população jovem e ser bairro com alta vulnerabilidade social. Até maio de 2016, a previsão é de que 18 “areninhas” estarão concluídas.
Que venham mesmo, pois o desajuste social e a violência continuam matando crianças e adolescentes em bairros como São Miguel. Área que a Prefeitura disse que ia entrar e até agora nada.