Blog do Eliomar

Últimos posts

ONGs querem plano contra alto índice de mortes de adolescentes em Fortaleza

Um plano para enfrentar os altos índices de mortes violentas de adolescentes em Fortaleza será elaborado e apresentado durante o I Seminário Municipal sobre Letalidade na Adolescência. O evento ocorrerá das 8 às 17 horas desta quarta-feira, no Hotel Uirapuru (Condomínio Espiritual Uirapuru, no bairro Dias Macedo, numa promoção da Visão Mundial, Espaço Geração Cidadã em parceria com outras organizações da sociedade civil e do Poder Público.

Em 2017, Fortaleza ocupou o ranking das capitais brasileiras com maiores números de homicídios de meninos e meninas entre 10 e 19 anos (Mapa da Violência). O Comitê Cearense Pela Prevenção de Homicídios na Adolescência apontou que quase 50% desses homicídios ocorreram nas regiões Barra do Ceará, Bom Jardim e Jangurussu.

No Nordeste, estão os maiores índices de homicídios de jovens. Em 2008 foram 10.041, ultrapassando os 12.000 em 2012.

No Brasil, mais de 50% das mortes de jovens são causadas por homicídios. O perfil social dos adolescentes vítimas de homicídios é formado, sobretudo, por negros, pobres e moradores de periferias urbanas. Os dados refletem um fenômeno social sem precedentes.

A programação será composta por mesas temáticas, painéis e trabalhos em grupos com a participação de especialistas, pesquisadores da área, parlamentares e trabalhadores sociais que construirão as diretrizes para uma política pública municipal exequível e efetiva de prevenção aos homicídios de adolescentes.

(Foto – Arquivo)

Após avaliação negativa, políticos e mercado temem que Bolsonaro radicalize o discurso

Presidentes de partidos e analistas do mercado financeiro compartilharam nesse domingo a mesma dúvida sobre a reação que Jair Bolsonaro deve ter diante do desgaste que os primeiros 100 dias de governo causaram ao seu capital político. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo, adiantando que esses grupos dizem que, dado o cenário apontado pelo Datafolha, restam dois caminhos: ou o Planalto se convence da necessidade de composição e tenta alavancar a agenda no Congresso por essa via, ou dobra a aposta e radicaliza o discurso.

O aparente desprezo do presidente e de seus aliados pelos dados levou parte do mercado e da política a colocar suas fichas no segundo e mais conturbado caminho: o da radicalização do discurso.

Um conselheiro de bancos e investidores avalia que Bolsonaro pode ter perdido o timing de maior influência sobre o Congresso e corre o risco de ser visto agora como um “leão sem dentes” —o que seria ruim para a reforma da Previdência.

Esse analista diz que, escorado só em 30% da sociedade —32% classificam o governo como ótimo ou bom—, o presidente terá pouca chance de êxito. Historicamente, PT tem apoio de um percentual semelhante e “hoje ninguém mais tem medo dele”.

(Foto – Agência Brasil)

São Pedro não tem culpa da Fortaleza dos alagados

187 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

Em meio a tantos empréstimos da Prefeitura de Fortaleza com o Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF), bem que podia entrar um que resolvesse velho problema que se repete a cada quadra chuvosa: alagamentos nos mesmos pontos da cidade.

Confira essa lista de avenidas alagadas e que provocam engarrafamentos e transtornos: Duque de Caixas, Heráclito Graça, Pessoa Anta, Alberto Craveiro, João Pessoa e José Bastos, para não nos estendermos nesse absurdo.

Segundo especialistas, a origem disso seria o fato de Fortaleza ter avançado sobre lagoas, sob olhar permissivo de gestores.

Nada de entramos no mérito, mas reconhecer que falta investimento. Nada de culpar só lixo, que entope bueiro. É hora de projetos de drenagem. Nada também de culpar São Pedro. A chuva é benfazeja.

(Foto – O POVO)

Depen inspeciona presídios cearenses; Estado quer Força Nacional por mais 90 dias no sistema

586 1

Uma comissão do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), organismo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, inicia, nesta segunda-feira, inspeções no sistema penitenciário do Ceará. As visitas devem se estender até quarta-feira. Nesse grupo, corregedoria, pessoal da saúde e técnicos de políticas penitenciárias do departamento.

Segundo o secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, o objetivo é ver de perto as mudanças já realizadas pela pasta nas 17 unidades do sistema. Ele, no entanto, vai apelar ao Depen para que mantenha a Força Nacional de Intervenção Penitenciária no Estado por mais 90 dias.

O secretário Mauro Albuquerque diz que só permanecem no sistema 40 agentes da Força Nacional de Intervenção, pós-onda de ataques de facções criminosas. Ele quer a permanência desse grupo para reforçar o treinamento dos agentes penitenciários, mostrar noções de doutrina e buscar revolucionar o sistema penitenciário no Estado.

“Queremos, no mínimo, 150 agentes por mais 90 dias”, adianta o secretário, dentro do objetivo de ter condições de continuar tocando mudanças na área. Essa visita da comissão do Depen ao Ceará atende a um pedido feito, na semana passada, pelo governador Camillo Santana ao ministro Sergio Moro.

Jair Bolsonaro ironiza pesquisa que o aponta menos inteligente do que Lula e Dilma

Apontado pelo Datafolha como presidente que tem a pior avaliação entre os presidentes eleitos para um primeiro mandato, Jair Bolsonaro (PSL) usou sua conta no Twitter nesse domingo, 7, para ironizar um recorte da pesquisa. Ele apareceu com 30% de ruim ou péssimo.

Ainda na pesquisa, os entrevistados consideraram Bolsonaro menos inteligente que o ex-presidente Lula e a ex-presidenta Dilma Rousseff, ambos do PT.

“Kkkkkkk”, tuitou Bolsonaro, com a imagem do recorte.

Na imagem postada por Bolsonaro, gráfico mostra que 58% dos pesquisados consideram o atual presidente muito inteligente, contra 85% que consideram Dilma muito inteligente e 69%, Lula. Outros 39% o consideram pouco inteligente, contra 9% de Dilma e 24% de Lula.

O Datafolha ouviu 2.086 pessoas com mais de 16 anos em 130 municípios nos dias 2 e 3 de abril. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O levantamento foi divulgado nesse domingo.

(Foto – Agência Brasil)

Tragédia em Milagres – Mais de 30 pessoas serão denunciadas

Mais de 30 pessoas serão responsabilizadas pelos fatos que deram na tragédia de Milagres, no Cariri cearense. O caso, uma tentativa de assalto ao Bradesco e ao Banco do Brasil (BB) ocorrida na madrugada de 7 de dezembro do ano passado, terminou com 14 mortes – entre as vítimas, seis reféns. Gente inocente que teve o caminho interceptado por assaltantes e acabou sendo levada para a linha de tiro da polícia.

Por enquanto, nove assaltantes sobreviventes foram denunciados pelo de Grupo de Atuação de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Ceará (MPCE). Já estaria também na Vara de Delitos de Organizações Criminosas a denúncia do MPCE contra, pelo menos, quatro policiais que atiraram e teriam matado os oito bandidos e os seis reféns.

Promotores de Justiça negam que a denúncia esteja concluída, mas a perícia nas armas recolhidas dos policiais do Grupo de Ação Tática Especiais da (Gate) da PM atestariam que os tiros que mataram os reféns teriam partido de fuzis ou de pistolas usadas pelas forças de segurança do Ceará.

Os laudos da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) informariam ainda que os projéteis das armas usadas pelos assaltantes – espingardas e revólveres – seriam incompatíveis com as balas deflagradas contra os seis inocentes.

A pedido de um delegado que investiga o caso, a Pefoce realizou exames periciais de “eficiência e comparação balística” com os projéteis retirado dos corpos das vítimas. Em um dos lotes, foram enviadas uma pistola PT 100, calibre 40, acompanhada de dois carregadores; uma pistola calibre 380 com um pente de munição e uma pistola israelense, calibre 9mm, sem carregador. As três armas foram recolhidas das mãos dos policiais.

Além dos atiradores do Gate, outros militares também serão responsabilizados. O POVO apurou que os coordenadores da ação desastrosa, que não deram a ordem para abortar a operação quando se percebeu a presença de reféns, serão processados. Um major e um coronel já teriam sido indiciados pelos delegados da Polícia Civil e serão denunciados pelos promotores do Gaeco. Mais de 12 PMs, do Gate e do Comando Tático Rural (Cotar), responderão por algum ato que contribuiu para a morte dos reféns.

Na individualização das condutas dos PMs, há militar que responderá por uma ou mais mortes de reféns e pela destruição das imagens das câmeras de segurança existentes no entorno do Bradesco e Banco do Brasil da cidade. Logo após o tiroteio há relatos de testemunhas sobre a abordagem de PMs que buscavam os registros captados durante a ação do Gate.

Os depoimentos se juntaram à perícia feita em equipamentos de monitoramentos de comércios localizados na área onde estão as agências bancárias. Em um ofício, um delegado pediu que o Núcleo de Perícia Criminal de Juazeiro do Norte analisasse um aparelho DVR do Supermercado Burundanga, empresa sediada vizinho ao Banco do Brasil.

O delegado também pediu perícia nas imagens geradas pelas câmeras externas existentes no prédio da Delegacia Municipal. O investigador solicitou que o Departamento de Informática da Polícia
Civil analisasse as imagens gravadas de zero hora às 4 horas da manhã do dia 7 de dezembro do ano passado. Data da matança.

Além dos PMs, autoridades civis de Milagres também teriam sido indiciadas no inquérito aberto na Delegacia de Brejo Santo para a apurar a tragédia. Personagens que teriam se omitido para evitar a operação desastrosa ou quem alterou a cena do crime.

Entre os crimes elencados no indiciamento estão homicídios dolosos, destruição de provas, execuções posteriores à matança dos reféns, falsidade ideológica, latrocínio e até ameaça contra testemunhas e a policiais que investigavam o caso.

Indiciamento por queima de arquivo

O POVO apurou que alguns policias militares também serão processados por suposta queima de arquivo no caso de Milagres. As investigações, baseadas nos depoimentos de testemunhas e na análise dos relatórios de GPS de algumas viaturas da PM, apontariam para eliminação de pelo menos dois assaltantes. Mesmo rendidos e desarmados, os dois criminosos foram executados.

No reconhecimento por fotografias, testemunhas confirmaram para investigadores da Polícia Civil que os criminosos Lucas Torquato Loiola Reis e Rivaldo Azevedo Santos eram os mesmos homens que se esconderam em uma casa na localidade de Sítio Campo Agrícola, em Milagres.

De acordo com testemunhas, por volta das 5h10min, do dia 7 de dezembro do ano passado, os dois aparecerem no sítio e, apreensivos, pediram para usar um telefone. Eles contaram para os moradores que teriam acabado de ser assaltados.

Em determinado momento, de acordo com os depoimentos, os dois homens correram em direção a uma casa ao avistarem a chegada de viaturas do Comando Tático Rural e da Delegacia de Milagres.

Ao chegar, os policiais entraram na casa onde os fugitivos se esconderam. O dono da residência também entrou para retirar uma filha que dormia no quarto. Hora em que viu, junto com os PMs, que um dos foragidos fazia de conta que estava dormindo, enrolado em um lençol, e o outro estava embaixo da cama.

Em seguida, contou a testemunha que rapidamente deixou a casa, foram ouvidos disparos e os policiais saíram com os dois homens mortos. Como nada foi dito para o homem do sítio, ele acabou lavando o quarto que ficou tomado por sangue. E, no mesmo dia, se mudou com a família para outra localidade.

(O POVO – Repórteres Demitri Túlio e Lucas Barbosa/Foto- Fábio Lima)

Progresso depende de menos desigualdade, diz maioria dos brasileiros

A maioria dos brasileiros (88%) diz que o progresso do país está diretamente ligado à redução da desigualdade econômica entre ricos e pobres, e 94% concordam que os imposto pagos pela população devem ser usados em benefício dos mais pobres. Os dados são da segunda edição da pesquisa encomendada pela Oxfam Brasil – organização independente e sem fins lucrativos – ao Datafolha, divulgada nesta segunda-feira (8).

Questionados sobre a tributação, 77% dos entrevistados defenderam o aumento dos impostos cobrados das pessoas muito ricas para financiar políticas sociais, ante 71% em 2017, quando foi feita a primeira pesquisa.

O presidente do Conselho da Oxfam Brasil, Oded Grajew, diz que as pessoas percebem que os impostos têm a ver com sua qualidade de vida e que é preciso olhar para a tributação como uma forma de redistribuir renda. Segundo Grajew, existe percepção de que há injustiça na distribuição tributária e de que os ricos devem pagar mais: “É uma maneira também de reduzir a desigualdade”, disse. Para ele, a pesquisa mostra descompasso entre o que as pessoas consideram importante – a redução da desigualdade como forma de progresso – e a existência de políticas públicas com esse objetivo.

“Nas políticas públicas, não é um assunto que realmente ganha relevância, que seja discutido como eixo central, e que devia ser, porque o Brasil é o nono país mais desigual do mundo. Todos os países que melhoraram de vida, que têm qualidade de vida, todos eles, sem exceção, têm a redução da desigualdade como eixo central das políticas públicas”, afirmou Grajew.

Ele exemplificou com a discussão em torno das reformas fiscal e da Previdência. “A única coisa que se fala na reforma da Previdência é reduzir o déficit público, mas não se fala da redução ou do aumento da desigualdade. Quando se fala de reforma fiscal e tributária, fala-se da simplificação e não se fala da forma de se redistribuir a renda.” Grajew lembrou que a Constituição brasileira, na primeira página, diz que o dever do Estado é reduzir desigualdades e que isso não está sendo levado em consideração.

A pesquisa mostrou também a baixa adesão dos entrevistados ao projeto de um Estado Mínimo para o Brasil, já que 84% consideram obrigação dos governos diminuir a diferença entre os muito ricos e os muito pobres – em 2017, o percentual estava em 79%. Além disso, 75% das pessoas consultadas, apoiam a universalidade do ensino público fundamental e médio, e 73% defendem a universalidade para atendimento em postos de saúde e hospitais.

Ainda segundo a pesquisa, 64% dos brasileiros afirmam que as mulheres ganham menos só pelo fato de serem mulheres – em 2017, eram 57%. Já aqueles que concordam que a cor da pele interfere no nível de rendimentos aumentou de 46% para 52% no mesmo período.

(Agência Brasil)

Castanhão tem o maior acúmulo de água nas últimas 24 horas

O açude Castanhão, responsável por abastecer a Capital e a Região Metropolitana, foi o reservatório que registrou o maior aporte neste domingo, 7. Conforme dados do Portal Hidrológico, o açude passou de um volume de 289,61 hm³ no sábado para 297,24 hm³ no domingo. Apesar do ganho, o volume total acumulado ainda é baixo e foi de 4,32% para 4,44% da capacidade em 24 horas. O Castanhão comporta até 6.700 hm³.

Em maio do ano passado, foi registrado o maior armazenamento dos últimos anos no açude, chegando a 8,7% do volume total.

Conforme o Portal Hidrológico, o volume acumulado nos 155 reservatórios monitorados no Ceará se aproxima do total registrado no fim da quadra chuvosa de 2018. Neste domingo, os açudes registraram 16,98% do volume. Em 1º de junho de 2018, o acumulado era de 17,03%.

32 açudes estão sangrando, 20 estão em volume morto e sete são considerados secos.

(Foto -Fabio Lima/Arquivo)

Escola Superior da Advocacia do Ceará divulga balanço de 100 dias de gestão

247 1

A Escola Superior de Advocacia do Ceará (ESA-CE) completa 100 dias de gestão e divulga balanço de atividades realizadas junto aos advogados do estado.

Nesse período, a ESA-CE informa ter ofertado à advocacia cearense 31 cursos e palestras, com 2014 alunos inscritos, que receberam capacitação em temas diversos como benefícios previdenciários, direito desportivo, INSS digital, juizados especiais cíveis, direito imobiliário, direito previdenciário, audiências trabalhista, criminal e de custódia.

Além dos cursos na Capital, das 15 subsecções da ESA no interior, oito já receberam cursos presenciais, atendendo as necessidades e pedidos da advocacia local. A Escola oferece ainda cursos telepresenciais que são retransmitidos para as subsecções.

Como parte das ações de apoio aos jovens advogados, a ESA e a Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (CAACE) firmaram convênio com a Selem Bertozzi Consultores & Associados para oferecer o John – serviço de consultoria para escritórios, mediante inteligência artificial. O serviço será ofertado aos jovens advogados, com até 5 anos de inscrição. O desconto será escalonado, podendo chegar, no primeiro ano, a quase 90%, algo em torno de R$9,95 por mês.

O presidente da ESA, Andrei Aguiar, afirma que “o compromisso da gestão em garantir uma melhor capacitação para os advogados, interiorização das atividades oferecidas e apoio aos jovens advogados, deve ser reforçado, além de estreitar o diálogo com a advocacia cearense”.

(Foto – OAB/CE)

Empreendedorismo e investigação científica farão parte do ensino médio

O novo ensino médio terá formação mais voltada para o empreendedorismo, a investigação científica, os processos criativos e a mediação e intervenção sociocultural. Estes são os eixos que vão orientar os chamados itinerários formativos, ou seja, as atividades que os estudantes poderão escolher. O modelo deverá ser implementado nas escolas públicas e privadas do país até 2021.

Isso significa que, ainda no ensino médio, os estudantes poderão, por exemplo, aprofundar os conhecimentos referentes ao mundo do trabalho e à gestão de empreendimentos. Além disso, os estudantes deixarão a escola sabendo mediar conflitos e propor soluções para questões e problemas socioculturais e ambientais identificados em suas comunidades.

Os eixos que servirão de referência para a estruturação dos itinerários formativos estão em portaria publicada na sexta-feira (5) pelo Ministério da Educação (MEC). Os referenciais foram definidos pela gestão passada da pasta e já estavam disponíveis na internet desde o fim do ano passado. Agora, foi feita a publicação oficial.

(Agência Brasil)

UFC é finalista da Olimpíada Internacional de Lógica pelo segundo ano consecutivo

Pelo segundo ano consecutivo, a Universidade Federal do Ceará é finalista da Olimpíada Internacional de Lógica (OIL). Na categoria Graduação, sete alunos do Campus da UFC em Quixadá passaram para a fase final: Assis Felix (Engenharia de Computação), Claro Henrique Sales (Ciência da Computação), Cleison Hernany Costa (Ciência da Computação), Marisa do Carmo Silva (Engenharia de Computação), Michael Douglas Gonçalves Nóbrega (Engenharia de Computação), Pedro Alves Gonçalves Júnior (Ciência da Computação) e Robson Teixeira Paula (Ciência da Computação). Já na categoria Mestrado, segue na olimpíada o estudante, também de Quixadá, Francisco Leonardo Martins Batista (Mestrado em Computação).

Aluno da primeira turma do Mestrado em Computação no Campus de Quixadá, Leonardo Martins é o único representante brasileiro a participar da competição na categoria Mestrado. Na categoria Graduação, os estudantes Marisa do Carmo Silva e Pedro Alves Gonçalves Júnior seguem para a final pela segunda vez. A UFC foi a instituição com maior número de finalistas no País; dos nove brasileiros aprovados, oito são alunos da Universidade. A orientação dos estudantes da UFC foi feita pelos professores Viviane Menezes e Paulo de Tarso.

Organizada pela Academia Mexicana de Lógica, a OIL teve suas etapas internacionais eliminatórias entre os dias 18 e 23 de março. No Ceará, a prova ocorreu no dia 21 de março, no laboratório de informática do Campus da UFC em Quixadá. Em sua 16ª edição, a olimpíada contou com 1.195 estudantes, divididos nas categorias Bachillerato (correspondente ao ensino médio), Licenciatura (Graduação) e Masters (Mestrado), de países como México, Peru, Costa Rica e Brasil. Ao todo 318 estudantes integrarão a final da olimpíada, que será realizada na Cidade do México, no dia 18 de maio.

(UFC)

Comdica abre inscrições esta semana para escolha de 80 conselheiros tutelares

476 2

A partir da próxima quarta-feira (10), o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Fortaleza (Comdica) estará com o processo de escolha para 80 vagas aos Conselhos Tutelares, para o exercício 2020 a 2024. As inscrições seguirão até o dia 5 de maio e podem ser feitas pela internet, no Canal de Concursos e Seleções da Prefeitura.

São necessários requisitos de idade igual ou superior a 21 anos; ensino médio completo; ser residente e eleitor do município de Fortaleza há pelo menos um ano; experiência profissional ou em regime de voluntariado de no mínimo dois anos em trabalho direto na área da criança, do adolescente e da família, nos últimos cinco anos anteriores ao pleito; além de demais documentos comprobatórios indicados no edital de convocação.

O processo de escolha será realizado em três fases, de caráter eliminatório, sendo a primeira composta por aplicação da prova de conhecimentos específicos, a segunda de análise documental, apenas para os candidatos aprovados na primeira fase, seguida pela última etapa que consistirá na votação popular.

Os candidatos eleitos serão submetidos a curso preparatório de habilitação à função de Conselheiro Tutelar, sendo a participação e aprovação requisito essencial à posse. Os Conselheiros Tutelares escolhidos exercerão suas atividades em regime de dedicação exclusiva e deverão cumprir jornada de trabalho de oito horas diárias.

(Foto: Arquivo)

Processos legislativos – OAB Ceará reúne bancada federal nesta segunda-feira

Senadores e deputados federais do Ceará estarão reunidos nesta segunda-feira (8), a partir das 9 horas, na OAB-CE, com dirigentes da instituição para avaliação dos processos legislativos de interesse da advocacia.

para o presidente Erinaldo Dantas, “este é o início de um novo governo, a renovação da bancada federal e o início também de uma nova gestão da Ordem dos Advogados do Ceará. Portanto, queremos nos aproximar e dialogar com quem representa toda a sociedade em âmbito federal”.

O dirigente da OAB-CE destacou ainda a oportunidade de dialogar processos como a criminalização da violação das prerrogativas dos advogados e o polêmico fim do Exame de Ordem.

“Ambas matérias urgentes e que dependem do engajamento da bancada federal cearense, para que haja uma tramitação positiva”, apontou Dantas.

(Foto: Arquivo)

Relator apresenta parecer sobre reforma da Previdência na CCJ na terça

A semana na Câmara dos Deputados começará com a expectativa da leitura do parecer do relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Marcelo Freitas (PSL-MG). Ele vai apresentar seu relatório sobre a constitucionalidade da proposta de emenda à Constituição (PEC 6/19) na terça-feira (9).

Na última quinta-feira (4), ao chegar ao Palácio do Planalto para acompanhar as reuniões do presidente Jair Bolsonaro com dirigentes de partidos políticos, Freitas afirmou que a proposta será aprovada no colegiado. “Nós vamos passar na CCJ com certeza”, disse. Segundo ele, o relatório está quase pronto e terá entre 20 e 25 páginas. A votação do texto deverá ocorrer na semana que vem, no dia 17.

Freitas afirmou ainda que manterá na íntegra o texto enviado pelo governo federal, sem as prováveis alterações nas novas regras propostas para o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e na aposentadoria rural. Os dois itens, segundo o próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deverão ser excluídos pelos deputados ao longo da tramitação, pois não há consenso.

A CCJ da Câmara é a porta de entrada da reforma da Previdência no Legislativo. A comissão analisará se a proposta está em conformidade com a Constituição. Depois, o texto segue para discussão em comissão especial e, se aprovado, será votado pelo plenário. Para ser aprovada, a medida precisa de apoio de dois terços dos deputados por se tratar de PEC. Dessa forma, precisa ser aprovada por 308 deputados, em dois turnos de votação, para seguir para o Senado.

(Agência Brasil)

O que vem a ser o Índice de Basileia

394 1

Em artigo sobre economia, o consultor financeiro Fabiano Mapurunga, Mestre em Administração com ênfase em Finanças e MBA em Gestão Financeira e Controladoria, aponta como podemos medir a segurança das instituições bancárias. Confira:

Nossa vida financeira possui uma forte dependência operacional das instituições bancárias. Mesmo que a nossa ida aos bancos esteja cada vez mais rara, em função do crescimento dos processos digitais, os quais nos colocam à mão as atividades que antes só indo em agências para termos acesso. Resolvemos quase tudo hoje por aplicativos instalados em nossos celulares.

O uso de bancos, é uma necessidade em função do próprio fluxo de capital que, por motivos legais, precisa transitar por uma via formal. Muitos me perguntam, como podemos medir a segurança das instituições bancárias, onde confiam suas reservas financeiras. E por tais questionamentos, falarei hoje, de um dos índices que tem por finalidade justamente, demonstrar ao mercado o nível de segurança operacional das instituições bancárias, o IB (Índice de Basileia).

A origem do IB vem de 1988, desencadeado pelo primeiro Acordo de Capital de Basileia. Tal acordo foi chamado de Basileia I, o qual foi promovido pelo Comitê de Supervisão Bancária da Basileia, este por sua vez, é ligado à organização internacional BIS (Banco de Compensações Internacionais).

A função básica do BIS é estabelecer uma cooperação relacional entre os Bancos Centrais e agências reguladoras, para se estabelecer um sistema financeiro global mais estável.

A função essencial do Basileia I era parametrizar um padrão mínimo de capital para as instituições financeiras, o qual tem validade internacional.

Já em 2004, foi feita a primeira revisão (Basileia II), buscando promover mais precisão na diluição dos riscos associados aos bancos. Porém em 2008, chegaram a conclusão que os acordos de Basileia I e II, não estavam suficientemente assegurando a redução da alavancagem excessiva dos bancos, e não evitaram a crise financeira que se seguiu, e que deixou à mostra a fragilidade das instituições financeiras daquela época.

Logo, em 2010, foi publicado o Basileia III, o qual é usado até hoje.

Esclarecemos, por tanto, que o Índice de Basileia trata se de um indicador que tem por finalidade mensurar o nível de alavancagem financeira de uma instituição financeira, em

particular, dos bancos. O correto é que todo banco mantenha um índice acima do exigido pelo Banco Central.

Alguns indicadores de endividamento, que são normalmente utilizados pelo público em geral, para analisar diversos segmentos da economia, como DÍVIDA LÍQUIDA/ PATRIMÔNIO LÍQUIDO ou DÍVIDA LÍQUIDA/ EBITIDA, não possuem uma importância expressiva, quando resolvemos avaliar empresas do setor bancário.

Podemos perceber que os bancos ficam apartados dos outros segmentos da economia, pelo fato de serem, as dívidas bancárias, parte da operação do banco.

Em outros segmentos, o endividamento é utilizado como base de recursos para investimentos produtivos. Exemplo:

· Uma indústria siderúrgica que deseja ampliar sua planta industrial;

· Empresas locadoras de veículos que desejam renovar sua frota.

Os bancos têm outras finalidades para suas dívidas. A captação de recursos é utilizada, em sua grande parte, para conceder crédito aos seus clientes, que se constitui como sua atividade principal.

Falando uma pouco da estrutura do IB (Índice de Basileia), vamos ver agora qual é a sua fórmula:


IB – Índice de Basileia

PR – Patrimônio de Referência

RWA – Ativos Ponderados pelo Risco

Vejamos que o PR possui em sua composição a soma de dois níveis de capital (Nível I e Nível II) – Tier I e Tier II


Entrando mais no detalhe, vejamos que o Nível I é a composição do Capital Principal e do Capital Complementar.

Entenda-se por Capital Principal, o capital social do banco (Ações ON + PN), bem como suas Reservas de Capital e seus Lucros Acumulados. Esta parte final representa em sua maioria, o patrimônio líquido dos acionistas. O nível de capital mais correto para suportar perdas.

De uma forma bem simplória, quanto maior for o Índice de Basileia, maior será a solidez financeira do banco em questão.

Conforme o Basileia III o índice mínimo recomendado é 8%


Podemos encontrar facilmente o índice de Basileia de todos os bancos no sistema do Banco Central como podemos ver abaixo:

PRIMEIRO PASSO:

SEGUNDO PASSO:

Estas explicações preliminares, servirão de base para suas pesquisas. Sugiro, para aqueles que têm interesse, acessar o site do Banco Central, a fim de se fazer um passeio tanto sobre o aprofundamento desses conceitos, quanto para visualizar os indicadores dos bancos.

Fabiano Mapurunga

Consultor em Finanças e Negócios. Mestre em Administração com ênfase em Finanças. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria. Professor Universitário

Polícia Federal prende suspeito de matar em Aquiraz chefes do PCC

A Polícia Federal prendeu um homem que é apontado nas investigações do Grupo de Atuação de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) como um dos autores dos assassinatos de Gegê do Mangue (Rogério Jeremias de Simone) e Paca (Fabiano Alves de Souza), chefes do PCC, executados ano passado, em Aquiraz, município da Região Metropolitana de Fortaleza. Carlenilto Pereira Malta, 39, cearense natural de Mombaça, foi capturado em Aracaju (Sergipe), na manhã deste domingo, 7.

Segundo O POVO apurou, ele teria sido um dos executores diretos das mortes dos dois líderes da organização criminosa. Carlenilto seria uma das lideranças da quadrilha no Ceará, ligado à cúpula do PCC em São Paulo.

Gegê do Mangue e Paca foram assassinados no dia 15 de fevereiro do ano passado por ordem de uma ala da quadrilha que estaria descontente com a vida nababesca que os dois levavam fora dos presídios.

Encomenda

Investigações do Gaeco, da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (Draco) e da Polícia Civil de São Paulo indicam que o traficante Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, encomendou as mortes de Gegê do Mangue e do Paca. Aqui, Carlenilto teria recebido a ordem para matá-los. Os dois foragidos estavam de “férias”, com a família, no litoral cearense.

No PCC, Fuminho é um dos articuladores do tráfico de armas e drogas nas fronteiras do Brasil com países como Bolívia, Colômbia e Paraguai.

No Ceará

Antes de fugir do Ceará, Carlenilto era morador de um condomínio de classe média alta no bairro Edson Queiroz, em Fortaleza. Segundo investigação do Gaeco e da Draco, ele vivia livremente no Ceará. Além de ter sido denunciado pelo Ministério Público pelo duplo homicídio, ele responde por receptação em São Paulo.

Em uma entrevista no ano passado, o delegado Harley Filho, coordenador da Draco, afirmou que Carlenilto seria uma das seis pessoas que estavam no helicóptero que transportou Gegê do Mangue e Paca para uma área de uma reserva indígena em Aquiraz.

Após os assassinatos, Carlenilto deixou a casa no bairro Edson. Um condomínio com 42 casas, quadra de tênis, piscina, academia. As investigações também apontam que o homem preso seria dono de mais de 200 imóveis em Mombaça, no Sertão Central do Ceará. Ele também é sócio de uma empresa de produções de eventos em Tauá, no Inhamuns.

No ano passado, policiais da Draco já haviam feito incursões em Mombaça e em São Francisco de Canindé à procura de Carlenilto. Com mandados de busca e apreensão, imóveis dele e do cearense Renato Oliveira Mota foram vistoriados.

Renato Mota é apontado pela Draco e pelo Gaeco como o homem que de teria levado em um carro Carlenilto, Tiago Lourenço de Sá de Lima e Wagner Ferreira da Silva, o Cabelo Duro, até o hangar utilizado pelos criminosos.

Depois de matar Gegê do Mangue e Paca, Carlenilto e Tiago teriam sido transportados novamente por Renato Mota. Segundo levantamento da Draco, um dia antes do duplo homicídio Wagner, Tiago e Renato fizeram um sobrevoo, com o piloto Felipe Ramos Morais, para saber o local em que as vítimas seriam convidadas para um passeio de negócios e, depois, para onde seriam executados.

O decreto para eliminar Gegê e Paca seria de Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, chefe geral do PCC. Ele teria autorizado Gilberto Alves dos Santos, o Fuminho, a contratar os seis homens envolvidos no duplo assassinato.

Um bilhete encontrado depois das mortes de Gegê e Paca informava que os dois estavam roubando a organização criminosa. No Ceará, possuíam carros e casas de luxos. E costumavam passar “férias” e festas de final de ano, o que teria gerado revolta da cúpula do PCC.

(O POVO Online / Repórter Demitri Túlio)

Djalma Pinto defende prisão já em primeira instância e critica OAB

613 5

Enquanto o STF debate a constitucionalidade da prisão em segunda instância, o jurista Djalma Pinto defende que a prisão já se dê a partir da primeira instância.

A declaração foi dada ao jornalista Luciano Cléver, no programa Café com Cléver, que foi ao ar na noite da sexta-feira(5), no Café Patriota, com transmissão pelas redes sociais.

Segundo o jurista, até 2009 aceitava-se pacificamente a prisão em primeira instância. Para ele, tem que se confiar no juiz. “Se ele não tem credibilidade, deve ser afastado do Judiciário”, disse.

Djalma Pinto criticou a postura da OAB, que só aceita a prisão com trânsito em julgado, quando todos os recursos forem exauridos em todas as instâncias.

“Infelizmente a OAB é presidida por um petista e não representa a maioria dos advogados”, apontou o jurista, que é contra a forma de eleição da OAB, cujo presidente é escolhido apenas com os votos dos conselheiros federais. “A essência da democracia está mutilada na eleição da OAB”, concluiu.

O programa Café com Cléver também entrevistou o diretor legislativo do Partido Novo na Câmara dos Deputados, Rodrigo Marinho. Contou ainda com as atrações artísticas de Lucas Espínola (música) e Aldo Anízio (poesia).

(Foto: Divulgação)