Blog do Eliomar

Últimos posts

Ipece lançará livro sobre economia do Ceará

71 2

Flavio Ataliba Diretor Geral IPECE (1)

Flávio Ataliba preside o Ipece.

O Instituto e Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) vai lançar em junho o livro “Desenvolvimento Econômico do Ceará: Evidências Recentes e Reflexões”. O documento foi elaborado pelos técnicos do Ipece, sob a coordenação do presidente do Instituto, Flávio Ataliba, e o diretor Adriano Sarquis. Deverá ser lançado na Assembleia Legislativa, antes do início da Copa do Mundo.

O estudo conta com quase 400 páginas expondo uma radiografia do Estado desde 2000 e chega, de acordo com Ataliba, como contribuição ao debate sobre futuro do Ceará. São 13 capítulos abordando Desempenho do PIB, Finanças Públicas, Segurança Pública, Mercado de Trabalho, Comércio Exterior, Educação, Saúde, Turismo e Infraestrutura.

O último capítulo traz uma reflexão sobre principais problemas a serem enfrentados.

Copa 2014 – Setores hoteleiro e de gastronomia discutem qualidade dos serviços

manuelcadoso

Manuel Cardoso e jornalista José Carlos Araújo.

Sob ritmo das oportunidades da Copa do Mundo,  a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), o Sindicato Intermunicipal de Hotéis e Meios de Hospedagem do ceará (Sindihotéis) e o Sindicato dos Restaurantes, Bares, Barracas de Praia,Buffet e Similares do Estado promoverão o encontro Excelência na Qualidade em Serviços para os Segmentos de Hospedagem e Gastronomia. O encontro ocorrerá no período das 15h30min até  18 horas, no Seara Praia Hotel.

O objetivo é discutir formulas para melhorar a qualidade dos serviços em hotelaria e alimentação para os turistas, tendo em vista principalmente a proximidade com a Copa do Mundo, informa o presidente do Sindhotéis e vice-presidente da FBHA, Manuel Cardoso Linhares.

De acordo com estimativa da FBHA, para os meses de junho e julho, ainda deverão ser contratados em Fortaleza cerca de 1.150 trabalhadores temporários em consequência do Mundial, sendo aproximadamente 250 no setor de hospedagem e 900 em alimentação fora do lar.

Eleições 2014 – O problema do PMDB é o próprio PMDB

temmerrr
Do Blog do Josias de Souza:
“O vice-presidente Michel Temer ficará pendurado ao telefone pelos próximos 23 dias. Ele decidiu ligar para os 494 correligionários com direito a voto na convenção nacional do PMDB que decidirá o futuro da aliança com o PT federal. Como o encontro está marcado para 10 de junho, terá de executar mais de duas dezenas de telefonemas por dia. “Vou ligar para cada convencional”, disse Temer ao blog, “inclusive para aqueles que dizem votar contra a aliança.”
O nariz torcido dos deputados levou-os a forçar a realização de um encontro da cúpula do partido. Aconteceu na última quarta-feira, num hotel de Brasília. Reuniu a Executiva do partido, presidentes de diretórios estaduais e membros das bancadas na Câmara e no Senado. Durante os debates, Dilma e o PT sofreram algo muito parecido com um espancamento verbal. Mas Temer e Raupp enxergaram pontos positivos em meio à adversidade.
Discursaram contra a aliança representantes do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso do Sul e Goiás. A favor, manifestaram-se São Paulo e Minas Gerais, por escrito; além de Alagoas, Pará e Amazonas, que se expressaram pelas vozes dos senadores Renan Calheiros (AL), Jader Barbalho (PA) e Eduardo Braga (AM).
O PMDB chega à convenção no seu estado mais corriqueiro, trincado. A despeito disso, Temer está seguro de que a reedição da aliança será aprovada. O número de votos não coincide com o de votantes. Conforme as posições que ocupam na hierarquia da legenda, alguns convencionais têm direito de votar mais de uma vez. Estarão em jogo cerca de 700 votos. O grupo de Temer estima que ele será reconduzido à chapa encabeçada pela petista Dilma Rousseff com pelo menos 70% desse total.

Inadimplência do consumidor registra alta de 2,4% em abril sobre março

“Pela sexto mês seguido, aumentou, em abril, a proporção de dívidas em atraso há mais de 90 dias. O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor registrou alta de 2,4% em abril sobre março. Na comparação com abril de 2013, a inadimplência caiu 2,2%. Os economistas da Serasa Experian atribuíram o resultado ao crédito mais caro e à inflação. “A alta da inflação e as taxas de juros cada vez mais elevadas dificultaram o ambiente para o consumidor honrar suas dívidas em abril, ocasionando elevação da inadimplência”, justificaram eles.

Entre as modalidades analisadas, ocorreram avanços nos atrasos de débitos com os bancos (6,7%) e de 7,3% no percentual de títulos protestados. Já as dívidas em atraso não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica, água etc.) caíram 0,1%, e os cheques sem fundo, 5,7%.”

(Agência Brasil)

Copa 2014 – Estruturas provisórias da Arena das Dunas não serão entregues a tempo

arenaduna

Da Coluna Radar, da Veja Online:

Em Natal, as estruturas provisórias da Arena das Dunas não serão entregues nesta semana, como previa o contrato assinado entre o governo do Rio Grande do Norte e a Fifa – até aí, não tem muita diferença do que vai ocorrer em quase todos os outros estádios da Copa.

O problema que faz a Fifa arrancar os cabelos é: o dinheiro acabou e o governo local diz que não tira mais um tostão dos cofres estaduais para o overlay. A Fifa que se vire.

Fortaleza é sede de encontro de organizadores de eventos

Fortaleza será sede, a partir de amanhã, do RECEPCIONAR 2014. Trata-se do maior encontro de profissionais especializados em eventos do Ceará, que vai se estender até quarta-feira, sempre das 8 às 16h15min, no Hotel Oásis Atlântico. Serão expostos temas que abordam a importância na qualidade do atendimento e a inovação dentro dos eventos. Durante os dois dias, profissionais da área discutirão o assunto em diferentes aspectos de interesse da cadeia produtiva. São palestras, painéis, almoços e rodas de conversa que intensificam trocas de ideias entre os públicos.

A presidente do Sindieventos, Circe Jane Telles, destaca: “Vivemos num cenário de crescente evidência dos eventos na estratégia de negócios das pequenas, médias e grandes empresas. Entretanto, sua realização exige culturas de alto desempenho, processos bem estruturados de avaliação a partir de objetivos e metas concretas que demonstrem os valores e a reputação da empresa”.

O encontro contará com 16 palestrantes que destacarão suas especialidades e experiências dentro de áreas como promotores e organizadores de eventos; dirigentes de entidades e associações; fornecedores de serviços e equipamentos; representantes de destinos; hotéis; centro de convenções; entre outros.

Arce abre discussões sobre percentual de reajuste do gás canalizado

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce) deu inicio, nesta segunda-feira, à audiência pública do setor de gás natural canalizado. O objetivo, segundo a assessoria de imprensa do órgão, é divulgar e obter contribuições para o “aperfeiçoamento da Nota Técnica CET/006/2014, que trata da Revisão Extraordinária da Tarifa Média da Companhia de Gás do Ceará (CEGÁS).”

A audiência pública prosseguirá, em caráter de intercâmbio documental, até o dia dois de junho, período em que as contribuições podem ser enviadas, preferencialmente, para o endereço eletrônico tarifas@arce.ce.gov.br. Simultaneamente ao intercâmbio de documentos, a Arce realiza, no dia 23 de maio, reunião pública, em caráter presencial, às 10 horas, em seu auditório, na Avenida Santos Dumont, 1789 – Edifício Potenza, 2° Andar.

Em suma, entrou em discussão um novo reajuste no preço do gás canalizado vendido pela Cegás. A companhia, inclusive, está expandindo sua rede para vários pontos da cidade.

Sítio Fundão do Crato será recuperado

andrefigueiredo

O Sítio Fundão, área de proteção ambiental situado no município do Crato (Região do Cariri), vai ser recuperado. A informação é do deputado federal André Figueiredo, adiantando ter conseguido junto ao governo estadual recursos da ordem de R$ 1,1 milhão para restauração da área.

A verba será aplicada na reforma do Engenho de Pau, colocação de estruturas de proteção em volta do parque e na reforma dos prédios de apoio, que ficam na entrada do Sítio.

De acordo com André, o projeto de restauro do Sítio Fundão já está em processo de licitação.

Laboratório que produz o conhecido Aseptol comemora 60 anos

175 1

Por iniciativa da deputada estadual Eliane Novais (PSB), a Assembleia Legislativa realizará, a partir das 17 horas desta segunda-feira, no Plenário 13 de Maio, uma sessão solene em comemoração aos 60 anos do Laboratório Madrevita, conhecido por produzir o Aseptol, uma das marcas mais consumidas no País.

Durante o evento, que é aberto ao público, haverá uma homenagem a José Dias Vasconcelos (in memorian), que fundou o laboratório. Uma placa será entregue à viúva, dona Maria Suzete Dias Vasconcelos.

Copa 2014 – Procurador-chefe da República confirma que inspecionará o “Puxadinho”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=P8zZykxycfI&index=3&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O procurador-chefe da República no Ceará, Alessander Sales, confirma: vai fazer uma inspeção no terminal remoto montado provisoriamente pela Infraero com objetivo de atender passageiros que virão para a Copa 2014.

Alessander Sales diz que ainda acerta a data da inspeção. Ele adianta o que quer inspecionar nesse terminal remoto, popularmente chamado de “Puxadinho”.

Recursos Hídricos: O que a sociedade cearense precisa saber

Em artigo enviado ao Blog, o engenheiro civil e especialista em Hidrologia e recursos hídricos, Cássio Borges, comenta da responsabilidade da gestão do Projeto de Integração do Rio São Francisco para a Companhia de Desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco, além de todas as bacias hidrográficas do Ceará. Confira:

Foram quatro as alternativas para a escolha de uma entidade pública ou privada para operar e manter o Projeto de Integração do Rio São Francisco-PISF. Uma delas foi a Companhia Hidroelétrica do Vale do Rio São Francisco-CHESF que após análise dos seus técnicos levou em consideração para a sua inviabilidade econômica e financeira a necessidade da criação de uma sólida estrutura física/administrativa e de pessoal na área do Projeto (Região Setentrional do Nordeste Brasileiro).Por isso,a CHESF,em boa hora,desistiu desta complicada missão. Dizer que toda esta infraestrutura física, operacional e administrativa pode ser custeada, e ainda auferir lucros e dividendos,  com o produto da venda da minguada água num Estado pobre como o Ceará, carente deste produto, por exemplo,  é querer enganar a si próprio e à população cearense. É a propaganda enganosa que a COGERH faz em torno deste assunto para tentar justificar sua auto sustentação.

Outra ideia foi a criação ou a contratação pelo Ministério da Integração Nacional de uma empresa privada para ser a operadora e mantenedora do referido empreendimento ao longo dos 700 quilômetros de adutoras e canais principais nos Eixos Norte e Leste do mencionado Projeto. Esta questão da cobrança pelo uso da água e de se eleger um organismo privado para gerir esse complexo projeto merece uma profunda análise e reflexão. Não pode ficar à mercê de interpretações superficiais ou para alimentar a vaidade de quem quer que seja. É preciso ter-se em mente quem um ano de bom inverno, o projeto não será utilizado. Não haverá necessidade dele, é lógico. Portanto não haveria “cobrança pelo uso da água”. Igualmente, se tivermos uma sequência de invernos na média ou acima da média, com certeza o mesmo, ficará em parte ou no todo ocioso. Na realidade, é fácil provar isto tecnicamente, o Projeto São Francisco somente vai funcionar em períodos críticos de dois, três e até cinco anos consecutivos, como os que já ocorreram em nossa Região. Em termos estatísticos ele vai funcionar apenas em 40% do tempo como já demonstrei em outro artigo neste mesmo Blog. Esta foi mais uma hipótese descartada.

A terceira e quarta alternativa seria uma decisão entre os organismos vinculados ao Ministério da Integração Nacional: o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas-DNOCS ou a Companhia do Desenvolvimento do Vale de Rio São Francisco-CODEVASF.

O Estado do Ceará tem cerca de 18 bilhões de metros cúbicos de água acumuláveis nos açudes públicos e privados, tanto na área federal, como na estadual. Deste total, o DNOCS monitora 85% deste volume. A COGERH monitora 15%. Dos 130 relevantes açudes existentes no Estado do Ceará, o DNOCS opera e mentem60, os maiores do Estado, enquanto a COGERH monitora 70. A diferença entre estes quantitativos é que os açudes do DNOCS têm efeito regional, enquanto os da COGERH têm efeito apenas local, geralmente pequenos açudes de reduzida acumulação d’água. Para operar e manter esses açudes, graças a sua excepcional estrutura física, administrava e de pessoal, criada há mais de um século, o DNOCS disponibiliza apenas quatro funcionários, sendo dois engenheiros, enquanto a COGERH, conta com 650 e recentemente estava anunciando um concurso público para admissão de mais 65 servidores.

E a CODEVASF, como entra neste processo? No meu entendimento não tem como, pois o Projeto de Integração do Rio São Francisco é fundamentado nas disponibilidades hídricas acumuladas nos açudes do DNOCS e a experiência daquela Companhia é exclusiva no vale do Rio São Francisco, onde o fator água não é problema. O Rio São Francisco é perene. Em resumo, o pessoal da CODEVSF não sabe, sequer, o significado de uma vazão regularizada, a importância da evaporação no espelho d’água de um açude, o ciclo hidrológico, o escoamento superficial, vertedores, etc. e outros termos próprios da Ciência Hidrológica que, lamentavelmente, até hoje, não chegou ao Ceará, embora já exista há mais de cem anos e centenas de livros publicados em todo o mundo técnico/científico civilizado. É inadmissível que as grandes obras de engenharia  hidráulica no Ceará, centro do semiárido nordestino,  sejam concebidas e construídas na base da força do dinheiro público, fora da prática salutar e econômica da  engenharia,   sem nenhum respaldo técnico/científico para suas respectivas justificativas.

Por fim, ao que sei, o pessoal da CODEVASF à época das fortes e acirradas discussões em torno da viabilidade técnica, econômica e social do Projeto de  Integração do Rio São Francisco estava, de fato, fazendo coro contra o referido empreendimento ao lado dos seus mais ferrenhos adversários  como o ex-senador Antônio Carlos Magalhães, da Bahia, e o ex-governador João Alves, de Sergipe,  para citar  somente estes dois mais votados.

Copa 2014 – Dilma diz que aeroportos já estão preparados para receber turistas

53 2

puxadinho

Aqui nós temos até este “Puxadinho”

A presidenta Dilma Rousseff destacou hoje (19) que os aeroportos estão preparados para receber os turistas na Copa do Mundo e que os brasileiros vão sentir orgulho dos terminais que estão sendo construídos, pois vão ficar como legado do Mundial.

“Quem passar hoje pelos aeroportos da maioria das nossas capitais vai notar que a poeira e o barulho estão diminuindo, e os tapumes estão sendo retirados para dar lugar a instalações modernas e confortáveis. É claro que eles vão servir à Copa, mas, além de tudo, eles são investimentos no bem-estar do nosso passageiro, no bem-estar desses milhões de brasileiros que passaram a ter renda suficiente para comprar sua passagem de avião e viajar. Garanto que nossos aeroportos estão preparados para a Copa do Mundo. Vamos receber todos muito bem.”

No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma informou que participará, amanhã (20), da inauguração do Terminal 3 do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, com capacidade para receber 12 milhões de passageiros por ano. “O terminal é maior que os outros três que já operam em Guarulhos e que, em breve, serão reformados. O novo terminal tem 20 pontes de embarque e um pátio capaz de atender a 34 aeronaves ao mesmo tempo.”

(Agência Brasil)

Departamento Estadual de Rodovias inscreve para 20 vagas de nível médio e superior

O Departamento Estadual de Rodovias (DER) abre seleção pública, de caráter temporário, para o preenchimento de 20 vagas de nível médio e superior. Duas oportunidades serão disponibilizadas para pessoas com deficiência. As inscrições terão início quarta-feira e se estenderão até 1º de junho. A Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Funcap (inscrições somente pela internet através do site www.funcap.ce.gov.br).

As vagas disponíveis para nível médio são Técnico em Estradas (2) e Cadista (5) e para superior Engenheiro Civil Pleno I (2), Engenheiro Civil Pleno II (6), Engenheiro Agrônomo Pleno II (1), Engenheiro Mecânico Pleno II (1), Cartografo/Geografo (1) e Advogado Pleno II (2), . O regime de trabalho é de 40 horas semanais e a renumeração varia de R$ 2.288,43 a R$ 6.441,00. As admissões serão realizadas no período de até 1 ano, podendo ser prorrogadas, a critério da administração pública, por igual período.

SERVIÇO

* Todas as informações sobre a seleção, com taxa de R$ 57,00 para nível médio e de R$ 100,00 para nível superior, estarão disponíveis no site www.funcap.ce.gov.br/www.der.ce.gov.br ou no Diário Oficial do Estado.

Inflação 2014 – Instituições financeiras sobem projeções para 6,43%

“A inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve fechar este ano em 6,43%, de acordo com projeções de instituições financeiras consultadas todas as semanas pelo Banco Central (BC). Na semana passada, a estimativa estava em 6,39%. Para 2015, a projeção segue em 6%, há cinco semanas. Essas estimativas estão acima do centro da meta (4,5%) e abaixo do limite superior (6,5%). É função do BC fazer com que a inflação fique dentro da meta. Um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação, é a taxa básica de juros, a Selic.

Essa taxa é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

A mediana das expectativas (desconsidera os extremos nas projeções) das instituições financeiras para a Selic, ao final deste ano, segue em 11,25% ao ano. Para 2015, também não houve mudança na estimativa, que permanece em 12,25% ao ano.”

(Agência Brasil)

PT recebeu quase o dobro do que PMDB, PSDB e PSB receberam juntos de doações

dilmaroussefff

Empresas com negócios no setor público entregaram ao PT no ano passado quase o dobro do que pagaram a PSDB, PMDB e PSB juntos. É o que informa reportagem da Folha de São Paulo desta segunda-feira. O PT da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, levou R$ 79,8 milhões. Os outros três conseguiram R$ 46,5 milhões.

A liderança do PT na captação já ocorria em anos anteriores, mas a diferença para os demais partidos não para de aumentar. A vantagem em relação às três siglas saltou em quatro anos de R$ 9,4 milhões para R$ 33,2 milhões.

O movimento ocorreu num período em que as contribuições empresariais bateram recorde para anos em que não há eleição, segundo as prestações de contas já divulgadas pela Justiça Eleitoral (em anos eleitorais, as verbas para os partidos são maiores).

Copa 2014 – Movimento popular acampa em frente ao Paço Municipal

100 2

nieria

Com o mote “Acampamento Pelo Direito à Cidade”, movimentos populares ocuparam, nesta manhã de segunda-feira, a rua em frente ao Paço Municipal. Trata-se da Frente de Luta por Moradia Digna. Moradores de comunidades que se dizem atingidas pelas remoções da Copa 2014 e que enfrentam outros problemas juntamente com vários movimentos sociais, iniciaram o acampamento exigindo o atendimento das reivindicações. A lista pé grande e foi passada para o Blog pelo grupo. Confira:

1 – PELO FIM DOS DESPEJOS FORÇADOS QUE TANTO VIOLENTAM FAMÍLIAS EM FORTALEZA.
1.1 – que a Prefeitura não repita o que fez no Alto da Paz ao trocar o diálogo pela violência, e que intervenha em conflitos fundiários priorizando a desapropriação de terrenos com ocupações consolidadas ameaçadas de despejo.
1.2 – Criação de uma Comissão Intersetorial de Mediação para Conflitos Fundiários, da qual participe órgãos governamentais, ministério público, defensoria pública e sociedade civil.

2 – INSTALAÇÃO DOS CONSELHOS GESTORES DAS ZONAS ESPECIAIS DE INTERESSE SOCIAL – ZEIS E IMPLEMENTAÇÃO DOS PLANOS DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E URBANÍSTICA NOS TERMOS DO PLANO DIRETOR DE FORTALEZA.
2.1 – Efetivação dos decretos de instalação dos conselhos gestores nos moldes dos decretos municipais publicados para instalação dos conselhos gestores das ZEIS do Lagamar e Serviluz (ainda não instalado por omissão da prefeitura), debatidos com as comunidades locais, devendo avançar os processos de discussão iniciados com Bom Jardim, Poço da Draga e Planalto Pici.
2.2 – Criação de um fundo especial paras as ZEIS (como acontece em outras cidades que implementaram esse instrumento), cabendo aos Conselhos Gestores de cada ZEIS definir sua aplicação.
2.3 – Planos de urbanização a serem elaborados com participação das comunidades.
2.4 – A urgente implementação de projetos habitacionais nos terrenos vazios definidos no Plano Diretor como ZEIS DE VAZIO cujas áreas estão sendo ilegalmente utilizadas para empreendimentos imobiliários, estranhamente licenciados ao arrepio da lei, como no caso das ZEIS DE VAZIO do Papicu e da Praia do Futuro.

3 – CRIAÇÃO DE UM CONSELHO DA CIDADE DEMOCRÁTICO COM DIREITO A PARTICIPAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS, E DE CARÁTER DELIBERATIVO.
3.1 – Realizar Eleição de um Conselho Municipal da Cidade que siga as deliberações do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano, com respeito à proporcionalidade e à representação por segmentos existentes no Conselho Nacional e Estadual das Cidades, sendo deliberativo e composto pelas câmaras temáticas de habitação, planejamento territorial, mobilidade e saneamento, servindo assim como instrumento de debate e controle social das políticas urbanas de forma integrada.
3.2 – Retirada do Projeto de Lei de Conselho da Cidade enviado à Câmara pois é apenas consultivo, não representa a maioria da cidade, e com reuniões semestrais não dá conta da velocidade e da dinâmica dos processos na cidade, e que a Prefeitura cumpra sua obrigação de enviar um Projeto de Lei nos moldes do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano.

4 – REVISÃO DA LEI DO ALUGUEL SOCIAL, AMPLIANDO SUA CAPACIDADE E DEMOCRATIZANDO SUA GESTÃO.
4.1 – Exclusão do art. 6º da lei nº 10.131/2013 (locação social), que limita o benefício a apenas 1000 famílias em Fortaleza, quantidade totalmente insuficiente levando em conta o universo de famílias em situação de vulnerabilidade dentro dos requisitos estabelecidos pela própria lei para a concessão do benefício;
4.2 – Elaboração de lista da demanda de requisições do público prioritário ainda não atendido para fundamentar adaptação orçamentária de maneira a garantir a efetivação da política pública para quem dela precisa.
4.3 – Elaborar uma lista do público prioritário que ainda não recebe o benefício, sendo esta atualizada sistematicamente de acordo com a demanda.
4.4 – Criação de um Conselho Gestor com participação dos movimentos sociais;
4.5 – Que o recurso seja de responsabilidade de apenas uma secretaria municipal (Habitafor), cabendo às demais o acompanhamento e monitoramento dos beneficiários;
4.6 – Inclusão prioritária dos beneficiários da locação social nos projetos habitacionais.

5 – ACESSO LIVRE A BANDA LARGA DA INTERNET PARA A POPULAÇÃO DE FORTALEZA.

6 – ATENDIMENTO ÀS DEMANDAS PRIORITÁRIAS DAS COMUNIDADES ABAIXO LISTADAS:
6.1 – RAÍZES DA PRAIA
6.1.1 – Desapropriação integral do terreno (parcialmente já desapropriado) e desenvolvimento de projeto habitacional para 100 famílias da comunidade acampada em barracos há 5 anos na Praia do Futuro.
6.2 – PALMEIRAS
6.2.1- Sinalização com sinais e barreiras eletrônicas na Avenida Val Paraíso devido o aumento do tráfego de carros e a grande concentração de prédios públicos como a creche e o banco, comércios diversos além de outros prédios nas ruas adjacentes;
6.2.2 – Extensão do itinerário das linhas de ônibus e transporte alternativos para o Palmeiras II.
6.2.3 – Limpeza do Rio Cocó e reflorestamento das margens;
6.2.4 – Arborização das ruas e praças do conjunto com plantas nativas.
6.2.5 – Melhorias nas infraestruturas das escolas EMEIF Irmã Stella, EMEIF Socorro Virino, EMEIF Cesar Cals (UPAN), EMEIF Irmã Isolda;
6.2.6 – Construção, reforma ou renovação do saneamento básico do bairro conforme abaixo:
1. Construção do esgotamento sanitário das seguintes áreas: Favela próxima à escola João Germano, Piçarreira, Palmeiras II, Rua José Linhares e Jagatá.
2. Cobertura do canal com tratamento sanitário na Rua José Linhares.
6.3 – BOM JARDIM
6.3.1 – Decreto Imediato de Regulação das ZEIS, a criação do Conselho e a integração das comunidades Marrocos, Pantanal, Sete de Setembro, Nova Canudos, Nova Esperança, Ocupação da Paz e Ocupação do Conjunto Palmares no território da ZEIS Bom Jardim, garantindo a regularização fundiária das mesmas;
6.3.2 – Saneamento básico para as comunidades acima listadas;
6.3.3 – Reabertura da Creche da Comunidade Pantanal, fechada desde 2007.
6.4 – MOVIMENTO NACIONAL DA POPULAÇÃO DE RUA
6.4.1 – Inclusão da população em situação de rua como público prioritário nos programas habitacionais.
6.4.2 – Garantir o acompanhamento sócio-assistencial dos beneficiários do MCMV e demais programas.

(Foto – Sandra Helena Freitas)

Prévia do IPC registra alta

“O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) na cidade de São Paulo apresentou alta de 0,42%, na segunda prévia de maio. Essa variação, calculada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), ficou abaixo da apurada na pesquisa anterior (0,45%). As elevações em nível acima do último levantamento ocorreram apenas nos grupos: vestuário (de 0,33% para 0,72%) e educação (de 0,10% para 0,14%).

O grupo alimentação, que sempre compromete mais o orçamento familiar, manteve-se na liderança das correções, porém, com variação ligeiramente inferior (0,88% para 0,87%). Em habitação, o índice saiu de uma alta de 0,06% para a estabilidade. No grupo despesas pessoais, os preços subiram em média 0,82% ante 0,87%; em saúde, 1,13% ante 1,31% e, em transportes, houve queda de 0,02% ante variação positiva de 0,04%.”

(Agência Brasil)

Centro Universitário Estácio discute em seminário Administração e Recursos Humanos

arturbrunoo

O Centro Universitário Estácio do Ceará  promoverá, em sua unidade Via Corpvs, a Semana de Atividades Acadêmicas. O mote é uma discussão sobre Administração e Recursos Humanos. A programação contará com uma série de palestras e ocorrerá a partir desta terça-feira. O consultor Dênio Lopes abrirá o evento, a partir das 8 horas, na sala E-01, falando sobre ‘Introdução à Programação Neurolinguística”. Já na quarta-feira, às 14 horas, na sala E-03, a Cláuia de Paula, articuladora do Selo UNICEF, fará uma palestra sobre “Gestão de Pessoas no serviço público: Desafios e possibilidades”.

Para finalizar, o deputado federal Artur Bruno (PT) explanará sobre “Brasil no Século XXI”, no dia 29, às 19 horas, no auditório principal da unidade. As palestras são voltadas para alunos dos cursos de administração e recursos humanos.
Programação completa

Dia 20 de maio – 19 horas, no Auditório
Gestão de ONG’s – A experiência do programa “Arte e Construção de Cidadania – Grupo BCAD”
Palestrante: Coreografa Janne Ruth

Dia 22 de maio – 14 horas, na Sala E-03
Gestão de Pessoas no serviço público: Desafios e possibilidades
Palestrante: Articuladora do Selo UNICEF, Claudia de Paula

Dia 29 de maio – 19 horas, no Auditório
Brasil no Século XXI
Palestrante: Deputado Federal Artur Bruno.

Ambev inaugura expansão de fábrica em Aquiraz

cid gomess

A Ambev vai inaugurar, nesta segunda-feira, ao meio-dia, a ampliação de sua fábrica em Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza). O ato terá à frente o presidente da Companhia, João Castro Neves. O governador Cid Gomes confirmou presença na solenidade.

Os investimentos da Ambev no Nordeste, a exemplo também da nova fábrica de Itapissuma (PE), visam, segundo a assessoria de imprensa do grupo, o crescimento do mercado nordestino e a preparação para a demanda durante a Copa do Mundo. A Região abriga quatro cidades-sede do evento: Fortaleza, Recife, Salvador e Natal.

Ranking de instituto espanhol inclui Fortaleza entre cidades inteligentes

(Atualizaçao 8h46min)

Há algumas semanas, a insuspeita escola de negócios espanhola Iese lançou seu ranking anual de “cidades inteligentes”, o Cities in Motion, um estudo que englobou 135 cidades de 55 países, sendo 49 capitais. A pesquisa é feita com base em 50 indicadores de dez áreas-chaves: governança, gestão pública, planejamento urbano, tecnologia, meio ambiente, projeção internacional, coesão social, mobilidade e transporte, capital humano e economia.

Das 20 primeiras colocadas, dez são da Europa, seis são norte-americanas, três são asiáticas e uma é da Oceania, ficando Tóquio com o primeiro lugar. A América Latina, claro, surge na rabeira. Até aí, nenhuma surpresa, dirão. Porém, oito cidades latino-americanas – São Paulo e Rio de Janeiro entre elas – são listadas como de “alto potencial” entre aquelas que marcam tendência.

Cidades brasileiras

O Brasil entra no ranking com nove cidades. Para efeito comparativo, tanto entre seus vizinhos como com outros integrantes do BRICS: a China conta com dez; África do Sul, quatro; Rússia, duas; a Índia não teve nenhuma cidade ranqueada; Argentina, três; Colômbia, três; Chile, uma. O México tem três cidades na lista. Santiago é a cidade latino-americana mais bem posicionada, na 83ª posição. Confira abaixo o posto das cidades brasileiras:

– São Paulo (94)

– Curitiba (97)

– Rio de Janeiro (116)

– Salvador (127)

– Porto Alegre (128)

– Belo Horizonte (129)

– Brasília (131)

– Recife (132)

– Fortaleza (133)

Coincidentemente ou não, as nove são cidades-sede da Copa do Mundo, ou seja, a despeito de seus notórios problemas de infraestrutura, mobilidade, etc, estas praças não são o descalabro que a turma do ‘Não Vai Ter Copa’ quer fazer crer.

O estudo da Iese destaca que muitas cidades são extremamente avançadas em alguns quesitos, mas falham em outros, e apresenta as seguintes conclusões: é preciso uma visão de conjunto da gestão urbana, as mudanças nas políticas públicas demoram a produzir efeitos, a incidência do contexto nacional, ausência de um modelo único de sucesso e a falta de correlação entre a reputação de algumas cidades e sua realidade.

ranjj 

ranco

(Blog Luis Nassif)