Blog do Eliomar

Últimos posts

Morre atriz Etty Fraser aos 87 anos

A atriz Etty Fraser, de 87 anos, morreu em São Paulo após ficar internada em decorrência de complicações cardíacas e pulmonares. Ela ficou conhecida no teatro, na TV e no cinema por interpretações e também por um programa de culinária que se tornou famoso.

A morte da atriz foi confirmada pelo ator e amigo dela Odilon Wagner nas redes sociais.

Filha de mãe judia polonesa e pai escocês protestante, Etty estudou no Reino Unido e pretendia ser professora de inglês. Mas, segundo contava, apaixonou-se por Shakespeare e pela interpretação, mudando radicalmente seus planos.

(Agência Brasil)

Expectativa é de economia liberal na Era Bolsonaro, dizem especialistas

O governo do presidente, Jair Bolsonaro (PSL), deve conduzir uma agenda econômica com ações para reduzir despesas governamentais e estimular o crescimento. Deverá dar atenção a demandas “conservadoras” de aliados e eleitores, mas agirá com pragmatismo político para que suas propostas sejam aprovadas no Legislativo e obtenha bons resultados.

A avaliação é de intelectuais ouvidos pela Agência Brasil. O sociólogo Simon Schwartzman, ex-presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (1994-1998), diz que na área macroeconômica as prioridades estão bem definidas: “Reforma da Previdência, medidas para redução do déficit público, abertura da economia”.

Para Antônio José Barbosa, professor de História Contemporânea da Universidade de Brasília (UnB), o novo governo, sob o ponto de vista político e econômico, será “liberal”, disse ao lembrar da promessa de Bolsonaro “em cumprir a Constituição Federal” e da decisão de escolher Paulo Guedes, “com carta branca”, para o Ministério da Economia.

Prioridades

Para Barbosa, o novo presidente fará “acenos” ao eleitorado conservador preocupado com os “costumes”, mas deverá dar prioridade à economia. “Ele é inteligente e sabe que o ponto central é a economia que criar milhões de empregos.”

O historiador analisa que, assim como Bolsonaro, os ministros serão pragmáticos. “O novo ministro da Educação [Ricardo Vélez Rodríguez] rapidamente vai compreender que a realidade é muito mais ampla”, disse.

Simon Schwartzman espera que, para melhorar a formação escolar e aumentar a produtividade da força de trabalho qualificada, o novo governo avance “na implementação da reforma do ensino médio e na melhoria da qualidade da educação básica, aperfeiçoando a implementando a Base Nacional Curricular Comum e apoiando e ampliando as experiências bem-sucedidas de educação pública de qualidade”.

Modelo Novo

A adoção de medidas econômicas, da pauta social, como educação, e a “agenda de costumes”, a serem propostas pelo novo governo, vai depender do relacionamento com o Congresso Nacional, onde ainda não dispõe de maioria para aprovar reformas constitucionais (3/5 de votos na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, em votações em dois turnos).

O cientista político Lúcio Rennó, da UnB, autor de estudo sobre o reposicionamento conservador dos brasileiros nas eleições de outubro deste ano, destaca a força que as lideranças partidárias têm na Câmara e no Senado.

“Questões transversais não têm como não ser negociadas sem essas lideranças”, ponderou. Ele lembra que as regras de funcionamento do Congresso nas últimas eleições “fortalecem os partidos”, por isso “suas estruturas institucionais não poderão ser ignoradas”.

Para o especialista, é possível que o novo governo adote uma forma inédita de relacionamento com as lideranças partidárias. Em substituição à política baseada em troca de apoio, por meio de cargos e recursos do Orçamento, o Palácio do Planalto orientaria as negociações para que avancem com a maior participação das lideranças, também responsáveis pela concepção e elaboração das propostas. “Essa construção conjunta seria um modelo novo.”

(Agência Brasil)

Camilo e Izolda tomam posse em novo mandato nesta terça-feira

433 6

O governador Camilo Santana (PT) tomará posse às 14 horas desta terça-feira, durante sessão solene na Assembleia Legislativa. Com ele, a vice-governadora Izolda Cela (PDT).

A cerimônia será presidida por Zezinho Albuquerque (PDT), atual presidente da Casa, e que se tornará secretário das Cidades na nova gestão do petista.

Camilo entregará sua declaração de renda, dentro do que exige o protocolo,  e fará um discurso breve na ocasião.

Em seguida, Camilo se deslocará para o Palácio da Abolição,onde dará posse ao seu novo secretariado. Ali, ele fará um discurso mais longo para expor as metas da nova gestão.

DETALHE- A posse do governador coincide com o horário de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro. Os governadores do Nordeste, em sua maioria, não participarão da posse de Bolsonaro, em Brasília.

(Foto – Divulgação)

Bolsonaro assume a presidência sob forte esquema de segurança

409 4

Jair Messias Bolsonaro, de 63 anos, toma posse nesta terça-feira, 1º, em Brasília, como o 38º presidente da República do Brasil. Eleito em outubro com 57 milhões de votos, após sobreviver a um atentado ainda durante o primeiro turno da campanha, o deputado federal e capitão reformado do Exército assumirá o cargo sob o mais forte esquema de segurança já visto em uma troca de guarda do Palácio do Planalto, diante de um público que pode variar de 250.000 a 500.000 pessoas.

Mais de 10.000 agentes, incluindo Forças Armadas, polícias e setor inteligência, atuarão na posse. A parte ostensiva da segurança terá cerca de 4.600 homens do Exército, 200 da Marinha, 200 da Aeronáutica, 4.700 policiais militares, incluindo cavalaria e cães farejadores, e os 46 policiais federais que não sairão de perto de Bolsonaro. Outros 300 policiais civis do Distrito Federal e agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estarão infiltrados em meio à multidão. No teto do Planalto, ficarão posicionados atiradores de elite.

A partir das 12h, duas horas antes do início da cerimônia, o espaço aéreo da capital será fechado em um raio de 7,4 quilômetros em torno da Esplanada dos Ministérios. Caças da Aeronáutica e bases de lançamento de mísseis teleguiados têm ordens para derrubar qualquer aeronave que ultrapassar o limite na região – exceção feita a um helicóptero e um drone autorizados.

(Veja Online/Foto- Agência Brasil)

OAB do Ceará empossa nova diretoria neste 1º de janeiro de 2019

185 1

Neste 1º de janeiro de 2019, uma outra posse bem além das posse de políticos vai acontecer. Erinaldo Dantas assumirá, às 17 horas, como presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará. Também vão ser empossados os novos membros da Caixa de Assistência dos Advogados, do Conselho Federal e da Escola Superior da Advocacia para triênio 2019 – 2021. O ato ocorrerá na sede da entidade, no bairro Guararapes.

Erinaldo Dantas, advogado tributarista e que respondia pelo comando da Caaece, foi eleita no dia 28 de novembro com 7.389 votos de um total de 15.052. Ele ainda é professor de direito e terá ao seu lado Ana Vládia Feitosa, vice-presidente; Pedro Bruno Amorim, secretário-geral; David Sombra Peixoto, secretário adjunto; e Rodrigo Mota da Costa, tesoureiro.

Os novos integrantes do Conselho Federal que tomarão posse são os advogados Marcelo Mota, Hélio Leitão e André Luiz de Souza Costa como membros titulares e os suplentes André Rodrigues Parente, Alcimor Rocha e Leonardo Vasconcelos.

O novo presidente da Caace a ser empossado é o advogado Sávio Aguiar. Também assumem Lara Gurgel do Amaral, vice-presidente; Gleydson Ramon, secretário-geral; Raphael Castelo Branco, secretário-geral adjunto e Deodato Ramalho, tesoureiro. Na presidência da Escola Superior de Advocacia será empossado o advogado Andrei Aguiar, informa a assessoria de imprensa da Ordem.

(Foto – OAB/CE)

Discurso de Bolsonaro vai ser curto e direto, diz futuro ministro-chefe da Casa Civil

O discurso de posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro, que assume o cargo nesta terça-feira (1º), está pronto e revisado. Será curto e direto. A informação é do futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Segundo ele, o discurso terá o “jeito” próprio de Bolsonaro, mas não adiantou o conteúdo da fala que foi preparada.

“O discurso está prontíssimo e revisado. Vai ser um discurso de muita fé no Brasil que vai mudar, como muita humildade, como é do jeito dele, curto, papo reto, direto. É o Bolsonaro de sempre”, disse Onyx.

Bolsonaro fará dois discursos. O primeiro, logo após assinar o termo de posse, no plenário do Congresso Nacional, dirigido a parlamentares, autoridades e chefes de Estado e de Governo. Em seguida, já com a faixa presidencial, ele fará um pronunciamento no parlatório do Palácio do Planalto, diretamente para o público que acompanhará a posse na Praça dos Três Poderes, numa declaração que, tradicionalmente, costuma ser mais curta.

(Agência Brasil)

Luizianne passa o réveillon na vigília pró-Lula Livre em Curitiba

842 26

Quem passou o Réveillon numa vigília pró-Lula Livre, em Curitiba (PR), foi a deputada federal reeleita Luizianne Lins (PT).

Ela estava com um grupo de políticos e correligionários que prometem: 2019 será o ano da resistência e da luta para que o ex-presidente, réu na Lava Jato, seja libertado.

O petista está preso na carceragem da PF curitibana desde abril de 2018.

Eunício emplaca Aloísio Carvalho na CGE e Rogério Pinheiro na pasta do Esporte e Juventude

782 7

Em pleno clima de Réveillon, eis que mais dois nomes são anunciados para a futura equipe do governador reeleito Camilo Santana (PT). desta vez, com aval do presidente do Congresso Nacional, senador  Eunício Oliveira.

Aloísio Carvalho será o novo titular da Secretaria da Controladoria e Ouvidoria do Estado e Rogério Pinheiro, que estava como chefe de gabinete na direção-geral do Dnocs, ocupará a Secretaria do Esporte e Juventude.

Aloísio já foi secretário-adjunto da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com o aval do então do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira.

Emedebista, Aloísio estava como diretor no BNB. Também já foi o superintendente federal da Pesca no Ceará e no currículo traz ainda os cargos de secretário de Finanças da gestão do falecido prefeito Juraci Magalhães e secretário-executivo da SSPDS (Governo Cid Gomes). Também chegou a disputar a Prefeitura de Fortaleza pelo PMDB, indicado por Juraci.

Educação

A pasta da educação na gestão Camilo será comandada por Eliane Estrela, que era a coordenadora regional do setor na Região do Cariri. Um nome desconhecido, mas respeitado no meio e que tem o aval da vice-governadora Izolda Cela. Chega como uma contribuição caririense na equipe.

SRH e Secitece

Francisco Teixeira também vai continuar como titular da Secretaria dos Recursos Hídricos, e Inácio Arruda permanecerá como titular da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior na cota do PCdoB.

Camilo fechou indicações praticamente a equipe de secretários e três assessorias especiais com status de secretaria que estão abrigadas na estrutura da Casa Civil: Relações Institucionais, (Nelson Martins), Comunicação (Chagas Vieira) e Relações Internacionais (César Ribeiro) Falta só o titular da Controladoria de Disciplina das Policias.

(Fotos – Arquivo)

Salmito aponta 2019 como um ano de força e desafios

“A chegada do novo ano traz expectativas e incertezas para o brasileiro, em especial para o nordestino, povo historicamente com maiores adversidades naturais e com menor atenção da política nacional. Mas temos essa capacidade de transformar dificuldades em desafios. De perdas em conquistas. Que em 2019 possamos ser ainda mais fortes, com a certeza que você, cearense, poderá contar com o meu trabalho na Assembleia Legislativa, voltado para a melhoria da qualidade de vida da população”.

A declaração é do deputado estadual Salmito (PDT), que nesta segunda-feira (31) deixa a presidência da Câmara Municipal de Fortaleza para em fevereiro próximo assumir cadeira na Assembleia Legislativa.

Ele foi eleito deputado estadual, em outubro último, com 91,293 votos, sendo 54.018 votos somente em Fortaleza, único parlamentar que poderia ser eleito somente com a votação de um único município.

(Foto: Facebook)

Pra frente é que se anda!

Em artigo no O POVO desta segunda-feira (31), a presidente da Sociedade Israelita do Ceará, Ivelise Strozberg, aponta que é preciso estarmos alertas ao discurso em favor do totalitarismo, para que nunca mais aconteça a volta de ideias que levaram a humanidade às trevas. Confira:

A máxima popular nos faz pensar no futuro, ainda mais na época de final de ano e de ciclo. Impossível seguir em frente sem olhar para os eventos do passado e aprender com eles.

Dias atrás, causou-me enorme consternação as palavras de um colunista deste jornal que, imbuído do pretexto de opinar sobre a política brasileira, defendeu a implantação do “nacional-socialismo”, conhecido como nazismo, no Brasil.

Este sugeriu na coluna, que o nazismo teria sido a solução para problemas políticos e econômicos alemães nas décadas de 1920-30 e seria uma solução plausível para a crise política no Brasil. Ao afirmar tal ideia, além de ignorar as conquistas brasileiras de democracia e paz, deixou de citar que foi justamente tal regime que uma vez implantado, guiou a Alemanha à Segunda Guerra Mundial, instituindo uma política de Estado de perseguição e intolerância a minorias, entre elas judeus, negros, testemunhas de Jeová, maçons, homossexuais, ciganos e deficientes físicos e mentais, em nome da pureza racial, premissa do nazismo em seu estatuto. Também adversários políticos alemães foram presos, viabilizando a implantação do regime totalitário, culminando com a morte de milhões de seres humanos, numa das páginas mais vergonhosas da história da humanidade.

Tal colapso de valores que fundamentam a nossa condição de seres humanos, faz lembrar da fragilidade da paz e da urgência no fortalecimento dos pilares da tolerância, respeito ao próximo e aos direitos humanos. Este tipo de manifestação, além de ir contra todos os códigos de conduta imagináveis, rasga a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que este ano celebra 70 anos e fere a memória das vítimas brutalmente mortas na época.

Num momento em que o mundo passa por enormes transformações, temos de estar alertas ao discurso em favor do totalitarismo, para que nunca mais aconteça a volta de ideias que levaram a humanidade às trevas. Na legislação brasileira, apologia ao nazismo é crime, assim como o racismo!

Não é uma tarefa exclusiva nossa das famílias dos sobreviventes – mas de todos – em agir e trabalhar para evitar todo tipo de discriminação. Essas vozes não podem mais ter espaço em nenhum lugar.

Ivelise Strozberg

Presidente da Sociedade Israelita do Ceará

Artur Bruno é mantido como titular da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado

617 1

Artur Bruno vai continuar como secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade do Ceará. Ele recebeu convite, agora há pouco, do governador Camilo Santana (PT) para que continuasse no cargo.

Bruno se disse feliz pela confiança manifestada por Camilo em seu trabalho e que deverá redobrar esforços para continuar a luta em defesa das áreas de proteção ambiental do Estado, além de trabalhar para aprimorar o Parque Estadual do Cocó e demais parques estaduais.

Camilo fechou indicações para 14 secretarias e três assessorias especiais com status de secretaria que estão abrigadas na estrutura da Casa Civil: Relações Institucionais, (Nelson Martins), Comunicação (Chagas Vieira) e Relações Internacionais (César Ribeiro) –

(Foto – Arquivo)

Bolsonaro terá que definir valor do novo salário mínimo

 

O presidente Michel Temer deixou para o sucessor, Jair Bolsonaro, definir a nova política para o salário mínimo. A regra atual para cálculo perde validade amanhã (1). O valor atual do salário mínimo é de R$ 954.

No Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) de 2019, o valor fixado para o mínimo a partir de 2019 é de R$ 1006. Porém, é necessário confirmar o valor e definir também as regras que vão vigorar para os próximos reajustes.

Tradicionalmente, o decreto é editado nos últimos dias do mês de dezembro. A Agência Brasil apurou que Michel Temer não irá assinar mais nenhum ato que envolva impactos futuros.

O salário mínimo é usado como referência para os benefícios assistenciais e previdenciários. Bolsonaro tem até o dia 15 de abril para decidir se mantém a regra ou se muda.

Pela regra atual, o mínimo deve ser corrigido pela inflação do ano anterior, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) dos dois anos anteriores.

Os ministérios da Fazenda e do Planejamento informaram que o valor do mínimo foi revisado para cima porque a estimativa de inflação pelo INPC em 2018 passou de 3,3% para 4,2%. O INPC mede a variação de preços das famílias mais pobres, com renda mensal de um a cinco salários mínimos. Alguns Estados, como Rio de Janeiro e São Paulo, têm valores diferenciados para o salário mínimo, acima do piso nacional.

(Agência Brasil)