Blog do Eliomar

Últimos posts

Como a greve afeta a política no Ceará

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (26), pelo jornalista Henrique Araújo:

O governo federal começou a dividir a fatura política pela greve dos caminhoneiros. Em reunião com os secretários estaduais da Fazenda na tarde de ontem, o presidente tentou equacionar parte do peso dessa com os governadores.

Para tanto, a equipe de Temer sugeriu a redução do ICMS cobrado sobre o diesel. Os gestores estaduais chiaram, mas, a partir de agora, a tendência é de que a pressão recaia nos ombros dos chefes de Executivo estaduais, que travam uma batalha para equilibrar as contas depois de uma grave crise fiscal.

No Rio, por exemplo, Pezão anunciou redução de 16% para 12% no ICMS sobre o diesel.

E no Ceará?

PRF aplica 349 multas em rodovias, no valor de R$ 1,77 milhão

Desde terça-feira (22), dia seguinte ao início da paralisação de caminhoneiros em todo o país, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) emitiu 349 multas por obstrução de via, que juntas somam R$ 1,77 milhão em infrações.

Ontem (25), uma liminar no STF estipulou também que sejam aplicadas multas de R$ 100 mil por hora a entidades e R$ 10 mil por dia a motoristas que atuarem em bloqueios de rodovias.

Entidades como a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCam) e a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) disseram, no entanto, não terem recebido informações sobre a aplicação de multas contra si ou contra motoristas nas estradas, apesar de manterem contato constante com seus filiados paralisados.

Segundo a PRF, a grande maioria das multas são relativas ao artigo 253-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê como infração gravíssima “usar qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre ela”.

De acordo com balanço divulgado pela PRF na manhã de hoje (26), sexto dia de paralisação dos caminhoneiros, 544 dos 596 pontos de bloqueio nas rodovias registrados haviam sido liberados.

(Agência Brasil)

Paralisação de caminhoneiros tem apoio da maioria nas redes sociais

Apesar das controvérsias em torno da greve dos caminhoneiros — por exemplo, a suspeita de participação de empresas —, mais da metade das menções ao tema nas redes sociais e outros sites são positivas. É o que revela o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

O Torabit, sistema de monitoramento e gestão digital, analisou 133.284 comentários sobre o movimento entre ontem e hoje. De acordo com o levantamento, há apoio explícito à paralisação em 53,4% deles.

Nessa mesma amostra, foi observado que 27,2% das menções são piadas, 8,4% são notícias, 6,5% contam casos do cotidiano e apenas 4,5% se manifestam contra a greve.

O sistema analisou comentários no Twitter, YouTube e em páginas abertas do Facebook, Instagram, blogs e sites em geral.

O Rio de Janeiro é o estado em que mais se fala da paralisação, sendo a origem de 27,1% dos posts sobre o assunto. São Paulo fica em segundo (19,6%) e Minas Gerais em terceiro (10,1%).

No período analisado, a hashtag #euapoioagrevedoscaminhoreiros chegou a ficar em segundo lugar entre os trending topics mundiais.

Marun: governo começará a aplicar multa de R$ 100 mil por hora parada

O ministros Carlos Marun, da Secretaria de Governo da Presidência da República, informou hoje (26) que o governo começará a aplicar multas no valor de R$ 100 mil por hora parada a quem descumprir o acordo firmado para desbloqueio das rodovias. Acrescentou que a Polícia Federal já tem inquéritos abertos para investigar a origem do movimento e que já existem até mesmo pedidos de prisão.

Marun concedeu entrevista após reunião, no Palácio do Planalto, com o presidente Michel Temer e ministros que integram o gabinete de crise, para avaliar a situação nas rodovias federais.

(Agência Brasil)

Irmãos Coragem – Diretor-geral da PF se inspirou em Moroni Torgan

Em sua passagem por Fortaleza, o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, fez questão de lembrar alguém que o incentivou, pela coragem, a ingressar na Corporação: Moroni Torgan, hoje vice-prefeito de Fortaleza.

Com quase 23 anos na PF, Galloro já ocupou cargos estratégicos na instituição, quando foi integrante da PF nos Estados Unidos, por mais de dois anos.

(Foto: Reprodução)

Quem se responsabiliza pela morte de Hannah Evelyn?

Com o título “Quem se responsabiliza pela morte de Hannah Evelyn?”, eis artigo da jornalista Lucinthya Gomes, que pode ser conferido no O POVO. Ela aborda a trágica morte de uma criança dentro de creche municipal. Reflita:

São tempos nebulosos. Diante da sucessão de graves acontecimentos, não podemos aceitar que alguns fatos sejam engolidos pela urgência de outros. Na semana em que a crise dos combustíveis tomou as atenções do noticiário local e nacional — com notória relevância —, uma criança de quatro anos morreu em uma creche municipal de Fortaleza, após o piso sobre uma fossa ceder. É grave demais para se perder em meio a tantas notícias.

Foi na hora do recreio. Hannah Evelyn de Andrade Laranjeira brincava com outras crianças no Centro de Educação Infantil Professora Laís de Sousa Vieira Nobre, no bairro Ancuri, quando o chão afundou, na última quarta-feira, 23. Outras duas crianças, que chegaram a ser socorridas por funcionários da creche, ficaram feridas.

Após a tragédia, vieram à tona inúmeros problemas na estrutura de estabelecimentos de ensino, que cumprem papel social tão relevante. Não haveria ali uma fatalidade anunciada? Mães de alunos apontaram que não se podia tocar as paredes da creche, em dias de chuva, por causa do risco de choque. Após o episódio, foi observado que o muro da instituição estava prestes a cair.

O Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará (Cedeca) afirma que, não é de hoje, vem denunciando a precariedade de instituições de ensino. São muitas as escolas que funcionam em prédios antigos e alugados, sem reforma há muito tempo, destaca o Cedeca.

A Prefeitura de Fortaleza anunciou que abriu sindicância. Inquérito policial investiga a ocorrência. A apuração é fundamental, mas não basta.

A parte que cabe à Prefeitura vai além do projeto pedagógico, capacitação profissional, qualidade da alimentação oferecida. As circunstâncias da morte de Hanna Evelyn pressionam a gestão municipal a reavaliar as condições físicas dos imóveis que mantém — alugados ou não — para ter as crianças sob sua responsabilidade.

Uma atribuição tão primária que não precisaria ser assumida somente após a morte de uma criança.

*Lucinthya Gomes

lucinthya@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Sábado de pouca chuva no Ceará

Somente 21 dos 184 municípios cearenses registraram chuva neste sábado (26), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Desses 21 municípios, apenas nove apresentaram precipitação acima de 10 milímetros. Nenhum igual ou acima dos 50 milímetros. Fortaleza registrou chuva de 5,7
milímetros.

As maiores chuvas ocorridas neste sábado foram em Paracuru (35 mm), Itapipoca (30,4 mm), Uruoca (29 mm), Aracati (25.6 mm), São Gonçalo Do Amarante (18,6 mm), Iracema (18 mm), Trairi (17 mm), Bela Cruz (17 mm) e Umirim (13 mm).

(Foto: Arquivo)

Eleições 2018 – Camilo Santana e General Theophilo cumprirão agenda no Cariri

Antes do Cariri, ida a Icó para entregar Batalhão do Raio.

A pouco mais de dois meses do início da campanha eleitoral, as agendas de dois dos pré-candidatos ao Governo do Estado se encontram em municípios da região do Cariri neste fim de semana. Tanto o governador Camilo Santana (PT) quanto o pré-candidato da oposição ao cargo, General Theophilo (PSDB), têm eventos marcados na região a partir de hoje, o que demonstra como a área é estratégica para a definição do próximo pleito.

Essa será a primeira viagem do tucano pelo Interior após o anúncio oficial da pré-candidatura na última segunda-feira, 21. Acompanhado do padrinho político, o senador Tasso Jereissati, General Theophilo participa hoje de reunião com lideranças de Barbalha, a partir das 18 horas. No mesmo horário, o governador Camilo Santana inaugura Areninha em Juazeiro do Norte, cerca de 18 km de diferença.

O tucano participa amanhã de manhã dos festejos de Santo Antônio na Igreja Matriz de Barbalha. Camilo não divulgou ainda a agenda de amanhã.

O deputado federal Capitão Wagner (Pros), que participou ontem de caminhada com o tucano pelas ruas do Centro de Fortaleza, disse que a viagem faz parte do trabalho de apresentação de Theophilo aos eleitores cearenses.

O General esteve na Praça do Ferreira, nessa sexta-feira.

Ele acrescentou que a ida da oposição ao Cariri no mesmo dia em que o governador estará na área é uma coincidência. “Já participei em outras oportunidades de eventos onde o governador estava. A gente respeita como ser humano e cidadão, mas logicamente que a intenção não é fazer qualquer disputa desagradável. Queremos apresentar nossa proposta ao Governo”, afirma.

Wagner, porém, aponta os municípios da região como estratégicos para a disputa. Segundo ele, ainda que o governador tenha tido bom desempenho na área na última eleição, existem grupos insatisfeitos com a gestão. “O fato de o governador ser da região não quer dizer que ele não tenha reclamação por lá, principalmente em relação à violência urbana”, considerou.

De acordo com o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT), “é natural” que o candidato de oposição visite municípios cearenses já percorridos pelo governador. Segundo Leitão, no caso de Camilo, não se trata de campanha. “Ele está indo inaugurar uma Areninha, como já fez em Caucaia e Cascavel nas últimas semanas. Isso é corriqueiro”, defendeu.

O deputado Dedé Teixeira (PT) também defende o tom “institucional” da visita de Camilo, mas diz que é “sintomático” que o pré-candidato visite o Cariri após a saída do senador Eunício Oliveira (MDB) do bloco de oposição. “A liderança que era de oposição e tinha presença na área era o Eunício, mas se bandeou para o lado de cá. Eles (oposição) ficaram sem tapete”, afirma.

Agendas

CAMILO SANTANA

Antes de ir ao Cariri, o governador fará parada hoje em Icó, no Centro-Sul, para inauguração do Raio e sistema de monitoramento na Cidade. O evento está marcado para as 9 horas. Depois disso, às 18 horas, deverá inaugurar Areninha em Juazeiro do Norte. A agenda do domingo não foi divulgada.

GENERAL THEOPHILOO pré-candidato da oposição ao Governo vai participar de reunião com lideranças políticas em Barbalha, a partir das 18 horas, com a presença do senador e padrinho político Tasso Jereissati (PSDB). Na manhã de domingo, a partir das 9 horas, ele e o Tasso devem participar dos festejos de Santo Antônio na Igreja Matriz em Barbalha,

(O POVO – Repórter Rômulo Costa)

Academias de artes marciais fabricam sparrings para lutas clandestinas

1096 3

Em artigo sobre lutas clandestinas, o jornalista Nicolau Araújo faz um alerta aos pais de jovens que procuram academias de artes marciais. Confira:

Pouco após o início do treino, os alunos pararam as atividades, diante da chegada de Bruno. Aos 20 anos de idade, o único fita vermelha do grupo arrastava cabisbaixo a perna direita até confortá-la no extenso banco de madeira. O professor já havia alertado aos discípulos que Bruno não havia se saído bem no torneio do fim de semana. O que os alunos iriam ver depois era pior.

Bruno estava com o rosto desfigurado e com três dentes em falta: o incisivo lateral, o canino e o primeiro pré-molar. O protetor bucal, óbvio, passou longe de qualquer controle de qualidade. Assim como fajuto era o árbitro.

As lesões de Bruno revelam um crime em prática em academias da periferia de Fortaleza, que fabricam sparrings para que covardes de 32 anos se exibam nas redes sociais como pseudo-lutadores de muay thai, quando na verdade lhes falta coragem para enfrentar um octógono legalizado.

Bruno fora motivado a participar do torneio clandestino pelo próprio professor. O encorajamento veio por uma fita vermelha (kruang), após avaliação também do professor. Se chegasse à final da competição, a bolsa de 600 reais estaria garantida. O dinheiro combateria um adversário diário de Bruno: a fome.

Antes de conhecer o primeiro adversário, o fita vermelha assinou o que acreditou ser um contrato, o qual os organizadores (formação de quadrilha) se eximiam de qualquer dano ao jovem de 20 anos.

Em uma espécie de ringue, Bruno encontrou como adversário um homem de 32 anos, fita preta. Segundo a Confederação de Muay Thai do Brasil, um fita vermelha ainda é considerado iniciante, enquanto o fita preta, seis categorias acima, professor.

A disparidade de categoria, faixa de idade e estatura ficou evidente no tripudiar contra o jovem de 20 anos. A lesão no joelho direito e os hematomas nas costas e rosto de Bruno não foram suficientes para que o fajuto árbitro encerrasse a luta, pois ainda não havia sangue para que o covarde de 32 anos exibisse nas redes sociais.

Nem mesmo as duas joelhadas na boca do jovem de 20 anos, após agarrado pelos cabelos, quando então o sangue foi jorrado junto aos dentes, encerraram a luta. Rendido ao chão, Bruno ainda foi agredido por chutes e com quatro a cinco murros no rosto, quando o próprio lutador de 32 anos pôs fim ao suplício do jovem, após se convencer que era, de fato, macho… alfa. Final de combate, confirmado então pelo fajuto árbitro.

Após a sua aparição na academia, Bruno não mais foi visto. Talvez tenha ido mostrar seu estado como forma de alertar aos outros alunos.

Bruno não é o nome verdadeiro do jovem de 20 anos. A história, infelizmente, é real.

Mega-Sena tem prêmio de R$ 10 milhões neste sábado

O concurso 2.044 da Mega-Sena paga na noite deste sábado (26) o prêmio de R$ 10 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. As apostas podem ser feitas até as 19 horas, com preço mínimo de R$ 3,50.

A Quina também está acumulada e paga neste sábado o prêmio de R$ 1,8 milhão. A aposta mínima é de R$ 1,50. Os números sorteados na noite dessa sexta-feira (25) foram: 03 – 24 – 44 – 56 e 64.

Ciro Gomes ataca Temer e pede a demissão do presidente da Petrobras

596 4

O pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), comentando a greve de caminhoneiros e a crise de abastecimento no País, atacou o presidente Michel Temer (MDB) e o presidente da Petrobras, Pedro Parente, responsabilizando a política de preços da estatal pela situação que levou ao bloqueio de rodovias no Brasil. Ele defendeu a demissão de Parente e mudança nas regras atuais que reajustam o preço dos combustíveis com base no câmbio e nos preços internacionais.

“Política de preços no Brasil é uma fraude. A política do Pedro Parente e do Michel Temer é uma fraude que basicamente fez uma Nação inteira refém, uma economia inteira refém para beneficiar meia dúzia de acionistas minoritários”, comentou Ciro, após participar de um almoço com empresários do Instituto Desenvolvimento para o Varejo (IDV), na capital paulista.

Para Ciro, o uso das Forças Armadas, anunciado pelo Governo, mostra que está “tudo errado” na condução da crise. Ele acrescentou que a “predisposição do povo ao autoritarismo” agrava a situação. “Para a economia, o efeito ainda é irrelevante. O problema é o transtorno na vida do povo e a predisposição da população brasileira ao autoritarismo”.

Criticando o acordo anunciado na véspera pelo Governo, de ressarcir a Petrobras pelo congelamento no preço do diesel, Ciro afirmou que a melhor negociação seria demitir Parente e mudar a política da estatal. “Diante da greve, a única coisa que tem que fazer é negociar. Agora, negociar significa demitir o Pedro Parente e fazer a política de preço séria”. “O presidente da Petrobras não deveria nem ter sido chamado, assim como Temer não deveria estar no Governo”, destacou.

“O acordo que o Governo fez aperfeiçoa essa fraude na medida em que espera nas costas do povo, pela renúncia fiscal absolutamente incabível numa hora difícil como essa, uma solução que não resolve nada”, atacou.

O pedetista propõe que os preços dos combustíveis sejam determinados com base nos custos da Petrobras, na remuneração do imobilizado e em um lucro em linha com competidores. O presidenciável afirmou que, “neste momento”, a única responsabilidade pela crise dos combustíveis é de Michel Temer, poupando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT). “Ela não deixou essa política do Pedro Parente se implantar”, afirmou. “Mas a política minha não é a da Dilma”, ponderou, defendendo uma “matriz de custos absolutamente profissional”.

Mandando recado ao mercado financeiro, que não recebe bem uma proposta de mudar a política de preços da estatal, Ciro afirmou que em um eventual governo a própria União compraria as ações dos descontentes. “Quem não quiser, no meu governo, eu compro as ações. Quem quiser vender, o Brasil quer comprar”, declarou.

(Agência Estado)

Temer decreta Garantia da Ordem e da Lei em todo o País até 4 de junho

328 1

O presidente Michel Temer assinou o decreto determinando o uso das forças federais para liberar as rodovias e reabastecer o país com os produtos retidos nas estradas. O decreto, publicado na noite dessa sexta-feira, em edição extra do Diário Oficial da União, autoriza o emprego das Forças Armadas no contexto da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) até o dia 4 de junho.

Com isso, os militares darão apoio às forças policiais, como a Polícia Militar (PM), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Força Nacional, na liberação das estradas. Além disso, as Forças Armadas poderão requisitar veículos e levá-los para distribuição dos produtos que carregam, mas isso só será feito caso o dono do caminhão – seja a empresa ou o próprio motorista – se negar a seguir viagem.

“A requisição de bens é um item do menu de opções que o governo tem em qualquer circunstância. Na medida que as coisas não voltarem à normalidade, o governo vai usar o instrumento que tem. A requisição é um ato de posse. Requisita, utiliza e devolve. É uma hipótese. Poderá ser utilizada na medida que for necessária”, disse o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sergio Etchegoyen, em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira no Palácio do Planalto, horas antes da edição do decreto.

Caminhoneiros participam de protesto contra os altos preços do diesel na rodovia BR-116 Régis Bittencourt, em São Paulo
A paralisação dos caminhoneiros chegou ao quinto dia nesta sexta-feira – Leonardo Benassatto/Reuters/direitos reservados
Além de disponibilizar motoristas para o caso de requisição de veículos, as Forças Armadas também podem escoltar caminhões que transportam produtos essenciais, oferecer ao serviço policial caminhões-tanque e outros veículos necessários para o cumprimento da GLO.

A paralisação dos caminhoneiros chegou ao quinto dia nesta sexta-feira. Mesmo após o acordo, várias estradas continuaram obstruídas, ainda que parcialmente, pelos grevistas. De acordo com o governo, no entanto, as interdições reduziram de 938 para cerca de 500, sendo que em nenhuma das restantes houve interrompimento total do trânsito. Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, as informações são passadas pelos postos da PRF espalhados pelo país.

(Agência Brasil)

Cantor sertanejo: paralisação de caminhoneiros é o “começo de uma revolução no País”

512 1

O cantor Léo Chaves, da dupla sertaneja Victor e Léo, gravou um vídeo afirmando que a paralisação dos caminhoneiros é o “começo de uma revolução no país”. Segundo o artista, é preciso enxergar o lado positivo dos bloqueios em estradas.

“Será que esse estado de calamidade, esse caos que está acontecendo, é realmente um caos? Um problema? Ou é uma solução? É uma solução que poucos tiveram a coragem de fazer? Será que isso não é o começo de uma revolução nesse país?”, questiona.

Ainda de acordo com o sertanejo, os que reclamam da falta de combustíveis nos postos e de sua vida “na zona de conforto” são os que “não aceitam que precisam passar por uma revolução”. “Precisa revolucionar. A revolução acontece na sociedade. Não adianta pensar que no poder público vai ter revolução, não vai acontecer.”

Segundo ele, os caminhoneiros tomaram “uma atitude de brasileiro e cidadão” porque “viram que ninguém ia fazer”. Aos caminhoneiros, Leo afirma: “Se vocês mudarem esse país, começou com vocês. A revolução é de vocês”.

(Com Agências)

Morte na creche: MP vai ouvir o prefeito

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (26):

O caso da morte da menina Hannah Evelyn de Andrade, 4 anos, ao cair numa fossa, na hora do recreio, quarta-feira última, no Centro de Educação Infantil Professora Laís de Souza Vieira Nobre, será investigado pelo Ministério Público do Estado.

Em resposta a uma cobrança da Coluna sobre o episódio, uma tragédia, o procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, informa: o caso foi distribuído para o promotor de justiça Antônio Gilvan Abreu Lima, que, a partir do momento em que receber cópias do inquérito policial, adotará todos os procedimentos que a matéria exige.

O promotor deve iniciar trabalhos de apuração na próxima semana, inteirando-se também das perícias feitas tanto sobre a morte da criança como nos aspectos técnicos relacionados à escola.

“A nossa investigação terá oitivas com a diretora da escola, professores, pais de alunos, secretária municipal da Educação, responsável pela Regional e também o prefeito”, adianta o promotor.

Ele garante que esse caso terá resposta. O promotor Antônio Gilvan se diz estarrecido com o fato.

Série B – Avaí quebra invencibilidade do Paysandu e entra no G4

Avaí e Coritiba são os dois novos integrantes do G4, após vencerem suas partidas, na noite dessa sexta-feira (26), pela sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Enquanto o Coritiba derrotou o Vila Nova, no estádio Couto Pereira, por 2 a 0, o Avaí quebrou a invencibilidade do Paysandu, no estádio da Ressacada, na vitória por 3 a 1.

O Fortaleza segue líder da competição, com 19 pontos, seguido pelo CSA, com 15 pontos, Avaí e Coritiba, ambos com 14 pontos. Além do Fortaleza, somente o São Bento, com duas vitórias e quatro empates, continua invicto. A equipe paulista enfrenta neste sábado (26) o Juventude, em Sorocaba, pelo complemento da sétima rodada.

(Foto: Reprodução)

Governo não trabalha com perda de arrecadação do PIS/Cofins

A alíquota zero para o PIS/Cofins cobrado sobre o óleo diesel é uma das principais reivindicações dos caminhoneiros parados em todo o Brasil. No entanto, a questão ficou de fora do acordo firmado entre governo e representantes da categoria. Não está nos cálculos do governo perder a contribuição e, caso o Congresso aprove a isenção total, terá que indicar como será feita a compensação.

“Nesse momento o PIS/Cofins foi uma decisão da Câmara e, se permanecer da forma que está, caberá à Câmara dos Deputados apontar os cortes que devem ser feitos para tanto”, disse nessa sexta-feira (25) o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun. Ele frisou, no entanto, que o momento não é de queda de braço com o Legislativo e elogiou a presença do presidente do Senado, Eunício Oliveira, na reunião com os caminhoneiros, para tomar conhecimento da situação.

“O momento é de negociação. O presidente Eunício já é sabedor dos números, coisa que a Câmara não conhecia. Se baseava em números errados e, talvez por isso, não tenha tomado a decisão mais prudente”. A esperança do governo reside na revisão do texto aprovado na Câmara, que zerou o PIS/Cofins. Nas contas feitas pelos deputados, o impacto seria R$ 3,5 nas contas públicas. No dia seguinte, porém, o presidente da Câmara reconheceu o erro no cálculo. O impacto seria de cerca de R$ 14 bilhões.

Marun minimiza a importância do imposto. “Essa questão do PIS/Cofins pode se transformar numa situação não tão vantajosa. Se tivermos um recuo do dólar, está coberta a questão do PIS/Cofins”. Para ele, o mais importante é garantir recursos para cumprir o acordo e garantir a previsibilidade do preço do diesel.

O governo espera a aprovação da reoneração da folha de pagamento, para ter garantia de que o fim da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), prometido pelo governo, terá compensação orçamentária. “Se houver algum problema com a reoneração buscaremos a solução, porque já temos o compromisso em relação à Cide. A Cide é um compromisso do governo que será cumprido”.

(Agência Brasil)