Blog do Eliomar

Últimos posts

BNB libera R$ 269,1 milhões para construção do Shopping RioMar Presidente Kennedy

nelsos

Nelson Antonio assina contrato com João Paes Mendonça.

O Banco do Nordeste  atuará em 2015 de forma “mais agressiva no mercado do crédito comercial”, garantiu, nesta quinta-feira, o presidente da instituição, Nelson Antônio de Souza. Foi durante assinatura de contrato de financiamento para instalação do Shopping RioMar Presidente Kennedy, localizado no bairro de mesmo nome, em Fortaleza. A assinatura do contrato ocorreu na sede do BNB com a presença do presidente do Grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça, para quem “o Banco do Nordeste é parceiro natural nos empreendimentos do grupo, em função da agilidade no processo de concessão de crédito da Instituição, que tem sido cada vez menos burocrático.”

Para Nelson Souza, o crédito comercial atua de forma complementar ao crédito de longo prazo, nas operações estruturantes do desenvolvimento. “Fizemos o dever de casa em 2013 e em 2014. Modernizamos nosso parque tecnológico, contratamos mais empregados, ampliamos nossa capilaridade, aumentamos nosso portfólio de produtos e serviços e investimos no compartilhamento de rede com outras instituições financeiras. Estamos criando condições para que o BNB aumente consideravelmente seu lucro líquido, sem deixar de cumprir suas responsabilidades de banco de desenvolvimento. Em 2015, temos tudo para incomodar a concorrência no crédito comercial”, disse.

Ao falar do projeto do Grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça disse que o investimento total do empreendimento é de R$ 480 milhões, dos quais R$ 269,1 milhões financiados pelo BNB, com recursos do âmbito do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

(Foto – Divulgação)

Roberto Macedo apresenta despedidas da Fiec

Roberto-Macedo-FIEC1

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC), Roberto Macêdo, despede-se nesta sexta-feira, às 16 horas, do corpo funcional da instituição. Isso, durante ato no auditório Waldyr Diogo de Siqueira, no hall da Casa da Indústria. Macedo fará um balanço das suas duas gestões e, claro, fará agradecimentos.

betosturartt

Na próxima segunda-feira, às 8 horas, o empresário Beto Studart estará assumindo a presidência da FIEC, durante assembleia geral do Conselho de Representantes da federação. Ele cumprirá mandato único de cinco anos. Já no próximo dia 25, no La Maison, Beto Studart fará a posse festiva.

 

BC já trabalha com autonomia, garante diretor do banco

“O Banco Central (BC) funciona com autonomia operacional, afirmou hoje (18) o diretor de Fiscalização da autarquia, Anthero Meirelles. Em entrevista sobre o Relatório de Estabilidade Financeira, Meirelles foi questionado sobre o debate eleitoral em torno da autonomia da instituição.

Meirelles lembrou que está na diretoria do Banco Central há sete anos e que já participou de mais de 50 reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom, responsável pela definição da taxa Selic). “O Banco Central funciona com autonomia operacional. Todas as decisões que tomei foi com a minha consciência”, disse ele, ressaltando que nunca recebeu nenhuma sugestão para tomar suas decisões. “O trabalho do Banco Central precisa de autonomia operacional, mas não vou entrar na discussão sobre a necessidade de [isso] estar na lei”, enfatizou.

A discussão sobre a autonomia do Banco Central é um dos temas do debate entre os candidatos à Presidência da República. No último dia 10, a presidenta Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, disse que não “acha necessária” a autonomia e criticou propostas que defendem autonomia técnica da instituição, sem o controle do governo e do Congresso Nacional. Já a candidata do PSB, Marina Silva, defende a autonomia do Banco Central, para garantir que o país recupere a credibilidade e volte a crescer. De acordo com Marina, a autonomia da instituição servirá também para preservar os empregos.”

(Agência Brasil)

 

Delegados da Polícia Federal reclamam de perdas salariais na ordem dos 30%

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=dbdr-dfyHxA[/youtube]

Delegados da Polícia Federal vão iniciar campanha salarial logo após as eleições. A categoria, segundo o presidente da Federação Nacional dos Delegados da PF, o cearense Antônio Goes, já estão mantendo conversações com o Ministério do Planejamento.

De acordo com Antônio Goes, que conversou com o Blog, as perdas salariais da categoria giram em torno dos 30%.

Campanha Praia Limpa vai beneficiar Taíba

A Energia Pecém e a ENEVA vão promover, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza) a Campanha Praia Limpa Taíba. Trata-se de uma ação para recolher o lixo da praia na localidade. A ação ocorrerá neste sábado.

A termelétrica, segundo sua assessoria de imprensa, quer chamar a atenção da comunidade para a importância de manter as praias limpas e não jogar lixo na areia. Na ocasião, estudantes do município, pescadores, moradores e colaboradores da Energia Pecém e outras empresas parceiras na iniciativa receberão da usina os materiais necessários para a ação de limpeza na beira mar.

Unimed é condenada a indenizar por negar tratamento para criança com diabetes

“A Unimed de Fortaleza Cooperativa de Trabalho Médico Ltda. deve pagar indenização moral de R$ 10 mil por negar fornecimento de material para tratamento de uma criança de 10 anos, portadora de diabetes. A decisão é é da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Segundo os autos, em 27 de junho de 2011, a médica da criança receitou tratamento de insulinoterapia. Para realizar o procedimento, seriam necessários dez conjuntos de infusão de insulina, dez sensores de glicose, 80 fitas para medir glicemia capilar, entre outros materiais.

O plano de saúde negou o fornecimento. Alegou que se tratava de produto importado. Em função disso, a paciente, representada pela mãe, ajuizou ação, com pedido de tutela antecipada, obrigando a Unimed a arcar com todas as despesas necessárias para o tratamento e fornecer o material conforme relatório médico. Também requereu indenização por danos morais.

Em 8 de julho de 2011, o Juízo da 26ª Vara Cível de Fortaleza deferiu o pedido de liminar, sob pena de multa diária no valor de R$ 1 mil. Na contestação, a empresa disse que o contrato celebrado exclui o fornecimento de materiais importados não nacionalizados, como é caso dos produtos sugeridos pela médica da paciente.

Em 7 de março de 2013, o Juízo de 1º Grau ratificou a tutela antecipada e concluiu que o dano moral ficou configurado, visto que o constrangimento e o prejuízo sofrido pela paciente foram comprovados. Dessa forma, condenou a Unimed ao pagamento de R$ 5 mil por reparação moral. Objetivando a reforma da sentença, as partes interpuseram apelação (nº 0488154-98.2011.8.06.0001) no TJCE. A empresa sustentou os mesmos argumentos utilizados na contestação. A paciente requereu a majoração do valor da condenação.

Ao julgar os recursos, a 6ª Câmara Cível reformou a sentença, majorando o valor da condenação para R$ 10 mil, atendendo aos princípios da proporcionalidade e razoabilidade. De acordo com o relator, desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho, “o valor da reparação do dano sofrido tem efeito reparatório e compensatório além do efeito punitivo e repressivo à conduta desta natureza, mensuração esta garantida a partir da sentença recorrida pela aferição da condição social da vítima [criança] e possibilidade econômica do promovido [Unimed]”.

(Site do TJ-CE)

CNI – Empresários pessimistas com desempenho do setor industrial

“Os empresários projetam a redução do número de trabalhadores na indústria nos próximos seis meses. Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgada hoje (18) indica que o “quadro de dificuldades atinge o emprego no setor”. Os números do desempenho da indústria em agosto confirmam a queda na produção, a redução do emprego, o aumento da ociosidade e dos estoques indesejados.

O indicador de evolução da produção, por exemplo, ficou em 48,2 pontos, e o número de empregados aumentou para 46 pontos no mês passado, mas manteve-se abaixo dos 50 pontos. Os indicadores variam de 0 a 100. Abaixo de 50 revelam queda na produção e no emprego. A pesquisa mostra que a utilização da capacidade instalada ficou em 72%. O índice de nível de estoque efetivo, em relação ao planejado, subiu para 52,2 pontos, o maior desde junho de 2012. Como o indicador ficou acima dos 50 pontos revelou o aumento dos estoques indesejados.

O indicador de expectativa sobre o número de empregados caiu para 47,8 pontos em setembro, o valor mais baixo desde abril de 2009. As perspectivas também são negativas para as exportações, com o indicador de expectativa de quantidade exportada para os próximos seis meses em 48,7 pontos em setembro. Os indicadores de expectativa variam também de 0 a 100. Abaixo de 50 revelam perspectivas de queda. A pesquisa foi feita entre 1º e 10 de setembro, com 2.240 indústrias brasileiras. Dessas, 857 são pequenas, 817 são médias e 556 são de grande porte.”

(Agência Brasil)

Era Beto Studart – Sesi e Senai sob nova direção

pauloandree

O presidente eleito da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart, que tomará posse segunda-feira, às 8 horas, durante reunião de diretoria no auditório do 5º andar da Fiec, optou por profissionalismo em sua equipe.

Paulo André Holanda, ex-presidente da Companhia Docas do Ceará, vai assumir como diretor regional do Senai. Já César Ribeiro, ex-diretor da ZPE do Ceará, ocupara o cargo de diretor regional do Sesi.

Mauro Filho diz que Cid e Ciro sempre trocam de partidos para “posições inferiores”

194 4

eleições 2014 debate tv op senado 0831 mauro

Candidato ao Senado pelo Pros, o deputado estadual Mauro Filho participou, nesta quinta-feira, de sabatina na TV O POVO. Questionado se, em uma eventual reforma política, votaria a favor da fidelidade partidária, ele disse que a questão já está em prática e minimizou suas freqüentes mudanças de partido ao lado dos irmãos Ferreira Gomes. Assim como Cid e Ciro Gomes (Pros), Mauro já foi do PMDB, PSDB, PPS, PSB e Pros.

“Diferentemente de outros, nós sempre saímos dos partidos em situações adversas, quando na maioria das vezes os políticos trocam de partidos para obter benesses. Já nós não, nós saímos do PPS sem nada. Do PSB também. Nós sempre fomos para posições inferiores, defendendo nossas posturas políticas”, disse.

Questionado sobre qual seria então a consistência ideológica e política do Pros, Mauro reforçou proposta do partido pela redução de impostos no País. “Esse é o eixo do Pros, é o charme dele (…) isso é importante, pois reduz a carga tributária, reduz os preços, e aí o consumidor médio, que ganha pouco, pode comprar mais”, reforçou.

O deputado destacou ainda sua atuação na aprovação do Supersimples, lei que reduz carga tributária para microempreendedores aprovada por Dilma Rousseff (PT) e que teve como relator Eunício Oliveira (PMDB). Mauro também questionou afirmação de que a substituição tributária, implantada durante sua gestão na Secretaria de Fazenda, estaria causando pagamento duplo de impostos. “O que acontece é que antigamente tinha gente que não pagava, e agora impede”.

(POVO Online)

Que o DNOCS seja o gestor da Transposição do São Francsico

Com o título “Os caminhos e descaminhos da Transposição”, eis artigo do engenheiro Cássio Borges, um defensor implacável da revitalização do DNOCS. Ele fala sobre o projeto da transposição das águas do rio São Francisco, que deve ser gerido pela Codevasf.  Confira:

Na última reunião da Sociedade Cearense de Geografia e História, da qual sou membro efetivo, solicitado pelo seu presidente, Vicente Alencar, fiz breve exposição sobre o meu mais recente livro “O Nó Górdio da Transposição”. Iniciei falando sobre o título do livro dizendo que a expressão “nó górdio” é uma lenda grega que significa dizer que problemas complexos podem ser resolvidos de forma simples e eficaz. É o caso, por exemplo, do Projeto da Transposição de Vazões do Rio São Francisco que pelo Decreto Presidencial no 5995, de 19 de dezembro de 2006 (final do primeiro mandato do Presidente Lula da Silva) dizia que a operacionalização da gestão da infraestrutura do Projeto de Integração do Rio São Francisco-PISF caberia a uma das instituições vinculadas ao Ministério da Integração Nacional, DNOCS ou CODEVSF, ou a uma entidade que seria especialmente criada para este fim.

Entretanto, os tecnocratas de Brasília, onde se concentram atualmente as grandes decisões sobre o destino da problemática hídrica nordestina, decidiram entregar essa missão à CHESF-Companhia Hidrelétrica do São Francisco que gerou discussões naquela empresa terminando por aquela Companhia desistir desta missão. Segundo soube, uma das razões seria a complexa cobrança dos usuários da água ao longo dos 700 quilômetros de canais (adutoras e canais principais), sem falar nos canais terciários, secundários e quaternários. Um problema complexo para ser encarado por qualquer organismo que venha a ser indicado para a operadora aquele empreendimento que se pretende seja autossustentável. A meu ver, uma visão distorcida da real finalidade do mesmo que é dar de beber a quem tem sede e evitar o êxodo rural em épocas de seca.

Os açudes do DNOCS, estes sim, continuarão com a política socioeconômica de irrigação e do agronegócio, gerando emprego e renda em nossa Região, agora com o incremento de suas vazões regularizadas graças a sinergia recebida do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Ou seja, os técnicos do DNOCS não terão mais a preocupação, que tinham, dos açudes secarem pois, na eventualidade, contarão com o suprimento da água vinda do mencionado projeto para atender as necessidades básicas humanas e animais.

Após a frustrada tentativa da CHESF, já agora no final do segundo mandato do Ex- presidente Lula da Silva (outubro de 2010), os tecnocratas de Brasília optaram pela criação de uma nova entidade, desprezando, mais uma vez, as entidades vinculadas ao Ministério da Integração Nacional, DNOCS e CODEVASF. Em 25.10.2010 escrevi um artigo publicado na imprensa do Ceará e de Pernambuco intitulado “O Nó Górdio da Transposição” no qual eu dizia “que seria uma insensatez a criação dessa entidade já que existia o DNOCS com toda a sua centenária experiência, internacionalmente reconhecida e possuidora da maior e mais bem montada infraestrutura técnica, administrativa e operacional em toda a região nordestina”.

No artigo citado, apresentei fortes argumentos contrários ao pensamento segundo o qual a “cobrança pelo uso da água” seria um eficiente instrumento de gestão da água em nossa região e que a nova entidade que seria criada somente funcionaria 40% o tempo, ficando 60% dos anos ociosa. Tão fortes foram as razões ali apresentadas que soubemos, por portas de travessa, que o Ex-presidente Lula da Silva, no apagar do seu segundo mandato de governo, teria mandado reestudar este assunto para uma posterior decisão.

Verdadeira ou não esta versão, o fato é que somente no final do Governo de Dilma Roussef foi editado o Decreto 8.204, de 14/034/2014 “que dispõe sobre a transferência da gestão à CODEVASF de todo o Programa de Integração do Rio São Francisco no Nordeste Setentrional”. No meu entendimento, uma tentativa de extinguir o DNOCS, sem que fosse preciso, como fez FHC, editando a Medida Provisória no 1.795, de 01/01/1999, sentenciando a extinção sumária daquele Departamento. Com base nos fatos acima, a tradicional e conceituada Sociedade Cearense de Geografia e História no dia 28 de agosto último, enviou carta para o atual Ministro da Integração Nacional protestando contra a indicação da CODEVASF par ser a operadora do Projeto de Integração do Rio São Francisco, cujos trechos da transcrevo a seguir:

“Senhor Ministro, V.Exa., como cearense que é, sabe tanto quanto eu e os confrades da Sociedade Cearense de Geografia e História, o que tem representado o DNOCS para o desenvolvimento de nossa Região e, com mais ênfase para o Estado do Ceará. Portanto, consideramos um erro inominável entregar à CODEVSF o comando do referido projeto, empresa que nunca produziu nada, absolutamente nada, para o nosso Estado, tomando este como referência em relação aos demais Estados nordestinos.

E nossa decepção assoma não apenas pelo motivo acima, mas também em face da constatação de que a CODEVASF somente tem experiência em irrigação (uma das cinco atividades do DNOCS na região nordestina) no vale do Rio São Francisco, portanto em um rio perene que não tem necessidade de açudes. E além do mais, o DNOCS já é detentor de toda uma infraestrutura física, operacional e administrativa no Nordeste Setentrional, onde irá se localizar o mencionado Projeto de Integração do Rio São Francisco. Em face do que acima foi exposto, qual o fundamento básico em que esse Ministério se esteia para indicar a CODEVASF como gestora desse complexo empreendimento?

O que entende a CODEVASF de açudes se o órgão nunca construiu e nem operou? “Senhor Ministro, só podemos concluir esta correspondência dizendo, a par de nossa indignação diante de fato tão absurdo, que o DNOCS merece o máximo de respeito e admiração de todo o povo nordestino. Portanto, em nome dos que fazem a Sociedade Cearense de Geografia e História, vimos solicitar a V.Exa. para que seja revogado o mencionado decreto presidencial”.

O que têm a dizer e a fazer os parlamentares da bancada federal cearense diante de tamanho absurdo com consequências gravíssimas para o nosso Estado e para a nossa região?

* Cássio Borges,

Engenheiro civil, especializado em Recursos Hídricos e Barragens pela Escola Nacional de Engenharia e Pontifícia Universidade Católica-PUC, ambas do Rio de Janeiro.

Narcisismo: desejo ou obsessão?

djasonn

A Universidade Sem Fronteiras promoverá nesta quinta-feira, a partir das 19 horas, uma palestra, seguida de debate, sobre o tema “Narcisismo: desejo ou obsessão?”

O convidado é o Djason Barbosa da Cunha (UFRN), antropólogo, psicólogo e psicanalista. A palestra é para alunos da Instituição e público em geral.

SERVIÇO

Universidade Sem Fronteiras – Rua Nunes Valente, 919 – Aldeota.

Mais informações – 3224 0909.

* Mais sobre Djason Barbosa da Cunha aqui.

Número de empregados com carteira assinada cresce 3,6% no exercício de 2013

“Em 2013, o número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado cresceu 3,6% em relação a 2012. Eram 36,8 milhões de trabalhadores, 1,3 milhão a mais na comparação com o ano anterior. No levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 76,1% dos empregados do setor privado tinham carteira de trabalho assinada.

Em 2013, dos 60,1 milhões de empregados (com exceção dos trabalhadores domésticos), 80,6% estavam no setor privado. No setor público (19,4%), a maioria eram militares e funcionários públicos estatutários (61%). O aumento do emprego com carteira de trabalho assinada no setor privado ocorreu em todas as regiões, sendo os maiores acréscimos registrados nas Regiões Nordeste (6,8%) e Sul (5,3%).

A comparação entre 2008 e 2013 mostrou que as Regiões Nordeste e Centro-Oeste apresentaram os maiores percentuais de expansão de trabalhadores com carteira de trabalho assinada no setor privado, 30,1% e 34,5%, respectivamente. Nas Regiões Sudeste e Sul, a proporção de empregados com carteira de trabalho assinada ultrapassou 80%.

O IBGE relevou ainda que de 2012 para 2013, a proporção de trabalhadores com o ensino fundamental incompleto caiu de 27,9% para 25,7% e a de trabalhadores com nível médio incompleto diminuiu de 6,7% para 6,5%. Em outro sentido, aumentou a proporção dos sem instrução (6,6% para 7%), com fundamental completo (10,3 para 10,5%), com ensino médio completo (30,0% para 30,4%), com superior incompleto (5,2% para 5,4%) e com superior completo (13,1% para 14,2%).”

(Agência Brasil)

CIC considera positivo plataforma eleitoral de Geovana Cartaxo

geovanamrina

Geovana Cartaxo: “A candidata da Marina ao Senado”

O início de um bom relacionamento político com a indústria cearense. Esse foi o resultado da sabatina que o Centro Industrial do Ceará realizou, nessa quarta-feira, na sede da Fiec, com Geovana Cartaxo, candidata ao Senado pelo PSB. Segundo o presidente do CIC, José Dias de Vasconcelos, o encontro da postulante com o empresariado foi muito produtivo e esclarecedor.

“A candidata respondeu muito bem não só todas as questões ligadas às suas propostas para o Senado, como muitas dúvidas em relação ao Governo de Marina Silva. Foi uma experiência muito positiva”, disse Vasconcelos.

No encontro, Geovana defendeu o incentivo às energias renováveis no Ceará, valorização da biodiversidade e maior apoio à indústria da biotecnologia, turismo sustentável e comunitário, além de questões nacionais como a Reforma Tributária, com ênfase no cumprimento da Constituição Federal onde há a previsão para tratamento diferenciado para produtos e processos com maior impacto ambiental (art. 170, VI), além dos projetos Saúde +10 (10% da receita bruta da União para saúde), carreira médica e educação em tempo integral.

Índice que mede desigualdade de renda fica estável. No Ceará, houve queda

“O índice que mede a desigualdade de renda no Brasil mantém-se estável a dois anos, informou hoje (18) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Segundo o IBGE, como a variação foi 0,001, não é possível afirmar que houve piora da desigualdade, e sim que ela se manteve no mesmo nível. “Eu não diria que houve queda nem redução, porque a variação é muito pequena de 2011 para cá. A gente percebe que, desde 2011, [o índice] está variando para cima ou para baixo, mas eu não diria que é uma melhora ou uma piora”, disse Maria Lucia Vieira, gerente da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, Pnad.

O Índice de Gini mede a desigualdade de renda em um país, e, quanto mais próximo de 0 e mais distante de 1, reflete menor desigualdade. Em 2013, o indicador referente ao rendimento dos domicílios brasileiros ficou em 0,5, depois de ter caído pela primeira vez para 0,499 no ano anterior. De 2011 para 2012, a variação também foi pequena, de 0,501 para 0,499.

A série histórica da Pnad mostra que desde 2004 o Índice de Gini variou para baixo até 2012, partindo de 0,535. A maior queda foi entre os anos 2007 e 2008, com redução de 0,521 para 0,513. A região brasileira com maior desigualdade de renda entre os domicílios em 2013 continuava sendo o Centro-Oeste, com 0,51, ante 0,456 da Região Sul. A renda média dos domicílios entre os 10% mais ricos em 2013 estava em R$ 11.758. Os 10% mais pobres tinham rendimento médio domiciliar de R$ 470 no ano passado.

Dos 65,2 milhões de domicílios brasileiros, 7,589 milhões (11,6%) viviam com rendimento de até um salário mínimo em 2013, e 14,282 milhões (21,9%) com renda de um a dois salários. Na outra ponta do rendimento domiciliar, 1,386 milhão tinha renda de mais de 20 salários mínimos, e 3,595 milhões, de 10 a 20.

Quando a análise se refere às famílias (68,346 milhões), a pesquisa mostra que 4,3 milhões têm renda de um quarto do salário mínimo por pessoa, e, na outra ponta, 3,4 milhões ganham cinco salários mínimos per capita.

Quadro no Ceará

O rendimento médio de todos os trabalhadores em 2013 mostrou crescimento de 5,7% na comparação com 2012, subindo de R$ 1.590 para R$ 1.681. O Amazonas foi o estado que teve o maior aumento da renda, 12,8%, atingindo R$ 1.455, enquanto o Acre, Amapá e Espírito Santo tiveram queda no rendimento. O Distrito Federal apresenta o maior rendimento médio, com R$ 3.114, ante R$ 2.083 em São Paulo, o segundo colocado. As menores médias estão em três estados nordestinos: Ceará (R$ 1.019), Piauí (R$ 1.037) e em Alagoas (R$ 1.0

Líder do Governo no Congresso troca CPMI da Petrobras por Convenção Lojista

133 1

josepimentell

“Parte da turma da base aliada não deu as caras na sessão de ontem da CPI mista da Petrobras. Nem a presença do notório Paulo Roberto Costa foi suficiente para atrair gente como José Pimentel, líder do governo no Congresso, e Ciro Nogueira, presidente nacional do PP e uma das excelências citadas na delação premiada de PRC.

A propósito, poucos momentos chamaram tanta atenção de quem assistiu à sessão quanto o que Eduardo Cunha afirmou: que o PMDB “não tinha nada a temer.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Censura à IstoÉ – Quem foi o mau conselheiro de Cid Gomes?

Com o título “A emoção é má conselheira”, eis tópico da coluna do jornalista Fábio Campos, nesta quinta-feira no O POVO. Ele comenta o caso da revista IstoÉ, que chegou a ter circulação barrada pela Justiça , mas voltando a circular por decisão do Supremo Tribunal Federal. Confira:

O ministro do STF, Luís Roberto Barroso, derrubou ontem a decisão da juíza Maria Marleide Maciel Queiroz, da comarca de Fortaleza, e liberou a publicação de reportagem da revista IstoÉ que relata o suposto envolvimento do governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), com o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF).

A decisão que proibiu a publicação da reportagem e determinou que a edição fosse recolhida ganhou mais repercussão política no País do que o próprio conteúdo da revista. Para Cid, repercussão muito negativa. A decisão de Barroso ainda piorou as coisas para o governador. Vejam a seguir dois trechos do despacho do ministro.

O primeiro: “As liberdades de expressão, informação e imprensa são pressupostos para o funcionamento dos regimes democráticos, que dependem da existência de um mercado de livre circulação de fatos, ideias e opiniões. Existe interesse público no seu exercício, independentemente da qualidade do conteúdo que esteja sendo veiculado”.

O segundo: “A decisão reclamada impôs censura prévia a uma publicação jornalística em situação que não admite esse tipo de providência. Ao contrário, todos os parâmetros acima apontam no sentido de que a solução adequada é permitir a divulgação da notícia, podendo o interessado valer-se de mecanismos de reparação a posteriori (posterior à publicação)”.

O governador usou de bom senso e não fez pedido semelhante nem quando a capa da Veja, em 2010, trouxe, sem nenhuma prova efetiva, reportagem acusando a ele e a seu irmão Ciro pelo desvio de R$ 300 milhões.

Copa do Nordeste faz sorteio dos grupos no Recife. Ceará é um dos cabeças de chave

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=bMImMJBEHBw[/youtube]

A Copa Nordeste 2015 será lançada nesta noite de quinta-feira, no Recife (PE). Para conferir a festa, que terá também o sorteio dos cinco grupos da competição, seguiu o presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio.

De acordo com Mauro Carmélio, o Ceará vai ser um dos cabeças de chave da Copa do Nordeste, que terá transmissão pelo Canal Interativo e alguns jogos pelas afiliadas da Globo. Equipes do Piauí e do Maranhão participarão do certame.