Blog do Eliomar

Últimos posts

Prefeito homenageia com nome de centro de educação infantil idealizadora do Bolsa Família

O prefeito Roberto Cláudio (PDT), vai homenagear a memória da cearense Ana Fonseca, idealizadora do Programa Bolsa Família. Às 9 horas desta sexta-feira, ele inaugura o Centro de Educação Infantil ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­ Professora Ana Maria Medeiros da Fonseca, no bairro Conjunto Palmeiras. O evento contará com a participação da secretária municipal da Educação, Dalila Saldanha. A nova unidade, que beneficiará até 200 crianças de 1 a 5 anos de idade, é o quarto CEI inaugurado pela gestão neste ano.

O equipamento faz parte do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância) e teve investimento total de R$ 2.012.703,91, sendo R$ 352.614,03 oriundos do Município.

A creche possui área total de 2.800,00 m², com 1.323,58 m² de área construída, e dispõe de oito salas de aula, banheiros adaptados, cozinha, refeitório, despensa, lavanderia com depósito para material de limpeza, fraldário, lactário, secretaria, coordenação e sala de professores. O projeto contempla ainda brinquedoteca (sala multiuso), área de lazer com solarium e playground.

Morre, aos 93 anos, a atriz Eloísa Mafalda

2886 1

A0s 93 anos, morreu, nessa noite de quarta-feira, em Petrópolis (RJ), a atriz global Eloísa Mafalda. O filho da artista, Marcos Teixeira, confirmou que a mãe faleceu por volta das 20h30m, em casa. O enterro de Eloísa ocorrerá em Jundiaí, no interior de São Paulo. A família ainda não sabe a causa da morte e organiza o sepultamento para quinta ou sexta-feira. A informação é do O Globo.

Eloísa Mafalda trabalhou como costureira e auxiliar de escritório nas Emissores Associadas, na qual teve os primeiros contatos com a arte e a interpretação. Começou sua carreira no rádio. Seu irmão Oliveira Neto a convenceu a fazer um teste. Ela foi aprovada e começou a fazer radionovelas da Rádio Nacional. em seguida a atriz fez sua estreia na TV Paulista, onde ficou até a emissora acabar e ser vendida para a TV Globo.

Na Globo, Eloísa viveu papéis marcantes em mais de 40 trabalhos, entre novelas, séries e especiais. Caso de Dona Nenê, na primeira versão de “A grande família”, e a inesquecível Dona Pombinha Abelha, de “Roque Santeiro”. A carreira conta ainda com outros personagens que caíram no gosto do público, como Maria Machadão, de “Gabriela”, Dona Mariana, de “Paraíso”, Gioconda Pontes, de “Pedra sobre pedra” e Manuela, de “Mulheres de areia”.

A atriz fez seu primeiro papel no cinema em 1950, no filme “Somos dois”. Já no teatro, a estreia aconteceu em 1965, numa adaptação de “O morro dos ventos uivantes”. Eloísa estava fora do ar desde a novela “O Beijo do Vampiro”, de 2002. Os convites para voltar foram muitos, mas a artista não pode aceitá-los. Na época da última novela, já não conseguia decorar os textos e decidiu sair de cena diante da perda de memória. Ela vivia com a filha Mirian, em Petrópolis.

Prefeitura e Uber – O acordo obtido parece ter sido o possível

Com o título “Uber: Acordo possível”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

A regulamentação do transporte individual de passageiros por aplicativo, como Uber, 99 e Táxi Amigo, aprovada pela Câmara Municipal de Fortaleza, depois de muitas polêmicas, tende a ser absorvida, ainda que restem insatisfações compreensíveis. O debate vinha transcorrendo desde 2016 após a introdução desse tipo de aplicativo em Fortaleza. Na ocasião, a reação inicial veio dos taxistas, por se sentirem ameaçados, mas, aos poucos, foi-se estabelecendo o entendimento de que era preciso chegar a uma fórmula em que todos os interesses fossem o máximo possível contemplados, principalmente o dos usuários.

Esse tipo de serviço tornou-se uma realidade onipresente na paisagem urbana contemporânea, puxada pela necessidade de atender – na área de transporte urbano -, além das demandas coletivas, as individuais. Esta última opção vinha sendo suprida pelos taxistas, mas, sempre foi mais cara. Com o surgimento dos aplicativos e sua sistemática de distribuição automática de chamados e de trajetos, aliada à redução dos custos, o consumidor viu surgir uma alternativa atrativa. Contudo, no caso brasileiro, o custo mais barato é obtido à base de um descompromisso com o princípio da solidariedade social que permite a sociedade dispor de um meio institucional – a arrecadação de tributos – para financiar a demanda de serviços coletivos exigidos por seus cidadãos. Isso fez com que os taxistas, cumpridores de um largo espectro de obrigações sociais se sentissem injustiçados.

Ademais, os usuários precisavam dispor de um mínimo de segurança para serem transportados de um lugar a outro: veículos com manutenção em dia; seguros para acidentes e outras garantias. Ora, isso implica em gastos.

Assim, é razoável prover a fonte de recursos para tanto. Pela legislação aprovada, só poderão explorar o serviço veículos com, no máximo, cinco anos de fabricação. E serão cobrados 2% do apurado em cada corrida. Ou 1% se as empresas financiarem contrapartidas para mitigar o impacto da mobilidade urbana, como implantação de ciclofaixas, estações de bicicletas ou faixas exclusivas de ônibus. Exigência razoável.

Esses custos implicarão, inevitavelmente, em alguma elevação no preço para o usuário. A concorrência e a fiscalização do poder público, para evitar a formação de cartéis, encarregar-se-ão, presumivelmente, da dissuasão de abusos. Quanto aos motoristas que entraram para esse mercado, movidos pela busca de um meio de sustento de vida e tangidos pelo desemprego (que já atinge cerca de 14 milhões de pessoas no Brasil) só resta insistir nessa alternativa dentro das novas condições. O acordo obtido parece ter sido o possível.

TRF-4 julga nesta quinta-feira ultimo recurso de Dirceu em segunda instância de processo na Lava Jato

Será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) na tarde desta quinta-feira (17), em Porto Alegre, o último recurso em segunda instância de José Dirceu em um dos processos que responde na Lava Jato. Se for negado, o ex-ministro pode ser preso. A informação é do Portal G1.

Dirceu apelou ao tribunal contra a condenação em primeira instância, mas os desembargadores mantiveram a decisão e aumentaram a pena para 30 anos e 9 meses de prisão por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Nesta quinta, os desembargadores julgam os embargos de declaração, que permitem verificar se existe alguma dúvida, contradição ou explicação a ser dada sobre a decisão. Ele será analisado pela 4ª Seção, formada por seis desembargadores, que é a mesma que negou os embargos infringentes em 19 de abril. Entre os pedidos da defesa está o recálculo da pena.

Nesta ação, Dirceu é acusado de irregularidades na Diretoria de Serviços da Petrobras. O ex-ministro responde ainda a outros três processos relativos à operação que descobriu um esquema de corrupção na estatal.

Dirceu chegou a ficar preso no Paraná entre agosto de 2015 e maio de 2017, quando conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) um habeas corpus para aguardar em liberdade o julgamento dos recursos, mas com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

Segundo decisão do próprio TRF-4, após esgotados os recursos no tribunal, Dirceu pode voltar à prisão para cumprir a pena. Para isso, o TRF-4 precisa emitir ao juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal no Paraná, o ofício autorizando a execução da pena. Mesmo que seja preso novamente, Dirceu ainda pode recorrer da condenação nos tribunais superiores.

A defesa de Dirceu chegou a pedir ao STF que ele não fosse preso após o fim do trâmite do processo na segunda instância. Mas, em 19 de abril deste ano, o ministro Dias Toffoli rejeitou o pedido e afirmou que não poderia decidir sozinho sobre o assunto. Ele, então, encaminhou a decisão final à Segunda Turma, composta por cinco ministros, que ainda não analisou a matéria.

A pena de Dirceu é a segunda mais alta no âmbito da Lava Jato até o momento. A primeira é a que foi aplicada a Renato Duque: 43 anos de prisão.

De olho na vice, Zezinho Albuquerque articula seminário sobre Segurança para ganhar visibilidade

O presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), investe em mais um evento que, com certeza, dará visibilidade para a Casa e, principalmente, para alguém que sonha em voos mais altos como sair candidato a vice na chapa do governador Camilo Santana. Ele articula um seminário internacional sobre Segurança Pública, tema da moda e mote das maiores reclamações por parte do eleitorado cearense.

Com apoio técnico-científico do Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da AL, UFC, Uece e Unifor, ocorrerá de 5 a 8 de junho, objetivando, de acordo com Zezinho, “instrumentalizar os Poderes Legislativo e Executivo brasileiro, respectivamente, com indicações de caráter normativo e proposições de medidas e ações referentes à execução de uma Política de Segurança Pública resolutiva e de resultados concretos (ufa!)” .

Zezinho, inclusive, estava ontem, em Brasília, convidando autoridades federais para esse evento. Espera-se que não acabe como muitos do gênero: só em animação midiática e holofotes.

PT admite, pela primeira vez, abrir mão da vaga de senador

José Pimentel, no entanto, estaria inclinado a buscar a reeleição.

Pela primeira vez, o PT cearense começa a admitir que pode abrir mão de uma vaga no Senado Federal em nome da aliança para a reeleição do governador Camilo Santana (PT). Em entrevista ao O POVO, o presidente da legenda, deputado Moisés Braz, disse ontem que o “Senado não é prioridade” e que a legenda vai trabalhar para reeleger Camilo e formar uma bancada forte no legislativo estadual e na Câmara dos Deputados.

O principal argumento do dirigente da sigla é que o PT “não construiu o nome para o Senado” nos últimos anos. A declaração abre diálogo direto com o senador Eunício Oliveira (MDB) que pleiteia disputa à reeleição na chapa do governador. A segunda vaga ficaria com o ex-governador Cid Gomes (PDT).

Braz, que admite também que a tese não é unidade no partido, disse ainda que o assunto vai ser levado à reunião do diretório estadual agendado para o dia 25 deste mês para discussão. O presidente negou, no entanto, que esse novo entendimento possa ter relação com a aproximação de Eunício com o grupo liderado pelos irmãos Ferreira Gomes e disse que, embora mais distante, o partido ainda não “jogou a toalha” sobre a candidatura.

Ligado ao grupo da ex-prefeita Luizianne Lins, o deputado estadual Elmano de Freitas (PT) reagiu à proposta levantada pela direção da sigla. Ele defende que o nome do senador José Pimentel seja oferecido pelo PT ao grupo para a disputa da reeleição. “Se esse critério valesse, o Camilo não era governador. Porque o Camilo também não foi construído no PT, virou governador e nós estamos muitos satisfeitos e queremos que ele seja de novo governador”, rebateu o petista..

A deputada federal Luizianne Lins já declarou em outras oportunidades que colocaria seu nome à disposição para disputar o Senado caso Pimentel recuasse da candidatura a um novo mandato. Elmano defende que seja um nome do PT que possa colaborar, em Brasília, com a revogação das reformas implementadas pelo governo Michel Temer (MDB).

Em entrevista à rádio O POVO/CBN na manhã de ontem, a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, também defendeu a manutenção de Pimentel no Senado e declarou que o PT não vai abrir mão de vaga na chapa do governador. “Queremos reeleger o Pimentel, ou quem o PT, na sua decisão interna, indicar”.

Sobrinho de Eunício, o deputado estadual Danniel Oliveira (MDB) entende que esse movimento do PT sinalizado pela presidência estadual é sim uma abertura à aliança com o presidente do Congresso Nacional para a eleição de outubro. O emedebista afirma que o presidente do PT no Estado é um “entusiasta” da uma ampla aliança “em favor do Ceará”. “Claro que é uma abertura. Em outras linhas, nós vivemos um bom momento com o PT a nível nacional. E essa união no Ceará passa entre o governador Camilo e o senador Eunício”.

 

(O POVO – Repórter Wagner Mendes)

Operação contra pornografia infantil é deflagrada em 25 Estados

1271 2

Uma nova fase da Operação Luz da Infância ocorre nesta manhã de quinta-feira, tendo à frente policiais da Delegacia da Criança e Adolescente. O alvo são os crimes de pornografia infantil. Dezenas de mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos. Até as 7 horas, eram 8 presos no Rio de Janeiro. A operação ocorre em 25 Estados, informa o Portal G1.

Um dos detidos foi pego no Maracanã, na Zona Norte do Rio. Em seu computador havia fotos de crianças. O Ministério Extraordinário da Segurança Pública coordena as ações.

No Estado do Rio, 200 homens da Polícia Civil e da Força Nacional estão em endereços nas regiões Metropolitana e dos Lagos.

Camilo volta a defender a chapa Ciro-Haddad e diz que PT marchar sozinho é suicídio

2323 9

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou em entrevista ao Estadão/Broadcast estar convicto de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, não conseguirá disputar a Presidência nas eleições deste ano. Caso este cenário seja confirmado, Santana defendeu que seu partido apoie a candidatura presidencial do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), seu padrinho político, e indique o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) como vice. Segundo ele, o PT “não pode apostar no isolamento suicida”. A seguir, leia os principais trechos da entrevista:

Estadão – Como avalia a estratégia de setores do PT de insistir na candidatura do ex-presidente Lula?

Camilo Santana -Respeito a posição do partido. Sempre tenho colocado que Lula é vítima de uma grande injustiça, mas acho que o momento não é de radicalismo. Sei que o desejo de todos nós era o Lula poder ser candidato. Mas entre querer que ele seja candidato e a realidade atual existe uma ponte muito grande.

E – Defende, então, o apoio do PT a outro candidato?

CS – Parto do princípio de que o PT, sem dúvida nenhuma, é hoje o maior partido deste País. Agora, não acredito que vão deixar o Lula ser candidato. Isso é um fato. Não adianta a gente se enganar. Acho que ele poderá contribuir muito nesse processo eleitoral, mas não como candidato. Não permitirão isso. E penso que o Ciro é hoje, sem dúvida nenhuma, o principal nome para unir as esquerdas e garantir as conquistas sociais alcançadas durante os 12 anos do PT no poder. Ciro sempre foi um aliado fiel. Negar isso acho que seria injusto. Acho que o PT tem uma grande oportunidade de fazer esse debate. Não podemos nos isolar. O momento é de união, não de isolamento. O momento não é de radicalismos, isso não vai levar a nada. O momento é de reflexão, serenidade, desprendimento. Acho que quem pensa de verdade no partido, na sua história de luta, de conquista, não pode apostar no isolamento suicida.

E – O que o sr. chama de isolamento suicida?

CS – Exatamente isso. Claro que o desejo, a vontade nossa, e da grande maioria do povo brasileiro, é o Lula presidente. Desejar é uma coisa, a realidade é outra. A realidade, e estou convicto disso, é que não acredito que vão deixar o Lula ser candidato. E nós vamos estender isso até quando? Vamos prorrogar isso até quando? A partir do momento que isso acontecer, acaba o PT, talvez, ficando isolado. Essa é minha preocupação.

E – E quando esse debate deve ser feito?

CS – Agora, já preparando, pavimentando aí. Independente do que vai acontecer, acho que precisa ter essa clareza. Pode ser que a decisão dos partidos de esquerda seja cada um lançar um candidato no primeiro turno e apostar no segundo turno. Mas acredito que isso seja um risco de insucesso de uma candidatura que possa representar uma visão progressista do País.

E – Setores do PT defendem outro nome do partido?

CS – Há quase dois anos defendia que (ex-prefeito de São Paulo Fernando) Haddad fosse vice do Ciro ou vice-versa. Só acho que Ciro é uma pessoa preparada, que defende princípios e políticas de esquerda desse País. É inteligente, pensa o País e se credenciou para se colocar como uma das opções.

E – O sr. apoiará Ciro, independentemente da decisão do PT?

CS – Estamos aguardando esse diálogo. O próprio partido sabe da minha relação com o Ciro, com o Cid, uma parceria, uma relação política muito forte. É uma pessoa em quem acredito. Estou na perspectiva de construir uma aliança ainda no primeiro turno. E vou trabalhar para isso, independente de ser o PT na cabeça e o PDT na vice, ou vice-versa. Mas acho que o único nome que o PT teria para construir uma candidatura viável é o nome do Lula. Não sendo Lula, defendo que o nome seja o do Ciro e que o PT indique o vice já no primeiro turno, para que a gente possa construir e ter tempo para pavimentar, para consolidar uma candidatura forte nessas eleições de 2018.

E – Já levou esse debate para o partido?

CS – Conversei com Jaques Wagner, com governador Rui (Costa, da Bahia), com Wellington Dias (governador do Piauí), conversei também com alguns governadores que não são do PT.

Policiais do Ceará devem ir a Goiás interrogar piloto do helicóptero

Equipe da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) do Ceará deverá interrogar o piloto Felipe Ramos Morais ainda nesta semana, em Goiás. Acusado de participação no assassinato de integrantes do PCC em fevereiro, numa reserva indígena em Aquiraz, Felipe está preso em Aparecida de Goiânia, em uma cela isolada dos outros presos. Documentos apreendidos no momento da prisão poderão ser valiosos para as investigações sobre o crime.

Ainda não se sabe o destino do preso. A Polícia cearense não quer que ele volte ao Estado — de onde provém o mandado de prisão. Para a Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic) de Goiás, Felipe já deveria estar sob a custódia da Justiça do Ceará. Há a possibilidade ainda de ele ser levado para São Paulo, seu estado de origem.

De acordo com o delegado da Deic de Goiás, Valdemir Pereira, a previsão é de que os investigadores cearenses cheguem ainda hoje. “O interrogamos apenas sobre uso de documento falso. Vamos apresentar alguns documentos apreendidos para que seja feita perícia. O mandado de prisão é daí. Na minha opinião, ele já deveria estar no Ceará”.

“Provavelmente ele não vem. Na verdade, a equipe da Draco deve ir até lá… Não tem interesse dele aqui”, afirmou o titular da Secretaria da Segurança do Ceará, André Costa. Conforme ele, quando se cumpre mandado no Estado, o preso normalmente fica onde está — salvo se houver algum interesse do Judiciário na remoção.

Felipe foi preso segunda-feira, 14, em um condomínio de luxo de Caldas Novas, em Goiás. A denúncia foi de uso de documentos falsos. Só após a prisão os policiais descobriram o mandado em relação ao envolvimento dele nas mortes de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Sousa, o Paca.

(O POVO – Repórter Sara Oliveira/ Colaborou Eduarda Talicy)

Unilab promove seminário sobre violência e direito à cidade

O Movimento Cada Vida Importa vai promover, nesta quinta-feira (17), o III Seminário Desafios para Superação da Violência: insegurança, extermínio da juventude negra e direito à cidade”. O evento ocupará espaços na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), mais precisamente no auditório do Bloco Didático do Campus da Liberdade, das 15 às 21 horas, na cidade de Redenção (Região Metropolitana de Fortaleza).

Segundo a assessoria de imprensa do evento, a primeira mesa abordará a temática “Obstáculos para a superação da violência”, debatendo aspectos nacionais e locais relativos a direitos humanos e segurança pública, racismo, violência contra a mulher e homofobia e transfobia.

Com coordenação do professor Thiago Vasconcelos, da Unilab, a mesa de debates terá participação dos docentes da Unilab James Moura Jr., Marcos Silva e Violeta Holanda, além de representante da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Mulheres do Governo do Estado e da Associação Transmasculina do Ceará (ATRANS).

Das 18h30min às 22 horas, na mesa “Diálogos para a superação da violência”, serão debatidos diagnósticos e proposições para prevenção da violência, por meio de políticas públicas, atuação intersetorial, campanhas e mobilizações sociais.

Participam da discussão Padre Francisco (Redenção), Benjamim Lucas (Comitê Cearense Pela Prevenção dos Homicídios na Adolescência), Margarida Marques (Instituto Negra do Ceará – Inegra), Anderson Duarte (Policiais Antifascismo) e representante de Torcida Organizada. A mesa vai ser coordenada pelo professor Eduardo Machado, da Unilab.

O Movimento Cada Vida Importa é resultado de articulação que reúne integrantes de 14 universidades cearenses para sensibilizar a comunidade acadêmica contra o extermínio da população jovem, negra e pobre das periferias do Ceará. Conta com apoio do Comitê Cearense Pela Prevenção dos Homicídios na Adolescência e de dezenas coletivos e movimentos sociais.

Temer anuncia a construção de mais 50 mil casas do MCMV para 2018

O presidente Michel Temer anunciou na noite dessa quarta-feira (16) a construção de mais 50 mil casas pelo programa Minha Casa, Minha Vida ainda este ano. O anúncio aconteceu durante o 90º Encontro Nacional da Indústria da Construção, em Florianópolis. Em seu discurso, o presidente, que estava acompanhado do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, disse que não poderia chegar ao evento de “mãos abanando”.

Temer exaltou a geração de empregos que vem com a medida, e também fez um afago no setor da construção civil. Disse que o setor é importante para o crescimento da economia do país. “Neste esforço de erguer um Brasil mais justo e próspero, a construção civil é um aliado indispensável”.

(Agência Brasil)

Chacina do Benfica – Acusados são denunciados por mais um homicídio

Acusados de participação na chacina do Benfica, Douglas Matias da Silva e Francisco Elisson Chaves de Sousa tiveram denúncia por outro homicídio, de uma adolescente de 14 anos morta em outubro passado, recebida na última semana pela 5ª Vara do Júri da Comarca de Fortaleza.

Com a decisão, os dois responderão conjuntamente pelo assassinato da jovem, morta a tiros no bairro José Bonifácio. No mesmo caso, Douglas responderá ainda por duas tentativas de homicídio, uma contra um bebê de dois meses e outra contra a mãe da criança.

Segundo denúncia do Ministério Público, duas adolescentes, uma delas com o bebê no colo, estavam conversando em uma calçada da rua Joaquim Magalhães, por volta das 21h, quando os dois chegaram em uma motocicleta pilotada por Douglas.

Ainda de acordo com a denúncia, eles teriam efetuado diversos disparos, que mataram uma das vítimas e deixaram as outras em estado grave. Segundo o MP, o bebê – atingido de raspão na cabeça – teria sobrevivido “graças à conduta da mãe”, que protegeu a criança com o próprio corpo.

Ao receber a denúncia, a Justiça também converteu prisão temporária dos dois em prisão preventiva, sem prazo para a soltura. Localizado pela Polícia em um apartamento no Meireles, Douglas está preso desde 10 de março, um dia depois dos ataques na área da Gentilândia, no Benfica, deixarem pelo menos sete mortos.

Já Francisco Elisson foi preso apenas no dia 2 deste mês, junto com Stefferson Mateus Rodrigues, outro acusado de envolvimento na chacina. Eles foram detidos em Paracuru, na Região Metropolitana de Fortaleza, acusados de cometer outros crimes na região, incluindo tráfico de drogas e porte de armas.

Segundo a investigação, o crime ocorreu pois uma das vítimas teria passado a integrar o organização criminosa rival da facção Guardiões do Estado (GDE), da qual faziam parte os acusados. Além disso, eles suspeitariam que a vítima teria de algum modo colaborado para uma tentativa de homicídio contra um membro da GDE.

Douglas Matias da Silva, por sua vez, já responde judicialmente por roubo e por outro homicídio, realizado em agosto de 2017 também na Praça da Gentilândia.

Outro lado

O POVO tentou entrar em contato com o advogado Mikhail Gomes Le Sueur, que representa Douglas Matias da Silva em um dos casos da chacina, mas não conseguiu localizá-lo.

(Jornal O POVO)

Adolescente é assassinado dentro de escola da cidade de Horizonte

Um homicídio foi registrado no início da tarde dessa quarta-feira, 16, dentro de uma escola do município de Horizonte (Região Metropolitana de Fortaleza). Um jovem, que segundo informações preliminares já havia sido baleado, teria entrado nas dependências da instituição para se proteger, mas acabou morrendo. Uma criança teria sido atingida pelos disparos.

A ocorrência foi na Escola José Eduardo de Souza, no bairro Zumbi. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o adolescente foi abordado e alvejado por dois homens que estavam em uma motocicleta. A Polícia Militar e a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) estiveram no local. A vítima, conhecida pelos amigos como ‘Deivin Lima’, não estava fardada com uniforme do colégio no momento da ação.

Diligências estão sendo realizadas para localizar os autores do crime. A Polícia Civil, por meio da SSPDS, reitera que populares podem contribuir com as investigações repassando informações por meio do disque denúncia 181 e também para o telefone da Delegacia Metropolitana de Horizonte. O sigilo é garantido.

Mega-Sena sai para aposta do Distrito Federal

280 1

O Concurso 2.041 da Mega-Sena, com prêmio previsto de R$ 60 milhões, foi sorteado na noite de hoje (16) em Campos Novos (SC). Um apostador de Brasília acertou os seis números. Confira as dezenas sorteadas: 10 – 12 – 22 – 25 – 42 – 54.

Cento e vinte ganhadores acertaram a quina e cada uma levará um prêmio de R$ R$ 34.570,08. Mais de 9,3 mil bilhetes acertaram quatro dezenas e levam um prêmio de R$ 636,55 cada.

O próximo concurso, que será sorteado no sábado (19), tem um prêmio acumulado estimado em R$ 3 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas lojas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país.

(Agência Brasil)

Banco Central mantém taxa básica de juros em 6,5% ao ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu hoje (16) manter os juros básicos da economia brasileira em 6,5% ao ano. A decisão surpreendeu o mercado, que esperava uma redução da taxa.

A decisão interrompeu um ciclo de 12 quedas consecutivas e foi tomada por unanimidade entre os integrantes do Conselho. A taxa Selic, no entanto, permanece no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, há 32 anos.

Analistas financeiros e o próprio BC sinalizavam que poderia haver ainda mais um corte na taxa, de 0,25%, antes da interrupção da queda, mas o cenário externo mais volátil influenciou a decisão do Copom de não reduzir os juros dessa vez.

“O cenário externo tornou-se mais desafiador e apresentou volatilidade. A evolução dos riscos, em grande parte associados à normalização das taxas de juros em algumas economias avançadas, produziu ajustes nos mercados financeiros internacionais. Como resultado, houve redução do apetite ao risco em relação a economias emergentes”, diz um trecho da ata do Copom.

A decisão ocorre dias depois do país enfrentar uma valorização expressiva do dólar no mercado de câmbio. Em quatro dias seguidos de pregão, a moeda norte-americana sofreu valorização de 3,71% e encerrou o dia de hoje negociada a R$ 3,694. Para o governo, a alta é um movimento de curto prazo.

De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março, o nível mais baixo até então. Quanto menores os juros básicos, menores são os custos do crédito com incentivos para a produção e o consumo.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula 2,76% nos 12 meses terminados em abril, abaixo do piso da meta de inflação, que é de 3%. O centro da meta de inflação em 2018 é de 4,5%, com limite inferior de 3% e máximo de 6%. Para 2019, a meta é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

No comunicado em que anunciou a decisão de hoje de manter a taxa Selic em 6,5% ao ano, o Copom informou que o comportamento da inflação permanece em uma tendência favorável, com preços mais sensíveis aos juros e ao ciclo econômico em níveis baixos. “O Comitê julga que o comportamento da inflação permanece favorável, com diversas medidas de inflação subjacente em níveis ainda baixos, inclusive os componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária”, afirma a nota.

O ritmo de corte já vinha caindo. Entre abril de setembro do ano passado, o Copom havia reduzido a taxa em 1 ponto percentual a cada reunião. Em outubro, o corte foi de 0,75, passando para 0,5 ponto em dezembro e para 0,25 ponto percentual nas reuniões seguintes, entre fevereiro e março, até a interrupção de queda agora.

O mercado financeiro também reduziu essa semana a projeção para a inflação, medida pelo IPCA, de 3,49% para 3,45%, para este ano. Para 2019, a estimativa foi ajustada de 4,03% para 4%.Do fim de 2016 ao fim de 2017, a inflação começou a diminuir por causa da recessão econômica, da queda do dólar e da supersafra de alimentos. Depois de uma pequena subida no fim do ano passado, por causa dos reajustes dos combustíveis, os índices voltaram a cair no início deste ano. O recuo foi motivado por novas quedas nos preços dos alimentos e dos serviços, setor ainda afetado pela demora na recuperação da economia.

(Agência Brasil)

O Brasil passa a contar com um sistema unificado e organizado no combate à criminalidade, diz Eunício

338 1

O Senado aprovou nesta quarta-feira (16) o projeto de Lei (PLC 19/18) que cria o Sistema Único de Segurança Pública e a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social. (Susp), que agora segue para sanção presidencial. A proposta foi colocada em pauta pelo presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (MDB-CE), que havia prometido a votação.

“Esse é um grande avanço. Pela primeira vez, o país vai passar a contar com um sistema unificado, organizado e com capacidade de atuação conjunta entre todos os entes federados no combate à criminalidade. Como defendemos desde o início do ano, o reforço da segurança pública será tema prioritário da pauta do Senado através da revisão e criação de novas leis que busquem proteger o cidadão de bem”, comentou Eunício.

O Susp integra os órgãos de segurança de todos os estados, diante de ações conjuntas. Desde o ano passado, Eunício Oliveira tem coordenado a pauta prioritária no Senado, quando os parlamentares já aprovaram matérias como o projeto que proíbe o contingenciamento de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), previstos no Orçamento da União, e a proposta que impede o contingenciamento de créditos orçamentários programados para o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).

(Foto: Divulgação)

Presidente da ABIH recebe título de cidadão fortalezense

O presidente da ABIH nacional, Manoel Cardoso Linhares, recebeu na tarde desta quarta-feira (16), no Centro de Eventos, o título de cidadão de Fortaleza, que atendeu requerimento do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT).

“É uma merecida homenagem, pois o presidente nacional da ABIH vem cumprindo um papel muito importante para a indústria hoteleira no Brasil e para a economia do turismo, importantes para Fortaleza e para o Ceará”, destacou Salmito.

Primeiro cearense a ocupar a presidência da ABIH Nacional, Manoel Cardoso Linhares ressaltou a que o título é um reconhecimento do seu trabalho Câmara Municipal.

“Este título representa muito, fico emocionado com a honra que o presidente Salmito está me proporcionando. É uma responsabilidade muito grande”, disse o dirigente, natural de Crateús.

A homenagem marcou a abertura do Congresso Nacional de Hotéis em Fortaleza, que completa 60 anos. Salmito recebeu o reconhecimento da ABIH Nacional e da ABIH do Ceará pelo trabalho à frente do Legislativo de Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

TRT do Ceará agenda mais de 2 mil audiências para a Semana Nacional de Conciliação

A Justiça do Trabalho do Ceará agendou mais de duas mil audiências para a Semana Nacional da Conciliação Trabalhista, que acontecerá de 21 a 25 deste mês de maio. São 1.792 processos para as 37 varas do trabalho do Estado e mais 300 para o Centro de Conciliação (Cejusc-JT). O objetivo do mutirão é resolver o maior número de processos por meio de acordos, informa a assessoria de imprensa do TRT do Estado.

Os bancos foram responsáveis pelo maior número de processo na pauta do Cejus-JT. Só a Caixa Econômica Federal vai tentar acordo em mais de 50 processos. O Banco do Brasil tem nove processos agendados, no valor de R$ 500 mil cada um deles. Também agendaram audiências os bancos Itaú e Santander, além dos grupos Votorantim e Vicunha. Não só as empresas podem pedir a inclusão de processos na pauta da Semana. Qualquer pessoa que seja parta em ação trabalhista também pode solicitar a audiência de conciliação.

De acordo com o coordenador das conciliações no TRT/CE, desembargador José Antonio Parente, ainda é possível agendar audiência para a Semana. Segundo o magistrado, caso não seja possível colocar o pedido na pauta do período da Semana de Conciliação Trabalhista, as partes serão notificadas para comparecer em outra data. “O movimento pela conciliação na Justiça do Trabalho do Ceará é permanente”, ressalta.

Para receber os pedidos de audiências, a Justiça do Trabalho do Ceará coloca à disposição de advogados, empregados e empregadores o WhatsApp 98818-9393. Também é possível agendar por meio de formulário disponível no site do TRT/CE ou pessoalmente nas unidades da Justiça do Trabalho, em todo o Estado.

Tanto nas solicitações por telefone quando nos pedidos feito pelos demais canais de comunicação, é preciso informar o número do processo e outros dados pessoais dos envolvidos no conflito trabalhista, como nome completo do reclamante ou do reclamado. Os pedidos serão encaminhados à unidade onde se encontra o processo e as partes serão notificadas para comparecerem à audiência.

A Semana Nacional da Conciliação Trabalhista é promovida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho. Além de proporcionar uma oportunidade para que trabalhadores e empregadores solucionem de forma rápida seus processos, o evento também pretende difundir na sociedade a cultura da conciliação, como forma de solução dos conflitos judiciais. Esta é a quarta edição da Semana.