Blog do Eliomar

Últimos posts

Deputado cobra aprovação de PEC que acaba com voto secreto na Assembleia

67 3

danieloliveira

O deputado estadual Danniel Oliveira (PMDB) pediu, nesta quarta-feira (04), celeridade na tramitação da Proposta de Ementa Constitucional (PEC) 02/2013, de sua autoria, que propõe o fim do voto secreto na Assembleia Legislativa. Ele deu entrada na matéria em julho deste ano e propõe com ela a alteração da Constituição Estadual e do Regimento Interno da Casa, extinguindo assim o voto secreto em todas as situações, inclusive na cassação de deputados.

“O nosso objetivo é dar mais transparência ao legislativo cearense, e permitir que a população possa acompanhar com maior clareza o trabalho do seu deputado. Existem políticos que se escondem atrás do voto secreto, e essa pratica deve ser extinta”, explica o deputado. Ele quer assim entrar na agenda positiva da Câmara dos Deputados que, na terça-feira, aprovou a PEC 349/2001, que institui o voto aberto em todos os processos de votação no Congresso. O presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque (PSB), que tempo para avaliar essa situação.

(Foto – Paulo MOska)

Comissão que estuda financiamento da Saúde prorroga trabalhos por 90 dias

O Plenário do Senado aprovou a prorrogação, por mais 90 dias, do prazo de funcionamento da comissão temporária criada para discutir o financiamento da saúde pública no Brasil. Essa foi a segunda prorrogação dos trabalhos da comissão, presidida pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) e cujo relatório caberá ao senador Humberto Costa (PT-PE).

A comissão, formada por cinco senadores titulares, iniciou as atividades em abril deste ano.

Humberto Costa explicou, nesta quarta-feira (4), que adiou a apresentação do relatório e do projeto de lei para elevar os recursos para a saúde, prometidos para esta semana, a pedido do governo federal.

(Agência Senado)

Aviões da Gol e Emirates colidem no aeroporto do Rio. Sem vítimas

“O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), órgão do Ministério da Aeronáutica, responsável pela análise de acidentes aéreos, está apurando as causas do choque entre um avião 737, da companhia aérea Gol, e um Boeing 777, da empresa Emirates. Segundo a assessoria de Comunicação da Aeronáutica, o acidente ocorreu às 14h45min de hoje (4), no pátio do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro – Galeão/Antonio Carlos Jobim, e não há prazo para o término da investigação do Cenipa. “O tempo é o necessário para esclarecer os fatos”, explicou a assessoria.

De acordo com a assessoria, as duas aeronaves estavam tripuladas e com passageiros, mas ninguém saiu ferido. No momento do acidente, o avião da Emirates estava taxiando para estacionar e o da Gol preparando-se para o desembarque de passageiros. Um deles era o governador da Bahia, Jaques Wagner, que vinha de São Paulo, onde participou da Feira Internacional de Turismo. Ipojucã Cabral, assessor de imprensa do governador, disse que Jaques Wagner levou apenas um susto. Ele veio ao Rio para uma reunião com a presidenta da Petrobras, Graça Foster, e volta nesta noite para a Bahia.

Em nota, a Gol informou que o avião da companhia fazia o voo G3 1026, trecho Congonhas (São Paulo) – Santos Dumont (Rio de Janeiro), e teve que de mudar o destino final para o aeroporto do Galeão por causa das condições meteorológicas no Santos Dumont. A companhia disse ainda que, no choque, uma asa da aeronave da Emirates atingiu o leme de direção do avião da Gol. Segundo a empresa, os 47 passageiros que estavam a bordo desembarcaram normalmente. A ocorrência de solo e a aeronave serão avaliadas. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o acidente não alterou a rotina do aeroporto. Não houve cancelamentos, nem atrasos nos voos.”

(Agência Brasil)

Fortaleza tem a segunda maior queda no preço da cesta básica entre capitais, diz Dieese

cesttbas

“Pesquisa feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revela que Fortaleza reduziu o preço da cesta básica em 3,96%. Entre os alimentos que tiveram as maiores quedas no município, está o feijão, com recuo de 11,13%. A pesquisa realizada em 18 capitais diz que em 13 o preço caiu. A capital cearense aparece em segundo lugar entre as metrópoles que tiveram as maiores reduções, ficando atrás apenas de Goiânia com recuo de 4,04% no preço. Recife ficou em terceiro lugar com 3,43%.

No acumulado do ano, no entanto, somente três localidades apresentam variação negativa: Florianópolis (-1,97%), Goiânia (-1,79%) e Belo Horizonte (-0,12%). Entre janeiro e agosto, Aracaju foi a capital com maior acréscimo, uma alta de 14,28%. Apesar do recuo de 2,38%, São Paulo continuou a ser a capital com maior valor (R$ 319,66), seguida por Porto Alegre (R$ 311,50), Vitória (R$ 310,03) e Manaus (R$ 305,78). Os menores preços foram registrados em Aracaju (R$ 233,19), Salvador (R$ 257,54) e Goiânia (R$ 258,45).

Nos últimos 12 meses, houve aumento em 14 das 17 localidades pesquisadas (nesse período não havia sido incluída Campo Grande). As maiores variações foram registradas em Salvador (14,35%), João Pessoa (14,07%) e Belém (12,88%). Somente em Florianópolis (-3,77%), Goiânia (-2,07%) e no Rio de Janeiro (-1,36%) foi apurada diminuição dos preços.

Considerando o custo da cesta mais cara, o Dieese estima o valor do salário mínimo necessário para comprar os produtos essenciais. Em agosto, o piso deveria ser R$ 2.685,47, ou 3,96 vezes o mínimo em vigor (R$ 678). A defasagem, no entanto, é menor do que a registrada em agosto do ano passado, quando o valor necessário representava 4,16 vezes o mínimo do período (R$ 622). O cálculo é feito a partir do que estabelece a Constituição Federal: o salário deve ser capaz de suprir as despesas de um trabalhador e de sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.”

(O POVO Online)

STF nega recursos de ex-diretor do Banco do Brasil condenado no mensalão

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou recurso e manteve e pena do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão, pelos crimes de lavagem de dinheiro, peculato e formação de quadrilha.

Pizzolato foi condenado por ter autorizado repasses de dinheiro público do Banco do Brasil em favor das empresas do publicitário Marcos Valério, apontado como operador do esquema. O STF entendeu que os desvios ocorreram de duas formas. A primeira, por meio da apropriação de cerca de R$ 2,9 milhões do bônus de volume (bonificações a que o banco tinha direito) pelas empresas do publicitário, e a segunda, pela liberação de RS 73 milhões do Fundo Visanet. Segundo os ministros, Pizzolato recebeu R$ 326 mil de Valério em troca do favorecimento.

No recursos apresentados ao STF, o principal argumento usado pela defesa de Pizzolato é que os valores nas contas de Marcos Valério tinham origem privada e, por isso, ele não poderia ter sido condenado por peculato, crime que se caracteriza pelo desvio de dinheiro público por servidores.

O relator da ação penal, ministro Joaquim Barbosa, argumentou que o Banco de Brasil é acionista da Visanet, que deveria repassar uma verba anual à instituição financeira. “O dinheiro era propriedade do Banco do Brasil, sendo de natureza pública.”

O voto de Barbosa foi seguido, por unanimidade, pelos ministros Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Cármem Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Celso de Mello.

(Agência Brasil)

Liderança do Movimento Passe Livre agenda visita ao Ceará

Marcelo Hotimsky, integrante do Movimento Passe Livre (MPL) de São Paulo, e o ex-secretário de Transportes da Prefeitura de São Paulo, Lúcio Gregori, estão entre os conferencistas do Seminário sobre Transporte Público de Qualidade, que ocorrerá nesta sexta-feira, na sede da Associação dos Docentes da UFC. O objetivo é discutir a crise no transporte público e a questão da mobilidade humana, alem de manifestações populares ocorridas no Brasil nos últimos meses.  A programação terá inicio às 9 horas, com o debate “O transporte coletivo que temos e o transporte público que queremos”, com a presença do engenheiro Lúcio Gregori, idealizador do Projeto Tarifa Zero e de Marta Bastos, professora do Mestrado em Logística e Pesquisa Operacional do Departamento de Engenharia de Transportes da UFC. A atividade da manhã seguirá até às 12 horas.

À tarde, o evento continua discutindo o Passe Livre. Das 14 às 17 horas, o tema do debate é “A Luta pelo Passe Livre no Brasil”, com a participação de Marcelo Hotimsky, integrante do MPL de São Paulo e Rafael David, membro do Fórum Permanente em Defesa do Transporte Público. Já às 17h30min, a programação segue com a exibição do Documentário “Impasse”, sobre a luta pelo Passe Livre. Finalmente, às 19 horas, inicia-se a atividade cultural. Estudantes, docentes, servidores, sociedade civil organizada, estão todos convidados.

DETALHE – O seminário é uma realização da ADUFC Sindicato, SINTUFCe, Movimento dos Conselhos Populares (MCP), RENAP e Fórum de Mobilização da UFC.

Caso Cocó – Vice-prefeito reclama da "guerra de liminares" em torno de obras dos viadutos

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=DSt7E18sW0A&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O vice-prefeito de Fortaleza, Gaudêncio Lucena, anda reclamando da “guerra de liminares” em que se transformou a obra dos viadutos no encontro da avenida Antônio Sales com Engenheiro Santana Júnior.

Para Gaudêncio, quem perde nessa situação é o fortalezense.

Entidades de servidores estaduais vão protestar contra Previdência Complementar

65 3

Nesta quinta-feira, o Fórum Unificado das Associações de Servidores Públicos do Estado (FUASPEC), com o apoio da Associação dos Servidores da Saúde do Estado (ASSEEC) vai promover manifestação contra a implantação da Previdência Complementar no Estado, mensagem de nº 7460.

Essa matéria tramita na Assembleia Legislativa, com aprovação em comissões técnicas.

O ato terá inicio às 9 horas na Assembleia Legislativa.

 

Ciro diz que "frágil" equipe econômica tem induzido a presidente Dilma Rousseff a erros

77 5

ciro opovo

O ex-ministro Ciro Gomes escreve, na revista Carta Capital, artigo intitulado “Anotações à política econômica”. Ele bate duro na “frágil equipe” econômica de Dilma Rousseff. Lamenta que essa mesma equipe tenha levado a presidente a dizer que a pressão sofrida pelo real perante o dólar seria um fenômeno apenas de causas externas. Confira:  

Descontado o fato natural de as declarações presidenciais não necessariamente terem total apego ao real em virtude de expectativas que podem causar, especialmente em assuntos econômicos, é inquietante o erro de percepção a que tem sido induzida Dilma Rousseff por sua frágil equipe. A pressão sofrida pelo real perante o dólar nos últimos tempos, disse a presidenta, é um fenômeno produzido por causas externas, especialmente pelos norte-americanos. Não se deve, portanto, a questões internas do Brasil.

Gravíssimo engano se esse for o ponto de partida para atacar o explosivo problema cambial brasileiro. Diga-se logo: não falamos de urgências urgentíssimas. De fato, temos muita “bala na agulha”, como disse a presidenta, para administrar uma transição, graças aos mais de 370 bilhões de dólares em nossas reservas cambiais. É preciso, entretanto, conhecer o aspecto cancerígeno que o problema tem sobre nossa sorte econômica enquanto nação.

O Brasil tem experimentado déficits recordes em suas contas externas. A cada mês, o recorde é batido e neste ano já quer mirar os 75 bilhões de dólares. É o resultado de todas as nossas contas em dólar com o estrangeiro. O que temos de pagar a eles, em todas as rubricas, e o que eles têm de nos pagar de volta. Tirante um restinho de saldo comercial de cuja certeza nem sequer temos mais, o buraco é generalizado e em escala crescente. Trata-se de um problema estrutural. Não foi criado pelo atual governo, mas é dele a indeclinável tarefa de montar a equação de saída, tanto mais se o prazo para termos turbulências graves explodir muito provavelmente em um possível segundo governo Dilma.

Perdoem-me os letrados, o mercado de dólar funciona da mesma maneira que aquele de bananas em Sobradinho: se tiver pouca banana e muita gente disposta a comprá-la, o preço sobe. Se o Brasil tem uma brutal escassez de dólares, em virtude de déficits recordes e em expansão, o preço do dólar em real tende a subir. A causa é intrinsecamente nacional. Certamente, causas externas podem atenuar ou agravar a tendência estrutural de nosso momento econômico. E todas as condicionantes visualizáveis externamente hoje nos estressam. Até as possíveis boas notícias, como a especulada retomada de um nível razoável de atividade econômica nos EUA.

Vejam aonde chegamos por nossa própria culpa e incompetência: se melhorar a economia global puxada pelos Estados Unidos, nossas dificuldades de financiar o brutal rombo que cevamos se agravarão. E teremos de começar a usar nossas “balas na agulha”… Ou seja, manipular a taxa de câmbio por meio da venda de dólares baratos (como o Banco Central tem feito) para os especuladores encastelados na banca brasileira e internacional. Para, mais cedo ou mais tarde, quebrarmos.

Enquanto isso, o País se desindustrializa. A indústria brasileira hoje representa exíguos 13% do PIB.

O diagnóstico correto é a condição essencial para o correto ataque ao problema. E assusto-me em ouvir meu amigo Guido Mantega falar em “minicrise” e não abrir uma conversa franca sobre as saídas, enquanto a crise é só crônica. Esse filme é velho, já visto. E teve a reeleição, essa praga introduzida em nossos costumes, como causa. “A bala na agulha” na época foi o maior empréstimo do FMI em toda a sua história, em vez das reservas atuais. Fernando Henrique ganha as eleições de 1998 e, em janeiro de 1999, o real mica. Nota cultural: todos os bancos privados acertaram claramente a véspera de virada no câmbio, menos o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e os minúsculos Marka e FonteCindam (mas aí o escândalo é outro, é o do Chico). O prejuízo para a nação brasileira foi superior a 18 bilhões de dólares.

Vamos decompor esse déficit. Vamos entendê-lo, produzir iniciativas consistentes para superá-lo. Algumas pistas são óbvias. Como a Petrobras pode ser a principal causa isolada da deterioração de nosso saldo comercial? Temos de pagar tal fortuna em royalties?

Vamos auditar essa conta. Por que um país detentor de 8,4 mil quilômetros de costa abre mão de ter uma Marinha Mercante e paga mais de 10 bilhões de dólares de frete a estrangeiros? De novo a assaltada Petrobras, a maior responsável… Por que a maior agricultura tropical do planeta tem de importar 40% de seus insumos? Por que o governo federal importa mais de 15 bilhões de dólares para o Ministério da Saúde, 76% com patente vencida, segundo o professor Carlos Gadelha, da Fiocruz? É razoável que os uniformes das Forças Armadas brasileiras sejam importados da China, como quase aconteceu recentemente?

Saudades do Bussunda: fala sério.

* Ciro Gomes,

Ex-ministro da Fazenda.

Ex-diretores do Dnocs são condenados pela Justiça Federal

85 1
“O Ministério Público Federal (MPF) em Limoeiro do Norte (CE) obteve a condenação judicial de ex-gestores do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) pela compra superfaturada de terreno para reassentamento de moradores atingidos pelas obras de construção do açude Castanhão. Eudoro Santana (ex-diretor geral) e Leão Humberto Montezuma Santiago Filho (ex-diretor de desenvolvimento tecnológico e de produção) foram considerados responsáveis por ato de improbidade administrativa que causou um prejuízo superior a R$ 640 mil (em valores de 2004) aos cofres públicos.
De acordo com a sentença da Justiça Federal, Santana e Santiago Filho ficam condenados a ressarcir, em valores atualizados, os danos causados e ao pagamento de multa individual de R$ 321.812,00. A sentença prevê ainda a suspensão de direitos políticos por oito anos, proibição de contratação com o poder público por cinco anos e a perda de funções públicas que ocupem quando não couber mais recursos à decisão. Atualmente, Santana preside o Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor) e Santiago Filho está à frente da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra) do Governo do Ceará.
A construção do açude Castanhão, maior reservatório de água do estado, exigiu a remoção de moradores de toda a cidade Jaguaribara. Para viabilizar as obras, o Dnocs firmou um convênio com o Governo do Estado, ficando responsável pela desapropriação de terrenos enquanto que à administração estadual caberia o reassentamento urbano da população, com o desenvolvimento urbanístico.
Segundo apurou o MPF, com base em laudo “tendencioso”, o Dnocs optou pela compra direta, em 2004, de um terreno diferente daquele que havia sido escolhido em consulta pública feita com a população que estava sendo removida da cidade atingida pelas obras. O departamento pagou R$ 6,98 pelo metro quadrado, quando, em valores de mercado, o preço do metro quadrado à época seria de R$ 1,20.
O terreno adquirido pelo Dnocs por preço superfaturado encontra-se, atualmente, abandonado e sem qualquer utilização, já que o Governo do Ceará optou por assentar a população na outra área que havia sido aprovada na consulta pública.
A ação movida pelo Ministério Público Federal tramita na 15ª Vara da Justiça Federal no Ceará, sediada no município de Limoeiro do Norte. Os réus condenados por improbidade administrativa ainda podem recorrer da sentença, proferida em primeira instância pelo juiz federal Gustavo Melo Barbosa”.
(Site do MPF)

MPF ajuíza ação de civil pública contra Conselho Regional e Federal de Farmácia

“O Ministério Público Federal no Ceará ajuizou ação civil pública com pedido de antecipação de tutela contra o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e o Conselho Regional de Farmácia no Ceará (CRF-CE). A ação trata de denúncias de irregularidades cometidas na gestão do CEF-CE pelo então presidente da entidade, Vitor Feitosa Oliveira. Na ação, a procuradora da República Nilce Cunha Rodrigues enumera os fatos do caso que ainda necessitam de correção judicial, dentre elas, as irregularidades da inscrição do Posto de Medicamentos São José, localizado no município do Crato (Cariri), e a necessidade do cancelamento da inscrição.

Também são fatos identificados pelo MPF que aguardam correção judicial os gastos indevidos com as verbas do CRF-CE, a emissão irregular de certidão de regularidade técnica e a atuação ilegal do Conselho Federal de Farmácia na proteção da gestão do presidente do CRF-CE. A procuradora Nilce Cunha requer ainda que, no prazo mínimo de seis meses, o CRF-CE e o CFF se abstenham de realizar despesas com recursos públicos ou com recursos obtidos de empresa situadas na área de abrangência de atuação fiscalizadora desses órgãos. O MPF também quer que seja cassado o registro do Posto de Medicamentos São José e que o CFF deixe de atuar no sentido de não apurar denúncias de irregularidades ou ilegalidades e assim proteger indevidamente a administração do CRF-CE.

Na mesma ação, a procuradora Nilce Cunha requer que o presidente do CFF deixe de adotar qualquer medida tendente à interferir na administração do CRF/CE. Caso haja o descumprimento da medida antecipatória, o MPF propõe multa no valor de R$ 5 mil para cada um dos presidentes dos órgãos citados.”

(Site do MPF-CE)

Programa Mais Médicos – Alexandre Padilha apregoa contra debate politizado

padilhaa

“Ao iniciar hoje (4) a sessão da comissão geral no plenário da Câmara para debater a Medida Provisória (MP) 621, que cria o Programa Mais Médicos, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que o debate sobre o tema não deve ser politizado, nem levadas em consideração diferenças partidárias. A prioridade, segundo ele, deve ser garantir o atendimento médico à população. “Nesse tema não se pode ter partido. Essa iniciativa foi solicitada por prefeitos de todos os municípios”, destacou.

Padilha, ao falar sobre a vinda de médicos cubanos para atuar no Brasil, defendeu que opiniões ideológicas e de crítica sobre o regime de governo de Cuba não interferem na ação de garantir atendimento nos municípios onde não há médicos. “Temos que separar opiniões ideológicas e de crítica. Elas não podem impedir o Ministério da Saúde de usar essa alternativa de levar médicos para milhões de brasileiros”, disse. Padilha acrescentou que o Brasil está adotando modelo de cooperação que já foi firmado por Cuba com 58 países.

Ao apresentar as diretrizes do programa aos deputados, ele ressaltou que, além de levar médicos à população, o Mais Médicos terá como efeitos diretos o debate sobre o perfil dos profissionais de saúde formados nas universidades brasileiras e o descumprimento da carga horária exigida nas unidades de atendimento. “Já temos médicos que foram excluídos do programa porque tentaram fazer acordo para trabalhar menos.”

(Agência Brasil)

Papa fala de saudades do Brasil e pede orações pela paz na Síria

“O papa Francisco, disse hoje (4) em sua primeira Audiência Geral (quando recebe fiéis em grandes grupos) no Vaticano que estava com saudade do Brasil, lembrando que esteve no país há dois meses para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Durante o encontro, ele apelou aos fiéis que rezem no próximo sábado (7) pela paz na Síria. As orações ocorrem no momento em que os Estados Unidos ameaçam uma intervenção armada na Síria, em uma crise que dura mais de dois anos.

Francisco disse que considerou um “presente de Deus” sua passagem pelo Brasil. “[Foi] importante para a história da Igreja no Brasil e na América Latina”, disse o papa, referindo-se aos brasileiros como “brava gente”. Ele agradeceu a generosidade das famílias e das paróquias brasileiras que receberam os peregrinos.

Segundo o papa, os jovens que estavam no Rio se transformaram em notícias porque são unidos pela fé e não por atos violentos, como as manifestações de rua registradas no país. Na saudação aos peregrinos, ele ressaltou que dia 7 será de jejum e oração pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro. A crise na Síria foi deflagrada em março de 2011, quando setores de oposição e do governo do presidente sírio, Bashar Al Assad, entraram em confrontos armados.”

(Agência Brasil)

 

Acrísio quer estender debate sobre Estatuto da Segurança Bancária na Região Metopolitana

acrísio sena audiência pública

O vereador Acrísio Sena (PT) quer estender o debate sobre a implantação do Estatuto da Segurança Bancária para a Região Metropolitana de Fortaleza. O Sindicato dos Bancários do Ceará divulgou que, por conta da adoção desse estatuto na Capital – lei do petista, registrou-se uma redução de 10% nos ataques a bancos.

Acrísio Sena considera fundamental que outras Câmaras Municipais da RMF debatam o projeto, porque a maioria das agências bancárias das cidades dessa área do Estado vem sendo alvo dos ataques de grupos organizados.

O vereador petista quer elaborar uma agenda de debates e reeditar a ideia de que se precisa criar também um Parlamento Metropolitano.

Unilab abre concurso para professor

“A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) está vagas com inscrições abertas para docentes interessados em lecionar no Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, sendo uma (01) vaga para Professor Adjunto A – Setor de Estudo: Administração Pública e Políticas Públicas, e uma (01) vaga para Professor Substituto – Setor de Estudo: Direito.

Professor Adjunto A – Edital Nº 76 / 2013

Segundo o Edital Nº 76/2013, o candidato deve ter doutorado em Administração, Administração Pública ou Políticas Públicas. A inscrição pode ser realizada até o próximo dia 30, excluindo-se os sábados e os domingos, no horário das 09h às 11h e das 14h às 16h30, de forma presencial ou por procuração, na Secretaria da Direção do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, localizado no Campus da Liberdade (Avenida da Abolição, 3, Centro – Redenção – CE). Em caso de inscrição por procuração, o procurador do candidato deverá apresentar documentação original de identificação civil, bem como fornecer seu endereço e telefone para contato.

Professor Substituto – Edital Nº 77 / 2013

Para este processo seletivo, o candidato deve ter Doutorado em Direito. As inscrições podem ser feitas, de forma presencial ou por procuração, no período de 05 a 09 de setembro de 2013, no horário das 09h às 11h e das 14h às 16h30, com exceção dos sábados e domingos, na Secretaria da Direção do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, localizado no Campus da Liberdade (Avenida da Abolição, 3, Centro – Redenção – CE). O candidato habilitado será contratado no regime de 40 horas semanais de trabalho e por tempo determinado de um ano, podendo ser o prorrogado por 02 (dois) anos, de acordo com a necessidade do Instituto.

SERVIÇO

* Mais informações no site da Unilab (www.unilab.edu.br).

(Site da Unilab)

Bandeirada de táxi mais cara em Fortaleza a partir das 16 horas desta 4ª feira

angelica

E aí, vai de táxi?

“Começa a vigorar nesta quarta-feira, 4, a nova tarifa de táxi em Fortaleza. O reajuste, de 10,5%, fez o valor passar de R$ 3,62 para R$ 4 na Capital. O reajuste está previsto no decreto decreto 13.203 do último dia 20 de agosto.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas de Fortaleza, Paulo Oliveira, às 16 horas de hoje os taxistas devem receber a nova tabela de preços e ficarão com ela por 40 dias. Nesta manhã, o novo valor ainda não estava sendo cobrado.

Ainda segundo Paulo, o último reajuste ocorreu em 30 de julho do ano de 2011. À época, a porcentagem foi de 11,7%. ”

(POVO Online)

Deputado quer reduzir número de procuradores do Ministério Público de Contas

60 3

mário hélio

“Uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que reduz o número de procuradores do Ministério Público de Contas (MPC) no Ceará começou a tramitar ontem na Assembleia Legislativa. De autoria do deputado Mário Hélio (PMN), a proposta modifica dois artigos da Constituição cearense e estabelece que o número de procuradores será igual ao de auditores.

Na prática, o projeto reduz de seis para três as vagas de procuradores. A proposta está na Comissão de Legislação da Assembleia e, após passar pelas comissões, poderá ser votada em plenário. Atualmente, embora haja oficialmente seis vagas de procuradores no MPC, apenas duas estão ocupadas. A redução já foi proposta no ano passado pelo pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que atualmente tem relação conflituosa com os procuradores.

Na ocasião, o procurador Gleydson Alexandre disse que o intuito da redução era “enfraquecer o Ministério Público de Contas” e classificou o fato como “retaliação” devido à atuação dos MPC.

Recentemente, Glaydson entrou com representação questionando o excessivo número de cargos comissionados na Assembleia, em contrapartida a um número menor de servidores efetivos. A contratação de comissionados chegou a ser suspensa, mas depois foi liberada por decisão dos conselheiros do TCE.”

(O POVO Online)

VAMOS NÓS – A quem interessa esse tipo de emenda no momento em que as sociedade cobra maior poder de fiscalização dos órgãos públicos? O que a cúpula do Tribunal de Contas do Estado acha disso, já que o MPC é órgão auxiliar? O deputado estadual Heitor Férrer questiona tal matéria.

Confiança do empresariado do comércio cai 4,2% em agosto

“O Índice de Confiança dos Empresários do Comércio (Icec) caiu 4,2% em agosto em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), essa é a maior queda dos últimos 12 meses. A queda foi motivada principalmente pela falta de confiança do empresário no momento presente. O subíndice que mede as condições atuais do empresariado caiu 11,6% na comparação com agosto de 2012. A confiança no momento atual da economia caiu 21,5%, enquanto as avaliações do setor e do próprio negócio pioraram 8,5% e 6,5%, respectivamente.

O subíndice que mede o otimismo em relação ao futuro também recuou em relação a agosto de 2012, embora de forma mais moderada (-2,5%). A queda do subíndice foi provocada principalmente pela expectativa mais negativa em relação à economia (-5,4%). Também recuaram as confianças em relação ao setor (-1,9%) e à própria empresa (-0,4%).

O subíndice que mede os investimentos foi o que menos recuou (-0,2%). Na opinião dos empresários, o nível atual das empresas está 2,9% pior do que em agosto de 2012. A situação dos estoques também está menos favorável (-0,3%). Por outro lado, a expectativa em relação à contratação de funcionários é 2,2% maior.”

( Agência Brasil)

 

Valim diz que vice-governador está tentando se vitimizar dentro do PMDB

98 1

vitor valim

Em pronunciamento na manhã desta quarta-feira (4), no plenário da Câmara Municipal de Fortaleza, o vereador Vitor Valim disse que o vice-governador Domingos Filho (PMDB) estaria tentando se vitimizar dentro do partido, diante de um projeto político ainda não “esclarecido”. Segundo Valim, Domingos Filho chegou à presidência da Assembleia Legislativa e depois ao cargo de vice-governador, após acordos políticos do PMDB.

“Ninguém dentro do PMDB teve tantos espaços dentro do partido, nos últimos anos, como o vice-governador Domingos Filho. Agora, se ele está tentando se vitimizar para viabilizar projetos políticos, isso é outra história”, comentou ao Blog do Eliomar o vereador do PMDB, em resposta à entrevista do deputado federal Domingos Neto ao Blog.

Na semana passada, no programa 190, na TV Cidade, onde Valim é apresentador, o senador Eunício Oliveira foi entrevistado pelo próprio apresentador. Após a entrevista, Valim comentou que, se o PMDB for ter candidato ao Governo do Estado, no próximo ano, o melhor nome seria Eunício Oliveira. Valim também disse que a discussão da sucessão estadual passaria, necessariamente, pelo PMDB, o maior partido político do Brasil.

Vamos nós – Alguém duvida que a sucessão estadual já está nas ruas?