Blog do Eliomar

Últimos posts

Segurem a respiração

177 2

foto opovo 140123 centro

Da coluna Fábio Campos, no O POVO desta quinta-feira (23):

Na fachada do Cine São Luiz, há duas faixas. A do lado esquerdo de quem olha, diz o seguinte: “Segura o xixi que o banheiro é logo ali”. A do lado direito: “Xixi? Na boa, aqui não, né?”. Sim, senhores. O prédio é tombado pelo Estado do Ceará. A Praça do Ferreira, contígua ao edifício que levou duas décadas para ser erguido, também é um bem histórico tombado.

Foi naquele entorno que Fortaleza nasceu. Foi ali que se deram as primeiras vivências urbanas da aglomeração que gerou a metrópole. O prédio e a praça formam um dos mais importantes conjuntos arquitetônicos da Capital. São deploráveis os fatos e as fotos que chegam de lá.

Tem gente morando na praça. Tem gente morando na calçada do São Luiz. As árvores são os cabides e guarda-roupas. Atentem para a foto. Após defecar e urinar, em meio aos transeuntes, a criança tomou seu inocente banho. Tudo em pleno calçadão que une a praça ao prédio.

Os moradores da praça e da calçada têm a Secretaria e Cultura como vizinha. Há dois anos, ao som do hino do Ceará tocado por uma orquestra e uma dupla de violinos, a nova sede do órgão responsável pela política cultural do Estado foi inaugurada com uma visita do governador.

Tapem suas narinas. Segurem a respiração. Muito cuidado no que pisam. O Estado está lá, mas não está. O Município faz vista grossa e ouvidos de mercador. Desassistidos, os miseráveis desgraçados sociais tomaram conta do pedaço.

Procuro ler os guias de turismo do Ceará. Todos colocam a Praça do Ferreira como ícone de Fortaleza. Sim, bastante apropriado. Fedentina, comércio irregular, estacionamentos, moradores de rua, desorganização urbana e ausência do poder público.

Será instigante acompanhar uma visita à praça de um grupo de turistas alemães que virão à cidade ver, em junho, um jogo de Thomas Müller e companhia. Os gregos também vêm por cá. Talvez acreditem que é a encenação de uma tragédia. A nossa tragédia.

A mãe e a criança estão morando no calçadão há cerca de um mês. Sobrevivem de pedir esmolas. Escolheram um bom local. É movimentado. Tem uma brisa suave e constante. Tem a água da fonte. Tem um grupo de sem teto que se ajuda e se protege. A cidade anda violenta, não é?

A foto fala tudo. É a crônica do Centro. É a representação da omissão em diversos sentidos. O social e o urbano. É o ícone da negligência com o patrimônio público e com a nossa história. É o retrato da permissividade que corrói a urbanidade.

Deixem as famílias morando na praça. Deixem os ambulantes que não ambulam a privatizar os espaços públicos. Destruam a cidade. Destruam as chances de estabelecer a civilidade e nossa urbe.

São “pais de família”, não é? Basta esse argumento para que todos se eximam de cumprir com suas obrigações de autoridade pública.

A foto-ícone da calamidade urbana foi a mim enviada por Maia Jr, presidente da Associação dos Empresários do Centro de Fortaleza. Ele está rouco de denunciar os problemas que atingem o Centro. A imagem foi captada por Alberto Duque Estrada, um cidadão preocupado com os rumos do Centro.

Centro de Caucaia e distritos ficam sem água nesta sexta-feira, avisa Cagece

A Cagece informa que a Sohidra irá realizar, nesta sexta-feira (24) uma melhoria na unidade de captação do Açude Gavião, que fornece água bruta para a Estação de Tratamento de Água Oeste. Para a execução do serviço, foi solicitada à Cagece a suspensão do abastecimento em algumas localidades de Caucaia, das 5 horas às 10 horas.

A intervenção da Sohidra consiste na instalação de um conjunto motobomba na unidade de captação, com a finalidade de aumentar a oferta de água bruta. Para a execução do serviço, será necessário desligar a energia do sistema de captação.

Lembrando que, mesmo depois do horário de término do serviço, a retomada do abastecimento se dará gradativamente até que se alcance novamente o equilíbrio do sistema de água (a previsão inicial para esse equilíbrio é a manhã do sábado, 25).

Isso significa que a água chegará com maior rapidez aos locais topograficamente mais baixos e mais próximos da adutora, enquanto os bairros mais altos e de ponta de rede levarão mais tempo para ter o abastecimento normalizado.

Para minimizar os transtornos, a Cagece aconselha que a população se prepare, reservando água para os afazeres domésticos. Durante a suspensão, a Companhia orienta que a água seja consumida de forma moderada, ou seja, privilegiando o consumo humano e evitando desperdício.

Serão afetados pela suspensão os bairros e as localidades: Centro de Caucaia, Potira, Tabapuá, Jurema, Conjunto Araturi, Nova Metrópole, Iparana, Icaraí e Pacheco.

Com tendência de queda, prévia da inflação oficial fica em 0,67%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), que é a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 0,67% em janeiro deste ano. O índice é inferior ao observado nas prévias de dezembro (0,75%) e janeiro de 2013 (0,88%), segundo dados divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 12 meses, o IPCA-15 acumula taxa de 5,63%. A queda da taxa em janeiro foi influenciada principalmente pelas despesas com transporte, cuja inflação caiu de 1,17% em dezembro para 0,43% neste mês. Neste grupo de despesas, o principal destaque foi a queda de preços (deflação) de 16,32% nas passagens aéreas.

Também tiveram queda da taxa os grupos de despesa comunicação (que passou de 0,92% na prévia de dezembro para -0,02% na prévia de janeiro), vestuário (que passou de 0,78% para 0,59%), artigos de residência (de 0,57% para 0,49%), saúde e cuidados pessoais (de 0,46% para 0,41%) e habitação (de 0,59% para 0,58%).

Por outro lado, a alta da inflação dos alimentos impediu uma queda maior do IPCA-15 em janeiro. A inflação dos alimentos e bebidas subiu de 0,59% na prévia de dezembro para 0,96% em janeiro. Entre os itens que mais contribuíram para a inflação dos alimentos estão a cenoura (com taxa de 16,3%), cebola (14,33%), frutas (4,34%), hortaliças (4,57%), arroz (1,49%) e o pão francês (1,04%).

(Agência Brasil)

Festival de Dança Litoral Oeste terá 30 apresentações a partir desta sexta-feira

foto balé edisca

Mais de quinze atrações cearenses, com quase 30 apresentações, vão compor a programação do Festival de Dança Litoral Oeste 2014, que terá início nesta sexta-feira (24) e seguirá até o dia 9 de fevereiro. Os espetáculos ocorrerão nos fins de semana, nas cidades de Itapipoca, Trairi e Paracuru. Os três municípios da região do Vale do Curú e Litoral Oeste desenvolvem há mais de 20 anos ações em dança, no âmbito da formação técnica, pesquisa, criação, montagem, mostra e difusão.

Enquanto isso, em Fortaleza, acontecerá a edição especial da Bienal Internacional de Dança do Ceará – Estação Férias 2014, de 29 a 31 de janeiro, na Praça do Ferreira, com programação das 15h às 21h, também com a participação de companhias de dança do Ceará e atrações musicais.

O Festival de Dança Litoral Oeste 2014 tem o incentivo da Coelce – uma empresa ENDESA Brasil, apoio cultural do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura, além da parceria da Prefeitura de Paracuru e da Prefeitura de Trairi. A realização é da Associação de Artes Cênicas de Itatipoca (AARTI), Escola de Dança de Paracuru e CIA Arreios.

A Bienal Internacional de Dança do Ceará – Estação Férias 2014 tem o patrocínio da Petrobras e da Caixa Econômica Federal. Co-Patrocínio: Funarte, Governo Federal, via Ministério da Cultura. Apoio Cultural: Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria Estadual da Cultura. Promoção: Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor). Parceria: Festival PontoCE. Realização: Bienal Internacional de Dança do Ceará, Indústria da Dança e ProArte.

(Dégagé)

Ministério Público de olho no restaurante popular da Parangaba

Cerca de 1,4 mil pessoas podem ficar prejudicadas, caso o restaurante popular da Parangaba venha a fechar, na praça da Igreja Matriz do bairro. A maioria dos frequentadores é de pessoas idosas e sem condições de arcar com um almoço de qualidade em outro estabelecimento.

Da responsabilidade da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), o restaurante estaria prestes a fechar para reforma. De acordo com o que apurou o Ministério Público, haveria a intenção do município assumir o restaurante. Mas sem data e orçamento previstos.

Servidores realizam manifestação no Paço Municipal

A falta de discussão do índice de 5,7% no reajuste salarial do servidor público municipal, abaixo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em Fortaleza, que foi no ano passado de 6,38%, é o principal motivo da manifestação que ocorre na manhã desta quinta-feira (23), em frente ao Palácio do Bispo, no Centro.

As entidades sindicais reclamam ainda de dois projetos aprovados pela Câmara Municipal de Fortaleza. Segundo os sindicalistas, um teria piorado as condições de aposentadorias no serviço público municipal e outro ampliou o número da terceirização.

59 açudes com menos de 10%

O prognóstico sobre o período chuvoso de 2014 foi feito e as ações emergenciais para evitar um colapso de abastecimento anunciadas. Mais uma vez. Durante 11 anos (2003-2013), foram seis quadras chuvosas abaixo da média no Ceará, três apenas nos últimos quatro anos (ver quadro). Hoje, dos 144 açudes cearenses, 59 não têm sequer 10% de volume d’água. A distância entre a água e quem precisa dela pode até ser reduzida por adutoras e carros-pipa. Mas até quando, se diferente de anos anteriores, a sequência de seca não deu fôlego aos reservatórios do Estado?

Entre os 184 municípios do Estado, Fortaleza está livre de problemas com água, afirmam os órgãos de controle e monitoramento hídrico. Isso se explica pelo fato de o abastecimento ser oriundo de reservas como o Castanhão, que está com 39% de volume, e o açude Orós, com 49%. A possibilidade de racionamento é mínima, de acordo com o chefe de monitoramento de recursos hídricos do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), André Mavignier. “Apenas em junho – após a quadra chuvosa – teremos uma previsão sobre a possibilidade de danos à Capital. Mas precisamos começar a economizar água”, orientou.

A recomendação de André já virou regra em algumas cidades do Interior. Na maioria, já não é mais nem opção. A paisagem de secura tem em seu cenário a diminuição visível e rápida dos açudes, o que desperta a preocupação sobre a vazão das adutoras emergenciais implantadas, que chegam a transferir até 62,5 litros de água por minuto. André reconheceu que os sistemas podem significar risco de esvaziar o que ainda se tem. “É uma solução rápida, porque para perfurar poços precisa achar um local e esperar que a água tenha qualidade. Corre o risco, mas se a gente não tirar, o sol faz isso pela evaporação”, frisou.

Açudes e adutoras

Em agosto do ano passado, as águas do açude Flor do Campo (município de Novo Oriente) passaram a ser transferidas para o açude Carnaubal, que abastece Crateús através de uma adutora emergencial. O reservatório que hoje socorre a cidade está com 3,9% dos 105 bilhões de litros que pode armazenar (hoje tem 4,1 bilhões).

De acordo com dados do Portal Hidrológico do Ceará, em cinco meses, as perdas com a transferência de água e evaporação no Flor do Campo foram de 9 bilhões de litros. Nos períodos dos cinco meses anteriores à construção da adutora emergencial, o mesmo açude perdeu apenas 4,2 bilhões de litros.

Já o açude Carnaubal, beneficiado pela medida, foi aumentando de volume a partir de agosto (quando tinha 0,4% do total) e chegou a ter 3% do volume nos primeiros dias de outubro. Desde então, a água vem minguando. Até ontem, os dados apontam o nível de 1,6% para o reservatório. O que significa que hoje ele guarda 1,2 bilhão dos 80,6 bilhões que comporta.

Em maio de 2013, outra adutora passou a transportar 30,10 litros de água por segundo do açude Missi para a cidade de Amontada, a 157 km da Capital. Desde então, o volume do reservatório passou de 40,1% para 24,91%, conforme informações do Portal. Medida de urgência, as adutoras são sinonímias de alento para alguns municípios e alvo de robustos investimentos do poder público.

Saiba mais

O prognóstico do período chuvoso do Ceará, entre fevereiro e abril, foi divulgado ontem. As chances de o Estado apresentar precipitações abaixo da média são de 40%.

Na categoria considerada média, a probabilidade é de 35%. Já quando consideramos as chances de ter um trimestre com chuvas acima da média, o percentual cai para apenas 25%.

Dos 144 açudes cearenses, 122 estão com volume inferior a 30%, 59 estão com menos de 10% e apenas um (o Gavião) tem volume superior a 90%.

(O POVO)

14 anos de espera

102 1

Da Coluna Vertical, no O POVO desta quinta-feira (23):

Vejam como um cidadão pode penar por causa de um erro do poder público e a omissão do Ministério Público e da Justiça.

O leitor José Mário da Silva, em 2000, foi surpreendido com a cobrança indevida de uma dívida de IPTU. Ele, que é paraplégico, se dirigiu dezenas de vezes ao fisco municipal para provar que não devia R$ 73 de imposto e que, sequer, possuía o imóvel apontado no processo. A história só piorava cada vez que o contribuinte dizia se tratar de um erro.

Em 2003, por ordem do Tribunal de Justiça do Ceará, um oficial de Justiça foi à casa dele e penhorou seu carro. Um veículo adaptado para cadeirantes e que estava preste a ser negociado. Chegou, inclusive, a ser intimado porque supostamente teria vendido o Fiat após a penhora.

Depois de quatro anos de constrangimentos, finalmente, a Prefeitura de Fortaleza reconheceu que se tratava de homônimos. Uma patuscada que poderia ter sido evitada se tivessem consultado o nome da mãe dos dois.

Hoje, 14 anos após o erro da Sefin, José Mário se confessa cansado de esperar por uma decisão da 5ª Vara da Fazenda Pública numa ação indenizatória (0020564-82.2005.8.06.0001). O leitor, que tem um câncer avançado, teme não ver o resultado.

Com a palavra, a Procuradoria da Justiça do Ceará e o Tribunal de Justiça.

Projeto define reserva de assentos em espetáculos para pessoas com necessidades especiais

Projeto de lei que determina a reserva de assentos em espetáculos para pessoas com necessidades especiais modifica a Lei da Acessibilidade (10.098/2000). O texto já aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) prevê que serão reservados para pessoas com deficiência auditiva e com deficiência visual um mínimo de 5% dos assentos existentes nas três primeiras filas do estabelecimento – no projeto original, do falecido senador Eliseu Resende, eram 10%, mas sem especificar o local dos assentos.

Na CDH, o projeto chegou a receber relatórios favoráveis de Cícero Lucena (PSDB-PB) e Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), que acrescentavam dispositivos sobre a oferta dos assentos reservados não demandados por pessoas com deficiência e previsão de sanções. No entanto, devido a mudanças na composição da comissão, a matéria foi redistribuída à senadora Ângela Portela (PT-RR).

Em sua justificativa, o autor do projeto, ex-senador Eliseu Resende, afirma que o texto original do art. 12 da Lei da Acessibilidade – que prevê a reserva – não atende às necessidades das pessoas portadoras de deficiências, pois não especifica o local em que devem estar situados esses assentos.

(Agência Senado)

Sociólogo: rolezinho é passageiro, mas aponta necessidade

146 1

Faltam espaços de convivência para jovens no Brasil? O preconceito social nega o acesso a jovens da periferia? O fenômeno do rolezinho foi debatido na noite dessa quarta-feira (22) no programa 3 a 1, da TV Brasil. Um dos convidados, o sociólogo e pesquisador da Universidade de Brasília (UnB), Antônio Flávio Testa, disse que o rolezinho é algo passageiro, mas que mostra uma demanda real da sociedade. “Isso vai passar, vão ter que se chegar a um acordo. Agora, as grandes reformas para viabilizar o acesso à cultura, à educação e ao lazer serão cobradas pela sociedade. E vai ser uma cobrança muito radical”.

Além do sociólogo, o apresentador Florestan Fernandes Júnior recebeu Max Maciel, coordenador da Rede Urbana de Ações Socioculturais (Ruas), e Helena Abramo, coordenadora-geral de Políticas Setoriais da Secretaria Nacional de Juventude.

Para Helena, os jovens querem mais do que lhes é oferecido, querem afirmar sua presença e essa exigência já havia sido demonstrada nas manifestações de junho do ano passado. “Há uma vontade de se tornar visível e de participar de uma prática que foi valorizada nas manifestações de junho. Isso está mostrando que esses jovens também estão participando desse processo. É um ato de afirmação de uma presença”.

Maciel demonstrou preocupação em torno de tamanha mobilização em volta de uma reunião de jovens. “Me preocupa como uma coisa tão despretensiosa, como se reunir, querer ter acesso e paquerar, causa tanto frisson, tanto temor. Muito mais [sério] é não reconhecer esses jovens, que antes eram invisibilizados. E quando eles querem almejar aquilo, dizem para eles quem pode ou não ter acesso. Essa sociedade demonstra que não está preparada para dialogar e começa a querer segregar”.

Testa lembrou da questão econômica envolvida. Segundo o sociólogo, não é interessante para os comerciantes fecharem as portas de um shopping devido aos rolezinhos, em virtude do prejuízo que um dia sem vendas pode causar. Ele reforça que impedir o acesso aos centros comerciais não é correto, mas deve-se olhar também para a segurança patrimonial. Para ele, as regras nos locais devem ser mais claras e os seguranças mais bem preparados, para as pessoas poderem frequentar os locais com tranquilidade.

(Agência Brasil)

Ceará ganha fábrica de guindastes com capital árabe

foto príncipe árabe

Três municípios cearenses disputam a instalação de uma fábrica de guindastes, que deverá abastecer o mercado brasileiro da construção civil, além de demandas na América Latina, Estados Unidos e Canadá. A multinacional italiana Raimondi Cranes S.p.A, com um século e meio no mercado, anunciou esta semana a expansão de seus investimentos em quatro países: Índia, Arábia Saudita, Turquia e Brasil.

No Brasil, o Ceará foi o Estado escolhido por causa da proximidade com a Europa, além da infraestrutura do Porto do Pecém e do aquecimento da construção civil no Nordeste.

A expansão da empresa ocorre por causa do capital árabe, depois que o príncipe Khaled bin Alwaleed AI Saud se tornou proprietário da Raimondi Cranes S.p.A.

“Muitas obras estão programadas para o Nordeste Brasileiro, e esse é um setor que necessita de maior mecanização para conseguir mais competitividade e redução de custos. Nossos produtos promovem isso, e podem contribuir para satisfazer mais rapidamente a necessidade dos brasileiros, tanto em termos de habitação, quanto em infra estrutura. O Brasil é um país importante, com recursos e muito potencial. Temos o prazer de dar a nossa contribuição”, afirma Ragnar A. Brigg, diretor de marketing do Grupo Raimondi e diretor executivo da empresa no Brasil, em seu escritório em Fortaleza.

A empresa não divulgou os municípios cearenses que disputam a instalação da fábrica.

Adiado lançamento de moedas comemorativas da Copa

115 1

foto moedas copa 2014

O Banco Central (BC) adiou para a próxima quarta-feira (29) o lançamento das moedas comemorativas brasileiras da Copa do Mundo, que será realizada em 12 capitais, nos meses de junho e julho deste ano. Inicialmente previsto para esta sexta-feira (24), o lançamento de uma moeda de ouro, duas de prata e seis de cuproníquel  será na sede do Banco Central, em Brasília.

As moedas estarão disponíveis para venda, tanto no local quanto nas regionais do BC em Belém, Fortaleza, Recife, Salvador e Belo Horizonte, no Rio de Janeiro, em São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, bem como no site do Banco do Brasil.

De acordo com o BC, a moeda de ouro terá valor de face de R$ 10 e peso de 4,4 gramas, mas quem quiser comprar uma das 2.720 unidades terá que desembolsar R$ 1.180. A moeda faz alusão à Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014, de um lado, e no verso mostra o momento do gol, ao lado das estrelas que formam a constelação do Cruzeiro do Sul.

As duas moedas de prata, no total de 12 mil unidades, terão valor de face de R$ 5 e peso de 27 gramas, ao preço de R$ 190 para os colecionadores. Ambas fazem alusão à Copa do Mundo, de um lado, mas, no verso, enquanto uma apresenta o mascote oficial, com desenho do tatu estilizado, a outra traz um mapa com homenagem às 12 cidades-sede da competição.

As seis moedas de cuproníquel, no total de 7.400 unidades têm valor de face de R$ 2, peso de 10,17 gramas e custam R$ 30 cada. Elas compõem a série Jogadas de Futebol, com lances típicos como a defesa do goleiro, a cabeçada, a matada da bola no peito, o passe, o drible e o gol.

(Agência Brasil)

Dengue ameaça alunos do Colégio dos Bombeiros

O ex-comandante dos Bombeiros e atual integrante do Conselho Nacional de Proteção e Defesa Civil -MI-SEDEC, coronel Duarte Frota, alerta para a proliferação do mosquito aedes aegypti, diante das más condições do canal do Jacarecanga.

O lixo o local passou a acumular água. O mosquito ameaça a comunidade do Jacarecanga, além dos alunos do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros.

Agentes penitenciários podem cruzar os braços no Carnaval

120 1

Reajuste da Gratificação de Atividades Especiais e de Risco (GAER), auxílio-alimentação, nomeação de todos os candidatos do cadastro de reserva do último concurso e acautelamento de pistolas para todos os agentes penitenciários. Essas são as reivindicações que o Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Sindasp-CE) espera discutir com o governador Cid Gomes nos próximos dias.

Segundo o sindicato, a categoria se mobiliza para uma paralisação das atividades, durante o Carnaval, em caso da falta de aceno do Governo do Estado.

“Reconhecemos que o Governo do Estado tem feito investimentos para reverter a situação do sistema penitenciário. Entretanto, faltam viaturas, armamentos, e um efetivo mínimo de agentes penitenciários para que haja uma segurança razoável nas unidades prisionais. Por isso, pedimos com urgência a nomeação dos 754 candidatos do cadastro de reserva”, explica o presidente do Sindasp-CE, Valdemiro Barbosa.

SUS passa a ofertar em março a vacina contra câncer de colo do útero

A vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), usada na prevenção do câncer de colo do útero, passa a ser ofertada no Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de 10 de março, para meninas de 11 a 13 anos. A estratégia de vacinação nas unidades da rede pública do país e nas escolas foi apresentada nesta quarta-feira (22) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

A vacina estará disponível nos 36 mil postos da rede pública durante todo o ano, como parte da rotina de imunização. Também está previsto reforço nas escolas sobre a importância da vacina para adolescentes, pais e professores, com distribuição do Guia Prático sobre HPV.

O ministro explicou por que foi escolhida a faixa-etária de 9 a 13 anos para ser imunizada. “Esta é a faixa-etária em que a vacina contra HPV tem a melhor resposta. Nesta fase, a menina pré-adolescente que tomar a vacina vai gerar mais anticorpos para se proteger contra o câncer de colo do útero”, observou Padilha.

(Agência Saúde)

Sinpol/CE cobra respostas em suposto caso de superfaturamento de 540%

105 1

Quase quatro anos depois, o inquérito policial aberto para apurar possível superfaturamento na compra de peças para viaturas da Polícia Civil continua sem indiciamentos. A cobrança é do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol/CE), que aponta uma diferença de cerca de 540% do real valor que a empresa contratada teria recebido.

O pagamento teria sido feito pela Superintendência da Polícia Civil, no valor de R$ 10,4 mil, mas o mapa comparativo de peças de 2010 apontaria um pagamento de apenas R$ 1,9 mil.

Cid e Zezinho investigados por suposto abuso de poder político

“O governador do Estado, Cid Gomes (Pros) e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque (Pros) são investigados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) no Ceará por supostos abusos de poder político. As acusações envolvem atos do governador no município de Itapipoca e o lançamento da campanha “Ceará sem Drogas” da AL. Os procedimentos administrativos foram instaurados nesta quarta-feira, 22.

O MPE investiga a existência de abuso de poder político por parte de Cid Gomes em benefício de Zezinho Albuquerque ou do partido político Pros, quando o governador anunciou que a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) concederia bônus de R$ 200 na conta mensal dos moradores de Itapipoca, por causa da falta de água gerada por problemas técnicos na adutora construída na cidade.

A concessão do benefício para toda a população, como anunciou Cid, deve ser apurada, segundo o MPE, pois apenas uma parcela da cidade sofreu com a falta de água. “Essa distribuição graciosa pode gerar benefício político indevido, podendo vir a interferir no pleito eleitoral vindouro”, afirma o promotor Igor Pinheiro.

Levantamento inicial da investigação destaca que, durante o episódio de falta d’água em Itapipoca, inclusive nos momentos em que Cid esteve no canteiro de obras, o presidente da AL – apontado como um dos cinco pré-candidatos ao Governo – também esteve presente.”

Fabricantes automotores dizem que crescimento do Brasil vai superar previsão do FMI

O presidente da Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, detalhou nesta quarta-feira (22) para o governo as previsões de crescimento de 1,1% no setor em 2014, em comparação ao último ano, segundo relatório da entidade divulgado no início do mês. Moan esteve reunido pela manhã com o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, e também fez um balanço dos resultados do setor em 2013.

Com relação ao relatório do Fundo Monetário Internacional, que reduziu de 2,5% para 2,3% as expectativas de crescimento do Brasil para 2014, Moan enfatizou que não concorda com a previsão. “Tanto é que a formação bruta de capital [investimentos] este ano vai ser surpreendente, e será crescente nos próximos anos. Quero lembrar que as últimas concessões foram feitas e os últimos leilões da parte de infraestrutura foram extremamente positivos”, avaliou.

Sobre 2013, Moan disse que “foi um ano excepcional para o setor, com recordes tanto no setor de autoveículos quanto no de máquinas, incluindo as vendas”.

O dirigente lembrou que, no caso do setor de máquinas, o resultado foi o recorde absoluto de comercialização no Brasil, com mais de 80 mil unidades. Na área de autoveículos, houve queda de 0,9% em comparação a 2012, mas mesmo assim, ressaltou, dentro de um patamar muito alto.

(Agência Brasil)