Blog do Eliomar

Últimos posts

Novais diz que Cid e Ciro querem manter poder no Ceará, com descredenciamento de Campos

85 4

Em comentário enviado ao Blog, o dirigente da Executiva Nacional do PSB, Sérgio Novais, diz que no Brasil somente dois correligionários detentores de mandatos no Poder Executivo rejeitam a candidatura de Campos a presidente da República, entre eles o governador Cid Gomes. Confira:

Neste momento no PSB nacional, somente Cid e Ciro Gomes no Ceará e o prefeito de Duque de Caxias e Presidente do PSB do Estado do Rio de Janeiro, Alexandre Cardoso, se posicionam contrários à candidatura própria do partido à presidente em 2014.

No Rio a idéia é lançar o ex-ministro da saúde José Gomes Temporão, enquanto o Alexandre defende Cabral e seu candidato Pesão, rejeitados pelos cariocas por muitas trapalhadas. Aqui os irmãos FG tentam manter o poder no Estado descredenciando o governador Eduardo Campos e apostando numa aliança com o PT. A avaliação coletiva do PSB ė que o partido está maduro para governar o Brasil.

Sérgio Novais, membro da Executiva Nacional do PSB

Cinco cidades elegem prefeitos e vice-prefeitos neste domingo

Eleitores de cinco cidades voltam às urnas neste domingo (1º) para eleger prefeitos e vice-prefeitos. São cerca de 50 mil eleitores nos municípios de Goiatuba (GO), Santana de Cataguases (MG), Soledade (PB), Augusto Pestana (RS) e Taipas do Tocantins.

A volta às urnas ocorre já que as eleições de outubro do ano passado foram anuladas pela Justiça Eleitoral porque os candidatos vencedores obtiveram mais de 50% dos votos válidos e tiveram os registros cassados. Com isso, prefeitos e vice ficaram impedidos de receber o diploma e serem empossados.

Com a ausência do chefe do Executivo Municipal, essas cidades estão sendo comandadas desde então pelos presidentes das câmaras de Vereadores.

(Agência Brasil)

Uma questão humanitária

65 1

A primeira leva de cubanos que chegou ao Brasil foi tratada pela corporação da mesma maneira mal educada, agressiva e deselegante que marcou a chegada da blogueira cubana Yaoni Sanches ao nosso território. Nos dois casos, os agressores conseguiram o mesmo efeito: gerar simpatia pelos que foram agredidos.

Na polêmica dos médicos, ficou mais evidente a posição corporativista do que as outras delicadas questões que cercam o caso. E são muitas. A mais óbvia: o Brasil não produziu médicos suficientes para atender à população mais pobre, principalmente nas pequenas cidades do Norte e Nordeste.

Nasceu da imensa demanda por profissionais de saúde a política posta em pratica pelo Governo Federal no âmbito do programa denominado “Mais Médicos”. Atentem que esses profissionais são contratados para trabalhar no atendimento mais básico. Trata-se de um contrato temporário, com duração de três anos.

É notório que os cubanos estão sendo vítimas de uma injusta e abusiva relação de trabalho que contraria o nosso sistema legal. Os médicos brasileiros que deram plantão para agredir deveriam ter sido solidários aos enviados da ilha. Teria sido muito mais inteligente e, provavelmente, ganhariam o apoio da opinião pública para a sua causa.

Um outro médico estrangeiro que aderir ao programa receberá seu salário integral. R$ 10 mil, sem descontos. Ele poderá escolher o estado e a cidade que deseja trabalhar. Já os cubanos não são donos de sua vontade. Pelo contrato, vão para onde o Governo de Cuba quiser e não podem levar a esposa e os filhos. Do ponto de vista humanitário, um absurdo.

Seus passaportes são retidos e ninguém foi ainda capaz de responder que fatia do salário vai lhes caber. Os não cubanos assinam um contrato que, no fim das contas, vai ser de R$ 360 mil ao longo dos três anos. O cubano, com muito boa vontade, talvez fique com R$ 144 mil (se consideramos que ele terá direito a R$ 4 mil mensais, coisa que duvido).

É uma violência desmedida contra os direitos humanos. Tudo fica ainda mais complexo quando a democracia brasileira deixa transparecer que não aceitará pedidos de asilo oriundo dos importados de Cuba.

Complexo de inferioridade

55 3

Em artigo no O POVO deste domingo (1º), o médico psiquiatra Cleto Pontes avalia a receptividade dos médicos cubanos no Brasil. Confira:

Sentimento de inferioridade não é patológico e pode ser saudável em algumas situações. Motiva, às vezes, o cidadão a crescer na vida. Ser virtuoso é saber trabalhar tal sentimento em busca de melhorar o próprio ego, consequentemente, a agir altruisticamente na sociedade. A.Comte, pensador francês, foi quem definiu o conceito de altruísmo como a atitude de ser intencionalmente bom para com o outro. Já o complexo de inferioridade definido por A. Adler, psicanalista austríaco, o indivíduo se torna egoísta e paranoide. Quanto mais consegue poder, mais o indivíduo se sente infeliz inconscientemente. Pessoas insaciáveis no seu desejo, nem o céu é o limite.

Fato recente ocorreu no País, levando-nos a crer que os políticos da situação padecem de complexo de inferioridade, seguindo a linha de pensamento de Adler, ou seja, o caso dos médicos cubanos em treinamento de três semanas para trabalhar no nosso país sem passar pela prova do revalida.

Morei no Exterior, onde fui bem tratado. Nem de longe ter sido vítima de xenofobia. Ao concluir o curso de Medicina, após dois anos nos hospitais da região parisiense, consegui validar meu título de psiquiatra e, assim, fui efetivado como especialista na Clínica Ville D’Avray, situada entre Versalhes e Paris. Não recebia uma fábula de salário, mas era maior do que o dos cubanos recém-chegados, que não serão devidamente avaliados.

Os colegas da ilha de Fidel, segundo o jornal El País, na Espanha, receberão duzentos e poucos dólares e o restante servirá de sustento à ilha de Cuba e o seu sistema político falido. A nossa presidente é trabalhadora e parece ser bem intencionada, mas tem uma péssima assessoria com mentalidade do início do século XX.

Quantas às vaias, muito além de uma questão ideológica, elas revelam insatisfação com as medidas provisórias tomadas na área da saúde. Vale ressaltar um provérbio francês que diz: as coisas provisórias são as que mais duram. As vais foram dirigidas aos promotores do “Mais Médicos” e não aos médicos convidados pelo governo brasileiro. Vaias que fazem parte da verve do cearense que um dia vaiou o sol na Praça do Ferreira, por mais dias de chuva.

Em se tratando de violência, existe maior do que o governo federal impor medidas populistas e assistencialistas, pagas com impostos do cidadão brasileiro? É muito complexo de inferioridade e populismo da parte dos mandatários. Que tal investigar o salário de alguns colegas brasileiros envolvidos no programa “Mais Médicos”? De fato, eles já trabalharam em zonas carentes, sob sol e seca?

Desconfio que levantadores da bandeira do programa tipo “médicos já”, além de desrespeitosos às leis trabalhistas, são profissionais burocratas de assinaturas de papéis em seus confortáveis gabinetes em Brasília.

Mais médicos: explosão xenofóbica

85 3

Da coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (1º):

Os cearenses – e os brasileiros em geral – ainda não se recuperaram do trauma causado pelas imagens da explosão de xenofobismo, racismo e preconceito ideológico, promovida por alguns quadros da categoria médica cearense contra colegas cubanos que se dispuseram a vir ao Brasil para levar saúde básica a brasileiros desprovidos desse serviço mínimo.

Diante do repúdio da opinião pública cearense, nacional – e até internacional – o Sindicato dos Médicos do Ceará lançou uma nota claudicante de reconhecimento do erro cometido. Já é alguma coisa, mas será preciso muito empenho e demonstrações inequívocas de correção para recuperar o dano causado à imagem dos médicos cearenses (muitos dos quais não concordaram com o absurdo) e ao próprio povo cearense e brasileiro, constrangidos perante a opinião pública democrática e humanitária mundial pelo espetáculo vergonhoso.

Ainda bem que muitos cearenses, individualmente, e entidades representativas têm-se esforçado em cercar os cubanos de carinho para desfazer a má impressão causada a eles pela estupidez de uns poucos.

Obama faz pedido formal ao congresso norte-americano para ataque à Síria

74 1

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, enviou nesse sábado (31) pedido oficial ao congresso norte-americano para intervenção militar na Síria. O pedido deverá ser debatido esta semana pelos congressistas, que deverão se posicionar sobre o ataque ao país árabe em até 10 dias. A oposição, no entanto, somente quer avaliar o pedido a partir da segunda-feira (9), após o retorno do recesso parlamentar. O pedido do presidente não estabelece prazo para o início da ação na Síria, nem para a permanência das tropas no sudoeste da Ásia.

De acordo com o documento enviado ao congresso, o presidente norte-americano, Nobel da Paz em 2009, o ataque seria uma prevenção para que a Síria não possa fabricar armas de destruição em massa.

(com agências)

Morales diz que Dilma desconhecia acusações contra senador boliviano

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse nesse sábado (31), em La Paz, que a presidenta Dilma Rousseff não tinha conhecimento dos processos judiciais a que o senador oposicionista Roger Pinto Molina responde no país. Morales anunciou que uma comissão, formada por vários ministros, virá ao Brasil com documentos sobre as ações que Pinto Molina enfrenta em sua terra natal.

A viagem já teria sido, inclusive, combinada com Dilma durante encontro no Suriname, por ocasião da cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). Virão ao Brasil os ministros bolivianos do Governo, da Transparência, da Anticorrupção e da Justiça, além de um representante do Ministério Público.

Morales disse ainda que a presidenta brasileira não tinha informações sobre Pinto Molina, “não por culpa dela”, e ressaltou que “é uma obrigação, com base em acordos internacionais, com base na convenção das Nações Unidas, todos os governos contribuírem na luta contra a corrupção”.

Há uma semana, Pinto Molina deixou a embaixada brasileira em La Paz, onde ficou asilado por cerca de um ano e meio, e veio para o Brasil com a ajuda do diplomata Eduardo Saboia, que assumiu a responsabilidade pela operação de retirada do parlamentar da Bolívia. Mesmo com as autoridades bolivianas afirmando que as relações entre o Brasil e a Bolívia não foram afetadas, o caso provocou uma crise diplomática que resultou na demissão do então ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, substituído pelo embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, que assumiu quarta-feira (28) o comando da pasta.

(Agência Brasil)

Comissão aprova venda antecipada de bens apreendidos de qualquer criminoso

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou proposta que autoriza o leilão de bens apreendidos de criminosos envolvidos em qualquer tipo de delito, ao permitir sua venda durante o inquérito ou a ação penal. Atualmente, a venda antecipada é prevista somente para os crimes previstos na Lei Antidrogas (Lei 11.343/06).

Foi aprovado substitutivo do relator, deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), ao Projeto de Lei 1889/11, do deputado Washington Reis (PMDB-RJ). Em sua versão, o relator realizou, basicamente, alterações de redação e técnica legislativa.

A mudança de conteúdo mais significativa foi a previsão de que caberá ao Ministério Público defender os interesses de incapazes, direitos difusos ou coletivos ou de ofendidos indeterminados. Deverá também assegurar a defesa de ofendido pobre em localidades onde não haja defensoria pública, sempre que o interessado requeira.

(Agência Câmara Notícias)

PT cearense não pode comprometer reeleição da presidente Dilma

“O PT aqui do Ceará não pode comprometer a reeleição da presidente Dilma”, ressaltou o líder do PT na Câmara, deputado José Guimarães, durante a Plenária do Campo Democrático em Tauá, sertão dos Inhamuns, no interior do Ceará. No evento da tendência majoritária no Estado, que contou a presença da prefeita Patrícia, o líder do PT condenou insinuações contra aliados estratégicos no cenário nacional durante a eleição interna do PT (PED 2013) e demonstrou confiança na eleição de De Assis Diniz para a presidência do diretório do PT Ceará.

Guimarães recebeu nesta semana o governador Cid Gomes e o senador Eunício Oliveira em Brasília (DF). Sobre a reunião, o líder do PT informou que ouviu do governador Cid Gomes (PSB) e do senador Eunício Oliveira (PMDB) o compromisso com a reeleição da petista em 2014. Sobre um possível apoio do governador Eduardo Campos à candidatura de Aécio Neves, Cid teria comentado que pretende conversar com o Campos e que irá trabalhar para não se tornar refém da legenda nas próximas eleições.

A Justiça Eleitoral determina que até o próximo dia 30 os postulantes a cargos majoritários e proporcionais apresentem o pedido de mudança de partido. Embora o governador do Ceará seja proibido por lei de se candidatar, um cenário onde PSB e PSDB marchem juntos pode comprometer a presença de aliados de Cid na legenda.

O líder não descartou a possibilidade do Partido dos Trabalhadores apresentar candidatura a governador na próxima eleição. No entanto, a definição deve passar ainda pelo crivo do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff. O PT estuda ainda a possibilidade de ampliar a presença no Senado Federal, o que pode ser garantida com o apoio do PT à uma eventual postulação do PMDB ao governo estadual.

PED 2013

Neste sábado (31) deve ser divulgado o número de filiados do Partido dos Trabalhadores aptos a votar no PED 2013. A estimativa é que 500 mil pessoas participem da eleição interna que define a composição dos diretórios nacional, estadual e municipais.

Dados preliminares sobre o número de votantes no Ceará apontam que  38 mil petistas definirão quem será o próximo presidente estadual do PT. Com o a confirmação do dado, o Estado do Ceará pode ocupar a quarta posição nacional em número de filiados do PT regularizados.

Putin pede a Obama que pense como Nobel da Paz sobre ataque à Síria

58 2

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu neste sábado (31) ao presidente norte-americano, Barack Obama, que, como ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2009, pense nas vítimas de um eventual ataque à Síria.

“Dirijo-me a Obama como Prêmio Nobel da Paz: antes de usar a força na Síria, há que pensar nas futuras vítimas”, disse Putin, citado pelas agências russas de notícias.

Para ele, as acusações de Washington de que o governo de Bashar Al Assad usou armas químicas na Síria são “uma estupidez de metro e meio”. Aliado à Rússia, Putin disse que é necessário apresentar provas: “Se há provas sobre o uso de armas químicas, devem ser apresentadas. Se não se apresentam, é porque não existem.”

Barack Obama afirmou nessa sexta-feira (30) que ainda não tomou uma “decisão final” sobre um eventual ataque à Síria, mas admitiu uma ação “limitada” dos Estados Unidos contra o regime de Bashar Al Assad pelo uso de armas químicas.

(Agência Brasil)

Quando a insegurança é o passageiro

113 3

segurança na insegurança

Muitos motoristas e cobradores de ônibus andam se apavorando até com passageiros que levam suas carteiras na cintura. O pânico é motivado pelo número crescente de ataques aos transportes coletivos, conforme dados da Ciops e do Sindiônibus.

Na noite dessa sexta-feira (30), na avenida Bezerra de Menezes, um motorista da linha Potira I, da empresa Vitória, aproveitou os policiais militares que estavam na ocorrência de uma tentativa de assalto à lojinha do Ceará Sporting (ver post das 18h48min dessa sexta-feira), para pedir uma “batida” em três passageiros em atitudes suspeitas. Após busca de armas e documentação checada, os policiais constaram que os suspeitos se tratavam de trabalhadores.

As empresas agora atendem a um antigo apelo dos motoristas, em relação às filmagens. Ao invés do aviso da presença de câmeras de segurança, apenas o aviso de “possibilidade”. O motivo eram as ameaças de morte que os assaltantes faziam para adquirir as filmagens.

Empresário Wagner Canhedo é preso em Brasília por sonegação de impostos

123 1

O empresário Wagner Canhedo foi preso neste sábado (31) pela Polícia Civil do Distrito Federal. A prisão decorre de sentença da Justiça de Santa Catarina por sonegação fiscal.

De acordo com o delegado Sérgio Henrique de Araújo Moraes, que interinamente está no comando da Delegacia de Captura e Polícia Interestadual, Canhedo foi condenado a quatro anos, cinco meses e dez dias de prisão. O regime de prisão é semiaberto. Segundo o delegado, o empresário de 77 anos foi preso no início da manhã em casa, em Brasília. Inicialmente, ele ficará na carceragem da delegacia e depois será transferido para o Centro de Progressão Penitenciária.

Wagner Canhedo era dono da Viação Aérea São Paulo (Vasp), que teve falência decretada pela Justiça paulista em 2008. Em junho deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou  a falência da Vasp, por considerar que não havia como continuar com o processo de recuperação judicial. Atualmente, a família Canhedo controla empresas de ônibus em Brasília.

(Agência Brasil)

Quem é o vilão?

66 3

Em artigo no O POVO deste sábado (31), o médico, antropólogo e professor universitário Antônio Mourão Cavalcante expõe a situação dos médicos cubanos no Brasil. Confira:

Na visita a qualquer supermercado dos Estados Unidos, é impressionante constatar a quantidade de produtos fabricados e importados da China. A explicação óbvia é a de que as indústrias (capital) precisavam fugir para regiões com mão de obra mais barata, dócil e escrava, sem os pruridos recalcitrantes dos trabalhadores do Ocidente (trabalho). Nada de confusão e conflitos. Trocam-se os atores. Os asiáticos são mais domesticados e o Estado dito Comunista faz o resto do serviço. Silencia os que forem contra.

Essa situação é semelhante ao que acontece no Brasil, agora, com os médicos vindos de fora. Eles não podem exigir nada. Recebem calados uma bolsa (!?) que foi proposta/imposta e fim de papo! Nada de garantias sociais: férias, 13º salário, aposentadoria, seguridade social, plano de cargos e carreira… Nada.

A velha exploração da mão de obra.

A situação é ainda mais cabulosa, pois é o próprio governo brasileiro que patrocina a tal marmota. O poder executivo – Ministério da Saúde – assume uma exploração declarada, ainda achando que tudo é bonito e que “responde aos anseios do nosso povo”. Será que os fins justificam os meios?

Não é uma política adotada por um governo liberal ou neoliberal. Nada disso. É o governo conduzido pelo Partido dos Trabalhadores (PT) que escolhe o caminho da exploração do trabalho. E isso tudo em aliança com o Governo de Cuba, outrora revolucionário que se tornou, nos últimos tempos, uma espécie de gigolô de médicos…

Há muitos aspectos graves nesse projeto que precisam ser discutidos e esclarecidos pela sociedade brasileira. Não são os indefesos companheiros cubanos que devem ser xingados ou rechaçados. Estes merecem respeito e acolhimento digno.

Agora, os mentores do Ministério da Saúde devem fomentar urgente uma linha de entendimento e diálogo. Não é correto alimentar a discórdia e colocar toda classe médica nacional numa posição condenável, insinuando – maldosamente – que todos são vagabundos e oportunistas. O Brasil amadureceu muito para aceitar pseudo-soluções, empurradas goela abaixo. A grandeza do que fazemos nesse país merece respeito. Quem é mesmo o vilão nessa história?

Os caminhos de Cid e do PSB

53 2

Da coluna Política, no O POVO deste sábado (31), pelo jornalista Érico Firmo:

Ao fim de uma das mais animadas primeiras semanas de uma página no Facebook que já vi, o governador Cid Gomes resolveu acrescentar à lista de polêmicas ingredientes marcadamente políticos.

A investida teve como alvo o próprio partido que preside no Estado. Em particular, as articulações de seu presidente nacional, o governador Pernambucano Eduardo Campos. “Linha auxiliar do PSDB. Será este o papel do PSB em 2014?”, indagou o cearense.

Na quinta-feira (29), conforme O POVO mostrou nessa sexta-feira (30), Campos se encontrou com o provável candidato do PSDB a presidente, Aécio Neves. Ambos sinalizaram espécie de “aliança tática”. Assim como o tucano, Campos também pretende disputar a Presidência. Cid, por sua vez, reiteradamente afirmou que prefere apoiar Dilma Rousseff (PT).

Porém, diante da cogitação sobre possível mudança de partido, em março deste ano ele ressaltou sua fidelidade à sigla: “Quem achar que eu sou quinta coluna, que eu estou querendo sabotar o meu partido, querendo sabotar o presidente do meu partido, está redondamente enganado, vai quebrar a cara. Eu estarei com o meu partido”.

Cada vez mais, contudo, seus movimentos vão em direção ao distanciamento. Há alguns meses, o diretório do Ceará cobrou da executiva nacional que discutisse se terá mesmo candidato a presidente ou não. A cúpula sob comando de Campos, todavia, adiou o debate para 2014 – quando não haverá mais tempo para quem mudar de partido disputar as próximas eleições.

Até diante das evidências de que o pernambucano será candidato, Cid tem feito movimentos em busca de outra sigla. Nessa sexta-feira, além da manifestação no Facebook, ele afirmou ter se sentido “extremamente desconfortável” com a perspectiva de acordo. As declarações podem ter sido mais que mera pressão. Talvez seja a senha de que busca outro caminho.

Segundo informou nessa sexta-feira o blog do jornalista Lauro Jardim, da revista Veja, senadores do PSB apostam que o governador cearense se filiará, junto com seu grupo, ao Solidariedade, partido em processo de criação, articulada pelo deputado federal Paulinho da Força Sindical – com que Cid teria almoço na próxima terça-feira (3), em Fortaleza. O movimento seria não só surpreendente como provocaria terremoto de grandes proporções na política cearense.

Demanda negativa reprimida

61 1

Em artigo no O POVO deste sábado (31), o editor-adjunto do Núcleo de Conjuntura do O POVO, Luiz Henrique Campos, comenta dos motivos do programa “Mais Médicos”. Confira:

Os rumos tomados pelo questionamento dos profissionais médicos contra o programa “Mais Médicos” do Governo Federal deveria servir de reflexão para a categoria no País como um todo. Não no sentido de discutir o programa em si, mas para procurar entender o porquê de estarem perdendo a guerra da opinião pública para o governo, justamente em uma das áreas mais vulneráveis da gestão Dilma Rousseff. E aqui, passo longe da rejeição ao ato desmedido perpetrado contra o cubanos em frente à Escola de Saúde Pública. Aquilo foi apenas a gota d’àgua de uma demanda negativa reprimida que não é de agora.

Lembro-me, quando era secretário da Saúde do Estado o médico Jurandi Frutuoso, do esforço empreendido por ele para tornar o atendimento público de saúde mais humanizado. Vejam que contrassenso. Sim, porque por princípio, toda ação de saúde deveria ter como foco a humanização. Poderia-se alegar que o sistema impede a prestação desse serviço a contento.

O fato, porém, é que o problema não é exclusividade do setor público. No privado, muitas vezes, o médico nem olha para o paciente, isso quando lhe pergunta o nome. É claro que não se pode generalizar. Há humanistas que até extrapolam a sua condição de médico. Há deles que fizeram história mais pelo aspecto humano do que propriamente técnico. Mas deveriam ser em número bem maior.

Ninguém procura o atendimento médico porque quer. Ir a um consultório ou ao hospital expõe a pessoa a situação de fragilidade extrema. Há doentes, por exemplo, que se sentem melhor só em receber do médico um pouquinho de atenção. Não à toa, existe aquela máxima de que, até na morte, tanto o bom como o mau médico serão lembrados. Por isso, não me admira ver tantas opiniões favoráveis ao “Mais Médicos”, mesmo sem saber direito como é o programa. Nesse sentido, a aceitação tem se dado mais por rejeição à imagem da categoria do que mesmo pelos méritos do programa.

Infelizmente, a fama desses profissionais hoje no País não é das melhores. E muito disso se deve mais ao que se passa na relação com o paciente do que nas dificuldades inerentes ao sistema de saúde.

Empresa coreana desiste da Premium II

O grupo GS Caltex, segunda maior empresa coreana na área de construção de refinarias de petróleo, desistiu da parceria para implantação da refinaria Premium II. Os motivos que levaram a desistência da empresa coreana ainda são desconhecidos pelo governador.

“Recebi um e-mail informando a desistência para a implementação da Premium II. Vou conversar a Graça Foster (presidente da Petrobras) para saber mais detalhes sobre os motivos. Minha intenção é procurá-los novamente para negociar mais uma vez, se estiver ao alcance do Governo vamos fazer”, disse o governador durante a solenidade de inauguração da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), no Complexo Portuário do Pecém.

Cid Gomes esteve na Coreia do Sul no início de setembro de 2012 e lá se reuniu com a diretoria da GS Caltex para buscar apoio dos coreanos. O governador voltou a afirmar que a Petrobras manteve para 2017 a refinaria para o Estado.

“A Graça já fez os contatos dela com os investidores chineses, a Sinopec. Já houve até reunião. Estou me antecipando e fazendo um trabalho por fora, buscando esse apoio antes mesmo da negociação da Petrobras”, disse.

Em março deste ano, o governo federal e a Petrobras iniciaram a negociação com a estatal chinesa Sinopec para uma parceria de complementação nas obras da refinaria Premium II, no Ceará, além da Premium I, no Maranhão.

Cercamento

O governador garantiu que o cercamento do terreno onde deverá ser construída a refinaria de petróleo Premium II será iniciado nesta segunda-feira (2).

Prometido para março de 2011, a área teve que aguardar Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semace), que deve sair na próxima semana.

Com obra orçada em R$ 8,1 milhões, a cerca terá 43 quilômetros.

(O POVO)

Candidato a presidente do PT no Ceará reúne apoiadores

O candidato à presidência do PT Ceará, Francisco de Assis Diniz, reúne apoiadores na tarde deste sábado (31), a partir das 17 horas, no Amuarama Hotel, no bairro de Fátima, quando apresentará suas propostas de gestão, caso seja eleito na votação do dia 10 de novembro próximo.

Além de Francisco Diniz, ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Ceará e atual presidente do Sine/IDT no Estado, outros quatro candidatos estão na disputa: Antônio Ibiapino, Eudes Baima, Guilherme Sampaio e José Maria Castro.

Caso nenhum candidato obtenha mais de 50% dos votos válidos, na eleição de 10 de novembro, haverá segundo turno no dia 24 de novembro.

Patrícia Saboya será homenageada com troféu do Estadual de Futebol Feminino

patrícia saboya

A deputada Patrícia Saboya (PDT) será homenageada pela Federação Cearense de Futebol (FCF) e pela Liga Cearense de Futebol Feminino (LCFF) pelos serviços prestados às mulheres, às crianças e aos adolescentes do Estado do Ceará. O Campeonato Estadual deste ano terá a Taça Patrícia Saboya, na competição que reunirá sete equipes da Região Metropolitana de Fortaleza.

A solenidade de abertura do campeonato será na terça-feira (3), a partir das 19 horas, nos jardins do Anexo II da Assembleia Legislativa do Ceará.