Blog do Eliomar

Últimos posts

Ministro Edson Fachin nega novo recurso de Lula

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, negou neste sábado (7) o recurso apresentado ontem (6) pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender a decisão do juiz federal Sérgio Moro que determinou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão na ação penal do triplex do Guarujá (SP).

No recurso, a defesa de Lula sustentava que Moro não poderia ter executado a pena de prisão porque não houve esgotamento dos recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal. Para os advogados, a decisão do STF que autorizou, em 2016, as prisões após condenação em segunda instância, deve ser aplicada somente após o trânsito em julgado no TRF4.

Ao negar o pedido, Fachin citou que a jurisprudência atual do Supremo Tribunal Federal (STF) que permite a prisão em segunda instância e lembrou a decisão do plenário que na última quarta-feira (4) negou o habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula.

“Como se vê, o cerne do pronunciamento do Plenário reside na compatibilidade constitucional da execução de pena assentada em segundo grau de jurisdição, salvo atribuição expressa de efeito suspensivo ao recurso cabível. Segundo compreendeu o Tribunal Pleno, portanto, o cumprimento da pena, em tais circunstâncias, constitui regra geral, somente inadmitido na hipótese de excepcional concessão de efeito suspensivo quanto aos efeitos do édito condenatório”, disse Fachin.

(Agência Brasil)

Lula deixa sindicato e participa de missa em memória de Marisa Letícia

180 1

Após dois dias no prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu hoje (7)) do prédio, por volta das 10h40. Lula deixou a sede do sindicato pela primeira vez desde que chegou ao local, na quinta-feira (5) à noite.

Lula deixou o prédio para subir em um caminhão de som, onde ocorre neste momento uma missa em homenagem ao aniversário de Marisa Letícia, que completaria 68 anos hoje, e que morreu no ano passado. Durante a missa, acompanhada por muitas pessoas, foi feito um histórico de dona Marisa Letícia, contando por exemplo, como ela ajudou Lula em suas campanhas políticas. Enquanto a missa ocorre, pessoas gritam “Lula livre”, “Não se entrega”, “Resistir”.

Uma grade de segurança que liga uma das entradas do prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC até um caminho de som estacionado na frente da sede do sindicato foi instalada para permitir a passagem de Lula por entre as milhares de pessoas que estão no local. Até este momento, Lula não fez qualquer pronunciamento. Apenas acenou para as pessoas. A ex-presidente Dilma Rousseff está ao lado de Lula no caminhão, e leu oração de São Francisco de Assis. Durante a missa, o celebrante falou da necessidade de reformas, inclusive da previdência, e faz críticas à imprensa. As músicas no ato foram escolhidas pelo próprio presidente, entre elas “Deixa a vida me levar”, de Zeca Pagodinho.

Ainda não está confirmado se ele se entregará ou se será preso hoje. Um membro do partido disse à reportagem que Lula não vai se entregar hoje, mas que será preso.

(Agência Brasil)

Shopping Benfica realiza atividades sobre autismo hoje e amanhã

O Shopping Benfica e a Associação Pintando o SeTEAzul promovem neste sábado (7), a partir das 17 horas, um encontro sobre Transtorno do Espectro Autista (TEA), que terá à frente o médico nutrólogo André Guanabara e a psicopedagoga Patricia Trigo.

Neste domingo (8), ocorrerá o fórum “Eu tenho autismo, eu tenho direito”, a partir das 8 horas, nos Cinemas Benfica, com o neurologista André Pessoa. À tarde, haverá a III Caminhada da Conscientização Sobre Autismo.

Copa Farias Brito de Xadrez reúne cerca de 200 participantes

A décima edição da Copa Farias Brito de Xadrez chegou ao número recorde de participantes, neste sábado (7), na sede da Dom Luís, no bairro Aldeota, com quase 200 inscrições. Além de representantes das escolas em Fortaleza, também participam alunos de Caucaia, Pacatuba, Maracanaú, Eusébio, Paracuru, Pentecoste, Aracati, Canindé, São Gonçalo do Amarante, Quixeramobim, Palmácia e Viçosa do Ceará.

A organização do evento é da Federação Cearense de Xadrez. Para o presidente da entidade, Licínio Correa, engenheiro civil e comodoro do Iate Clube, o número de participantes lembra o auge dos torneios intercolegiais, nos anos 1980.

Já neste domingo (8), no Iate Clube de Fortaleza, acontece o Torneio de Xadrez Rápido, que vale rating Fide.

(Fotos: Divulgação)

O impacto da prisão para a imagem de Lula

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (7), pelo jornalista Érico Firmo:

Lula é personagem controverso e talvez nunca deixe de ser. Há os que o amam intensamente e os que o odeiam com fervor. Mas, como a prisão – que deve se concretizar nas próximas horas ou próximos dias, no máximo – influenciará na imagem perante a história? Afinal, ao lado das greves do ABC, das derrotas e vitórias eleitorais, da passagem pelo governo, este já figura entre os momentos cruciais da trajetória. O desfecho do período de acusações de corrupção e batalhas judiciais.

Teoricamente, ser preso é o grande pavor e o maior estrago de imagem que um político pode sofrer. Porém, essa verdade não é absoluta e muitas vezes os períodos na cadeia foram usados para tentar, de forma mais ou menos justa, conferir grandeza a biografias. Isso vale de Sócrates a Maquiavel, de Nelson Mandela a César Maia, Bárbara de Alencar a Amado Batista, Joseph Stalin a Rita Lee, de Juscelino Kubitschek ao bispo Edir Macedo. Aliás, sobre o fundador da Igreja Universal, ele estampou na capa de sua biografia justamente a foto atrás das grades e lendo a Bíblia.

Sobre Lula, essa disputa já é travada desde que a condenação se tornou possibilidade concreta. Circulou no Twitter a assertiva: “Lula preso vira herói, morto vira mártir, solto vira presidente”. Quando da primeira condenação, o juiz Sérgio Moro disse haver razões para decretar a prisão do ex-presidente. Mas optou por não fazer isso por todo o significado político envolvido.

Então, qual o impacto da prisão para a biografia e a popularidade? Não creio que mude a opinião das pessoas sobre ele. Os crimes dos quais é acusado já foram exaustivamente expostos. Duvido que alguém tenha ficado mais ou menos convencido da culpa por causa da condenação e da prisão decretada. Só se esteve muito alheio aos noticiários dos últimos, sei lá, quatro anos? Treze anos?

Do mesmo jeito, acho difícil quem gosta do Lula ter ficado desencantado ao saber que ele está na iminência de perder a liberdade. Os ódios e amores se mantêm e talvez se tornem mais extremos ainda. E isso talvez seja o mais relevante: o fato de as posições não mudarem não significa que tudo permaneça igual. A iminência da prisão de Lula tem como provável maior impacto o enraizamento das posições já firmadas. Os amores e ódios que envolvem o ex-presidente estão ainda mais atiçados.

Do ponto de vista simbólico, a imagem de Lula mais se fortaleceu do que se enfraqueceu ontem. A multidão que cercou o Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo foi a poderosa demonstração do fascínio que ele é capaz de exercer. Pela primeira vez em muitos anos, uma manifestação de simpatizantes do PT se sobrepôs – e muito – aos atos contrários.

A perspectiva da prisão foi capaz de insuflar manifestações que não ocorreram, nem de longe, quando Dilma Rousseff (PT) sofreu impeachment, quando a reforma trabalhista foi aprovada ou mesmo quando Lula foi condenado.

Lula está atento aos simbolismos. A decisão de não se entregar, de não obedecer ao prazo determinado por Sérgio Moro, está dentro da estratégia de não se submeter. De reforçar a imagem de quem não se entrega. “Não irá para o matadouro de cabeça baixa, por livre e espontânea vontade”, nas palavras de seu advogado, José Roberto Batochio. O defensor disse ainda que não haverá resistência. Mas o petista faz um pouco isso, em sua recusa a obedecer à ordem e ao prazo para se entregar.

Transcorriam ontem negociações para que a prisão ocorra. Havia informações desencontradas, mas todas tinham relação com o simbolismo do momento. Uma das informações era de que ele não iria até a sede da Polícia Federal. Queria que os agentes fossem até o sindicato e o tirassem de lá. Com o risco envolvido numa situação na qual multidão cerca o local.

Há a hipótese de o ex-presidente se entregar nesta manhã, após a missa pelo aniversário da ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta no ano passado. O momento teria forte peso emocional. Outra possibilidade era Lula se entregar na segunda-feira. Possibilidade colocada era de ele ir a Curitiba em jato fretado, para não ir no mesmo avião da Polícia Federal que já levou outros tantos condenados. De novo, o simbólico prepondera nas decisões.

Este momento é um marco para a política. Imediata, na eleição que se aproxima, e nos anos futuros. A estratégia de Lula passa por produzir imagens marcantes e carregadas de sentidos.

Moro diz à TV chinesa que não havia razão para adiar ordem de prisão

Em resposta a críticas sobre a celeridade do mandado de prisão expedido contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última quinta-feira (5), o juiz federal Sérgio Moro afirmou, na tarde desta sexta (6), que simplesmente cumpriu o seu papel de executar a sentença.

As declarações do magistrado foram dadas em entrevista dada em inglês à CGTN America, canal de língua inglesa da China Global Television Network. A informação é do Portal G1.

“Ele (Lula) foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção. É preciso executar a sentença. Simples assim. Não vejo qualquer razão específica para adiar mais”, disse o juiz ao jornalista Stephen Gibbs, correspondente da CGTN na América Latina, na sala de audiência da 13ª Vara Federal de Curitiba.

A entrevista, que havia sido marcada meses atrás, foi realizada poucas horas antes de transcorrer o prazo dado por Moro para que Lula se entregasse voluntariamente na capital paranaense, até as 17h desta sexta-feira – e ocorreu na mesma sala em que o juiz interrogou Lula no ano passado.

O juiz afirmou não se sentir “muito confortável” em responder a perguntas sobre o caso.

“Eu recebi o ofício do TRF-4 ordenando a prisão e simplesmente a cumpri. Não tenho escolha se não cumprir a ordem”, afirmou. Moro afirmou que a condenação do ex-presidente Lula é “importante”, mas que é preciso olhar de maneira mais ampla para as investigações de corrupção na Petrobras.

“Acho que ainda está cedo para saber se ele vai se entregar ou se a polícia vai ter que realizar a prisão. Mas eles estão trabalhando”, afirmou.

Lula passa segunda noite no Sindicato dos Metalúrgicos e deve se entregar após missa por Marisa Letícia

É grande a expectativa em frente a do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, permanece desde que o juiz federal Sérgio Moro determinou a prisão dele na última quinta-feira (5).

A expectativa é de que Lula se entregue à Polícia Federal neste sábado (7), após a missa, marcada para as 9h30, em homenagem à ex-primeira dama, Marisa Letícia, que faria 68 anos hoje.Lula, que passou a segunda noite no local, acompanhado de amigos, apoiadores e familiares, ainda não se pronunciou e nem apareceu hoje (7) para a militância, que está em vigília no local.

Assim que se entregar, o ex-presidente será conduzido a Curitiba onde ficará em uma cela especial na Superintendência da Polícia Federal. O local está isolado para vistantes externos e a movimentação nas imediações é só de profissionais da imprensa.

Também estão presos em Curitiba os ex-ministro da Fazenda do governo Lula, Antonio Pallocci e Léo Pinheiro, dono da Construtura OAS, que em depoimento ao Juiz Sérgio Moro confirmou que o petista é o dono do triplex em Guarujá (SP).

(Agência Brasil)

Sem prêmio acumulado, Mega-Sena paga R$ 3 milhões neste sábado

O concurso 2.029 da Mega-Sena paga neste sábado (7) um prêmio de R$ 3 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. As apostas podem ser feitas até as 19 horas, em qualquer agência lotérica. O preço mínimo é de R$ 3,50.

Já a Quina, que também não acumulou, possui uma premiação de R$ 600 mil. Nessa sexta-feira (6), uma aposta de Rio Claro (SP) acertou os números 09 – 27 – 47 – 67 e 69 e ganhou R$ 1,3 milhão. A aposta mínima é de R$ 1,50.

Sem prêmios acumulados na Mega-Sena e na Quina, o maior valor neste sábado é a Timemania, que prevê uma premiação de R$ 6,6 milhões. A aposta mínima é de R$ 2.

ONU pede cuidados médicos para todos no Dia Mundial da Saúde

O mundo inteiro comemora neste sábado, 7 de abril, o Dia Mundial da Saúde, que este ano tem o lema “Cobertura de Saúde Universal: para toda a gente em todos os lugares”. Na mesma data, celebra-se o 70º aniversário da Organização Mundial da Saúde (OMS). A informação é da ONU News.

Em mensagem, o secretário-geral da ONU, António Guterres, lembrou os princípios fundadores da OMS, que neste momento responde a surtos e crises humanitárias em mais de 40 países. e ressaltou que “usufruir do melhor estado de saúde possível é um dos direitos fundamentais de todos os seres humanos.”

O chefe das Nações Unidas disse ainda que desde a fundação da Organização Mundial da Saúde “a esperança média de vida em todo o mundo aumentou 23 anos, a varíola desapareceu e a pólio vai acabar em breve.” contudo, apesar destes avanços, Guterres afirmou que “pessoas em todo o mundo ainda têm falta de acesso a serviços vitais de saúde.”

E hoje – Dia Mundial da Saúde – o secretário-geral disse que se junta ao compromisso da OMS “para garantir que toda a gente, em todos os lugares, tenham os cuidados de saúde de que precisam.”

Segundo dados da ONU, metade da população mundial ainda tem falta de acesso a cuidados essenciais de saúde. E todos os anos cerca de 100 milhões de pessoas são empurradas para uma situação de pobreza extrema devido a custos médicos.

(Agência Brasil)

Tasso: PT-MDB, sócios da corrupção

1237 3

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (7):

O PSDB já deu o tom do discurso que promete exercitar nas próximas eleições não só no Ceará, mas, também, na disputa presidencial. E o tom foi dado pelo senador Tasso Jereissati, o coordenador do programa de gestão do pré-candidato tucano a presidente da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

A ordem será expor e bater duro na parceria PT-MDB, que levou, segundo o senador, o País a presenciar a “a maior onda de corrupção de sua história”.

Durante ato de filiações, na quinta-feira à noite, em Maracanaú (RMF), o líder do PSDB disse que esses dois partidos foram não só aliados nacionais, mas principalmente “sócios da maior corrupção da nossa história”, o que exigirá da oposição mostrar isso para o eleitor e procurar reverter o cenário.

Tasso lamentou ainda que essa contradição política tenha se estendido agora ao Ceará, com a reaproximação do PT com o MDB do senador Eunício Oliveira. Ele bateu duro nessa parceria e deixou, mais uma vez, a dúvida sobre a possibilidade de ser ele, de novo, aquele que poderia reeditar uma “nova mudança no Estado”, como apregoou no ato, em discurso, o deputado federal Danilo Forte, que, até bem pouco tempo, circulava, com Camilo, pelos gabinetes ministeriais de Brasília, e acaba de filiar ao PSDB.

Cármen Lúcia mantém relatoria de novo recurso de Lula com Edson Fachin

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, decidiu na noite dessa sexta-feira (6) que o ministro Edson Fachin será o relator do novo recurso no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta suspender a decisão do juiz federal Sérgio Moro que determinou a execução provisória da pena de 12 anos de prisão na ação penal do triplex do Guarujá (SP).

A defesa havia pedido que o recurso, protocolado no início da noite, fosse encaminhado para o ministro Marco Aurélio, que é contra a prisão em segunda instância. No entanto, a seção responsável pela distribuição das ações entendeu que o caso deveria ser relatado por Fachin, que também atuou em outros casos envolvendo o ex-presidente. Diante do impasse, o ministro pediu que a presidência do STF se manifestasse sobre a questão. Marco Aurélio é relator das ações que discutem de forma mais ampla a questão da segunda instância.

Na reclamação, a defesa de Lula sustenta que Moro não poderia ter executado a pena de prisão porque não houve esgotamento dos recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal. Para os advogados, a decisão do STF que autorizou, em 2016, as prisões após segunda instância, deve ser aplicada somente após o trânsito em julgado no TRF4.

Na quinta-feira (5), ao determinar a prisão, Moro explicou que, embora caiba mais um recurso contra a condenação de Lula, os chamados embargos dos embargos, a medida não poderá rever os 12 anos de pena. “Não cabem mais recursos com efeitos suspensivos junto ao Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Não houve divergência a ensejar infringentes. Hipotéticos embargos de declaração de embargos de declaração constituem apenas uma patologia protelatória e que deveria ser eliminada do mundo jurídico. De qualquer modo, embargos de declaração não alteram julgados, com o que as condenações não são passíveis de alteração na segunda instância”, afirmou.

(Agência Brasil)

Fortaleza apresenta redução de assassinatos em março

237 2

Um balanço divulgado nesta sexta-feira, 6, pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), mostra redução de 13,6% em março último no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) na Capital, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Em março foram registrados 133 casos, já no mesmo período do ano anterior, 154.

Em entrevista coletiva, o secretário da Segurança Pública, André Costa, atribuiu o resultado, principalmente, à intensificação do Policiamento Ostensivo Geral (POG) da Polícia Militar do Ceará (PM-CE) dentro de comunidades da Capital. São elas: Babilônia, Gereba, Jagatá, Alameda das Palmeiras, Maria Tomásia, Residencial Euclides Ferreira Gomes, Lagamar, Lagoa do Urubu, Jardim Iracema e Álvaro Weyne. “A gente identifica os locais de conflito não só com base em manchas de crime, de violência, de homicídios, mas também com as pichações que se fazem em muros”, explica Costa, referindo-se às marcações com nomes de facções criminosas.

Além disso, ele destacou o trabalho da Polícia Civil na “quebra da estrutura criminosa, de identificar quem são as principais lideranças”. Nestes locais, conforme o secretário, o órgão trabalha, por exemplo, com ocorrências relacionadas à injúrias ou ameaças, com objetivo de identificar os autores.

Acumulado de janeiro a março no Ceará

O estado do Ceará não acompanhou o ritmo de Fortaleza. O último mês registrou 414 mortes contra 358 do ano passado, um aumento de 15,6%. No acumulado de homicídios do último trimestre, o estado soma 1.258 mortes, sendo 418 em Fortaleza, 368 na Região Metropolitana, 248 no Interior Norte e 224 no Interior Sul. Nos mesmos três meses do ano anterior, foram contabilizadas 976 mortes no Ceará. Deste número, 366 ocorreram em Fortaleza, 225 na Região Metropolitana, 159 no Interior Norte e 226 no Interior Sul. O aumento é de 28,9%.

Para o secretário, o trabalho que se desempenha em Fortaleza tem que se estender para todo o território estadual. “Foi sempre a proposta, mas agora, com grande efetivo, tivemos só no final do ano mais de 2.700 novos policiais, então isso tem nos permitido manter o patrulhamento de viaturas, mas além disso também territorializar a Polícia nessas áreas. Então, esse modelo precisa ser levado também para o Interior e para a Região Metropolitana”.

Roubos e furtos

Em Fortaleza, Crimes Violêntos contra o Patrimônio (CVP), que representam os roubos e furtos, reduziram em 9,5% em Fortaleza e 10,6% no Ceará – latrocínios não entram na contagem. Na Capital, a queda foi de 3.994 em março de 2017 para 3.614 no último mês. No Estado, a diminuição foi de 6.488 em março de 2017 para 5.800 no mesmo mês de 2018.

(O POVO Online – Carlos Holanda)

Chacina de Cajazeiras – Capturado na Bahia o 12º acusado

Trazido escoltado do interior da Bahia por policiais cearenses, chegou na tarde de quinta-feira, 5, a Fortaleza o baiano Fernando Alves de Santana, 26 anos. Ele seria o 12º acusado preso por autoria da Chacina das Cajazeiras, a maior já registrada no Ceará.

O POVO apurou que Fernando teve “participação ativa” — palavras de uma fonte envolvida diretamente na investigação — na execução de 14 pessoas, todas mortas a tiros dentro um forró no bairro Cajazeiras, na madrugada de 27 de janeiro deste ano. Teria sido um dos autores dos disparos contra parte das vítimas. Hoje completam-se 70 dias desde a data do massacre.

Fernando foi preso quarta-feira da semana passada, 28 de março. Logo após a chacina, teria fugido para Lençóis (BA), sua cidade natal, na região da Chapada Diamantina. Foi preso lá porque havia um mandado de prisão temporária contra ele, expedido durante a investigação do crime. Em Fortaleza, Fernando morava no bairro Itaperi.

Duas tatuagens grandes, um dragão espalhado nas costelas e uma árvore sob um luar no braço esquerdo, ajudaram no reconhecimento de Fernando. Desde a prisão, ele foi mantido no xadrez da Delegacia Regional de Seabra (BA), cidade vizinha a Lençóis. A polícia baiana teria avisado da captura às autoridades cearenses no dia seguinte.

A transferência do acusado para o Ceará foi feita sob sigilo. Três inspetores da Polícia cearense mais o delegado Ciro Lacerda, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), estiveram em Seabra na manhã da última quarta-feira, 4. Ontem, O POVO tentou apurar detalhes da prisão de Fernando, mas não conseguiu falar com os delegados Marcelo Matos Aguiar, titular em Seabra, e Ciro Lacerda, da DHPP cearense. O nome de Fernando consta como investigado no inquérito número 214/2018, conduzido pela DHPP, que corre em segredo de justiça e apura as circunstâncias, a motivação e os autores da chacina. Ele é membro da facção Guardiões do Estado (GDE), apontada como mentora das execuções. O Forró do Gago, onde aconteceram as mortes, era local frequentado por integrantes do Comando Vermelho, facção rival. Apesar disso, a maioria dos 14 mortos não tinha antecedentes criminais.

Além do inquérito sobre a chacina, Fernando responde a processo na 14ª Vara Criminal. Em setembro de 2017, ele foi preso em flagrante no bairro Montese, ao lado de Francisco Kelson do Nascimento. Cada um portava um revólver. Fernando foi solto em dezembro de 2017, para aguardar o andamento do processo em liberdade. Participou da Chacina das Cajazeiras menos de um mês depois. (Colaborou Demitri Túlio)

Um dos mandantes da chacina teria sido Deijair de Sousa Silva, 29, o Bedeca. Em 2015, ele comprou, por R$ 150 mil, um alvará de soltura concedido pelo Tribunal de Justiça. O caso é citado na operação Expresso 150, da Polícia Federal. Deijair foi preso em fevereiro.

Quatro chacinas

Além das 14 mortes nas Cajazeiras, houve registro de mais três chacinas em 2018 no Ceará: quatro mortes em Maranguape, dez na Cadeia Pública de Itapajé e sete no bairro Benfica, na Capital. PERFIS

Nove dos 14 executados na chacina das Cajazeiras eram mulheres – duas delas adolescentes. O mais velho, um ambulante, tinha 55 anos.

Três em fuga

Com a prisão e transferência para o Ceará do baiano Fernando Alves de Santana, agora ainda estariam foragidos pelo menos três acusados pela Chacina das Cajazeiras.

Sem crime

Até ser preso em flagrante pelo porte de um revólver calibre 38, em setembro do no ano passado, Fernando Alves não tinha nenhum antecedente criminal registrado.

(O POVO – Rep´rter Cláudio Ribeiro/Foto – Evilázio Bezerra)

Advogados negociam para que Lula seja preso neste sábado

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negociam com a Polícia Federal e a Justiça Federal como deve ocorrer a prisão do ex-presidente. Neste sábado (7), haverá missa em memória da esposa de Lula, Marisa Letícia, que comemoraria 68 anos na data. Somente após a missa é que a prisão deverá ocorrer.

Diversos apoiadores de Lula que circulam pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), disseram que já houve o ato político pelo fato de o ex-presidente não ter se apresentado à Polícia Federal dentro do prazo estipulado por Moro. Na ordem de prisão, Moro informou que o ex-presidente poderia ter se apresentado voluntariamente até as 17h de ontem (6) à Polícia Federal em Curitiba.

Mais cedo, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “permanecerá junto com a militância” na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP) e que “exerceu a opção” de não se apresentar à Polícia Federal em Curitiba.

“Eu queria deixar claro que não há por parte do presidente Lula nenhum descumprimento da sentença do mandado de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro. Ele tinha a opção dada pelo juiz de ir até Curitiba. Não exerceu essa opção”, disse Gleisi.

Os militantes seguem do lado de fora do sindicato em vigília.

(Agência Brasil)

PF descarta prisão de Lula durante a madrugada

Policiais federais em Curitiba já garantem que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não será preso nesta noite ou na madrugada deste sábado. Segundo os agentes, ainda não há definição sobre quando a ordem será executada e as negociações continuam.

A Justiça Federal também acompanha as conversas, segundo os policiais. Eles reforçam que nada é decidido sem a ciência da Justiça. Uma mudança no local onde Lula cumpriria a pena para São Paulo, como o ex-presidente chegou a pedir, só seria efetivada com a anuência do juiz Sérgio Moro após pedido formal da defesa.

No prédio da Superintendência da PF em Curitiba, um helicóptero do órgão de Brasília está no local para se dirigir ao Aeroporto Afonso Penna, em São José dos Pinhais, e conduzir Lula até o local de sua cela. Para o deslocamento até Curitiba, um avião da PF está preparado no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

O efetivo da PF na Superintendência foi reforçado com policiais de outras delegacias da capital e do interior do Estado. A PF não revela a quantidade, mas diz que o efetivo ampliado será mantido enquanto Lula cumprir a pena no local.

O ex-presidente não deve se submeter a exame de corpo de delito ao chegar a Curitiba, acrescenta a equipe da PF. Uma ida dele ao Instituto Médico Legal (IML) só seria feita em caso de transferência para uma unidade prisional, como o Complexo Médico de Pinhais.

(Agência Estado)

Tasso diz que filiação de Danilo Forte é “força moral”

478 1

O senador cearense Tasso Jereissati participou nesta sexta-feira (6) da filiação do deputado Danilo Forte ao PSDB.

“Participamos da filiação do deputado federal Danilo Forte ao PSDB cearense. Trata-se de uma força jovem, de um dinamismo muito grande, e um quadro que dá ao nosso partido força não só eleitoral, mas força moral”, comentou Tasso, por meio do Facebook.

(Foto: Divulgação)