Blog do Eliomar

Últimos posts

Cid Gomes entrega quase 700 casas com ministro das Cidades

Quase 700 unidades residenciais serão entregues pelo governador Cid Gomes, na manhã desta quarta-feira (26), a partir das 9h30min, em Pacatuba (Região Metropolitana) e no bairro Granja Lisboa, em Fortaleza. O governador estará acompanhado do ministro das Cidades, Gilberto Occhi, responsável pela liberação dos recursos da ordem de R$ 23,3 milhões, por meio do programa Minha Casa Minha Vida.

As 696 unidades habitacionais são destinadas a famílias de baixa renda e obedecem a um padrão adaptável para pessoas com necessidades especiais (acessibilidade). Com 45,6 metros quadrados, cada unidade possui dois quartos, sala, cozinha, circulação, banheiro, área de serviço e varanda.

(In) Segurança Pública no Ceará: Há solução?!

317 7

foto sinpol gráfico

Em artigo enviado ao Blog a vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol/CE), Ana Paula L. Cavalcante, cobra maior valorização por parte do Governo para agentes e inspetores. Confira:

Há três meses, o Sindicato dos Policiais Civis do Ceará deflagrou a campanha de valorização profissional Polícia Legal. Mais do que uma luta por melhores condições de trabalho, objetivamos mostrar à sociedade cearense a realidade nua e crua da violência em nosso Estado.

Por termos acesso a todas as estatísticas de violência, ninguém melhor que a categoria policial civil para descortinar a situação de caos na pasta da Segurança Pública do Ceará e apresentar soluções viáveis a médio e curto prazo.

Na sexta-feira, 21, enquanto estávamos acampados em frente à Delegacia de Capturas, assisti uma entrevista do nosso nobre secretário Servilho de Paiva. Na ocasião, o mesmo afirmou que sempre esteve de portas abertas para nos receber. Pois bem, afirmo e provo que isso não é verdade!

Desde o começo do ano, tentamos diálogo com o chefe da nossa pasta a fim de tentar viabilizar as nossas demandas. Entretanto, apesar das nossas inúmeras idas à SSPDS, em nenhuma delas fomos recebidos. Foram vários “chás de cadeira”. Tardes inteiras esperando sermos atendidos e sequer fomos convidados a subir à antessala do secretário.

Portanto, quero aqui deixar claro que se estamos endurecendo o nosso movimento, não é por sermos terroristas ou querermos disseminar a discórdia, mas, sim, por necessitarmos fazer nosso grito de socorro ecoar para além das dependências das delegacias e trazer a sociedade para o nosso lado nessa luta tão desigual.

A situação de caos hoje vivenciada na Segurança Pública do Ceará é diretamente proporcional ao nível de cegueira da pasta em torno da necessidade de se valorizar a base da categoria policial civil, que é quem de fato faz essa máquina funcionar.

Delegados de Polícia ganham entre R$ 15,6 mil a R$ 19,4 mil. Ou seja, um único delegado ganha o suficiente para pagar uma equipe com três Inspetores, dois Escrivães e ainda sobra um “troco” para o terceirizado. Agora, pergunto: que resultado efetivo o Estado obteve com essa política de valorização exclusiva de um único cargo, deixando de lado os demais que compõem essa mesma categoria?

Que a sociedade cearense saiba: sem investigação de qualidade, não há como se interromper essa galopante escalada de violência!

Somos nós que desarticulamos as quadrilhas de banco. Somos nós que cumprimos os mandados de prisão. Somos nós que devemos alcançar os grandes traficantes e mandantes de homicídios. Enfim, somos nós os encarregados de interromper a ciranda da criminalidade e sem que se valorize a Polícia Civil como um todo, sinto informar ao cidadão de bem que a tendência é que a situação se agrave ainda mais.

Aguardamos o apoio do governador Cid Gomes. Homem comprometido com a coisa pública e pelo qual nutro profundo respeito. Tenho certeza que interferirá na situação e cumprirá a sua promessa, quando em um pronunciamento disse que, até o final da sua gestão, teríamos orgulho de sermos policiais civis.

É o que queremos! É pelo que lutamos!

Almanaque da Discórdia na Polícia Militar

Da Coluna Vertical, no O POVO desta quarta-feira (26):

Setenta e noves oficiais da Polícia Militar do Ceará, entre majores, capitães e tenentes, poderão ser punidos pelo comando da Corporação por não querem aparecer no Almanaque dos Oficiais da PM. A publicação, bancada também por verba pública do Estado, é um “livro social”.

Os militares estão se sentido expostos em tempo de insegurança pública. Além da fotografia dos oficiais, há outros dados como filiação: informação utilizada, por exemplo, para furto de CPF dos militares ou de qualquer cidadão.

Para agentes da inteligência, o Almanaque pode virar roteiro para a bandidagem mapear quem é quem do oficialato da PM. Outro agravante, o comando da PM está convocando vários oficiais a virem do Interior para serem fotografados, desfalcando o policiamento por lá e, provavelmente, com direito a diárias pagas pelo contribuinte.

O caso já está batendo à porta da Controladoria Geral de Disciplina. Os boletins do comando 036, 051 e 054 deste ano são os pontos de apuração da CGD.

Tribunal investiga conduta de juiz responsável por presos do mensalão

A Corregedoria do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) abriu investigação preliminar para avaliar a conduta do juiz Bruno André Silva Ribeiro na condução das execuções das penas dos condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Diante da abertura da investigação, o juiz se declarou impedido por motivo de foro íntimo para analisar as questões relacionadas aos condenados.

A investigação preliminar foi aberta para apurar suposta falta disciplinar do juiz ao solicitar informações ao governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, sobre supostas regalias concedidas aos condenados no processo do mensalão.

Em um despacho divulgado nessa terça-feira (25) no processo que trata da análise de trabalho externo do ex-deputado João Paulo Cunha, preso na Penitenciária da Papuda, Ribeiro disse que se afastará da condução dos processo dos condenados até a manifestação conclusiva da Corregedoria. Ele apresentou o mesmo argumento em despacho relacionado no processo de execução da pena do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, preso na Papuda.

“Declaro-me suspeito por motivo de foro íntimo relativamente às execuções penais envolvendo os sentenciados da Ação Penal 470/STF, pelo menos até a manifestação conclusiva acerca da suposta infração disciplinar consistente em solicitar informações ao chefe do Poder Executivo local, tudo no pleno exercício da jurisdição e em atenção à legislação pertinente”, afirmou Ribeiro.

No dia 27 de janeiro, o juiz deu 48 horas para o governador Agnelo responder se instaurou medidas para investigar regalias para os presos da Ação Penal 470, como visitas fora dos dias autorizados e alimentação diferenciada. Em resposta ao pedido de informações de Ribeiro, o governo do Distrito Federal disse que não há regalias a nenhum preso no sistema penitenciário do DF nem ingerência na gestão dos presídios.

(Agência Brasil)

Câmara aprova Marco Civil da Internet

Após cinco meses de polêmica e intensos debates, a Câmara aprovou nesta terça-feira (25) o projeto do Marco Civil da Internet (PL 2.126/11). Os deputados aprovaram o texto em votação simbólica. Desde 28 de outubro de 2013, o projeto passou a trancar a pauta da Câmara.

O projeto define os direitos e deveres de usuários e provedores de serviços de conexão e aplicativos na internet. A aprovação abre caminho para que os internautas brasileiros possam ter garantido o direito à privacidade e à não discriminação do tráfego de conteúdos. O texto agora segue para o Senado e, caso seja aprovado lá também, irá para sanção presidencial.

“Hoje em dia precisamos de lei para proteger a essência da internet que está ameaçada por praticadas de mercado e, até mesmo, de governo. Assim, precisamos garantir regras para que a liberdade na rede seja garantida”, disse o relator do projeto deputado Alessandro Molon (PT-RJ).

Entre os principais pontos da proposta estão: a garantia do direito à privacidade dos usuários, especialmente à inviolabilidade e ao sigilo de suas comunicações pela internet. Atualmente, as informações são usadas livremente por empresas que vendem esses dados para o setores de marketing ou vendas.

Os provedores não poderão fornecer a terceiros as informações dos usuários, a não ser que haja consentimento do internauta; os registros constantes de sites de buscas, os e-mails, entre outros dados, só poderão ser armazenados por seis meses. O projeto também define os casos em que a Justiça pode requisitar registros de acesso à rede e a comunicações de usuários.

Após diversas negociações, o governo conseguiu com que os partidos contrários ao marco civil mudassem de ideia. O PPS foi o único partido que votou contra o projeto. O PMDB, que era contra a proposta, mudou de opinião e defendeu a aprovação.

(Agência Brasil)

Luciana Dummar diz que Cid Gomes sempre honrou história de Demócrito

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=QO0YVvBAiAs&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

A presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Luciana Dummar, disse em um discurso emocionado que o governador Cid Gomes sempre honrou a história de seu pai, Demócrito Dummar, homenageado (in memorian) com a Medalha da Abolição.

Cid Gomes entrega Medalha Abolição a homenageados em 2014

foto medalha abolição 2014

O jornalista Demócrito Dummar (in memorian) foi homenageado na noite desta terça-feira (25), no Palácio da Abolição, no aniversário de 130 anos da libertação dos escravos no Ceará. O ex-presidente do Grupo de Comunicação O POVO, por cerca de 40 anos, foi representado por sua filha Luciana Dummar, atual presidente. A entrega da comenda foi feita pelo governador Cid Gomes, que também homenageou o chanceler da Universidade de Fortaleza (Unifor), Airton Queiroz, e o artista plástico Sérvulo Esmeraldo.

A solenidade foi uma das mais concorridas  reuniu políticos, empresários, artistas, militares, e sociedade civil.

Lobão e Graça Foster são chamados para explicar compra de refinaria pela Petrobras

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e a presidente da Petrobras, Graça Foster, serão convidados para audiência pública conjunta nas Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) para esclarecer a compra pela Petrobras da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, em 2006. O negócio pode ter causado um prejuízo de cerca de US$ 1 bilhão à empresa.

Lobão também será questionado sobre a situação do sistema elétrico e o risco de racionamento de energia. Requerimentos propondo a audiência pública, apresentados pelos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Rodrigo Rollemberg (PSB-SE), foram aprovados nesta terça-feira (25) pela CMA. Na CAE, o autor do requerimento foi o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). Os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e Pedro Taques (PDT-MT) também apoiaram o pedido. Os requerimentos serão votados na próxima semana.

Os senadores querem saber por que a Petrobras pagou valor 30 vezes maior que o montante pago pela empresa belga Astra Oil para adquirir a mesma refinaria, um ano antes. Querem também explicações sobre declarações da presidente Dilma Rousseff de que “parecer falho” teria embasado a compra da refinaria.

(Agência Senado)

Bancos fecharam 1.864 vagas em janeiro e fevereiro

O sistema financeiro fechou 1.864 postos de trabalho nos dois primeiros meses deste ano, revela a Pesquisa de Emprego Bancário, divulgada nesta terça-feira (25) pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf).

De acordo com a pesquisa, enquanto os bancos privados lideraram os cortes de vagas, a Caixa Econômica Federal abriu 826 postos de trabalho no mesmo período.

A pesquisa é feita em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Segundo a pesquisa, os bancos brasileiros contrataram 5.124 funcionários e desligaram 6.988 no primeiro bimestre deste ano. Em 18 estados, houve saldo negativo de emprego no período. Os estados que mais fecharam vagas foram São Paulo (715), Rio de Janeiro (262) e Minas Gerais (222).

De acordo com a Contraf, a pesquisa indica também que as mulheres, que representam metade da categoria, ganham menos do que os homens não somente na contratação como também no desligamento.

Enquanto a média dos salários dos homens na admissão é R$ 3.678,54, nos dois primeiros meses do ano, a remuneração das mulheres ficou em R$ 2.765,15, valor que representa 75,2% da remuneração de contratação masculina. A média dos salários dos homens no desligamento é R$ 6.212,84 e das mulheres, R$ 4.543,54. Isso significa que a remuneração média das mulheres no desligamento equivale a 73,1% do salário dos homens.

A pesquisa mostra ainda ficou em R$ 3.229,33 o salário médio dos admitidos pelos bancos no primeiro bimestre do ano. Os desligados receberam, em média, R$ 5.407,33. Assim, os trabalhadores que entraram no sistema financeiro receberam valor médio equivalente a 59,7% da remuneração dos que saíram.

(Agência Brasil)

Câmara decide nesta 4ª feira destino de deputado que fez esterilizações irregulares

“A Mesa Diretora da Câmara vai decidir nesta quarta-feira  (26) o futuro político do deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por esterilização cirúrgica irregular, em 2004, quando era candidato a prefeito do município paraense de Marabá.

A decisão foi comunicada ontem (25) ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) pelo relator do processo no STF, ministro Dias Toffoli. Hoje (25), Alves disse que convocou a reunião para 11 horas desta quarta-feira. “É um momento difícil que passa o deputado Asdrúbal. Temos que compreender seu lado humano e pessoal nesta hora, mas temos que assegurar de maneira exemplar o regimento da Casa”, afirmou.

A cúpula de deputados terá que optar pela abertura ou não de um processo de cassação do mandato de Bentes. Se abrirem o processo, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vai indicar um relator para acompanhar a decisão e o deputado terá amplo direito de defesa.”

(Agência Brasil)

A banda podre da política

Em artigo no O POVO desta terça-feira (25), o sociólogo (UFF) e cientista político (UFRJ), Ubiracy de Souza Braga, diz que a violência no Ceará deve afetar o Turismo. Confira:

Durante um mês, o programa “Fantástico”, da Rede Globo, percorreu as cidades brasileiras que aparecem no ranking das dez mais violentas do planeta entre as que não estão em guerra, seja pelo narcotráfico, guerra de guerrilha ou de formação secular religiosa. Mesmo assim, Maceió, Fortaleza e João Pessoa, encontram-se entre as mais violentas. Maceió é a quinta cidade mais violenta do mundo, e primeira do Brasil. O Ceará, dos últimos coronéis, mais uma vez se fixa no mapa da violência mundial.

O jornal O Globo demonstra Fortaleza em sétima posição entre as 50 cidades mais violentas do mundo. Dos 50 municípios no mapa da violência, o Brasil tem 16. E, entre as capitais brasileiras que irão sediar jogos da oportuna Copa do Mundo, que gera beleza, graça, diversidade e trabalho, Fortaleza é a primeira com mais casos de violência. Os dados dessa pesquisa ganharam novo destaque sobre o mapa da violência no mundo ocidental. Mesmo com os casos de crimes do dia a dia, que a vã política não tem interesse em resolver, deixam moradores de Fortaleza estarrecidos.

O Secretário de Segurança Pública do Ceará, Servilho Paiva, disse ao O Globo que os turistas que visitarem a capital cearense não irão correr risco de serem vítimas da criminalidade: – “O turista pode ficar tranquilo, se conduzir no circuito apropriado, e de forma apropriada”, disse Servilho Paiva. A reportagem de O Globo, em seu pragmatismo, ganha destaque em uma semana marcada por casos de violência que chocaram a população do Ceará, e tendem a afastar 30% no jogo de mercado turístico.

Um dos casos mais chocantes deu-se com a morte do universitário Mardônio Freire, de 19 anos, que cursava o 5° semestre de Direito na Universidade Federal do Ceará. Foi assassinado, de forma brutal, como em Maceió, os jovens são as principais vítimas. – “O criminoso, no Ceará, para ser preso, tem que ser muito azarado. A Polícia Civil não tem efetivo para investigar nenhum crime”.

Gustavo Simplício Moreira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará, se refere à falta de compromisso com a ordem, com a integridade humana e o respeito à sabedoria da corporação. As instituições funcionam precariamente pela falta de compromisso ético, político e de responsabilidade social dos governantes.

BNB firma convênio com Caixa para utilização das Casas Lotéricas

158 1

aryjoel

O presidente do Banco do Nordeste, Ary Joel, assinará nesta quarta-feira, às 10 horas, no auditório da presidência da Instituição, no bairro Passaré, convênio com a Caixa Econômica Federal visando a utilização das casas lotéricas. A medida beneficiará os clientes das duas instituições e promete reforçará o atendimento prestado.

Na ocasião, Ary Joel dará entrevista coletiva, ao lado de dirigentes da Caixa, para dar todos os detalhes do acordo.

Por uma cidade para os cidadãos

171 1

Com o título “Nova Cidade”, eis artigo do arquiteto Joaquim Cartaxo. Ele apregoa uma cidade para os cidadãos e não aquela que só pensa no sistema viário destinado ao festival de automóveis. Confira:

Fortaleza possui padrão de mobilidade fundado no automóvel que garante a expansão da cidade contínua e para todos os lados, sem considerar os custos das redes de infraestrutura de água, esgoto, sistema viário, transporte público para atender esse modelo de crescimento urbano. Regra geral, a análise e planejamento desse modelo acontece fragmentariamente, dissociando uso solo, proteção ambiental, sistema de transporte público de passageiros e circulação de veículos particulares.

Consequências desse padrão são noticiadas diariamente: problemas ambientais gerados pela alta produção de gases poluentes; acidentes de trânsito transformados em questão de saúde pública devido aos alarmantes índices apresentados; engarrafamentos imensuráveis que causam mal-estar e insegurança no trânsito.

Solução para os engarrafamentos: mais vias, mais viadutos, mais rotatórias, mais semáforos com o objetivo de possibilitar ao transporte motorizado mais fluidez.

Deriva daí o círculo vicioso: mais vias, mais carros, mais congestionamento, mais vias, mais carros, mais congestionamento…

70% do espaço público das metrópoles estão ocupados pelo sistema viário destinado aos automóveis, que transporta pouco mais de 30% dos habitantes dessas cidades. Isto é privatização do espaço público, a qual concorre para o desaparecimento da vida pública, substituída por um modo de vida mais individualista em que o uso do transporte particular colabora em larga medida.

A nova cidade requer uso do solo, proteção ambiental e circulação pensados, implantados e avaliados de modo integrado; utilização do espaço público como lugar de convivência e não apenas lugar de passagem, de circulação; aumento das áreas de calçadas com conforto e segurança que estimule caminhadas casa-trabalho, casa-lazer, trabalho-lazer; planejamento de tráfego e trânsito que inclua meios não motorizados como bicicletas e priorize o pedestre.

* Joaquim Cartaxo,

Arquiteto urbanista e secretário de formação política do PT/CE.